Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

Monitoramento e Previsão - Brasil/América do Sul - Setembro/2020


Recommended Posts

21 minutos atrás, Matheus Vinicius disse:

Todo mês, todo ano a mesma notícia.

 

A temperatura média global, de uns anos pra cá, engatou numa subida rápida que parece não ter pausa. 

 

Lembro que durante a década passada, apesar de a temperatura da Terra já estar acima da média, não eram assim tão frequentes as quebras de recordes, havia certa estabilidade. Agora é um recorde atrás do outro, ano após ano. Até onde isso vai? 

  • Like 5
  • Sad 3
Link to comment
Share on other sites

1 hora atrás, Maicon disse:

PANCADAS DE CHUVA NO PANTANAL DE MATO GROSSO.

 

1239573170_Screenshot_20200926-163043_SamsungInternet.thumb.jpg.cd5159adb36ff767333a4531b227c890.jpg

 

IMAGENS ABAIXO SITE SIMEPAR.

 

968078177_Screenshot_20200926-163447_SamsungInternet.thumb.jpg.19a1af89ecb6f7ac2a27604514bf7db9.jpg

Uma boa notícia em maio a tantas notícias ruins nesse fórum hoje.

 

Meu ânimo em relação a essa onda de calor é zero.

Estava ansioso pelo retorno das chuvas e me chateia em ver esse novo bloqueio se estabelecendo. Isso pode provocar uma segunda onda de queimadas pelo interior do Brasil.

 

------------------------------------------------------------------------------------

 

Virada do final da tarde para o início da noite com temperaturas altas e umidade baixa em grande parte da capital paulista. Nesses locais faz 27-29 graus com umidade na casa 40% e 50%.

Apenas o extremo sul que está agradável, com temperaturas abaixo dos 24 graus com umidade entre 60% e 80%.

vV1UjuC.png

  • Like 13
Link to comment
Share on other sites

13 minutos atrás, EduardoFinatto disse:

 

A temperatura média global, de uns anos pra cá, engatou numa subida rápida que parece não ter pausa. 

 

Lembro que durante a década passada, apesar de a temperatura da Terra já estar acima da média, não eram assim tão frequentes as quebras de recordes, havia certa estabilidade. Agora é um recorde atrás do outro, ano após ano. Até onde isso vai? 

 

Exatamente, e parece que essa temperatura média global agora ignora toda e qualquer condição oceânica. Não importa se está com El Nino ou La Nina, os recordes acontecem da mesma maneira. É como se o planeta tivesse conseguido segurar a barra até 2013, mas de 2014 em diante a atmosfera "enlouqueceu" de vez e está num aquecimento frenético. Quando é que puxa o freio de novo ?

  • Like 6
  • Thanks 1
  • Sad 5
Link to comment
Share on other sites

59 minutos atrás, ricardosilva disse:

 

Esse arco de nuvens que está atravessando o Nordeste é a frente fria que estava aqui no começo da semana?

 

Também não sei te informar a causa disto...

Mas está bem interessante.

Esperamos a análise de algum meteorologista...

 

imagem-2.jpg.96563e2862b3e45c50e6c5cd49d23fb0.jpg

  • Like 14
  • Thanks 1
  • Sad 1
Link to comment
Share on other sites

21 minutos atrás, Pablo MQL disse:

De donde sale todo ese calor?

Se forma ahi?

 

Este bloqueio nesta época é comum.

Mas a pontencialização dele, com este superaquecimento, pode estar relacionado a associação deste bloqueio a uma baixa muito acentuada no norte do Paraguai e Argentina.

 

Pelo Simepar... olha que baixa. Não sei se isto é comum.

 

26747.jpg.1bc06b4c93c9505fbd0b853f79c89042.jpg

 

Mas se tiver algum meteorologista para explicar isto também. Seria bom.

 

Em 2014 lembro que foi histórico depois que o ar quente foi empurrado para Minas e despendeu para SP, MS, etc...

Mas também não sei explicar o motivo.

Novamente está sendo sinalizado isto.

