Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

Caio César

Advisors
  • Posts

    12503
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    6

Caio César last won the day on July 6

Caio César had the most liked content!

7 Followers

About Caio César

  • Birthday 01/26/1982

Location

  • Location
    Florianópolis-SC

Recent Profile Visitors

3317 profile views

Caio César's Achievements

Experienced

Experienced (11/14)

  • Conversation Starter Rare
  • Dedicated Rare
  • Reacting Well Rare
  • First Post Rare
  • Collaborator Rare

Recent Badges

3.5k

Reputation

  1. Pelo Euro estendido os últimos dias de julho serão bem acima da média em quase todo o conesul. O RS deve pagar um jurinhos do frio que tem ganho... Mês absolutamente nulo em relação a uma incursão ampla e democrática no centro-sul brasileiro.
  2. E aquela rodada ultra fumada do euro para este final de semana que levou institutos a divulgarem neve com quase DEZ dias de antecedência?
  3. "Compared to the previous month, the most recent IRI plume delayed the emergence of La Niña to September-November 2024, with La Niña then persisting through the Northern Hemisphere winter [Fig. 6]. The forecast team is also favoring a delayed development of La Niña this month, but is anticipating the transition to occur earlier (August-October). This is, in part, supported by the continuation of below-average subsurface ocean temperatures and near-term forecasts suggesting a resurgence of easterly wind anomalies in July. In summary, ENSO-neutral is expected to continue for the next several months, with La Niña favored to emerge during August-October (70% chance) and persist into the Northern Hemisphere winter 2024-25 (79% chance during November-January"
  4. Entrando no padrão força-barra estabelecido por alguns institutos de renome para sugerir chance de precipitação invernal neste ano, mesmo diante de condições de temperaturas elevadas e pouco propícias nas camadas da atmosfera, se fosse pra apostar em alguma possibilidade eu apostaria na janelinha de uma atividade convectiva bastante interessante no RS neste próximo domingo. Ora senão, vejamos : Os modelos sugerem a passagem de um VCAN bem formado e fechado atravessando o estado. Propiciando intensa vorticidade na atmosfera. O núcleo o VCAN tem centro bem frio, não intenso, mas pode alcançar os -20 em 500mb em algum momento sobre o RS. Em 700hpa finalmente um valor digno de nota. Próximo dos -5C cruzando as serras/região das Hortênsias Em 850, entre 3/4/5C e até beliscando um pouco menos, com sorte. Valores ainda altos, semelhantes as últimas "não chances" que foram propagadas a milhões e milhões de pessoas. Ocorre que agora há um sistema mais tempestuoso e frio, capaz a meu ver de trazer surpresas. Em alguns momentos do dia todo esse cenário se reflete em bastante instabilidade sendo registrada em superfície. Eu considero até o cenário mais propício ao registro de granizo, mas que pelo perfil da atmosfera e um relativo frio em superfície, pode vir acompanhado de alguma chuva congelada e, quiçá com muita sorte, uns floquitos perdidos aqui e acolá em algum ponto. Interessante o cenário.
  5. É muito complicada essa dinâmica, Renan. E temo que já estejamos vivendo um novo normal. Aonde o heat dome do Brasil central está mais forte do que nunca. Foi-se o tempo que anticiclones fracos de 1022mb atravessavam o sul e alcançavam SP com uma frente-fria comum. Agora tem que ser bomba acima de 1030mb com ciclone na costa pra vencer o heat dome do Brasil central, que incorporou MG e SP. Eu me recordo que não era incomum frentes alcançando o sudeste com certa tranquilidade sem nenhum ciclone pra empurrar o sistema. Parece que entramos numa era em que para um ar frio mais expressivo (continental, porque algumas marítimas ainda alcançam) chegar ao sudeste, virou condição que seja um sistema muito forte e com um baita ciclone na costa do Prata/sul do BR. Senão não vence o paredão. E o PR também me parece ter sido incorporado em certa medida por esse padrão. Veja que Curitiba está mais de 2C acima da média neste julho, com ar muito frio represado na altura do RS e Uruguai. Nada rompe e alcança sequer o Trópico de Capricórnio.
  6. Meus registros da forte geada de "subir morros" em 30/06/2024 na região mais alta do Cruzeiro, em São Joaquim-SC. Mínima na estação em topo a 1.600m: -6,8°C, com vento e sensação abaixo dos -10°C nas rajadinhas, segundo o app da Davis WeatherLink. Geada subindo até o topo. Visão sudeste, ao fundo o "vale" do Cruzeiro e as eólicas do Rio do Rastro no Horizonte. Visão norte o Morro da Espia com geada quase até o topo.
