Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

marcio valverde

Members
  • Posts

    531
  • Joined

  • Last visited

1 Follower

About marcio valverde

  • Birthday 07/08/1980

Location

  • Location
    Mirandópolis-SP

Recent Profile Visitors

2071 profile views

marcio valverde's Achievements

Mentor

Mentor (12/14)

  • Posting Machine Rare
  • Dedicated Rare
  • Very Popular Rare
  • First Post Rare
  • Collaborator Rare

Recent Badges

5.4k

Reputation

  1. A LI chegou por aqui meio estranha. No radar apareceu um núcleo bem intenso. Pensei até em granizo mas era poeira kkk Essa última pus um filtro mais quente para que a foto ficasse mais próxima da cor real. Por fim deve ter chovido uns 3mm 😅
  2. Por aqui já houve uma pancadinha de 12mm agora à tarde. O mês está com 107mm até agora, depois de um outubro com bons 192mm. O ano com 1371mm.
  3. A tarde promete ser tumultuada em todo o interior paulista. Ontem nas imediações de Valparaiso o termômetro do carro era condizente com o valor do INMET que o @Aldo Santos postou. Em qualquer lugar que se fosse, a sensação era de ser seguido por um secador de cabelo gigante. Numa dessas últimas chuvas que houve por aqui também houve, ao que parece, um episódio de microexplosão num município vizinho. Muitas árvores grandes quebradas ao meio. Parece que o tronco explodiu é estilhaçou. É muito diferente de situações com vento forte em que as árvores por vezes tombam ou desgalham aleatoriamente. Enfim, com esse calorão, "combustível" é o que não falta.
  4. O nome disso eu não sei mas já presenciei algo parecido por aqui durante do dia. Note que apenas a borda do sistema nos atingiu e ela tinha esse aspecto de costela ou cílios como já mencionaram. Na época eu olhei no radar e a imagem era parecida. Não sei a causa nem tampouco o que significa mas é uma das coisa mais legais que já vi ao vivo. 20200820_163536.mp4 Não sei de onde tiraram esses dados mas seguramente aqui no interior de SP o percentual supera com folga os 50% e acho mesmo que é muito mais. Já é comum em casas da classe média ter ar-condicionado na sala ou cozinha da casa além de todos os quartos. Em edifícios de apartamentos, mesmo os mais simples, o percentual deve beirar os 100 por cento. Quanto ao consumo de energia, se usado apenas à noite, é indiferente para o orçamento da maioria das pessoas.
  5. Depois dos trinta e muitos graus de ontem, hoje parece que teremos mais um flop do bem. A previsão era de 22°C mas está bem abaixo disso graças a Deus. Na rua a sensação é de frio mesmo com um agasalho leve. A chuva começou em torno da alvorada e perdurou até agora alternando chuvisco, garoa forte e chuva propriamente dita, totalizando 10mm. Nas esperança da última máxima sub 20 do ano. Não quero falar da semana que vem. 🤐
  6. Nós que volta e meia falamos de ilhas de calor por aqui não podemos deixar de notar com tristeza o pouco caso dos planejadores das nossas cidades com a arborização urbana - se é que isso existe. Custava ter deixado um metro de calçada que fosse de cada lado dessa valeta para plantar árvores de grande porte com sibipirunas ou assemelhadas? Além de esconder a feiúra do buraco deixaria todo o entorno mais bonito e menos quente e seco. Mesma coisa vale para essa avenida. Já que há linha de postes dos dois lados da via podiam ter deixado a iluminação pública nos postes e ter reservado o canteiro centrar para árvores de verdade ao invés dessas palmeirinhas aí. E olhe que Porto Alegra está acima da média nesse quesito. No mínimo essa chuvas antecipadas reduzem a janela de oportunidade para os bloqueios (risos nervosos).
