Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

Monitoramento e Previsão - Brasil/América do Sul - Abril/2020


Recommended Posts

1 hora atrás, Aldo Santos disse:

 

Wallace, os "bons e velhos" pluviógrafos parece que funcionavam bem.

Sou totalmente leigo nesses assuntos mas imagino que nos dias de hoje possa ser possível adaptar um pluviógrafo para transmitir dados à distância.

 

-----------------------------------------------------------

 

Na cidade de São Paulo, mais do mesmo: sol, alguns períodos de variação de nuvens e ventos marítimos.

 

Mirante (Aut): 15,5°C / 25,4°C

SESC: 14,4°C / 23,0°C

IAG: 12,9°C / 24,5°C

 

Aldo Santos,

mais estações convencionais sendo fechadas pelo Inmet, Vitória da Conquista-BA, Diamantina-MG, Garanhuns-PE,Teófilo Otoni-MG, tem outras também, mas não lembro agora.Uma das mais antigas do Brasil e da Bahia é a convencional de Caetité(acho que foi instalada em 1907)a única das citadas em que o Inmet não instalou automática.

 

Aqui no Noroeste do Rio/divisa com MG, as chuvas deram uma boa trégua,mais de 10 dias, pelo jeito somente em maio choverá por aqui.Quanto as temperaturas estão amenas nesses dias sem chuva, as máximas estão abaixo da média.

 

Edited by marinhonani
  • Like 2
  • Sad 1
Link to comment
Share on other sites

6 horas atrás, CloudCb disse:

Mais tarde eu trago dados da chuva que ocorreu na noite de ontem e na madrugada de hoje, mas teve pontos com mais de 100 mm.

 

👇👇

  • Na PB (AESA, EMPAER)

IMG_20200422_201056_443.thumb.jpg.28b4ce812adebaa02692a6dc30505087.jpg

  • No RN (EMPARN)

IMG_20200422_201059_429.thumb.jpg.3525363600147da92ab087dcc3627ddb.jpg

 

No PE o registro mais significativo ocorreu em Tuparetama, no vale do Pajeú, que teve 51,4 mm na Fz. Riacho e 50,0 mm na sede.

 

Em Pombal choveu a madrugada toda, com fim por volta das 8h da manhã. A chuva foi calma em toda sua duração, sem ventos e sem raios e trovões. Eu tive 17,4 mm no meu pluviômetro.

 

Screenshot_20200422-074109.thumb.png.66a172b70877b2d07ab753981717d109.png

Radar da FUNCEME mostrando a enorme área de chuva da madrugada de hoje.

  • Like 7
Link to comment
Share on other sites

1 hora atrás, Pedro Victor P. disse:


Um dia de julho do ano passado deu 19,7ºC. 

Depois de rondar os 31ºC, 32ºC entre o fim da manhã e início da tarde, a temperatura caiu para 26ºC, 27ºC após uma forte pancada de chuva que caiu às 14h. O fato também virou notícia:

DF88AF80-92C4-4218-934B-95338B6E7FBD.thumb.jpeg.105bbb84dc9f409895858fe9f8daab78.jpeg
 

No entanto, ontem foi mais frio que ontem. Com a chuva da madrugada e ausência do sol durante o dia inteiro, a temperatura não passou dos 26ºC de manhã e de tarde:

 

97D04DD9-93BC-42AF-A6F1-02789A298F5E.thumb.jpeg.238756569ce6e59ace63a15e0b966f9f.jpeg

Já está igual a Curitiba. Ontem fomos também aos 26° e hoje aos 25°.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Outro dia de grande variação térmica nos planaltos e serras de Santa Catarina. 

E novamente o destake é a estação Fazenda Velha em Painel, situada nas proximidades dos municípios de Urupema e São Joaquim, onde várias estações PWS também registraram grandes amplitudes térmicas, principalmente as situadas em áreas de baixada.

1587597147994.thumb.jpg.0a7ccad10aca95f7dc30a08c685e084c.jpg

Houve formação de geada em pontos isolados.

  • Like 8
  • Thanks 1
  • Haha 1
  • Confused 2
  • Sad 1
Link to comment
Share on other sites

4 minutos atrás, Carlos Campos disse:

Calor geral... Pelotas hoje 25,8° e Pinheiro Machado 26,4°.

