Jump to content
Brasil Abaixo de Zero
Augusto Goelzer

Monitoramento e Previsão - Brasil/América do Sul - Agosto/2019

Recommended Posts

Posted (edited)

Eu lembro de "Agosto" de 1999 e do "Desgosto" q tive ao perceber q a maldita circulação marítima iria destroçar a possibilidade de registrar a segunda menor mínima do meu histórico na época (a primeira, -5,2°C).

Teve chuva congelada ao meio-dia e em seguida, vento leste e céu nublado...(enquanto nevava em SC/RS)

Foi triste...

 

A chuva veio mas não acumulou mais do q 2mm.

A imagem eu fiz por volta das 9h30 e mostra céu escuro no lado sul, quando a área de instabilidade avançava sobre Curitiba e São José dos Pinhais:1565702449816.thumb.jpg.73c435194c86176f72f33323aeb03ce3.jpgIMG_20190813_102639.thumb.jpg.fba929e1e74dfa5e09345d6c62c1440b.jpg

Edited by Carlos Campos
  • Like 8

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Renan disse:

Algumas massas polares "agostinas" inesquecíveis para minha cidade:

 

16/08/1978: mínima de 05,4ºC nesse dia, segundo anotações da convencional. 

 

02 a 08 de Agosto de 1983: Uma grande e duradoura massa polar, a mínima nesse período ninguém sabe, pois na tabela do anotador marca 04,3ºC no dia 4, enquanto no BDMEP mostra 06,9ºC. 

 

Agosto de 1984 também foi muito especial aqui em Juiz de Fora. Aconteceu a menor máxima já registrada para um mês de Agosto: 10,9ºC no dia 27-08. Na verdade, durante essa MP, ficamos quase 5 dias seguidos sem passar dos 15 graus: Desde 09,8ºC durante a tarde do dia 26 até a máxima de 14,7C no dia 30. Nesse mês, a primeira quinzena foi seca e quente, e a segunda quinzena gelada e úmida.

 

Agosto de 2000 também merece atenção aqui: De 11/08 a 15/08, fortíssima MP que trouxe 3 mínimas sub-7 e 2 mínimas sub-10. A mínima absoluta ficou em 06,3C.

 

E finalmente a dupla de Agostos de 2010 e 2011, que também trouxeram as mínimas absolutas para os respectivos anos: 07,2C e 06,6C.

 

 

O mesmo pra cá (obviamente com valores diferentes e usando Resende como base/histórico)

 

E gostaria de adicionar 2014: 

Fez 6,4°C na convencional de Resende.

2011 fez 6,8°C.

 

2014:

Screenshot_20190813-103950_cropped.thumb.png.b10243ed49b9cd44e4792214d5962393.png

 

  • Like 7

Share this post


Link to post
Share on other sites
15 minutos atrás, Andoni disse:

O mesmo pra cá (obviamente com valores diferentes e usando Resende como base/histórico)

 

E gostaria de adicionar 2014: 

Fez 6,4°C na convencional de Resende.

2011 fez 6,8°C.

 

2014:

Screenshot_20190813-103950_cropped.thumb.png.b10243ed49b9cd44e4792214d5962393.png

 

 

Eu me lembro muito bem do monitoramento dessa MP de Agosto-2014. Foi uma bolha extremamente seca, lembro de ver as estações da Mantiqueira atingindo umidades relativas abaixo de 30% em plena noite. Se eu já conhecesse o Passos del Rei naquela época, com certeza teria visto a geada por lá.

  • Like 8

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 horas atrás, Renan disse:

Algumas massas polares "agostinas" inesquecíveis para minha cidade:

 

16/08/1978: mínima de 05,4ºC nesse dia, segundo anotações da convencional. 

 

02 a 08 de Agosto de 1983: Uma grande e duradoura massa polar, a mínima nesse período ninguém sabe, pois na tabela do anotador marca 04,3ºC no dia 4, enquanto no BDMEP mostra 06,9ºC. 

