Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

Leaderboard

Popular Content

Showing content with the highest reputation since 06/12/24 in all areas

  1. Olá meu povo! Voltei depois de muito tempo. Estou vivo, bem e trabalhando muito. Let's take a look no inverno 2024. Antes de tudo, vamos dar uma olhadinha nos precedentes. O que a gente nota é que houve uma grande irregularidade na precipitação nos últimos 6 meses sobretudo na região Norte, Centro-Oeste e parte do Sudeste, além de excesso no RS e parte de SC, especialmente nos últimos 2 meses. Grande parte disso se deve ao último El Niño, que favoreceu a seca na região Amazônica, bem como a persistência de circulação anticiclônica no período chuvoso, isso atrapalha a formação de grandes corredores de umidade. Mesmo com chuvas frequentes, espacialmente elas foram muito mal distribuídas. Além disso, as altas temperaturas contribuíram também para o déficit hídrico observado em grande parte do interior do Brasil. Nos oceanos, saímos do El Niño em meados de maio (mas como vocês bem sabem, a atmosfera não responde de forma imediata à mudança no padrão térmico dos oceanos) para uma neutralidade, que está atualmente em vigência. Na última semana, o 3.4 zerou. O resfriamento do Pacífico equatorial é gradual, e deverá continuar assim durante todo o inverno, sendo altamente provável a instalação do La Niña ali por meados da estação. O Pacífico equatorial é um importante driver no nosso clima, mas o Atlântico também tem um papel crucial. Desde o início do ano, praticamente todo o Atlântico tropical tem ficado muito mais aquecido que o normal, o que atenuou um cenário de seca no norte do Nordeste que poderia ter sido grave por conta do El Niño (mais energia na atmosfera, mais vapor d'água, e maior atividade da ZCIT em períodos de convecção favorecida), e também favoreceu mais umidade no leste do Sudeste em meados do verão. No entanto, quando a ASAS se expande, esse aquecimento oceânico pode ter um efeito contrário: a manutenção de bloqueios atmosféricos, e a daí pra frente é só pra trás, as coisas vão se retroalimentando. E vimos bem isso entre abril e maio, com algo que foi disparado por convecção acentuada no Índico (que também está aquecido) e o travamento da circulação meandrante em torno do Hemisfério Sul. Olhem também aquela mancha alaranjada bem ali no Pacífico Sul, um dos meandros trava ali e mantém sistemas de alta pressão semi-estacionados. O aquecimento do Atlântico tropical reduziu nas últimas semanas, mas ainda segue expressivo ao largo da costa leste brasileira, especialmente entre o ES e o RN. Indica maior dificuldade dos modelos de previsão sazonal em pegarem extremos de precipitação em especial ali naquele trecho entre PE e RN; Ondas de Leste podem provocar volumes muito altos em pouco tempo. Água quente ajuda a perturbar mais a atmosfera acima. Na faixa equatorial, um padrão de 'Atlantic Niña' contribui neste momento para manter a ZCIT mais afastada da costa norte, porém a sul pode acabar gerando algumas LI tropicais costa adentro no Norte e Nordeste. Nos pés do continente o oposto, águas mais frias tanto do lado do Pacífico quanto no Atlântico, por conta do ar frio represado no decorrer de maio. Bem na linha da costa do Sul e Sudeste, águas resfriando podem ter tido dois disparos: recorrente ingresso de ar quente e seco do interior do continente rumo a costa e, claro, intensificação natural da corrente das Malvinas. Essa condição favorece nevoeiros marítimos e temperaturas amenas nessas áreas. E logicamente né, galera. Notamos que o que predomina em quase todas as bacias oceânicas do planeta são anomalias positivas, e este infelizmente é o padrão daqui pra frente. Há várias ondas de calor marítimas neste momento. O aquecimento global antrópico é uma realidade, só não vê quem não quer. Agora, vamos ao inverno de 2024. Durante os próximos 3 meses, vamos continuar com o resfriamento gradual no Pacífico equatorial, e um novo evento de La Niña é provável de se iniciar formalmente entre o fim de julho e agosto. Conhecidamente, o fenômeno favorece mais chuvas no Norte/Nordeste, e mais estiagens no Sul. Só que no inverno, La Niña favorece tempo mais seco em quase todo o Brasil Central, sul da região Norte e interior do Nordeste. Com tanta energia acumulada nos oceanos, e ar mais seco no interior do país, é bastante coerente a previsão do ECMWF no