Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

Tomás WRuas

Moderators
  • Content count

    1791
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    24

Everything posted by Tomás WRuas

  1. Pra entender o porquê de se considerar sempre, por segurança, a automática ao invés da convencional, aqui vai um bom exemplo. Diferença da média máxima da convencional pra automática em Porto Alegre (ambas no mesmo local): Dá pra notar que a diferença média fica na casa dos 0,2°C, totalmente aceitável. Mas em períodos específicos e BEM longos, a falta de manutenção causa estragos. Todas as máximas da convencional entre 2011 e janeiro de 2013 podem ser jogadas no lixo, por exemplo. A média máxima ANUAL conseguiu fechar 1 grau acima da automática em 2012.
  2. Tomás WRuas

    Semi normais climatológicas

    Normal 2001-2020 de Porto Alegre (Inmet/auto) pelo horário de Brasília (UTC-3):
  3. Depois do julho levemente acima da média 1991-2020 em Floripa (fechou +0,2), agosto começa quente, seco e amplitudinoso na Ilha de Santa Catarina. Ontem esquentou bastante, registrei 25,6° no Sertão do Ribeirão e 27,3° na Praia dos Açores. Hoje a máxima está mais comportada, não passou de 23,5° lá no Sertão. Falando nele, o ano está assim desde a instalação da Davis Pro2 por lá (vale a 120 m no sul de Floripa): maio na média, junho bem acima, julho na média. única anomalia negativa está na média mínima de maio O resumão de julho em Floripa está aqui no tópico adequado:
  4. Tomás WRuas

    Resumos Climatológicos 2020

    Resumo mensal completo da minha estação no Sertão do Ribeirão, Floripa: Desde que foi instalada, em 15/04:
  5. Tomás WRuas

    Resumos Climatológicos 2020

    Julho 2020 fechou exatamente na média histórica em Florianópolis. Tivemos a famosa bomba de médias neste mês, com as anomalias ficando em +0,2/+0,2° no Inmet São José, baseado na normal 1991-2020. Assim foi julho nas estações de Florianópolis (HBR):
  6. Oi gente. O pessoal tava pedindo pra postarem aqui no BAZ um tutorial de como pôr em formatação de tabela os dados das estações automáticas do Inmet de maneira rápida e não cansativa. Acabou que ninguém fez, então vamos lá. Primeiramente segue meus modelos de tabela: Modelo - dados diários (subtropicalidades).xlsx e o Modelo - dados diários (tropicalidades).xlsx. 1º) Após selecionar o período desejado, copie todos os dados (somente os números, sem o cabeçalho). 2º) Cole tudo em planilha de excel (fazendo correspondência com a formatação de destino). 3º) Vai aparecer tudo assim: 4º) Apague todos os dados que não forem de temperatura. 5º) Selecione tudo o que sobrou e clique em Localizar e Selecionar > Substituir 6º) Substitua todos os (.) por (,). 7º) Na linha do primeiro horário 23 UTC, digite a fórmula =mínimo(e1:e24) ao lado da coluna de temperaturas. 8º) Ao lado da fórmula de mínimas, digite a de máximas: =máximo(d1:d24) 9º) Selecione então as duas colunas das fórmulas desde 0 UTC. Após, clique e segure onde indicado em vermelho no print e leve para baixo até o fim dos dados. 10º) Todos os valores de máxima e mínima devem ficar ao lado do valor de 23 UTC em cada dia, a não ser (o que é bem provável, afinal, são as estações do Inmet) que haja falha nos dados. Neste caso, basta corrigir os que estão errados para que fiquem às 23 UTC e cobrindo o dia certo. 11º) Selecione todas as máximas e mínimas geradas e clique em Filtrar > Filtrar por Valor da Célula Selecionada 12º) Clique no ícone de filtro que aparece onde indicado no print. 13º) Selecione Tudo. 14º) Desça e clique em (Vazias) para deixar de selecioná-las, e então dê OK. 15º) Todos os dados diários devem aparecer um embaixo do outro. 16º) Na hora de colar na tabela, não esqueça de colar apenas Valores (V). 17º) Voilá! A essa altura já estou mais dormindo que acordado, então qualquer dúvida ou problema respondam aqui!
  7. Como postado pelo @Felipe F, a região central de Florianopolis teve a mínima do ano hoje, com 5C no Itacorubi e 6C no Inmet São José. No entanto, tanto o sul quando o norte da Ilha não bateram a mínima do ano. O Sertão do Ribeirão teve 2,8° no dia 15/07 e por volta de 4° no começo do mês (perdi o dado devido ao derecho do dia 30/06). Hoje não desceu de 4,4°: tinha vento e nuvens à espreita. O norte da Ilha segue no sofrimento neste ano em que cada metrinho a sul faz toda a diferença. Carijós nem conseguiu descer de 8° nesta madrugada. A mínima por lá segue no começo de julho com 3,5°.
  8. Tomás WRuas

