Jump to content
Brasil Abaixo de Zero
Aldo Santos

Monitoramento e Previsão América do Norte - 2020

Topic will be automatically locked at 02:00 AM

Recommended Posts

3 horas atrás, André Luiz DS disse:

Muita neve em Casper, Wyoming, hoje, 08/09/2020: 

 

119042847_2756032067946726_3205773963026428105_o.jpg

 

É normal essa quantidade de neve no FIM DO VERÃO nessas regiões ? Não me lembro de ser corriqueiro não....

  • Like 6

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fort Collins, CO  - Scott Denning

 

ONTEM - HOJE

 

Imagem

  • Like 11
  • Thanks 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nevou hoje no Colorado, Wyoming, Montana, Dakota e Nebraska.

 

Imagem

  • Like 6

Share this post


Link to post
Share on other sites

Dakota do Sul

 

Imagem

 

Imagem

 

Imagem

 

 

Imagem

 

 

 

 

  • Like 12
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 07/09/2020 em 14:04, ricardosilva disse:

 

Me espantei tanto que fui ver na previsão horária e parece que será um pouco menos assustador. Até a meia-noite a temperatura terá caído para cerca de 12ºC, já é uma grande queda...mas esses 1ºC só vai chegar por volta das 8:00 da manhã do dia seguinte, juntamente com a neve (isso é até relativamente comum por lá, lembro que vi num livro do Guiness Records que o recorde de maior queda de temperatura salvo engano foi registrado em Montana, e foi algo como 50º graus a menos de um dia para o outro). Ainda assim, surreal e completamente fora de qualquer comparação com o Brasil.

 

O contrário também acontece.

No oeste do Canadá, quando sopra o Chinook, vento que vem do Pacífico e desce pelas Montanhas Rochosas, o aquecimento adiabático pode fazer a temperatura subir de uma marca negativa para até 20°C positivos em 24 horas.

  • Like 9

Share this post


Link to post
Share on other sites

Grande incêndio em andamento na Califórnia.

 

Imagem

 

Imagem

 

Imagem

  • Like 4
  • Sad 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, fsorf9rj disse:

Estou vendo aqui, pelo Aeroporto Internacional de Denver: saíram de 33º as 14 horas (hora local) de ontem para 0,6º, com neve moderada, na leitura de hoje as 09:00. Negócio de maluco. 

Confesso que é a primeira vez que vejo algo do tipo. Dia tórrido e em menos de 24 horas neve. É comum isso em algumas áreas ou é um episódio esporádico?

 

Acontece no outono e primavera. Em alguns anos tem episódios mais severos que o padrão.

 

Outubro 2019 em Denver por exemplo (Aeroporto internacional):

 

denver.thumb.png.9073c0d1267e5ba42eda18f33e4512bb.png

 

Dia 9 teve máxima de 28,3C e no mesmo dia antes da meia noite já fazia -2,1C, e a máxima do dia 10 foi -1,6C. Do dia 26 para o 27 também é um bom exemplo dessa dinâmica.

 

O estado do Colorado é bem único pela sua localização, Denver por exemplo mesmo tendo altitude, tem montanhas bem mais altas a oeste, tendo um potencial de aquecimento adiabático enorme. Tem ainda o ar quente e úmido que vem do golfo e o ar frio continental que avança desde o Ártico/Canadá, e isso somado aos efeitos do relevo (leste do estado de Colorado é planície), faz a região ser "mágica" para bizarrices da meteorologia, inclusive tornados impressionantes. 

 

 

 

  • Like 9
  • Thanks 7

Share this post


Link to post
Share on other sites

Cuiabá apresenta uma dinâmica próxima à de Denver, pois ambas estão localizadas em centros de continente, por isso há uma facilidade para quedas bruscas de temperatura, um exemplo foi a famosa onda de frio de 1975, quando no dia 16 de julho estava 34 C às 14 h e baixou pra 15 C às 20 h, 19 C em apenas 6 horas, no dia seguinte amanheceu com 8 C e não passou de 13 C, baixando pra mínima histórica de 3,3 C em 18 de julho, no dia 29/07/1993 Poxoréo/MT baixou de 32 C pra 16 C, também das 14 h para às 20 h, uma queda de 16 C em 6 horas, no dia seguinte sequer passou dos 12 C, Primavera deduzo ter tido 10 C mais ou menos de tarde. 