que diz respeito às temperaturas. E com base no mapa abaixo podemos inferir alguns pontos. - Bloqueios atmosféricos serão recorrentes, e muitas vezes prolongados ao longo do inverno. Eles vão dificultar o avanço do ar frio para áreas mais ao interior. Digo dificultar, não impedir totalmente. - A circulação anticiclônica dos sistemas que mantêm o ar seco favorecem transporte de ar quente pela fronteira oeste, desde o Norte até o Sul, com ar quente adentrando o MS e SP muito frequentemente. - Áreas mais centrais e interior do Nordeste deverão ter noites mais frias que o normal justamente por conta do ar seco, e mais seco que neste mesmo período em 2023. - No Sul, grandes oscilações térmicas. Provavelmente teremos mais eventos de veranicos, mas de julho em diante o ar frio deve chegar com mais frequência pelo menos no RS. Nas demais áreas do país? Vai depender da boa vontade do ar seco. Mas em suma, por conta do La Niña, é maior o risco de geadas amplas neste inverno do que no último, principalmente agosto e setembro. - Marasmo no Sudeste, sinto muito. - Recordes de calor em MT, MS, norte do PR e interior de SP são altamente prováveis já a partir de julho. Setembro então nem se fala, fogo, fogo, fogo e mais fogo. - Vamos ter que fundar o BAF: Brasil Abaixo de Fumaça. Cerrado, Amazônia e Pantanal vão pegar fogo como poucas vezes se viu. - A Amazônia vai penar mais uma vez, provavelmente com baixas cotas no Rio Negro em Manaus - e possivelmente passando (pelo menos) a marca de 2010. Navegação vai ser bastante prejudicada para a população e escoamento logístico. - Agosto e setembro, os meses do fogo, poderão ter alívios significativos no leste do Sul e Sudeste. Vai de 8 a 80. A chuva no Sul deve reduzir de forma gradual ao longo do inverno também. Mas com tanto ar quente duelando com o ar frio, eventos de chuva volumosa e salvas de temporais ainda devem ocorrer até setembro - o que vai mudar vai ser o intervalo entre um evento e outro, vão ficar cada vez mais espaçados. Bem provável que tenhamos um inverno mais seco que o último não apenas no Sul, mas em todas as regiões. Ok, mas e cadê essa menina que não quer trabalhar? Gente, estamos falando de La Niña em tempos de planeta aquecendo. La Niña hoje em dia já não é mais sinônimo de frio garantido, ao menos nos primeiros 6 meses desde seu embrião até seus meses iniciais. Efeitos nas temperaturas médias vamos começar a sentir mesmo só de meados da primavera para frente. O verão próximo, por exemplo, já deve ser menos quente que o último. Mas La Niña favorece condições secas e mais quentes no RS, então... Se a menina continuar ali ao longo de 2025 e repicar no fim do ano para 2026, aí podemos ter uma condição legal para frio.
    35 points
  2. A título de curiosidade, no dia desses 4,4ºC eu e o @Fernando Rafaelpresenciamos essa máxima em Junho de 2021 na Serra do Veleda, foi um dia com céu nublado e algumas rápidas aberturas de sol com o vento minuano rasgando com fortes rajadas do quadrante oeste. Mas o que torna mais impressionante, é que no último dia 30 de junho de 2024, coincidentemente eu e o @Fernando Rafaelestávamos em Pinheiro Machado na expedição para reativar a estação do Curral de Pedra, e durante a tarde presenciamos a máxima de 5,1ºC da Serra do Veleda com céu claro e ensolarado, essa foi a menor temperatura máxima com sol dessa estação. O que torna ainda mais espetacular é que nessa época do ano nessa latitude o sol é uma luz de geladeira. Essa é uma das poucas estações meteorológicas particulares nesse país instalada no padrão OMM. Impossível ser hater dessa estação.
    33 points
  3. 12Z “brotou” essa MP marítima aí: Eu tô aceitando o que vier, não importa a intensidade. Não tenho a pretensão de só considerar os eventos que compensem o calorão, até porque nos dias atuais isso não vai rolar nunca. Então, qualquer resfriamento, qualquer mudança de padrão , eu tô sendo “Gratiluz” 🙏
    33 points
  4. MENOR MÍNIMA DESDE 2010 EM BUENOS AIRES: -1,5°C Sim, -1,5°C no OCBA!!! Depois de 13 anos sem negativas, -0,4°C no domingo e hoje esse valor! Mínimas nos arredores: Buenos Aires (Aeroparque): 2,1°C San Fernando: -2°C Merlo: -3,5°C Ezeiza: -4,8°C Morón: -5,2°C La Plata: -5,4°C El Palomar: -7°C
    31 points
  5. Amanhecer no vale do Rio Canoas, em Urubici/SC: Próximo da calha do rio geada com nevoeiro e o sol iluminando essa mistura. Paisagem ESPETACULAR.
