Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

Monitoramento e Previsão - Brasil/América do Sul - Maio/2022


Recommended Posts

UMA SEMANA TODA COM QUASE SEM BATER 20°C NO INTERIOR DE SÃO PAULO!

COM SOL!!!!

ISTO NÃO É FORTE.

É MUITO INCOMUM!

E TEM GENTE AINDA QUE ACHA ESTE EVENTO COMUM....

 

1355268275_Screenshot_20220513-210740_SamsungInternet.thumb.jpg.af02ad54b586b9100bf84d8185b690fe.jpg

 

CADA MASSA DE AR POLAR É DIFERENTE DA OUTRA. MAS ESTA, SEM SOMBRA DE DÚVIDAS, SERÁ BEM PECULIAR. INCLUSIVE PRO RS. UM VÓRTICE DESTE ENTRANDO PELO CONTINENTE NÃO É TODO DIA QUE SE VÊ.

 

*É UM EVENTO EXTREMO E RELEVANTE. ALERTA DEVERIA JÁ ESTÁ SENDO MAIS ENFÁTICO PARA AS AUTORIDADES TOMAREM TODAS AS MEDIDAS PARA PESSOAS EM SITUAÇÃO DE RUA, QUE SÃO MILHARES!

Edited by Maicon
  • Like 18
  • Thanks 10
Link to comment
Share on other sites

Na minha opinião, o GFS 18z foi o pior para as lavouras na questão de geadas. Máxima de 18°C com sol no dia 17 e o ar frio entrando com força lá pelas 18:00 e a temperatura caindo até 1°C na manhã do dia 18. Detalhe: 0,7°C em 850hPa!!

 

image.thumb.png.16d631af01c9d49b23cf9f8c6461cf87.png

 

No mesmo dia, a máxima seria de 13,7°C com 34% de URA e o ponto de orvalho em -1,9°C. Imagine a queda da temperatura entre a noite e a madrugada.

 

image.thumb.png.7eb0ccf42f89d217b0a0221c03ad8134.png

 

 

Acho que depois das rodadas de hoje, fica claro que ela será muito forte pra grande parte do país. Tanto é que o INMET já emitiu o alerta de geada para várias regiões do Sudeste. Os próximos dias serão para os modelos decidir se no dias com as menores máximas teremos alguma nebulosidade, URA mais baixa ou se teremos ventos fortes na madrugada. Isso tudo pode afetar na formação da geada no outro dia de manhã. Fato é que esse cenário sugerido pelo GFS às 18z é péssimo para quem tem lavouras em áreas de "risco" a geadas.

  • Like 14
  • Thanks 4
  • Sad 2
Link to comment
Share on other sites

Iria justamente 

Em 13/05/2022 em 21:21, LucasFSopranos disse:

Na minha opinião, o GFS 18z foi o pior para as lavouras na questão de geadas. Máxima de 18°C com sol no dia 17 e o ar frio entrando com força lá pelas 18:00 e a temperatura caindo até 1°C na manhã do dia 18. Detalhe: 0,7°C em 850hPa!!

 

image.thumb.png.16d631af01c9d49b23cf9f8c6461cf87.png

 

No mesmo dia, a máxima seria de 13,7°C com 34% de URA e o ponto de orvalho em -1,9°C. Imagine a queda da temperatura entre a noite e a madrugada.

 

image.thumb.png.7eb0ccf42f89d217b0a0221c03ad8134.png

 

 

Acho que depois das rodadas de hoje, fica claro que ela será muito forte pra grande parte do país. Tanto é que o INMET já emitiu o alerta de geada para várias regiões do Sudeste. Os próximos dias serão para os modelos decidir se no dias com as menores máximas teremos alguma nebulosidade, URA mais baixa ou se teremos ventos fortes na madrugada. Isso tudo pode afetar na formação da geada no outro dia de manhã. Fato é que esse cenário sugerido pelo GFS às 18z é péssimo para quem tem lavouras em áreas de "risco" a geadas.

Iria justamente comentar sobre o GFS 18z. Bizarro. Pode não ser mesmo uma geada em baixadas e pontos isolados. 

 

Estou começando achar que a chance de geada e mínimas até negativas nas baixadas do Sul de MG (excluindo as regiões mais altas da mantiqueira), são maiores que o Norte do Paraná, usando como ex de comparação, duas regiões onde estou acostumado a monitorar e sentir na pele os efeitos do tempo.

  • Like 14
  • Thanks 2
Link to comment
Share on other sites

Já da pra bater o martelo, o frio vem e forte pra latitudes acima do Paraná/SP e a Leste onde não estamos acostumados a isso.

