Jump to content
Brasil Abaixo de Zero
Rodolfo Alves

Monitoramento e Previsão Climática (ENSO/SST/AAO/PDO)

Recommended Posts

Atualmente, me preocupo mais com o Atlântico resfriado na altura do Sul e SE, além do Prata. Por ora, a configuração do Pacífico com leve La Nina tá "bem na fita", mas o Atlântico que mais me interessa!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Aliás, boa indagação do Luccci: o avanço de FF´s que resfriam o Atlântico? Sim, obviamente. Porém vejo com mais bons olhos algo que faz o atlântico "já mais resfriado" atrair o avanço das FF´s.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Exemplos de invernos com La Nina e Atlântico frio, 2007, 2010, 2013, junho de 2016 se não me engano era La Nada com atlântico frio, é a nata pro inverno sulino.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
37 minutos atrás, Beto Krepsky disse:

Exemplos de invernos com La Nina e Atlântico frio, 2007, 2010, 2013, junho de 2016 se não me engano era La Nada com atlântico frio, é a nata pro inverno sulino.

A expectativa minha neste quesito está boa! 2007 e 2010 foram melhores no outono e início inverno, com eventos isolados em julho. 2013, partir de meados de julho. 2016, a partir do finalzinho Abril, de "cabo a rabo" até meados de outubro. Isso em Sampa.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Caco Pacheco disse:

A expectativa minha neste quesito está boa! 2007 e 2010 foram melhores no outono e início inverno, com eventos isolados em julho. 2013, partir de meados de julho. 2016, a partir do finalzinho Abril, de "cabo a rabo" até meados de outubro. Isso em Sampa.

Isso que ia comentar! 2007 e 2010 tiveram um inverno antecipado mas em compensação a coisa desandou depois de meados de Julho quando o inverno foi substituído por um pesadelo quente e seco. 2013 e 2016 nesse sentido foram bem melhores.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Como invernos positivos pra RMSP no pós 2010, cito 2011, 2013, 2016 e (sim!) 2017. Este último, se decepcionou nos extremos, teve uma boa constância de temperaturas entre o friozinho e o agradável de 10/6 a 20/8. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho que só a quantidade de MP que passou por aqui nesse começo de ano no auge do verão se duvidar já igualou a quantidade de MP do inverno no ano passado.

2017 prova que o sudeste brasileiro sofre bem menos interferência do ENSO do que mais pro sul.

Molion for the win.

  • Like 2
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Entrando agora numa espécie de transição verão-outono até 3ª/4ª feira. Progressivamente o verão retorna... A primeira semana "cheia" de março promete dias típicos de verão.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pra mim, este ano o frio será antecipado indo até meados do inverno e depois as temperaturas ficarão acima da média na segunda metade da estação.

Share this post


Link to post
Share on other sites
7 horas atrás, klinsmannrdesouza disse:

Pra mim, este ano o frio será antecipado indo até meados do inverno e depois as temperaturas ficarão acima da média na segunda metade da estação.

Desde que o frio seja até o final de julho e com ao menos uma bomba polar que traga neve farta nas serras do sul e uma mínima sub-5 no Mirante.

O que eu percebi e inclusive, já foi comentado aqui no BAZ é que abris quentes antecedem invernos rigorosos ou com fortes erupções polares.
Temos exemplos como 1996, 1999, 2000, 2007, 2016.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 23/02/2018 em 02:34, LuluBros disse:

Como invernos positivos pra RMSP no pós 2010, cito 2011, 2013, 2016 e (sim!) 2017. Este último, se decepcionou nos extremos, teve uma boa constância de temperaturas entre o friozinho e o agradável de 10/6 a 20/8. 

É vero! E o outono foi "agradável" também.

Share this post


Link to post
Share on other sites
20 horas atrás, Caco Pacheco disse:

Entrando agora numa espécie de transição verão-outono até 3ª/4ª feira. Progressivamente o verão retorna... A primeira semana "cheia" de março promete dias típicos de verão.

Já mudou tudo!, kkk

A primeira semana "cheia" de março já marcaria o início da transição verão-outono.

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Daniel85 disse:

Desde que o frio seja até o final de julho e com ao menos uma bomba polar que traga neve farta nas serras do sul e uma mínima sub-5 no Mirante.

O que eu percebi e inclusive, já foi comentado aqui no BAZ é que abris quentes antecedem invernos rigorosos ou com fortes erupções polares.
Temos exemplos como 1996, 1999, 2000, 2007, 2016.

Dani, o que percebo nestes 24 anos de análises amadoras é que "there´s no rules"

  • Like 1
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 19/02/2018 em 17:47, Daniel85 disse:

Boa parte do Atlântico sul continua com a temperatura abaixo do normal para a época, de acordo com a análise da NOAA de hoje.