  7. As estações nos pontos mais elevados de SC tiveram uma madrugada ao redor dos 4C, temperatura em elevação gradativa com a perda da advecção do ar frio e bons volumes de precipitação líquida, portanto nem próximo de algo invernal. Nem chuva congelada, congelante, muito menos neve. Morro das Torres Morro da Igreja A minha estação no alto de São Joaquim iniciou a madrugada ao redor dos 4C e já subiu pra 5,8C. A sondagem da 00Z do aeroporto de Santa Maria apresentava aquilo que os modelos já mostravam em antecipação ao evento, inversão nas camadas e o ponto de congelamento passando nos 750hpa, bem acima do aceitável para se cogitar qualquer possibilidade de fenômenos invernais. Foi um episódio clássico de fiasco muito antecipado por parte do modelo europeu, que inclusive insistiu na neve nas rodadas derradeiras as portas do evento programado: Essas saídas foram determinantes (a meu ver) para que institutos de peso (Climatempo, Epagri-Ciran...), youtubers e afins fossem a mídia local e nacional divulgando uma possibilidade inexistente sob qualquer análise minimamente qualificada dos aspectos que devem ser considerados para além do mapa de neve do modelo europeu. O vexame é muito amplificado porque para o último final de semana previsão semelhante ocorreu, e sem a perspectiva de mapas de modelo qualquer. São fiascos sequenciais para um evento tão aguardado e que recebe ampla atenção da mídia e da população. É desalentador. Agora as atenções devem se voltar a chuva em SC e no PR. Pelas próximas 120h grandes acumulados podem ser registrados no centro, vales, planalto norte e litoral centro-norte de SC. Com os maiores volumes aparecendo no CMC e GFS, e um pouco mais moderado no Euro. Preocupa a região de Rio do Sul em especial aonde o nível do rio já ultrapassou os 6m, e a perspectiva de altos volumes por toda a região e cabeceiras pode levar ao alcance das cotas de enchente. E para a próxima semana teremos o retorno dele... o JBN quente com muita força trazendo o calor de volta para boa parte do cone sul.
  8. Cara, que inveja boa que tenho de você morando em Buenos Aires. Parabéns! E com todo esse frio fica ainda mais charmosa. Simplesmente espetacular essa cidade!
  9. Inversão bem forte nas camadas pela sondagem SBSM as 12Z. Vai ter que remar bastante (muito mesmo) para algumas previsões mais otimistas se confirmarem para as serras... 83937 SBSM Santa Maria Observations at 12Z 09 Jul 2024 ----------------------------------------------------------------------------- PRES HGHT TEMP DWPT RELH MIXR DRCT SKNT THTA THTE THTV hPa m C C % g/kg deg knot K K K ----------------------------------------------------------------------------- 1016.0 85 0.4 0.0 97 3.78 0 0 272.3 282.6 272.9 1010.0 135 2.4 -1.8 74 3.33 41 2 274.8 284.1 275.3 1000.0 218 2.2 -2.0 74 3.32 110 5 275.4 284.6 275.9 992.0 283 2.0 -2.1 74 3.32 125 10 275.8 285.0 276.3 941.0 707 0.4 -2.7 80 3.34 120 23 278.4 287.8 278.9 925.0 845 -0.1 -2.9 81 3.35 125 19 279.2 288.7 279.8 902.0 1046 -1.1 -3.1 86 3.39 135 17 280.2 289.8 280.8 889.0 1162 -1.7 -3.2 89 3.41 152 14 280.7 290.5 281.3 883.0 1216 0.3 -18.9 22 0.98 160 13 283.3 286.4 283.5 876.0 1280 2.6 -37.4 3 0.18 173 11 286.4 287.0 286.4 858.0 1448 4.4 -31.6 5 0.32 205 6 290.0 291.1 290.0 850.0 1524 4.0 -22.0 13 0.78 220 4 290.3 292.9 290.5 839.0 1630 3.4 -14.6 25 1.48 255 3 290.8 295.4 291.0 828.0 1736 2.9 -15.6 24 1.37 290 2 291.3 295.7 291.6 758.0 2447 -0.5 -22.5 17 0.83 332 12 295.1 297.9 295.3 753.0 2500 -0.2 -27.0 11 0.56 335 13 296.0 297.9 296.1 730.0 2748 1.0 -48.0 1 0.07 299 11 299.9 300.2 300.0 700.0 3084 -0.3 -33.3 6 0.33 250 8 302.1 303.3 302.2 677.0 3348 -2.3 -30.3 10 0.46 265 10 302.8 304.4 302.9
  10. Evento significativo de chuva entre SC o PR por pelo menos as próximas 120h, com menores acumulados no europeu.
  11. A emissora tem responsabilidade solidária acerca do conteúdo que publica mesmo quando é repassado e produzido por seu fornecedor. Quando de algum conteúdo ofensivo republicado em condições análogas, ela certamente arcaria com as eventuais reparações conjuntamente ao terceiro. O caso em questão é apenas sintomático do ponto de vista da produção do material, da origem. A emissora é levada ao erro e não está imune a responsabilidades por confiar cegamente no que publica. Competindo a mesma fazer o exercício de casa a fim de verificar se os seus fornecedores estão lhe prestando o serviço adequadamente. Pelo histórico da relação e mesmo diante desses fatos, me parece que estão aprovando.
  12. O grande problema é que essa previsão não é gerada pelo veículo, mas por seu fornecedor que dispõe de equipe especializada. Ele apenas retransmite ao público o que recebe na forma de avisos, análises e previsões. Possivelmente esses institutos estão se baseando pelos mapas do europeu, sem aprofundar a análise nas demais variáveis necessárias. E por falar no Euro, segue a insistência num evento nada desprezível:
×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.