Jump to content
Brasil Abaixo de Zero
Rodolfo Alves

Monitoramento e Previsão - Brasil/América do Sul - Setembro/2019

Recommended Posts

Pelas previsões, o período seco nesse ano no Brasil central deve demorar mais pra se despedir, ao contrário do observado no ano passado.

Goiás, DF, leste de MT, centro sul de TO, centro norte de SP, interior de MG com 0 MM de chuva para os próximos 15 dias de acordo com os modelos.

E sobre o calor, no sul e leste de SP ainda haverá FFs que darão uma beliscada no tempo.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Essas temperaturas altas nos próximos dias no PR pode ser parte da tropicalização do clima do estado, já que quem normalmente tem os recordes de calor no final do inverno são das regiões tropicais do CO, e no Paraná os recordes são no final da primavera e começo do verão, que é algo típico de clima com as estações de frio e calor mais definidas, o que não é o caso do clima tropical

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Daniel Lisboa disse:

Vc num tá pegando meio pesado com o pobre setembro? Acabamos de ter uma semana inteira com cara de inverno na faixa leste do país, com direito a trovoada e 12 graus em SP... Semana que vem será foda no país todo, maaaass o mês ainda tá começando. 

 

Quisera que fosse assim. Mas os modelos simplesmente não dão trégua alguma nem a longo prazo. Calor constante até o fim da grade, onda de calor já está garantida para semana que vem, podendo ser de forte intensidade e extremamente prolongada. Isso é muito brochante. 

 

E como disse o Juzinho, essa última MP não pegou direito a maior parte do país. Estou prevendo um mês de Setembro com +2°C a +3°C de anomalia na média. E com quebra de recorde de máxima para Setembro.

  • Like 5

Share this post


Link to post
Share on other sites
Agora, Renan disse:

 

Quisera que fosse assim. Mas os modelos simplesmente não dão trégua alguma nem a longo prazo. Calor constante até o fim da grade, onda de calor já está garantida para semana que vem, podendo ser de forte intensidade e extremamente prolongada. Isso é muito brochante. 

 

E como disse o Juzinho, essa última MP não pegou direito a maior parte do país. Estou prevendo um mês de Setembro com +2°C a +3°C de anomalia na média. E com quebra de recorde de máxima para Setembro.

Obrigado Renan, estou quase chorando :(

  • Like 1
  • Sad 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu acho que o resumo que podemos dar pra esse inverno é "não chore por ter acabado, e sim sorria por ter acontecido".

 

Eu estava sem esperança alguma de sequer baixar de 10° aqui em Sampa, vide o Mai-Jun terrível que passamos. Porém Julho e Agosto trouxeram bons momentos, mínimas e máximas bem baixas, dentro do que é possível em nossas paragens. 

 

O sentimento que fico para Setembro em diante é: o que vier é lucro.

  • Like 11

Share this post


Link to post
Share on other sites
22 minutos atrás, ricardosilva disse:

Eu acho que o resumo que podemos dar pra esse inverno é "não chore por ter acabado, e sim sorria por ter acontecido".

 

Eu estava sem esperança alguma de sequer baixar de 10° aqui em Sampa, vide o Mai-Jun terrível que passamos. Porém Julho e Agosto trouxeram bons momentos, mínimas e máximas bem baixas, dentro do que é possível em nossas paragens. 

 

O sentimento que fico para Setembro em diante é: o que vier é lucro.

Concordo. Tivemos quase dois meses de frio razoavelmente constante, duas MPs significativas,  outra MP forte, mas curta, e quase duas semanas ininterruptas de sensação de frio agora no fim de agosto/começo de setembro. Ouso classificar esse inverno como...bom. 

  • Like 5

Share this post


Link to post
Share on other sites
7 horas atrás, EvandroPR disse:

Desgosto de morar em Maringá Pr. Só fazemos parte do sul geograficamente , por que climatologicamente fazemos parte do inferno.... Quero achar agora os miseráveis que fala "nossa eu odeio frio".. será que eles estão felizes com a previsão abaixo:

Screenshot_20190907-075344.png

eu estaria realizado 😍

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 horas atrás, Jean Carlo disse:

Exato.. essas previsões se confirme quebraria o recorde histórico da cidade, de qualquer forma, me parece um setembro pavoroso pela frente, e olha q só tivemos alguns dias de alívio depois daquela seca absurda, e lá vamos novamente..

