Jump to content
Brasil Abaixo de Zero
ricardosilva

Monitoramento e previsão Europa - 2020

Topic will be automatically locked at 02:00 AM

Recommended Posts

Posted (edited)
13 horas atrás, fsorf9rj disse:

Sim, alguns países têm esse preparo. Mas creio que a maioria não. Maior parte da França, da Alemanha, da Suíça, da Holanda, Europa Setentrional, enfim, uma porção. Madrid é acostumada a ter dias e dias de 40º, por exemplo. Marselha é o Rio de Janeiro na Europa, principalmente no verão. Portugal também tem um verão de respeito na maioria dos anos. Itália, Grécia e os Balcânicos idem. 
É uma percepção e mas também uma dúvida. Quem já visitou esses lugares no verão pode dizer, eu só estive na Europa Ocidental e mesmo assim no inverno, não dá pra ter a noção correta. Deu pra ver que são extremamente bem preparados pro inverno.

Seu relato é bom, já que visitou e viu isso de perto. Diria que é parecido com o Brasil nesse sentido da estrutura de climatização pro período quente?


Para esses lugares parece que estão bem adaptados a climatização, pois sempre tiveram verões mais quentes que a maior parte da Europa, só que notei que em lugares muito antigo mesmo com calor forte não são adeptos a usar ar condicionado, usam ventiladores, e por ser muito antigo é mal estruturado pra climatização. É comum também os famosos ventiladores de rua onde "jorra água" para refrescar as pessoas, comum em bares e restaurantes. É bom, sai de lá molhado mas logo seca já que o clima nessa época é seco. Já fui no inverno também, o chato é que eles deixam os ambientes muito quente, as vezes até abro a janela do hotel pra entrar um pouco de ar fresco hahaha  Aqui no Brasil as regiões mais frias como serras do sul e sudeste onde o frio é mais forte e constante, muitas casas não tem calefação, usam lenhas, isso pra mim gasta muito tempo mas é uma opção mais barata do que usar aquecedor. A falta de preparo para o frio é bastante comum por aqui. 

Edited by Guilherme Wawrzyniec
  • Like 5

Share this post


Link to post
Share on other sites
11 horas atrás, Guilherme Wawrzyniec disse:


Para esses lugares parece que estão bem adaptados a climatização, pois sempre tiveram verões mais quentes que a maior parte da Europa, só que notei que em lugares muito antigo mesmo com calor forte não são adeptos a usar ar condicionado, usam ventiladores, e por ser muito antigo é mal estruturado pra climatização. É comum também os famosos ventiladores de rua onde "jorra água" para refrescar as pessoas, comum em bares e restaurantes. É bom, sai de lá molhado mas logo seca já que o clima nessa época é seco. Já fui no inverno também, o chato é que eles deixam os ambientes muito quente, as vezes até abro a janela do hotel pra entrar um pouco de ar fresco hahaha  Aqui no Brasil as regiões mais frias como serras do sul e sudeste onde o frio é mais forte e constante, muitas casas não tem calefação, usam lenhas, isso pra mim gasta muito tempo mas é uma opção mais barata do que usar aquecedor. A falta de preparo para o frio é bastante comum por aqui. 

Muito bom.

 

O que você falou de ficar muito quente nos ambientes internos no inverno é brabo mesmo, porque as vezes na rua pode tá 0 graus, você bem agasalhado aí entra num ambiente com aquecedor que parece que você tem que ficar pelado pra ficar confortável haha. Por isso é importante se vestir em camadas, pra facilitar nesse entra e sai durante o inverno.

 

Cada país com suas particularidades né. A gente, por ser predominantemente tropical, está acostumado com ar condicionado em tudo quanto é canto. Nos lugares frio já é diferente. Em alguns já há uma mescla.

