Jump to content
Brasil Abaixo de Zero
Rodolfo Alves

Monitoramento e Previsão - Brasil/América do Sul - Julho/2019

Recommended Posts

Boa tarde!

Porto Alegre com 12°c nesse momento,  às 17h46min deste dia 14 de julho. 

Previsão de frio de segunda até a manhã de quinta-feira, mas com bem menos intensidade do que o da MP anterior.

Para o próximo final de semana,  por enquanto,  o modelo europeu sinaliza tempo excelente e até calorzinho na parte da tarde. 

Semana será  de "cangorra " nas temperaturas. 

Uma ótima semana a todos! 

  • Like 5

Share this post


Link to post
Share on other sites

Depois de 7 dias sub-10, a maior sequencia que já registrei, hoje a mínima de 11 graus quebrou a brincadeira. Deu uma boa esquentada à tarde, máxima de 27 graus. Agora 22° em C. Lafaiete

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boa noite! Domingo de sol, com um pouco de névoa ao amanhecer, céu limpo de manha e algumas nuvens à tarde e agora à noite. Foi um dia de muito frio, com mínima de 4,4°C e máxima de 14°C.

Agora poucas nuvens, 9,3°C e sensacao térmica de 8,8°C pelo vento nordeste a 5 km/h. A URA é de 88% e a pressao está em 1.017,2 hpa.

A nebulosidade aumenta nas próximas horas e há possibilidade de chuvas isoladas de madrugada. A nebulosidade vai diminuindo ao longo da segunda. Mínima de 8°C e máxima de 15°C. O sol nasce às 7h58 e se poe às 18h01.

  • Like 5

Share this post


Link to post
Share on other sites

O dia de hoje foi muito quente em todo o noroeste, norte e grande parte do oeste do estado. Máxima de 31,5˚C em Umuarama, 32,9˚C em Palotina, 32,4˚C em Altônia, 32,2˚C em Cidade Gaúcha e 32˚C em Loanda.

 

121212.PNG

Edited by André Luiz DS
  • Like 2
  • Sad 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
33 minutos atrás, André Luiz DS disse:

O dia de hoje foi muito quente em todo o noroeste, norte e grande parte do oeste do estado. Máxima de 31,5˚C em Umuarama, 32,9˚C em Palotina, 32,4˚C em Altônia, 32,2˚C em Cidade Gaúcha e 32˚C em Loanda.

 

121212.PNG

Aqui não passava dos 32° desde osbprimeiros dias de Maio

  • Like 2
  • Sad 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Hoje vou falar um pouco do histórico de monitoramento do tempo em minha cidade natal, Teresópolis no estado do Rio de Janeiro:

 

Teresópolis é uma cidade relativamente privilegiada pelo INMET (não me perguntem o motivo, mal faço ideia), mas o fato é que já tivemos estações em ao menos 3 pontos diferentes da cidade desde 1913 e hoje há duas estações em funcionamento: uma automática na sede do Parque Nacional da Serra dos Órgãos (PARNASO, a 991 m de altitude), instalada em 2006 no mesmo lugar onde funcionou uma convencional auxiliar com dados irregulares entre 1942 e 1980, e uma convencional auxiliar no bairro da Várzea (o Centro, a 874 m de altitude) que vem sobrevivendo na avenida principal da cidade desde 1927 e ainda se encontrava em ótimas condições em maio deste ano quando até bati uma foto por cima do muro que separa a estação da calçada (a série histórica da estação mais central também tem muitas descontinuidades, mas é de boa qualidade).  Entre 1913 e 1926 funcionou outra estação, ao que tudo indica num ponto intermediário entre o PARNASO e o Centro, mas não tenho maiores informações sobre o local exato e só estimo que ficava entre os dois por ter sido muito mais chuvosa que a Várzea/Centro e um pouco menos chuvosa que o parque.

 

Isso faz de Teresópolis não só uma das poucas cidades do Brasil (exceto capitais de estado) a contar com mais de uma estação do INMET funcionando simultaneamente em bairros distintos atualmente,  mas também das únicas cidades que chegaram a ter duas convencionais simultâneas (entre 1942 e 1980).  Enquanto isso a nossa vizinha (e mais importante historicamente) Petrópolis só teve uma convencional na área urbana no início do século XX e hoje só resta uma automática num lugar que não representa em nada o clima sentido pelos petropolitanos (Pico do Couto), mas a cidade teve também convencionais auxiliares já desativadas nos distritos de Bonfim, Araras e Granja Juriti (distrito da Posse).  Já nossa outra vizinha serrana (também maior) Nova Friburgo teve sua estação histórica na área urbana desativada em 2003 e hoje conta apenas com uma automática em zona 100% rural e longe da cidade, no distrito de Conquista perto dos limites do município.