 

*Vamos aguardar. Climatempo, metsul ou outros institutos devem apresentar explicações sobre o evento.

 

Edited by Maicon
  • Like 11
Link to comment
Share on other sites

1 minuto atrás, Renan disse:

 

Exatamente, e parece que essa temperatura média global agora ignora toda e qualquer condição oceânica. Não importa se está com El Nino ou La Nina, os recordes acontecem da mesma maneira. É como se o planeta tivesse conseguido segurar a barra até 2013, mas de 2014 em diante a atmosfera "enlouqueceu" de vez e está num aquecimento frenético. Quando é que puxa o freio de novo ?

 

Infelizmente, um balde de água fria naqueles que criticavam os "cientistas loucos", que fizeram as "previsões sensacionalistas e extremadas". Bom, do jeito que está a evolução do clima hoje, me parece que até mesmo a previsão deles está defasada (claro que isso vai depender do que ocorrer daqui em diante, não sabemos).

 

Pelo euro, quem pode bater o recorde histórico absoluto:

 

 

CURITIBA - com virada radical em seguida

2.png.095e6c2ea4933fefe4a4daf6880d9c08.png

 

 

BRASÍLIA - janela longa

3.png.dcaae67d3f641d1bfe223da743ebe27e.png

 

 

MARINGÁ - 😵

4.png.e2bae7468c231e6bbfe8da6fbb92f13b.png

 

 

SÃO PAULO - triste sina paulistana. Reparem que volta a aquecer muito no fim da grade! 

5.png.badb9a760c509314ccfdba7c8ec5b2fa.png

 

 

Também vejo possibilidade para Goiânia, Campo Grande e Cuiabá, dentre várias menores que não olhei. Em BH, me parece improvável (por enquanto).

 

---------------------------------------------------------------------------------------------

 

Estive revendo tópico de outubro de 2014 e foi sadicamente interessante ver o espanto da galera com aquele calor histórico 2 anos depois do começo da bizarrice (em 2012). Mal sabiam que outras ondas históricas amplas viriam em 2015 e outra agora em 2020, fora inúmeras 'ondinhas' locais nesse período que quebraram diversos tipos de recordes mensais em todo o país. O mais legal é que muito do que foi dito lá, veio a se cumprir em seguida e a história vai se reescrevendo ano após ano, cada vez mais intensa.

 

É muito bizarro a gente ainda conseguir se espantar com uma onda de calor em 2020, que vai superar o 'inigualável' (dupla 2014/2015, que quebrou muitos paradigmas), que na ocasião superou o que era considerado - na época - virtualmente impossível (a onda de calor de 2012).

 

A melhor frase pra definir o momento meteorológico que passamos é: "Nada é tão ruim que não possa piorar". Abraços.

  • Like 15
  • Thanks 1
  • Haha 1
  • Sad 6
Link to comment
Share on other sites

Hoje em Lafaiete voltou a fazer calor, mínima de 15° e máxima de 30°

Setembro vai terminando com média das mínimas em 15,6° (+1,6°)  com tendência a ficar por aí mesmo e média das máximas em 27,8° com tendência a fechar nos 28,x° (+1,x°) 

Setembro e outubro já são famosos por essas gangorras insanas

Amanhã começaremos uma semana de forte calor, prometendo 30 e tantos todos os dias e o pico chegando na sexta com previsão de beliscar o recorde histórico de 35,2° do INMET Ouro Branco em outubro de 2014

Agora, 19:18, ainda teremos uma noite agradável. Faz 23,5° em Conselheiro Lafaiete

Edited by Enio Rezende
  • Like 11
  • Sad 1
Link to comment
Share on other sites

Máximas históricas no oeste catarinense hoje.

 

Caibi (Roversi/Epagri) 38,6ºC

Mondaí (Catres/PWS) 38,3ºC

Itapiranga (Epagri) 37,8ºC

Águas Frias (Epagri) 37,3ºC

Iporã do Oeste (Wickert/PWS) 35,9ºC

Chapecó (Inmet) 34,8ºC

Iporã do Oeste (Aparecida/PWS) 34,8ºC

Dionísio Cerqueira (Inmet) 33,1ºC

Xanxerê (Inmet) 32,2ºC

 

 

 

  • Like 12
  • Thanks 3
Link to comment
Share on other sites

Como já mencionado pelo pessoal acima, uma grande e densa faixa de cirrus atravessou o Nordeste durante o dia de hoje.