 

Agosto de 1984 também foi muito especial aqui em Juiz de Fora. Aconteceu a menor máxima já registrada para um mês de Agosto: 10,9ºC no dia 27-08. Na verdade, durante essa MP, ficamos quase 5 dias seguidos sem passar dos 15 graus: Desde 09,8ºC durante a tarde do dia 26 até a máxima de 14,7C no dia 30. Nesse mês, a primeira quinzena foi seca e quente, e a segunda quinzena gelada e úmida.

 

Agosto de 2000 também merece atenção aqui: De 11/08 a 15/08, fortíssima MP que trouxe 3 mínimas sub-7 e 2 mínimas sub-10. A mínima absoluta ficou em 06,3C.

 

E finalmente a dupla de Agostos de 2010 e 2011, que também trouxeram as mínimas absolutas para os respectivos anos: 07,2C e 06,6C.

 

 

A massa polar de agosto de 1978 foi uma das mais intensas que tivemos para o mês, muitas cidades tiveram sua menor temperatura mínima em agosto durante aquele evento de frio, não descartaria alguma temperatura de dois dígitos negativos nas baixadas e planaltos sulinos e da Mantiqueira, pois foi muito seca e com bom suporte em altura para todas as regiões do país. Nenhuma depois dela conseguiu superá-la.

  • Like 7

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 horas atrás, Renan disse:

Algumas massas polares "agostinas" inesquecíveis para minha cidade:

 

16/08/1978: mínima de 05,4ºC nesse dia, segundo anotações da convencional. 

 

02 a 08 de Agosto de 1983: Uma grande e duradoura massa polar, a mínima nesse período ninguém sabe, pois na tabela do anotador marca 04,3ºC no dia 4, enquanto no BDMEP mostra 06,9ºC. 

 

Agosto de 1984 também foi muito especial aqui em Juiz de Fora. Aconteceu a menor máxima já registrada para um mês de Agosto: 10,9ºC no dia 27-08. Na verdade, durante essa MP, ficamos quase 5 dias seguidos sem passar dos 15 graus: Desde 09,8ºC durante a tarde do dia 26 até a máxima de 14,7C no dia 30. Nesse mês, a primeira quinzena foi seca e quente, e a segunda quinzena gelada e úmida.

 

Agosto de 2000 também merece atenção aqui: De 11/08 a 15/08, fortíssima MP que trouxe 3 mínimas sub-7 e 2 mínimas sub-10. A mínima absoluta ficou em 06,3C.

 

E finalmente a dupla de Agostos de 2010 e 2011, que também trouxeram as mínimas absolutas para os respectivos anos: 07,2C e 06,6C.

 

 

Meu amigo Renan, 

Em 1978, agosto foi bem dinâmico aqui em Porto Alegre.  Dias 12, 13 e 14/08 daquele ano, estávamos sob a influência de um ar polar bem significativo. Mínima de 5,3°c pelo Inmet e máxima de 11,1°c, no dia 13 de agosto de 1978. 

No último dia do mês de AGOSTO daquele ano, Porto Alegre registrou 3,8°c de mínima. Mês encerrou com muito frio. 

Abraços!

  • Like 5

Share this post


Link to post
Share on other sites

Depois dos mais de 30 graus de ontem , agora temos 16 graus e garoa aqui na ZS de SP .

 

Mês de Agosto detona mesmo nossa saúde hehe .

 

Foto abaixo da região de Pedreira na ZS de SP nesse instante.

20190813_133536.jpg

  • Like 6

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nuvens completamente envoltas de ar congelando na campanha gaúcha e Uruguai, em torno de -6/-7°C na sua camada. Risco de neve/graupel na região nesta tarde.

image_2019-08-13_14-02-49.thumb.png.d142687f80eda80b6b524dcea1cda4bd.png

  • Like 8

Share this post


Link to post
Share on other sites

Alguma possibilidade de precipitação invernal para Porto Alegre? Tempo voltou a ficar encoberto agora, com algumas nuvens mais escuras.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
17 minutos atrás, Augusto Goelzer disse:

Nuvens completamente envoltas de ar congelando na campanha gaúcha e Uruguai, em torno de -6/-7°C na sua camada. Risco de neve/graupel na região nesta tarde.

image_2019-08-13_14-02-49.thumb.png.d142687f80eda80b6b524dcea1cda4bd.png

 

Tem uma quantia razoável de umidade e nuvens ainda. Se tiver convecção suficiente para precipitar algo, quem sabe não dá uma surpresa ?

