Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

LeoP

Members
  • Posts

    2344
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    5

LeoP last won the day on September 18 2021

LeoP had the most liked content!

3 Followers

About LeoP

  • Birthday 12/16/1991

Location

  • Location
    Contagem - Belo Horizonte (Pampulha)

Recent Profile Visitors

6144 profile views

LeoP's Achievements

Grand Master

Grand Master (14/14)

  • Conversation Starter Rare
  • Dedicated Rare
  • Very Popular Rare
  • First Post Rare
  • Collaborator Rare

Recent Badges

22.9k

Reputation

  1. Aos poucos, o outono vai avançando em BH, embora de forma tímida. Hoje completamos 5 dias seguidos sem chegar nos 30 graus em nenhuma estação do município, mesmo sob predomínio de sol em todos eles, exceto sábado. Nos bairros mais altos, apenas um único dia de abril chegou nessa marca. O fato é que o padrão mudou: as trovoadas já cessaram, o vento aumentou, a umidade diminuiu e, mesmo com mais horas de sol, as temperaturas caíram uns 2/3 graus em média em relação ao que estava fazendo até então, com picos de até 16/17 graus de mínima. Muitas pessoas já estão abrindo mão de ventiladores e do ar condicionado e o abafamento dentro de casa quase acabou. Enfim, condição mais digna. Hoje foi um bom exemplo: após tarde de calor fraco, a noite começa com céu limpo e temperaturas de 22 graus na Pampulha e 19ºC próximo da Serra do Curral, sob brisa. Bem agradável.
  2. O tempo abriu em relação a ontem e BH teve um domingo agradabilíssimo, com sol entre nuvens e temperaturas moderadas. Variação de 17 a 29°C, com um céu muito bonito e vento, condições excelentes para atividades ao ar livre: Mesmo num abril muito fraco como esse, os dias agradáveis de sol já começam a aparecer e serão muito frequentes nos próximos meses 😍
  3. Acho muito difícil todos os modelos estarem errados. Me parece garantido uma 1a metade de outono-inverno ruim de forma geral. Mas acho provável a melhora do quadro a partir de julho, já que a atmosfera já vai estar respondendo ao el nino mais fraco (agora) ou até a um princípio de neutralidade que está próximo. Próxima primavera sim, tende a ser muuuuito melhor que a última. Agora, tudo isso deve levar em conta o histórico recente dos modelos para o centro da América do Sul, de apontar anomalias de +3/4 e a realidade ficar nos +1/2.
  4. Muita nebulosidade predominou no céu belorizontino hoje, inclusive nos horários de maior potencial de insolação (entre o fim da manhã e o meio da tarde, foto abaixo). Isso trouxe um sábado de temperaturas moderadas. Variação de 19~27 graus, com vento.
  5. Mas a análise não deve ser assim isoladamente, mas pelo conjunto. 2022 foi um ano excelente como um todo, apesar de julho. Fazendo uma analogia com o atual El Niño: todos sabemos que ele deixa a primavera muito quente e mais seca no sudeste, mas outubro de 2023 teve recordes históricos de chuva em vários pontos e pluviometria acima da média na maior parte da região, o que até amenizou as anomalias positivas. Esse mês invalidou o EN? Não. Hoje tive variação entre 20 e 29ºC, com céu parcialmente nublado e chuvas isoladas à tarde. Bem a cara do verão, em todos os sentidos.
  6. Tenho ficado muito decepcionado com as mínimas desse ano aqui mas, quando leio o fórum, passa rapidinho. O "bom" é que tá todo mundo no mesmo barco. Vendo as tabelas acima, não consigo reclamar do verão aqui (que foi quente): Pampulha - BH 👇 Noite morna, com 22,8C às 23 h.
  7. Máxima de 30,6C em BH hoje, dentro da normalidade para um dia quente da 1ª quinzena de abril. Anomalias de máxima quase 3 x menores do que foi apontado no mapa do Icon. E o aquecimento de hoje deveu-se, basicamente, ao sol que voltou a predominar: Pela previsão que vi hoje, ainda estamos sujeitos a chuvas fracas e pontuais ao longo de abril, o que indica a transição para o período seco em curso.
