Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

Monitoramento e Previsão - Brasil/América do Sul - Outubro/2019


Renan
 Share

Recommended Posts

1 minuto atrás, DaviOlrb disse:

Falando em Araucárias, tem algumas (obviamente não nativas) plantadas em regiões serranas do Nordeste que se desenvolveram bem. Principalmente nas áreas úmidas do Planalto da Borborema.

 

Essa aqui fica em Garanhuns-PE:

 

garanhuns_araucarias_seminario_sao_jose.

Por ironia, essa é do mesmo tamanho ou até maior que a maior daqui de Altônia, cidade do Paraná, ao qual é o estado da araucárias

  • Like 1
  • Haha 1
Link to comment
Share on other sites

8 minutos atrás, DaviOlrb disse:

Falando em Araucárias, tem algumas (obviamente não nativas) plantadas em regiões serranas do Nordeste que se desenvolveram bem. Principalmente nas áreas úmidas do Planalto da Borborema.

 

Essa aqui fica em Garanhuns-PE:

 

garanhuns_araucarias_seminario_sao_jose.

Certamente deve ter araucária que foram plantadas na região da chapada da Diamantina também ...

  • Like 4
Link to comment
Share on other sites

Impressionante a anomalia de temperatura no Sul do Brasil.

Enquanto isso, por aqui, até agora neste mês de outubro, a mais pura normalidade.

Hoje a temperatura oscilou entre 16,3 C e 30,7 C - foi o primeiro dia, desde 20/9/19, que os termômetros superaram os 30 C.

O mês tem temperatura média, até agora,  de 19,7 C - muito próximo da normalidade aqui para outubro.

No momento, 20h20min, céu claro, vento fraco do quadrante norte: 23,5 C e UR 64%.

Deve esfriar de novo só no final do mês - com chance de máxima sub-20 e chuva... aguardemos. 

Edited by sjmolive
  • Like 7
Link to comment
Share on other sites

1 hora atrás, Felipe S Monteiro disse:

Por curiosidade, qual foi a menor temperatura que vc já registrou na sua vila ?

-5,2 menor mínima (1993)

  4,6 menor máxima (2013)

-4  em várias ocasiões, inclusive a última (-4,2) em 2013.

Nos anos recentes, -3,8 em 2016 e em 2018.

Neste inverno (2019) -3,7°C

 

Edited by Carlos Campos
  • Like 6
  • Thanks 1
Link to comment
Share on other sites

Agora, sjmolive disse:

Impressionante a anomalia de temperatura no Sul do Brasil.

Enquanto isso, por aqui, até agora neste mês de outubro, a mais pura normalidade.

Hoje a temperatura oscilou entre 16,3 C e 30,7 C - foi o primeiro dia, desde 20/9/19, que os termômetros superaram os 30 C por aqui.

O mês tem temperatura média, até agora,  de 19,7 C - muito próximo da normalidade aqui para outubro.

No momento, 20h20min, céu claro, vento fraco do quadrante norte: 23,5 C e UR 64%.

Deve esfriar de novo agora só no final do mês - com chance de máxima sub-20 e chuva... aguardemos. 

Por outro lado, teremos em quase todo o RS (menos na região Noroeste do estado) uma semana inteira de temperaturas baixas e chuva em todos os dias (de segunda a sexta). Assim como o calor absurdo para outubro, essa sequência de um certo frio com chuva não é lá coisa tão comum também nessa época do ano por aqui. 

  • Like 8
Link to comment
Share on other sites

Existe muitos lugares no Brasil que estão fora do circuito do frio clássico brasileiro que ou tem clima agradável ou ao menos tem registros de mínimas que de cara nem imaginamos. Já vi cidade com potencial para cair abaixo dos 10º no Sul do Maranhão, existe números expressivos também no Tocantins, Oeste da Bahia, e Sul do Piauí. Tem as conhecidas de clima ameno na região Nordeste como Piatã e Vitória da Conquista na Bahia, essa última com mais de 340 mil habitantes, Guaramiranga/CE quase a altura da linha do Equador, Triunfo/PE, temperaturas que chegam na casa dos 5º no Sul e Oeste da Amazônia ou menos, e potencial de registro de negativas em várias cidades do Centro-Oeste Principalmente em Mato Grosso do Sul e Goiás. Cristalina e Alto Paraíso de Goiás são cidades que estão no meio do Cerrado e mesmo nos períodos mais quentes não faz tanto calor por causa da altitude que se aproximam de 1.300mts e o ar seco na época mais quente do ano e os fatores principais são altitude e continentalidade.

  • Like 6
  • Thanks 1
Link to comment
Share on other sites

Boa noite...

Devo admitir q o dia de hoje esteve muito desagradável devido ao calor.

A máxima bateu os 33,5°C aki na vila e nuvens bem desenvolvidas verticalmente flutuaram despreocupadas durante a tarde, sem se importar com nossos sentimentos: houve uma pancada rápida às 15h00 mas mesmo assim o sol continuou a brilhar. Ouvi apenas uma única trovoada e foi tudo... 

Agora, céu praticamente limpo e 22°C. Dentro de casa (na parte de cima...nos quartos) está horrível. 