Eu falo para meu avô, que Londrina e a parte norte do PR não decepciona aos amantes de variações térmicas. Tem geada, tem tarde fria, tem chuva com frio, tem calor seco, calor úmido. Embora prefira o verão no conforto térmico das terras altas do Sul de Minas.

Edited by Victor Naia
  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites
17 minutos atrás, PabloMartins disse:

eu estaria realizado 😍

Nem precisa almejar o calor do norte paranaense. Não existe calor pior do que o que se faz presente em Porto Alegre e região metropolitana boa parte do ano. Eu estava em Porto Alegre naquela onda de calor histórica de 2014 se não me engane era a maior aberração que já vi na minha vida. Todos os termômetros de rua acima de 45º com alguns marcando 49/50º sei obvio que aquilo não era a temperatura real, mas dar uma boa noção da sensação térmica que se fazia presente, era tanto calor que era como se o ar estive 'pesado', tu suava e tinha que tomar um banho imediatamente porque como a umidade estava alta o suor não evaporava logo tu ficava como se estivesse todo melado de mel....Putz horrível... Vi um senhor no aeroporto que me perguntou "Como que alguém consegue viver com um clima desse ? Eu também não sei.

  • Like 1
  • Thanks 1
  • Sad 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
52 minutos atrás, ricardosilva disse:

Eu acho que o resumo que podemos dar pra esse inverno é "não chore por ter acabado, e sim sorria por ter acontecido".

 

Eu estava sem esperança alguma de sequer baixar de 10° aqui em Sampa, vide o Mai-Jun terrível que passamos. Porém Julho e Agosto trouxeram bons momentos, mínimas e máximas bem baixas, dentro do que é possível em nossas paragens. 

 

O sentimento que fico para Setembro em diante é: o que vier é lucro.

Concordo, mesmo que tenhamos um mês de setembro muito quente não devemos esquecer que tivemos bons episódios de frio democrático este ano, e o mais importante é que coincidiram com os meses de menor insolação. 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
Agora, Lucas Venturini disse:

Nem precisa almejar o calor do norte paranaense. Não existe calor pior do que o que se faz presente em Porto Alegre e região metropolitana boa parte do ano. Eu estava em Porto Alegre naquela onda de calor histórica de 2014 se não me engane era a maior aberração que já vi na minha vida. Todos os termômetros de rua acima de 45º com alguns marcando 49/50º sei obvio que aquilo não era a temperatura real, mas dar uma boa noção da sensação térmica que se fazia presente, era tanto calor que era como se o ar estive 'pesado', tu suava e tinha que tomar um banho imediatamente porque como a umidade estava alta o suor não evaporava logo tu ficava como se estivesse todo melado de mel....Putz horrível... Vi um senhor no aeroporto que me perguntou "Como que alguém consegue viver com um clima desse ? Eu também não sei.

É o que senti em Blumenau neste mesmo período. 40/41/42 com ST que deveria beirar os 50°C. O sentimento é exatamente esse. Além de POA, RM POA, Santa Cruz do Sul, Lajeado, Santa Maria etc, acredito que a região de Criciúma, vale do Itajaí, Joinville, Antonina, terras baixas do vale do Ribeira, baixada santista, RM Rio de Janeiro, possuem um verão pior que as cidades mais quentes do norte do Paraná, como Loanda, Nova Londrina. Paranavaí etc. Regiões do norte/noroeste/oeste de SP, triângulo e noroeste/norte de minas, parte da zona da Mata mineira, terras baixas do ES também acho que podem ser piores. E não tô contando sertão, amazônia, bacia do Araguaia, MT, pantanal etc. 

 

Enfim, o Brasil já é hexacampeão no quesito calor e sensação térmica.

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 horas atrás, Carlos Campos disse:

Se realmente se confirmar, o q acredito não ser possível, Maringá terá seu recorde absoluto kebrado com folga..IMG_20190907_125924.jpg.7c96993603e35e931e2cdbcb7e2cc8d6.jpg

 

Curitiba irá ter sua máxima absoluta da história, com 36°C..

