Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

Monitoramento e Previsão - Brasil/América do Sul - Agosto/2020


Recommended Posts

57 minutos atrás, Leandro Leite disse:

Melhores setembros sem dúvidas os de 2005 e 2016, que tiveram também ondas de frio expressivas para o mês e ondas de calor não muito prolongadas, setembro de 2005 possui a maior anomalia negativa mensal, realmente o mês do ano que é mais desejável temperaturas abaixo da média. 

Em anos de pacífico equatorial resfriado ou la niña; os meses de agosto e setembro costumam ser quentes e secos em todo o país, foi assim em 2007, 2010, 2011, 2017 e 2019. A insolação nesse período já é muito intensa, o que facilita esses extremos de calor até mesmo no Sul do Brasil; na região entre o sul do Pará, interior nordestino, grande parte do centro-oeste e Sudeste setembro registra as maiores temperaturas máximas do ano. O ponto positivo é que se manter essa dinâmica de neutralidade negativa/la niña outubro, novembro e dezembro poderão ser chuvosos nas áreas ao norte do Paraná.

  • Like 11
Link to comment
Share on other sites

48 minutos atrás, Felipe F disse:

Florianópolis teve ontem a tarde mais quente do mês de Agosto até o momento. A estação do Inmet registrou 25,9°C.

 

Hoje e amanhã era previsto 27/28°C,  mas as previsões mudaram de última hora e o máximo previsto agora é 24°C. 

 

Imagens de ontem:

 

20200828_174326.jpgO por do sol na baía sul e muito lindo.. Meu pai tem rancho de canoa aí pertinho de onde vc tirou essas fotos kk

  • Like 2
  • Confused 2
Link to comment
Share on other sites

18 minutos atrás, klinsmannrdesouza disse:

Em anos de pacífico equatorial resfriado ou la niña; os meses de agosto e setembro costumam ser quentes e secos em todo o país, foi assim em 2007, 2010, 2011, 2017 e 2019. A insolação nesse período já é muito intensa, o que facilita esses extremos de calor até mesmo no Sul do Brasil; na região entre o sul do Pará, interior nordestino, grande parte do centro-oeste e Sudeste setembro registra as maiores temperaturas máximas do ano. O ponto positivo é que se manter essa dinâmica de neutralidade negativa/la niña outubro, novembro e dezembro poderão ser chuvosos nas áreas ao norte do Paraná.

2005 e 2016 eram La Niña fraca.

Edited by Leandro Leite
  • Like 3
Link to comment
Share on other sites

AEROPORTO DE CUIABÁ JÁ ESTÁ COM A UMIDADE DO AR NA CASA DOS 8% NA ATUALIZAÇÃO DAS 12:00 LOCAL (13:00 EM BRASÍLIA)

 

ANTES HAVIA CHEGO A 7% AS 11:00 LOCAL.

 

002.png.b9130c6cd16e918e93151c716f904601.png

 

VÁRIAS ESTAÇÕES DO INMET JÁ REGISTRAM UMIDADE DO AR ABAIXO DOS 20% NO CENTRO-OESTE E ALGUMAS ESTAÇÕES NO INTERIOR DE SP

 

001.png.d3bb34de560f5fea717482b827191604.png

  • Like 9
  • Sad 10
Link to comment
Share on other sites

20 minutos atrás, Rodolfo Alves disse:

TARDE QUENTE EM SÃO PAULO. TEMPERATURAS AO 12:00

 

MIRANTE DE SANTANA 28,3ºC (max)

SESC INTERLAGOS 28,3ºC (max)

BARUERI 28,0ºC (max)

 

TEMPERATURA NAS ESTAÇÕES DO CGE

002.png.96babb87fa5f4063ddeb66e93941ff5d.png

Rodolfo, vc sabe o que aconteceu com a estação Itaquera ? Ela está com valores bem estranhos nós últimos tempos ...não está nada confiável .

