Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

Caio César

Advisors
  • Posts

    12315
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    3

Everything posted by Caio César

  1. Fez mais frio do que os modelos previam em altura, mas acertaram a inversão com o morro da igreja não baixando de -1,7. Na minha estação chegou a -4,1 com -9 de sensação térmica. Mais frio entre 1300-1600m do que a 1800m na advecção. Lindo amanhecer no topo da serra catarinense.
  2. -2,7 Montes da Serra -0,7 Morro da Igreja Possivelmente quente de 800 para cima, como os modelos previam. Sem neve nas partes altas, que dirá das outras regiões que a Josélia da Climatempo sugeriu... sem comentários.
  3. Morro da Igreja com 0,1 e 1,9 na minha estação no topo do Cruzeiro, em São Joaquim.
  4. É uma pena Lucas. Tenho focado em posts técnicos e acabo tendo que ser psicólogo de problemático. Não é pra mim, e não deve ser fácil pra vocês. Voltando: GFS sepultou há muito tempo a neve, Europeu seguiu e sepultou de vez hoje. Começa a ficar interessante o cenário para um novo avanço de ar frio no final da próxima semana.
  5. Ora, Galvão, parece que calou fundo e sentiu eu citar as romarias para S. Chico. Citei seu nome? Me referi a você, a sua trupe? Ninguém aqui entendeu, não precisa vir aqui em público chorar igual uma criança e vestir uma carapuça que não é sua. Aqui não é o lugar pra falar de seus problemas pessoais. Os colegas do baz não merecem, me procure quando for para me xingar, de preferência pessoalmente. Ademais eu não tenho inimigos, mas lamentavelmente percebo que você assumiu que está entre os que me consideram um. Estimo melhoras e boas viagens a São Chico.
  6. Euro segue com a neve, gfs somente traços no meteograma. De maneira geral os modelos secam a atmosfera, a esperança fica por alguma perturbação no ramo remanescente da frente-fria. As previsões de neve de alguns institutos indicando probabilidade alta e áreas superestimadas em mapas devem ter problemas. Ou a neve na manhã de sexta segundo a Defesa Civil deve ser outro vexame. Pelo gfs era para estar 10,8 em 850 as 6h na região de São Joaquim. No local agora a pouco 8,2 a 1600m e 9,2 a 1475m, mais frio que o previsto Entre 21h e 00h a atmosfera congela no planalto sul catarinense, e um pouco mais cedo na serra gaúcha. Se precipitar algo a partir daí, terá que ser sólido. Se já estiver seco, muito improvável voltar a cair algo.
  7. De maneira geral houve uma grande redução nos campos de neve pela alteração no posicionamento e trajetória da baixa pressão no oceano. O que restou da neve seria pelo remanescente de umidade na rabeira da frente-fria, o que diminui a relevância e abrangência da ocorrência. Os modelos parecem ter consolidado esse cenário na 00Z, o que veio a se repetir na 06Z.
  8. Infelizmente como se suspeitava o modelo Europeu superestimou a possibilidade de um evento de neve no dia de hoje, sendo o único que há dias vem mostrando acumulados em seus prognósticos, como ocorreu novamente hoje para uma ampla área na saída da 00Z. Como apresentado anteriormente, o próprio episódio fraco de fins de julho carregava consigo um potencial de frio maior do que o observado hoje, embora tivesse faltado umidade naquela oportunidade. Umidade que hoje se faz presente de forma abundante e até atrapalha o eventual registro nos topos mais altos da região. Mesmo assim houve o registro muito breve de alguns flocos misturados a chuva na região da Fazenda Santa Barbara. Registro que como se previa, seria prejudicado por conta da atmosfera saturada e de temperaturas insuficientes para a conservação dos flocos até a superfície. De maneira geral as temperaturas vem se comportando como o prognosticado para as camadas de 850mb a 800mb, com registros que dificultam os prognósticos que os mapas gerados pelo modelo europeu apresentam. Ainda em sua última rodada o modelo europeu apontava uma extensa área no Planalto Sul de SC e Nordeste do RS sujeita ao fenômeno, com acumulados que poderiam chegar a 2,5cm (uma polegada). Além disso o modelo sugeriu alguma ocorrência em outra área extensa no Planalto de Palmas. Fato que não ocorreu até o momento e que, pelas temperaturas observadas até o momento, dificilmente ocorrerá.