 

Screenshot_128.png.2a56bf5862e1abeb0be5c6d31f6cbfad.png

Imagem de satélite das 19 UTC.

 

Devido a eles (principalmente), a temperatura despencou em relação aos dias anteriores por aqui, com a máxima chegando a apenas 31,3ºC na automática do INMET de Paulistana - PI.

Essa foi a 11ª menor máxima registrada em um mês de setembro desde que a estação foi instalada em 2007. Se considerarmos apenas a segunda quinzena do mês, que é muito mais quente que a primeira, essa foi a 3ª menor máxima registrada.

 

Dias assim, encobertos por cirrus, não são nada comuns em setembro, ou em qualquer mês seco. Eu pelo menos não me recordo de nenhum dia de céu encoberto por cirrus na estação seca. O cirrus estavam tão densos hoje que a partir das 16h não foi possível mais observar o sol.

  • Like 28
Link to comment
Share on other sites

1 hora atrás, LeoP disse:

Estive revendo tópico de outubro de 2014 e foi sadicamente interessante ver o espanto da galera com aquele calor histórico 2 anos depois do começo da bizarrice (em 2012). Mal sabiam que outras ondas históricas amplas viriam em 2015 e outra agora em 2020, fora inúmeras 'ondinhas' locais nesse período que quebraram diversos tipos de recordes mensais em todo o país. O mais legal é que muito do que foi dito lá, veio a se cumprir em seguida e a história vai se reescrevendo ano após ano, cada vez mais intensa.

 

É muito bizarro a gente ainda conseguir se espantar com uma onda de calor em 2020, que vai superar o 'inigualável' (dupla 2014/2015, que quebrou muitos paradigmas), que na ocasião superou o que era considerado - na época - virtualmente impossível (a onda de calor de 2012).

 

A melhor frase pra definir o momento meteorológico que passamos é: "Nada é tão ruim que não possa piorar". Abraços.

 

Até aquela época, recordes de calor ainda eram algo que durava por muito tempo. Podiam acontecer, mas era esperado que demoraria décadas para acontecerem novamente, não que seriam quebrados ou que chegaria perto disso praticamente todo ano. A temperatura global subia lentamente, em alguns anos até era mais frio que em vários anteriores (na média global), qualquer previsão muito alarmista seria descartada. Depois foi só ladeira abaixo. Ou podemos dizer morro acima?

Edited by EduardoFinatto
  • Like 6
  • Thanks 1
Link to comment
Share on other sites

1 hora atrás, Tstorm disse:

Como já mencionado pelo pessoal acima, uma grande e densa faixa de cirrus atravessou o Nordeste durante o dia de hoje.

 

Screenshot_128.png.2a56bf5862e1abeb0be5c6d31f6cbfad.png

Imagem de satélite das 19 UTC.

 

Devido a eles (principalmente), a temperatura despencou em relação aos dias anteriores por aqui, com a máxima chegando a apenas 31,3ºC na automática do INMET de Paulistana - PI.

Essa foi a 11ª menor máxima registrada em um mês de setembro desde que a estação foi instalada em 2007. Se considerarmos apenas a segunda quinzena do mês, que é muito mais quente que a primeira, essa foi a 3ª menor máxima registrada.

 

Dias assim, encobertos por cirrus, não são nada comuns em setembro, ou em qualquer mês seco. Eu pelo menos não me recordo de nenhum dia de céu encoberto por cirrus na estação seca. O cirrus estavam tão densos hoje que a partir das 16h não foi possível mais observar o sol.

Q vista incrível 🤩AirBrush_20200926205540.thumb.jpg.ae353189fb6d7d943acb7d132332161f.jpg

 

Parece bastante com as longas frentes frias q no passado avançavam repentinamente pelo Sul, Sudeste e Centro-Oeste e traziam o mais puro ar gelado do extremo sul.