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)

Hoje foi o último dia da onda de calor mais longa desde 2003 em Paris, foram 6 dias com máximas de 35ºc ou mais na estação principal do parque Montsouris (e só não foram dias consecutivos pois um "parou' nos 34,9ºc).  A onda de calor terminou com pancadas de chuva típicas de verão em Paris, localmente fortes mas de curta duração (11 mm em 15 minutos na estação de Paris/Montsouris, com rajada máxima de 104 Km/h durante a pancada, e temperatura caindo de 36ºc para 22ºc) na tarde desta quarta-feira.  A maior máxima do evento ficou 0,4ºc abaixo do recorde mensal, registrado em 2003.

parism.png.b7fb0b50c623a167d540aec821c1a82e.png

 

Mas, enquanto Paris ardia, há locais no litoral francês que desconhecem totalmente as ondas de calor, e mesmo nas raras vezes em que faz calor a duração é muito curta.  Um belo exemplo é Brest, no departamento de Finistère (Bretanha), que tem médias de agosto (o mês mais quente do ano, um décimo à frente de julho) de 20,8ºc (máximas), 13,2ºc (mínimas) e 17ºc (simples).  Os primeiros 12 dias de agosto de 2020, mesmo com temperatura bem acima da média, foram bastante agradáveis em Brest.

brest.png.d1daa48fa249b20507e829cffeed01a4.png

 

Mas se ainda não estiver bom, o clima mais moderado do litoral norte francês é o da Ilha de Ouessant, que em 25 anos de observações jamais chegou aos 30ºc ou baixou dos -3,5ºc.  A temperatura média simples mensal varia entre 8,3ºc (janeiro) e 16,8ºc (agosto), a média das máximas não passa dos 19,6ºc no mês mais quente (agosto), e a média simples anual é de 12,2ºc.  Abaixo, como foi agosto de 2020 até agora, e depois os recordes mensais de Ouessant (desde 1995).

ouessant.png.b459da4ebc6ed2db27c1d817696bf720.png

 

1044618777_ouessantrec.png.cc7ca23a126e2cf7819832e283dd2212.png

 

Edited by Wallace Rezende
  • Like 6
  • Thanks 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

A onda de calor de 2003 na Europa foi comparável a uma pandemia pelo alto número de mortes, na maioria idosos, e a França foi o país mais afetado. :o

  • Like 2
  • Sad 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Wallace Rezende disse:

Hoje foi o último dia da onda de calor mais longa desde 2003 em Paris, foram 6 dias com máximas de 35ºc ou mais na estação principal do parque Montsouris (e só não foram dias consecutivos pois um "parou' nos 34,9ºc).  A onda de calor terminou com pancadas de chuva típicas de verão em Paris, localmente fortes mas de curta duração (11 mm em 15 minutos na estação de Paris/Montsouris, com rajada máxima de 104 Km/h durante a pancada, e temperatura caindo de 36ºc para 22ºc) na tarde desta quarta-feira.  A maior máxima do evento ficou 0,4ºc abaixo do recorde mensal, registrado em 2003.

parism.png.b7fb0b50c623a167d540aec821c1a82e.png

 

Mas, enquanto Paris ardia, há locais no litoral francês que desconhecem totalmente as ondas de calor, e mesmo nas raras vezes em que faz calor a duração é muito curta.  Um belo exemplo é Brest, no departamento de Finistère (Bretanha), que tem médias de agosto (o mês mais quente do ano, um décimo à frente de julho) de 20,8ºc (máximas), 13,2ºc (mínimas) e 17ºc (simples).  Os primeiros 12 dias de agosto de 2020, mesmo com temperatura bem acima da média, foram bastante agradáveis em Brest.

brest.png.d1daa48fa249b20507e829cffeed01a4.png

 

Mas se ainda não estiver bom, o clima mais moderado do litoral norte francês é o da Ilha de Ouessant, que em 25 anos de observações jamais chegou aos 30ºc ou baixou dos -3,5ºc.  A temperatura média simples mensal varia entre 8,3ºc (janeiro) e 16,8ºc (agosto), a média das máximas não passa dos 19,6ºc no mês mais quente (agosto), e a média simples anual é de 12,2ºc.  Abaixo, como foi agosto de 2020 até agora, e depois os recordes mensais de Ouessant (desde 1995).