A chuva (com sol) às 3 da tarde. Depois dessa pancada rápida, a sensação de calor ficou pior do q já estava 👇1571009623101.thumb.jpg.997515bacc1a978189b2a681924ea1f9.jpg

  • Like 8
Link to comment
Share on other sites

Agora, Lucas Venturini disse:

Existe muitos lugares no Brasil que estão fora do circuito do frio clássico brasileiro que ou tem clima agradável ou ao menos tem registros de mínimas que de cara nem imaginamos. Já vi cidade com potencial para cair abaixo dos 10º no Sul do Maranhão, existe números expressivos também no Tocantins, Oeste da Bahia, e Sul do Piauí. Tem as conhecidas de clima ameno na região Nordeste como Piatã e Vitória da Conquista na Bahia, essa última com mais de 340 mil habitantes, Guaramiranga/CE quase a altura da linha do Equador, Triunfo/PE, temperaturas que chegam na casa dos 5º no Sul e Oeste da Amazônia ou menos, e potencial de registro de negativas em várias cidades do Centro-Oeste Principalmente em Mato Grosso do Sul e Goiás. Cristalina e Alto Paraíso de Goiás são cidades que estão no meio do Cerrado e mesmo nos períodos mais quentes não faz tanto calor por causa da altitude que se aproximam de 1.300mts e o ar seco na época mais quente do ano e os fatores principais são altitude e continentalidade.

Quando vemos aqueles mapas de "climas do Brasil"  essas peculiaridades são total e solenemente ignoradas. Isso também colabora, e muito, para que tenhamos uma percepção equivocada do clima de um determinado estado ou região. 

  • Like 3
Link to comment
Share on other sites

Mais uma vez a primavera 2019 nos deixa de queixo caído. Insanidade essa onda de calor.

 

Vale do Itajaí teve hoje máximas entre 36 e 39C, nem as regiões mais próximas do mar se salvaram. Indaial INMET registrou 36,8C (0,5C do recorde de 50 anos), Ituporanga (480m) teve 36,1C, máxima do ano e recorde disparado na mini normal 2008-2019 para Outubro e maior que a máxima de novembro/2009.

 

Oeste também teve um dia de calor severo, minha estação em Mondaí registrou 39,6C de máxima, máxima absoluta de 2019.

 

Máximas em Blumenau hoje:

37,7 Itoupava Central/SSBL

37,3 Velha/AlertaBlu

36,6 Progresso/minha

 

A brisa marítima chegando pouco depois das 14h impediu máximas mais absurdas ainda.

 

 

Edited by Felipe Backendorf
  • Like 9
  • Sad 2
Link to comment
Share on other sites

Agora, Carlos Campos disse:

Boa noite...

Devo admitir q o dia de hoje esteve muito desagradável devido ao calor.

A máxima bateu os 33,5°C aki na vila e nuvens bem desenvolvidas verticalmente flutuaram despreocupadas durante a tarde, sem se importar com nossos sentimentos: houve uma pancada rápida às 15h00 mas mesmo assim o sol continuou a brilhar. Ouvi apenas uma única trovoada e foi tudo... 

Agora, céu praticamente limpo e 22°C. Dentro de casa (na parte de cima...nos quartos) está horrível. 

A chuva (com sol) às 3 da tarde. Depois dessa pancada rápida, a sensação de calor ficou pior do q já estava 👇1571009623101.thumb.jpg.997515bacc1a978189b2a681924ea1f9.jpg

Interessante como às vezes se pode literalmente "ver" o calor e a umidade de uma certa paisagem apenas pelas fotografias, sem ter a presença de um "auxílio" extra (pessoas usando roupa curta ou um termômetro marcando a temperatura). Claro, tem a questão da posição solar pós equinócio e o modo como a luz incide sobre todas coisas. 

  • Like 4
Link to comment
Share on other sites

7 minutos atrás, João Ignacio disse:

Interessante como às vezes se pode literalmente "ver" o calor e a umidade de uma certa paisagem apenas pelas fotografias, sem ter a presença de um "auxílio" extra (pessoas usando roupa curta ou um termômetro marcando a temperatura). Claro, tem a questão da posição solar pós equinócio e o modo como a luz incide sobre todas coisas. 

Exatamente!

A coloração e a visibilidade denunciam certas particularidades climáticas.

A tarde foi...como posso te dizer? Estranha?: acho q isso define... 

Sensação de vazio sob um terrível desconforto.

Poucas vzs desejei uma situação pós-frontal fora do período invernal, qto desejei hoje.

Kero chuva e (ugh) frio 😌 o mais depressa possível.

Sobre a foto em kestão, enquanto eu fazia o registro, meu filho gravou um pekeno vídeo e veja as gotículas caindo de um céu pobre de nuvens e o sol brilhando intensamente, com 32°C de temperatura à sombra:

 

  • Like 10
  • Thanks 1
Link to comment
Share on other sites

59 minutos atrás, Vinícius Galon disse:

Certamente deve ter araucária que foram plantadas na região da chapada da Diamantina também ...

Anteriormente eu esqueci de acrescentar na pergunta ,se também há fragmentações de araucárias no sul do estado do Mato Grosso do Sul devido a latitude ?

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

11 minutos atrás, Carlos Campos disse:

Exatamente!

A coloração e a visibilidade denunciam certas particularidades climáticas.

A tarde foi...como posso te dizer? Estranha?: acho q isso define... 

Sensação de vazio sob um terrível desconforto.

Poucas vzs desejei uma situação pós-frontal fora do período invernal, qto desejei hoje.

Kero chuva e (ugh) frio 😌 o mais depressa possível.

Sobre a foto em kestão, enquanto eu fazia o registro, meu filho gravou um pekeno vídeo e veja as gotículas caindo de um céu pobre de nuvens e o sol brilhando intensamente, com 32°C de temperatura à sombra:

 

 

Dias de Belém do Pará em Piraquara... Usar Echo e os Homens-Coelho na trilha foi covardia. Aliás, eles têm um disco chamado Sibéria kkkk

  • Like 1
  • Haha 1
Link to comment
Share on other sites

Também aproveitei e resolvi fazer algumas pesquisas que me surpreendeu em relação a fragmentações de araucárias no estado de São Paulo.