Ano passado quando teve sub-10 no Rio já tivemos problemas de geadas generalizadas pelo BR, agora os modelos concordam totalmente com friaca das brabas prolongada, então na minha ignorância áreas de plantio e de população em altitude do Sudeste até Norte de Minas , centro-oeste e extremo sul da Bahia já devem ser avisados

Edited by wallace silva
  • Like 20
  • Thanks 1
Link to comment
Share on other sites

São Paulo vem tendo uma noite nublada e com temperaturas agradáveis.

Os ventos passaram a soprar do mar à partir do meio da tarde, trazendo nebulosidade baixa e fechando o céu mais tarde.

No momento, temos nas estações do CGE entre 15/16 graus no extremo sul e 17/18 graus em áreas mais ao norte da cidade.

CJE0T06.png

 

 

Imagem do satélite das 21:50 mostra nuvens baixas encobrindo áreas próximas ao litoral.

A concentração delas é maior na Grande SP.

UgaKFjk.jpg

  • Like 12
  • Thanks 3
Link to comment
Share on other sites

Aqui para o Leste do PR essa MP tem algum teor histórico em alguns pontos mas no quesito temperaturas, está bem padrãozona de miolo de inverno, talvez um pouco incomum pra Maio (se n me engano o Centro de CTBA tem -2 na histórica pra maio, não? Sei que na RMC afundou muiiito mais que isso em Maio, o colega @Carlos Campostalvez possa trazer valores mais expressivos) mas tanto as mínimas como máximas previstas, não estão lá muito chamativos para o leste do PR não viu, estavam nas rodadas anteriores mas pra cá o frio tem diminuído bastante, efeito colateral dos ventos e nebulosidade que tem aumentado muito rodada após rodada, os modelos tem colocado o ciclone cada vez mais perto de nós e vamos acabar sofrendo o mesmo mal que o leste do RS... Enfim o que vai me interessar nesse evento por aqui será o vento q deverá ser intenso.

Por hora, Curitiba vai tendo um Maio agradabilíssimo, abaixo da média e extremamente comportado termicamente, no entanto normalmente o que vem depois de uma MP enorme dessas, usualmente é tempo mais aquecido, lá por volta dos 23~25°C.

O jeito é aguardar pra ver como será pq atualmente está muito incerto kkk

Histórico creio que será pro pessoal do Sudeste que a anos, como me lembro, não tem uma MP dessas em Maio, a última foi o que, em 2017 @Renan?

  • Like 18
  • Thanks 1
Link to comment
Share on other sites

Por uma analogia aos EUA, o exemplo da onda de frio de novembro de 2014, que foi histórica para o mês, e novembro lá corresponde a maio aqui, naquela ocasião chegou a - 26 C em Denver e -33 C em Casper/Wyoming

https://en.wikipedia.org/wiki/November_2014_North_American_cold_wave

Nov._17_-_2014_North_America_Temperature_Map.gif

Edited by Leandro Leite
  • Like 15
  • Thanks 1
Link to comment
Share on other sites

Em 13/05/2022 em 22:36, RamirezFZ disse:

Aqui para o Leste do PR essa MP tem algum teor histórico em alguns pontos mas no quesito temperaturas, está bem padrãozona de miolo de inverno, talvez um pouco incomum pra Maio (se n me engano o Centro de CTBA tem -2 na histórica pra maio, não? Sei que na RMC afundou muiiito mais que isso em Maio, o colega @Carlos Campostalvez possa trazer valores mais expressivos) mas tanto as mínimas como máximas previstas, não estão lá muito chamativos para o leste do PR não viu, estavam nas rodadas anteriores mas pra cá o frio tem diminuído bastante, efeito colateral dos ventos e nebulosidade que tem aumentado muito rodada após rodada, os modelos tem colocado o ciclone cada vez mais perto de nós e vamos acabar sofrendo o mesmo mal que o leste do RS... Enfim o que vai me interessar nesse evento por aqui será o vento q deverá ser intenso.

Por hora, Curitiba vai tendo um Maio agradabilíssimo, abaixo da média e extremamente comportado termicamente, no entanto normalmente o que vem depois de uma MP enorme dessas, usualmente é tempo mais aquecido, lá por volta dos 23~25°C.

O jeito é aguardar pra ver como será pq atualmente está muito incerto kkk

Histórico creio que será pro pessoal do Sudeste que a anos, como me lembro, não tem uma MP dessas em Maio, a última foi o que, em 2017 @Renan?

