Jump to content
Brasil Abaixo de Zero
Sign in to follow this  
Carlos Dias

Climatologia, Resumos mensais, desvios, médias...

Recommended Posts

É incrível como que, mesmo num Agosto frio como este em POA, a cidade invariavelmente bate os 30 graus ou mais. Quero saber

se já houve algum inverno em que POA não tenha chegado a 30 graus. Podem me responder? :ok:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sobre Sampa:

- algum tempo atrás alguém comentou aqui no Baz que os 0,8 de 94 do Mirante tem grande chance de ser fake, já que nenhuma estação mais urbana de Sampa chegou perto daquele valor naquele ano. Mais urbanas, leia-se: Congonhas, Cumbica e Campo de Marte. O Iag fica dentro da área urbana, mas dentro de uma floresta que não fica devendo nada pra minha futura chácara. :pleasantry:

- O relato de grandes perdas agrícolas em Mogi, no ano 2000, é compatível com os -0,2 que marcou no Iag. Enquanto isto, no mesmo inverno, Santana ficou acima de 4,0. O que ajuda a colocar os 0,8 de 94 sob forte suspeita.

 

Sobre Curita:

- não, 10 km do Centro dificilmente vão ser suficientes pra fugir da UHI. Meus pais mesmo, moram a cerca de 7-8 km do Centro, e marcam temps mais altas que as do Inmet/Simepar. O próprio Alex mora mais ou menos a esta distância do Centro, e tem cerca de 0,3 a mais que o Inmet para o período a partir do qual a PWS dele funciona (PWS Campo Comprido, aberta pra consulta no Wunderground).

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não duvido que esses 0,8°C do Mirante em 10/07/1994 tenha algum problema.

 

Porém, em 1994, o Mirante tem essas marcas (Além daquele 0,8°):

1,2°C (26/06)

2,0°C (27/06)

2,0°C (09/07)

4,2°C (11/07)

 

No dia 10/07, a convencional de Guarulhos registrou 2,8°C e o IAG 1,5°C.

 

Em junho:

Guarulhos: 1,6°C (26 e 27/06)

IAG: 1,2°C (26/06) e 0,6°C (27/06)

 

E aí ??

Complicado...

A estação convencional de Guarulhos também fica em área urbana.

 

E.T.: Infelizmente não tenho os dados dos aeroportos.

Edited by Guest

Share this post


Link to post
Share on other sites
Não duvido que esses 0,8°C do Mirante em 10/07/1994 tenha algum problema.

 

Porém, em 1994, o Mirante tem essas marcas (Além daquele 0,8°):

1,2°C (26/06)

2,0°C (27/06)

2,0°C (09/07)

4,2°C (11/07)

 

No dia 10/07, a convencional de Guarulhos registrou 2,8°C e o IAG 1,5°C.

 

Em junho:

Guarulhos: 1,6°C (26 e 27/06)

IAG: 1,2°C (26/06) e 0,6°C (27/06)

 

E aí ??

Complicado...

 

Agora to com uma dúvida: como ficou Gua e Iag em 10/7? :russian:

Quanto ao fato de 26/7 ter registrado valores bem parecidos em Santan/Iag/Gua, tem grande chance, pois o frio era de advecção. Mas, e em 27/7, aí já fica complicado, pois aí o frio já era mais radiativo, e Santana tem 2 complicadores pra este tipo de frio, que é o fato de ser topo, e ficar em área bem mais urabnizada que o Iag e Gua. Aliás, este dado de Guarulhos é do aero?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Agora to com uma dúvida: como ficou Gua e Iag em 10/7? :russian:

Quanto ao fato de 26/7 ter registrado valores bem parecidos em Santan/Iag/Gua, tem grande chance, pois o frio era de advecção. Mas, e em 27/7, aí já fica complicado, pois aí o frio já era mais radiativo, e Santana tem 2 complicadores pra este tipo de frio, que é o fato de ser topo, e ficar em área bem mais urabnizada que o Iag e Gua. Aliás, este dado de Guarulhos é do aero?

Este dado de Guarulhos é da estação convencional do INMET, aberta em 1983.

Não sei exatamente onde ela fica porém acompanho há tempos.

Acontece com certa frequência ela ter mínimas alguns décimos acima do Mirante.

Por isso tenho quase certeza que fica em área urbana também.

 

Já o aero, todos conhecem, é um baixadão, mas sofre os feitos da urbanização, pois já está completamente cercado pela cidade de Guarulhos, embora tenha uma grande área descampada.

