Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

De Olho No Tempo

Members
  • Posts

    76
  • Joined

  • Last visited

Everything posted by De Olho No Tempo

  1. Tempestade severa deixa rastro de destruição em Echaporã, SP Uma tempestade severa atingiu o município de Echaporã, no centro-oeste de São Paulo, na noite de sábado (23) deixando rastro de destruição. De acordo com levantamento da prefeitura, mais de 100 árvores caíram ou tiveram galhos derrubados e arremessados pelo vento. Muitas, inclusive, de grande porte, caíram sobre telhados e fios de alta tensão deixando o município por mais de 12 horas sem energia elétrica. Prédios públicos como as creches “Maria Felícia Gonçalves”, “Professora Maria Aparecida Milani Bedusque”, escolas “Maurício Milani”, “Ida Bonini Romero”, cozinha piloto, almoxarifado municipal, cemitério municipal, pronto atendimento dentre outros, tiveram estragos. Diversas residências ficaram parcialmente destelhadas e estabelecimentos agrícolas tiveram a estrutura revirada com a força do vento. Também houve registro de precipitação de granizo, com pedras de até quatro centímetros de diâmetro, o que destruiu plantações no interior do município, principalmente na altura da Granja Mizumoto, sentido Assis. A estrutura da praça de pedágio, entre Echaporã e Marília, também sofreu avarias. Trechos da rodovia estadual SP-333 (Rachid Rayes), que está em obras de duplicação, tiveram quedas de árvores, galhos e postes. O município não dispõe de estação meteorológica para validar informações sobre a velocidade da rajada máxima de vento. Contudo, moradores relataram que um vento muito intenso soprou da posição horizontal (radial) sobre a cidade, o que leva a crer que provavelmente, um downburst foi registrado. O fenômeno possui correntes violentas de vento descendentes e que ao alcançar a superfície se espalham de forma radial gerando destruição. Alguns possuem magnitude de produzir danos semelhantes a atividade tornádica. Carta sinótica elaborada pelo Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Cptec/Inpe) indicou o deslocamento de um cavado – área alongada de baixa pressão – sobre o estado de São Paulo. Antes da tempestade severa, Echaporã também registrou precipitação de granizo, não associado ao deslocamento da linha de instabilidade (LI) que veio do Paraná. (Crédito das imagens: Gisler Alexandre) WhatsApp Video 2021-10-24 at 22.38.32.mp4
  2. Primeira carga de chuva passou por Marília com muitas trovoadas Já o segundo alinhamento produziu muitos estragos, principalmente ao sistema elétrico. Várias explosões (verdes) no céu de transformadores em diferentes pontos da cidade.
  3. Marília-SP 03-10-21.mp4 Chuva em Marília às 14h. Chegou calma, com um pouco de vento e míseras trovoadas. Nada severo!
  4. Marília tomada pela densa fumaça das queimadas. Visibilidade no final da noite de domingo e na madrugada desta segunda-feira ficou muito limitada.
  5. Temperatura mínima no centro-oeste de SP: (30/06/21) -1,3°C em Herculândia, SP -1,2°C em Assis, SP -0,6°C em Tarumã, SP -0,3°C em Santa Cruz do Rio Pardo, SP -0,2°C em Pedrinhas Paulista, SP 0,2°C em Paraguaçu Paulista, SP 0,8°C em Arealva, SP 0,8°C em Piraju, SP 0,9°C em Ourinhos, SP 1,6°C em Tupã, SP 1,8°C em Marília, SP 1,9°C em Cândido Mota, SP 2,5°C em Botucatu, SP 2,6°C em Palmital, SP (Fonte: Ciiagro/Inmet) Imagens entre Assis e Echaporã.
  6. Vilhena, RO, com 16,8°C às 20h (local), segundo o Inmet. Imagens compartilhadas por Mirian Bodanese.
  7. Neste sábado voltou a chover forte na serra, mas entre Echaporã e Marília. Área urbana não recebeu água do cavado que avança por SP.
  8. Chuva registrada na tarde de sexta-feira em Echaporã totalizou 58,8 mm, maior acumulado desde 31/12/2020. Alagamentos pontuais na serra.
  9. Chuvas isoladas de fim de tarde sobre Taciba e Tupã, vistas de Echaporã Taciba Taciba Tupã Tupã
  10. Formação mais interessante no entorno de Assis. Em Echaporã, apesar de o radar indicar precipitação, não caiu uma gota até o momento, e nem nebulosidade com cortina de chuva é vista.
  11. Perfil para tempo severo nesta terça-feira sobre o centro-oeste e leste de SP. Célula ao sul de Marília. Ponto de visão 10 km de Echaporã. Célula ao sul de Guaimbê (Marília ao fundo). Ponto de visão 60 km de Echaporã.
  12. Chuva fraca entre Echaporã e Marília, apesar de refletividade mais elevada pelo Ipmet, o que não confere com a realidade.
  13. Chuva generalizada, com trovões e sem vento forte neste momento em Echaporã. Na tarde de hoje já tivemos 30 mm acumulados.
  14. Temporal com granizo e vento de 107 km/h gera danos em Echaporã, SP A intensificação de áreas de instabilidade sobre o centro-oeste de São Paulo permitiu a ocorrência de tempo severo em vários municípios, onde estragos foram contabilizados. Os mais afetados foram Echaporã, Lutécia, Oscar Bressane e Paraguaçu Paulista. Em Echaporã, a precipitação começou pouco depois das 14h30min acompanhada de granizo, chuva intensa e fortes rajadas de vento. De acordo com a prefeitura, árvores caíram nos bairros Barra Funda, Centro e Odilon Milani. Alguns veículos estacionados em vias públicas foram atingidos, mas ninguém ficou ferido. Várias unidades consumidoras tiveram o fornecimento de energia elétrica suspenso, segundo a Energisa, devido à queda de árvores e galhos na fiação, principalmente na zona rural. Em apenas 40 minutos, a precipitação acumulada no pluviômetro convencional do (Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), instalado na agência PDRadar, chegou a 52 milímetros e a rajada máxima de vento aferida em estação meteorológica automática particular em fazenda do município atingiu 107 km/h.
  15. Cenário altamente abafado, sem vento e com trovoadas ininterruptas (roncando) entre Echaporã e Oscar Bressane.
×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.