 

Vou divulgar alguns links para os especialistas analisar e puder confirmar se esses fragmentos são nativos ou não dessa região:

 

 Palmital/SP - A terra roxa aparece mais uma vez no interior de São Paulo https://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1436819

 

 

https://www.skyscrapercity.com/showthread.php?p=116122141: página 105 a 120 .

 

Edited by Vinícius Galon
  • Like 3
Link to comment
Share on other sites

2 minutos atrás, Lucas Venturini disse:

Em Santa Cruz do Sul/RS a mudança do tempo veio com granizo. Só pra estragar a Oktoberfest da galera:
EGzJwJsUUAAebJ-?format=jpg&name=medium

Eu achei que teríamos o Terceiro Segredo de Fátima se abrindo pelos céus. Mas a temperatura caiu rápido, deu um vento e uma chuvica e acabou. Sem raios, sem trovão, nada. Já há um bom tempo que parou de chover (zona norte de POA). Metsul diz que o bicho vai pegar amanhã e terça com um dilúvio. O risco de temporais agora fica para a divisa com SC, principalmente na quinta-feira e, sobretudo, no Noroeste do estado. 

  • Haha 4
Link to comment
Share on other sites

19 minutos atrás, João Ignacio disse:

Dias de Belém do Pará em Piraquara... Usar Echo e os Homens-Coelho na trilha foi covardia. Aliás, eles têm um disco chamado Sibéria kkkk

Já ri um bocado ao mesmo tempo em q fikei chocado com essas palavras acima. Existe uma coincidência entre o q vc disse e os assuntos q conversei hj com meu filho. Sobre a trilha sonora ha ha, eu e ele temos os mesmos gostos musicais e não precisei dizer q ficou perfeita, pq ele já sabia disso sem me perguntar...

Agora, voltando ao clima, vivi amargamente dias como o de hj, mas aí em POA na década de 1990. Tardes de calor intenso e quase insuportáveis, com essas pancadas insignificantes de chuva no pior momento do dia...

A evaporação devido ao sol forte faz tudo piorar. Quando penso em Porto Alegre, só o calor me vem à mente. Isso q já passei alguns dias de frio aí..

 

 

  • Thanks 1
Link to comment
Share on other sites

38 minutos atrás, Vinícius Galon disse:

Também aproveitei e resolvi fazer algumas pesquisas que me surpreendeu em relação a fragmentações de araucárias no estado de São Paulo.

 

Vou divulgar alguns links para os especialistas analisar e puder confirmar se esses fragmentos são nativos ou não dessa região:

 

 Palmital/SP - A terra roxa aparece mais uma vez no interior de São Paulo https://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1436819

 

 

https://www.skyscrapercity.com/showthread.php?p=116122141

 

Já vi araucarias em Assis e Echaporã na beira da rodovia. Só não sei se era nativa.

Edited by EvandroPR
  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

Domingo de sol e bastante calor no Rio, a máxima foi aos 38ºc nas áreas mais quentes da capital e região metropolitana, valor que fica em torno do normal para a maior máxima de outubro (máxima absoluta média do mês).  A máxima de 30,9ºc na rampa da Pedra Bonita (520 m) foi a primeira acima dos 30ºc desde o dia 18 de setembro, e a vizinha Praia do Pepino novamente ficou com a menor máxima da RM.  Noite bastante abafada em Niterói com 27ºc e sem vento significativo no Ingá.

 

Extremos do dia/RM:

 

Ipanema/Lagoa PWS (ZS): 23,4ºc/29ºc

Morro da Urca PWS (ZS): 21,2ºc/31ºc

São Conrado PWS (Praia do Pepino, ZS): 22,3ºc/28,1ºc

Rampa Pedra Bonita PWS (520 m): 24,5ºc/30,9ºc

Santa Cruz PWS (aeródromo Armando Nogueira, ZO): 22,6ºc/36,6ºc

Nova Iguaçu centro PWS (Baixada Fluminense): 23,2ºc/38,1ºc

 

Galeão aero (ZN): 21,4ºc/34,7ºc

Santa Cruz aero (ZO): 21,3ºc/37,7ºc

Duque de Caxias Xerém INMET (Baixada Fluminense): 16,9ºc/35,9ºc

Niterói INMET: 21,9ºc/36,1ºc

Marambaia INMET: 20,9ºc/36,8ºc

Jacarepaguá INMET: 20,8ºc/35,2ºc

Vila Militar INMET: 20,1ºc/37ºc

 

A segunda-feira ainda será bem quente, mas provavelmente um pouco menos que hoje na maioria das áreas.

 

  • Like 2
  • Sad 2
Link to comment
Share on other sites

Agora, Carlos Campos disse:

Já ri um bocado ao mesmo tempo em q fikei chocado com essas palavras acima. Existe uma coincidência entre o q vc disse e os assuntos q conversei hj com meu filho. Sobre a trilha sonora ha ha, eu e ele temos os mesmos gostos musicais e não precisei dizer q ficou perfeita, pq ele já sabia disso sem me perguntar...

Agora, voltando ao clima, vivi amargamente dias como o de hj, mas aí em POA na década de 1990. Tardes de calor intenso e quase insuportáveis, com essas pancadas insignificantes de chuva no pior momento do dia...