Exceção foram algumas localidades serranas do extremo leste, q tiveram um dia nublado. 

Na estação de baixada né, ? Se sim, na área urbana não deve ter chego aos 25°. De qualquer forma concordo contigo.

Até são José dos ausentes foi aos 22°

Edited by Lucas Venturini
  • Like 4
Link to comment
Share on other sites

Hoje teve a vigésima mínima sub 20 seguida, sendo que destas, só 3 foram acima dos 15°, nenhum mês de 2019 teve uma sequência tão grande(julho só teve um dia que não foi sub20, mas foi no meio do mês)

 

Só que mesmo com números bons de temperatura, os últimos dias foram de um marasmo incrível, e o mesmo se mostra para os próximos dias, mas que vai piorar com o tempo, já que as temperaturas só vão se elevar, e a tão falada MP do começo de maio continua obscura, parecendo que a cada dia que passa ela é jogada mais para o futuro

 

 

  • Like 5
  • Sad 1
Link to comment
Share on other sites

Boa noite! Buenos Aires teve um dia nublado, com algumas aberturas de sol na segunda metade da tarde. A temperatura esteve excelente de novo, com mínima de 15,2°C e máxima de 21,5°C.

 

Agora temos céu nublado, 18,2°C, URA de 82%, vento nordeste a 7 km/h e pressao de 1.013,6 hpa.

Há uma baixa possibilidade de chuva esta noite e na madrugada de amanha. A quinta deve ser de céu nublado também, algumas aberturas de sol e temperatura mais alta por causa do vento norte: mínima de 18°C e máxima de 25°C. O sol nasce às 7h23 e se poe às 18h19.

  • Like 3
Link to comment
Share on other sites

4 minutos atrás, Daniel85 disse:

Noite com céu nublado em São Paulo. Novamente temos céu tomado por nuvens baixas vindas da infiltração marítima.

 Não tivemos , pelo menos aqui na ZS de SP , nenhuma noite inteiramente limpa esse mês.

Mas enfim , pelo menos até hoje , climaticamente falando , está muito bom até aqui nesse mês de Abril.

  • Like 3
Link to comment
Share on other sites

43 minutos atrás, Fábio De Nittis disse:

Friozinho hoje nas bases argentinas na Antártica:
 

Base Esperanza: -14,3°C/-11,8°C
Base Marambio: -22,4°C/-18,3°C, com um ventinho sul a 44 km/h e sensacao de -36°C no meio da tarde.

Só isso ?

 

A estação brasileira lá hoje variou: -38° ~ -42°

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

Reflexo da estiagem para os curitibanos:

 Rio Miringuava, que abastece Curitiba e 12 cidades do entorno, perdeu 60% do volume de água. O nível médio das barragens do Iraí, Passaúna e Piraquara 1 e 2, do Sistema Abastecimento Integrado de Curitiba, estava em 62,7% no dia 8 de abril.

Até esta quarta-feira (22), uma parte da Barragem do Passaúna estava quase vazia. Alguns bairros de Curitiba e região já precisam passar pelo racionamento de água desde março

Edited by Lucas Venturini
  • Like 1
  • Sad 3
Link to comment
Share on other sites

21 minutos atrás, Juzinho disse:

 Não tivemos , pelo menos aqui na ZS de SP , nenhuma noite inteiramente limpa esse mês.

Mas enfim , pelo menos até hoje , climaticamente falando , está muito bom até aqui nesse mês de Abril.

Até mesmo aqui na zona leste (que fica mais distante do mar do que na zona sul) as noites têm tido alguma nebulosidade.

E de fato está muito bom, na questão de temperaturas. Já na questão das chuvas, têm deixado muito a desejar, assim como março.

  • Like 3
  • Sad 1
Link to comment
Share on other sites

Pontos do agreste do Pernambuco registrou/registra chuva forte desde o fim da tarde de hoje. A área preferencial das chuvas foi o entorno de Garanhuns (como mostra a animação do radar).

IMG_20200422_233350_772.thumb.jpg.e478f66e8d5641dfb251794f409157bb.jpg

 

Caso saia alguma notícia a respeito de açudes e rios cheios nessa região eu trago amanhã também. 

Edited by CloudCb
  • Like 5
Link to comment
Share on other sites

Guest Wallace Rezende
6 horas atrás, Aldo Santos disse:

 

Wallace, os "bons e velhos" pluviógrafos parece que funcionavam bem.