Edited by Leandro Leite
  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
6 minutos atrás, Leandro Leite disse:

Cuiabá apresenta uma dinâmica próxima à de Denver, pois ambas estão localizadas em centros de continente, por isso há uma facilidade para quedas bruscas de temperatura, um exemplo foi a famosa onda de frio de 1975, quando no dia 16 de julho estava 34 C às 14 h e baixou pra 15 C às 20 h, 19 C em apenas 6 horas, no dia seguinte amanheceu com 8 C e não passou de 13 C, baixando pra mínima histórica de 3,3 C em 18 de julho, no dia 29/07/1993 Poxoréo/MT baixou de 32 C pra 16 C, também das 14 h para às 20 h, uma queda de 16 C em 6 horas, no dia seguinte sequer passou dos 12 C, Primavera deduzo ter tido 10 C mais ou menos de tarde. 

 

Eu diria que é bem diferente. Só é comparável se pegar MPs históricas da América do Sul. Em Denver a dinâmica é constante, o mês todo, todos os meses, sendo o outono a época mais dinâmica. Locais mais comparavéis na América do Sul eu diria que é o sul da Bolívia e as províncias do norte da Argentina nos locais próximos aos pés da cordilheira. 

  • Like 5

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Leandro Leite disse:

Cuiabá apresenta uma dinâmica próxima à de Denver, pois ambas estão localizadas em centros de continente, por isso há uma facilidade para quedas bruscas de temperatura, um exemplo foi a famosa onda de frio de 1975, quando no dia 16 de julho estava 34 C às 14 h e baixou pra 15 C às 20 h, 19 C em apenas 6 horas, no dia seguinte amanheceu com 8 C e não passou de 13 C, baixando pra mínima histórica de 3,3 C em 18 de julho, no dia 29/07/1993 Poxoréo/MT baixou de 32 C pra 16 C, também das 14 h para às 20 h, uma queda de 16 C em 6 horas, no dia seguinte sequer passou dos 12 C, Primavera deduzo ter tido 10 C mais ou menos de tarde. 

 

Cara, não dá pra comparar minimamente, essas quedas de Cuiabá sempre levam umas 12h pra acontecer, nos EUA tem porrada polar que derruba isso em minutos...Baixar de 30° pra cerca de 15° acontece mesmo em SP com certa frequência, basta uma MM atuar no fim de tarde. 

 

Uma vez (me foge o ano agora, acho que foi na Blizzard de 2011) lembro que Houston tinha cerca de 22° no final da manhã quando o mamute polar chegou e baixou pra 6° em vinte minutos.

  • Like 6

Share this post


Link to post
Share on other sites
16 minutos atrás, Alexandre Pereira disse:

E o céu da CA tomado por fumaça, novamente:

usa.png.2dc6dc1e171f5c7ab8118edfacdef3be.png

 

 

 

Às vezes eu tenho impressão olhando  satélite de que num episódio de incêndio nos EUA é lançado mais partículas na atmosfera do que toda a produção industrial do país em um bocado de tempo, talvez coisa de meses.

  • Like 6

Share this post


Link to post
Share on other sites

Por curiosidade, fui olhar as médias do mês em Denver, a máxima é de 27ºC e mínima 12ºC. Hoje a máxima não passaria de 3ºC e com mínima de -1ºC, e o mais importante: A NEVE. O mais bizarro é que essas temperaturas são extremamente baixas para um mês que o verão é alto ainda. Só estudando mais a fundo a região e o clima da cidade para entender.  Muito boa essa dinâmica. 

Edited by Guilherme Wawrzyniec
  • Like 6

Share this post


Link to post
Share on other sites
6 horas atrás, Renan disse:

 

É normal essa quantidade de neve no FIM DO VERÃO nessas regiões ? Não me lembro de ser corriqueiro não....

 

Nas montanhas é relativamente normal, até no meio do verão, mas com esta extensão e pegando também várias cidades pode-se dizer que é raro nesta altura de setembro (mas antes do meio do mês já se torna mais comum, como mostra a tabela abaixo com os recordes diários de neve em Lander desde 1891).

 

No caso de Casper, a estação principal com registros contínuos mais antigos naquela parte do Wyoming é Lander, e a neve com acumulação que caiu por lá ontem (5 cm até 00:00 de hoje, e continuou nevando até quase o final da manhã de hoje elevando o total do evento para 12 cm) foi a maior e mais precoce desde 1929 (quando nevou 10 cm no dia 06/09).  Em 1941 também caiu uma neve bem fraquinha no dia 07/09, menos de 1 cm.  Em Cheyenne, a neve de hoje foi também a acumulação mais precoce desde 1929, embora tenha nevado bem menos que o previsto (1/2 cm até o fim da tarde, mas segue nevando bem fraco e pode aumentar mais um pouco).