    31 points
  6. Boa tarde pessoal, sou novo por aqui mas acompanho o site tem alguns anos (Só pra constar, não sou o fake do Matheus kkk). Moro em Floripa, especificamente no centro da capital, mas não sou natural daqui, venho de Criciúma, cidadezinha do sul de SC, o clima da cidade é bastante dinâmico pra quem gosta, com mudanças bruscas no tempo. Pretendo participar com frequência, atualizando dados tanto daqui de Floripa (principalmente aqui do centro, pois eu sei que tem outros aqui do fórum que são da ilha e compartilham todas temperaturas da cidade) e de Criciúma (acredito que aqui ninguém do fórum seja dessa cidade, o que seria bom pra mim kkk). Hoje é o meu aniversário, sim, eu nasci na melhor estação do ano, sou team inverno mas já fui team verão. Até os meus 25 anos fui apaixonado por praia e muito calor, detestava frio. Hoje é ao contrário, curto calor até uma certa intensidade, praia quase nem vou e o sol de vez em quando é bom né. Minhas temperaturas ideais para o inverno fica em torno de 10/0ºC e o verão, 24/15ºC mas como moro em Floripa, esse clima favorito não existe aqui mas me contento com o que tem. Sobre o outono deste ano, fiquei bem decepcionado, não imaginava que seria dessa forma mas como não mandamos no tempo, temos que aceitar o que vier, mesmo reclamando. Bom... não quero me prolongar mais, por enquanto é isso.
    30 points
  7. URGENTE, GRAVE E NUNCA VISTO ANTES NA HISTÓRIA DE JUNHO DOS GAÚCHOS ESTAÇÃO CONVENCIONAL DE PORTO ALEGRE AFERIU AGORA POUCO A MÁXIMA DE 32.4ºC ESTE É O NOVO RECORDE DE JUNHO EM TODA A SÉRIE DO INMET PARA PORTO ALEGRE (1913-2024). O ANTIGO ERA 31.6ºC RECORDE MASSACRADO UMA NOVA LEITURA SERÁ FEITA AS 21H, E TRARÁ A MÁXIMA DEFINITIVA CADÊ O INVERNO QUE IA CHEGAR MAIS CEDO ESSE ANO???
    30 points
  8. Excelente mínima hoje no Curral de Pedras. Pena que Pedras Altas e outras localidades do extremo sul sofreram com nebulosidade no final da noite de ontem, poderiam ter caído um pouco mais. Curral se safou e coroou não somente a menor temperatura já registrada no sul gaúcho desde que começamos a monitorar a região (2016) como certamente uma das menores temperaturas já registradas no RS.
    29 points
  9. Mais uma frente fria passando sem qualquer influência aqui pelo centro-norte de São Paulo. O ar frio na retaguarda trouxe mínimas baixas para o Sul, e a temperatura cai também no MS e em parte do MT. No RS e SC, festival de mínimas abaixo de 5°C. Por influência pura e simples do ar seco, mínimas abaixo de 10°C também no sul de MG e no Planalto Central. Aqui em Matão, a semana está quente. No dia 25 tivemos uma extraordinária máxima de 32,8°C, seguramente uma das mais altas da história para junho (isso se não for A mais alta). Essa foi uma das 3 máximas acima de 32 e uma das 11 máximas acima de 31°C neste mês até agora. Ontem chegamos a 31,8°C, e hoje começamos o dia com 14,5°C, e a cidade tomada por fumaça. Mudanças são esperadas no fim da semana, mas aqui no centro-norte do estado vamos ter que nos contentar com migalhas (síndrome do pombo).
    29 points
  10. No último sábado tive uma surpresa, recebi a visita de um meteorologista aqui em casa no interior de Belmonte SC, o Piter. Tava numa palestra na cidade vizinha e fez questão de vir conhecer a estação meteorológica que instalei a menos de 1 mês e achou muito bonito a área rural de Belmonte. Também, achou boa a vista que a estação tem, por ser um local aberto. Mostrei os registros em papel dos acumulados de chuva que anoto desde 2012 antes de ter a estação. Foi muito boa a experiência de trocar ideias pessoalmente com alguém que gosta de falar sobre o tempo. E é claro que algum dia vou devolver a visita para ver o trabalho de perto de um meteorologista daqui na nossa região.👏👍 Segue abaixo fotos e vídeos 😅
    29 points
  11. A dinâmica continua cruel pra Minas Gerais. Já sabemos da anticorrelação RS - MG mas, normalmente, há alternância das condições, ora beneficiando eles, hora aqui. Mas 2024 segue implacável. Enquanto marcas incríveis de frio são registradas em parte da América do Sul, há advecção de CALOR em altitude em BH e arredores, que teve mínima acima dos 16 graus a 1200 m na Serra do Curral. Ouro Branco, com altitude uns 200/300 m mais elevada que a média da capital, teve máxima de quase 29°C hoje, superando todas as estações de BH, inclusive a Pampulha. É um escárnio isso tudo. Tão tirando com nossa cara. Tem que ser muito guerreiro pra acompanhar o clima desse jeito.