ouessant.png.b459da4ebc6ed2db27c1d817696bf720.png

 

1044618777_ouessantrec.png.cc7ca23a126e2cf7819832e283dd2212.png

 

Algo parecido aconteceu no Rio Grande do Sul na onda de calor do fim de dezembro, quando as temperaturas no litoral eram mais amenas até que em Gramado, quanto a essa ilha francesa teve sua mínima absoluta de -7,7 C em janeiro de 1987, mas interessante é que nesses 25 anos a mínima absoluta, registrada em 2018, é maior que a de uma porção de localidades brasileiras no Sul e Sudeste, inclusive várias marcas registradas este ano nas Serras Catarinense e da Mantiqueira. 

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Leandro Leite disse:

Algo parecido aconteceu no Rio Grande do Sul na onda de calor do fim de dezembro, quando as temperaturas no litoral eram mais amenas até que em Gramado, quanto a essa ilha francesa teve sua mínima absoluta de -7,7 C em janeiro de 1987, mas interessante é que nesses 25 anos a mínima absoluta, registrada em 2018, é maior que a de uma porção de localidades brasileiras no Sul e Sudeste, inclusive várias marcas registradas este ano nas Serras Catarinense e da Mantiqueira. 

 

Mas vai ver as máximas de inverno, não deve ter paralelo com nenhum lugar do Brasil.

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 horas atrás, Leandro Leite disse:

A onda de calor de 2003 na Europa foi comparável a uma pandemia pelo alto número de mortes, na maioria idosos, e a França foi o país mais afetado. :o

Foi terrível. Lembro dos parentes que vivem em Portugal, comentarem das noites quentíssimas. Eu recordo assistir a SIC Internacional, e o repórter dizer que estava 33°C às 22:00 em Lisboa. 

 

Acho que Lisboa teve mínima de 30°C.

Lugares do Alentejo e meio norte ultrapassaram os 45°C.

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites
12 horas atrás, Wallace Rezende disse:

Hoje foi o último dia da onda de calor mais longa desde 2003 em Paris, foram 6 dias com máximas de 35ºc ou mais na estação principal do parque Montsouris (e só não foram dias consecutivos pois um "parou' nos 34,9ºc).  A onda de calor terminou com pancadas de chuva típicas de verão em Paris, localmente fortes mas de curta duração (11 mm em 15 minutos na estação de Paris/Montsouris, com rajada máxima de 104 Km/h durante a pancada, e temperatura caindo de 36ºc para 22ºc) na tarde desta quarta-feira.  A maior máxima do evento ficou 0,4ºc abaixo do recorde mensal, registrado em 2003.

parism.png.b7fb0b50c623a167d540aec821c1a82e.png

Eu tenho uma atenção particular a Paris. Acho que a cidade tem um clima bem bacana, por juntar praticamente todas as possibilidades climáticas mais básicas. Passando um ano em Paris é possível a pessoa presenciar calor com frequência no verão (com extremos como essa última semana), frio (com alguns eventos extremos), com pelo menos um dia de neve que pinta a cidade de branco, chuvas torrenciais, dias ventosos, enfim, atende bem aos amantes do clima. Paris/Montsouris, por exemplo, esse ano variou de -1,1º (22/01) a 39,3º (31/07). 40 graus de amplitude e olha que o inverno foi fraquíssimo, sem neve praticamente. Existem muitos lugares com amplitude maior. Nova York, por exemplo, tem amplitude maior geralmente. Mas Paris, pelo que representa, por ser a cidade que é, tem um clima que me chama muita atenção.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, fsorf9rj disse:

Eu tenho uma atenção particular a Paris. Acho que a cidade tem um clima bem bacana, por juntar praticamente todas as possibilidades climáticas mais básicas. Passando um ano em Paris é possível a pessoa presenciar calor com frequência no verão (com extremos como essa última semana), frio (com alguns eventos extremos), com pelo menos um dia de neve que pinta a cidade de branco, chuvas torrenciais, dias ventosos, enfim, atende bem aos amantes do clima. Paris/Montsouris, por exemplo, esse ano variou de -1,1º (22/01) a 39,3º (31/07). 40 graus de amplitude e olha que o inverno foi fraquíssimo, sem neve praticamente. Existem muitos lugares com amplitude maior. Nova York, por exemplo, tem amplitude maior geralmente. Mas Paris, pelo que representa, por ser a cidade que é, tem um clima que me chama muita atenção.

As capitais do Leste Europeu tambem possuem amplitudes térmicas gigantescas, por lá é comum variações de -20° (inverno) a 38° (verão). Enquanto nos meses frios a neve se acumula ao ponto de interditar tudo, nos meses quentes as temperaturas são dignas de países tropicais. Pra quem gosta de dinâmica atmosférica é o melhor ligar da Europa.

No outro extremo temos Dublin, Londres, Bruxelas e Amsterdam com seus climas oceânicos que suavizam tanto o inverno quanto o verão. Essas cidades raramente registram mínimas inferiores a -5°C, a neve ocorre mais modestamente e no verão raramente ocorrem máximas acima dos 30 graus. A capital mais quente do continente deve ser Lisboa e a mais fria Moscou.

 

 

 

  • Like 6

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)
1 hora atrás, klinsmannrdesouza disse:

As capitais do Leste Europeu tambem possuem amplitudes térmicas gigantescas, por lá é comum variações de -20° (inverno) a 38° (verão). Enquanto nos meses frios a neve se acumula ao ponto de interditar tudo, nos meses quentes as temperaturas são dignas de países tropicais. Pra quem gosta de dinâmica atmosférica é o melhor ligar da Europa.

No outro extremo temos Dublin, Londres, Bruxelas e Amsterdam com seus climas oceânicos que suavizam tanto o inverno quanto o verão. Essas cidades raramente registram mínimas inferiores a -5°C, a neve ocorre mais modestamente e no verão raramente ocorrem máximas acima dos 30 graus. A capital mais quente do continente deve ser Lisboa e a mais fria Moscou.

 

 

 

Atenas no geral é mais quente, mas no inverno é um pouco mais fria

Edited by Alexandre M
  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Alexandre M disse:

Atenas no geral é mais quente, mas no inverno é um pouco mais fria

Esqueci da capital grega, é a mais meridional da Europa e recebe diretamente os ventos quentes e secos provenientes do Saara no verão; só que Lisboa no geral tem um inverno mais brando por causa da Corrente do Golfo, enquanto Atenas sente com mais intensidade as massas polares que atravessam o leste europeu.

Lisboa tem um clima bem parecido com Porto Alegre.

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 horas atrás, klinsmannrdesouza disse:

As capitais do Leste Europeu tambem possuem amplitudes térmicas gigantescas, por lá é comum variações de -20° (inverno) a 38° (verão). Enquanto nos meses frios a neve se acumula ao ponto de interditar tudo, nos meses quentes as temperaturas são dignas de países tropicais. Pra quem gosta de dinâmica atmosférica é o melhor ligar da Europa.

No outro extremo temos Dublin, Londres, Bruxelas e Amsterdam com seus climas oceânicos que suavizam tanto o inverno quanto o verão. Essas cidades raramente registram mínimas inferiores a -5°C, a neve ocorre mais modestamente e no verão raramente ocorrem máximas acima dos 30 graus. A capital mais quente do continente deve ser Lisboa e a mais fria Moscou.