Maio de 2017 ao menos aqui em São Paulo não teve nada demais, na verdade foi um mês bem fraco de frio, foi mais chuvoso do que frio. 2018 sim tivemos uma boa mp também na 3° semana do mês, e em 2016 teve uma forte logo no começo, que na verdade chegou no fim de abril, e o resto do mês não teve nenhum destaque porém houve uma constância de frio aliado ao tempo chuvoso. Mas creio que para o sudeste de uma forma geral será a mp mais intensa em muitos anos... E caso essas previsões de concretizem, Maio deve terminar, em termos de média, sendo o mais frio em anos para várias áreas da nossa região!

 

  • Like 12
Link to comment
Share on other sites

Sobre ser histórico ou não esse evento, é bem simples, como sempre foi: Para alguns lugares será histórico e para outros não. Cada lugar tem o seu momento de brilhar e ser feliz, de acordo com a própria realidade. Se o critério fosse apenas frio extremo e nevascas, nenhum evento brasileiro poderia ser considerado histórico na visão dos gringos, mas na nossa realidade, são. E tá tudo certo. 

 

Em tempo, o inmet emitiu alerta de geada também para a RMBH, o que é algo raríssimo de se ver, isso se não for inedito. Boas chances de geadas fora dos lugares óbvios de sempre. 

  • Like 20
  • Thanks 7
Link to comment
Share on other sites

Resumi as previsões que o Google dá para algumas capitais para os próximos dias:

 

image.thumb.png.609ea80862ef68eb9aa0c22ec48be4d8.png

 

RJ provavelmente pega a estação do Forte de Copacabana, mas acho que a Zona Oeste terá potencial para se aproximar de uma sub-10. De resto se me apresentassem esse quadro sem a data diria se tratar de julho. Aqui mesmo está falando em uma máxima de 14º com sol.

  • Like 12
  • Thanks 4
  • Confused 1
Link to comment
Share on other sites

Buenas Bazianos, estamos diante de um frio de respeito,e uma baixa forte, as próximas saídas dos modelos vão ser determinantes, essa baixa impressiona, é importante monitorar, quanto a neve creio ser um cenário bem limite, o morro da igreja parece ser bem possível, vamos acompanhando a natureza tem das suas jogadas as vezes .

  • Like 14
  • Thanks 1
Link to comment
Share on other sites

00z do euro deu uma aumentada nas mínimas de 4/5 pra 7 graus no pico do frio aqui na área central do estado de SP, GFS por outro lado, aumentou um pouco o frio na 00z. 

 

Que os outros não sigam essa tendência do Euro de nerfar a MP próximo do dia chave dela ...

 

HELENA AJUDA AI NÉ QUERIDA 🤡20220514_043111-min.gif.01cb85cde4aa9ea26f643134e92b60ed.gif

 

 

 

  • Like 3
  • Haha 25
Link to comment
Share on other sites

Em 13/05/2022 em 22:49, Leandro Leite disse:

Essa MP teria alguma semelhança com a de junho de 1985? Seria interessante, quase 40 anos depois, ocorrer algo desse tipo mais precocemente. 

 

 

Tbm acredito que existam semelhanças, principalmente para o Sudeste. Para o Sul, pelos indicativos passará longe de chegar ao nível da de 1985. No geral, essa MP de Maio de 2022 pode se apresentar como uma versão mais light da MP de Junho de 85.

 

Elas guardam algumas semelhanças morfológicas, a principal delas, é a morfologia e o desenho de avanço da alta polar: Continental e alongada, com parte do seu núcleo escorrido para o oceano atlântico. Isso considerando o auge do evento. Outro questão similar, é a localização do ciclone que fica próximo ao RS durante o pico da advecção fria. 

 

JUNHO 1985 

 

Screenshot_20220514-073301_2.png.6e6012a72169e4f74d635f7e092147a2.png

Maio de 2022 (Euro projeção 00z)

 

Screenshot_20220514-074052_2.png.e8078be09c145367923d2f73a015f2df.png

 

Maio de 2022 (GFS projeção 00z)

 

Screenshot_20220514-074041_2.png.c25128f0facdd7d0fee9dc8d8977325e.png

 

Entretanto, como as próprias imagens acima indicam, a alta polar do evento de 85 era muito mais intensa, e o padrão da baixa/cavado evolui de maneira mais inteiramente longitudinal, esse fator implica em um aporte mais forte e direto de ar polar. Em contrapartida, ao que tudo indica, o ciclone no sul do país será mais profundo, amplo e intenso desta vez. Esses fatores reverberam nas projeções que indicam uma abrangência incomum para o ar frio, neste evento de Maio de 22. E isso apesar da alta polar e da advecção fria (no geral), ser menor robusta se comparada a 85. Sendo assim, é possível concluir que o evento será menos intenso no Sul em relação a Junho de 85, porém no sudeste a intensidade entre os dois eventos poderá ser relativamente similar, ainda mais considerando a proporção da anomalia, já que o evento de 85 foi mais dentro do inverno climático, e desta vez estamos ainda no Outono. A advecção fria em 850hpa promete ser bem análoga no Sudeste, e significativamente menos intensa no Sul. Podemos perceber isso nas imagens abaixo:

 

Temperatura em 850ºhpa (Junho de 85) 

 

Screenshot_20220514-073636_2.png.f2117770086df691a1a5db3df6e7a742.png

 

Temperatura em 850ºhpa (Maio de 22 - Euro 00z)

 

Screenshot_20220514-074130_2.png.dd8cdb84bb81e93ff2717e459a1d4f04.png

 

Temperatura em 850ºhpa (Maio de 22 - GFS 00z)

 

Screenshot_20220514-074140_2.png.bb080dccc7472ede8dfee5235408113f.png

 

 

 

Junho de 1985 em São Paulo:

 

MIRANTE DE SANTANA

 

06/06/1985:  10,7/17,3

07/06/1985:  7,1/15,5

08/06/1985:  5,2/12,4

09/06/1985:  6,4/12,2

10/06/1985:  6,5/13,2

11/06/1985:  8,5/16,8

12/06/1985:  7,9/19,0

13/06/1985:  8,0/20,4

 

IAG: 

 

06/06/1985:  7,1/17,9

07/06/1985:  4,2/15,8

08/06/1985:  4,4/13,1

09/06/1985:  5,7/13,5

10/06/1985:  4,4/14,8

11/06/1985:   8,9/17,1

12/06/1985:  8,2/19,6

13/06/1985:  8,1/20,7

 

 

 

 

  

  • Like 18
  • Thanks 6
Link to comment
Share on other sites

Em 13/05/2022 em 19:39, LeoP disse:

 

2 coisas aí:

 

- A historicidade de um evento é relativa à época do ano. Esse próximo ocorrerá em meados de maio, bem antes do solstício de inverno e de todo o potencial de frio no BR. Isso deve ser levado em conta, até porque T< 3C em SP (Mirante) é coisa de auge do auge do mais frio inverno.

 

- O termo histórico, como já foi discutido aqui outras vezes, é muito subjetivo e relativo. As gandes MPs históricas são caracterizadas por marcas raras em muitos lugares ao mesmo tempo, mas sempre há localidades que ficam de fora. A Metsul é uma empresa que fala de meteorologia em geral, porém com foco no Sul (especialmente RS) e, nessas áreas, ao que tudo indica, não terá relevância histórica. É a referência para eles, mas não pro restante do país.

 

Essa atual pegará amplas áreas de menor latitude de forma proporcionalmente mais intensa, como MG, GO, BA, TO, etc. Nao vou falar por todos eles, até porque não sei de cor o padrão de cada um mas, aqui pra BH, há dias, a previsão coloca mínimas de até 5ºC na semana que vem (em algumas rodadas, atenuam a mínima, mas jogam máximas muito baixas). Isso é uma aberração, visto que ainda é outono pleno e a mínima absoluta da cidade (INMET) é de 3C na década de 70, no inverno climático propriamente dito e antes do famigerado padrão pós-2000.

 

Se esse padrão de anomalia daqui se repetir nos lugares que mencionei, teremos uma MP fazendo história em centenas ou milhares de municípios ao mesmo tempo.


Mensagem extremamente pertinente e que concordo demais. Vejo essa MP com potencial de ser histórica para Maio em diversas cidades do Brasil, incluindo a capital federal. Não importa se vai superar ou não aquelas marcas obtidas em Maio de 79, só de figurar entre as MPs mais amplas e fortes já vistas nesse mês , podemos afirmar que é histórica. 
 

Na região Sul, oeste da região Centro-oeste e Norte, as temperaturas não serão baixas o suficiente para classificá-la como histórica, porém vejam os dados de Goiás, Triângulo mineiro, norte de Minas, DF, Bahia, e até no Tocantins…deverá ser histórica no coração do Brasil ! 


A neve no sul poderá ser a melhor para Maio desde muuuuitos anos… 

 

Em Juiz de Fora não vejo chances de recordes no INMET, talvez nem baixe dos 06,8C registrados em Maio de 2004, mas na minha estação há esperanças de recordes (basta superar os 05,8C da MP de 2019). 

  • Like 15
  • Thanks 10
Link to comment
Share on other sites

Em 14/05/2022 em 09:01, Bruno D disse:

 

 

Tbm acredito que existam semelhanças, principalmente para o Sudeste. Para o Sul, pelos indicativos passará longe de chegar ao nível da de 1985. No geral, essa MP de Maio de 2022 pode se apresentar como uma versão mais light da MP de Junho de 85.