IMG_20190907_130153.jpg.4e2d7fa6796507d63cb444f8f97bd3f8.jpg

 

...e sentirei pena de kem mora na região de Loanda, no noroeste do Estado:

IMG_20190907_130131.jpg.600b816cd0d56985453bc194edcda906.jpg

Piada de mau gosto

Edited by Wagner97
  • Like 1
  • Haha 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Para o leste do Brasil o inverno foi bom, mas pra cá foi horrível, não teve nenhuma máxima sub 15, o resumo foi: junho não baixou de 10°, Julho começou muito bom, mas as últimas duas semanas já foram bem quentes, agosto começou muito bom tbm, teve 3 mps fortes nos primeiros 10 dias, e o resto do mês nada, só uns peidos polares que só teve 2 subs 25°, no começo de setembro foi bem novamente, com uma mínima sub 10, e até ontem não tinha passado dos 30°, mas agora já está com 34,7°, e só vai piorar até acabar o mês, eu classifico esse inverno como ruim

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites

Aqui na Baixada Santista o inverno foi bom até, só faltou uma sub-10 mesmo. Mas tivemos uns bons dias com sensação de frio e alguns que foram muito quentes em agosto por conta do aquecimento adiabático.

 

Mas no geral tivemos uma boa quantidade de máximas abaixo dos 20 graus e chuvas em quantidade aceitável.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Considero o inverno no máximo normal, pois as anomalias negativas, quando apareceram, foram muito suaves. É um janeiro +3C contra um julho -0,5C...

 

O fato é que perdemos a noção do que seria o normal e pouca coisa já deixa a sensação de que tudo está voltando a ser como era antes. Ao colocar no papel (ou no excel), aparece a triste realidade.

 

E, sobre a esperança com setembro, não tenho. Por aqui, caminha pra ser mais uma vez bizarro, com grande anomalia positiva.

Edited by LeoP
  • Like 7
  • Sad 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

O INMET ou seja dado oficial confirmar 42º ontem em Cuiabá/MT e 42.5º em Poxoréu/MT na quinta. Ou seja por três décimos Cuiabá não igualou seu recorde de temperatura máxima ontem.

Edited by Lucas Venturini
  • Like 6
  • Thanks 3
  • Sad 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Noite começando quente na maior parte de São Paulo, exceto no extremo sul.

24/25 graus na maior parte da estações do CGE, 10 graus a mais em relação aos últimos dias na mesma hora.

 

zkuo2Kc.png

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

Enquanto isso, estou aqui curtindo esses dias super amenos. Hoje foi a perfeição climática: Mínima de 15,5°C e máxima de 23,2°C. Agora faz 16,6 com céu claro. 

 

Dia 12 será o auge do calor. O dado bruto do Europeu coloca 34C de máxima, o recorde para Setembro é de 35C em 2007.

  • Like 8
  • Haha 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
10 horas atrás, Leandro Leite disse:

Rondonópolis teve 6,6 C há apenas dois meses e Coxim 3,2 C, Primavera do Leste teve 4,3 C na zona rural, interessante é que diferente das regiões temperadas em que os extremos d calor se dão cerca de seis meses após os extremos de frio, no Centro-Oeste são só dois meses, quando começa a ter ondas de calor com valores de 40 C na Europa, EUA, Ásia, Cuiabá já está perto de ter isso também, agora quando esses valores são registrados no Rio ou em Porto Alegre, Cuiabá está um pouco longe de ter, só dali a 6, 7 ou 8 meses.  

Aqui na área metropolitana do RJ, se você pegar os recordes de calor de setembro/outubro, eles praticamente são iguais aos de dez/jan; a grande diferença, que torna o calor no verão muito mais desconfortável, é menos a umidade mais alta (embora ela ajude a piorar a sensação) que a persistência do calor, imensamente maior no verão.  Tempo muito quente por aqui em set/out sempre vem em surtos de no máximo 2/3 dias, muito raramente um pouco mais, mas nunca semanas inteiras de calor como em DJF (e é isso que leva a temperatura interna para as alturas, a duração).  Assim como uma onda de calor com 9 máximas consecutivas acima de 36ºc em Paris (e pico de 39,5ºc) em 08/2003 trouxe consequências muito mais graves que 3 máximas seguidas acima de 36ºc (e pico de 42ºc) em 07/2019.

 

Nestas situações de forte massa de ar quente/seco atuando no Brasil central durante a primavera, a coisa só "pega fogo" mesmo por aqui quando alguma frente consegue erodir a borda da massa de ar quente pelo oceano e "puxa" um pouco deste ar muito aquecido para cá numa situação de pré-frontal (coisa de poucos dias, e logo refresca).  O oceano mais resfriado mesmo não deixa o calor forte se estabelecer por vários dias, e a passagem frequente de perturbações oceânicas nesta época (que podem sumir por semanas durante o verão) também não.