Sou totalmente leigo nesses assuntos mas imagino que nos dias de hoje possa ser possível adaptar um pluviógrafo para transmitir dados à distância.

 

 

Imagino que esteja falando dos pluviógrafos analógicos das estações convencionais, torres cilíndricas com um mecanismo registrador interno com rolo de papel e uma espécie de “caneta” registradora.  Tenho a impressão que estes equipamentos também estão sendo aposentados, com a proliferação pluviômetros automáticos mais modernos que, na prática, funcionam como pluviógrafos (registram dados de chuva automaticamente, em intervalos pré-determinados, e ainda transmitem estes dados).  Algumas estações convencionais ainda contam com este equipamento, mas não creio que todos estejam em operação nos dias de hoje.

 

Abaixo a foto de um destes pluviógrafos analógicos do INMET, que peguei na internet (primeiro plano):

279177176_pluvigrafo.JPG.2918cec144ca0b288c09e5ec5da2a4f2.JPG

 

Outro modelo de pluviógrafo, este com a “portinhola” aberta:

105295363_outromodelo.jpg.207879a562ecb4e803bccd8ddbf1d81d.jpg

 

Estes aparelhos eram as únicas opções para registrar a intensidade das precipitações antes dos pluviômetros automáticos eletrônicos mais modernos, e têm como vantagem uma maior robustez.

 

De fato, as atuais redes de pluviômetros automáticos, como as do INMET, Alerta Rio e CGE, são pluviográficas também (pelo que tenho notado, tanto “pluviômetro automático” quanto “pluviógrafo” são expressões utilizadas para se referir a estes equipamentos, dependendo da fonte).  Sendo assim, podemos considerar que esta transmissão dos dados já virou o "novo normal", e há vários modelos diferentes em operação hoje (mas uma rotina de manutenção ainda é fundamental para que os registros sejam confiáveis).

 

plu1.png.cc18ce8aa48fc40fc7cb86c61cf8fc24.png

plu2.png.77c7e4ad7963437d1173ed70b6476824.png

plu3.png.dabb9dbb9e3bb2026ccc02fb66559fa8.png

Link to comment
Share on other sites

14 hours ago, Wallace Rezende said:

 

Imagino que esteja falando dos pluviógrafos analógicos das estações convencionais, torres cilíndricas com um mecanismo registrador interno com rolo de papel e uma espécie de “caneta” registradora.  Tenho a impressão que estes equipamentos também estão sendo aposentados, com a proliferação pluviômetros automáticos mais modernos que, na prática, funcionam como pluviógrafos (registram dados de chuva automaticamente, em intervalos pré-determinados, e ainda transmitem estes dados).  Algumas estações convencionais ainda contam com este equipamento, mas não creio que todos estejam em operação nos dias de hoje.

 

Abaixo a foto de um destes pluviógrafos analógicos do INMET, que peguei na internet (primeiro plano):

279177176_pluvigrafo.JPG.2918cec144ca0b288c09e5ec5da2a4f2.JPG

 

Outro modelo de pluviógrafo, este com a “portinhola” aberta:

105295363_outromodelo.jpg.207879a562ecb4e803bccd8ddbf1d81d.jpg

 

Estes aparelhos eram as únicas opções para registrar a intensidade das precipitações antes dos pluviômetros automáticos eletrônicos mais modernos, e têm como vantagem uma maior robustez.

 

De fato, as atuais redes de pluviômetros automáticos, como as do INMET, Alerta Rio e CGE, são pluviográficas também (pelo que tenho notado, tanto “pluviômetro automático” quanto “pluviógrafo” são expressões utilizadas para se referir a estes equipamentos, dependendo da fonte).  Sendo assim, podemos considerar que esta transmissão dos dados já virou o "novo normal", e há vários modelos diferentes em operação hoje (mas uma rotina de manutenção ainda é fundamental para que os registros sejam confiáveis).