    Mudanças Climáticas - Discussões Gerais

    Essa questão do jornalismo publicar notícias sensacionalistas priorizando o impacto causado ao realismo científico é bem complicada. Por mais que exista uma intenção do jornalismo ambiental em educar a população sobre as mudanças climáticas, a maneira superficial com que o tema é abordado acaba gerando o efeito contrário e contribuindo com o negacionismo climático. Eu fiz uma proposta de artigo sobre esse tema quando cursava jornalismo no comecinho desse ano. Deixo o trabalho abaixo caso alguém se interesse por ler. Chama "Narrativas sensacionalistas sobre o aquecimento global: o jornalismo contribuindo com o negacionismo climático" Narrativas sensacionalistas sobre o aquecimento global.pdf
  9. Começo de tarde ainda com advecção de ar frio em Florianópolis. Aqui na Lagoa da Conceição faz 13,6° com 60% e céu nublado. O vento sul sopra forte com rajadas passando dos 40 km/h. No sul da Ilha, o Sertão do Ribeirão registra 13,2° com 61%. Locais protegidos de Floripa podem ter a mínima do ano amanhã pelo amanhecer. Nos mais expostos o vento não deve parar.
  10. Sim! Eu uso os do "novo" BDMEP (novo site do Inmet, tem erros corrigidos) e tenho também dados de antes de 1961 que peguei pessoalmente no 8º Disme aí de Porto Alegre. Se quiser te mando por e-mail as minhas planilhas pra tu poder usar o histórico.
  11. Fui dar uma maior pesquisada e descobri um dado interessante sobre o veranico histórico deste julho 2020 no RS. Considerando apenas o mês de julho, há somente um (1) período de 7 dias com média simples tão alta quanto a registrada entre 18 e 24 de julho de 2020. É em 1994, de 15 a 21 de julho daquele ano: Ambos os períodos de 7 dias em 94 e em 2020 têm média simples de 22,8° pela convencional. Há, portanto, um empate técnico com aquele ano. Se formos às casas decimais ficamos assim: 1994: 22,81° 2020: 22,79° No fim dá pra dizer que, em Porto Alegre, 2020 registrou o segundo veranico mais potente pra julho dos registros. Se formos considerar apenas máximas é o mais forte.
  12. 2020 ainda não teve nenhum mês com anomalia sob +3°C por aí. Boto fé em agosto pra nos brindar com mais essa. Pós 2013 não falha.
  13. Vi que o @Renan e o @Eclipse estavam perguntando sobre o período frio do começo do mês em POA, se foi histórico de alguma forma. E a resposta é não. Pegando os últimos anos mesmo eu consigo observar períodos parecidos em 2018, 2016, 2013, 2012, 2009, 2008, enfim. A questão é que em 2020 tivemos sorte desse período respeitar a mudança mensal. Mas foi, de fato, um ótimo período frio que não tínhamos desde 2016 de maneira tão pronunciada e com mínimas boas. Em tempo: olha que bonitinho os infernicos de junho e julho de mãos dadas combinando na tabela 😍
  14. Julho tá completamente bizarro no RS: a primeira quinzena de julho mais fria desde 1990 em POA foi totalmente anulada após um veranico histórico de 7 dias. A média máxima desses 7 dias? 29,4°C. Bizonhos 9,9°C acima do normal. Reverteu as anomalias que estavam em -2,0/-3,8 para +0,1/+0,2. Mais uma vez, sem alardes, sem aviso, calor histórico e recorde. Aquece y aquece. anomalias 1991-2020
  15. Máxima de 30,7° em Porto Alegre hoje. É a maior temperatura pra julho desde 2006, quando fez 31,5°. A PWS do bairro Auxiliadora chegou a 30,9°. O calor é muito severo no Rio Grande do Sul, mas a surpresa é pouca. Está dentro do esperado para este novo e quente padrão atmosférico que estamos vivendo há alguns anos.
