Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

Allef Matos

Moderators
  • Content count

    776
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    4

Allef Matos last won the day on July 17 2018

Allef Matos had the most liked content!

Community Reputation

722 Excellent

2 Followers

About Allef Matos

  • Birthday 03/12/1994

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Canguçu é uma prima de Pinheiro. Os locais mais parecidos são Pedras Altas e Herval. Essas sim são irmãs, por pegar a mesma borda oeste/sudoeste da Serra do Sudeste. Ainda tem Piratini com parentesco maior que Canguçu. Aliás diria que Herval, Pedras Altas e Piratini são mais frias que Canguçu. As duas primeiras por estarem mais ao sul e mais pro lado da Campanha, próximo aos centros anticiclônicos nos pós-advecção (quando a MP ainda tá nova, fresquinha), e por terem excelente efeito de borda de serra. Piratini diria que é mais fria pelo formato do relevo ser melhor para mínimas, e na máxima se perder é pouca coisa. Não duvidaria nem que o interior alto de Bagé e o de Pelotas serem mais frios. Enfim, Canguçu é inegavelmente fria, mas pode ter vários outros locais/municípios mais frios no sul gaúcho, ao contrário do que era pressuposto até então neste espaço.
  2. Em médias anual São José dos Ausentes sem dúvida levará vantagem. Nas médias de inverno e extremos de mínimas é uma das candidatas ao pódio no RS, mas só acompanhando para termos certeza. De qualquer forma um excelente lugar.
  3. Valeu, @marinhonani. @Renan, foi uma forte pro sul gaúcho, mas não foi histórica. Bagé, Canguçu e Pelotas, que são as estações de referência pra ela passaram longe de algo histórico. Faltou estabilidade e secura, já que o centro da alta estava em SC, tanto que na madrugada chegou a ventar um pouco e subir a temperatura. Perto do amanhecer voltou a cair. Acredito firmemente que ela tem potencial para dois dígitos negativos em mps históricas. Ali já pega comportamento das estações argentinas.
  4. Obrigado, Diego. Tentamos fazer nossa parte para ajudar a desbravar o clima das altas latitudes brasileiras. Aos poucos alguns paradigmas vão sendo quebrados e muitas ideias desmistificadas. É gratificante para nós dar essa contribuição.
  5. Param que se interessar no tópico abaixo contém registros dos fenômenos invernais em Pinheiro Machado nesse último fim de semana e também registros da grande geada na baixada da Olaria, palco dos -8,0°C. Segue o link:
  6. Apesar de não ter tido mínimas histórica ou bastante significativas no extremo sul do RS (eixo Bagé - Pelotas para baixo), a massa polar desta semana sem dúvida foi muita bela na região e proporcionou dias bastante frios. Houve neve em flocos em Pelotas (misturado com chuva) pela primeira vez desde 1994, além de alguns registros fantásticos que eu, @Gabriel Cassol, @Fernando Rafael e @Diulio Patrick fizemos em Pinheiro Machado nos dias mais gelados dessa massa polar. Dia 4 e 5 de julho Chegamos lá na noite do dia 04/07 (quinta-feira) e nos hospedamos na estância da dona Marta Voltan, uma amiga com propriedade na serra dos Veledas (vizinha a propriedade onde a estação meteorológica está instalada). A temperatura desceu a -2,2ºC no amanhecer do dia 05/07 com rajadas de vento que chegavam a 40 km/h trazendo sensação térmica de -10,2ºC (windchill corrigido) e proporcionando um belo espetáculo de congelamento pela ação do vento além de, claro, uma intensa geada negra na região. Para quem não sabe ventos constantes com temperaturas negativas apesar de atrapalhar a formação da geada normal (geada branca), removem calor da superfície potencializando o resfriamento noturno e proporcionando congelamento significativo das superfícies líquidas ou molhadas expostas ao relento. Também propicia a ocorrência da geada negra, o tipo mais nocivo de geada existente. Após o amanhecer a nebulosidade vinda da costa adentrou e o céu ficou