    28 points
  12. Quero dividir aqui com voces a INCRÍVEL evolucao horária da temperatura desde a tarde de ontem até a manha de hoje no Observatório Central de Buenos Aires: 16h: 9,4°C 17h: 7,9°C 18h: 6,3°C 19h: 5,8°C 20h: 4,7°C 21h: 4°C 22h: 2,9°C 23h: 1,9°C 0h: 1,3°C 1h: 0,4°C 2h: 0,3°C 3h: 0°C 4h: -0,4°C 5h: -0,6°C 6h: -0,7°C 7h: -0,8°C 8h: -1°C 9h: -0,6°C Uma sequencia digna da Buenos Aires de (muito) antigamente. Abaixo de 5°C antes das oito da noite e seis horárias abaixo de zero em uma estacao que, volto a repetir, fazia TREZE ANOS que nao negativava. Incrível essa massa de ar polar aqui!
    28 points
  13. Mínima espetacular hoje em Pinheiro Machado, -9, algo que poucos imaginavam ser possível até uns anos atrás. Quem “descobriu” Pinheiro Machado no BAZ foi o usuário Hedgspa, quem tem mais de 10 anos de BAZ vai lembrar que ele era o maior defensor do município e dizia que lá poderia ter temperaturas incrivelmente baixas. O tempo e o Fernando Rafael, Allef, Gabriel Cassol e demais envolvidos na instalação provaram que ele estava certo. O BAZ está escrevendo a história da meteorologia brasileira.
    28 points
  14. Vinicius, primeiramente obrigado pela sua atenção e menção elogiosa a minha pessoa. Faço das suas minhas palavras a seu respeito. Em relação ao teor da minha mensagem ela é sim forte, e faço dessa forma em tom de desabafo. Explico. Quem me conhece ao longo dessas décadas (sim, mais de duas décadas aqui) de BAZ sabe que eu não poupo críticas a Climatempo no que diz respeito as previsões invernais e, especialmente, de neve. Nunca poupei, e não será agora que eu vou poupar. São anos e anos acompanhando, apontando e observando os erros mais primários e absurdos em série, como ora se repete. Creio que gozamos de liberdade e felizmente vivemos em uma democracia. Conheço melhor do que ninguém os limites de expressão nesse Fórum por n situações vividas aqui. Previsão de neve no Brasil é coisa muito séria. Muito mesmo! A previsão logo vira notícia de destaque, ganha as manchetes e se espalha como rastro de pólvora. Em tempos de WhatsApp e redes sociais nem preciso lembrar o quanto essa velocidade foi multiplicada. Exige muita seriedade pelo fato de ser um fenômeno raro e desejado, começa a movimentar muito as ansiedades e sonhos das pessoas, ávidas por testemunhar o fenômeno em solo nacional. As pessoas passam a reservar hotéis, os preços da rede hoteleira aumentam, folgas e faltas ao trabalho são registradas, crianças faltam a escola, as cidades da serra enchem, os restaurantes lotam e toda uma sucessão de acontecimentos econômicos e sociais se segue a expectativa lançada pela previsão. Entretanto a seriedade que se espera para a previsão deste fenômeno não é levada em consideração pela grande maioria dos institutos, especialmente a Climatempo. O maior instituto (empresa) privado de meteorologia do Brasil, de quem chamo a atenção e sou crítico quando esses absurdos são lançados ao longo dessas décadas de BAZ. E a verdade é que a minha paciência acabou. É intolerável tamanho amadorismo e irresponsabilidade para esse tipo de previsão. Me desculpo pela falta de polidez, sinto ser tão ríspido. Mas há de minha parte um esgotamento total para mais um fiasco da meteorologia nacional. Com a sua chegada na Climatempo confesso que fiquei muito esperançoso e nutri esperanças de que algo poderia mudar na empresa, e vejo que em alguns aspectos mudou para melhor (previsão climática), já em outros parece estar cada dia pior (ondas de frio e previsão de neve). Nos últimos anos temos observado uma sequência inacreditável de previsões de neve lançadas a mídia pela Climatempo (e outros). E estamos falando de mídia nacional, das maiores redes de TV, portais, rádios e jornal deste país, com um alcance de milhões e milhões de pessoas. Em praticamente todos esses episódios, a previsão é realizada da maneira mais primária e superficial possível. E isso não é tratar com responsabilidade a previsão que afetará as expectativas e o impactos econômico de milhares de pessoas em muitas cidades. Além do mais que lança a reputação da meteorologia nacional ao ridículo, com uma sucessão incontável de fiascos e previsões absolutamente desconectadas de uma análise mais aprofundada, ponderada