 

Elas guardam algumas semelhanças morfológicas, a principal delas, é a morfologia e o desenho de avanço da alta polar: Continental e alongada, com parte do seu núcleo escorrido para o oceano atlântico. Isso considerando o auge do evento. Outro questão similar, é a localização do ciclone que fica próximo ao RS durante o pico da advecção fria. 

 

JUNHO 1985 

 

Screenshot_20220514-073301_2.png.6e6012a72169e4f74d635f7e092147a2.png

Maio de 2022 (Euro projeção 00z)

 

Screenshot_20220514-074052_2.png.e8078be09c145367923d2f73a015f2df.png

 

Maio de 2022 (GFS projeção 00z)

 

Screenshot_20220514-074041_2.png.c25128f0facdd7d0fee9dc8d8977325e.png

 

Entretanto, como as próprias imagens acima indicam, a alta polar do evento de 85 era muito mais intensa, e o padrão da baixa/cavado evolui de maneira mais inteiramente longitudinal, esse fator implica em um aporte mais forte e direto de ar polar. Em contrapartida, ao que tudo indica, o ciclone no sul do país será mais profundo, amplo e intenso desta vez. Esses fatores reverberam nas projeções que indicam uma abrangência incomum para o ar frio, neste evento de Maio de 22. E isso apesar da alta polar e da advecção fria (no geral), ser menor robusta se comparada a 85. Sendo assim, é possível concluir que o evento será menos intenso no Sul em relação a Junho de 85, porém no sudeste a intensidade entre os dois eventos poderá ser relativamente similar, ainda mais considerando a proporção da anomalia, já que o evento de 85 foi mais dentro do inverno climático, e desta vez estamos ainda no Outono. A advecção fria em 850hpa promete ser bem análoga no Sudeste, e significativamente menos intensa no Sul. Podemos perceber isso nas imagens abaixo:

 

Temperatura em 850ºhpa (Junho de 85) 

 

Screenshot_20220514-073636_2.png.f2117770086df691a1a5db3df6e7a742.png

 

Temperatura em 850ºhpa (Maio de 22 - Euro 00z)

 

Screenshot_20220514-074130_2.png.dd8cdb84bb81e93ff2717e459a1d4f04.png

 

Temperatura em 850ºhpa (Maio de 22 - GFS 00z)

 

Screenshot_20220514-074140_2.png.bb080dccc7472ede8dfee5235408113f.png

 

 

 

Junho de 1985 em São Paulo:

 

MIRANTE DE SANTANA

 

06/06/1985:  10,7/17,3

07/06/1985:  7,1/15,5

08/06/1985:  5,2/12,4

09/06/1985:  6,4/12,2

10/06/1985:  6,5/13,2

11/06/1985:  8,5/16,8

12/06/1985:  7,9/19,0

13/06/1985:  8,0/20,4

 

IAG: 

 

06/06/1985:  7,1/17,9

07/06/1985:  4,2/15,8

08/06/1985:  4,4/13,1

09/06/1985:  5,7/13,5

10/06/1985:  4,4/14,8

11/06/1985:   8,9/17,1

12/06/1985:  8,2/19,6

13/06/1985:  8,1/20,7

 

 

 

 

  


Excelente análise. Pelo GFS , essa erupção pode bater a de Maio-1990 na zona da mata mineira e só perder de Maio-79. Pelo Euro, a intensidade da advecção é menor, se assemelhando a mais eventos “apenas fortes”. 

  • Like 11
  • Thanks 1
Link to comment
Share on other sites

Em 13/05/2022 em 23:56, RafaelBHZ disse:

Sobre ser histórico ou não esse evento, é bem simples, como sempre foi: Para alguns lugares será histórico e para outros não. Cada lugar tem o seu momento de brilhar e ser feliz, de acordo com a própria realidade. Se o critério fosse apenas frio extremo e nevascas, nenhum evento brasileiro poderia ser considerado histórico na visão dos gringos, mas na nossa realidade, são. E tá tudo certo. 

 

Em tempo, o inmet emitiu alerta de geada também para a RMBH, o que é algo raríssimo de se ver, isso se não for inedito. Boas chances de geadas fora dos lugares óbvios de sempre. 

Mas a abrangência do evento o torna histórico para a América do Sul, principalmente Brasil. 