  • Like 3
Link to comment
Share on other sites

13 minutos atrás, Rodolfo Alves disse:

E DA-LHE FUMAÇA VINDO DAS QUEIMADAS NO CENTRO-OESTE/NORTE DO BRASIL EM DIREÇÃO AO SUL DO PAÍS

 

002.thumb.png.5e9844e29928ded9d1b05e21210b7889.png

 

@Lucas Centurion essa imagem de satélite mostra o q vc disse alguns posts atrás, a fronteira agrícola indo cada vez mais ao norte e deixando apenas alguns remanescentes de floresta nativa, como a grande mancha verde do Parque do Xingu ao lado da área da BR que liga Cuiabá a Santarém no MT, ou o contraste entre as áreas de proteção e desmatadas em RO.

 

Por aqui nada de diferente nas previsões, padrão quente e seco "normal" a época (sinceramente tá seco demais, fui limpar a casa ontem e em pouco tempo até o rejunte do piso tava sequinho, nem parecia que tinha acabado de jogar água), o que tem vários contras mas um pró ao menos: Sem previsão para picos de calor, o que é bom pois sem sofrimento de minimas muito altas a vista, que para mim é o pior dessa época. Mas também sem previsão de chuva que normalmente ocorre após esses picos de calor e que tava precisando, muito.

 

Essa MP de Agosto foi um balde de água fria para aqui, estava 0 interessado em frio, queria apenas uma chuva, que nas rodadas dos modelos a uma semana do evento eram até previstas pra cá. O GFS tava prevendo até cerca de 10mm de chuva uns 8 dias antes mas depois foi só reduzindo, no final não teve acumulado nenhum, 10mm parece pouco mas pra uma região q n chove desde Maio seria um bom lucro.

 

  • Like 5
  • Thanks 1
  • Sad 10
Link to comment
Share on other sites

4 minutos atrás, Juzinho disse:

Rodolfo, vc sabe o que aconteceu com a estação Itaquera ? Ela está com valores bem estranhos nós últimos tempos ...não está nada confiável .

 

PROVAVELMENTE ESTÁ DESCALIBRADA, ASSIM COMO OUTRAS JÁ ESTIVERAM. 

 

PROBLEMA É O PESSOAL DO CGE PERCEBER ISSO E SOLICITAR REPARO. 

  • Like 9
Link to comment
Share on other sites

4 horas atrás, Augusto Göelzer disse:

Bom sobre Cuiabá... infelizmente tanto a convencional quanto a automática estão com problemas de aquecimento. Já estava desconfiando a um tempo com o Aero e Padre Ricardo Remetter sempre dando máximas menores que ambas, e agora tabelando deu pra fazer o tira teima.

 

Um comparativo entre a média das máximas entre conv e auto:

1558908729_Semttulo0000000.thumb.png.50655da2dc82dbe3336a77d3d23651ba.png

 

-A partir de 2011 a diferença se torna absurda, a convencional realmente ta jogada ao lixo faz muitos anos.

-A partir de setembro 2019 a diferença entre a auto e a conv volta a ser pequena, mas com um diferencial: a convencional não foi consertada voltando a ter a qualidade de antes, o problema foi a Automática aquecendo e diminuindo a diferença.

 

Mais uns dados sobre a automática agora:1941323334_Semttulo0111.png.7162b6a9b3b152a0fe67feaa43f6bce5.png

 

-Em 2020 5 dos 8 meses foram recordes pra toda semi-normal, coisa que não ta acontecendo com nenhuma automática nas cidades próximas, como Cáceres e Rondonópolis (que são igualmente infernais).

