Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

klinsmannrdesouza

Members
  • Posts

    1185
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    1

klinsmannrdesouza last won the day on April 27 2019

klinsmannrdesouza had the most liked content!

About klinsmannrdesouza

  • Birthday 11/20/1998

Location

  • Location
    Rua Dulcinopolis, 186 bairro Jardim Aeroporto

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

klinsmannrdesouza's Achievements

Collaborator

Collaborator (7/14)

  • Dedicated Rare
  • Very Popular Rare
  • First Post Rare
  • Collaborator Rare
  • Posting Machine Rare

Recent Badges

3.8k

Reputation

  1. Está hipótese do Atlântico Sul aquecido impactar tão quanto o el nino pode explicar o fato de que em 1997 o período frio foi mais próximo da normalidade do que em 2015 e 2023. Nestes dois últimos anos, a costa brasileira esteve com temperaturas muito acima da média, e o outono/inverno foram fracos em termos de massas polares, pouquíssimas subiram além do Trópico de Capricórnio. 1997, como sabemos, teve um primeiro semestre dentro da normalidade; o frio começou a chegar em abril e seu pico foi em junho, que teve uma massa polar bem abrangente e intensa. Os efeitos do el nino foram aparecer somente depois de julho, e o calorão deu as caras em setembro.
  2. Bom dia bazianos, apis algum tempo sem postar, venho relatar, de forma simples, as condições do tempo na capital sul-mato-grossense. Tem chovido muito na primeira quinzena de abril, um cenário que é típico do mês de dezembro aqui; chove todo dia, em grande quantidade, porém com poucos raios e vento. As temperaturas estão relativamente próximas da normalidade.
  3. Penso que para todos nós o período frio de 2016 ficou marcado pela volta da normalidade, já que nos dois anos anteriores a maioria das mPs ficaram restritas ao sul e oeste da América do Sul. Frio descomunal não teve, porém quase todos nós amantes de frio podemos desfrutar de temperaturas baixas.
  4. O Rio de Janeiro pode ter um repeteco de abril 2010, quando uma frente fria intensa avançou pelo Brasil colidindo com uma atmosfera extremamente aquecida, ainda com cara de verão.
  5. 2017 foi ruim no RS e SC, bom no Sudeste e Nordeste e normal/ levemente abaixo da média no Centro-oeste e norte. Foram quatro eventos importantes de frio naquela temporada: o primeiro, na última semana de abril, continental, o segundo, na primeira semana de junho, também continental, o terceiro, no começo de julho, oceânico e o último, meados de julho, continental.
  6. 2020 não foi de todo ruim no Brasil; o que faltou foram ondas de frio fortes e amplas em junho e julho, pelo menos uma em cada um destes meses. Abril e maio foram dentro/levemente abaixo da média, agosto teve aquela mP continental na metade do mês, os primeiros meses do ano foram chuvosos na maior parte do país.
  7. 2010 é um forte análogo pra este ano, pela mudança de el nino para la nina de manei acelerada, só muda o fato de que o pacífico equatorial está mais aquecido que na época.
  8. Boa tarde, bazianos. Aqui em Campo Grande estamos com céu encoberto e chuva moderada, com leve abafamento. Por estas bandas, tenho notado que as noites estão mais frescas que o normal pra época, isto desde o final de dezembro.
  9. Foi em maio, ali por volta da segunda semana. Depois daquela mP do final de abril, a atmosfera passou para uma dinâmica normal pra época, sem influência do el nino.
  10. Acabei de olhar no windy, pelo GFS os próximos dez dias serão de muito frio na América do Norte. O maior destaque fica para depois do dia 13, com a projeção de uma alta pressão com mais de 1055 hPa atravessando o Canadá e os EUA!
  11. Então é a SOI que está amenizando os efeitos do el nino no Norte e Nordeste? Até o começo deste mês, grande parte da América do Sul estava quente e seca, depois houve uma considerável mudança na circulação dos ventos. Agora estão ocorrendo chuvas pontuais e extremas em pontos no centro-norte do Brasil, a exemplo de Natal r Palmas.
  12. 2016 foi abaixo da média no Sul e parte do Sudeste, a cidade de São Paulo teve a menor mínima no mirante de Santana em muitos anos, 3,X graus. Nas outras regiões o destaque foi a amplitude do frio, as principais mPs daquele ano; final de abril, começo de junho e meados de julho afetaram as 5 regiões do nosso país. Pros apreciadores do frio, foi um ano bom.
  13. Posso estar falando besteira; mas a transição el nino-la nina é muitas vezes mais veloz do que la nina-el nino. Neste ano e em 2015 a atmosfera começou a responder ao el nino a partir de julho, em 2016 a partir do final de abril a circulação dos ventos deixou de ser no padrão de el nino, embora oficialmente o menino tenha acabado no fim de maio.
  14. Remake de 1998? O super el nino daquele ano enfraqueceu muito depois de fevereiro, tanto que em maio o pacífico atingiu a neutralidade.
  15. MS, sul de GO, SP e sul de MG tem um clima tropical com razoável variação de temperatura. Em mPs continentais, essas regiões registram mínimas quase ou menos que 5C, bem como máximas menores que 20 com sol, e a estação seca não é tão extrema quanto Palmas, Cuiabá, Brasília por exemplo. Chuva em agosto em Campo Grande, São Paulo, Rio de Janeiro e até Belo Horizonte é mais comum do que em Goiânia, Brasília, Palmas e Cuiabá, que são 100% tropicais. Da pra dizer que o clima tropical típico, 100%, vai de 11 a 18S. Abaixo de 18S até 23S, as características tropicais gradativamente se misturam as características subtropicais; até chegar em 23S, onde começa a haver maior distanciamento climático dos trópicos e a natural passagem para uma outra faixa térmica.
×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.