A evaporação devido ao sol forte faz tudo piorar. Quando penso em Porto Alegre, só o calor me vem à mente. Isso q já passei alguns dias de frio aí..

 

 

Todo mundo fala do padrão pós 2000, mas, até onde eu sei POA sofreu poucas mudanças. Acho que foi o Tomás que tabelou os dados e mostrou que as alterações são mais recentes aqui. E, com certeza, bem menos intensas e antigas do que em Curitiba e SP.   Tenho lembranças de calorões, tempestades de filme de terror, eu e meu pai escondidos sob a mesa da cozinha durante uma forte chuva de granizo que destruiu nossa casa parcialmente (quando ele morreu, muitos anos depois, deu outra, tão feia quanto, não por acaso em 1991, um ano que lembro de ter sido muito quente) Tenho umas lembranças de infância, eu tentando assistir alguma coisa na TV numa tarde calorenta com um baita ventilador fazendo barulho e impedindo de escutar o som da televisão e eu meio narcotizado (tenho pressão baixa). Mas também lembro de fazer "boneco de neve" com geada, das enchentes horríveis de São Leopoldo, das chuvas que não paravam nunca, da sensação de que a cidade estava toda apodrecendo de tanta chuva. De quase ter morrido congelado na tarde da neve de 84, porque quando saí para a escola não estava tão frio e não me agaselhei direito e quando voltei, com chuva misturada com neve, andando por campos alagados já tava só num treme-treme. De como o uso da estufa de resistência era racionado pelos meus pais para a gente não ir à falência financeira. Da touca de astronauta que minha mãe me obrigava a usar nas manhãs de geada ou vento gelado e da qual eu dava um jeito de me livrar tão logo estivesse fora de casa kkkkkk

  • Like 4
  • Thanks 1
Link to comment
Share on other sites

Máximas no PR hoje, aqui 38,1°, a partir do começo da noite a temperatura caiu bastante, com 25,7°, lá fora tá confortável, dentro de casa ainda está muito quente, também se formou bastante nuvens de chuva próximas, vi até alguns raios, sinto que daqui algumas horas pode chover, e para amanhã tem um grande risco de temporais pelo Paraná inteiro

Capture+_2019-10-13-22-36-43-1.png

  • Like 4
  • Sad 1
Link to comment
Share on other sites

1 hora atrás, Vinícius Galon disse:

Anteriormente eu esqueci de acrescentar na pergunta ,se também há fragmentações de araucárias no sul do estado do Mato Grosso do Sul devido a latitude ?

Tem um rapaz aqui no fórum que mora em Altônia , próximo ao MS ele deve te ajudar.

 

Aqui em Maringá , tem araucária principalmente na zona rural e nas baixadas .Londrina, Rolândia, Cambé , Jandaia , Arapongas TB tem araucária, mas principalmente em Apucarana tem muita araucária.

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

6 minutos atrás, Daniel85 disse:

E mais uma vez, a nossa primavera sendo aquilo que já se tem observado à partir de 2012.

Teremos uma pausa nas chuvas no Brasil central nos próximos 7 dias.

 

Esse pós-2012 é um pé no saco!

 

ECMWF 12z - chuva para os próximos 7 dias

RsSD3CS.png

E o máximo de chuva na área entre Pelotas e Porto Alegre... 

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

2 horas atrás, sjmolive disse:

Impressionante a anomalia de temperatura no Sul do Brasil.

Enquanto isso, por aqui, até agora neste mês de outubro, a mais pura normalidade.

Hoje a temperatura oscilou entre 16,3 C e 30,7 C - foi o primeiro dia, desde 20/9/19, que os termômetros superaram os 30 C.

O mês tem temperatura média, até agora,  de 19,7 C - muito próximo da normalidade aqui para outubro.

No momento, 20h20min, céu claro, vento fraco do quadrante norte: 23,5 C e UR 64%.

Deve esfriar de novo só no final do mês - com chance de máxima sub-20 e chuva... aguardemos. 

 

O problema será essa semana agora: muito acima da média. Deve colocar JF com uma anomalia por volta de +1C ou +1,5C. Para voltar ao normal, precisaremos que a outra semana seja bem amena. Não acredito nisso, pois infelizmente nada mais é capaz de parar o calorão no Brasil. Não temos El Nino, não temos Atlântico quente, então o que nos falta para termos uma primavera digna ? JF teve apenas 1 mês esse ano com temperaturas abaixo da média (somente Agosto). Todos os outros foram acima da média, sendo que Janeiro, Abril, Maio e Setembro foram BEM ACIMA. 

 

Mas é claro, os bobos continuarão dizendo que tudo não passa de ciclos naturais. "Logo logo voltamos ao normal", isso tudo é ladainha de ecochatos", eles dizem. 

 

Bom, não sei o quão ruins serão os efeitos do AG a longo prazo em nosso país, mas uma coisa que já acontece agora e é notória, que é o fato do Predomínio do calor estar incomodando bastante a gente. Esses recordes de calor são bem chatos, quando os recordes de frio não chegam nem próximos de serem batidos. Então é uma situação incômoda.  

  • Like 3
  • Thanks 1
  • Sad 5
Link to comment
Share on other sites

Agora, EvandroPR disse:

Tem um rapaz aqui no fórum que mora em Altônia , próximo ao MS ele deve te ajudar.

 

Aqui em Maringá , tem araucária principalmente na zona rural e nas baixadas .Londrina, Rolândia, Cambé , Jandaia , Arapongas TB tem araucária, mas principalmente em Apucarana tem muita araucária.