 

Esta situação que eu descrevi acima aconteceu, por exemplo, em setembro e outubro de 2015.  Nos dias 24/25 de setembro o Rio foi a quase 40ºc no bairros mais quentes (e várias cidades da Região Serrana quebraram recordes absolutos para setembro, como Teresópolis com 34,6ºC e Nova Friburgo UERJ com 35,5ºc em 25/09), e em 15/16 outubro houve picos na casa dos 41/42ºc na capital e até 36ºc na serra.

Edited by Wallace Rezende
  • Like 9

Share this post


Link to post
Share on other sites

Minha opinião: mais do mesmo para essa primavera/verão

 

Em relação a previsão para essa primavera/verão, acredito que teremos um repeteco do que foi observado nos anos anteriores.

 

Esse atual período quente e seco deve durar mais umas 2 semanas.

Na última semana de setembro, as chuvas finalmente se espalham, atingindo inclusive o DF, centro sul do TO, boa parte de MG e até mesmo o oeste da Bahia.

Em outubro um novo bloqueio poderá se estabelecer por uns 10-15 dias (ou podemos ter 2 bloqueios, durando 5-7 dias cada um), trazendo novamente as condições quentes e secas. As frentes fria conseguirão, no máximo, beliscar o sul e leste de SP (23 graus no Mirante, 33 graus em Campinas e 38 em Rib. Preto) e até mesmo o RJ. Mirante correndo o risco de passar dos 35 ou até mesmo 36 graus. No final do mês, o padrão úmido se estabelece de vez (com formações de canais de umidade) e para novembro, ficam aquelas condições úmidas e amenas, com entradas de algumas MPs moderadas.

Já dezembro, começam (principalmente na segunda quinzena) aqueles bloqueios de verão chatos a provocarem grandes estragos nos acumulados mensais e claro, o aumento dos desvios positivos das temperaturas.

  • Like 8

Share this post


Link to post
Share on other sites
14 minutos atrás, Daniel85 disse:

Minha opinião: mais do mesmo para essa primavera/verão

 

Em relação a previsão para essa primavera/verão, acredito que teremos um repeteco do que foi observado nos anos anteriores.

 

Esse atual período quente e seco deve durar mais umas 2 semanas.

Na última semana de setembro, as chuvas finalmente se espalham, atingindo inclusive o DF, centro sul do TO, boa parte de MG e até mesmo o oeste da Bahia.

Em outubro um novo bloqueio poderá se estabelecer por uns 10-15 dias (ou podemos ter 2 bloqueios, durando 5-7 dias cada um), trazendo novamente as condições quentes e secas. As frentes fria conseguirão, no máximo, beliscar o sul e leste de SP (23 graus no Mirante, 33 graus em Campinas e 38 em Rib. Preto) e até mesmo o RJ. Mirante correndo o risco de passar dos 35 ou até mesmo 36 graus. No final do mês, o padrão úmido se estabelece de vez (com formações de canais de umidade) e para novembro, ficam aquelas condições úmidas e amenas, com entradas de algumas MPs moderadas.

Já dezembro, começam (principalmente na segunda quinzena) aqueles bloqueios de verão chatos a provocarem grandes estragos nos acumulados mensais e claro, o aumento dos desvios positivos das temperaturas.

 

Nos tempos atuais, sem dúvidas essa tendência apontada por você é a mais provável. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom dia!

Infelizmente começamos a sentir os efeitos dessa onda de calor. Algumas estações aqui na região estão reportando 28°C e ainda é 10hrs. 

Fora que o tempo está totalmente aberto e mais uma grande margem de isolação que teremos a receber e com tudo isso, é muito provável que chegaremos até uns 33°C.

O que torna esse calor mais insuportável é o nosso corpo a se adaptar as baixas temperaturas e de repente subir tanto assim.

Até uns dias atrás a temperatura estava batendo 10-11°C no meio da tarde e como nossos corpos estavam acostumados tornava-o suportável, muito diferente das primeiras ondas de frio que a situação era diferente onde estávamos habituados com o calor.

Agora o que nos resta é aturar essa onda de calor.

 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.

×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.