 

@Maicon @Renan 

Parabéns pela análise Augusto. Infelizmente de uns tempos para cá qualquer coisa que acontece com o clima é automaticamente creditada ao aquecimento global e, no caso do Brasil, ao desflorestamento quando a resposta pode estar numa coisa muito mais prosaica como uma estação meteorológica descalibrada. Me causa espanto constatar que as mesmas pessoas que acham que uma árvore a menos na Amazônia já basta para esquentar o Mato Grosso não estejam abismadas com o fato de que as temperaturas não estejam caindo e as chuvas aumentando no Mato Grosso do Sul mesmo após o estado ter adicionado mais de um milhão de hectares de florestas plantadas em duas décadas onde antes havia pastagem ou cerrado degrados. Como pode um raciocínio que só funciona num sentido? Para quem não sabe a evapotranspiração de uma floresta de eucalipto é menor que a da floresta amazônica mas é equivalente à da floresta atlântica e bem superior à de um cerrado denso ou de uma área de pastagem. Isso sem mencionar o fato de que uma floresta em crescimento é um ralo de carbono para quem acha que ele tem relação coma temperatura da atmosfera.

Edited by marcio valverde
  • Like 3
  • Thanks 1
Link to comment
Share on other sites

4 horas atrás, Augusto Göelzer disse:

Exato, ambos são incorretos infelizmente. Meteorologia no Brasil é um negócio que exige muita paciência a todo momento.

Filtrando todos os fumos, a máxima do país é 43,8°C em Criciúma (25/12/2012).

 

Em Criciúma? Se falar para os leigos que a maior temperatura registrada no Brasil é no sul, eles não acreditariam, já que para muitos o sul do Brasil é apenas frio.

 

Edited by luisribeiro1
  • Like 11
Link to comment
Share on other sites

47 minutos atrás, marcio valverde disse:

Parabéns pela análise Augusto. Infelizmente de uns tempos para cá qualquer coisa que acontece com o clima é automaticamente creditada ao aquecimento global e, no caso do Brasil, ao desflorestamento quando a resposta pode estar numa coisa muito mais prosaica como uma estação meteorológica descalibrada. Me causa espanto constatar que as mesmas pessoas que acham que uma árvore a menos na Amazônia já basta para esquentar o Mato Grosso não estejam abismadas com o fato de que as temperaturas não estejam caindo e as chuvas aumentando no Mato Grosso do Sul mesmo após o estado ter adicionado mais de um milhão de hectares de florestas plantadas em duas décadas onde antes havia pastagem ou cerrado degrados. Como pode um raciocínio que só funciona num sentido? Para quem não sabe a evapotranspiração de uma floresta de eucalipto é menor que a da floresta amazônica mas é equivalente à da floresta atlântica e bem superior à de um cerrado denso ou de uma área de pastagem. Isso sem mencionar o fato de que uma floresta em crescimento é um ralo de carbono para quem acha que ele tem relação coma temperatura da atmosfera.

 

O aquecimento é um fato.

Discordo daí de você.

Pode haver estações descalibradas, ou com erros de medição.

Mas impressiona, principalmente ONTEM, a quantidade de estações no MT que registrou 40°C. Fato incomum para já em agosto.

 

O que vimos em 2014, 2015, 2018, 2019 e o que está apontando agora em 2020 foge completamente da normalidade.

Foge, eu diria, da excepcionalidade. Pois são recordes sucessivos quebrados.

 

Edited by Maicon
  • Like 10
  • Thanks 2
Link to comment
Share on other sites

Há registro de temperaturas de 40 C ou mais em agosto em Cuiabá nos anos 40, na época da Segunda Guerra Mundial, quando sequer existia desmatamento e Cuiabá tinha só 50 mil habitantes, nos EUA as piores ondas de calor foram as dos anos 30, quando teve o ''dust bowl'', na época da Grande Depressão. 

  • Like 6
Link to comment
Share on other sites

Incomparável as consequências climáticas e ambientais de uma floresta de eucaliptos (que é totalmente discutível chamar de floresta) com a Mata Atlântica ou qualquer floresta primária milenar, inclusive o Cerrado. Interferência humana na escala que está acontecendo nos biomas brasileiros não tem precedente e é impossível dizer todas as consequências. Esses biomas com seu funcionamento usual, seus ciclos, eram totalmente relacionados com o clima de todo continente do jeito que conhecíamos desde sempre e o recuo de quase 2000 km deles em relação ao centro populacional do Brasil em cinco décadas é um cheque em branco que assinamos quanto a manutenção do clima, água, biodiversidade... 