Mas, se não me falha a memória, ele disse que as araucárias de Altonia não são nativas. Foram todas plantadas. 

  • Like 4
Link to comment
Share on other sites

É, este calor realmente está terrível.

Frio agora seria mais do que bem vindo.

Quais são as expectativas de vocês para o clima brasileiros na próxima década?

2020-30

Há quem diga que entraremos em um ciclo de resfriamento, principalmente pelo mínimo solar, agora se vai acontecer eu não sei

  • Like 4
Link to comment
Share on other sites

Agora, Matheus Vinicius disse:

É, este calor realmente está terrível.

Frio agora seria mais do que bem vindo.

Quais são as expectativas de vocês para o clima brasileiros na próxima década?

2020-30

Há quem diga que entraremos em um ciclo de resfriamento, principalmente pelo mínimo solar, agora se vai acontecer eu não sei

Os céticos falam nisso. O professor Molion cita variantes como cobertura de nuvens e atividade sísmica. Há muitos anos ele vem colocando o ano de 2020 como a virada de chave nesse processo que seria global e teria impacto no Brasil, principalmente no centro sul. Se ano que vem não tivermos nada disso e continuar a esquentar vai ser difícil que ele continue afirmando isso... 

  • Like 5
Link to comment
Share on other sites

34 minutos atrás, Renan disse:

 

O problema será essa semana agora: muito acima da média. Deve colocar JF com uma anomalia por volta de +1C ou +1,5C. Para voltar ao normal, precisaremos que a outra semana seja bem amena. Não acredito nisso, pois infelizmente nada mais é capaz de parar o calorão no Brasil. Não temos El Nino, não temos Atlântico quente, então o que nos falta para termos uma primavera digna ? JF teve apenas 1 mês esse ano com temperaturas abaixo da média (somente Agosto). Todos os outros foram acima da média, sendo que Janeiro, Abril, Maio e Setembro foram BEM ACIMA. 

 

Mas é claro, os bobos continuarão dizendo que tudo não passa de ciclos naturais. "Logo logo voltamos ao normal", isso tudo é ladainha de ecochatos", eles dizem. 

 

Bom, não sei o quão ruins serão os efeitos do AG a longo prazo em nosso país, mas uma coisa que já acontece agora e é notória, que é o fato do Predomínio do calor estar incomodando bastante a gente. Esses recordes de calor são bem chatos, quando os recordes de frio não chegam nem próximos de serem batidos. Então é uma situação incômoda.  

Aqui no RJ também espero um outubro acima da média, embora a semana depois dessa possa trazer um belo refresco (aqui em termos de anomalia o ano tem sido parecido com JF, com exceção de jun e set, pois junho foi um dos mais quentes já registrados e setembro ficou quase na média, o oceano ajudou a moderar setembro).  Agosto eu diria que ficou na média mas foi o mês com mais tardes "frias"; abaixo da média mesmo nenhum mês este ano, aliás o último mês aqui com anomalia negativa apreciável foi fevereiro de 2018.

 

Olhando para o penúltimo mês do ano, o melhor (mais ameno) novembro da década disparado foi o de 2011; me lembro que no fim de outubro passou uma frente fria bem forte para a época, no dia 31/10 chovia com 17ºc no final da tarde em pleno centro do Rio, e os primeiros dias de novembro foram com temperatura típica de inverno carioca.  Mas depois disso as temperaturas se mantiveram civilizadas na maioria dos dias até o fim do mês (o total oposto do amazônico novembro de 2009).  Eu gostaria muito de ver uma repetição de 11/2011 este ano, mas duvido..

 

Outro ano com primavera ótima (não me lembro, mas vi nos dados) foi 1999, com médias muito amenas em outubro e novembro.  Será que viverei para ver uma repetição?

Edited by Wallace Rezende
  • Like 4
Link to comment
Share on other sites

8 minutos atrás, João Ignacio disse:

Os céticos falam nisso. O professor Molion cita variantes como cobertura de nuvens e atividade sísmica. Há muitos anos ele vem colocando o ano de 2020 como a virada de chave nesse processo que seria global e teria impacto no Brasil, principalmente no centro sul. Se ano que vem não tivermos nada disso e continuar a esquentar vai ser difícil que ele continue afirmando isso... 

Eu espero que ele esteja certo, eu não sei porque.

Mas estou com um pressentimento bom sobre 2020 para frente

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

21 minutos atrás, João Ignacio disse:

Todo mundo fala do padrão pós 2000, mas, até onde eu sei POA sofreu poucas mudanças. Acho que foi o Tomás que tabelou os dados e mostrou que as alterações são mais recentes aqui. E, com certeza, bem menos intensas e antigas do que em Curitiba e SP.   Tenho lembranças de calorões, tempestades de filme de terror, eu e meu pai escondidos sob a mesa da cozinha durante uma forte chuva de granizo que destruiu nossa casa parcialmente (quando ele morreu, muitos anos depois, deu outra, tão feia quanto, não por acaso em 1991, um ano que lembro de ter sido muito quente) Tenho umas lembranças de infância, eu tentando assistir alguma coisa na TV numa tarde calorenta com um baita ventilador fazendo barulho e impedindo de escutar o som da televisão e eu meio narcotizado (tenho pressão baixa). Mas também lembro de fazer "boneco de neve" com geada, das enchentes horríveis de São Leopoldo, das chuvas que não paravam nunca, da sensação de que a cidade estava toda apodrecendo de tanta chuva. De quase ter morrido congelado na tarde da neve de 84, porque quando saí para a escola não estava tão frio e não me agaselhei direito e quando voltei, com chuva misturada com neve, andando por campos alagados já tava só num treme-treme. De como o uso da estufa de resistência era racionado pelos meus pais para a gente não ir à falência financeira. Da touca de astronauta que minha mãe me obrigava a usar nas manhãs de geada ou vento gelado e da qual eu dava um jeito de me livrar tão logo estivesse fora de casa kkkkkk

Talvez a mudança (pra pior) tenha realmente ocorrido antes em Curitiba. Talvez já na década de 1980 pq me recordo bem das tardes terrivelmente kentes (30°C é terrivelmente kente, quando se é criança, brankelo e precisa caminhar diariamente 5 km até o "grupo escolar" construído com madeira de segunda mão). Chegava molhado de suor no "grupo escolar" e em casa molhado da chuva... E como eram assustadoras as chuvas de verão... 