Edited by Carlos Campos
  • Like 12
Link to comment
Share on other sites

Recorde de calor em Chapecó p/setembro (47 anos de dados/INMET). Calor intenso do Planalto Norte ao Extremo Oeste/Mapa da Epagri. É possível que outras marcas tenham sido quebradas ou valores muito próximos.
Abaixo as máximas acima dos 34°C
39,3 Itapiranga/Sr.Wolfgang
38,6 Cabí**
38,3 Mondaí/F.Backendorf
37,6 Luzerna/Roberto
37,3 Águas Frias**
36,1 Ouro**
36,0 Seara**
35,8 Maravilha**
35,7 Iporã do Oeste/Jean W. Thums
35,4 Concórdia/MWC
34,8 Chapecó/Inmet
34,6 Ibiam**
34,6 Videira**
34,5 Joaçaba/Inmet
34,5 Arroio Trinta**
34,3 Pinheiro Preto**
**Epagri
Estações padronizadas (governo e particulares)
Ronaldo Coutinho/Piter Scheuer
  • Like 14
  • Thanks 1
  • Sad 2
Link to comment
Share on other sites

Alguém aqui é psicólogo? Queria saber se é normal sofrer muito por antecedência ao olhar a grade e nem ao menos enxergar uma luz no final do túnel.

 

Belo Horizonte talvez não supere o recorde histórico, mas a longa sequência de máximas excepcionais para a cidade é algo que não ocorre desde 2015. Eu prefiro 1000x um dia com 40°C com alívio imediato do que essa sequência absurda de 33°C ou mais que está se desenhando. 

  • Like 5
  • Haha 8
  • Sad 2
Link to comment
Share on other sites

Como já dito calor muito severo no oeste hoje, destoou bastante do vale do Itajaí. Mesmo no planalto norte fez mais calor de tarde que em Blumenau, extremos do dia:

 

16,5/29,4 Blumenau

09,6/31,0 Itaiópolis

16,1/38,3 Mondaí

 

A máxima de Mondaí teria sido ainda maior se não fosse a presença de um pouco de nebulosidade média e alta no meio da tarde. Gráfico do dia:

IMG_20200926_210337.thumb.jpg.201ef8c4b99ed849bc5e11e5a44900c9.jpg

 

Blumenau teve um dia de céu limpo e um pouco quente. Ao fim da tarde a brisa marítima que atingiu 27km/h trouxe um alívio pro calor, no momento faz 20,6C com 85%.

 

Amanhã o calor aumenta aqui e diminui em Mondaí com previsão de chuva inclusive por lá. A volta da chuva é bem necessária no estado, já que mal choveu em setembro.

  • Like 13
Link to comment
Share on other sites

Previsão de mais de duas semanas com temperaturas variando de 38ºC - 41ºC no noroeste paulista.

Setembro e outubro estão excepcionalmente quentes!!!

Mano, me pergunto quando o clima vai se normalizar...

Quando as frentes frias com 10ºC vão chegar normalmente no dia 26/abril, quando vão fechar o inverno do dia 26/julho em diante, quando teremos chuva em setembro e outubro para aliviar do extremo calor; pelo que tenho visto, setembro e outubro estão se tornando uma extensão dos meses mais secos...

E mais importante: quando é que minha queridinha da ZCAS vai durar 8/9 dias ininterruptos com chuva constante como em 2014/2015?!

A média pluviométrica alta de janeiro depende da ZCAS, e NÃO TEM MAIS ZCAS; tudo isso ajuda a aliviar o calor...

Do jeito que está, a solução será mudar de cidade. Detesto clima quente e seco e sem arborização.

Serra Gaúcha/Catarinense vai ser o jeito, quem sabe Campos do Jordão...

Caramba, eu contava com NEVE este ano!!! hahaha A decepção só aumenta.