 

plu1.png.cc18ce8aa48fc40fc7cb86c61cf8fc24.png

plu2.png.77c7e4ad7963437d1173ed70b6476824.png

plu3.png.dabb9dbb9e3bb2026ccc02fb66559fa8.png

 

Até pouco tempo atrás usavam esse pluviógrafo analógico (mecânico) na estação INMet convencional da UFLA (em Lavras-mg), que está em operação desde 1914. Esse mesmo pluviógrafo registrou a maior chuva em 24 horas da história em 23 de Janeiro de 1992, quando caiu uma lâmina de 202mm (Beijo et al., 2005), causando grande enchente do Rio Grande na ponte rodoferroviária que liga ao município de Ribeirão Vermelho. Esse evento histórico está registrado na observação 937 da figura abaixo:
 498014961_ScreenShot2020-04-23at1_34_47.png.05601648c987235487cfff1e76805a02.png


1463739168_ScreenShot2020-04-23at1_43_25.png.a33b55677d70ea25a6731f4fdc505c7a.pngRibeirão Vermelho Jan/1992

 

Dados extremos (>100mm em 24 horas).
1215483060_ScreenShot2020-04-23at2_00_17.png.3aed41ac315e7c03b5c0049ead190925.png

 

Eu tinha uma cópia desse registro (23 de janeiro de 1992) que eu peguei em uma aula de agrometeorologia, mas infelizmente não achei aqui. Em alguns momentos a curva subia muito rapidamente (momento de intensidade extrema), daí esvaziava e o gráfico zerava, e enchia novamente, esvaziava de novo e assim por diante kkk. É muito fera o funcionamento desse pluviógrafo puramente mecânico. O artigo que estuda entre esse e outros eventos extremos em Lavras vai o link abaixo.👇👇 


BEIJO, L. A.; MUNIZ, J. A.; CASTRO NETO, P. Tempo de retorno das precipitações máximas em Lavras (MG) pela distribuição de valores extremos do tipo I. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 29, n. 3, p.657-667, 2005.
http://www.scielo.br/pdf/cagro/v29n3/a22.pdf (página 660 do livro, no PDF página 4)

Edited by Lucas Centurion
  • Like 8
Link to comment
Share on other sites

5 hours ago, Carlos Campos said:

Calor geral... Pelotas hoje 25,8° e Pinheiro Machado 26,4°.

Exceção foram algumas localidades serranas do extremo leste, q tiveram um dia nublado. 

 

Chui y Santa Vitoria do Palmar tuvieron maxima de 19,7°C las dos ciudades (y minimas de 17,4°C y 17,3°C respectivamente)

 

Edited by Pablo MQL
  • Like 5
Link to comment
Share on other sites

Aqui no ES , a metade sul do estado tem céu aberto, o que ajudou a dar uma esfriada durante a madrugada. Interior de Venda Nova do Imigrante teve 9,7°C nessa madrugada em uma estação particular. 

As estações automáticas  do INMET tem apresentado muitas falhas nos dados. Ora fora do ar, ora sem dados de vários horários,  principalmente de madrugada, o que pode prejudicar o registro de mínimas. 

20200423_075929.jpg

  • Like 9
Link to comment
Share on other sites

1 hora atrás, Carlos Campos disse:

Bom dia à todos...

O céu limpo durante parte da madrugada ajudou na descida rápida da temperatura.

Mínima em casa de 8,1°C e hoje às 7h a temperatura na baixada estava em 8,8°C (pode ter chegado aos 6°C na madrugada).

Nevoeiro forte nesta manhã:

1587639186635.thumb.jpg.e83bb486573e4faff55c2ba8f9303409.jpg

1587639140056.thumb.jpg.d64b17a6f5ded20eaac7e1f206f9a099.jpg

1587638858574.thumb.jpg.dbb614e6a93a31056eed4e24e4a854f2.jpg

 

9,8°C aqui no centro de SJP. Surpreso com o meu registro...mas nevoeiro só chegou mesmo perto do amanhecer na minha casa.

 

editei o valor pois olhei errado o termometro haha

Edited by Guto Cesar
  • Like 8
Link to comment
Share on other sites

Gostei dessa previsão, mas com certeza vai ter mudanças, ontem indicava temperaturas amenas no começo de maio e hoje prolonga essa condição de tempo seco e mais quente a tarde. Os dias estão sendo perfeitos, conforto térmico muito bom. Mas precisamos o quanto antes de chuvas mais regulares e intensas, que podem vir somente em junho ou julho.

 

33/34 em maio seria um recorde de calor para o mês.

 

 

Sem título.png

Edited by LucianoD
  • Like 5
Link to comment
Share on other sites

Bom dia a todos, tem estação nova aqui em Juiz de Fora, no bairro Aeroporto, no aeroclube da cidade.

