Jump to content
Brasil Abaixo de Zero
Fábio De Nittis

Monitoramento e Previsão - Brasil/América do Sul - Dezembro/2019

Recommended Posts

Mitos e Verdades  sobre clima Dourados MS

 

As estações meteorológicas da Embrapa Agropecuária Oeste começaram a operar em junho de 1979. Desde então, os dados coletados nessas estações passaram a formar uma série de dados meteorológicos, atualmente com 37 anos, que continua a ser atualizada diariamente com informações climáticas da região.

Quando se analisa essa série histórica é possível ter uma visão detalhada do comportamento do clima da região e também avaliar se algumas afirmações sobre clima, ditas e ouvidas frequentemente no dia-a-dia são falsas ou verdadeiras. Verifique se você conhece o clima da região de Dourados.

Responda se as nove afirmativas a seguir são mitos ou verdades. Após veja as respostas, elaboradas com base na série histórica.

 

  1. Na região de Dourados não ocorrem temperaturas negativas.

Mito. Há 15 registros de temperaturas negativas na série histórica. A grande maioria ocorreu em julho (73%), mas também há registros em junho (20%) e agosto (7%). A menor temperatura foi -1,9°C em 17 de julho de 2000 e a mais recente ocorreu em 25 de julho de 2013, quando foi registrado -0,5°C. Nesta data houve formação de geadas de intensidade forte em vários locais da região.

  1. Raramente ocorrem na região temperaturas superiores a 40°C.

Verdadeiro. Há apenas quatro registros de temperaturas maiores que 40°C nesses 37 anos. Em 1985 há dois registros, em 17 e 18 de novembro, atingindo 40,1°C e 40,2°C, respectivamente. Em 26 de setembro de 2004 a temperatura atingiu 40,7°C, mas a mais alta da série foi 40,8°C e ocorreu em 17 de outubro de 2014.

  1. Em janeiro há maior ocorrência de dias muito quentes.

Mito. Considera-se dia quente aquele em que a temperatura supera 33°C. Apesar de janeiro ser o mês do ano com maior temperatura média (25,5°C), quase metade dos dias muito quentes nos últimos 37 anos ocorreram no período de agosto a novembro, principalmente em outubro. Em outubro também há 21 registros de dias com temperaturas superiores a 38°C, enquanto em janeiro há apenas um.

  1. Ondas de calor são eventos comuns na região.

Verdadeiro. Uma onda de calor é caracterizada por uma sequência de dias muito quentes, com temperaturas superiores a 33°C. Desde 1979, ocorreram na região de Dourados 29 ondas de calor, com 10 ou mais dias de duração. Em 2002, houve três ondas de calor e também neste ano ocorreu a mais extensa, com duração de 27 dias. A onda de calor mais recente foi em 2015, no período de 15 a 25 de setembro, com duração de 11 dias.

  1. Dezembro e janeiro são os meses em que ocorrem os menores índices de umidade do ar.

Mito. Os meses com os menores índices de umidade de ar são agosto e setembro. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), níveis de umidade do ar inferiores a 30% podem ser prejudiciais à saúde humana. Na região de Dourados, desde 2001, há 845 registros de dias com umidade do ar inferior a 30%. Mais da metade destes registros ocorreram nos meses de agosto, 255 registros, e setembro, 201 registros. Em dezembro e janeiro há apenas 25 e 19 ocorrências, respectivamente, por serem estes os meses mais chuvosos do ano.

  1. Agosto é o mês do ano em que ocorrem os ventos mais fortes na região.

Mito. Desde janeiro de 2009 há 243 dias com registros de rajadas fortes de vento, superiores a 30 km/h. A maior parte desses dias ocorreu no período de setembro a novembro. Outubro é o mês com maior frequência, 30 registros, seguido de setembro, 28 ocorrências. Em agosto foram registradas rajadas fortes de vento em 19 ocasiões.