Eu morria de medo... Corria o máximo q minhas pernas magricelas conseguiam correr. Muitas vzs não dava tempo de chegar em casa antes da tempestade. 

Na época, ainda aconteciam akeles poeirões antes da chuva, quando chegavam as frentes de rajada. Hj quase não vejo mais.

Os invernos não se diferenciavam muito dos de agora. Geava entre Abril e Setembro...umas 10/15/20 vzs por ano. Alguns anos eram fracos de geada mas em compensação os dias frios com garoa era mais numerosos. 

Hoje a situação é exatamente a mesma: tem ano q a qualidade do inverno cai bastante mas a compensação vem no inverno seguinte. 

Na ocasião da famosa grande nevada, não pude sair pra fora pq minha avó não deixou ng sair e vimos o q poderia ser visto nas circunstâncias, pela janela embaçada da sala. Não era interessante...era frio e chato... No dia seguinte, brinkei dentro de um dakeles "tanques" de lavar roupa q havia ficado cheio de água e a mesma congelou, formando uma placa sólida de gelo q demorou, sei lá...uns 5 meses para derreter kkkkkkk (na vdd, 2 dias)...

Na adolescência, já me interessando por meteorologia, porém com pouco conhecimento, achava q todo vento sul traria frio e geada no inverno, então prestava atenção na direção apontada pela fumaça q saía da chaminé de uma fábrica quando ia e voltava (ainda à pé do "grupo escolar")... Eu acreditava q se uma massa de ar frio chegasse até o meu município, significava q todas as áreas ao sul de Piraquara (até a Antártida) estariam ainda mais frias.

Já tive q sair de casa algumas vzs devido às enchentes de um afluente do Iguaçu. Nessas ocasiões, não precisava ir à escola e era bom mas ao mesmo tempo era ridículo pq meus colegas de escola moravam em locais mais elevados e mais "desenvolvidos" q o meu. Hoje chove tanto ou mais do q antes (uns 150 mm a mais, pelo q já li) mas o problema das enchentes foi parcialmente resolvido nos locais propícios à esse tipo de situação.

Pra resumir, ignorando números, na minha visão (meio duvidosa) do passado, pouca coisa mudou climaticamente (deixem os tomates para a salada, por favor 🙄).

Percebi q o mês de Outubro se adiantou a Novembro na quantidade e intensidade do calor, e isso já tem tipo uma década. Também percebi q Janeiro se parece bastante com Dezembro, porém Fevereiro é algo fora do contexto.

Acho q é isso...

 

 

  • Like 4
  • Thanks 1
Link to comment
Share on other sites

2 horas atrás, Carlos Campos disse:

Exatamente!

A coloração e a visibilidade denunciam certas particularidades climáticas.

A tarde foi...como posso te dizer? Estranha?: acho q isso define... 

Sensação de vazio sob um terrível desconforto.

Poucas vzs desejei uma situação pós-frontal fora do período invernal, qto desejei hoje.

Kero chuva e (ugh) frio 😌 o mais depressa possível.

Sobre a foto em kestão, enquanto eu fazia o registro, meu filho gravou um pekeno vídeo e veja as gotículas caindo de um céu pobre de nuvens e o sol brilhando intensamente, com 32°C de temperatura à sombra:

 

 

Que música é essa?

Edited by Matheus Vinicius
  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

33 minutos atrás, Matheus Vinicius disse:

É, este calor realmente está terrível.

Frio agora seria mais do que bem vindo.

Quais são as expectativas de vocês para o clima brasileiros na próxima década?

2020-30

Há quem diga que entraremos em um ciclo de resfriamento, principalmente pelo mínimo solar, agora se vai acontecer eu não sei

 

Se nada for feito em relação às emissões de CO2, a tendência é ser parecido com a década atual, ou até um pouquinho pior. Precisamos cair na real e parar de ficar acreditando que o consenso científico está equivocado. 

  • Like 3
Link to comment
Share on other sites

3 minutos atrás, Renan disse:

 

Se nada for feito em relação às emissões de CO2, a tendência é ser parecido com a década atual, ou até um pouquinho pior. Precisamos cair na real e parar de ficar acreditando que o consenso científico está equivocado. 

O "consenso científico" dizia e ainda tenta nos empurrar goela abaixo q a Amazônia é o "pulmão do planeta".

Na realidade, todo o oxigênio q ela produz, ela própria consome. E isso não é novidade. Mas kerem q acreditemos, como kerem q acreditemos em tantas outras coisas.

Não podemos eskecer q os interesses primordiais são os financeiros. Kem lucra com o q?

É só uma pergunta.... E a resposta não está nas apostilas escolares ou universitárias...