Em 10/07:

Guarulhos: 2,8°C

IAG: 1,5°C

Share this post


Link to post
Share on other sites

Agora to com uma dúvida: como ficou Gua e Iag em 10/7? :russian:

Quanto ao fato de 26/7 ter registrado valores bem parecidos em Santan/Iag/Gua, tem grande chance, pois o frio era de advecção. Mas, e em 27/7, aí já fica complicado, pois aí o frio já era mais radiativo, e Santana tem 2 complicadores pra este tipo de frio, que é o fato de ser topo, e ficar em área bem mais urabnizada que o Iag e Gua. Aliás, este dado de Guarulhos é do aero?

Este dado de Guarulhos é da estação convencional do INMET, aberta em 1983.

Não sei exatamente onde ela fica porém acompanho há tempos.

Acontece com certa frequência ela ter mínimas alguns décimos acima do Mirante.

Por isso tenho quase certeza que fica em área urbana também.

 

Já o aero, todos conhecem, é um baixadão, mas sofre os feitos da urbanização, pois já está completamente cercado pela cidade de Guarulhos, embora tenha uma grande área descampada.

Em 10/07:

Guarulhos: 2,8°C

IAG: 1,5°C

 

E olha q o aero de Gua fica numa área com microclima bem melhor do que Santana, Congonhas...

Share this post


Link to post
Share on other sites

"Ciência cega não?"

 

Bom, tomando por principio que estamos mantendo uma conversa de alto nível, entendo que há uma questão mais profunda a ser debatida neste ponto, relativo à forma como enxergamos a ciência. Falta a capacidade de reconhecer que só temos estações meteorológicas de boa qualidade porque alguem, no passado, reconheceu que não bastava apenas ver uma geada, uma chuva, um vento forte, havia a necessidade de mensurar este evento de alguma forma. Entendi, ou como disse o Mafili, acho que entendi muitos dos teus pontos com relaçao a enxergar além dos números, mas sem os números, será que você mesmo teria condições de tentar enxergar além?

 

Meu caro e ilustre colega de bancos, enquanto jogamos dominó aqui na praça BAZ, tente entender que a dinâmica do tempo, além do óbvio de produzir sensações diversas daquelas mensuradas, só pode ser melhor compreendida se mensurarmos a sensação diversa além da que somente um sensor de temperatura está medindo. Daí se surgiu a necessidade de criar um abrigo meteorológico para se proteger o termometro. Com o termometro protegido, surgiu a temperatura real e a "sensação térmica". perceba que, de qualquer forma, uma coisa leva a outra, que leva a outra ainda, e que fecha num circulo, te trazendo de volta ao ponto de partida, que é justamente o fato de enxergar além do sensor de temperatura.

 

Se a ciência é cega, é porque está na hora de haver uma nova revolução meteorológica, o que me faz lembrar daquele filme, De volta Para o Futuro (parte 2), onde o cientista maluco chega para o jovem e diz a ele que a chuva cessará em exatos 3 minutos, e num passe de mágica, a chuva cessa exatamente no horário previsto. Passe esta lição a este ponto, ciência é cega, e você mesmo perceberá que deveria ter um aumento na quantidade de dados que comprovem que houve mais geadas por ano em determinado lugar do que o oficial, e não é falha humana, afinal você mesmo me disse que, quando não olha, tem outros 3 que o fazem. Falta uma nova evolução, talvez a criação de um sensor de geada ( não o de molhamento foliar que existe, mas algo que vá além da temperatura, um sensor que indique a presença de gelo sobre a folhagem).

 

 

" Posso considerar Urupema pela do BAZ nesse mês de AGO, mesmo que ela tenha ficado vários dias desativada, inoperante, muda?"

 

Aqui você tocou num ponto interessante. o que é uma estação desativada, inoperante, nula? Neste ponto você está falando com um fera em tecnologias de transmissão de dados. O primeiro ponto que deve ser dito, é que uma estação que possui data-logger não perde seus dados. o que há é a perda do sinal de internet. Por exemplo, a estação do PNI. As vezes chega a ficar até 3 dias sem reportar dados, aí quando você liga lá no Marcão, descobre que a internet não caiu, apenas teve um lapso momentaneo de 10 minutos. Mas o datalogger, este está vinculado à estação, portanto enquanto a estação fica sem internet, o datalogger está disponível sem falhas. O segredo é não deixar o console sem energia. Por isso a pilha, que dura 6 meses, é bem superior que a energia elétrica.

 

Nós do BAZ temos nos empenhado constantemente em aumentar nosso arsenal tecnológico, e de vez em quando surge a notícia de que alguem comprou uma estação meteorológica com datalogger, e desta forma vamos aumentando nosso arsenal particularmente público de informações climatológicas. Por isso não podemos desconsiderar uma estação meteorológica online seja qual for o motivo, pois há sempre uma forma de se obter dados que não estavam online. É temerário, volto a repetir, que ao se falar em falhas de estações meteorológicas, desconsiderar seus dados, uma vez que nem sempre estão perdidos. na verdade, em uma estação com datalogger, o percentual de falha de dados do datalogger está abaixo de 10%.