  • Like 3
  • Haha 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Metsul repostou algumas fotos e vídeos de neve no Uruguai nesta tarde. Tem até foto de neve acumulada em um morrinho de 500m no país vizinho. 

 

Esse pode ser um bom indicativo. Quem sabe Pinheiro Machado não tem alguma coisa também ?

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Renan disse:

Metsul repostou algumas fotos e vídeos de neve no Uruguai nesta tarde. Tem até foto de neve acumulada em um morrinho de 500m no país vizinho. 

 

Esse pode ser um bom indicativo. Quem sabe Pinheiro Machado não tem alguma coisa também ?

 

Renan, esse morrinho é o ponto mais alto do Uruguai. :D

É o Cerro Catedral, com 513 m de altitude.

  • Haha 6

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 minutos atrás, Aldo Santos disse:

 

Renan, esse morrinho é o ponto mais alto do Uruguai. :D

É o Cerro Catedral, com 513 m de altitude.

 

Por culpa das baixitudes, o Uruguai é um país com muito menos neve que o Brasil (que humilhante, kkk).

 

Falando nesse assunto, qual seria o país da América do Sul com mais neve, e o com menos neve, dentre aqueles onde o fenômeno ocorre ?

 

Menos neve: Paraguai ?

Mais neve: Chile ?

 

 

  • Like 3
  • Thanks 1
  • Confused 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vento forte extremamente gelado em Florianópolis.

Norte da ilha está limpo, o sul vem trazendo uma quantidade significativa de nuvens..

 

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

Média máximas até dia 12:

Curitiba: 22,7°C (+1,2°)

Paranaguá: 23,3°C (+0,3°)

 

Expectativa para ficarmos na média, embora um mau começo.

 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
25 minutos atrás, Renan disse:

 

Por culpa das baixitudes, o Uruguai é um país com muito menos neve que o Brasil (que humilhante, kkk).

 

Falando nesse assunto, qual seria o país da América do Sul com mais neve, e o com menos neve, dentre aqueles onde o fenômeno ocorre ?

 

Menos neve: Paraguai ?

Mais neve: Chile ?

 

 

Meu amigo Renan  

Fico imaginando ( pura imaginação minha), se o Uruguai tivesse uma altitude de uns 1000 metros ao menos! Já teria chance de muito mais neve! 

Pelo o que eu imagino,  Chile e Argentina devem ser os países da América do Sul com mais chance e quantidade de neve.  Paraguai realmente deve estar em último lugar.  Por favor,  alguém me corrija se eu estiver errado. 

Abraços! 

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 11/08/2019 em 22:21, Wallace Rezende disse:

O verão do sudeste gaúcho (digamos, acima dos 300 metros de altitude) seria bem do meu gosto também.  Eu costumava considerar o verão de Teresópolis (onde vivi até os cinco anos só) ideal, com seus dias quentes sob o sol (mas suportáveis na sombra, e super amenos durante as ZCAS) e noites geralmente amenas ou até com um ligeiro frio, mas nos últimos tempos com o aquecimento e uma tendência (espero que temporária) de ZCAS cada vez mais fracas e desorganizadas (o último janeiro fresco foi em 2013, embora 2016 tenha sido razoável também apesar dum pico de calor noturno), esta minha convicção vem diminuindo.  Ainda que haja uma variação natural e cíclica da intensidade das ZCAS, sou pessimista no longo prazo pois o desmatamento na Amazônia provavelmente vai ter um impacto bem negativo na frequência e intensidade destes eventos, acredito até que os impactos já começaram na verdade, com o aumento da frequência dos verões secos na maioria das bacias hidrográficas do Brasil central.