Boa noite...vou dormir

Abraço

  • Like 5
Link to comment
Share on other sites

33 minutos atrás, Renan disse:

 

Se nada for feito em relação às emissões de CO2, a tendência é ser parecido com a década atual, ou até um pouquinho pior. Precisamos cair na real e parar de ficar acreditando que o consenso científico está equivocado. 

Esse pessoal que fica acreditando em teorias conspiratórias chegam a ignorar a realidade para acreditar em teorias... É um pessoal mucho loco, porém respeito  todos eles inclusive os que acredita que a terra é plana.

Veja, temos um claro aquecimento ano, após ano claro, nítido. Mas ai ele retrucam que há 100 anos houve um abrupto aumento na temperatura no planeta. Só que eles 'esquecem' de dizer que um ano superando o outro, ou seja os extremos climáticos no planeta eram cíclicos agora não...É um ano superando o outro....Digamos que 2019 é o ano mais quente, ai 2020 toma esse posto, que será tomado logo em seguida por 2021 e assim sucessivamente como vermos nos últimos anos... Ou seja é algo bem lógico... Mas quando a pessoa quer acreditar em teorias conspiratórias nem adianta tentar explicar.

Edited by Lucas Venturini
  • Like 5
Link to comment
Share on other sites

13 minutos atrás, Renan disse:

 

Se nada for feito em relação às emissões de CO2, a tendência é ser parecido com a década atual, ou até um pouquinho pior. Precisamos cair na real e parar de ficar acreditando que o consenso científico está equivocado. 

Buenas, como contribuição para REFLEXÃO: já foram consensos científicos que homens eram mais inteligentes que mulheres, que a homossexualidade era uma doença (inclusive orgânica), que algumas etnias seriam "mais capazes do que outras", já se acreditou que o átomo era indivisível. E depois se descobriu que todo átomo tem um núcleo e também se julgou que este fosse indivisível, até que se descobriu que ele pode ser dividido em prótons e nêutron e atualmente a Física estuda para saber se estes podem - ou não - também ser divididos em partes menores. Em termos de tempos históricos, o Darwinismo ocorreu literalmente ontem. Antes o Lamarckismo era um consenso científico.  Faz poucos anos que se relacionou o câncer de colo do útero a um agente infeccioso. E não por causas genéticas ou alimentares. E tantos outros cânceres se provaram serem puramente genéticos, ao contrário da crença científica vigente....

Se acreditou, com trocentos trabalhos científicos, de que a gordura animal causava doenças coronárias. Tese que paulatinamente vem sendo derrubada, estudo após estudo. 

 

Um cientista da UFRGS (que, por sinal acredita piamente no aquecimento global antropogênico) descobriu recentemente que as fortes Tempestades destrutivas que atingem de tempos em tempos o RS têm como origem o mar de Weddel, na Antártica, e não a umidade da Amazônia.

 

Ontem, um ovo por semana e você enfartaria. Hoje, coma ovos e tenha vida longa e próspera. 

 

Nem sabemos quando vai ocorrer El Niño ou La Nina. 

 

Não sou cético. E a meteorologia não é ciência exata. É o que eu, que sei muito menos que muitos que aqui participam, tenho a dizer. 

  • Like 8
  • Thanks 1
Link to comment
Share on other sites

Como os colegas já relataram, o dia foi bastante quente em Sao Paulo. Na estacao Penha do CGE, que era a que tinha temperaturas mais próximas às que eu registrava no bairro onde estou, chegou a 35,2 graus. Incrível como 35 graus hoje em dia parece 32-33 graus de uns anos atrás, toda hora chega. Agora 23,8. Amanha a máxima deve ficar em 30-31 graus.

 

 

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

7 horas atrás, Lucas Venturini disse:

Esse pessoal que fica acreditando em teorias conspiratórias chegam a ignorar a realidade para acreditar em teorias... É um pessoal mucho loco, porém respeito  todos eles inclusive os que acredita que a terra é plana.

Veja, temos um claro aquecimento ano, após ano claro, nítido. Mas ai ele retrucam que há 100 anos houve um abrupto aumento na temperatura no planeta. Só que eles 'esquecem' de dizer que um ano superando o outro, ou seja os extremos climáticos no planeta eram cíclicos agora não...É um ano superando o outro....Digamos que 2019 é o ano mais quente, ai 2020 toma esse posto, que será tomado logo em seguida por 2021 e assim sucessivamente como vermos nos últimos anos... Ou seja é algo bem lógico... Mas quando a pessoa quer acreditar em teorias conspiratórias nem adianta tentar explicar.

"Cientificamente", evoluímos à partir de uma ameba aquática. Isso é ensinado nas faculdades não mais como uma mera "teoria" e sim como uma verdade incontestável.

Estranho, né?: Depois q morremos, as pessoas se reúnem em volta dos nossos restos mortais e fazem orações à um deus...seja "ele" qual for...

A "ciência" é uma forma de religião, pois é necessário ter "fé" de q tudo o q nos "ensinam" está correto.

Compramos um apartamento minúsculo em um grande centro urbano,  passamos a vida "engaiolados"... e acreditando q fizemos "um grande investimento"... Somos mesmo "um pessoal Mucho Loco" como vc mesmo disse nhaa

 

Beijo

 

  • Like 3
  • Thanks 1
Link to comment
Share on other sites

45 minutos atrás, Carlos Campos disse:

"Cientificamente", evoluímos à partir de uma ameba aquática. Isso é ensinado nas faculdades não mais como uma mera "teoria" e sim como uma verdade incontestável.

Estranho, né?: Depois q morremos, as pessoas se reúnem em volta dos nossos restos mortais e fazem orações à um deus...seja "ele" qual for...