 

"A estação por si fará o trabalho e por favor, não insistam mais, que enquanto não tivermos outra,m em ponto tão elevado, elas será o local mais frio do BR."

 

Elegantemente, devo lembrá-lo que a questão do frio nada tem a ver com questão de precipitação invernal nem com sensação térmica. Considerando que oficialmente a menor temperatura do Brasil foi em Caçador, com seus -14, em 11 de Junho de 1952, lhe pergunto: é Caçador a cidade que mais neva no Brasil? Vou além, por causa de Caçador não ser a cidade que registra mais precipitações invernais, sua temperatura não deve ser levada em conta? O frio, amigo, concordo contigo, é muito subjetivo, depende de uma série de eventos, como por exemplo um vento zonda da vida, uma maritimização úmida da vida, entre outras coisas relevantes que alteram a "sensação de frio" que podemos ter em um lugar que supostamente é muito mais frio que outro.

 

Com relação a passar frio na amazonia, se você não estiver preparado para isso, obviamente terá uma sensação horrorosa de frio. Mas e no Aconcágua, a 4000 mts, com -22 de temperatura, a pergunta? Você estava preparado pra temperatura do momento? Creio que sim, afinal ninguem humanamente suporta temperaturas de -20 apenas de bermuda, chinelo e camiseta, por isto creio que tua sensação no Aconcágua não tenha sido das piores, se depois bateu um vento qualquer e mudou tua sensação, aí já é outra conversa. Por estas horas, que nosso dominó já foi quase esquecido, te lembro que a sensação térmica, graças a tecnologia, hoje pode ser melhor mensurada.

 

Abre parenteses - Aqui em São Paulo, quando falamos do termo "brincadeira", significa que não só estamos levando a sério, como estamos comprando a briga, da forma como o utilizei no texto. Se aí onde você mora o termo tem outros significados, peço desculpas pelo lapso em explicar melhor porque usei tal termo - fecha parenteses.

 

Sobre termos uma outra estação mais elevada no PNI, sugiro que faça um exercício, pegue minhas mensagens antigas aqui no site, e leia-as todas, te garanto que perceberá que não vejo o PNI pela ótica de somente uma estação e de ser o ponto mais frio do Brasil, creio que o desafio maior é fazer com que chegue a pessoas que investem no turismo os meus textos. Gostaria de ver o PNI se tornar um Parque Nacional exemplar, se aproveitando de ser o primeiro do Brasil. Pena que esta conversa creio que deveríamos ter em outras ocasiões. Agora, o foco é lhe responder sobre o PNI com a mesma destreza que respondeu a nós, reles comedores de arroz e feijão (e chocolate!).

 

Sim, temos que ter mais estações em altitude além da que está no PNI, mas falando somente do PNI, inclusive já passei orçamento para a diretoria do parque, pareçe que temos uma pessoa lá dentro como diretor, que possui uma mente mais aberta a estas questões de monitoramento climático, então já existe um movimento para termos na verdade não duas, mas 3 estações meteorológicas neste parque, contando com a nossa. No momento, mantenho minha opinião, baseada em dados reais, que o PNI é o local mais frio de todo o território brasileiro, dos locais monitorados por qualquer um que mantenha uma estação online ou, que seja, convencional, neste território tão amado por todos. Quando falo em frio, não estou dizendo de um dia ou outro, mas de uma média. E na média, o PNI em uma única estaçãozinha que nem em baixada fica, e sim em uma encosta, já mostrou que é mais frio. Falta monitorar, somente, outros pontos pra confirmar. E não citei uma única linha comparando o PNI com o MI. Cientificamente, uma comparação só é válida se houver um objetivo a ser alcançado. Se este objetivo alguns que não eu dizem ser saber o lugar mais frio do Brasil, então que seja, é um objetivo se parar pra pensar, então sim, cientificamente podemos comparar o PNI com o MI.

 

"Ter 4000 visitantes entre as duas maiores cidades brasileiras é constrangedor, envergonha-se como brasucas. Vamos somar: 20 milhões, por baixo, não considerando aquelas cidades que estão perto, somente as capitais e zonas metropolitanas. 1% é 200 mil. O.1% é 20 mil/5= 0,02% das pessoas visitam o PNI."

 

Opa perfeito teu ponto! E a culpa sabe de quem é? Principalmente do governo, secundariamente, nossa. Oras, como pode um parque nacional ter um acesso precário, onde corre-se o risco de deixar matade do carro no meio da subida, ou do carro desembestar e vc ir parar, nem que seja voando, na Via Dutra, e o governo não sem importar com isso, por se tratar de uma esfera federal a manutenção do parque. Pior, vem gringo e vem eco-chato dizer que melhor deixar a estrada como está, assim turista não vem encher o saco, mas turista enche os cofres do governo, então, com todo respeito a quem pensa assim, mas vá lamber sabão! Creio que pense assim também, uma vez que por números vc me mostrou o quão insignificante é o número de visitas dada a importância do parque. Mas já vi mudanças de ventos. Vi o Globo Online dizer que já existe aumento de visitas em decorrencia da instalação da estação meteorológica mais alta do Brasil (opa, mais uma informação sobre a estação que vai além do frio!).