  9. E o modelo segue insistindo nesse cenário, inclusive ampliando a área sujeita a neve para além do Planalto Sul de SC, incluindo agora na 06Z o Planalto de Palmas, na divisa entre o PR e SC. E as condições de saturação da atmosfera e ponto de congelamento sob temperaturas próximas a superfície continuam em uma situação pouco favorável até o momento. Realmente devemos olhar com atenção. Para o Planalto de Palmas a única explicação plausível é a maior proximidade da região com o centro da baixa em altos níveis que deve atravessar o Paraná, o que pode proporcionar nuvens mais desenvolvidas nas proximidades da região, fator que poderia contribuir sob condições muito limítrofes de temperatura, em que pese a total saturação do ar.
  10. Como complemento do meu post anterior, segue a sequência de rodadas recentes do europeu indicando neve no topo da serra geral, inclusive na mais recente 12Z de hoje.
  11. Vejam que interessante e desafiador o caso do modelo europeu insistindo em uma projeção de neve para as partes mais elevadas da Serra Geral em SC. O próprio modelo vem gerando os mapas de neve acumulada (pouca, diga-se de passagem) com atmosfera tradicionalmente desfavorável para tais projeções. Pelo histórico do próprio modelo é muito difícil vê-lo prever neve sob as condições de uma atmosfera praticamente positiva até os 750mb e com um frio ainda fraco em 700mb, a julgar que a projeção para 800mb do próprio modelo indica temperatura positiva, patamar mais do que limítrofe para as altitudes das serras do sul. Esta projeção é um tanto curiosa, e é preciso olhar com atenção alguns indicativo de outros modelos para se tentar chegar a um prognóstico mais definitivo, caso seja possível. Pelo GFS, esta oportunidade vai além do limite considerável para suportar os mapas que o Europeu vem gerando. Assim como no ECMWF o modelo vem colocando um perfil da atmosfera bastante limítrofe, com a linha de congelamento mal tocando os 800mb. T850, T800, T750, T700, T650, PREC Rodada 06Z 08/08/2022 + 48. 5.0 1.8 0.3 -1.0 -3.5 3.57 + 51. 4.0 1.0 -0.2 -1.8 -4.5 2.88 + 54. 3.8 1.0 -1.0 -3.1 -6.3 3.41 + 57. 4.0 1.0 -1.9 -3.1 -6.2 1.74 + 60. 3.6 0.5 -1.1 -3.2 -6.7 1.14 + 63. 2.7 0.6 -1.2 -3.5 -6.3 0.32 + 66. 2.7 0.2 -1.1 -2.9 -5.5 0.22 + 69. 3.1 -0.3 0.0 -0.8 -3.4 0.14 + 72. 2.5 0.6 2.2 0.7 -2.5 0.11 + 75. 2.2 1.9 3.4 1.1 -2.1 0.08 Note também que as temperaturas entre 750mb e 700mb são relativamente insuficientes para suportar a formação de flocos, ou de sustentar a sua conservação na queda até as altitudes medianas do topo da Serra Geral em SC. A mais recente saída de agora (12Z) partilha da mesma projeção que o modelo vem indicando rodada após rodada. Rodada 12Z 08/08/2022 + 39. 6.6 3.6 2.4 -0.3 -2.6 5.44 + 42. 5.4 2.2 1.8 -0.0 -3.3 3.53 + 45. 4.6 1.6 -0.5 -1.5 -3.8 2.97 + 48. 3.6 0.6 -0.8 -2.5 -4.9 3.76 + 51. 4.1 1.3 -0.7 -2.9 -5.3 3.29 + 54. 4.5 1.6 -1.3 -4.0 -6.5 2.99 + 57. 3.8 0.8 -1.6 -3.5 -6.5 2.64 + 60. 3.2 0.2 0.1 -2.0 -5.5 0.46 + 63. 