Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

mioto

Members
  • Posts

    286
  • Joined

  • Last visited

About mioto

  • Birthday 08/10/1980

Location

  • Location
    São José

mioto's Achievements

Newbie

Newbie (1/14)

1

Reputation

  1. Bom dia, pessoas. Acampei na localidade de Jararaca, 1600m, no interior de Urubici. Não consigo postar as fotos aqui. Fiz um álbum público no face (Rodrigo Mioto dos Santos). Quem quiser pode acessar. Em breve subirei mais. Abraços.
  2. Tem certeza? Pelo comentários na época esta mínima foi no horário das 7 horas. De qualquer maneira, irei entrar em contato com a EPAGRI para saber o horário. Entre em contato só para garantir, mas era entre 7h / 8h da manhã, talvez fosse 8h e pouco, mas do mesmo modo estava em torno dos -3°C no horário. E desta vez eu não li em nenhum lugar e ninguém me falou, eu estava presente lá Porem a geada que se deu presente nesta manhã, foi algo que eu nunca tinha visto antes, bem condizente com algo entre -8 / -10 :good: Caríssimos, Neste dia eu, Fernando (que tb é membro aqui do BAZ) e outro amigo estávamos acampados no PARNA São Joaquim. Em 4 dias fomos do Morro da Igreja até a Serra do Rio do Rastro pelas bordas da Serra. No amanhecer de sexta eu tinha um termômetro de max e min de mercúrio na famosa Fazenda Caiambora (às margens do Rio Pelotas) e um incorterm de máx e mín que estava comigo na barraca, já mais ao Sul. O de mercúrio ficou "abrigado" e beliscou -10° C. O digital que estava conosco, as 07h00, ainda ficava firme e forte no -9°. Abraços, Mioto.
  3. -14°C Primeiramente, muito bom o nível da discussão (investigação) sobre os tais -14 em Caçador. Em segundo lugar, acho que a última postagem do Coutinho sobre o tema "mata" a questão. Com aspas porque não é prova cabal, mas me parece que todos os argumentos que existem não conseguiriam desbancar a possibilidade da temperatura, que existe. Para quem é cético, fica como o "mistério de Caçador". De todo modo, mesmo que não tenha como contribuir tecnicamente com a discussão, queria fazer um relato: eu estava acampado nos campos de Santa Bárbara (BJS) naquele junho de 2012 em que BJS (cidade) bateu quase -10°C. Um termômetro de max. e min. que deixei em uma baixada, abrigado e a mais ou menos 1,5m do chão, também beliscou os -10°C. Pelo que vi naquele dia, -10°C não mata animais. Se em 1952, animais morreram, é porque a coisa foi realmente mais pra baixo. E, por fim, considerando o que passei naquele junho, imagino que -14°C deve dar uma interessante sensação de frescor. Mioto.
  4. Inverno/Verão E a triatleta alemã que competiu ontem em Copacabana concedendo entrevista para o GE: "Eu achei que era inverno, mas a temperatura é de verão…" Sabe nada...
  5. Esses dados históricos que alguns compartilham aqui no BAZ são muito esclarecedores. Pra mim, que sou leigo em meteorologia, é um prato cheio…aí você ouve na rua, no bar, na Universidade: "antigamente não fazia tanto calor, é o aquecimento global e a urbanização". E responde com ar soberano: "Em 1914, há 101 anos, fez mais calor…" E recebe os olhares espantados… Dados...
  6. Deixe-me reformular minha pergunta: neste instante, a estação do INMET em São José (bem perto da minha casa), reporta 1014.8hpa de pressão, e meu GPS 1015; porém, a estação do INMET do MI reporta 820.6hpa, o que meu GPS também reportaria (mais ou menos). Porém, a estação de SJ no chalier BAZ reporta 1017 hpa. Ou seja, a pressão de que "fala" a estacão do MI é diferente da que fala a Davis de SJ? Mioto.