 

Como eu disse, usei como exemplo a questão da altitude, não devendo ser levada ao pé da letra. Sabemos, e nisto as estações do BAZ tem fundamental importância histórica, que nem sempre o topo será invariávelmente mais frio que uma baixada (encosta não conta, e vou além, devem ter locais no parque ainda mais frios que o do local da estação). Não acho que entre a cidade do Santo e do Jardim da Serra, seja mais frio que o PNI, na média. Aqui a altitude conta sim, e muito! Uma das maiores descobertas desta estação do PNI é o quão fica difícil uma MP entrar no sudeste com expessura suficiente pra esfriar a 700 hpa. Se há dificuldade em entrar uma MP, então desculpe o amigo, mas já tenho prova suficiente em dizer que a altitude do PNI influencia diretamente no frio, sem a dependencia de uma FF forte com MP bem expessa. O amigo vai concordar comigo, que na maior parte das vezes, as localidades que indica também não ficam sobre influencia de MP, o que permite máximas facilmente acima dos 20 graus. Isto também se aplica a Campos do Jordão, que mesmo com seus 1700 metros, de dia e em pleno inverno, pode registrar máximas de 25 graus ou mais. sugiro olhar as fotos do nosso encontro ENBAZ 2013, feitas este ano. Não leve ao pé da letra a temperatura do termometro de rua atrás da gente, mas leve isto, que sim, a temperatura pode passar 25 graus. O mesmo se aplica às respectivas regiões que citaste.

 

O PNI nesta questão, provou, mesmo que seja apenas desde Maio, que tem potencial de máximas extremamente baixas, tais como ainda não registradas no Brasil. Considerando que não fez 21 graus nenhum dos dias, tua tese de lugar mais frio perdeu fôlego, e espero que considere isto como não crítica, mas argumentação lúcida minha. Não estou falando de criar uma competição, afinal de contas ciências é algo exato, e competição, tal como no futebol, pode levar um lado a roubar mais que outro. No conjunto da obra, e havendo alguém com disposição a realizar diferentes testes no PNI, saberemos qual o tamanho da encrenca, no momento vejo o PNI como apenas engatinhando climatológicamente, dentro da brasilidade moderna. Já São Joaquim, em termos de monitoramento, é Hours Concours, independente se faz mais ou menos frio que o PNI. Lições a serem passadas para o CASE PNI.

 

"Mas os fenômenos correlatos, tem que viver a experiência, sair de casa, se possível."

 

Sim, concordo, a sensação é diferente do que os números poderiam sugerir, mas cada pessoa tem a sua forma de sentir o frio ou calor, depende de seu costume diário. Um cara da alemanhã que vier ao PNI ou MI, saindo de sua origem no inverno, pode dizer que estamos todos loucos e que esse frio é fraco pelos padrões deles, entende? Assim como se mandarmos um cara de São Luiz do Maranhão, o cara vai enlouquecer de frio. Se vc me diz que 19 graus podem te arrebentar, será que diria isso se vc saísse de algum lugar com -4 graus e indo pra um de 19 graus? Tudo em termos de sensação térmica pode ser relativo, mas em termos de temperatura real, é ou não é, não há relativização. Com relação a fenomenos, volto a repetir, nem sempre haver fenomenos indica mais frio, tem que sair da casinha temperatura e entrar em casinhas como nivel de congelamento, umidade, vento, pressão, energia geopotencial, topos de nuvens, geografia (sim, bordas de serra contém sempre mais umidade e turbulência - veja São Bernardo do Campo x São Paulo. Opa, uma comparação me fez ver esta realidade!). O que é mais fácil pra nevar? -5 com 30% de umidade, ou +2 com 98% de umidade? A umidade é um dos principais fatores a se levar em conta, não só a frieza de um numero de temperatura a 700 hpa. Com relação a sair e sentir, creio que minhas 10 vezes que fui ao PNI nos últimos 5 anos, possam esclarecer algum ponto obscuro, quem sabe num futuro próximo.

 

"Logo, caiu por terra a ideia que seria mais quente, que o ar, por ser mais pesado, deposita-se nas baixadas. Claro que sim, mas há outros dias, uniformes e nesse caso, sem neve reguladora."