2.7 -0.8 1.4 -1.0 -5.1 0.21 Com alguma variação nos detalhes, na média temos temperaturas positivas no nível de 800mb, e projeção de congelamento fraco nas camadas acima. Logo, uma condição bastante desfavorável mas não impossível dadas algumas características muito especiais a serem observadas localmente. Tais como o tipo de nuvem, o desenvolvimeno vertical, a vorticidade, a umidade e a temperatura de fato no momento mais propício indicado. Para efeito de comparação, até naquela rápida incursão de ar frio agora no final de julho o modelo indicava perfil da atmosfera mais favorável por um curtíssimo período, embora com o ar já secando no momento mais propício a formação do fenômeno. Rodada 06Z 28/07/2022 + 21. 10.2 7.7 5.5 1.5 -1.7 2.09 + 24. 6.4 3.2 0.8 -0.5 -1.9 6.31 + 27. 1.7 0.9 0.3 -0.4 -3.6 1.14 + 30. 0.5 -2.2 -2.3 -4.0 -7.6 0.37 + 33. 1.3 -2.0 -2.6 -3.4 -6.8 0.00 + 36. 3.2 -0.5 -0.6 -1.9 -5.2 0.00 + 39. 3.2 0.0 1.1 -1.0 -3.9 0.00 + 42. 2.5 0.1 1.7 1.3 -1.6 0.00 Note que em uma rodada mais adiante o modelo foi ajustando e reduzindo ligeiramente o potencial de frio das camadas próximas a superfície, exatamente como ocorreu. Rodada 18Z 28/07/2022 + 12. 6.3 3.7 1.6 -0.1 -1.5 4.51 + 15. 2.0 0.6 0.9 0.1 -2.7 0.62 + 18. 0.6 -1.6 -1.0 -3.4 -5.3 0.00 + 21. 2.5 -0.9 0.7 -1.7 -5.2 0.00 + 24. 4.5 0.9 1.9 -0.6 -4.2 0.00 + 27. 3.0 0.4 3.3 1.0 -2.4 0.00 Nesta oportunidade registrei apenas freezing rain sobre as pedras no amanhecer de 29/07/22. A temperatura negativa projetada foi observada já aos 1585m na estação que coloquei de volta ao ar as 8h30 quando registrou-se -0,8oC. Feito esses registros cabe levantar se a insistência que o europeu coloca em uma ocorrência de neve com condições tão limítrofes poderia encontrar alguma analogia com eventos do passado? Ocorrência de neve que seja tão limiar quanto ao apresentado pelo europeu eu não encontrei paralelos com o passado. Para todos os efeitos, o evento da neve de 04 de agosto de 2010 não poderia ser rotulado como limítrofe, apresentava um perfil da atmosfera muito mais forte que o atual (também pudera, o anticiclone polar era um monstro de 1040mb maritimizado), mas beirava o limite para a ocorrência nos pontos mais altos de SC, especialmente para aonde registrou-se de fato. Naquela ocasião o frio nas camadas analisadas projetava-se muito mais homogêneo e com uma janela de maior duração. Há que se considerar também que, pela ocorrência de fato, com grandes acumulados por volta dos 1200m em alguns pontos (Serra do Panelão e meio-oeste) o modelo GFS subestimou a ocorrência. Rodada 00Z 04/08/2010 + 0. -0.6 -0.9 -2.3 -3.2 -4.3 0.00 + 3. -0.7 -0.6 -2.1 -3.3 -3.9 0.08 + 6. -0.9 -1.1 -2.9 -3.3 -4.2 0.00 + 9. -0.6 -1.4 -2.9 -3.1 -3.9 0.00 + 12. 0.2 -0.8 -2.1 -2.7 -3.8 0.02 + 15. 2.3 -1.2 -2.9 -3.6 -4.2 0.00 + 18. 1.9 -1.2 -3.8 -6.1 -7.0 0.03 + 21. 1.3 -0.6 -3.1 -5.5 -6.4 0.00 + 24. 1.5 -0.5 -3.2 -6.1 -6.9 0.02 + 27. 2.0 -0.2 -3.0 -5.7 -7.8 0.00 + 30. 2.2 -0.2 -2.8 -5.3 -8.6 0.00 Note que não é possível traçar paralelos do presente com o evento de 2010. Mas em que pese projeção de alguns modelos, sempre há uma esperança de que a natureza possa trazer surpresas, neste caso torcendo para que o europeu acerte ainda que o mapa seja bastante incoerente com outras variáveis analisadas. Por fim, cabe destacar que em meteorologia nenhum evento consegue repetir um outro do passado. Mas é certo que nesta oportunidade teremos uma grande disponibilidade de umidade sob atmosfera fria. No mínimo teremos uma quarta-feira gelada nos pontos mais altos com algum fio de esperança de que a natureza nos brinde com boas surpresas. A chance maior é por uma chuvinha fina e muito gelada, mas quem sabe lá...
