Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

LeoP

Members
  • Content count

    1203
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    4

LeoP last won the day on August 6 2019

LeoP had the most liked content!

Community Reputation

7875 Excellent

1 Follower

About LeoP

  • Birthday 12/16/1991

Location

  • Location
    Pampulha - Belo Horizonte

Recent Profile Visitors

2054 profile views
  1. Pois é, a previsão do ERROupeu era de 2mm... ... o resultado são as velhas novidades: Acumulados pela cidade: Oeste: 80,2mm Barreiro: 73,6mm Noroeste: 68,3mm Centro-sul: 51mm Na parte a norte e nordeste, a chuva foi bem mais fraca. 20~19C agora.
  2. Intensa tempestade de verão na RMBH nessa tarde, MUITO, mas MUITO além do previsto! Aquele baixo acumulado pra 10 dias divulgado aqui deve ter sido triplicado somente nesta tarde. A previsão era de chuva isolada apenas. O amanhecer de céu azul e temperatura relativamente agradável: Ao longo do dia, sol, calor, abafamento e formação de muitas nuvens e CBs: Durante a tarde, crescimento de nuvens negras, pesadas, que surpreenderam por não estarem previstas com tamanha intensidade: E, agora no fim da tarde, muita chuva, raios, trovoadas e ventania: E o resultado não poderia ser outro: inundações, vias fechadas, carros arrastados e transbordamentos de córregos pela cidade 👇 Região do barreiro: Região noroeste. É impressionante a capacidade de as ruas da cidade se transformarem em verdadeiros RIOS, com enxurradas assassinas. 😐 Um dia comum em janeiro. A temperatura baixou para 19,6°C agora ao anoitecer, a mínima do dia e a chuva segue, bem mais fraca.
  3. Por aqui, a chave virou também para o tempo seco, agora vivemos um veranico, com sol e calor (pouco intenso): máxima hoje de 29,2ºC, mesmo com o predomínio de sol desde cedo: Os próximos 10 dias serão de sol e calor, com alguma chuva passageira em um ou outro dia. Faz calor, com máximas entre 32 e 27ºC. Lembrando que o período entre a 2ª quinzena de janeiro e parte de fevereiro é o mais clássico pra ASAS aqui. É de conhecimento popular que o tempo "melhora" na 2ª quinzena de janeiro após semanas de chuva em NDJ. Acho é bom, por aqui não estamos precisando de chuva e é uma ótima notícia ver ela caindo sobre o interior de São Paulo e noroeste do Paraná.
  4. A RMBH teve um dia muito bonito, padrão outono-inverno, com sol, vento e um calor mais agradável que nos últimos dias. A temperatura máxima atingiu os 29,1ºC no centro de BH, inferior aos últimos dias mesmo com tempo mais aberto, devido aos ventos que estão soprando do mar. Isso mostra que nosso regime de temperatura não está, necessariamente, limitado à ocorrência de chuvas, mesmo no verão. Em parte do ano há a entrada recorrente de ar polar (que pode ser forte entre maio e agosto) e, além disso, em qualquer época, o vento marítimo pode refrescar a cidade, mesmo sem chuva. Os próximos dias deixarão isso evidentes, serão os menos chuvosos do mês até agora e também os mais frescos. Durante a tarde de hoje, muito sol, vento e formação de algumas nuvens que chegaram a me fazer pensar na possibilidade de chuva isolada: Acreditem, estava gostoso tomar sol sob o vento que predominava na Pampulha por volta das 16h30. Detalhe de algumas nuvens, que tiveram dificuldade de crescer e se desfizeram a medida que "subiam" na atmosfera: Uma profusão no céu belorizontino, com nuvens brancas e mais escuras tirando a monotonia do azul... ... e, por fim, um lindo fim de tarde, com o sol se despedindo e dando seus últimos suspiros do dia atrás destas nuvens:
  5. Apesar da clara redução das precipitações, a RMBH segue sob muita nebulosidade e ainda registra chuvas passageiras, localmente fortes. Durante a madrugada, fortes chuvas caíram isoladamente na porção norte da RMBH (chegaram a causar alguns transtornos pontuais), enquanto áreas ao sul tiveram apenas chuva leve. A estação central do INMET teve apenas 0,6mm e a Pampulha 2mm. Ao amanhecer, pistas parcialmente molhadas e muitas nuvens: O sol tentou surgir entre as nuvens por volta das 6h da manhã: Ao longo do dia, o sol apareceu um pouco, mas o predomínio foi do tempo nublado e quente. A máxima chegou aos 30,2C, o suficiente para provocar a formação de CBs isoladas, que provocaram chuvas rápidas e passageiras pela região metropolitana:
  6. O verão de 2021 segue implacável por aqui. Hoje, mais um dia muito abafado, com variação 22/30ºC! O sol predominou na maior parte do dia, com formação de nuvens: Em alguns momentos, coberturas de cirrus diminuíram a intensidade do sol e permitiram ver sua silhueta: Como ainda há muita umidade no ar, nuvens mais carregadas se formaram no final da tarde, provocando chuvas passageiras de até moderada intensidade. Em alguns momentos, a chuva caiu junto com o sol: Chegou a chover de forma moderada, mesmo com nuvens pouco desenvolvidas. Parecia aquelas chuvas-surpresa do litoral nordestino: Formações tipicamente tropicais, que me lembraram da época que morei em Fernando de Noronha, já que não havia raios nem nuvens muito desenvolvidas. Parece que a nuvem queria precipitar: Nesta foto, vista para a região norte da cidade, que não foi atingida pelas chuvas e permaneceu com céu azul. Repare como nuvens acima de mim provocavam chuva, mesmo com esse azulzão no céu! São nuvens e chuvas irregulares e desorganizadas, que não tem poder refrescante significativo, já que a temperatura mal baixou para 25ºC após as instabilidades: Nos próximos dias, chuvas passageiras poderão ocorrer novamente e a temperatura pode, finalmente, ficar mais agradável, com máximas baixando até os 25ºC.
  7. Exatamente, as chuvas apareceram nesta tarde. Diria que estamos na transição para este período mais seco (ou menos úmido) pois, diferente do que vem ocorrendo nos últimos 10 dias, as chuvas de hoje foram rápidas e isoladas. Ainda assim, o tempo fechou na segunda metade da tarde, com nuvens escuras e chuvas fortes em parte da cidade e RM. Vista para a região noroeste de Belo Horizonte, com belas cortinas de chuva, sem trovoadas: Região do shopping Contagem, onde houve chuvas fortes, porém rápidas: Apesar das chuvas irregulares, a temperatura baixou da máxima de 30C para cerca de 22C nesta noite. Na rua, tá relativamente agradável, mas tá abafado dentro de casa.
  8. E parece que, dessa vez, áreas entre o norte e nordeste do Brasil seriam mais atingidos, justamente as áreas onde a chuva deveria se intensificar com La Niña. O sudeste e o centro-oeste passarão por várias semanas sem corredores de umidade, apenas chuvas isoladas. Curiosamente, pra fevereiro, a previsão é de chuvas abaixo da média em quase toda a América do Sul, exceto a região amazônica, e não haverá aquela condição discrepante entre o sul e o sudeste do Brasil. Achei estranha a previsão. Aqui no centro-leste do sudeste teríamos um fevereiro praticamente normal, com leve desvio negativo (= normalidade). . . . Aqui na RMBH, chove bastante desde a virada do ano, porém não é corredor de umidade nem frente fria. Puramente instabilidades tropicais. No INMET Sto Agostinho, o acumulado mensal já está em 241,5mm bem distribuídos, já que houve chuvas de intensidade semelhante em todos os dias do ano. Ontem o dia começou sob muita nebulosidade, com algumas nuvens já desenvolvidas, como pode-se ver nessa imagem do começo da manhã. Houveram algumas pancadas de chuva ate o meio da manhã: Ao longo do dia, a implacável tropicalidade desse mês de janeiro se mostrou presente, com o sol e calor aparecendo, formação de muitas CBs em seguida e grandes nuvens a partir do meio da tarde: Entre a tarde de parte da noite, chuvas e trovoadas tomaram conta da cidade, com acumulado de 18mm. Nesta imagem, o coração de Belo Horizonte, praça Sete de Setembro e seu obelisco, cruzamento mais tradicional e que praticamente inaugurou a cidade, sob chuvas: Hoje temos mais um dia típico de verão, com sol, calor e muitas nuvens pela tarde (foto). Deve chover com raios nas próximas horas: A partir de terça, a RMBH entra num período mais seco, com chuvas isoladas em alguns dias.
  9. As chuvas de ontem acumularam 24mm no inmet Santo Agostinho, com isso chegamos a 194mm em janeiro de 2021, valor que representa cerca de 59% da média mensal. Hoje, a RMBH teve um dia parcialmente nublado, com nuvens médias e altas predominantes. Eu não vi chuva na capital, mas pode ter caído algo isolado pela RM. As temperaturas variaram entre 19,9 e 30,5C, o que confirma o que tem sido o padrão nesta estação chuvosa: sol, calor, aumento de nuvens e chuvas com raios à tarde e à noite. O característico tempo mais fechado e chuvoso, por incrível que pareça, deu as caras mais em outubro. Algumas CBs se formaram, mas não evoluíram para chuva. Reparem na cor parda da água da Lagoa da Pampulha, barrenta, devido às chuvas abundantes desse começo de ano: O fim da tarde foi totalmente desinteressante, com céu encoberto por nuvens altas, sem sol, sem chance de chuva, sem nada: Um abraço a todos.
  10. A RMBH teve mais um dia de sol pela manhã e tempo fechado com muita chuva a partir do horário do almoço. A temperatura alcançou 31,7ºC no centro de BH, o suficiente pra formar grandes nuvens cumulonimbus e chuvas com trovoadas por toda a tarde. No começo da tarde, já com o céu nublado e chuvas desabando de forma isolada pela região: Essas chuvas, embora não sejam generalizadas, vêm com muitos raios. Reparem o raio caindo dentro do bairro e o reflexo dele na Lagoa da Pampulha: No fim da tarde, novas áreas de instabilidade avançaram, como se pode ver pelo aeroporto da Pampulha... ...e, neste momento, chove forte em toda a cidade que pode, mais uma vez, registrar inundações e deslizamentos de terra.