Verdade. Várias cidades no mundo tem amplitude maior. Mas faço duas distinções: entre as cidades globais, Paris é a que me chama mais atenção pelas estações bem definidas e pelo tempo de cada uma delas; em outros lugares, como você citou, onde até temos amplitudes enormes (Yakutsk, por exemplo, que vai de -50º a 30º), o período frio é muito maior do que o período quente. Proporcionalmente o período frio é até pior que o período mais quente aqui do RJ, por exemplo. Da mesma forma têm aqueles lugares onde o período quente prevalece sobre o frio, outros que não variam quase nada (Lima, por exemplo). Temos pra todos os gostos rs

 

Quanto a capital mais quente, se formos pela média possa ser Lisboa mesmo. Atenas também, como muito bem dito pelo colega Alexandre. Em rápida conferência verifiquei que a média de uma estação de Lisboa é de 17,4º (https://en.wikipedia.org/wiki/Lisbon#Climate) e de Atenas é 18,5º (https://en.wikipedia.org/wiki/Athens#Climate), um grau a mais. Da mesma forma na média das máximas e das mínimas. Em compensação a menor mínima é de Atenas.

  • Like 5

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 minutos atrás, klinsmannrdesouza disse:

Esqueci da capital grega, é a mais meridional da Europa e recebe diretamente os ventos quentes e secos provenientes do Saara no verão; só que Lisboa no geral tem um inverno mais brando por causa da Corrente do Golfo, enquanto Atenas sente com mais intensidade as massas polares que atravessam o leste europeu.

Lisboa tem um clima bem parecido com Porto Alegre.

A propósito, certa vez vi um texto dizendo uma coisa que nunca tinha me atendado e depois fui conferir e era verdade: Curitiba era mais fria que Lisboa (na média). Pela tabela do Wikipédia elas têm exatamente a mesma média mas Curitiba pode atingir valores menores no inverno. Curitiba leva essa pela altitude.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)

Se levarmos em consideração as ilhas, as capitais do Chipre e de Malta também entram na disputa. Inclusive eu fiquei impressionado com as médias máximas de Nicosia (capital do Chipre) no verão.

Edited by Alexandre M
  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bem lembrado. Dois lugares que merecem destaque pela amenidade, em comparação com o restante do continente.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
6 horas atrás, fsorf9rj disse:

A propósito, certa vez vi um texto dizendo uma coisa que nunca tinha me atendado e depois fui conferir e era verdade: Curitiba era mais fria que Lisboa (na média). Pela tabela do Wikipédia elas têm exatamente a mesma média mas Curitiba pode atingir valores menores no inverno. Curitiba leva essa pela altitude.

O inverno de Lisboa é mais contínuo do que o de Curitiba, com menos calor, e menos extremos de frio, mas em média, é mais frio que o de Curitiba. Já o verão de Curitiba é infinitamente melhor, o recorde de calor em Curitiba é 10° menor que o de Lisboa.

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites

Calor forte previsto para a França. Hoje o dia já está sendo bem quente. 

 

Orthez, no Sudoeste do país chegou a 37,9º, batendo recorde anterior para Setembro que era 37,5º.

 

Em Paris - Saint Germain Des Prés - a temperatura foi a 33,8º. Última vez que a temperatura bateu 34º em Setembro na capital francesa foi em 1911 (35,6º)!

O Instituto Météo France prevê temperaturas altas, mesmo durante a noite, variando entre 27 e 34º, sendo que os próximos dias podem registrar recordes mensais, o que já ocorreu em algumas estações no dia de hoje.

Calor deve persistir, pelo menos até quarta-feira.

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 13/08/2020 em 22:14, Felipe S Monteiro disse:

O inverno de Lisboa é mais contínuo do que o de Curitiba, com menos calor, e menos extremos de frio, mas em média, é mais frio que o de Curitiba. Já o verão de Curitiba é infinitamente melhor, o recorde de calor em Curitiba é 10° menor que o de Lisboa.