  12. Exatamente, e isso foi matando as chances de alguma precipitação invernal nas serras que os modelos chegaram a projetar. De igual modo há neste momento muita divergência quanto aos volumes acumulados nesta semana, chegando até a última projeção do Mbar/Cosmo, que aponta absurdos 400mm na região da grande Florianópolis.
  13. Perfeito. Muito vento e especialmente ressaca poderosa na costa. Por ora os modelos estão posicionando o ciclone mais ao norte que o normal. Bem sobre a costa catarinense, pegando o PR também. Incomum.
  14. Os modelos seguem tentando lidar com a formação dessa baixa frente a costa de SC. Duas coisas são certas: 1. O próximo ar frio não é poderoso. Boa parte dele será bloqueado e deslocado para o atlântico ainda na Argentina. 2. O período de advecção em altura será muito breve, acompanhando o rápido deslocamento do cavado em altos níveis. Nesse cenário há também o ingrediente do excesso de precipitação projetada. Os altos volumes denotam uma atmosfera absolutamente saturada, carregada de calor latente. Assim, com ar frio beirando o limítrofe (com muita boa vontade), por ora não vejo chances de alguma precipitação invernal sem que os modelos comecem a projetar um maior resfriamento das camadas da atmosfera e uma sensível redução nos volumes de precipitação projetados para os pontos mais altos da serra. O desenho é bonito, mas há importantes ingredientes com necessidade de ajustes.
  15. Com o GFS colocando 7C em 850, sem congelamento da atmosfera até o nível de 650mb, sem precipitação, e temos uma projeção de neve acumulada.
  16. Bem vindo ao "Civilidade Sport Club". Um post muito bem feito, sem xingamentos, sem chamar um profissional de "canalha", acusando-o de cometer o crime de FAKENEWS, sem instigar pessoas a jogar uma bomba na fábrica do produto, ou sem ameaças de que seria possível abrir um processo contra a empresa pois esta produziria dados falsos, como se aventou por aí... Enfim, o seu post tem tudo o que se espera para ampliar o conhecimento com informações relevantes, com educação e o nível de civilidade que se espera. De maneira geral sempre se soube que a WRF é de qualidade inferior, e isso nunca esteve sob questionamentos. É sabido também que a WRF tem um histórico de diferenças nas medições já aferidas por algumas estações, algumas mais, outras menos, e que a empresa teria feito alguns ajustes em sensores da estação. Inclusive alterando o código fonte por orientação de um cliente (baziano das antigas). Sinceramente espero que a empresa tome nota destas e outras observações para que possa melhorar o produto. Em que pese todos os seus apontamentos, do ponto de vista do produtor rural, a estação satisfaz as necessidades para o uso a que se propõe, indicando dados muito próximos ao que se considera para o local. Eu continuo preferindo outras marcas, mas se o produto for de fato tão ruim ou "lixo" como rotulado por muitos, e se a empresa não estiver disposta a proceder com os ajustes necessários, que o mercado cuide de fazer a seleção de sobrevivência de marcas e produtos.
  17. Sobre o excelente post do Moretão em relação a estação Corujas WRF: 1 - Médias praticamente idênticas. 2 - Máximas praticamente idênticas. 3 - Média mínima -0,8 menor na WRF. Tendência de diferença maior nas madrugadas mais frias. 4 - Por alguns dias foi colocada uma Ambient Weather junto ao local e a Ambient se aproximou mais da WRF nas mínimas do que a Davis. 5 - A Davis marcou SEMPRE mínimas maiores que a Ambient. 7 - Em breve o local terá uma Ambient nova e fixa. Pra quem considera a WRF um "lixo total", a média trouxe a resposta. Para o caso do produtor rural que está pouco se lixando para a disputa pelas mínimas, a estação tem cumprido a função para observação do clima no local. Sobre a WRF é possível que uma melhora no abrigo seja necessária para que haja uma diferença menos pronunciada nas mínimas. A Davis foi sempre a menos fria das 3 estações no local.