Tem altitude próxima a daqui da minha estação do Alphaville (900 m mais ou menos) e até onde sei, está próxima de um topo com o chapadão do aeroclube. É área urbana pouco densa.

 

Tem link dela no wunderground, já viu isso, @Renan ?

https://www.wunderground.com/dashboard/pws/IJUIZD6

 

Quanto aos registros, parece com os meus. Aliás às vezes são idênticos, vejam abaixo como estão as duas estações neste momento. Tudo igual neste 23/4 entre nós....

 

 

1138657574_CapturadeTela2020-04-23as11_23_08.thumb.png.07ceea8d67830c26909ca1f68d0f2fc4.png

  • Like 7
Link to comment
Share on other sites

Madrugada gelada aqui no centro do estado de SP. Tive a menor temperatura do ano, com 10,2°C, uma marca incomum para abril sem a atuação de massa de ar frio. Pela região:

 

7,7°C Cordeirópolis (Ciiagro)

8,2°C Corumbataí (Ciiagro)

9,9°C Analândia (Ciiagro)

10,4°C Descalvado (Ciiagro)

10,6°C Borborema (Ciiagro)

11,0°C Gavião Peixoto (Maringá/PWS)

11,8°C São Carlos

12,0°C Pradópolis

12,4°C Ibitinga

13,8°C Ribeirão Preto

  • Like 18
  • Thanks 1
Link to comment
Share on other sites

6 minutos atrás, sjmolive disse:

Bom dia a todos, tem estação nova aqui em Juiz de Fora, no bairro Aeroporto, no aeroclube da cidade.

Tem altitude próxima a daqui da minha estação do Alphaville (900 m mais ou menos) e até onde sei, está próxima de um topo com o chapadão do aeroclube. É área urbana pouco densa.

 

Tem link dela no wunderground, já viu isso, @Renan ?

https://www.wunderground.com/dashboard/pws/IJUIZD6

 

Quanto aos registros, parece com os meus. Aliás às vezes são idênticos, vejam abaixo como estão as duas estações neste momento. Tudo igual neste 23/4 entre nós....

 

 

1138657574_CapturadeTela2020-04-23as11_23_08.thumb.png.07ceea8d67830c26909ca1f68d0f2fc4.png

 

Já tinha visto essa estação, Samuel. Ela foi instalada há uns meses atrás, mas estava apresentando falhas de conexão com a internet, ficava fora do ar. Agora parece que estabilizou. Me surpreende os dados absolutamente idênticos aos seus. A mínima foi rigorosamente de 15,7°C, hehehe.

  • Like 4
Link to comment
Share on other sites

11 horas atrás, Wallace Rezende disse:

 

Imagino que esteja falando dos pluviógrafos analógicos das estações convencionais, torres cilíndricas com um mecanismo registrador interno com rolo de papel e uma espécie de “caneta” registradora.  Tenho a impressão que estes equipamentos também estão sendo aposentados, com a proliferação pluviômetros automáticos mais modernos que, na prática, funcionam como pluviógrafos (registram dados de chuva automaticamente, em intervalos pré-determinados, e ainda transmitem estes dados).  Algumas estações convencionais ainda contam com este equipamento, mas não creio que todos estejam em operação nos dias de hoje.

 

 

São esses mesmos, mecânicos.

Realmente, não sei se compensaria utilizá-los hoje em dia.

Mas eles têm a vantagem da robustez como você disse, funcionamento simples, medem diretamente a altura da chuva sem etapas de pesagem, etc, e requerem pouca manutenção.

 

Já vi um deles funcionando no IAG (Com chuva "artificial", pois era um dia ensolarado) e, como o Lucas Centurion comentou, é muito interessante.

É uma coisa simples mas que funciona bem.

  • Like 4
Link to comment
Share on other sites

Em 22/04/2020 em 13:48, LeoP disse:

Fico impressionado como as áreas secas do nordeste conseguem ter chuvas intensas com tanta facilidade nesse período. Quase todo dia tem um sob-100mm por aí. Me arrisco dizer que tem mais que aqui no sudeste (nesse período).

 

Me parece que a dinâmica aí e chover em pontos isolados mas com grande intensidade. E principalmente entre o fim da tarde e o começo da manhã.