  • Like 9
  • Thanks 2
Link to comment
Share on other sites

Em 13/05/2022 em 22:36, RamirezFZ disse:

Aqui para o Leste do PR essa MP tem algum teor histórico em alguns pontos mas no quesito temperaturas, está bem padrãozona de miolo de inverno, talvez um pouco incomum pra Maio (se n me engano o Centro de CTBA tem -2 na histórica pra maio, não? Sei que na RMC afundou muiiito mais que isso em Maio, o colega @Carlos Campostalvez possa trazer valores mais expressivos) mas tanto as mínimas como máximas previstas, não estão lá muito chamativos para o leste do PR não viu, estavam nas rodadas anteriores mas pra cá o frio tem diminuído bastante, efeito colateral dos ventos e nebulosidade que tem aumentado muito rodada após rodada, os modelos tem colocado o ciclone cada vez mais perto de nós e vamos acabar sofrendo o mesmo mal que o leste do RS... Enfim o que vai me interessar nesse evento por aqui será o vento q deverá ser intenso.

Por hora, Curitiba vai tendo um Maio agradabilíssimo, abaixo da média e extremamente comportado termicamente, no entanto normalmente o que vem depois de uma MP enorme dessas, usualmente é tempo mais aquecido, lá por volta dos 23~25°C.

O jeito é aguardar pra ver como será pq atualmente está muito incerto kkk

Histórico creio que será pro pessoal do Sudeste que a anos, como me lembro, não tem uma MP dessas em Maio, a última foi o que, em 2017 @Renan?


Em termos de advecção do ar frio, essa será a mais forte que já vi em Maio por aqui. Em 2007 é que ocorreu uma boa também, assim como 2004. Nos últimos anos ocorreram MPs que causaram boas mínimas por causa da secura do ar (2018 e 2019). De forma geral, aqui no Sudeste, aguardo a mais forte para Maio desde 1990 ou 1979.  

  • Like 8
  • Thanks 4
Link to comment
Share on other sites

Em 14/05/2022 em 09:01, Bruno D disse:

 

 

Tbm acredito que existam semelhanças, principalmente para o Sudeste. Para o Sul, pelos indicativos passará longe de chegar ao nível da de 1985. No geral, essa MP de Maio de 2022 pode se apresentar como uma versão mais light da MP de Junho de 85.

 

Elas guardam algumas semelhanças morfológicas, a principal delas, é a morfologia e o desenho de avanço da alta polar: Continental e alongada, com parte do seu núcleo escorrido para o oceano atlântico. Isso considerando o auge do evento. Outro questão similar, é a localização do ciclone que fica próximo ao RS durante o pico da advecção fria. 

 

JUNHO 1985 

 

Screenshot_20220514-073301_2.png.6e6012a72169e4f74d635f7e092147a2.png

Maio de 2022 (Euro projeção 00z)

 

Screenshot_20220514-074052_2.png.e8078be09c145367923d2f73a015f2df.png

 

Maio de 2022 (GFS projeção 00z)

 

Screenshot_20220514-074041_2.png.c25128f0facdd7d0fee9dc8d8977325e.png

 

Entretanto, como as próprias imagens acima indicam, a alta polar do evento de 85 era muito mais intensa, e o padrão da baixa/cavado evolui de maneira mais inteiramente longitudinal, esse fator implica em um aporte mais forte e direto de ar polar. Em contrapartida, ao que tudo indica, o ciclone no sul do país será mais profundo, amplo e intenso desta vez. Esses fatores reverberam nas projeções que indicam uma abrangência incomum para o ar frio, neste evento de Maio de 22. E isso apesar da alta polar e da advecção fria (no geral), ser menor robusta se comparada a 85. Sendo assim, é possível concluir que o evento será menos intenso no Sul em relação a Junho de 85, porém no sudeste a intensidade entre os dois eventos poderá ser relativamente similar, ainda mais considerando a proporção da anomalia, já que o evento de 85 foi mais dentro do inverno climático, e desta vez estamos ainda no Outono. A advecção fria em 850hpa promete ser bem análoga no Sudeste, e significativamente menos intensa no Sul. Podemos perceber isso nas imagens abaixo:

 

Temperatura em 850ºhpa (Junho de 85) 

 

Screenshot_20220514-073636_2.png.f2117770086df691a1a5db3df6e7a742.png

 

Temperatura em 850ºhpa (Maio de 22 - Euro 00z)

 

Screenshot_20220514-074130_2.png.dd8cdb84bb81e93ff2717e459a1d4f04.png

 

Temperatura em 850ºhpa (Maio de 22 - GFS 00z)

 

Screenshot_20220514-074140_2.png.bb080dccc7472ede8dfee5235408113f.png

 

 

 

Junho de 1985 em São Paulo:

 

MIRANTE DE SANTANA

 