  18. Após a precipitação de alguns institutos e meios de comunicação que apressaram-se a divulgar chance de neve para amanhã nas serras gaúchas e catarinenses, importante notar que no curso do período os modelos variaram bastante, retroagindo de um cenário mais intenso do cavado, praticamente anulando as possibilidades do fenômeno da forma como divulgou-se por aí. Ao final de todo o alarido, apesar de bastante insignificante, há convergência para um perfil de atmosfera limítrofe por um curtíssimo período para alguma precipitação invernal amanhã pela manhã em regiões acima dos 1500m. A isoterma em 0oC pode descer a 800mb, a dúvida é se haverá umidade suficiente. Ocorre que alguns institutos e meios saíram precipitadamente publicando uma eventual possibilidade, o que em países acostumados ao fenômeno nem seria digno de nota. Levando ao limiar de todas as probabilidades e dada a ocorrência rara, estão banalizando a previsão de neve no Brasil dia muito.
  19. GFS 12Z dizimou a já pequena chance de neve, enquanto isso a RBS colocando manchete prevendo neve no telejornal. Como pode sob uma condição limítrofe e restrita os veículos e algumas empresas de meteorologia se prestarem a esse papel? Europeu 12Z também praticamente aniquilando a pequena e curta janela para qualquer precipitação invernal, seguindo o gfs. No geral o que está mandando é o posicionamento da baixa pressão em altitude, quanto mais distante e menos profunda, pior para a possibilidade do fenômeno. Os modelos estão dançando com ela. Esperamos melhoras, mas a tendência de redução no potencial parece estar guiando os modelos.
  20. Olhando o euro 12Z nos detalhes para esta próxima sexta-feira é o cenário antecipado pelo gfs, como venho chamando a atenção. O posicionamento desse cavado está variando nas variadas rodadas, ora mais favorável, ora menos. Pode sumir com tudo ainda, mas por hora a leitura é essa e segue aberto o cenário. A nota triste fica por conta de certo sensacionalismo já divulgando chance de neve, que por ora segue pequena e isolada para ser levada ao público como vem ocorrendo.
  21. De fato Renan, ontem o Europeu seguiu a tendência inicial estabelecida pelo GFS com relação a formação e passagem desse potente VCAN. Sua trajetória e inclusive formação, contudo, ainda é motivo de divergência entre as rodagens. Nesta madrugada o Europeu mudou novamente o curso da solução em relação a apresentada ontem. Retirando a chance de neve que tinha apresentado, inclusive para o PNI. CMC e GFS continuam apresentando um sistema fechado em altos níveis, porém com deslocamento mais ao sul, mantendo uma micro-janela para os pontos mais elevados de SC. Chance ínfima por ora, mas que no mínimo pode trazer uma passagem de quinta para sexta bastante gelada nos locais de maior altitude que estão sofrendo com o ar quente em 850hpa há dias. E assim iremos até a véspera do evento, com os modelos tentando captar se de fato teremos a formação desse fenômeno interessante, mas infelizmente de curtíssima duração. Um pouco de alegria em meio ao marasmo que se transformou esse inverno que prometia bastante.
  22. Servindo neste momento a curiosidade, a 18Z GFS vem mantendo a chance de neve na sexta, partes mais elevadas do RS e SC. Por enquanto apenas tendência. Cenário de fato, apenas a 48/72h do fenômeno, lá pela quarta/quinta. Por ora tá engraçado. Euroking seguindo o americano Kkkkkkkkkkkkk.
  23. GFS 12Z mantém a chance de neve nos pontos mais elevados de SC e amplia ligeiramente a janela de possibilidade do evento. Canadense também suporta o cenário proposto pelo modelo americano. A conferir o europeu que deve sair na sequência.
×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.