Pra demostrar isso resolvi fazer um mapa com os municípios de Pernambuco que registraram chuvas acima de 100 mm em 2020.

 

Screenshot_90.png.2069853507cf42d9b853d17a0b5562ec.png

São eles: Iati, Lagoa Grande, São Bento do Una, Carnaubeira da Penha, Buíque, Ouricuri, Cedro, Itacuruba, Jatobá, Tacaratu, Venturosa, Pedra, Serra Talhada, Condado, Sirinhaém, Sertânia, Quixaba, Angelim, Xexéu, Saloá, Manari, Carnaíba, Triunfo, Afogados da Ingazeira, São João, Terra Nova, Alagoinha e Caruaru.

 

Alguns deles tem mais de um registro, caso de Lagoa Grande, Cedro (3), Dormentes, Pedra (3) e Venturosa. Resolvi colocar Petrolina no azul mais claro por que há quase 99% de certeza de algumas áreas do município terem tido chuvas acima de 100 mm, já que a cidade de Lagoa Grande fica colada no município de Petrolina.

 

Acho que diversos fatores estão envolvidos nisso, pra mim um dos primeiros é o fato dos núcleos por aqui geralmente se moverem mais lentamente do que mais ao sul do país. Logo os mesmos núcleos são capazes de provocar acumulados maiores aqui do que por aí. Esse diferença é maior em relação a região Sul. Em relação ao Sudeste a diferença não é tão grande mas mesmo assim acho que existe. A orografia também ajuda em muitos casos.

Outro fator é que no caso de PE, PB, RN e CE há pluviômetros em todos os municípios (eu acho), logo mais registros são realizados. Além disso, no caso de abril, a média mensal é muito maior no norte do Nordeste do que no Sudeste.

E outra coisa muito importante é que 2020 está sendo um ano excelente então está tendo mais chuvas de 100 mm mesmo.

 

Em relação as chuvas serem isoladas muitas vezes sim, mas nem sempre. Tem muita chuva generalizada de 100 mm também.

 

Em relação a Queimada Nova, entre 2013 e 2020 já registrei 7 chuvas. Ou seja, a média tem sido de praticamente uma por ano. E pra terminar deixo o mesmo mapa na versão dos municípios próximos daqui no PI. A maioria baseado em relatos de pluviômetros particulares e imagens de radar, já que só há um pluviômetro oficial na região (em Paulistana).

 

Screenshot_91.png.9cbfe5a507ad93a28fc496b35ada85d6.png

 

Edited by Tstorm
  • Like 10
  • Thanks 1
Link to comment
Share on other sites

Agora, Tstorm disse:

Pra demostrar isso resolvi fazer um mapa com os municípios de Pernambuco que registraram chuvas acima de 100 mm em 2020.

 

Screenshot_90.png.2069853507cf42d9b853d17a0b5562ec.png

São eles: Iati, Lagoa Grande,  São Bento do Una, Carnaubeira da Penha, Buíque, Cedro, Itacuruba, Jatobá, Tacaratu, Venturosa, Pedra, Serra Talhada, Condado, Sirinhaém, Sertânia, Quixaba, Angelim, Xexéu, Saloá, Manari, Carnaíba, Triunfo, Afogados da Ingazeira, São João, Terra Nova, Alagoinha e Caruaru.

 

Alguns deles tem mais de um registro, caso de Lagoa Grande, Cedro (3), Dormentes, Pedra (3) e Venturosa. Resolvi colocar Petrolina no azul mais claro por que há quase 99% de certeza de algumas áreas do município terem tido chuvas acima de 100 mm, já que a cidade de Lagoa Grande fica colada no município de Petrolina.

 

Acho que diversos fatores estão envolvidos nisso, pra mim um dos primeiros é o fato dos núcleos por aqui geralmente se moverem mais lentamente do que mais ao sul do país. Logo os mesmos núcleos são capazes de provocar acumulados maiores aqui do que por aí. Esse diferença é maior em relação a região Sul. Em relação ao Sudeste a diferença não é tão grande mas mesmo assim acho que existe. A orografia também ajuda em muitos casos.

Outro fator é que no caso de PE, PB, RN e CE há pluviômetros em todos os municípios (eu acho), logo mais registros são realizados. Além disso, no caso de abril, a média mensal é muito maior no norte do Nordeste do que no Sudeste.