e responsável acerca do fenômeno. Só para ilustrar, neste ano já vamos caminhar para o segundo fiasco acerca das previsões de neve lançadas pela Climatempo. Em 23/05 a Rede Record divulgou nacionalmente a chance do fenômeno podendo ocorrer entre 24 e 26/05, tendo como fonte a Climatempo. Três dias com chances! Isso numa incursão absolutamente normal sem nenhum dado que sustentasse tal absurdo. Agora novamente temos uma previsão de neve lançada nos principais veículos de comunicação do país. Rede Globo, Terra, Zero Hora já começaram divulgar uma previsão de neve lançada pela Climatempo para este final de semana, mais especificamente entre sábado e domingo. O alvoroço que se seguiu em grupos de WhatsApp e hotelaria não preciso nem dizer. E novamente teremos uma repetição de frustrações e o nome da meteorologia nacional jogado no lixo, como sucessivamente tem ocorrido nas nas previsões de neve da Climatempo, de outros institutos privados e até mesmo dos estatais. Praticamente todas as previsões se dão de maneira muito precipitada, desconectadas dos modelos e superficialmente analisadas, sem mencionar o caráter absolutamente isolado de área ou horário, coisa que em outros países nem seria digno de nota, mas aqui vira previsão com direito a manchete e arte de neve caindo ao fundo da apresentadora. Me desculpe, esse tipo de atuação é desprezível, descartável e irresponsável por parte de quem responde pela área na empresa. Seguidamente neste FORUM temos testemunhado uma avalanche de críticas e piadinhas sobre previsões de institutos/empresas que ao menos quando erram estão lastreadas em algum modelo ou rodadas. No caso desta previsão de neve o que os modelos mostram? Temperatura em 850 suficiente? Camadas mais altas congeladas de forma homogênea? Espessura da camada favorável? Mapas de neve favorável por algum modelo? NADA. ZERO! É absolutamente vergonhoso testemunhar seguidamente essas previsões sem NENHUM LASTRO, NENHUM MODELO, NENHUM MAPA, NENHUMA RODADA, NENHUMA ANÁLISE mais aprofundada chegar a casa, rádios, jornais, tvs e celulares de milhões e milhões de pessoas. Por esse motivo eu considero uma lástima, um lixo que é levado ao conhecimento público em forma de previsão por uma empresa que ainda goza de boa reputação e com uma carteira imensa de clientes de peso. Para finalizar, torço para que você consiga fazer prevalecer a sua competência, colocando um freio de arrumação nesse setor. Precisamos de mais Vinicius e menos Josélias dando o tom da previsão de neve na Climatempo. Oremos!
    28 points
  15. Aqui registrei -2,8°C às 6 hrs, bem menos frio do que o amanhecer de domingo. Topos amanheceram positivo. Estação próxima (Vacas Gordas) pegou mínima de -5,2°C. A geada foi bem mais intensa, principalmente no vale do Canoas e na cidade. Alguns registros:
    28 points
  16. Entrando no padrão força-barra estabelecido por alguns institutos de renome para sugerir chance de precipitação invernal neste ano, mesmo diante de condições de temperaturas elevadas e pouco propícias nas camadas da atmosfera, se fosse pra apostar em alguma possibilidade eu apostaria na janelinha de uma atividade convectiva bastante interessante no RS neste próximo domingo. Ora senão, vejamos : Os modelos sugerem a passagem de um VCAN bem formado e fechado atravessando o estado. Propiciando intensa vorticidade na atmosfera. O núcleo o VCAN tem centro bem frio, não intenso, mas pode alcançar os -20 em 500mb em algum momento sobre o RS. Em 700hpa finalmente um valor digno de nota. Próximo dos -5C cruzando as serras/região das Hortênsias Em 850, entre 3/4/5C e até beliscando um pouco menos, com sorte. Valores ainda altos, semelhantes as últimas "não chances" que foram propagadas a milhões e milhões de pessoas. Ocorre que agora há um sistema mais tempestuoso e frio, capaz a meu ver de trazer surpresas. Em alguns momentos do dia todo esse cenário se reflete em bastante instabilidade sendo registrada em superfície. Eu considero até o cenário mais propício ao registro de granizo, mas que pelo perfil da atmosfera e um relativo frio em superfície, pode vir acompanhado de alguma chuva congelada e, quiçá com muita sorte, uns floquitos perdidos aqui e acolá em algum ponto. Interessante o cenário.