Se não fosse isso todo o Sul e talvez todo o Sudeste estariam com o verão acima da média. Este é um raro momento em que temos o Atlântico relativamente frio nos últimos anos. DEUS ME LIVRE o Atlântico esquentar. A expectativa é que a La Niña fiquei neutra no inverno, mas na verdade temos pouca segurança disso. Prefiro não pensar no pior.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Massas oceânicas em janeiro de 2018 identificadas pela anomalia de salinidade a uma profundidade de 5 metros.

28166764_895452283964619_107714782286946

Anomalia da temperatura na superfície dos oceanos em fevereiro de 2018

28168664_895483823961465_575043621956967

 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

É...mas e essas águas quentes na costa portenha me assustam um pouco. Seriam ainda consequência do verão quente por lá?

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Em que pé está o risco dessa Niña virar um "El Niña" Modoki? O oceano aqueceu legal próximo ao litoral peruano nos últimos dias.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Péssimo sinal, além do forte aquecimento das águas no litoral do Sul. A única vantagem é a chuva voltar para a Campanha gaúcha (agora sim a imagem correta).

 

ATLANTICO.jpg

  • Sad 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

O que mais me animaria seria ver o Atlântico bem resfriado. Pelo menos no Sudeste, acredito que esse oceano seja bem mais importante que o Pacífico.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

É pouco comum as estações climáticas coincidirem com o calendário astronômico; porém em alguns anos ocorre, como foi em 1962,  que teve o outono e Inverno  com muito frio devido às grandes ondas de frio que ocorreram entre março e julho daquele ano, foi bem mais significativo do que 1999, as médias das mínimas em maio, junho e julho superam com folga qualquer inverno recente.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

TSM do Atlântico Norte segue acima do normal na região da linha do equador, enquanto mais ao norte as temperaturas continuam abaixo do normal.
Isso tem ajudado a favorecer as chuvas na metade norte do nordeste durante o mês de fevereiro e também no início de março.

mwRLGUH.png

7mgu7M5.png

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Well,

Pelas observações de hoje.

a- O ocean heat upper anomalias (0-300 m) 180-100W diz que a fase resfriamento acabou

b- Depende de março para que se caracterize uma OFICIAL padrão NOAA La NIña (2017/2018)

Veremos:

Tenho a plena convicção que sim.

No entanto, melhor aguardar e observar as investigações de março.

 

Falta pouco

 

Abraços

Tempos Interessantes

Share this post


Link to post
Share on other sites

Gráfico anomalias Atlântico Sul

Região

Latitude

25 S 35 S

Longitude:

Da Costa até 30W

 

Sem muita paciência para editar o gráfico. Devido a falta de interesse.

Período de janeiro de 2016 até janeiro de 2018.

Esse dados eram ''escondidos'', porém públicos e semanais em algum protocolo FTP. 

Como muita gente boa fazia um excelente trabalho agora continua pública com atualização mensal atrasada.

Por falta de edição não dá para ressaltar que as anomalias ficaram positivas na grande parte do período e os períodos negativos foram poucos e fracos.

Observem que no meu entendimento os dados devem ser revistos. Fica evidente um comportamento periódico (ao menos nesses 25 meses) o suficiente para deixar um elefante atrás da orelha.

Em todo caso que o aquecimento do verão não conduza a anomalias persistentes e constantes.

 

30lnziu.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites
50 minutos atrás, Mafili disse:

Gráfico anomalias Atlântico Sul

Região

Latitude

25 S 35 S

Longitude:

Da Costa até 30W

 

Sem muita paciência para editar o gráfico. Devido a falta de interesse.

Período de janeiro de 2016 até janeiro de 2018.

Esse dados eram ''escondidos'', porém públicos e semanais em algum protocolo FTP. 

Como muita gente boa fazia um excelente trabalho agora continua pública com atualização mensal atrasada.

Por falta de edição não dá para ressaltar que as anomalias ficaram positivas na grande parte do período e os períodos negativos foram poucos e fracos.

Observem que no meu entendimento os dados devem ser revistos. Fica evidente um comportamento periódico (ao menos nesses 25 meses) o suficiente para deixar um elefante atrás da orelha.

Em todo caso que o aquecimento do verão não conduza a anomalias persistentes e constantes.

 

30lnziu.jpg

Anomalia de TSM do Atlântico Sul? Qual é o período de referência para o zero na escala?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Gráfico anomalias Atlântico Sul

Região

Latitude

25 S 35 S

Longitude:

Da Costa até 30W

 

Sem muita paciência para editar o gráfico. Devido a falta de interesse.

Período de janeiro de 2016 até janeiro de 2018.

Esse dados eram ''escondidos'', porém públicos e semanais em algum protocolo FTP. 

Como muita gente boa fazia um excelente trabalho agora continua pública com atualização mensal atrasada.

Por falta de edição não dá para ressaltar que as anomalias ficaram positivas na grande parte do período e os períodos negativos foram poucos e fracos.