 

Temperatura atual próxima à minha cidade: https://www.weatherlink.com/bulletin/206d43f9-67b2-4aec-af72-6710bf6bff49

21h18 - 26ºC - 36% umidade

Edited by VESTIBULANDO
  • Like 4
  • Haha 1
  • Confused 1
  • Sad 2
Link to comment
Share on other sites

3 horas atrás, LeoP disse:

 

Infelizmente, um balde de água fria naqueles que criticavam os "cientistas loucos", que fizeram as "previsões sensacionalistas e extremadas". Bom, do jeito que está a evolução do clima hoje, me parece que até mesmo a previsão deles está defasada (claro que isso vai depender do que ocorrer daqui em diante, não sabemos).

 

Pelo euro, quem pode bater o recorde histórico absoluto:

 

 

CURITIBA - com virada radical em seguida

2.png.095e6c2ea4933fefe4a4daf6880d9c08.png

 

 

BRASÍLIA - janela longa

3.png.dcaae67d3f641d1bfe223da743ebe27e.png

 

 

MARINGÁ 😵

4.png.e2bae7468c231e6bbfe8da6fbb92f13b.png

 

 

SÃO PAULO - triste sina paulistana. Reparem que volta a aquecer muito no fim da grade! 

5.png.badb9a760c509314ccfdba7c8ec5b2fa.png

 

 

Também vejo possibilidade para Goiânia, Campo Grande e Cuiabá, dentre várias menores que não olhei. Em BH, me parece improvável (por enquanto).

 

---------------------------------------------------------------------------------------------

 

Estive revendo tópico de outubro de 2014 e foi sadicamente interessante ver o espanto da galera com aquele calor histórico 2 anos depois do começo da bizarrice (em 2012). Mal sabiam que outras ondas históricas amplas viriam em 2015 e outra agora em 2020, fora inúmeras 'ondinhas' locais nesse período que quebraram diversos tipos de recordes mensais em todo o país. O mais legal é que muito do que foi dito lá, veio a se cumprir em seguida e a história vai se reescrevendo ano após ano, cada vez mais intensa.

 

É muito bizarro a gente ainda conseguir se espantar com uma onda de calor em 2020, que vai superar o 'inigualável' (dupla 2014/2015, que quebrou muitos paradigmas), que na ocasião superou o que era considerado - na época - virtualmente impossível (a onda de calor de 2012).

 

A melhor frase pra definir o momento meteorológico que passamos é: "Nada é tão ruim que não possa piorar". Abraços.

Mano do céu, essa previsão pra Maringá tá muito surreal

Bom, parece que a partir de agora praticamente o Brasil inteiro vai ter um verão indiano 😔

  • Like 4
  • Sad 3
Link to comment
Share on other sites

Por mais calor que esteja e que ainda vai fazer , só sei que na minha humilde opinião não se compara com a sensação de abafamento do verão , devido a umidade do ar entre Dez-Mar, pelo menos aqui em SP , sofro muito mais com o calor no verão do que agora em que ainda há um certo conforto , principalmente à noite ! 

  • Like 7
Link to comment
Share on other sites

●●● MODELO WRF ●●●

 

• TARDE DE DOMINGO:

 

1685285588_Screenshot_20200926-215246_SamsungInternet.jpg.1838fd51be5d737d4485a758d5e5ba7a.jpg

 

PROJEÇÕES DE:

• 41°C PARA AS REGIÕES DE ANDRADINA, DRACENA E VALPARAÍSO;

• 40°C PARA REGIÕES DE PRUDENTE, ARAÇATUBA, BIRIGUI;

• 39°C EM RIO PRETO, JALES, VOTUPORANGA E TUPÃ;

• 37°C A 38°C EM OURINHOS, MARÍLIA, BAURU, RIBEIRÃO PRETO, PIRACICABA, PIRASSUNUNGA, RIO CLARO;

• 36°C SÃO CARLOS, SOROCABA, ITU; E

• 35°C EM CAMPINAS, JUNDIAÍ, SÃO PAULO, SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, TAUBATÉ E GUARATINGUETÁ.