    27 points
  17. Máximas <= 10,0°C hoje Serra do Veleda em Pinheiro Machado teve máxima de 5,5°C com sol
    27 points
  18. Disponível a partir de agora em https://sigmameteorologia.com os mapas de temperatura mínima do modelo Canadense para os domínios do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Uruguai.
    27 points
  19. Quarto dia seguido com negativa e terceira manhã consecutiva com geada (considerável) aqui em casa. Às 6 hrs tinha -0,6°C. Estações de baixada próximas na faixa de -5 a -6°C. Uma sequência melhor do qualquer coisa do ano passado (o que não é difícil).
    27 points
  20. 27 points
  21. Frio continua extremo no centro-sul argentino com o domínio do ar gelado polar. Minima hoje -17,4C em Rio Gallegos, sendo a mínima mais baixa desde o recorde absoluto de -20,2C em 1982. Baixa pressão cruza os andes jogando muita umidade para região oeste e com o encontro do ar gelado são registradas nevascas em diversas localidades, isoterma de 0C em 700m. Estou em Villa la Angustura - Neuquen, onde neste momento faz -1C com neve moderada, durante a madrugada ja se acumulou mais de 15cm de neve, são previstos mais 15cm durante todo o dia de hoje, situação muito complicada nas rodovias....
    27 points
  22. Madrugada absurdamente quente e possivelmente histórica. Sul catarinense fervendo, serra fervendo, Grande POA derretendo depois da máxima histórica. Pra desconfiar bastante, mas o Euro veio com uma incursão na 00Z entre os dias 23/24.
    27 points
  23. Máximas baixíssimas por enquanto em SC e especialmente no RS, onde muitos locais tiveram máximas abaixo de 5ºC Corredor de máximas abaixo de 10ºC por onde o frio raso avança com maior facilidade. Máximas <= 10,0ºC: E uma quantidade bem significativa de máximas bem abaixo de 10,0ºC Aqui em casa em Iporã do Oeste por enquanto minha variação é 5.2/7.3ºC.
    26 points
  24. Pinheiro Machado -4,8ºC Bagé -0,7ºC Pedras Altas -1,8ºC
    26 points
  25. Bom, eu não poderia deixar de comentar essa sequência NADA trivial de frio para os próximos 12 dias. Curioso para ver o fechamento da primeira quinzena de julho nas estações. Atuação de uma forte crista/bloqueio persistente no pacífico a oeste do Chile fazendo com que muitos cavados subam direto para o norte da Argentina e o sul do Brasil por todo esse período... ou seja, muita e constante advecção de ar frio. Aqui podemos observar bem essa condição, pela anomalia de altura geopotencial em 500mb entre os dias 7 e 12 de julho. O resultado não poderia ser mais claro: Enfim, também não é nenhuma "novidade" para quem está mais atento ao clima nos últimos meses, essas situações de bloqueios persistentes em várias regiões é que vem gerando bolhas de ar frio e ar quente muito intensas nas latitudes abaixo do trópico, então já tinha a possibilidade alta dessa sequência ocorrer. Enchentes em maio no RS com frio muito intenso na Argentina, junho congelante na patagônia, ambos compensados com calor intenso e recordes a norte, foram exemplos desse padrão de circulação lento/travado.
    26 points
  26. Praia segue suspensa no Chuí, cidade litorânea mais au sul do Brasil
    26 points
  27. Na cidade de Urubici (900 m de altitude): Congelou bem carros, telhados e a água nas sarjetas:
    26 points
  28. Madrugada mais fria aqui em Matão desde 5 de junho. Hoje a mínima foi de 12,9°C na Defesa Civil (dentro da cidade, na Prefeitura), e 13,1°C na Fazenda CSL, no distrito de São Lourenço do Turvo. Neste mês, as anomalias estão em +2,9/+5,0 por enquanto, e apenas 1 dia até agora teve mínima abaixo da média; nas máximas, todos até o momento tiveram, pelo menos, +2,5 de anomalia. No centro e nordeste do estado de SP, o vento soprou fraquinho de Nordeste/Leste, mas quase a noite toda. As baixadas mais protegidas ainda tiveram uma madrugada fria. As menores foram de 5,3°C em Terra Roxa, 5,5°C em Itirapina e 6,5°C em Limeira. Os modelos ainda oscilam sobre um possível resfriamento mais acentuado a partir do dia 24, mas o modelo ECMWF por exemplo sequer enxerga anomalias negativas duradouras aqui (duraria apenas algumas horas). Pela 00Z, segue quente até o fim da grade, inclusive na saída de controle. O ensemble indica alguma queda no Sul e parte do Sudeste somente no início de julho. Vamos acompanhando.