  8. Filho feio não tem pai! Citam genericamente "previsões" como se não tivesse sido previsão deles mesmos. Além disso, a chamada dá a entender que o frio intenso deu lugar à chuva de uma hora pra outra, o que não faz nenhum sentido até pelo caráter antagônico das duas condições. Tipo, vc entrega um produto ao seu público e depois, do nada, diz que vai acontecer o contrário do que falou no começo. Mas não é só o Meteored não, o que eu já vi de instituto comemorando e se vangloriando de acertos e fingindo demência nos erros não caberia no servidor do fórum. 22ºC em BH. Noite agradável.
  9. Modelo Icon, utilizado pela Metsul, projetando temperaturas entre 7 a 9ºC acima da média amanhã em parte de MG, o que inclui BH. Se fosse verdade, significaria recorde absoluto para abril por ampla margem e entraria na estatística como uma das maiores temperaturas já registradas no verão: Fonte: https://metsul.com/ar-frio-na-argentina-traz-queda-de-temperatura-nesta-quarta-feira/ No entanto, as previsões indicam máximas de 29ºC amanhã, o que é significa anomalia de +1 ou anomalia nenhuma, se a gente considerar que estamos na 1ª quinzena. O que acontece com esses modelos para o Brasil tropical?
  10. Depende do que você chama de centro-sul. Maio/2022 teve a massa de ar polar mais intensa para todos os meses desde a década de 80 aqui em partes de MG. No mesmo período, foi registrada a menor temperatura já medida na história do DF - o que não significa que foi a MP mais intensa da história da região, mas mostra o quanto aquela onda de frio foi poderosa. Em boa parte do Sudeste e centro-oeste, 2022 foi mais frio no geral e teve picos de frio muito mais intensos que 2019. ---------------------------------------------------------------------------------------------- Torço muito para o Coutinho estar certo, mas ficaria extremamente surpreso de ver a La Niña mais forte já registrada logo depois de um período em que os oceanos estavam igual água de sopa. Parece até um contra-senso tal resfriamento no momento atual do planeta, pelo menos pra mim que sou leigão no assunto.
  11. Aqui em BH, a impressão é que a chave já virou. Não começou a "temporada de frio", como costumamos chamar o período oposto ao verão aqui, muito longe disso, mas passou o verão. As trovoadas cessaram, as temperaturas diminuíram, as noites estão frescas (e ventosas!) e o abafamento foi quase todo embora, de forma que estamos muito mais tempo sob a zona de conforto térmico nos últimos dias, que estão agradáveis. Ontem, mesmo com sol o dia inteiro, a capital teve máxima de 27 graus, após mínima de 18. São bons valores considerando o começo de abril - mês de transição, em que o final é bem mais frio que o começo - e condizentes com um dia sem estresse quanto ao calor. Não chegou nenhum ar frio relevante e as mínimas do ano seguem pertencentes ao alto verão, no entanto, sob tempo chuvoso e fresco. A novidade foi voltar a sentir temperaturas próximas dos 20 graus ainda no começo da noite, sob vento, após uma tarde ensolarada e de pouco calor. Isso é raro no verão, que só refresca sob chuva. Hoje o dia é de maior nebulosidade (foto abaixo, pela manhã). Agora faz 27,1°C na área central da capital mineira.