06/06/1985:  10,7/17,3

07/06/1985:  7,1/15,5

08/06/1985:  5,2/12,4

09/06/1985:  6,4/12,2

10/06/1985:  6,5/13,2

11/06/1985:  8,5/16,8

12/06/1985:  7,9/19,0

13/06/1985:  8,0/20,4

 

IAG: 

 

06/06/1985:  7,1/17,9

07/06/1985:  4,2/15,8

08/06/1985:  4,4/13,1

09/06/1985:  5,7/13,5

10/06/1985:  4,4/14,8

11/06/1985:   8,9/17,1

12/06/1985:  8,2/19,6

13/06/1985:  8,1/20,7

 

 

 

 

  

No sudeste essa MP pode até ser mais forte que a de junho de 85.

  • Like 9
  • Thanks 1
  • Haha 1
Link to comment
Share on other sites

Em 14/05/2022 em 01:17, Front disse:

Antes do monstrinho polar, vamos ter a passagem de uma perturbação de ondas curtas pelo sul/sudeste.

 

Essa perturbação se encontra atravessando os Andes, conforme os dados iniciais das 00z.

 

uNDeojh.png

 

Perturbação agora já visível pelas imagens de satélite.

 

6UuozqQ.gif

  • Like 14
  • Thanks 5
Link to comment
Share on other sites

PREZADOS USUÁRIOS DO BAZ....!!!!

 

EM RELAÇÃO AO CICLONE QUE IRÁ SE FORMAR NA COSTA DO SUL DO BRASIL, POR SE TRATAR DE UM EVENTO ATÍPICO EM ANÁLOGO COM UMA INCURSÃO DE AR POLAR, EU SUGIRO DIVIDIR AS POSTAGENS NOS TÓPICOS A SEGUIR:

 

- DISCUSSÃO SOBRE A ESTRUTURA DO SISTEMA (EXTRATROPICAL/SUBTROPICAL/TROPICAL): POSTAR NO TÓPICO DE CICLONES NO ATLÂNTICO SUL

- DISCUSSÃO SOBRE EVOLUÇÃO DO SISTEMA, TRAJETÓRIA, IMPACTOS, E PREVISÕES: CONTINUAR NESTE TÓPICO MESMO.

 

POSTERIORMENTE A ADMINISTRAÇÃO DO BAZ IRÁ DECIDIR O REALOCAMENTO OU NÃO DAS MENSAGENS EM UM MESMO TÓPICO REFERENTE AO CICLONE.

  • Like 7
  • Thanks 16
Link to comment
Share on other sites

Em 14/05/2022 em 09:23, Renan disse:


Em termos de advecção do ar frio, essa será a mais forte que já vi em Maio por aqui. Em 2007 é que ocorreu uma boa também, assim como 2004. Nos últimos anos ocorreram MPs que causaram boas mínimas por causa da secura do ar (2018 e 2019). De forma geral, aqui no Sudeste, aguardo a mais forte para Maio desde 1990 ou 1979.  

No passado Juiz de Fora teve 2 mínimas absolutas em Maio na faixa dos 3°C.

 

Screenshot_20220514_102733.thumb.jpg.4687fa58777b27d1e1e6002880b9fbfc.jpg

Screenshot_20220514_102823.thumb.jpg.89d66cadf7511c4799bf3de4ae148c8b.jpg

 

Desconheço a localização da estação nessas duas épocas, no entanto, dificilmente se trata de uma boa baixada como aquela q vc nos mostrou com geada à uns 2 anos atrás.  Acredito 100% q já houve registro bem próximo à 0°C nesse mês por aí.  Estou muito curioso e ansioso pelo q ocorrerá na semana q vem, Renan, tanto quanto em BH q hoje tem um monitoramento melhor na área do município. 

  • Like 10
  • Thanks 4
Link to comment
Share on other sites

Em 14/05/2022 em 11:19, Carlos Campos disse:

No passado Juiz de Fora teve 2 mínimas absolutas em Maio na faixa dos 3°C.

 

Screenshot_20220514_102733.thumb.jpg.4687fa58777b27d1e1e6002880b9fbfc.jpg

Screenshot_20220514_102823.thumb.jpg.89d66cadf7511c4799bf3de4ae148c8b.jpg

 

Desconheço a localização da estação nessas duas épocas, no entanto, dificilmente se trata de uma boa baixada como aquela q vc nos mostrou com geada à uns 2 anos atrás.  Acredito 100% q já houve registro bem próximo à 0°C nesse mês por aí.  Estou muito curioso e ansioso pelo q ocorrerá na semana q vem, Renan, tanto quanto em BH q hoje tem um monitoramento melhor na área do município. 