 

Isso já cansei de falar aqui no fórum ou em meu blog (sem propaganda). Na entrada do ar polar, o que vai determinar maior ou menor frio é a temperatura da camada que está entrando. Este ar ainda não se estabilizou, portanto não fará muita diferença entre baixada e topo. Aqui sim, não temos o ar em processo de peso pesado caindo pelas bixadas, mas vindo bem distribuido para determinada faixa de altitudes. Não por acaso, a mínima do Mirante de Santana em SP foi de 5,2 e a minha mínima, de 4,8. Estamos falando de microclimas muito distintos. É normal eu registrar de 2 a 3 graus a menos de mínimas que o Mirante, mas 0,4 de diferença nas mínimas, temos agora a prova que na advecção de ar frio, não temos o terrivel efeito baixada. Depois que o ar frio já entrou, ficou velho e já começa a querer sair, começa o jogo de mínimas espetaculares em baixadas e mínimas veranescas em topos de montanha.

 

"Cuidado com os números, frente a altitude, pois nem sempre é como a professora de geografia dizia."

 

Já falei, tenha a bondade de ler meus textos. Com relaçao a números, sou bem familiarizado com eles, haja visto que vejo todos os dias do quintal de minha casa a diferença entre uma baixada e topo. Sempre apanho (com excessão de entradas de MP) de todas as baixadas da região. Café Filho, 50 metros mais abaixo e baixadona, já vi geada muitas vezes, até mesmo 3 a 4 vezes por ano. Topo, onde moro, 50 metros acima, confesso que vi umas 2 ou 3 vezes geada por lá na vida toda. 1991, 2005 e 2011 foram os únicos anos que presenciei geada em minha casa. 2000 passou batido. Portanto topo tem mais chance de fazer frio diurno, não noturno, daqueles de fazer mínimas absurdamente geladas. Mas quando a altitude é demais, sim a regra de geografia (2 a 3 graus de queda a cada 300 metros) tem seu fundamento.

 

"Fiquei confuso: vento adiabático quente de NW, produzindo ou não mudando nada, ao ponto de mesmo assim produzir mínimas negativas. Amigo Artur, sou lento tal uma lesma com super bonder. Vento adiabático? Se é quente, poderia descer? Rapaz, desculpe-me, mas meu cérebro reduzido não me permite entender a sua colocação. Fique nocauteado com a sua proposta do MI ter vento quente de NW (aquele que circula da Amazônia, ate bater nos Andes?)e ainda ter mínimas negativas? Ele precisa de ar quente, chega até ele ou é mais coisa, por ex. que explica tamanha diferença entre São Joaquim e Urupema, alguns dias passados? Como amigo, estamos comparando alho com bugalho?"

 

Desfazendo a lambança, sugeri um exemplo hipotético. Vi nas medições do PNI a alguns dias que, mesmo com processo adiabático SECO e vento descendo quente da montanha, ainda assim batia -1, ou -2 na estação, que estava na face aberta e sem proteção natural alguma. Como explicar isso? Altitude meu caro, faz diferença sim, e não pode ser desprezada. fosse uma situação dessas a 1700 de altitude, será que veria valores negativos? Isto não vale pro MI, mas pra qualquer altitude que esteja na mesma latitude do MI ou do PNI, guardadas as proporções de luz e inclinação solar.

 

"Digam-me lá, o PNI tem interessantes variações da flora, mas tem tudo isso? Porque nesse fórum, nunca se levantaram tópicos envolvendo o efeito do clima, que é a vegetação e uma vez, conhecida a flora, bom caminho andado já temos de suas características. Com que freqüência o excepcional PNI tem sincelo? Neve? Mas tem registro de meio m. Claro, mas algumas vezes, por não tido Sincelo e foi considerado uma nevasca."

 

Amigo de dominó, depois de uma aula tua sobre sensações e conhecimentos diversos, me agonizo neste instante vendo você dando as caras em duas comparações PNI x MI, mesmo sabendo que você fechará o assunto com maestria logo depois. Portanto, fica o debate, será que se não houvessem comparações, saberíamos o que pesquisar nos ecossitemas distintos PNI x MI? Vou te falar de um pequeno animalzinho, o sapo Flamenguinho (Melanophryniscus moreirae). Todos os anos, entre Setembro e Outubro, uam legião desses seres desce as encostas do PNI, com o objetivo de procriar nas poças dágua formadas pelas primeiras chuvas da estação da Primavera. Após procriar, sobem de volta a seu habitat, acima de 2000 metros de altitude. Normalmente, a administração do parque fecha a estrada quando identifica os primeiros sinais de migração. A pergunta no ar: se é pra compararmos, dá pra comparar a população de sapos do PNI com os sapos do morro da Igreja? Não dá.

Então voltando à questão comparação, creio que foi um lapso, só posso pensar assim, teus pensamentos se voltarem contra seu criador. Concordo com teu ponto em uma coisa: apresentar dados que comprovem qual é a natureza da vegetação do PNI, com certeza ela será a base pra entender o clima da região. Mas temos uma base formidável, que se bem conduzida, trará resultados adequados no futuro, que é a bendita da estação meteorológica.