  • Like 10
  • Thanks 3
Link to comment
Share on other sites

60%-65% da vegetação nativa do Brasil ainda está preservada, nos países desenvolvidos o desmatamento foi muito maior e é muito mais antigo, nos EUA ainda tem uma porcentagem boa de vegetação nativa, 23%, mais que no estado de São Paulo, 17%, mas na Europa há países com apenas 1% de vegetação nativa, alguns países reflorestaram, caso da Floresta Negra na Alemanha, quanto ao clima é totalmente incerto, daqui a 50 anos pode tá mais frio, estudos mostram que as temperaturas no mundo eram até a maiores durante o Aquecimento Medieval e o Aquecimento Romano, na época ainda não existia o Brasil, mas onde hoje é o Brasil não deveria ser menos quente que hoje na Idade Média, quando o Brasil foi descoberto a Pequena Idade do Gelo já estava em andamento. 

  • Like 4
Link to comment
Share on other sites

2 horas atrás, CloudCb disse:

Há algumas instabilidades isoladas atuando entre o sertão e o agreste do Pernambuco e no sul do cariri da Paraíba.

 

As imagens abaixo são do radar da APAC.

 

 

 

DESCONHECIA DESSE RADAR METEOROLÓGICO NO PERNAMBUCO

 

BOM SABER QUE HÁ INVESTIMENTO DE RADARES NO NORDESTE DO BRASIL.

  • Like 5
Link to comment
Share on other sites

46 minutos atrás, Maicon disse:

 

O aquecimento é um fato.

Discordo daí de você.

Pode haver estações descalibradas, ou com erros de medição.

Mas impressiona, principalmente ONTEM, a quantidade de estações no MT que registrou 40°C. Fato incomum para já em agosto.

 

O que vimos em 2014, 2015, 2018, 2019 e o que está apontando agora em 2020 foge completamente da normalidade.

Foge, eu diria, da excepcionalidade. Pois são recordes sucessivos quebrados.

 

Pode ser uma fase quente igual os EUA nos anos 30 quando ocorreu os Dust Bowl, nos EUA teve ondas de calor fortes mais recentemente em 2011 e 2012 no meio oeste, mas os últimos verões lá não tem sido muito quentes. 

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Pampa e Cerrado estão 50% desmatados e cada ano aumenta; Mata Atlântica respira com ajuda de aparelhos, praticamente extinta já que a fragmentação a torna insustentável a longo prazo, e Amazônia segue o mesmo caminho de fragmentação. A Europa foi desmatada ao longo de milênios, as últimas florestas milenares tombaram há mil anos na Polônia, deixando impactos que são observados hoje em pesquisas, vários provavelmente imperceptíveis a quem os viveu, outros não. Uma diferença brutal é que isso aconteceu quando o resto do mundo estava praticamente intacto. O Brasil desmata, hoje, em um país e em um planeta que já passaram de suas cotas. Arqueologia contemporânea esclarece cada vez mais o papel de desastres climático-ambientais na história de grandes civilizações e suas quedas. Europa, Índia e China são exceções que conseguiram sobreviver a todas essas crises desde milênios. O Brasil, por seu tamanho, clima, talvez seja, mas talvez não seja, provavelmente não vai ser essa geração que vai saber.

 

Escrevo isso em uma Porto Alegre abafada, iluminada por um sol amarelo-esquisito filtrado desde manhã pelas fumaças do centro do continente (como em todo agosto desde que me lembro por gente), que agora começa a pingar grosso e trovejar. Amanhã espera-se 12 graus. 