  11. A tempestade de verão de ontem à tarde, além de ter trazido a temperatura mínima do dia - 18,3ºC entre 14 e 15h - trouxe acumulados de chuva relevantes de forma generalizada e pontualmente excessivos. Inundações e carros arrastados voltam a fazer parte da rotina dos belorizontinos, praticamente no mesmo período em que começaram as tragédias de janeiro/20. Esse vídeo é do bairro mais rico de BH, Belvedere (área serrana da cidade): Após a tempestade, uma tarde calma e fresca (21/22C), com formação de belas nuvens mamatus: Já faz muito calor no fim da manhã (29/30C) e a previsão é de novas tempestades pela tarde.
  12. Poucos minutos depois, anoiteceu no centro de BH: E faço uma crítica, aqui, ao modelo europeu, que é vergonhoso pra prever as chuvas tropicais (tempestades de verão). Os acumulados reais são o dobro ou o triplo do que o previsto pelo ecmwf. Hoje, por exemplo, a previsão é de singelos 2mm, algo completamente fora da realidade, como vocês podem ver pelas imagens. Sobre o mesociclone, a imprensa local já o noticiou aqui em BH 👇 (ganhei os créditos da imagem da direita, mas preferia dinheiro). Ao que tudo indica, mais um janeiro extremamente chuvoso pela frente. 19,2C agora (14h30), a mínima do dia.
  13. Obrigado a todos pelas correções e pela aula, já corrigi no primeiro post. Essa é a primeira vez que vejo um sistema como esse aqui na capital mineira e estava bem visível. Apesar do relevo acidentado da cidade atrapalhar um pouco, consegui um dos inúmeros mirantes naturais do município (=morro) para fazer os registros. Como o sol apareceu mais hoje que nos últimos dias, a temperatura subiu bem e chegou aos 30,3C. Este calor, provavelmente, deve ter contribuído para a formação da super célula. O que falta para se formar um tornado? Como falaram, creio que o relevo inconstante da região seja um empecilho. A população de forma geral não observa nada disso e eu era o único a ver "algo diferente" no céu por onde andei. Fico bem feliz de ter testemunhado tal formação e contribuído com fotos para seu registro. Logo após, antes de anoitecer, chuvas e um céu absolutamente alaranjado na capital: Um abraço a todos.
  14. O granizo tem se tornado quase diário na capital e RMBH desde o reveillon, alguns dias bem isolados como hoje, outros em uma quantidade maior de bairros, como no dia 01. Porém, em todos os casos, trata-se de granizo miúdo, associado a tempestade de verão, sem causar grandes estragos no choque com as superfícies. Hoje a RMBH teve um típico dia de verão (DJF) em sua versão mais ensolarada: o sol apareceu entre nuvens ao longo do dia e, a partir das 16h, nuvens mais carregadas foram avançando (ou se formando aqui mesmo) e trouxeram chuvas, raios e trovoadas em alguns pontos da capital e cidades vizinhas. Aqui na Pampulha, esse sistema chegou na forma de uma chuvinha fraca e passageira ao anoitecer. Daqui de casa, foi possível ver o desenvolvimento dessas nuvens que descarregaram tempestades em Contagem e parte de BH: No fim da tarde, essas nuvens evoluíram para um belíssimo mesociclone de super célula (editado conforme correção dos colegas), que foi vista em vários pontos da cidade. Uma imagem dela inteira: Mais de perto, é possível notar os detalhes dessa formação belíssima! Como ponto de referência, o estádio do Mineirão encontra-se atrás de mim: Ainda mais de perto, a precipitação desta nuvem. Os detalhes desta nuvem fizeram valer muito a pena a caça pelo melhor ângulo e quase 1h30 por conta de observar a tempestade: OBS: eu não entendo NADA de nuvens e fenômenos atmosféricos perto de muitos aqui. Eu falei shelf cloud mas agora sei que trata-se de um mesociclone de super célula, rs. PRIVILÉGIO!!!
  15. Exatamente, as chuvas retornaram com tudo na noite de réveillon e, de lá pra cá, estamos vivenciando dias turbulentos meteorologicamente falando, com tempestades, raios, rajadas de vento e granizo, entre a tarde e a noite. Não é chuva contínua, mas fortes temporais. Com isso, os acumulados na capital até o momento (19h, 04/01): Santo Agostinho.... 147,7mm Pampulha............... 112,0mm Cercadinho............. 124,2mm Já temos inclusive transtornos pela cidade, como é de praxe todos os anos, embora sejam mais pontuais e sem a abrangência e intensidade do que ocorreu há cerca de 1 ano: Algumas imagens das grandes CBs dos últimos dias que tirei em Contagem e em BH: Hoje o dia foi marcado por muita nebulosidade média e alta, com aberturas de sol à tarde. Temperaturas agraváveis, entre 17,9 e 26,9C:
×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.