Aqui cruzamos novamente uma linha imaginária: é possível estudar a parte a natureza sem conhecer o clima? Meu caro, tudo é interligado, se temos mais informações de um lado pra atender a outro lado, creio que o trabalho fica mais fácil. E não me venha com essa de que nenhum dos dois contrapontos trabalham separados, pois sabidamente creio que você imagina que não, todos se entrelaçam uma hora ou outra numa pesquisa extensiva.

 

Temos muitos pontos em comum e algumas divergencias, creio que não há como neste momento avaliarmos tantos temas em tão pouco espaço (ou não, depende do saco de quem está lendo meu texto). Fica o convite pra jogarmos mais vezes, talvez um xadrez?

 

Abração deste paulista insuportavelmente chato.

Share this post


Link to post
Share on other sites

FANTÁSTICA RESPOSTA ARTUR...VOU ATÉ SALVÁ-LA NO MEU PC.....

 

AMANHÁ PODEREMOS TER MAIS UMA OPINIÃO PLATONICA DIZENDO PARA DEIXAR OS NUMEROS PARA OS NOSSO NETOS E DIZER QUE O VERDADEIRO INVERNO É O DA CAPITAL PAULISTA.....COM A AV PAULISTA COM FRIO E GAROA AO REDOR DAQUELES ARRANHA-CEUS MARAVILHOSOS AO PÉ DO MASP OU ENTÃO ESTAR SOB UM VENTO FRIO NA VELHA AV IPIRANGA X AV SÃO JOÃO COMO CANTA O INCRÍVEL CAETANO VELOSO..E QUE ESTE INVERNO É O MAIS SIGNIFICATIVO E LINDO E APAIXONANTE DO PÁIS...

Share this post


Link to post
Share on other sites
DADOS CORRETOS SOBRE A SERRA DE SC.

 

www.climaterra.com.br

 

Aviso:

 

Não vou mais ficar guerreando com o SR Ronaldo Coutinho aqui no Fórum...

 

...não vou mais calcular ou informar dados, desvios, normais de dezenas de cidades do País... elaborados por mim, do Ciiagro, Corede, Seoma/Inmet, Inpe/CPTEC,Iapar, PWS'S e Epagri Ciram.. que me mandam os valores mensalmente...trabalho este feito desde 2003 desde Porto Alegre até Piatã....já deu..!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bah agora olhando no computador consigo enxergar esse belo tópico...

 

acho importantíssimo olhar as opiniões de todos aqui....

 

Tomara que não descambe, pois até agora são muitas boas informações para serem analisadas..

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bah agora olhando no computador consigo enxergar esse belo tópico...

 

acho importantíssimo olhar as opiniões de todos aqui....

 

Tomara que não descambe, pois até agora são muitas boas informações para serem analisadas..

 

Bom, isto significa que quando vc escreveu "já deu" ontem você não conseguia ver as coisas direito?

 

ABRAÇOS DO DÉBIL MENTAL

Share this post


Link to post
Share on other sites

Os meses de julho e agosto no Castelinho fecharam assim:

 

Julho:

Média Mínima: 3,0C

Média Máxima: 17,7C

Média: 9,3C

Máxima Absoluta: 25,6C

Mínima Absoluta: -3,3C

 

Agosto:

Média Mínima: 4,0C

Média Máxima: 17,1C

Média: 9,8C

Máxima Absoluta: 27,3C

Mínima Absoluta: -0,4C

 

Esse inverno no Castelinho foi caracterizado pelas mínimas pouco extremadas e pela boa quantidade de dias com máximas baixas. Entretanto, o ano de 2013 conseguiu ter o julho com o maior número de mínimas negativas já registrado no Castelinho desde a instalação da estação em 2010. Foram 12 mínimas negativas no mês de julho. O recorde anterior era de 7. O problema é que foram muitas mínimas negativas entre 0C e -3C. No ano, já são 20 negativas, praticamente a média que tenho.

 

Os meses de junho, julho e agosto em Gramado/Alphaville foram assim:

 

Junho

Média Mínima: 8,7C

Média Máxima: 16,7C

Média: 12,4C

Máxima Absoluta: 21,2C

Mínima Absoluta: 3,1C

 

Julho

Média Mínima: 7,1C

Média Máxima: 17,0C

Média: 11,4C

Máxima Absoluta: 24,4C

Mínima Absoluta: -0,6C

 

Agosto

Média Mínima: 7,3C

Média Máxima: 16,5C

Média: 11,3C

Máxima Absoluta: 26,7C

Mínima Absoluta: 0,2C

 

Nesse segundo inverno aqui em Gramado, a minha estação - que tem um comportamento muito parecido com o INMET de Caxias, ou seja, péssima para mínimas por estar ao lado de um penhasco - teve uma mínima negativa a mais que no inverno de 2012. Desta vez foram 3. Entretanto, muito longe dos -3,3C que registrei em 2012. A mínima absoluta de agosto foi registrada no dia da nevasca e este mês foi o mais frio deste ano com média de 11,3C, porém não bateu os 10,9C de média de julho de 2012.