  1. Dezembro e janeiro são os meses mais chuvosos e também os que ocorrem as chuvas mais intensas.

Verdadeiro. O mês mais chuvoso do ano é dezembro, com média de 176mm, seguido de janeiro, com 159mm. Desde 1979, há 12 registros de chuvas com mais de 100mm em um único dia. A maior chuva diária ocorreu em 8 de dezembro de 2006, totalizando 148mm. Desde 2009 há 60 registros de chuvas horárias com mais de 20mm. Mais da metade dessas ocorrências foram nos meses de verão, de dezembro a março, principalmente em janeiro. A maior chuva horária foi 51mm e ocorreu em 18 de março de 2013. Recentemente, em 2 de novembro de 2015, foram registrados 48mm de chuva em uma hora. Vale lembrar que 1mm de chuva significa 1 litro de água em cada metro quadrado de superfície.

  1. Sempre chove nos feriados de 7 setembro (Independência do Brasil) e 2 de novembro (Dia de Finados).

Mito. Em 37 anos houve apenas 9 ocorrências de chuva em 7 de setembro, menos de um quarto dos registros. No feriado do Dia de Finados houve 17 ocorrências, portanto, menos da metade das vezes.

  1. Chuvas de granizo são comuns na região de Dourados.

Mito. Em 19 anos, de 1980 a 1998, há 18 registros de granizo na estação meteorológica da Embrapa de Dourados. Portanto, em média, menos de uma ocorrência de granizo por ano. Isso se deve ao granizo se formar em um tipo específico de nuvem, a cumulonimbus. Essas nuvens, geralmente acompanhadas de ventos fortes e de descargas elétricas, necessitam de condições específicas para se formar, com temperaturas elevadas e alto índice de umidade do ar. Além disso, a chuva de granizo costuma ser localizada, não atingindo grandes áreas.

 

http://www.iagro.ms.gov.br/artigo-uems-e-embrapa-mitos-e-verdades-sobre-o-clima-na-regiao-de-dourados/

  • Like 5

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mitos Porto Alegre

 

Capital mais quente: Se considerarmos a média das temperaturas máximas nas capitais ao longo do ano, Porto Alegre é, na verdade, a terceira mais fria. No entanto, quando se olha o ranking das maiores temperaturas registradas na história dessas cidades, Porto Alegre fica em sétimo lugar por conta de um  40,7°C em 1946. Apesar de a marca ser antiga, todos os anos o verão tem dias em que termômetro chega perto disso. Essas máximas são comuns em clima temperado, mas o que pesa mais é a alta umidade e o vento, que fazem com que a sensação térmica chegue perto dos 50°C. São os dias em que a cidade ganha o apelido de Forno Alegre. E, nesses dias, todos nós temos certeza de que não há lugar mais quente no mundo do que aqui.

 

https://matinal.news/o-que-dizemos-ser-porto-alegre-e-o-que-de-fato-ela-e/

  • Like 5

Share this post


Link to post
Share on other sites

Com mais esse montante de chuva Dezembro vai atingindo a marca de 378 mm acumulados, ou seja, estamos vivenciando o mês mais chuvoso desde o histórico Janeiro das enchentes de 2016, realmente inacreditável como a chuva veio e ficou neste dezembro por aqui.

  • Like 9

Share this post


Link to post
Share on other sites

Típico dia de Dezembro, muito abafado à tarde até chegarem as trovoadas e refrescar geral. Após máxima de 28,6°C, agora já faz 20,4°C e chove fraco. Delícia. 

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 minuto atrás, Renan disse:

Típico dia de Dezembro, muito abafado à tarde até chegarem as trovoadas e refrescar geral. Após máxima de 28,6°C, agora já faz 20,4°C e chove fraco. Delícia. 

Típico dia de outubro aqui. Esquenta, chove em pontos isolados de regiões isoladas e continua quente. Seguimos com 25° às 18:00.  