 

A estação da sub-sede do PARNASO fica na entrada sul da cidade (já início da área urbana) e se caracteriza principalmente pelo clima muuuito mais chuvoso em comparação com o centro.  A média anual beira os 2800 mm na sede do PARNASO (perto da famosa Granja Comary) e despenca para aproximadamente 1500/1600 mm no centro, apesar da distância entre as duas estações mal chegar a 4 Km; efeito da presença da Serra dos Órgãos, trecho muito escarpado da Serra do Mar que favorece um gradiente de chuva extremo no município, com médias anuais que vão desde mais de 3000 mm nas escarpas da serra até em torno de 1200 mm nos vales do extremo norte, áreas de divisa com Sapucaia, Sumidouro e São José do Vale do Rio Preto).

 

Deixo vocês com a foto da estação convencional, tirada por mim num dos dias mais quentes de um dos maios mais quentes da história da cidade (2019): nos próximos dias trarei algumas estatísticas da estação também:

5Kjv0T.jpg

Edited by Wallace Rezende
  • Like 10

Share this post


Link to post
Share on other sites

UMA QUEDA ENORME DE JUNHO PARA JULHO!

 

18,7/8,1/12,3

 

ATÉ O DIA 14

 

15,1/3,0/7,5

 

DO FORNO PARA O CONGELADOR.

  • Like 7

Share this post


Link to post
Share on other sites
7 horas atrás, Wallace Rezende disse:

Hoje vou falar um pouco do histórico de monitoramento do tempo em minha cidade natal, Teresópolis no estado do Rio de Janeiro:

 

Teresópolis é uma cidade relativamente privilegiada pelo INMET (não me perguntem o motivo, mal faço ideia), mas o fato é que já tivemos estações em ao menos 3 pontos diferentes da cidade desde 1913 e hoje há duas estações em funcionamento: uma automática na sede do Parque Nacional da Serra dos Órgãos (PARNASO, a 991 m de altitude), instalada em 2006 no mesmo lugar onde funcionou uma convencional auxiliar com dados irregulares entre 1942 e 1980, e uma convencional auxiliar no bairro da Várzea (o Centro, a 874 m de altitude) que vem sobrevivendo na avenida principal da cidade desde 1927 e ainda se encontrava em ótimas condições em maio deste ano quando até bati uma foto por cima do muro que separa a estação da calçada (a série histórica da estação mais central também tem muitas descontinuidades, mas é de boa qualidade).  Entre 1913 e 1926 funcionou outra estação, ao que tudo indica num ponto intermediário entre o PARNASO e o Centro, mas não tenho maiores informações sobre o local exato e só estimo que ficava entre os dois por ter sido muito mais chuvosa que a Várzea/Centro e um pouco menos chuvosa que o parque.

 

Isso faz de Teresópolis não só uma das poucas cidades do Brasil (exceto capitais de estado) a contar com mais de uma estação do INMET funcionando simultaneamente em bairros distintos atualmente,  mas também das únicas cidades que chegaram a ter duas convencionais simultâneas (entre 1942 e 1980).  Enquanto isso a nossa vizinha (e mais importante historicamente) Petrópolis só teve uma convencional na área urbana no início do século XX e hoje só resta uma automática num lugar que não representa em nada o clima sentido pelos petropolitanos (Pico do Couto), mas a cidade teve também convencionais auxiliares já desativadas nos distritos de Bonfim, Araras e Granja Juriti (distrito da Posse).  Já nossa outra vizinha serrana (também maior) Nova Friburgo teve sua estação histórica na área urbana desativada em 2003 e hoje conta apenas com uma automática em zona 100% rural e longe da cidade, no distrito de Conquista perto dos limites do município.

 

A estação da sub-sede do PARNASO fica na entrada sul da cidade (já início da área urbana) e se caracteriza principalmente pelo clima muuuito mais chuvoso em comparação com o centro.  A média anual beira os 2800 mm na sede do PARNASO (perto da famosa Granja Comary) e despenca para aproximadamente 1500/1600 mm no centro, apesar da distância entre as duas estações mal chegar a 4 Km; efeito da presença da Serra dos Órgãos, trecho muito escarpado da Serra do Mar que favorece um gradiente de chuva extremo no município, com médias anuais que vão desde mais de 3000 mm nas escarpas da serra até em torno de 1200 mm nos vales do extremo norte, áreas de divisa com Sapucaia, Sumidouro e São José do Vale do Rio Preto).