 

Os relatórios padrão NOAA de ambas estações estão disponíveis em viewtopic.php?f=117&p=395396#p395396

Share this post


Link to post
Share on other sites
É incrível como que, mesmo num Agosto frio como este em POA, a cidade invariavelmente bate os 30 graus ou mais. Quero saber

se já houve algum inverno em que POA não tenha chegado a 30 graus. Podem me responder? :ok:

 

Acho que é difícil termos invernos em POA (JJA) sem o registro de ao menos uma máxima de 30C ou mais. Os veranicos fazem parte do nosso inverno, muito embora normalmente sejam curtos. Esses dias de 30C fogem muito à média das máximas, o que evidencia a sua aberração dentro do próprio mês.

Share this post


Link to post
Share on other sites
DADOS CORRETOS SOBRE A SERRA DE SC.

 

http://www.climaterra.com.br

 

Aviso:

 

Não vou mais ficar guerreando com o SR Ronaldo Coutinho aqui no Fórum...

 

...não vou mais calcular ou informar dados, desvios, normais de dezenas de cidades do País... elaborados por mim, do Ciiagro, Corede, Seoma/Inmet, Inpe/CPTEC,Iapar, PWS'S e Epagri Ciram.. que me mandam os valores mensalmente...trabalho este feito desde 2003 desde Porto Alegre até Piatã....já deu..!!

 

Vc não calcula as médias ponderadas das estações com os clássico (máx+mín+9hrs+(21hrs x 2))/5 ? Sim? Então os teus dados não estão errados, Carlos.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bah agora olhando no computador consigo enxergar esse belo tópico...

 

acho importantíssimo olhar as opiniões de todos aqui....

 

Tomara que não descambe, pois até agora são muitas boas informações para serem analisadas..

 

Bom, isto significa que quando vc escreveu "já deu" ontem você não conseguia ver as coisas direito?

 

ABRAÇOS DO DÉBIL MENTAL

 

Sim, Mafili, o perseguido! E digo já deu novamente com esses 823428642352 posts em que você se auto intitula de um monte de coisas que me recuso a escrever, haja vista o comportamento do amigo em dar print em posts ofensivos a sua pessoa.

 

Ontem estava no celular e textos como os desse tópico, excelentes porém longos, não são legais de se visualizar em uma tela pequena.

 

Grato pela atenção, abraços e boa noite.

Share this post


Link to post
Share on other sites
.....Grato pela atenção, abraços e boa noite.

 

Ótimo....Os problemas daquelas "discussão" de ontem foram. Estarem no tópico errado o excesso de adjetivos que só não foram ofensivos pois sei que tem muito de brincadeira sadia no sobrinho Vitinho.

 

Como agora, Você. Eu perseguido....de forma alguma. :hi:

 

Abraços

Share this post


Link to post
Share on other sites

Quando falam sobre insolação, humidade, diferenças de 20/30 metros, diferenças na instalação da estação, se elas seguem ou não criteriosamente um padrão com as demais, se neva, se da sincelo etc etc etc eu já penso que estão falando e comparando duas cidades do sul, mas não, me deparo com esse tipo de argumento em um topico no qual a comparação entre urupema e PNI

Oras por favor, eu acho incrivel como querem complicar as coisas, quando falam sobre o lugar mais frio do brasil não estamos falando se é humido, se é bonito, se é alto ou baixo ou proximo da costa ou se tem civilizaçao!

Estamos falando de temperatura e pronto, se estivessemos falando da sensação termica ou a subjetividade humana já deixariamos isso explicito no começo da discussão.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Quando falam sobre insolação, humidade, diferenças de 20/30 metros, diferenças na instalação da estação, se elas seguem ou não criteriosamente um padrão com as demais, se neva, se da sincelo etc etc etc eu já penso que estão falando e comparando duas cidades do sul, mas não, me deparo com esse tipo de argumento em um topico no qual a comparação entre urupema e PNI

Oras por favor, eu acho incrivel como querem complicar as coisas, quando falam sobre o lugar mais frio do brasil não estamos falando se é humido, se é bonito, se é alto ou baixo ou proximo da costa ou se tem civilizaçao!

Estamos falando de temperatura e pronto, se estivessemos falando da sensação termica ou a subjetividade humana já deixariamos isso explicito no começo da discussão.