 

• TARDE DE SEGUNDA:

 

208404435_Screenshot_20200926-215318_SamsungInternet.jpg.07867c2561131af04ed9fc48f6664a71.jpg

Edited by Maicon
  • Like 7
  • Sad 5
Link to comment
Share on other sites

Sinoticamente falando, não existe nada de excepcional no que está para acontecer no Brasil neste início de outubro, então porque será que vários recordes poderão ser ameaçados?

 

Minha humilde opinião, baseada em anos de observação e acompanhamento de dados climatológicos de vários países do mundo, é que estamos vivendo algo parecido com o grande "Dust Bowl" dos EUA, que teve seu auge na década de 1930.

 

Naquela época, uma agricultura predominantemente predatória (junto com uma seca, em parte alimentada pelas próprias práticas agrícolas vigentes) transformou boa parte do Meio Oeste dos EUA num quase deserto, solo nu e seco que potencializa ao máximo o aquecimento diurno.  Vários recordes de calor que foram quebrados neste período jamais foram aproximados novamente, e algumas cidades cidades que registraram picos de até 45ºc em 1936 mal conseguiram superar os 40ºc no século XXI até agora.  E porque isso?  Bom, depois dos grandes prejuízos causados neste período, houve uma mudança "forçada" nas práticas locais de agricultura e pecuária, que não esgotam mais o solo, e hoje e probabilidade de ocorrer um novo evento como aquele parece ser extremamente pequena (mesmo com o atual aumento das médias térmicas, extremos de máxima no verão seguem muito comportados na grande maioria dos anos).

 

É evidente que a devastação desenfreada de vários biomas brasileiros (como Cerrado, Pantanal e as bordas da Amazônia) está por trás de boa parte do que aconteceu desde o início do século (se intensificando a partir de 2012, mas tivemos outros extremos de máxima 2007 e 2008, por exemplo) em termos de calor no Brasil central.  Nenhum governo jamais atacou este problema como deveria, mas hoje pela primeira vez temos um que não só não combate, mas também incentiva a devastação, apoiando de forma velada métodos medievais de pecuária e até garimpo ilegal, apesar dos prejuízos já estarem chegando ao robusto agronegócio brasileiro (cada vez mais enxovalhado lá fora, juntando a "fome" dos protecionistas estrangeiros com a vontade de comer, já que o Brasil efetivamente não está fazendo o "dever de casa").  O que está sendo feito feito com o INPE por exemplo (apesar das críticas que tenho ao instituto) é uma vergonha, por pura birra de certos dirigentes e militares de admitirem o óbvio (sem falar no desmonte dos órgãos de fiscalização, um verdadeiro crime perpetrado pelo estado).  Até onde isso vai eu não sei, mas neste caso estou seguro que o AGW é apenas um fator secundário, tanto que há vários locais do mundo onde os recordes de calor do passado raramente são aproximados hoje em dia (até no nosso continente temos exemplos, como parte da Argentina e o Uruguai), o que mostra como fatores locais muitas vezes são preponderantes quando falamos de extremos de calor.

 

Não pretendo me aprofundar neste tema, até por não ser assunto do tópico, mas é preciso dar nome aos bois de vez em quando.

Edited by Wallace Rezende
  • Like 22
  • Thanks 16
  • Sad 1
Link to comment
Share on other sites

Boa noite! Em Buenos Aires, como disse anteriormente, choveu muito de madrugada e um pouco de manha. Depois parou e o céu esteve entre nublado e parcialmente nublado. Ao todo foram mesmo 47 mm. A mínima foi de 14,5°C e a máxima de 20,5°C. Agora céu nublado e 17,6°C. Amanha o dia será de muitas nuvens, com baixa possibilidade de chuva isolada e ventoso, com temperatura entre 14 e 18°C.

 

Aqui em Sao Paulo, a máxima ficou mesmo nos 32°C no meu bairro. Agora faz entre 22 e 23 graus, mas parece mais, talvez seja porque o sol esquentou muito os ambientes internos durante o dia. Amanha a temperatura já deve chegar a 34-35°C.

  • Like 10
Link to comment
Share on other sites

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.