 

Deixo vocês com a foto da estação convencional, tirada por mim num dos dias mais quentes de um dos maios mais quentes da história da cidade (2019): nos próximos dias trarei algumas estatísticas da estação também:

5Kjv0T.jpg

Wallace Rezende,

então essa é a estação que registrou temperaturas negativas na década de 1930, em maio de 1939 e junho/agosto de 1933.

Foi engolida pela intensa urbanização em Teresópolis, hoje perde nas mínimas para Madalena e Avelar(lugares com menos altitude).

 

-0,3ºC dia 15 de maio 1939

 

-0,9ºC dia 06 de agosto 1933( deve ter ficado negativa no dia 18, nesse dia Friburgo marcou 0,2ºC

 

-1,4 dia 10 de junho  1933

 

A antiga estação que funcionou de 1913 a 1926, ficava a 910 metros, tenho dados dela de 1913 a 1919, não teve negativas nas históricas ondas de frio de junho e julho de 1918, que gelou Minas, Rio, SP e metade do ES.Mas registrou mínimas bem baixas em abril,setembro e outubro.

Acabei de ver os dados de média anual de chuva de 1913 a 1919, era de 2533 mm, essa média anual um pouco mais baixa, foi devido a um período curto de 7 anos e também o Rio e Minas registrou pouca chuva nesses anos citados,então devia ficar perto do Parque, num ponto mais baixo

Edited by marinhonani
  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá à todos...

A chuva já está ocorrendo de forma fraca/moderada aki no leste paranaense desde o final da madrugada, como parte do pacote frontal deste início de semana. 

Já foi lançado o alerta de geadas fracas no sul do estado na manhã de terça-feira, mas será na manhã de quarta-feira que o frio máximo será registrado, com formação de geadas moderadas no centro-sul paranaense e inclusive na região de Curitiba.

Obviamente nas áreas mais propensas ao fenômeno devem ocorrer geadas fortes, como nas baixadas dos Campos de Palmas, região de General Carneiro e São Mateus do Sul. 

O mapa (abaixo) mostra a distribuição das geadas na manhã de quarta-feira. Será um evento de pekena intensidade, se comparado ao último, mas trará novamente a sensação de que o inverno finalmente se instalou por aki.

Vale ressaltar que as altas temperaturas registradas nos últimos dias nada tem de "anormal", se observarmos os históricos de temperatura no estado em outros anos, inclusive em outras décadas: com ausência de nebulosidade é natural que ocorra esse akecimento, principalmente no interior, e em situação pré-frontal a situação se agrava ainda mais.

 

 

previsaoDia2.jpeg

Edited by Carlos Campos
  • Like 5

Share this post


Link to post
Share on other sites

Última semana de julho  especialmente apatir  do dia 22/07

 

Já para a última semana do mês é possível notar a influência ainda do sinal negativo da AAO, com a atuação de um sistema frontal forte, que pode provocar chuvas volumosas no Rio Grande do Sul a partir do próximo fim de semana. Pode-se esperar, também, a chegada de uma massa de ar polar intensa, que irá derrubar as temperaturas e trazer um episódio semelhante do início do mês, porém não avançando muito para o Sudeste, se restringindo mais a Região Sul.

 

https://www.tempo.com/noticias/previsao/como-sera-a-segunda-quinzena-de-julho.html

 

Analisando a tendência positiva da AAOpara esta semana, o início de Agosto será mais seco e quente, podendo até haver a configuração de um bloqueio atmosférico e um cenário semelhante ao observado no início de Julho.

Edited by danilo brumana
  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

É a primeira vez que eu participo desse fórum, quando deu o frio há uma semana em Primavera do Leste me deu vontade de comentar aqui, daí eu tive que me inscrever e demorou um pouco, bom, aqui alguns dados interessantes sobre Primavera, a estação automática do INMET está inoperante desde maio, mas eu consegui pelo wunderground dados de estações automáticas particulares, tem uma estação na zona rural do município, que fica numa fazenda ao lado do rio Sapé, com bastante mata ciliar, que registrou 6 C no domingo 7 de julho e 4 C na segunda 8 de julho, não deve ter dado 4 C no centro a uns 20 km da fazenda, em linha reta menos, bom, ainda naquela segunda-feira a máxima na mesma estação foi de 29 C, mas um dado mais interessante ocorreu em setembro passado, no feriado do dia 7 enquanto a estação do INMET na saída pra Cuiabá registrava 22 C no final da madrugada, a fazenda na margem do rio Sapé registava 10 C, uma diferença absurda pra menos de 30 km, em linha reta menos ainda, sob uma onda de calor ambas as estações chegaram na faixa de 35 C/36 C durante a tarde no dia da Independência, mas a mesma semana começou sob uma onda de frio quando na automática do INMET registrou 9,8 C com bastante nebulosidade no amanhecer da segunda-feira 03/09/18, enquanto a particular do rio Sapé registrou 11 C, a automática da saída pra Cuiabá fica a 680 m do nível do mar, enquanto a do rio Sapé, indo pra Barra do Garças, 600 m de altitude. 