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Radares nesse momento.

 

Ainda temos chuvas atingindo áreas do centro oeste paulista.

Já no leste paulista, a situação é desanimadora. Muito pouca chuva por enquanto.

 

São Roque

GhJqeii.jpg

 

 

UNESP (Bauru e Presidente Prudente)

Nm4ZG54.jpg

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
7 horas atrás, Tomás WRuas disse:

Li alguns comentários da falta de foristas comentando sobre Porto Alegre. Uma pena mesmo. O @João Ignacio está sumido, assim como o @Marcos

 

Darei minha contribuição. A previsão para este fim de ano na capital gaúcha está de tal maneira peculiar como eu nunca vi. O Euro bruto:

image.thumb.png.d532e7e28f4a9a5c16ca372f50f443ef.png

 

Véspera de Natal com uma das maiores amplitudes da história da cidade, por essa rodada. 14/31 no bruto dá margem para um 12/34 na realidade, o que é absurdamente severo. A maior amplitude da estação do Jardim Botânico, desde 1974, é 10,4°/32,7° (22,3°), em setembro de 2011. Aguardemos.

 

O que chama a atenção, além das amplitudes, é a secura esperada para essas tardes. O Euro coloca umidade na casa dos 20% nas tardes dos dias 23, 24 e 25. Vai ser muito severo. Mais severo ainda: 35° no bruto! Isso pode virar um 37/38° na realidade. Este dezembro vai saindo melhor que a encomenda: dinâmico, seco e amplitudo, bem diferente dos últimos anos. Estava assim até ontem, na automática:

image.thumb.png.59ebf1252f655f88614c4d75555fafb1.png

 

E mais: a confirmar o calorão severíssimo da finaleira de 2019, dezembro pode fechar com uma das maiores médias máximas da história pro mês! Vai fechar com chave de ouro este ano que já é o SEGUNDO MAIS QUENTE NA HISTÓRIA DA CIDADE, ATRÁS APENAS DE 2017! FELIZ GLOBAL WARMING A TODXS!

 

 

UPTADE: EUROPEU 12Z TROUXE A PREVISÃO MAIS INSANA QUE EU JÁ VI PRA PORTO ALEGRE. 38°C NO BRUTO É PRA PASSAR DOS 39°C NO INMET!

 

image.thumb.png.e47fa86a987e627a984c5233174992ca.png

 

 

A confirmar esse cenário, dezembro 2019 vai fechar com a maior média máxima pra qualquer dezembro desde 1910, com ~32°C.

 

  • Like 9
  • Sad 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
4 horas atrás, GabrielG. disse:

Puxando um gancho nesse assunto, eu gostaria de saber por que quase sempre as FF avançam em diagonal no nosso continente.

As vezes o ar frio está pegando parte do centro oeste/interior do nosso continente e mal pegou Curitiba e o sudeste.

Até certo tempo eu pensava que era por causa da altitude, porém não temos grandes elevações. E outra, olhando pelo satélite, esse padrão se estende pelo Atlântico também.

Uma ponta desta FF estando sob paralelo 18°S e outra ainda estando sob 33-35°, estando em menor longitude, ou seja, colocando um referencial... Estando mais perto da África.

Isso seria causado pelo ASAS?

 

É natural que as frentes frias avancem mais pelo interior do continente sul-americano por causa do relevo ser mais baixo nessa região, todas as massas de ar se movimentam com mais facilidade quando não há barreiras geográficas; e também o próprio continente é mais volátil do que áreas litorâneas ( o oceano funciona como um regulador térmico, impedindo variações bruscas nas temperaturas).

Outro fator é que a ASAS está mais próxima do Sudeste e leste do Paraná do que nas outras áreas do país, para que as massas polares cheguem com forte intensidade nessa região é necessário a ajuda de um ciclone extratropical, que canaliza os ventos frios para leste, tornando a abrangência do anticiclone polar mais homogênea.