  7. Sobre toda a discussão de ontem também sou do time dos que não veem nenhum escândalo em que estados que são cortados pela linha do trópico tenham climas tropicais, com as muitas variações que o gênero comporta em razão da influência da maritimidade, da altitude ou falta dela e da continentalidade. A única coisa que me causa espécie é que com tantos sub-tipos à disposição por vezes usem o mesmo para regiões tão díspares como a em que eu vivo e ao vizinho MS, Palmas e o interior do Maranhão. Na escola primária aprendíamos que o clima daqui é o tropical de altitude pelas razões que o @stankevecz1 enumerou para diferenciá-lo do subtropical. Hoje não sei o que andam ensinando, se é que ensinam alguma coisa. O ideal seria, como o @Nestor Antonio Bresolin Junior disse, elaborar uma classificação nossa, capaz de captar as nuances do clima no nosso território, as quais são irrelevantes para aqueles que elaboraram as classificações hoje disponíveis.
  8. Como resultado um dia bem fresco por aqui até agora. Se não houver chuva amanhã o calorão do CO deve avançar para cá.
  9. Depois de 4mm ontem e de uma mínima de 14,7⁰C o dia segue friozinho e sem sol (glória a Deus!). Como ontem, o interior de SP, por alguma dádiva imerecida, segue mais frio que seus vizinhos com os quais compartilha o infortúnio do calor constante. A explicação parece ser o céu mais fechado por aqui.
  10. Tá explicado então aquele quadro bizarro que postei acima. Deve ser algum erro na transmissão dos dados.
  11. Como o @RafaelBHZ disse, o avanço está bem estranho, diferente das MPs continentais que tem um avanço um pouco mais previsível, ao menos aqui no interior. Em torno do meio dia choveu aqui, e ainda chove na verdade, mas nada muito expressivo. Como a atmosfera já tinha esfriado não teve nada de vento nem descargas elétricas, nada. O que chama a atenção nessa tarde é que o ar frio já ocupou todo o território de SP, praticamente respeitando as divisas geográficas, enquanto o norte do PR e o MS estão ainda um pouco mais quentes, o que não é usual. A divisa de SP com MG no triângulo é que apresenta um contraste meio bizarro e talvez mais propenso ao surgimento de temporais.
  12. Não pude deixar de notar a beleza da igreja ao fundo e, pesquisando na internet, ví que ela tem um interior ainda mais bonito que o exterior. Algo impressionante para uma cidade tão pequena. Link com a origem da imagem https://marceloroma.alboompro.com/portfolio/casamento/176671-casamento-lindo-realizado-na-igreja-sao-joao-batista-em-bocaina-sao-paulo Estou um pouco temeroso com as previsões de chuva a resfriamento por aqui. Haverá maior dificuldade no avanço pelo interior do que aquilo que vinha sendo previsto?
  13. Esse é um fator que sempre me chama a atenção também. Ontem no final do dia, após o por do sol, o termômetro do carro marcava 35°C dentro da cidade - que tem apenas 50 mil habitantes e péssima arborização - no limiar da mancha urbana a marca era de 30°C - o arroz-com-feijão daqui quando não se está sob a influência de alguma MP. Sob a influência de ar frio a discrepância é ainda maior. A previsão para hoje e amanhã é de 36°C e deve ficar por isso mesmo ao que parece, já que desde a manhã algumas bandas de nuvens altas tem encoberto o sol parcialmente ao longo do dia. Edit: parece que isso não estava previsto.
  14. Ouvi dizer que a técnica de reparo de veículos conhecida como Martelinho de Ouro surgiu depois que uma chuva de pedras atingiu o pátio da antiga fábrica da Ford em São Bernardo do Campo danificando grande número de veículos. Assim tiveram que dar um jeito de reparar a lataria dos carros sem comprometer a originalidade deles.
  15. A dinâmica das nossas regiões é bem diferente mas me recordo de alguns episódios de granizo com acumulação nas décadas de 80 e 90. Era a cara de novembro com aquele calorão doido típico de finados. Ano passado precisei de blusa para ir ao cemitério nessa data, o que até hoje acho insólito. Nas duas últimas décadas sumiram as granizadas (saraiva, diziam antigamente), assim como os temporais. Não posso dizer que sinto falta kkk
×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.