Edited by Leandro Leite
  • Like 5

Share this post


Link to post
Share on other sites

Estarei em Londrina já nesta quarta-feira. Pelo visto, pegarei um clima sem graça. Mínimas de 10°C a 13°C e máximas acima de 25°C. Talvez pegue o início do frio da próxima semana. 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 minutos atrás, Victor Naia disse:

Estarei em Londrina já nesta quarta-feira. Pelo visto, pegarei um clima sem graça. Mínimas de 10°C a 13°C e máximas acima de 25°C. Talvez pegue o início do frio da próxima semana. 

Próxima semana as previsões  estendidas tá uma montanha  russa. Mas acho que  deve ser a segunda onda polar mais forte desse mês.  Acompanhando 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

7,3° C no aero de Canela às 11:30 h. Um grau de queda na última hora. Neblina persistente. Eu amo tudo isso.

  • Like 1
  • Thanks 3
  • Sad 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
31 minutos atrás, danilo brumana disse:

Próxima semana as previsões  estendidas tá uma montanha  russa. Mas acho que  deve ser a segunda onda polar mais forte desse mês.  Acompanhando 

Tomara!!! Eu já peguei 38.5°C em Londrina, na fatídica onda de calor a Outubro de 2014 e temperaturas negativas como em 2011 e 2016, ambas, na zona rural da cidade. 

Não dá para reclamar que o Norte paranaense consegue ter calor escaldante, frio úmido e geada. Rsrs. 

  • Like 2
  • Haha 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Por aqui, parece que todo mundo resolveu se unir e atear fogo na vegetação. O céu está com uma névoa bastante densa na região de BH e consigo ver focos de queimadas para todos os lados. 

 

 

Bem que a próxima onda de frio podia vir com alguma chuvinha mesmo, só para dar um jeito nisso. 

  • Like 2
  • Sad 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Áreas de chuva ja estão ocorrendo no sul do estado de SP, a previsão é de que até a noite cheguem a grande São Paulo

Screenshot_20190715-132331.png

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boa tarde bazianos, bela paulada polar nas 12z do GFS, como já foi comentado volta e meia indica algo muito forte para o fim do mês, vamos ver o que vai rolar

  • Like 3
  • Sad 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

hoje finalmente tive uma mínima mais alta....de meros 14ºC. pra uma estação que fica em um prédio no meio da cidade tá bom demais.

 

o resto de julho parece que vai ser abaixo da média.

 

Edited by Nowcasting
  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boa tarde!

Estamos tendo uma tarde gelada em Porto Alegre.  São 15h09min e aqui no Centro Histórico,  local onde eu trabalho,  marca 13°c. Frio deve se intensificar na próxima madrugada.  

Screenshot_20190715-150650_Weather.jpg

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites
13 minutos atrás, João Tur POA disse:

Boa tarde!

Estamos tendo uma tarde gelada em Porto Alegre.  São 15h09min e aqui no Centro Histórico,  local onde eu trabalho,  marca 13°c. Frio deve se intensificar na próxima madrugada.  

Screenshot_20190715-150650_Weather.jpg

 

Agora vai ficar parecido com JF, rsrsrs.

 

Após 7 dias seguidos com mínimas sub-10, enfim uma mínima acima desse valor, embora bem próximo disso. Fez 10,3°C na minha estação hoje cedo, depois subiu para 28,9°C (a mais alta em mais de 1 mês), e agora parece que começamos a sofrer os efeitos da frente fria. Céu ficando mais encoberto e faz 22,6 graus. Umidade aumentou bastante também. 

 

A previsão pro restante da semana não podia ser melhor, mais frio e sem aqueles extremos da semana passada. 

 

Em Campos do Jordão, onde estarei a partir de Quarta, tempo ótimo e com frio intenso para geadas. 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Alguém tá conseguindo acessar os pluviômetros do Cemaden?

              ______________________________

O gfs está prevendo um novo canal de umidade (semelhante ao da semana passada mas mais ao norte) atuando no litoral leste no fim da semana.

image.png.cc2886da68edcf0c37ae909dd37f1025.png

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.

×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.