 

 

Por outro lado, neve com boa acumulação no início de junho é relativamente comum, já tendo passado dos 40 cm em 24 horas até quase no meio de junho em 1947 (os dados estão em polegadas).  Os "traços" (T) ocorridos no auge do verão são todos granizo.

 

lander.png.755d305ff38606289bff4acd8ca15ae0.png

 

Em Denver(CO), a neve de hoje foi a mais precoce desde 1962 (um ano antes ocorreu a neve mais precoce dos registros, nevou 11 cm no dia 04/09/1961).

 

 

Edited by Wallace Rezende
  • Like 10
  • Thanks 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
17 minutos atrás, Wallace Rezende disse:

 

Nas montanhas é relativamente normal, até no meio do verão, mas com esta extensão e pegando também várias cidades pode-se dizer que é raro nesta altura de setembro (mas antes do meio do mês já se torna mais comum, como mostra a tabela abaixo com os recordes diários de neve em Lander desde 1891).

 

No caso de Casper, a estação principal com registros contínuos mais antigos naquela parte do Wyoming é Lander, e a neve com acumulação que caiu por lá ontem (5 cm até 00:00 de hoje, e continuou nevando até quase o final da manhã de hoje elevando o total do evento para 12 cm) foi a mais precoce desde 1929 (quando nevou 10 cm no dia 06/09).  Em Cheyenne, a neve de hoje foi também a acumulação mais precoce desde 1929, embora tenha nevado bem menos que o previsto (1/2 cm até o fim da tarde, mas segue nevando bem fraco e pode aumentar mais um pouco).

 

 

Por outro lado, neve com boa acumulação no início de junho é relativamente comum, já tendo passado dos 40 cm em 24 horas até quase no meio de junho em 1947 (os dados estão em polegadas).  Os "traços" (T) ocorridos no auge do verão são todos granizo.

 

lander.png.755d305ff38606289bff4acd8ca15ae0.png

 

Em Denver(CO), a neve de hoje foi a mais precoce desde 1962 (um ano antes ocorreu a neve mais precoce dos registros, nevou 11 cm no dia 04/09/1961).

 

 

Interessante os acumulados máximos de Abril parecem serem maiores que os de Março 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
13 minutos atrás, Alexandre Pereira disse:

Interessante os acumulados máximos de Abril parecem serem maiores que os de Março 

Na região da borda leste das rochosas (especialmente do centro para o norte da área), assim como em várias cidades da parte norte dos EUA, as maiores nevadas tendem a ocorrer na meia estação mesmo, pois no inverno há menos umidade disponível para gerar grandes precipitações.

 

Na lista das maiores nevadas de Lander, o primeiro evento do inverno só aparece no décimo lugar.

 

 

lander1.png

  • Like 9
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Casper, Wyoming, 2020

 

1541875889_WhatsAppImage2020-09-09at09_40_19.thumb.jpeg.90b121adee441341a310b5c17c4b0521.jpeg

 

Saíram de 37 graus, para isso:

 

324340231_WhatsAppImage2020-09-09at09_34_01.thumb.jpeg.3df4b4eb346833f92392c5fb7366ee1b.jpeg

1401489273_WhatsAppImage2020-09-09at09_33_30.thumb.jpeg.bb9742f10336229ab1988be46a1327ae.jpeg

1727679796_WhatsAppImage2020-09-09at09_38_18.thumb.jpeg.4b7865506b5719838ce556f7d5ba9b79.jpeg

  • Like 16
  • Thanks 4

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fico pensando se eu gostaria de ter uma vida altamente meteorológica, como é necessário diante do clima extremamente dinâmico dessas cidades americanas. Moradores de Denver, por exemplo, têm que olhar apps de tempo constantemente, já que as temperaturas mudam bruscamente com muita frequência e imagino que devam ocorrer algumas surpresas não previstas também. Questão de sobrevivência, rs.

 

Aqui, durante o inverno, o mais comum é olhar a previsão do tempo pra saber se vai vai fazer frio à noite e de manhã cedo num determinado período ou se a temperatura vai ficar amena. O máximo que ocorre é uma virada ao longo do dia, trazendo a mínima do dia à noite e levando sensação de frio (suportável) aos moradores desavisados na volta pra casa. Apesar que, no verão, é beeem importante saber as condições do tempo, já que é muito comum sair de sol forte pra chuvaradas persistentes em pouco tempo (trovoadas de verão) ou mesmo num prazo maior, já que os corredores de umidade mudam completamente o padrão de tempo por vários dias.