Um exemplo disso foram os eventos de maio/junho de 1979 e agosto de 1984, havia uma baixa pressão no litoral de SC e RS enquanto uma alta pressão fria estava no Chaco argentino, a interação entre ela e a baixa drenou o ar frio para norte, chegando a esfriar até no interior da Bahia. 

  • Like 5
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

tenho poucos 134mm acumulados para o mês, sendo que a média é de uns 360mm.

 

 

Edited by Nowcasting
  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 20/12/2019 em 17:36, Matheus Vinicius disse:

Nem senti muito calor

 

A máxima ontem chegou perto dos 30C em Ctba... Crescendo rápido, rapaz. Deixando a nutellice de lado.

 

Daqui a pouco vai ta mandando bem no calor de Teresina!

  • Haha 6

Share this post


Link to post
Share on other sites
56 minutos atrás, Tomás WRuas disse:

 

 

UPTADE: EUROPEU 12Z TROUXE A PREVISÃO MAIS INSANA QUE EU JÁ VI PRA PORTO ALEGRE. 38°C NO BRUTO É PRA PASSAR DOS 39°C NO INMET!

 

image.thumb.png.e47fa86a987e627a984c5233174992ca.png

 

 

A confirmar esse cenário, dezembro 2019 vai fechar com a maior média máxima pra qualquer dezembro desde 1910, com ~32°C.

 

 

Jurava que o mês de Dezembro estava tranquilo em POA, com anomalias de temperatura dentro do padrão. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Tomás WRuas disse:

 

 

UPTADE: EUROPEU 12Z TROUXE A PREVISÃO MAIS INSANA QUE EU JÁ VI PRA PORTO ALEGRE. 38°C NO BRUTO É PRA PASSAR DOS 39°C NO INMET!

 

image.thumb.png.e47fa86a987e627a984c5233174992ca.png

 

 

A confirmar esse cenário, dezembro 2019 vai fechar com a maior média máxima pra qualquer dezembro desde 1910, com ~32°C.

 

 

Que insanidade!!!!... Enquanto aqui nas terras quentes, menos calor que em Porto Alegre...

 

Capturar.thumb.PNG.f30932c92096b6dda9797d41a3633fdc.PNG

  • Like 3
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boa noite! Resumo do tempo nos últimos dias aqui em Buenos Aires:

  • Terca: absolutamente ensolarado, com temperatura agradável de manha e calor leve à tarde, mínima de 17,4°C e máxima de 28,6°C.
  • Quarta: sol, poucas nuvens e bastante calor, com muito vento noroeste. Mínima de 21,5°C e máxima de 32,3°C. Pra piorar, a queda foi muito lenta após o por do sol: ainda fazia 29°C às 21h e 27,6°C à meia-noite.
  • Quinta: céu com poucas nuvens e novamente muito calor, com mínima de 22,5°C e máxima de 32,6°C. À noite o vento virou pra leste-nordeste, mas nao refrescou. Eu estava na festa de fim de ano da empresa ao ar livre, a menos de 50 metros do rio da Prata e continuava quente e abafado. À meia-noite ainda fazia 26°C.
  • Sexta: ontem foi um dia meteorológicamente interessante. Durante a madrugada o vento do rio perdeu intensidade e o céu nublou, proporcionando uma madrugada quente e abafada, com 23,6°C de mínima. No meio da manha o vento virou pra sudeste, choveu moderado e a temperatura caiu até baixar de 20°C e a tarde toda nao passou de 21°C. No fim da noite, o vento sul comecou a intensificar a queda. No fim tivemos mínima de 18,8°C no fim do dia meteorológico e máxima de 27,7°C no comeco dele, às 21h de quinta.
  • Like 8

Share this post


Link to post
Share on other sites
22 minutos atrás, Renan disse:

 

Jurava que o mês de Dezembro estava tranquilo em POA, com anomalias de temperatura dentro do padrão. 