  12. Quem tabela as temperaturas e analisa histórico sabe como a gente ainda tá seguindo o padrão de anomalia dos últimos 8 meses sob esse el niño intenso. Muitas vezes a gente se apega muito a recordes mensais e nem se dá conta da anormalidade que persiste, mesmo quando não há uma onda de calor pra trazer "marcas extremas". Por aqui, está muito frequente a temperatura, no mínimo, flertar com os top-10 do histórico quase que semanalmente há muitos meses, enquanto que nem me lembro a última vez que o inverso aconteceu. Pelos comentários que tenho lido aqui, algo que parece generalizado são as mínimas altas e aqui não é diferente. A frequência de mínimas acima de 20 é absurda a ponto de quase toda a cidade ter tido médias mínimas de 20/21 graus nos últimos 2 meses. Presenciei muitas vezes chuva persistente (tempo chuvoso) com temperatura de 21, 22 graus, o que demonstra a incapacidade de resfriamento da atmosfera de forma geral. A chuva tá vindo mais "morna". Choveu de forma muito satisfatória e frequente neste verão, o que amenizou o que poderia ter sido uma grande tragédia caso um bloqueio robusto resolvesse sentar em cima da gente com tais condições climáticas... ... foram 850 mm acumulados em 44 dias com registro de precipitação (JFM). Considerando os dias sob instabilidades nas redondezas que não atingem a estação de fato, pelo menos 2/3 da estação teve nuvens/chuva para amenizar o calor. Isso salvou o verão.
  13. A chuva de ontem pegou em cheio a estação convencional da área central de BH, que teve expressivos 32 mm acumulados no fim da tarde. Com isso, abril, mês que marca uma expressiva queda de pluviosidade média, já tem cerca de 35% da precipitação média mensal. Os últimos dias têm sido bem a cara do período. Sol, calor moderado, tempo parcialmente nublado e chuvas isoladas pontualmente intensas à tarde. Pela RMBH:
  14. Sobre a previsão "bugada" do CFS, vale a pena recordar qual foi o prognóstico para março do modelo. De acordo com os dados postados ontem pelo Carlos Dias, Goiânia e Brasília - que normalmente tão bem no miolo do mapa diabólico do CFS - tiveram anomalias de +1ºC em março, mesmo com a supressão momentânea da chuva no meio do mês. Áreas do sul, que costumam ficar de fora do vermelho apocalíptico do CFS, tiveram anomalias perto de + 2ºC. Já vi a MetSul (ou MetSusto, como costumam falar aqui) entrar nessa onda algumas vezes, infelizmente. São bem certeiros para a área de atuação deles, o Sul, mas tenho críticas à forma como lidam com previsões para o Sudeste e Centro-oeste. -------------------------------- Aqui em BH, abril começou igualzinho a estação do Renan: fresco de manhã (mínima de 17,8) e quente à tarde (30,8C). Hoje as mínimas já estiveram superiores aos 20C novamente e o verão continua presente na nossa rotina, com a ocorrência de chuvas isoladas em vários dias. Hoje, inclusive, temporais desabaram em parte da cidade, como é típico da estação: Só espero mudança de padrão térmico aqui no meio do mês ou mesmo no final do mês. Por enquanto, minha expectativa é quase zero, no máximo um aumento da quantidade de horas amenas.
  15. Dia nublado, porém praticamente sem chuva em Belo Horizonte hoje. Predomínio de um tempo sem graça, que não ameaça chuva e os poucos períodos de sol eram bastante ofuscados pela nebulosidade. As temperaturas estiveram suaves ao longo do dia - apesar das mínimas típicas de verão pleno - com uma atípica uniformidade das máximas: 20,6 / 26,7 Pampulha 21,1 / 26,8 Cid. Jardim/ Centro 18,4 / 26,1 Cercadinho/Serra do Curral o céu às 14:00 👇 Por aqui, também percebi uma mudança do quadro térmico desde a última frente fria. O conforto térmico melhorou bastante e aumentaram os períodos amenos. Mas, como nem tudo é perfeito, estamos ainda com muito mais cara de verão do que do outono propriamente dito e isso fica evidente pelo dia de hoje, especialmente quanto às mínimas. O céu nublado persistente dos últimos dias também contribuem para deixar os dias mais frescos. Agora, 22ºC e chuvisca ou chove leve de vez em quando.
×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.