  7. Sendo um GPS ele vai fornecer a pressão pela altitude considerando que ele sabe a tua localização. http://www.calctool.org/CALC/phys/default/pres_at_alt Mafili, Creio que não. Ele tem realmente um barômetro. Inclusive, um deles tem sistema de alerta de chuvas considerando rápidas mudanças na pressão. É fato que eles também "sabem" a altitude pelo localização, mas essa é indicada em outra tela, e é sempre menos precisa. Mas realmente ha GPS que só dá a altitude pela localização. Mas esses meus, não. Têm - era pra ter - realmente um barômetro. Abracos, Mioto.
  8. Caríssimos, Uma dúvida: eu tenho 3 GPS da Garmin, e todos usam o barômetro para dar a altitude. Por exemplo, sempre que subo o Morro da Igreja, quando chego na casa de 1500 m a pressão encontra-se em 850 mb, mais ou menos. Outro exemplo: agora, aqui em casa - nível do mar - um deles marca 1013 mb. A minha dúvida, então, é: não importa se estamos sob influência de uma alta ou de uma baixa, os GPS sempre indicam a pressão como se estivessem limitados pela altitude (quando na verdade o altímetro é barométrico). Ou seja, se eu olhar a carta sinótica que a marinha disponibiliza e ver que sobre a serra e litoral de SC encontra-se uma alta de 1030hpa, mesmo assim o barômetro continuará a marcar valores proximos de 1013 pra cá e 850 na subida para o MI, por quê? Valeu. Mioto.
  9. Hoje saí de Lages e rumei para Canela passando por Vacaria, Bom Jesus, Jaquirana e São Francisco de Paula. Temperatura no termômetro do carro oscilou entre 8° e 13° C. Dia de céu azul, sol e temperatura na medida. Alguém conhece alguns vales nessa região? Nas regiões do Vale do Rio das Antas e do Vale do Tainhas parece que faz muito frio. Não conhecia a região. Parece ter potencial.
  10. Para o público, o Morro da Igreja só é acessível das 08h00 às 17h00. Lá em cima, agora, há um lugar de retorno e pouco mais de 20 vagas delimitadas. O controle de acesso é feito no km 4, onde fica a entrada para a cachoeira Véu de Noiva. Conforme 1, 2 ou 3 carros descem, 1, 2 ou 3 sobem. E assim vai. Para quem se organiza está muito melhor do que era. E a Aeronáutica está bem menos estressada com os turistas. Enfim, bom pra todo mundo. Porque é sempre bom lembrar que BEM antes do topo já é área militar, e que o acesso do público é ato discricionário da Aeronáutica, não havendo como o PARNA influenciar nisso. Ps. Talvez os moderadores/administradores pudessem mover essas mensagens sobre o acesso ao Morro da Igreja para um tópico específico para debater a temática.
  11. Não posso afirmar, mas acho que é um Morro atrás do Cemitério Santa Bárbara... +-1.720m. ali no vídeo acho que é a taipa do cemitério, se não é taipa nas proximidades, na rodovia que liga Vacas Gordas ao Campos. Ali já é Bom Jardim da Serra, mas a pouco metros da divisa com Urubici. O cara do vídeo tem um sítio em Vacas Gordas, aí fica fácil nestas situações. Exatamente ali, ao lado do Cemitério. O local é chamado de Morro do Baú. O sujeito do vídeo, Fernando Moniz, já vendeu o sítio que possuía em Vacas Gordas. Ele é o proprietário do restaurante A Taberna, o primeiro de Urubici (para quem vem da 282). Na sexta ele suspeitou da neve e, como o Morro da Igreja não é mais acessível à noite (só a partir das 08h00), pegou o carro e partiu cedo para Santa Bárbara junto com um amigo, que foi quem fez as fotos e os vídeos.
  12. Hoje acessei o Morro da Igreja pela primeira vez desde que o novo regime de acesso foi estabelecido. Depois de uma hora esperando na fila, deu pra curtir o visual de sempre. 5°C e um ventinho. Mesmo assim deu pra ficar só de camiseta. Acabei de chegar em Lages. Entre SJ e Lages termômetro do carro variando entre 4° e 6° C.
  13. Mioto você subiu a Serra no Corpus Christi? Sim, fiz a travessia do Campo dos Padres, da Lomba Alta a Urubici.
×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.