encoberto com temperatura negativa até perto do almoço quando a nebulosidade diminuiu enquanto os ventos aumentava chegando a 55 km/h. A temperatura máxima foi de 4,9ºC. O repórter da RBS de Bagé estava conosco registrando o espetáculo do amanhecer e divulgando para o jornal Bom dia Rio Grande. Link da reportagem: https://globoplay.globo.com/v/7742748/?fbclid=IwAR2gct2SGhAplS3_Rfg5Qy-7gqrVsz7VEv__cRlbm4NqQMdqqN0228rLp8U Vídeo que gravamos: Sobre a neve em Pelotas quem quiser saber tem na nossa página um registro feito pelo Gabriel Cardoso: https://www.facebook.com/sigmameteorologia/videos/648209465685680/?epa=SEARCH_BOX Dia 6 O amanhecer se deu com temperatura mínima de -2,1ºC e rajadas de vento de 35 km/h trazendo novamente sensação térmica de -10ºC. O detalhe foi o nevoeiro que se formou as 4 da manhã e durou até as 9 horas proporcionando sincelo na região. O sincelo ocorre quado o nevoeiro se forma em ambiente com temperaturas negativas (tipicamente entre -2/-8ºC), durante algumas horas e com a presença de ventos constantes para que as gotículas em suspensão possam se congelar ao entrar em contato com as superfícies resfriadas depositando-se sobre estas superfícies. Em princípio não imaginávamos que esse tipo de fenômeno pudesse ocorrer na região, foi uma surpresa e tanto. A água jogada sobre a cerca da propriedade rural foi congelada e novamente açudes, poças e lagos de águas paradas congelaram. Vídeos do sincelo Fotos do sincelo Congelamento Dia 7 A noite deixamos o topo e fomos para baixada do Passo da Olaria, na propriedade da dona Nanci de Freitas e do seu Acir Vieira. A baixada negativou as 18 horas e 27 minutos e meia noite já estava com -6ºC. No dia seguinte amanheceu -8,0ºC com geada severa. Poderia ter caído um pouco mais se tivesse secado na tarde anterior e se tivesse estabilizado nos topos desde final da tarde (foi estabilizar por volta das 21 horas). Todavia é uma marca belíssima que nos deixou radiantes e proporcionou registros de tirar o fôlego. Teve inclusive registro de pipkrake ou needle ice (agulhas de gelo). O pipkrake é um fenômeno que ocorre quando a temperatura do solo (abaixo da relva) está acima de 0°C e a temperatura do ar imediatamente acima do solo está abaixo de 0°C. A água líquida subterrânea é trazida para superfície por ação capilar, onde congela e forma uma crescente coluna de gelo parecido com uma agulha. Geralmente se forma quando a temperatura do ar fica próxima ou abaixo de -5°C. A temperatura da relva chegou a -12ºC. Galerinha corajosa Na nossa página Sigma Meteorologia tem outras informações sobre essa massa polar na região. É isso aí pessoal, espero que tenham gostado.
  7. Que semana meus senhores!!! Um trem de Ondas de Rossby, disparado pela ação de um bloqueio na Oceania, deve possibilitar a entrada de ar bastante frio pelo continente nos próximos dias. O trem de ondas se deslocando pelo Pacífico. Paralelamente, uma crista associada ao Jato polar, na costa da Antártica, irá impulsionar uma baixa polar das latitudes altas para o Atlântico sul estabelecendo um corredor de ar gelado sobre América do Sul. Dia 1 Dia 2 Dia 3 Dia 4 quando o anticiclone começa a adentrar o continente: Nos baixos níveis Dia 1, em 850 hPa, a baixa transpondo a Terra do Fogo Dia 3 já sobre o Atlântico Sul O anticiclone é grande, é intenso e tem bastante suporte. Tudo indica que é daquelas situações que tanto o sul (lê-se campanha gaúcha) como o sudeste (lê-se o leste) congelam, ao contrário de quando tem mps menores e um sai no prejuízo. Antes da massa polar maior, tem esse pequeno anticiclone no RS que deve trazer temperaturas negativas em alguns pontos do sul gaúcho. Já é resultado do "corredor polar" aberto no continente. O cavado polar tem grande amplitude meridional possibilitando avançando de ar muito frio até as latitudes mais baixas do continente. Sobre neve, ainda é cedo pra falar, mas os modelos indicam o avanço de um