  16. Julho está com anomalias de -0,5/-0,5 na convencional de São José (usada pra Florianópolis) até hoje. Essas anomalias são baseadas na normal 1991/2020. O mês no Sertão do Ribeirão aqui no sul de Floripa está assim: Curioso é que se eu usar as anomalias do Inmet nessa nova estação do Ribeirão da Ilha chego nos valores 10,6/19,4° como o normal pra julho. A normal 1991/2020 do Inmet Porto Alegre está em 10,4/19,4° pro mesmo mês. Ou seja: um local a 150 metros de altitude cercado de água no sul de Floripa tem um julho com médias portoalegrenses. Chocante.
  17. Se a gente pegar os últimos 23 dias em Porto Alegre vai parecer que a cidade está tendo um inverno ótimo. Na verdade, é só um período frio normal na cidade que coincidentemente pegou a primeira quinzena de julho em cheio. Porém, basta olhar os dados deste ano para perceber que o inverno está se confirmando acima da média (com projeção do YR para julho):
  18. A primeira quinzena de julho em Porto Alegre é a mais fria desde 1991: Primeira quinzena de julho (mais frias desde 1974) 11,7° 1991 12,0° 2020 12,1° 2019
  19. Foi uma mínima bem pífia no Inmet de Porto Alegre, na verdade. Ano passado fez 2,2° dia 7 de julho e a média mínima absoluta na cidade é 2,1°. Sem contar que geou quase na cidade inteira como a gente viu nas fotos. E o topinho arborizado do Jardim Botânico mal baixou de 3°.
  20. Pericó é foda. Acho que é a única das baixadas "pioneiras" do Keiser que sempre encabeça os rankings de menor temperatura. E olha que a estação tá perto de obstáculos, se mover pra uma área mais aberta pode ganhar alguns décimos ainda.
  21. Depois da bela mínima de 2,8° no Sertão do Ribeirão, temos um dia incrível de sol sem nenhuma nuvem. Os ventos sopram fracos de sul. Mesmo assim, a máxima não chegou nem a 15°: ficou em 14,8° no Sertão do Ribeirão. É o segundo dia ensolarado seguido sem que cheguemos aos 15°C por lá (ontem 9,4/14,5). No momento estamos trabalhando em segurar a expectativa lá embaixo. Está sendo uma tarefa bem difícil, já que a previsão é de céu limpo até 5h da manhã e teremos a seguinte configuração hoje às 23h: não emociona não emociona não emociona não emociona não emociona não emocion anão emociona
  22. As minhas expectativas pra este amanhecer em Florianópolis não eram das melhores: fui dormir à 1h da manhã com 11° no Sertão e céu totalmente nublado, além de o modelo europeu descartar qualquer esperança de que limpasse. Então nem sei descrever o nível da minha surpresa ao acordar para a mínima de 2,8° no Sertão do Ribeirão. Foi uma queda estrondosa, já que precisamente à 1h o céu limpou no sul da Ilha e não nublou mais até o amanhecer! Deixei um termômetro abrigado no terreno da Costa de Dentro (aquele que já comentei diversas vezes aqui) e registrei mínima ainda menor: 2,4° ao nível do mar no sul de Floripa com geada! O nevoeiro de estabilização foi um espetáculo e os registros eu deixo aqui logo abaixo. Vou me esforçar o máximo possível pra instalar uma estação online nesse local, e assim vamos desvendado o clima da capital catarinense! termômetro: geada fraca: nevoeiro de estabilização:
  23. 2,9° agora em Florianópolis no Sertão do Ribeirão! Céu limpou à 1h e caiu mais de 7 graus!
×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.