Grande Carlos, os primórdios do monitoramento do INMET aqui em Juiz de Fora eram em uma localização completamente diferente. A estação ficava em baixada no centro da cidade, antes da urbanização. Altitude aproximada de 700m, portanto diferente daquela baixada que mostrei aqui no BAZ (860m). 
 

Atualmente a estação na cidade que mais se aproxima dos dados dessa antiga do INMET é a minha estação, que também fica em baixada e a 720m. 
 

Estou aguardando o recorde de Maio na Davis, Carlos. Deve baixar dos 05,8C de 2019, ao que tudo indica. 
 

- E minha estação em Ibitipoca já vai estrear com o pé direito , certo ? Na Quarta-feira haverá advecção intensa por lá , com muito vento e bastante frio. Haverá sol e temperatura máxima sub-15. De noite vou dar aula lá na escola. Suponho que algo como 8C com vento seja bastante factível!

  • Like 16
  • Thanks 5
Link to comment
Share on other sites

Em 13/05/2022 em 22:36, RamirezFZ disse:

Aqui para o Leste do PR essa MP tem algum teor histórico em alguns pontos mas no quesito temperaturas, está bem padrãozona de miolo de inverno, talvez um pouco incomum pra Maio (se n me engano o Centro de CTBA tem -2 na histórica pra maio, não? Sei que na RMC afundou muiiito mais que isso em Maio, o colega @Carlos Campostalvez possa trazer valores mais expressivos) mas tanto as mínimas como máximas previstas, não estão lá muito chamativos para o leste do PR não viu, estavam nas rodadas anteriores mas pra cá o frio tem diminuído bastante, efeito colateral dos ventos e nebulosidade que tem aumentado muito rodada após rodada, os modelos tem colocado o ciclone cada vez mais perto de nós e vamos acabar sofrendo o mesmo mal que o leste do RS... Enfim o que vai me interessar nesse evento por aqui será o vento q deverá ser intenso.

Por hora, Curitiba vai tendo um Maio agradabilíssimo, abaixo da média e extremamente comportado termicamente, no entanto normalmente o que vem depois de uma MP enorme dessas, usualmente é tempo mais aquecido, lá por volta dos 23~25°C.

O jeito é aguardar pra ver como será pq atualmente está muito incerto kkk

Histórico creio que será pro pessoal do Sudeste que a anos, como me lembro, não tem uma MP dessas em Maio, a última foi o que, em 2017 @Renan?

Eu possuía um histórico quase completo de Curitiba dos registros extremos na estação (ou estações) da cidade, não tenho mais, mas lembro q a mínima absoluta de Maio é -4°C. Mas houve longo período de mais de 10 anos sem q a mínima baixasse de -1°C.

Maio por ser um mês de transição (geralmente), nem sempre apresenta frio intenso para nosso padrão subtropical e já houve alguns anos em q as mínimas ficaram acima dos 8°C na estação do Inmet. 

Um ano q chamou bastante atenção pelo frio constante entre Maio e Setembro foi o de 1990 e os dados do aeroporto Afonso Pena comprovam q aquele mês de Maio foi bem rigoroso no quesito frio noturno, com 2 negativas consecutivas. 

Screenshot_20220514_090413.thumb.jpg.48a10b9006014bdcae36d1ce007cd723.jpg

 

Pelos dados de pressão dá pra ver q não houve forte atuação ciclônica e sim a chegada de um poderoso anticiclone continental. As máximas nos dão uma idéia de q foi um frio gerado pela ausência de nebulosidade e clima seco, característica daquela massa de ar frio. 

Nesse episódio, eu já fazia os meus registros particulares, ainda na "adolescência", e naquele mês eu estava monitorando a localidade de Várzea em Bom Jardim da Serra, divisa Santa Catarina/Rio Grande do Sul e foi nesse episódio q presenciei uma das mais fortes geadas até então, com mínima de -5,8°C no abrigo. É um valor quase insignificante para a localidade, mas infelizmente minha estação ficava num barranco próximo ao Rio das Contas e dentro de um pequeno arvoredo, pra não chamar atenção do pessoal q por ali passasse (embora a população fosse bem pequena, basta uma pessoa mal intencionada pra f*d*r com tudo..).

Agora, quanto ao q está para ocorrer eu não acredito q teremos registros excepcionais, como haverão no Sudeste e no Centro-Oeste, por causa da ventania.

  • Like 17
Link to comment
Share on other sites

  • Rodolfo Alves changed the title to Monitoramento e Previsão - Brasil/América do Sul - Maio/2022
  • Renan unfeatured, unpinned and locked this topic
Guest
This topic is now closed to further replies.
 Share

×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.