  • Like 6
  • Thanks 3
  • Sad 6
Link to comment
Share on other sites

9 minutos atrás, TôBrabo disse:

Pampa e Cerrado estão 50% desmatados e cada ano aumenta; Mata Atlântica respira com ajuda de aparelhos, praticamente extinta já que a fragmentação a torna insustentável a longo prazo, e Amazônia segue o mesmo caminho de fragmentação. A Europa foi desmatada ao longo de milênios, as últimas florestas milenares tombaram há mil anos na Polônia, deixando impactos que são observados hoje em pesquisas, vários provavelmente imperceptíveis a quem os viveu, outros não. Uma diferença brutal é que isso aconteceu quando o resto do mundo estava praticamente intacto. O Brasil desmata, hoje, em um país e em um planeta que já passaram de suas cotas. Arqueologia contemporânea esclarece cada vez mais o papel de desastres climático-ambientais na história de grandes civilizações e suas quedas. Europa, Índia e China são exceções que conseguiram sobreviver a todas essas crises desde milênios. O Brasil, por seu tamanho, clima, talvez seja, mas talvez não seja, provavelmente não vai ser essa geração que vai saber.

 

Escrevo isso em uma Porto Alegre abafada, iluminada por um sol amarelo-esquisito filtrado desde manhã pelas fumaças do centro do continente (como em todo agosto desde que me lembro por gente), que agora começa a pingar grosso e trovejar. Amanhã espera-se 12 graus. 

Concordo totalmente! 

  • Like 6
Link to comment
Share on other sites

Noite começando ainda com temperaturas altas em grande parte de São Paulo. Nesses locais faz entre 25 e 27 graus. Os 30 graus que aparece em uma dessas estações (destacado em azul), é porque a medição ainda é das 16:40.

Já no extremo sul, temos outro mundo. As estações dessa área registram enter 19 e 22 graus.

IqkznkM.png

 

 

Imagem do satélite das 16 horas mostra uma triste situação nessa tarde de sábado, ou seja, focos de queimadas no interior do estado e também em áreas de Minas.

2cj52I2.jpg

  • Like 6
  • Sad 19
Link to comment
Share on other sites

Com relação às questões climáticas e sua relação com as ambientais, acho altamente incerto qualquer afirmação, mesmo as mais banais como - árvores = + calor e - chuva. O sistema atmosférico me parece muito mais complexo do que isso e tem tantas exceções a essa regra que eu citei, que não consigo correlacionar. Só pra citar um exemplo, o ano mais seco no Brasil como um todo foi 1963, quando a floresta estava praticamente toda de pé, da mesma forma que há grandes recordes de chuva atuais. O que não há dúvidas é sobre o aquecimento global, este um fato.

 

Dia ensolarado e muito bonito em Belo Horizonte, bem típico da época do ano. Já não faz frio, porém o mais importante é que não pegamos nem de perto o maçarico do Brasil central. Variação hoje 16 a 27C.

 

A florada dos ipês amarelo começou e traz belas paisagens. Fica bem interessante observar a temperatura subindo, os gramados secos, o céu azul e o amarelo intenso da copa dessas árvores.

 

Abraço a todos e bom final de semana. 

 

 

 

 

  • Like 14
Link to comment
Share on other sites

RS fervendo hoje. Por aqui, na estação de Serafina Corrêa, a máxima foi a 32,3⁰C, o que seria considerado um dia quente até em janeiro. Segue sensação de abafamento agora que já é noite. Lembro que já passei por noites de véspera de Natal e Reveillón mais frescas. 

 

Definitivamente não faltou calor neste inverno. Tivemos frio sim, mas também muito calor durante vários períodos espalhados por todo o inverno. Sensação de que este inverno foi de um clima de não mais de 25⁰ de latitude (aqui é 28).

  • Like 10
Link to comment
Share on other sites

Hoje em Rio Claro temperatura variou entre 13°C e 32°C.

 

A partir de hoje, começa uma sequência de dias quentes. Não espero por recordes, mas vai dar para voltar a ligar o ventilador. rs 

 

No mais, quando começam essas ondas de calor, o que me anima é que o período chuvoso se aproxima. Só espero que essa bolha de ar seco no centro do Brasil não acabe atrasando o nosso período chuvoso.