Que loucura, eu também pensei! Porque costuma seguir mais ou menos o mesmo padrao que aqui e aqui, apesar dos picos de calor, também tem dado umas esfriadas e a temperatura está dentro da média histórica pro mes.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Hoje estamos tendo um dia interessantíssimo para dezembro. Durante a madrugada, apesar do céu nublado, a temperatura desabou e tivemos uma mínima de 13,4°C! Além disso, toda a madrugada ventou bem, com rajadas de 40 km/h. Ou seja, um frio considerável pra época do ano. De manha seguiu nublado e a temperatura teve dificuldades em subir, com menos de 18°C às 10h, depois de quase cinco horas depois de o dia ter amanhecido, e ainda com vento. Saí na rua e todos, inclusive eu, estávamos usando agasalhos leves.

À tarde rapidamente a nebulosidade diminuiu, o ar secou, mas o vento sul se manteve, ainda com rajadas de 40 km/h. Com isso, a máxima, apesar do tempo aberto, nao superou 24,9°C. Agora temos céu limpo, 19,9°C, URA de 52%, vento sudeste a 14 km/h e pressao de 1.009,6 hpa.

Segundo o SMN, a temperatura segue caindo rápido nas próximas horas e vamos ter mínima de só ONZE GRAUS amanha. Durante o dia, sol, vento sul-sudeste, e máxima de 26°C. O sol nasce às 5h37 e se poe às 20h06.

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Noite abafada em São Paulo, inclusive no extremo sul.

23/24 graus nas estações do CGE.

 

CwF8fpy.png

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites
12 horas atrás, Maicon disse:

PWS de Araçatuba-sp, que esta madrugada registrou 51mm.

 

No mês já acumulou ABSURDOS 345MM POR LÁ!!!!

 

Screenshot_20191221-121324.thumb.jpg.c166cfe43f8eeed139d84fb100c98377.jpg

O "monthly mode" do Wunderground está um a porcaria, estão duplicando o total de vários dias (pois o software jogou horário de verão), eu chequei os dias individualmente e a chuva acumulada real neste mês de dezembro (já contando o dia 21, mais chuvoso) é de 236/237 mm.  No "monthly mode" aparece 442,7 mm agora por conta deste erro de totalização.

 

Mudando de assunto, início de madrugada extremamente abafado aqui em Niterói com 29ºc no Ingá ainda por conta do pré-frontal (vento norte), e há bairros do Rio na casa dos 30ºc ainda (31ºc no Jardim Botânico no Leblon), mas neste domingo já há previsão de pancadas à tarde (trazendo refresco), e os dias 23 e 24 serão bem mais amenos, com períodos de chuva também (a chuva pode ser localmente volumosa no dia 23).

Edited by Wallace Rezende
  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Daniel85 disse:

Noite abafada em São Paulo, inclusive no extremo sul.

23/24 graus nas estações do CGE.

 

CwF8fpy.png

Daniel85,

e a estação de Marsilac?

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
13 minutos atrás, Wallace Rezende disse:

O "monthly mode" do Wunderground está um a porcaria, estão duplicando o total de vários dias (pois o software jogou horário de verão), eu chequei os dias individualmente e a chuva acumulada real neste mês de dezembro (já contando o dia 21, mais chuvoso) é de 236/237 mm.  No "monthly mode" aparece 442,7 mm agora por conta deste erro de totalização.

Wallace Rezende,

hoje a máxima no Rio, foi em Marambaia, com 36,6ºC

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Noite quente por causa dessa nebulosidade do cavado, 19°C agora. A previsão pro dia 25/12 vai ficando mais bizarra, simepar atualizou para 13°C~30°C, aliás a semana após o Natal será mais quente que eu imaginava e dependendo da sorte curitibana para chuvas (ou nem isso), as máximas poderão bater 30°C facilmente.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.

×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.