    26 points
  29. Boa noite pessoal, sou novo por aqui no fórum e tentarei participar sempre que possível pois gosto de meteorologia, amante do tempo e levo como hobby, vou deixar algumas informações sobre minha cidade que infelizmente carece de dados meteorológicos, pois até onde sei não há nenhuma estação meteorológica por aqui pelos órgãos oficiais, então todos os dados que postarei daqui em diante são baseados no meu termômetro pessoal. Arapoti Paraná faz parte da região dos Campos Gerais (Centro Oriental) que é a região demográfica de Ponta Grossa, Arapoti é vizinho de Jaguariaíva, Ventania e Wenceslau Braz. Arapoti está na latitude -24.1453 e possui uma altitude de 860 metros (Que eu considero alta) então quando temos massas de ar frio a temperatura tende a cair bem, por isso seria interessante uma estação meteorológica por qualquer órgão oficial, teria algumas temperaturas bem interessantes. Infelizmente as temperaturas não tem sido boas por aqui ultimamente, está fazendo bastante calor, é aguardar até vir alguma massa de ar frio boa, no momento meu termômetro marca 19.4 (bem quente pra época). No mais acho que é isso, vou deixar uma foto da minha localização e da previsão próximos dias.
    26 points
  30. MIRANTE DE SANTANA BATEU 28,6ºC AGORA A TARDE NA ESTAÇÃO AUTOMÁTICA. ESTA É A 3ª MAIOR TEMPERATURA EM JUNHO DESDE A ABERTURA DA ESTAÇÃO EM 1943 MIRANTE DE SANTANA - JUNHO MAIORES MÁXIMAS (1943-2024) 28,8 - 08/06/1992 28,7 - 29/06/1999 28,6 - 29/06/1972 - 16/06/2024 28,5 - 05/06/1961 - 28/06/1999 - 24/06/2018 - 13/06/2020 28,4 - 12/06/2002
    26 points
  31. eu sou a favor de fazer uma limpa nesses negacionistas de plantão que aparecem aqui só pra causar ah mas vão dizer "é censura". Não,não é censura. Fake news já é considerado crime na Internet. Normalizar a desinformação é permitir que mais pessoas espalhem mentiras, e isso sim atrapalha inclusive na prevenção de desastres como esse. mas querem ver como esse meu post vai ser deletado, enquanto que a palhaçada que apareceu na página anterior ficará intacta?
    26 points
  32. Amanhecer maluco no leste de SC hoje, devido a advecção de ar quente + compressão adiabática (devido ao relevo), vindo de noroeste: Temperatura em 925mb para ilustrar:
    26 points
  33. Fomos de uma madrugada com 0°C e geada para um início de manhã com 5°C, chuva e TROVOADAS! Que loucura. Parecendo trovoada de verão, só que um frio do cacete.
    25 points
  34. Fui hasta el mercado de la esquina de mi casa (vivo en el Prado):
    25 points
  35. Dinamismo espetacular sendo previsto para BH nos próximos 15 dias. Já estou imaginando esse mesmo gráfico com variações 19°C/32°C nas previsões ao longo de agosto. E 23°C/37°C em setembro.
    25 points
  36. Honrosa máxima de 9,8° na minha estação! É a primeira máxima sub10 desde os 8,8° de 29/06/2021!! Agora chove e faz 7,9° com 87%. Shorts de agora de noite.
    25 points
  37. Atencao! Saída das 12Z do ECWMF aumentou o frio em Altitude, condicoes propícias para queda de neve no RS na madrugada de Quarta, apesar da isoterma 0C estar em 1800m, nuvens serão de alto desenvolvimento vertical, possibilitando neve ou neve misturada com chuva, regioes acima dos 900m...
    25 points
  38. Aqui segue com chuva ininterrupta desde sexta a noite. Já são mais de 100 mm nas últimas 48 hrs, sem trégua. No momento marca 9,5°C: Pela previsão de hoje só deve limpar no próximo domingo. Torcendo pra ela ter força para subir um pouco mais e melhorar antes. Vai que.
    25 points
  39. Pinheiro Machado registrou -6.2 hoje de mínima. Próximos dias lá.
    25 points
  40. ❄️Tabelão do frio - Tocantins ❄️ ❄️T. Mínimas (°C) hoje, dia 26/06/2024 ❄️ Gurupi: 14,6 Paranã: 14,6 Mateiros: 14,9 Araguaçu: 15,1 Santa Rosa do TO: 15,1 Rio Sono: 15,1 Lagoa da Confusão: 15,5 Almas: 15,6 Peixe: 16,4 Marianopolis: 16,7 Formoso: 16,8 Palmas: 17,5 DADOS INMET https://x.com/edsr97/status/1805990780726551007
    25 points
  41. FICA O REGISTRO, EM 4K. ESTE MERECE. SE VAI ROLAR, SÃO OUTROS 500...🙃🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣 OBS: SE OLHAR BEM, TEM PREVISÃO DE NEVE, ATÉ NO SUL PR.