E outra coisa muito importante é que 2020 está sendo um ano excelente então está tendo mais chuvas de 100 mm mesmo.

 

Em relação as chuvas serem isoladas muitas vezes sim, mas nem sempre. Tem muita chuva generalizada de 100 mm também.

 

Em relação a Queimada Nova, entre 2013 e 2020 já registrei 7 chuvas. Ou seja, a média tem sido de praticamente uma por ano. E pra terminar deixo o mesmo mapa na versão dos municípios próximos daqui no PI. A maioria baseado em relatos de pluviômetros particulares e imagens de radar, já que só há um pluviômetro oficial na região (em Paulistana).

 

Screenshot_91.png.9cbfe5a507ad93a28fc496b35ada85d6.png

 

Interessante saber que no Estado do RN todos os municípios tem pluviômetro oficial .Gostaria de saber sobre a cidade de Várzea ...que é a cidade natural de grande parte de minha família .

Onde encontro esses dados ?

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

1 hora atrás, Tstorm disse:

Pra demostrar isso resolvi fazer um mapa com os municípios de Pernambuco que registraram chuvas acima de 100 mm em 2020.

 

Screenshot_90.png.2069853507cf42d9b853d17a0b5562ec.png

São eles: Iati, Lagoa Grande,  São Bento do Una, Carnaubeira da Penha, Buíque, Cedro, Itacuruba, Jatobá, Tacaratu, Venturosa, Pedra, Serra Talhada, Condado, Sirinhaém, Sertânia, Quixaba, Angelim, Xexéu, Saloá, Manari, Carnaíba, Triunfo, Afogados da Ingazeira, São João, Terra Nova, Alagoinha e Caruaru.

 

Alguns deles tem mais de um registro, caso de Lagoa Grande, Cedro (3), Dormentes, Pedra (3) e Venturosa. Resolvi colocar Petrolina no azul mais claro por que há quase 99% de certeza de algumas áreas do município terem tido chuvas acima de 100 mm, já que a cidade de Lagoa Grande fica colada no município de Petrolina.

 

Acho que diversos fatores estão envolvidos nisso, pra mim um dos primeiros é o fato dos núcleos por aqui geralmente se moverem mais lentamente do que mais ao sul do país. Logo os mesmos núcleos são capazes de provocar acumulados maiores aqui do que por aí. Esse diferença é maior em relação a região Sul. Em relação ao Sudeste a diferença não é tão grande mas mesmo assim acho que existe. A orografia também ajuda em muitos casos.

Outro fator é que no caso de PE, PB, RN e CE há pluviômetros em todos os municípios (eu acho), logo mais registros são realizados. Além disso, no caso de abril, a média mensal é muito maior no norte do Nordeste do que no Sudeste.

E outra coisa muito importante é que 2020 está sendo um ano excelente então está tendo mais chuvas de 100 mm mesmo.

 

Em relação as chuvas serem isoladas muitas vezes sim, mas nem sempre. Tem muita chuva generalizada de 100 mm também.

 

Em relação a Queimada Nova, entre 2013 e 2020 já registrei 7 chuvas. Ou seja, a média tem sido de praticamente uma por ano. E pra terminar deixo o mesmo mapa na versão dos municípios próximos daqui no PI. A maioria baseado em relatos de pluviômetros particulares e imagens de radar, já que só há um pluviômetro oficial na região (em Paulistana).

 

Screenshot_91.png.9cbfe5a507ad93a28fc496b35ada85d6.png

 

 

Eu não poderia ter respondido melhor. Agradeço.

 

39 minutos atrás, Juzinho disse:

Interessante saber que no Estado do RN todos os municípios tem pluviômetro oficial .Gostaria de saber sobre a cidade de Várzea ...que é a cidade natural de grande parte de minha família .

Onde encontro esses dados ?

 

Você pode olhar nesse link: http://meteorologia.emparn.rn.gov.br:8181/monitoramento/monitoramento.php, na seção Acumulados do Ano.

****

Por causa da chuva intensa que caiu entre a tarde de ontem e a madrugada de hoje em praticamente todo o sertão da PB, o rio Catingueira, no município de mesmo nome, teve a maior cheia do ano e começou a desabrigar a população ribeirinha da cidade.