Observem que no meu entendimento os dados devem ser revistos. Fica evidente um comportamento periódico (ao menos nesses 25 meses) o suficiente para deixar um elefante atrás da orelha.

Em todo caso que o aquecimento do verão não conduza a anomalias persistentes e constantes.

 

30lnziu.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

TSM

1° NOAA ("Reynolds") OI v2 SST
 O  usual é utilizar desde 1982 apesar do início em setembro de 1981 com resolução de 1/4 de graus

O texto abaixo de autoria de Richard Reynolds responsável inicial pelo projeto.

Considerando que satélite não é ônibus espacial (isso é importante? Talvez).
 

Esse satélites estão em órbitas polares como não podemos assegurar que passe sobre o mesmo local no mesmo horário....Assim os auxílio de boias, navios e demais pontos de observações são importantes para os ajustes.

Uma ideia geral

Two daily sea surface temperature (SST) analysis products have been developed using optimum interpolation (OI).  Both products have a spatial grid resolution of 1/4°.  One product uses Advanced Very High Resolution Radiometer (AVHRR) infrared satellite SST data.  The other uses AVHRR and Advanced Microwave Scanning Radiometer (AMSR) on the NASA Earth Observing System satellite SST data.  Both products also use in situ data from ships and buoys and include a large-scale adjustment of satellite biases with respect to the in situ data.  The in situ and corrected satellite data are analyzed using an OI procedure.  The correlation scales range from 50-200 km with smaller scales in higher latitudes (especially in western boundary current regions) and larger scales in the tropics.  Because of AMSR's near all-weather coverage, there is an increase in OI signal variance when AMSR is added to AVHRR.

 

The temporal smoothing also includes additional smoothing of the bias corrections which tend to be noisy due to limited in situ observations.  In addition, ship SSTs are corrected relative to the buoy SSTs by subtracting 0.14°C from all ship observations before they are used to bias correct the satellite data.  Thus, all observations are bias corrected with respect to buoy SSTs and there are no corrections to foundation temperature.

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
9 horas atrás, coutinho disse:

image.thumb.png.8dca75bdc62591aafb9e5a33d2e2e07b.png

Parece que só uma tragédia colocaria o inverno 2018 ao lado dos famigerados 2015/2017 e tantos outros que só de lembrar já dá calor. Na expectativa de mais dados e informações dos experts do BAZ!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 06/03/2018 em 20:46, Igor disse:

Parece que só uma tragédia colocaria o inverno 2018 ao lado dos famigerados 2015/2017 e tantos outros que só de lembrar já dá calor. Na expectativa de mais dados e informações dos experts do BAZ!

Invernos que só de lembrar da vontade de cortar os pulsos: 2012/2015/2017 depois 2005/2006/2014. 

Invernos insossos: 2001/2002/2003.

Invernos que só de lembrar da vontade de colocar um casaco: 2000/2007/2010/2013/2016.

Ta precisando de uns ciclones pra dar uma chacoalhada nesse Atlântico.

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites
16 minutos atrás, Beto Krepsky disse:

Invernos que só de lembrar da vontade de cortar os pulsos: 2012/2015/2017 depois 2005/2006/2014. 

Invernos insossos: 2001/2002/2003.

Invernos que só de lembrar da vontade de colocar um casaco: 2000/2007/2010/2013/2016.

Ta precisando de uns ciclones pra dar uma chacoalhada nesse Atlântico.

2004 tbm foi bom! Tirando Setembro. E 2009 tbm entraria na lista pra mim por que gosto de frio úmido!

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Esqueço que vc é do sul aqui em SP dinâmica é outra hehe mas 2009 foi bem frio no sul, não? Julho pelo menos.

Share this post


Link to post
Share on other sites
6 horas atrás, Wagner97 disse:

Esqueço que vc é do sul aqui em SP dinâmica é outra hehe mas 2009 foi bem frio no sul, não? Julho pelo menos.

Ah sim 2004 e 2009 também foram interessantes aqui pra cá, mas dentro da normalidade diria.

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

O Molion apareceu. Afirma que La Nina deve seguir até maio/junho, após isso o Pacífico deve entrar numa La Nada. Em Outubro voltaria novamente com fraca intensidade durando até fevereiro/março de 2019.

 

 

Ao que parece o IRI está apontando um novo El Nino para o fim do ano segundo a Somar (abaixo).

Screenshot_2018-03-09-19-19-15.thumb.png.47d986d2bbf09c87257c1eef642fdec3.png

O que acham? 

  • Like 1
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 08/03/2018 em 17:06, Wagner97 disse:

Esqueço que vc é do sul aqui em SP dinâmica é outra hehe mas 2009 foi bem frio no sul, não? Julho pelo menos.

Ia dizer. Pelo menos aqui pro RS, junho e julho de 2009 foram gélidos. Em alguns locais, julho de 2009 segue sendo o mês mais frio do pós-2000, superando mesmo julho de 2007 e junho de 2016.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.