 

Claro que o verão em Teresópolis ainda é mil vezes mais agradável que aqui na costa (onde o abafamento reina), mas nos últimos anos anos, principalmente de 2014 para cá, os recordes de calor tem sido quebrados toda hora em Teresópolis; em outubro 2014 o recorde absoluto foi superado por 1,5ºc, e em 10/2015 o recorde antigo teria sido superado em 1ºc se não fosse 2014.  No verão, janeiro de 2015 igualou o mês mais quente já registrado, mas agora veio janeiro de 2019 e quebrou este recorde se tornando o mês mais quente já registrado, com média máxima de acintosos 31,4ºc no centro onde as mínimas só ficaram alguns décimos abaixo dos 20ºc, e como se isso não bastasse fevereiro quebrou o recorde mensal de máxima absoluta e abril/maio/junho foram super quentes.  As noites abafadas, ainda que não no nível do litoral, também vem aumentando em Teresópolis; em 2016 houve uma mínima de 23ºc, e até a automática que fica num parque não baixou de 22ºc em duas noites..  A zona rural de Teresópolis ainda tem verões mais agradáveis, mas na cidade o verão já não é "isso tudo" não.  Ainda não chegaria ao ponto de ter ar condicionado em casa se morasse por lá, mas certamente teria ventilador, item que antigamente quase não se via.  Grande parte do aquecimento histórico de Teresópolis (ao longo do século XX) foi causado pela urbanização, mas o aquecimento mais acentuado deste século foi praticamente todo causado por mudanças na dinâmica atmosférica.

 

 

Wallace, essa sua descrição do que vem ocorrendo com o verão de Teresópolis encaixa como uma luva para o verão da cidade de São Paulo.

Nós últimos anos, vimos batendo recordes e recordes de calor.

 

Falando do ano todo, a estação meteorológica do IAG (Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo) é a mais antiga dentre as que estão em operação na cidade de São Paulo.

Ela tinha um recorde de máxima de 35,6°C em 07/12/1940.

Este recorde permaneceu por quase 72 anos, até ser superado pelos 35,9°C registrados em 21/10/2012.

Após 2012, aquele velho recorde já foi igualado e superado cerca de 20 vezes.

Culminando com os 37,2°C registrados em 17/10/2014, recorde atual.

 

Na estação do INMET-Mirante de Santana, a história é semelhante.

O recorde histórico de 35,3°C, de 15/11/1985, na histórica onda de calor, já foi pulverizado, igualado e superado quase 30 vezes.

O recorde atual é 37,8°C , também de 17/10/2014.

 

Durante todos os 30 anos da normal 1961-1990, a estação do Mirante registrou 5 marcas de 35,x°C.

Os 9 primeiros dias de fevereiro de 2014 tiveram 7 registros de 35°C ou mais..

Isto é, aconteceu em 9 dias o que não havia ocorrido em mais de 30 anos.

 

Pra finalizar, a estação do Mirante tem vários registros de máxima absoluta anual na casa dos 32,x°.

Isto ocorreu em 1992 (Última vez), 1989, 1983, 1982, 1979, 1977, 1976, 1970, 1967, etc, etc.

Chegou a ficar 11 anos seguidos sem chegar nos 34°C (De 1973 a 1983).

Atualmente, tudo isso parece algo totalmente impossível de acontecer.

 

  • Like 8

Share this post


Link to post
Share on other sites
4 minutos atrás, João Tur POA disse:

Meu amigo Renan  

Fico imaginando ( pura imaginação minha), se o Uruguai tivesse uma altitude de uns 1000 metros ao menos! Já teria chance de muito mais neve! 

Pelo o que eu imagino,  Chile e Argentina devem ser os países da América do Sul com mais chance e quantidade de neve.  Paraguai realmente deve estar em último lugar.  Por favor,  alguém me corrija se eu estiver errado. 

Abraços! 

 

Não se esqueçam que também tem as Guianas e o Suriname, que são puramente tropicais sem grande altitude, ou seja, eles estão em ultimo com chance 0 pra neve, enquanto o Paraguai ainda tem, mesmo que muito rara..

  • Like 2
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Hoje completei 70 dias sem chuva e de brinde veio uma máxima de 31ºC.

 

Pelo menos vem aí uma sub-10.