DSC_0024-768x511.jpg.0a5ced73fdb962171372dd22d328b24c.jpgDSC_0022-768x511.jpg.d00545a31a63b7117b4d6b9b6b9922bd.jpg

As fotos são do Portal Catingueira.

 

Mais tarde eu trago os dados desse evento.

Edited by CloudCb
  • Like 8
  • Thanks 1
  • Sad 2
Link to comment
Share on other sites

SC vem aquecendo cada vez mais ano após ano, nota-se que a partir dos anos 90 da sinais de aquecimento muito maior em relação as décadas passadas mas o destaque é a partir de 2010, veja como os anos extrapolam no quesito calor. Será que vai aquecer cada vez mais a ponto de não ter mais inverno? Ou esse ciclo de aquecimento vai ter um fim? Quem viver, verá!

Infográfico para SC

  • Like 2
  • Sad 8
Link to comment
Share on other sites

11 horas atrás, Lucas Centurion disse:

 

Até pouco tempo atrás usavam esse pluviógrafo analógico (mecânico) na estação INMet convencional da UFLA (em Lavras-mg), que está em operação desde 1914. Esse mesmo pluviógrafo registrou a maior chuva em 24 horas da história em 23 de Janeiro de 1992, quando caiu uma lâmina de 202mm (Beijo et al., 2011), causando grande enchente do Rio Grande na ponte rodoferroviária que liga ao município de Ribeirão Vermelho. Esse evento histórico está registrado na observação 937 da figura abaixo:
 498014961_ScreenShot2020-04-23at1_34_47.png.05601648c987235487cfff1e76805a02.png


1463739168_ScreenShot2020-04-23at1_43_25.png.a33b55677d70ea25a6731f4fdc505c7a.pngRibeirão Vermelho Jan/1992

 

Dados extremos (>100mm em 24 horas).
1215483060_ScreenShot2020-04-23at2_00_17.png.3aed41ac315e7c03b5c0049ead190925.png

 

Eu tinha uma cópia desse registro (23 de janeiro de 1992) que eu peguei em uma aula de agrometeorologia, mas infelizmente não achei aqui. Em alguns momentos a curva subia muito rapidamente (momento de intensidade extrema), daí esvaziava e o gráfico zerava, e enchia novamente, esvaziava de novo e assim por diante kkk. É muito fera o funcionamento desse pluviógrafo puramente mecânico. O artigo que estuda entre esse e outros eventos extremos em Lavras vai o link abaixo.👇👇 


BEIJO, L. A.; MUNIZ, J. A.; CASTRO NETO, P. Tempo de retorno das precipitações máximas em Lavras (MG) pela distribuição de valores extremos do tipo I. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 29, n. 3, p.657-667, 2005.
http://www.scielo.br/pdf/cagro/v29n3/a22.pdf (página 660 do livro, no PDF página 4)

Lucas Centurion,

eu lembro dessa enchente na cidade de Ribeirão Vermelho, a enchente invadiu casas centenárias na cidade, fiquei impressionado com a altura da água na cidade. Vi no jornal Nacional. Naquele janeiro de 1992, várias cidades de Minas registraram grandes acumulados mensais.

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

@CloudCb @Tstorm

 

Você disse que Queimada Nova tem praticamente 1 caso sob-100mm por ano. Só pra comparar, ganha de BH, pois não é todo ano que temos grandes tempestades assim. E, quando comparamos o acumulado anual das duas, fica mais evidente essa dinâmica nordestina.

 

Outra coisa interessante são as formações. Vocês mandam imagens de tempestades incríveis do interior do nordeste, com formações organizadas e imponentes. Muuito diferentes das chuvas do litoral, que podem ser fortes mas não vêm com o pacote tempestuoso (escuridão, raios, ventania e granizo). Nesse ponto é parecido com o sudeste.

 

E ter registrado um tornado só deixa mais claro o potencial tempestuoso do sertão do nordeste.

 

Uma pergunta: tornado ocorre só em região plana? Pois nunca ouvi falar do fenômeno nas áreas montanhosas de Minas. Triângulo e Brasília (planos) já tiveram.

 

Aqui em BH, conforto térmico total. Mínima foi de 17C e faz 26C às 14h. Sol, nuvens e vento.

 

Edited by LeoP
  • Like 5
  • Thanks 1
Link to comment
Share on other sites

Guest
This topic is now closed to further replies.
 Share

×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.