 

Frost, Sinceramente gostaria de ter escrito essa mensagem,,,,

 

Enquanto isto....Lá no Planeta Terra,

 

A temperatura Global para agosto de 2013 +0,16ºC...um tequinho menor que os +0,17ºC de julho.

 

Destaco

a- Os trópicos....ZERADO

b- O Hemisfério Norte...uma bela marca.

Global composite temp.: +0.16 C (about 0.29 degrees Fahrenheit) above 30-year average for August.

Northern Hemisphere: +0.11 C (about 0.20 degrees Fahrenheit) above 30-year average for August.

Southern Hemisphere: +0.21 C (about 0.39 degrees Fahrenheit) above 30-year average for August.

Tropics: +0.01 C (about 0.02 degrees Fahrenheit) above 30-year average for August.

 

UAH_LT_1979_thru_August_2013_v5.6.png

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bem , Ronaldo o artigo que vc comentava....hoje cedo, publicado na BBC em 2007.

 

Wednesday, 12 December 2007

Arctic summers ice-free 'by 2013'

 

1.jpg

 

Uma tradução automática:

Cientistas em os EUA apresentaram uma das previsões mais dramáticas ainda para o desaparecimento do gelo do mar Ártico.

 

Seus mais recentes estudos de modelagem indicam águas polares do norte poderia ficar totalmente sem gelo no verão em apenas 5-6 anos.

Professor Wieslaw Maslowski disse em uma reunião da União Geofísica Americana que as projeções anteriores subestimaram o processo agora dirigindo a perda de gelo.

 

Verão derretimento este ano reduziu a cobertura de gelo para 4,13 milhões de quilômetros quadrados, a menor extensão já nos tempos modernos.

Surpreendentemente, este impressionante ponto baixo nem sequer foi incorporado no modelo funciona de Professor Maslowski e sua equipe, que utilizou conjuntos de dados de 1979-2004 para restringir suas projeções futuras.

 

No final, ele vai derreter de repente

Professor Peter Wadhams

"Nossa projeção de 2013 para a retirada do gelo no verão não está representando o último dois mínimos, em 2005 e 2007", disse o pesquisador da Escola de Pós-Graduação Naval, em Monterey, Califórnia, explicou à BBC.

"Assim, dado esse fato, você pode argumentar que pode ser a nossa projeção de 2013 já é muito conservador."

 

Scientists in the US have presented one of the most dramatic forecasts yet for the disappearance of Arctic sea ice.

Their latest modelling studies indicate northern polar waters could be ice-free in summers within just 5-6 years.

Professor Wieslaw Maslowski told an American Geophysical Union meeting that previous projections had underestimated the processes now driving ice loss.

Summer melting this year reduced the ice cover to 4.13 million sq km, the smallest ever extent in modern times.

Remarkably, this stunning low point was not even incorporated into the model runs of Professor Maslowski and his team, which used data sets from 1979 to 2004 to constrain their future projections.

 

In the end, it will just melt away quite suddenly

Professor Peter Wadhams

"Our projection of 2013 for the removal of ice in summer is not accounting for the last two minima, in 2005 and 2007," the researcher from the Naval Postgraduate School, Monterey, California, explained to the BBC.

"So given that fact, you can argue that may be our projection of 2013 is already too conservative."

 

http://news.bbc.co.uk/2/hi/7139797.stm

Share this post


Link to post
Share on other sites
Porto Alegre RS - Setembro 13 (Até hoje):

 

(+2,9) 19,7 - Med compensada

 

(+1,9) 15,0 - Med Minima

 

(+5,2) 27,0 - Med Maxima

 

Carlos, Qual seria a anomalia necessaria em setembro para MJJAS ( o tal do inverno climatico) tenha anomalia positiva em POA.

 

Abraços,

 

PS: Acento agudo não funciona no teclado.....sorry

Share this post


Link to post
Share on other sites

Porto Alegre RS - Inverno Climático (MJJAS)

 

Mai: (-0,3) 16,5

Jun: (+0,3) 14,6

Jul: (-0,9) 13,6

Ago: (-1,5) 13,8

Set: (+2,9) 19,7

 

A temperatura média no inverno climático de Porto Alegre (MJJAS) na 61/90 é de 15,5 e no cenário acima (2013), está com 15,6 , resultando um desvio de +0,1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Porto Alegre RS - Inverno Climático (MJJAS)

 

Mai: (-0,3) 16,5

Jun: (+0,3) 14,6

Jul: (-0,9) 13,6

Ago: (-1,5) 13,8

Set: (+2,9) 19,7

 

A temperatura média no inverno climático de Porto Alegre (MJJAS) na 61/90 é de 15,5 e no cenário acima (2013), está com 15,6 , resultando um desvio de +0,1

 

mensagem 1

 

Então, O inverno climático nesta estação até o momento 13/09 é normal ou normal com viés para quente?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.