A "ciência" é uma forma de religião, pois é necessário ter "fé" de q tudo o q nos "ensinam" está correto.

Compramos um apartamento minúsculo em um grande centro urbano,  passamos a vida "engaiolados"... e acreditando q fizemos "um grande investimento"... Somos mesmo "um pessoal Mucho Loco" como vc mesmo disse nhaa

 

Beijo

 

perfeito!

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

9 horas atrás, João Ignacio disse:

Os céticos falam nisso. O professor Molion cita variantes como cobertura de nuvens e atividade sísmica. Há muitos anos ele vem colocando o ano de 2020 como a virada de chave nesse processo que seria global e teria impacto no Brasil, principalmente no centro sul. Se ano que vem não tivermos nada disso e continuar a esquentar vai ser difícil que ele continue afirmando isso... 

Não é difícil não, estão a década toda dizendo que a virada está chegando e nunca chega, não chegando em 2020 eles adiam kkkkk

  • Thanks 2
  • Haha 5
Link to comment
Share on other sites

8 horas atrás, Carlos Campos disse:

O "consenso científico" dizia e ainda tenta nos empurrar goela abaixo q a Amazônia é o "pulmão do planeta".

Na realidade, todo o oxigênio q ela produz, ela própria consome. E isso não é novidade. Mas kerem q acreditemos, como kerem q acreditemos em tantas outras coisas.

Não podemos eskecer q os interesses primordiais são os financeiros. Kem lucra com o q?

É só uma pergunta.... E a resposta não está nas apostilas escolares ou universitárias...

Boa noite...vou dormir

Abraço

 

Bom dia, meu querido. Dormiu bem ? :D

 

Então, acredito que se nós hoje sabemos que a Amazônia não é o pulmão do mundo, com certeza isso se deve à ciência. 

 

A ciência se constrói e desconstrói -quando necessário- a partir de seus métodos próprios de se chegar ao conhecimento. Existem hoje muitos estudos que, com certeza, não são infalíveis. Muitos consensos científicos podem sim se desconstruir ao longo do tempo, pois isso é a aquisição de novos métodos e tecnologias que vão aprimorando nosso entender das coisas, e mudando nosso jeito de ver as coisas.

 

HOJE, existe esse consenso de que o AG é causado primariamente pelo homem, e essa conclusão não é chegada por interesses econômicos, infelizmente. Basta olharmos na nossa própria vivência diária, em nossa região, para sabermos que a atmosfera tem agido um tanto diferente do que há décadas atrás. Isso não significa mudanças extremas em curto ou médio prazo, nem catastrofismos, mas sim uma pequena -porém nítida- mudança em nossos padrões, que pode ou não se agravar caso não façamos nada. Isso me preocupa, à medida que o meio ambiente continua sendo massacrado pela civilização (independentemente de ideologia política, todos devastam). 

 

Portanto, penso que esse assunto da redução do CO² humano é importantíssimo sim. Não podemos é ficar parados. O cuidado com o meio ambiente é indispensável em todas as suas "esferas": Biosfera, litosfera, hidrosfera e atmosfera.

 

Forte abraço!

  • Like 4
  • Thanks 2
Link to comment
Share on other sites

8 horas atrás, João Ignacio disse:

Buenas, como contribuição para REFLEXÃO: já foram consensos científicos que homens eram mais inteligentes que mulheres, que a homossexualidade era uma doença (inclusive orgânica), que algumas etnias seriam "mais capazes do que outras", já se acreditou que o átomo era indivisível. E depois se descobriu que todo átomo tem um núcleo e também se julgou que este fosse indivisível, até que se descobriu que ele pode ser dividido em prótons e nêutron e atualmente a Física estuda para saber se estes podem - ou não - também ser divididos em partes menores. Em termos de tempos históricos, o Darwinismo ocorreu literalmente ontem. Antes o Lamarckismo era um consenso científico.  Faz poucos anos que se relacionou o câncer de colo do útero a um agente infeccioso. E não por causas genéticas ou alimentares. E tantos outros cânceres se provaram serem puramente genéticos, ao contrário da crença científica vigente....

Se acreditou, com trocentos trabalhos científicos, de que a gordura animal causava doenças coronárias. Tese que paulatinamente vem sendo derrubada, estudo após estudo. 

 

Um cientista da UFRGS (que, por sinal acredita piamente no aquecimento global antropogênico) descobriu recentemente que as fortes Tempestades destrutivas que atingem de tempos em tempos o RS têm como origem o mar de Weddel, na Antártica, e não a umidade da Amazônia.

 

Ontem, um ovo por semana e você enfartaria. Hoje, coma ovos e tenha vida longa e próspera. 

 

Nem sabemos quando vai ocorrer El Niño ou La Nina. 

 

Não sou cético. E a meteorologia não é ciência exata. É o que eu, que sei muito menos que muitos que aqui participam, tenho a dizer. 

 

Obrigado pela contribuição, a qual concordo. Como você vê, a ciência não se faz por proposições infalíveis. A aquisição de novos conhecimentos e novas tecnologias traz mudanças de tempos em tempos. Mesmo assim, seria um grande erro "apostarmos" que a teoria do AG antropogênico está errada e continuarmos mandando incontável quantidade de CO² pro planeta. QUe grande erro seria isso, à medida em que existem tecnologias de produção de energia muito mais limpas hoje em dia. Pelo bem da própria saúde respiratória das pessoas em grandes metrópoles.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Guest
This topic is now closed to further replies.
 Share

×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.