 

 

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites
20 minutos atrás, victorgomes334 disse:

 

Não se esqueçam que também tem as Guianas e o Suriname, que são puramente tropicais sem grande altitude, ou seja, eles estão em ultimo com chance 0 pra neve, enquanto o Paraguai ainda tem, mesmo que muito rara..

Tens toda a razão. Valeu por lembrar! 

Share this post


Link to post
Share on other sites
29 minutos atrás, João Tur POA disse:

Meu amigo Renan  

Fico imaginando ( pura imaginação minha), se o Uruguai tivesse uma altitude de uns 1000 metros ao menos! Já teria chance de muito mais neve! 

Pelo o que eu imagino,  Chile e Argentina devem ser os países da América do Sul com mais chance e quantidade de neve.  Paraguai realmente deve estar em último lugar.  Por favor,  alguém me corrija se eu estiver errado. 

Abraços! 

 

É o velho sonho delirante do BAZ que nunca irá se realizar (a Mantiqueira dos pampas), pois Deus não quis que fosse assim, rsrs. Acho que seria mais fria e mais nivosa que qualquer serra existente na África do Sul e Austrália. 

 

Falando do tempo, hoje tive a MAIOR MÁXIMA DESTE INVERNO: 31,3°C, superando assim as marcas de 30,2 e 30,5 desse mês. 

 

Agosto já contabiliza três máximas sob-30, mas o mês não está quente, pois está havendo uma enorme variação de temperatura. 

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites
29 minutos atrás, Aldo Santos disse:

 

Wallace, essa sua descrição do que vem ocorrendo com o verão de Teresópolis encaixa como uma luva para o verão da cidade de São Paulo.

Nós últimos anos, vimos batendo recordes e recordes de calor.

 

Falando do ano todo, a estação meteorológica do IAG (Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo) é a mais antiga dentre as que estão em operação na cidade de São Paulo.

Ela tinha um recorde de máxima de 35,6°C em 07/12/1940.

Este recorde permaneceu por quase 72 anos, até ser superado pelos 35,9°C registrados em 21/10/2012.

Após 2012, aquele velho recorde já foi igualado e superado cerca de 20 vezes.

Culminando com os 37,2°C registrados em 17/10/2014, recorde atual.

 

Na estação do INMET-Mirante de Santana, a história é semelhante.

O recorde histórico de 35,3°C, de 15/11/1985, na histórica onda de calor, já foi pulverizado, igualado e superado quase 30 vezes.

O recorde atual é 37,8°C , também de 17/10/2014.

 

Durante todos os 30 anos da normal 1961-1990, a estação do Mirante registrou 5 marcas de 35,x°C.

Os 9 primeiros dias de fevereiro de 2014 tiveram 7 registros de 35°C ou mais..

Isto é, aconteceu em 9 dias o que não havia ocorrido em mais de 30 anos.

 

Pra finalizar, a estação do Mirante tem vários registros de máxima absoluta anual na casa dos 32,x°.

Isto ocorreu em 1992 (Última vez), 1989, 1983, 1982, 1979, 1977, 1976, 1970, 1967, etc, etc.

Chegou a ficar 11 anos seguidos sem chegar nos 34°C (De 1973 a 1983).

Atualmente, tudo isso parece algo totalmente impossível de acontecer.

 

 

Sempre que leio essa sua mensagem, fico arrepiado. Nunca, nunca me esquecerei dos verões 2014 e 2015. 

 

O verão 2018-2019 teve muitas marcas extremas ?

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
31 minutos atrás, victorgomes334 disse:

 

Não se esqueçam que também tem as Guianas e o Suriname, que são puramente tropicais sem grande altitude, ou seja, eles estão em ultimo com chance 0 pra neve, enquanto o Paraguai ainda tem, mesmo que muito rara..

 

O Paraguai registrou uma rara precipitação de aguaneve (neve parcialmente fundida) no extremo sul do país, na localidade de María Auxiliadora, situada no departamento de Itapúa, em 22 de julho de 2013. Também caiu aguaneve no município de Caazapá, também situado no sul do país, no departamento homônimo, em 17 de julho de 2017.

 

Achei no Google...

  • Like 5

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.

×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.