 

Concordo com vc em Curitiba faz 30 C no inverno ... Em Lisboa não .   Frio continuo é um sonho que praticamente não existe no Brasil.. salvo excessões.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

PROVÁVEL CICLONE TROPICAL NO MEDITERRÂNEO 

 

METEOROLOGISTA RYAN MAUE ALERTA NO TWITTER PARA A FORMAÇÃO DE UMA PROVÁVEL TEMPESTADE TROPICAL NO MEDITERRÂNEO QUE FARIA LANDFALL NA GRÉCIA NO FINAL DESTA SEMANA

 

 

 

CICLONES SUBTROPICAIS OU TROPICAIS SÃO CONHECIDOS COMO "MEDICANES" NESTA REGIÃO.

 

SAÍDA 0Z DO MODELO EUROPEU MOSTRA A TEMPESTADE TROPICAL ATINGINDO A GRÉCIA, INCLUINDO A CAPITAL ATENAS, NA SEXTA-FEIRA E POSTERIOMENTE INDO EM DIREÇÃO A COSTA DA TURQUIA

 

001.thumb.jpg.b7c1abd0af66b0032c8e32c854a80c96.jpg002.thumb.jpg.ecc28e01760bfeda59d061c6febac6d5.jpg003.thumb.jpg.96f730cab06140c7db553479a175caea.jpg

 

 

ESTE SISTEMA DEVERÁ COMEÇAR SUBTROPICAL E DEVE GANHAR CARACTERÍSTICAS TROPICAIS AOS POUCOS, DEVENDO FICAR "FULL TROPICAL", PRÓXIMO DO LANDFALL NA GRÉCIA. 

 

O SISTEMA ADQUIRE NÚCLEO QUENTE EM TODOS OS NÍVEIS DA ATMOSFERA, O QUE É TÍPICO DE SISTEMAS TROPICAIS.

 

001.thumb.png.d8324d849269089ad67463ccfa468a75.png002.thumb.png.efd18234e61f30a06c4f3a85846617a5.png

 

 

VALE LEMBRAR QUE A SST ESTÁ NA CASA DOS 28ºC NAQUELA REGIÃO, O QUE É FAVORÁVEL PARA O DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA TROPICAL

 

001.png.cdebc4b253698943a667fdced650974a.png

 

 

 

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites

ASCAT indicando centro fechado.

Por ser um ciclone pequeno pode se fortalecer ou perder força muito rápido.

 

Image

 

Imagem

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites

NOME DESTE SISTEMA SERÁ "CASSILDA" 

 

 

 

ÚLTIMA SAÍDA DO EUROPEU (12Z), LEVA CASSILDA EM DIREÇÃO A GRÉCIA COM FORÇA DE FORTE TEMPESTADE TROPICAL E POSTERIORMENTE, LEVA O SISTEMA EM DIREÇÃO AO CHIPRE E ISRAEL DE FORMA FRACA.

 

001.thumb.gif.b053cfba2fdae9d21fead03c0b2de4c0.gif

 

 

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

EUROPA PODE SER IMPACTADA POR DOIS SISTEMAS DE ORIGEM SUBTROPICAL/TROPICAL AO MESMO TEMPO.

 

RARÍSSIMO EVENTO.

 

-INVEST 99L QUE PODE ATINGIR PORTUGAL E ESPANHA COMO UM SISTEMA DE ORIGEM SUBTROPICAL

(MAIORES INFORMAÇÕES NO TÓPICO DE CICLONES DO ATLÂNTICO NORTE)

 

-CASSILDA QUE PODE GANHAR FORÇA, EVOLUINDO EM SISTEMA TROPICAL, E ATINGIR A GRÉCIA.

 

001.png.d7a64adbfa66ccc0c318e2b955c2b5c7.png

 

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites

Qual foi o sistema mais forte que se formou nessa região do Mediterrâneo? É interessante ver ciclones tropicais se formando nessa área.

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.