 

Acho que a vida nesses locais bipolares pode ser muito interessante de acompanhar, mas ia passar muita raiva.

  • Like 12

Share this post


Link to post
Share on other sites

Segue os incêndios na Costa Oeste.

 

Imagem

  • Like 8
  • Sad 8

Share this post


Link to post
Share on other sites

Frio e neve chegando ao Novo México

 

Imagem

 

Imagem

  • Like 13

Share this post


Link to post
Share on other sites
8 horas atrás, Felipe F disse:

Frio e neve chegando ao Novo México

 

Imagem

 

Imagem

 

As máximas registradas hoje em muitas cidades do Novo México (sob ar frio estagnado + nebulosidade total, combinação raríssima nesta época) foram as menores para uma primeira quinzena de setembro desde o início dos registros, e na maior cidade do estado o recorde de menor máxima para o período foi pulverizado. 

 

Em Albuquerque, com dados desde 1891, a máxima hoje foi de 8,3ºc (47ºF), e o recorde anterior (menor máxima) para a primeira quinzena de setembro era de 16ºc em 1898!  O recorde mensal (menor máxima) é de 7,8ºc no dia 27/09/1936.  Vejam na tabela abaixo os recordes de menor máxima na primeira quinzena entre janeiro e setembro (o novo recorde de hoje só vai entrar na tabela amanhã de manhã).

 

KABQ.png.21e611f0e390436a5d9d8af7b3c9b8a7.png

 

Em Clayton, a máxima hoje não passou dos 3,9ºc, com chuva e períodos de neve misturada com chuva.  A menor máxima para uma primeira quinzena de setembro até então era de 6,7ºc em 1989.  O recorde mensal de menor máxima é de 1,7ºc em 29/09/1945.

 

Em Roswell, onde a máxima hoje deve ficar em torno dos 9ºc, o recorde para a primeira quinzena de setembro era de 13,3ºc em 1975.  A partir do final de semana, a máxima já deve voltar para a casa 30ºc no local.

 

Ontem a cidade Alamosa (no San Luis Valley, Colorado) registrou acumulação de neve na primeira quinzena de setembro pela primeira vez desde o início dos registros contínuos (em 1932), e foi um bom volume (17 cm). Hoje, entre a madrugada e a manhã, caíram mais 18 cm de neve em Alamosa, elevando o total do evento para 35 cm. Até então, a maior nevada em setembro havia ocorrido no ano de 1936, com 26 cm (mas foi entre os dias 27 e 28, já no outono oficial).

 

Nos próximos dias, como já mencionei, a temperatura vai subir rapidamente em todas as áreas afetadas por este pulso de frio precoce; é o final do verão que ainda está por aí.  Enquanto no Brasil setembro segue com monotonia total na maioria das áreas (aqui no RJ quase todo dia com brisa e "extremos" entre 22 e 26ºc perto da água, ao menos não é monotonia tórrida de Cuiabá), o centro-oeste dos EUA teve este início de setembro interessantíssimo, com recordes de calor seguidos por recordes de menor máxima em muitas cidades (só lamento pelos grandes incêndios, que são típicos de parte da região, mas tem sido agravados pela atividade humana nos últimos anos).

 

Edited by Wallace Rezende
  • Like 15
  • Thanks 3

Share this post


Link to post
Share on other sites
21 horas atrás, Felipe F disse:

Imagem

 

Imagem

 

Imagem

 

Imagem

 

 

Imagem

 

São Francisco tá parecendo o México em filmes americanos

images (9).jpeg

  • Like 1
  • Haha 18

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pirocumulunimbos ontem na Califórnia.

 

Imagem

 

Imagem

  • Like 11
  • Thanks 2
  • Sad 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Washington vivendo um dia de verão brasileiro. 

 

Imagem

  • Like 5
  • Sad 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Texto do Bruno Cesar Capucin que comenta à respeito dos incêndios na costa oeste e sobre o sistema que está causado isso (como os ventos de Sant'ana, que sopram do continente para o litoral e são bem quentes devido a compressão adiabática).

 

Uma parte bem interessante, já no final do texto, é que é comentado que o padrão de bloqueio no oeste daquele país pode estar relacionado com o nosso atual bloqueio (devido à teleconexão), que tem provocado muitas queimadas também, sobretudo no MS e sul de MT e trazido temperaturas bem altas para esses locais.

 

https://www.temponline.com.br/graves-incendios-florestais-no-oeste-dos-eua/?fbclid=IwAR11sAz6a51J8Zxim9D9NW91K944MRhs_lDL47OB1xxOCPXDlD_50R2mmiU

  • Like 8
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.