  • Like 8
  • Sad 2
Link to comment
Share on other sites

6 horas atrás, Pablo MQL disse:

Niebla, humedad y un poco de viento al mediodia en Montevideo; dia gris 14°C.

 

image.png.d1fcbde1c714e0790f070120983f9f69.png

 

image.png.a2b74659c6ad34456cbe1b0d2962dbed.png

 

Adoro Montevidéu, mas essa nova sede de governo [o prédio modernoso a direita] é um horror! Deveriam ter construído algo de arquitetura clássica para harmonizar com os outros da Plaza Independencia.

Edited by opusdei
  • Like 3
Link to comment
Share on other sites

36 minutos atrás, Patrick Ribeiro disse:

Hoje em Rio Claro temperatura variou entre 13°C e 32°C.

 

A partir de hoje, começa uma sequência de dias quentes. Não espero por recordes, mas vai dar para voltar a ligar o ventilador. rs 

 

No mais, quando começam essas ondas de calor, o que me anima é que o período chuvoso se aproxima. Só espero que essa bolha de ar seco no centro do Brasil não acabe atrasando o nosso período chuvoso.

Em relação a isso, me recordo que há um tempo atrás, uma pessoa (o Carlos Alberto de Ribeirão Preto do blog http://meteorologiaeclima1.blogspot.com/, não mais atualizado) comentava que quando vem vários dias bem quentes acompanhados com aquele céu esbranquiçado significa que entre 2 ou 3 semanas as chuvas começam a retornar no estado de SP (e também outras áreas do Brasil central).

 

-------------------------------------------------------

12z de hoje do europeu intensificou a "grande onda de frio" prevista pela Climatempo para a segunda semana de setembro.

Pelas temperaturas, a capital paulista poderá ter dias de céu encoberto por nuvens vindas do mar.

ABwHcRW.jpg

 

 

Em relação às chuvas, a expectativa é um pouco animadora para o sul e leste paulista. Mas para o interior, ainda nada.

DOsqQ26.png

 

 

Já pelo Brasil, temos expectativa do retorno das chuvas no centro norte de RO e no estado do Acre.

Embora no MT e outras áreas do sul da Amazônia, ainda não tenha essa previsão, pode até ocorrer algumas pancadas. digo isso, já noto que entre o fim do inverno e início da primavera, esses locais costumam ter chuvas que não estavam sendo previstas pelos modelos.

Egy4fhi.png

 

  • Like 17
  • Thanks 2
Link to comment
Share on other sites

Sexta feira passada tivemos temperatura máxima de 5°, no dia seguinte mínima de 1°.

Uma semana depois, ontem e hoje com máxima de 28°, e amanhã vai esquentar um pouco mais.... Porém, a partir de segunda feira graças a Deus daremos adeus ao veranico, com um dia com variação: 13° ~ 19°.

  • Like 8
Link to comment
Share on other sites

3 horas atrás, Carlos Campos disse:

Lindíssima região 💙

Essa mínima é em topo?


Não, mas altitude é relativamente boa, só que é mais baixa do que o local da outra estação. Essa estação do Inmet fica ao lado de uma avenida, acho um absurdo. Parece que pontualmente registra melhores mínimas como foi hoje mas nunca consegui pegar os dados para comparar, a estação ficou muito tempo desativada. 
E hoje fez um calorzinho, desde de março não registrava acima de 26ºC. 

  • Like 8
Link to comment
Share on other sites

1 minuto atrás, Renan disse:

Dia bem bonito por aqui também...super típico de final de inverno. Variação de 14,3°C aos 27,8°C com sol sem parar. Quem me dera se os dias de verão fossem com essa agradabilidade ! 

 

Os dias que passei em JF em janeiro foram bem agradáveis, nenhum de muito calor. O alto volume de chuvas deve ter ajudado.

  • Like 5
Link to comment
Share on other sites

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.