    25 points
  42. Ushuaia ta grave. E os oprimidos (nós) continuaremos oprimidos por enquanto kkkk.
    25 points
  43. Hj iniciei minha viagem rumo ao sul do Brasil, onde revisitarei as serras gaúcha e catarinense, planalto de Palmas-PR e a linda Curitiba. Além disso, vou conhecer Blumenau, Indaial e Pomerode. No trajeto de hj, Goiânia-Ourinhos-SP, o tempo começou a mudar em Lins e daí em diante ficou nublado. Aqui em Ourinhos choveu hj, antes de eu chegar. Todo mundo agasalhado aqui, mas não tá tão frio. Diferente de hj, amanhã devo pegar chuva no trajeto.
    24 points
  44. O mapa de anomalias de temperaturas usado pelo Coutinho mostra que no intervalo entre 8 de julho e 8 de agosto poderíamos ter grande parte do centro-sul do Brasil na média da normal. O sul do centro-sul com anomalias levemente negativas; e a parte norte com anomalias levemente positivas. Aqui no sul de SP teríamos uma feliz segunda parte do inverno!
    24 points
  45. Temperaturas no estado de SP nessa tarde - estações do INMET
    24 points
  46. Tirei algumas fotos em Itapiranga hoje, incluindo a estação da Epagri, que fica na beira do Rio Uruguai, em um dos pontos mais baixos do município: Algumas nuvens, e calor por lá (Itapiranga é o ponto mais baixo e o local mais quente de todo oeste). Vou deixar abaixo a normal da estação também, do período 2014-2024.
    24 points
  47. Geada em Curitiba, 02/07/2024 Parque Tingui, Zona Norte da Cidade: Minha estação em baixada (Curitiba/Orleans) registrou 1,0ºC
    24 points
  48. Boa tarde bazianos, tudo bem ? Agora morando morando em Lages - SC. A 3 anos que não visito Belo Horizonte. Mas sempre acompanhando os colegas @LeoPe Rafael. O que me motivou a sair da capital mineira foi o amor de vcs aqui pelo o frio. Me animou tanto que acabei gostando disso e fui estudar Geografia. E sem dúvidas foi a melhor escolha que fiz. Chapecó foi a primeira escolha em 2022. 2023 me mudei para serra Catarinense para viver em Lages, tô gostando daqui. Agora tenho geada no gramado da minha casa rsrsrs. Sigo sempre acompanhando aqui vcs e mesmo não participando tanto quanto no início. No mais deixo um abraço para todos. Seguem algumas fotos desses últimos dias frios aqui na cidade de Lages Fez -2 por aqui.
    24 points
  49. Aquecimento global é uma realidade que já se manifestou aqui onde eu vivo (rmpoa) de pelo menos duas formas DIRETAS: medindo com estações t2m e p.orvalho, e sob forma de tragédia (que me afetou sim), e com ele, virá a próxima surra no segundo semestre de 2024 para os negacionistas de plantão. Eu tô realmente curioso pra ver o malabarismo que terão que fazer aqueles que pregam que La Niña é sinônimo de anomalias negativas no Brasil, se baseando em análogos no passado. Eu duvido que o Brasil voltará a ter clima dos anos 90, época em que haviam florestas, co2 menor, e oceanos normais. O clima mudou e negar isso é ridículo. O reflexo de negar é espaço dado à desinformação e voz dada a pseudocientistas. 2024 é o mês mais quente dos últimos 100 anos, e possivelmente o mais frio dos próximos 100 anos. Talvez a enchente de 1941, cujo período de recorrência ERA de 340 anos (ênfase no era), seja agora de 2x ao ano. Bastasse as duas inundações de set(3.25m) e nov(3.37m - fonte: tidesat) ocorressem simultaneamente, teríamos >4m. Surpresa? Nenhuma. E fiquem espertos: Argentina fria é sinal de enchentes. Enquanto houver este padrão terrível de bloqueio, este imenso ponto de Lagrange que se formou na América do Sul, insolúvel, e desesperançoso, haverão anomalias positivas sempre em maior evidência sobre as negativas no Brasil, e isto está desenhado neste Junho. Configuração de enchente no guaíba. Por isso eu tenho vergonha de compartilhar o mesmo planeta com estes "especialistas". Tolerância zero ao negacionismo climático.
    24 points
×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.