cavado em 500 hPa na sexta-feira e em superfície uma frente secundária. Associada a ela poderia haver instabilidade dentro da atmosfera extremamente gelada em baixos e médios níveis sobre Uruguai, RS e SC, o que poderia favorecer a ocorrência de neve em algumas áreas, inclusive em pontos de menor altitude. A região das hortênsias seria o "pinico" da neve. Escoamento em 500 hPa - ECMWF O GFS chega a fechar um Vórtice Ciclônico o que poderia gerar ainda mais instabilidade: Mas como falei, ainda é cedo para falar em neve. Ainda vai haver vários ajustes até lá. O caminho segue aberto para outras incursões pós mp, especialmente no RS. Vamos seguir acompanhando e torcendo para que o cenário melhore e seja bom para todos!
  8. Previsão do Europeu pra Pinheiro Machado. Impressionante.
  9. Sobre a estação dos -6ºC de Pinheiro Machado, para quem quiser ver mais detalhes:
  10. Na noite de ontem, eu, @Fernando Rafael , @Gabriel Cassol e @Diulio Patrick instalamos uma estação meteorológica no Passo da Olaria, em Pinheiro Machado. Pelo fato da serra dos Veledas vir registrando temperaturas menores, em quase todo tempo, ser bem mais ventosa e totalmente padrão OMM desativamos a estação do Parque Charrua e levamos para esse novo Passo. Para quem não se lembra, o Charrua era rodeado por eucaliptos centenários que prejudicavam todas as medições. A nova localidade fica a 300 m de altitude, em um vale na serra das Asperezas, cercado por cerros que ultrapassam 400 m de altitude, alguns chegando a 470/480 m. É uma verdadeira panela e muito possivelmente a baixada mais raiz da metade sul gaúcha. Fez impressionantes -5,7ºC na madrugada de hoje, em uma mP que não foi nada de extraordinária na região!!! Pena que o vento apertou muito, com rajadas de 40/50 km/h de N/NE na madrugada e desestabilizou tanto o escoamento de ar frio como a perda radiativa. Uma pena, já que poderia ter caído mais até o amanhecer e rendido registros magníficos da geada/congelamentos, todavia estamos muito felizes pelo achado. Abaixo perfil de elevação do local Norte - sul Sudeste - noroeste Leste - Oeste Sudoeste - noroeste Algumas fotos Cerros a sul/sudoeste Levemente aberta para sul, mas ainda tem algumas elevações que ajuda segurar um pouco Norte/nordeste Oeste Sudeste, a estação esta ali naquela caída na esquerda da foto Norte - noroeste As fotos acima foram tiradas da casa, que está mais ou menos 5 m de altitude acima de onde ta a estação. Fotos agora de está a estação caída pra estação Sentido norte Leste/ sudeste Sul Foto com a proprietária da chácara, dona Nanci Bom, é isso aí gurizada. Vamos acompanhando esse novo local!!
  11. Foto do Müller Santos/Sul Meteorologia da geada em Pelotas, no centro da cidade: Mínima de -1,4ºC na PWS.
  12. A massa polar de depois de amanhã deve trazer uma virada impressionante para o RS. Só para terem uma ideia Pelotas deve sair de 23/25ºC no dia 25 para 2/3ºC no dia 26. Essa massa por ser bastante seca e estável deve trazer temperaturas mínimas expressivas, com negativas em várias localidades e geadas amplas. Advecção fria e seca. As 18 horas do dia 25 00 horas do dia 26. Umidade despenca mesmo durante a noite. Ponto de orvalho para o horário E para a noite do dia 26 e madrugada do dia 27 Umidade em 850 hPa Umidade em 900 hPa As temperaturas mínimas podem surpreender e a geada será forte. Único porém é o vento norte que pode atrapalhar no final da madrugada, mas baixadas protegidas sem dúvida brilharão, especialmente na campanha, sul e centro do estado.
  13. Não é da baixada, é a estação na Serra dos Veledas que instalamos no ultimo dia 11 de maio. Fica a 470 m. Além de ser mais alta, é mais borda de serra que o Parque Charrua. Venta muito mais. A estação da baixada está fora do ar faz dias. Problemas de internet.
  14. O Pires ta com problema de internet. O Vimes está temporariamente sem estação.
×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.