Jump to content
Brasil Abaixo de Zero
Rodolfo Alves

Monitoramento e Previsão - Brasil/América do Sul - Julho/2019

Recommended Posts

1 hora atrás, Renan disse:

 

Massa polar FORTE, ABRANGENTE e com BOA DURAÇÃO. 

 

Aqui serão 5 dias com temperatura bem abaixo da média para Agosto, com destaque para a máxima sub-15 no Domingo e a melhor notícia de todas, como não poderia deixar de ser, é a chuva. GFS e ECMWF colocam até 35mm acumulados, enquanto o CMC chuta o balde e indica bizarros 73mm.

 

A média de precipitação para cá em Agosto, pela série histórica, é de 19,7mm. 

 

LEMBRANDO: Em Agosto-2018, já tivemos um mês incomum de precipitações, quando o acumulado foi de 59,3mm.

 

O agosto de 2018 aqui foi o segundo mais chuvoso da série, Renan, acumulou 66,8mm.

Os modelos para cá estão variando entre 20 e 27 mm entre os dias 4 e 5, então superaria também a média de todo o mês de agosto.

 

Apesar de agosto ser bem seco aqui, média de 19,8mm, foi nesse mês em 2013 que eu presenciei a chuva de granizo mais forte na cidade que eu me lembro. Foram uns 20 minutos ininterruptos de chuva de granizo na cidade, acumulando alguns cm's em alguns pontos da cidade e chegou até o ponto de terem q chamar uma retroescavadeira limpar a rua no outro dia.

 

Mas voltando pra MP de agosto: Acho que pelo fato dessa máxima do dia 4 ser com chuva, existe uma probabilidade grande que em muitos lugares do Sudeste a temperatura a tarde seja ainda menor que o previsto. Torcendo para que esse cenário se mantenha até poucos dias antes 

Edited by LucasFVenturini
  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
44 minutos atrás, Wagner97 disse:

Aqui também está chovendo forte e com trovoadas! Isso estava previsto?!

Nada, nem Maju, nem CPTEC, nem somar... a Climatempo ainda chegou a dar possibilidade de chuva bem no extremo sul do estado de SP na previsao que disponibilizaram ontem no YouTube, mas avançando assim em forma de trovoadas e atingindo até o vale do Paraíba nem em sonho.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 25/07/2019 em 20:16, CloudCb disse:

O GFS está prevendo um novo canal de umidade para o dia 30 (daqui a 5 dias), com foco no litoral do PE novamente.

image.thumb.png.1fe98ce6de20165cbffa51e02309a0da.png

 

Caso se confirme será tão ou até mais forte que o último (que teve fim hoje).

 

O canal de nuvens se formou, porém não está tão forte e organizado:

image.png.76ab7f36a04384b9f8458320d599f7ca.png

Satélite GOES 14, imagem das 18h30

Por conta disso os maiores volumes previstos não devem passar dos 60 mm até a madrugada do dia 3 de agosto (segundo os modelos):

xx_model-en-178-0_modcan_2019073012_87_6181_157.thumb.png.7a9d044488e160e1b8256ffed3d0ca23.png

Modelo Canadense.

xx_model-en-178-0_modfra_2019073012_87_6181_157.thumb.png.b6aa042e6a18f537a82e89ddf42d2c5c.png

Modelo Francês.

 

Os modelos costumam subestimar a chuva acumulada nesse local, logo não se descarta acumulados de até 100 mm neste período de 4 dias.

Edited by CloudCb
  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites
53 minutos atrás, LucasFVenturini disse:

 

O agosto de 2018 aqui foi o segundo mais chuvoso da série, Renan, acumulou 66,8mm.

Os modelos para cá estão variando entre 20 e 27 mm entre os dias 4 e 5, então superaria também a média de todo o mês de agosto.

 

Apesar de agosto ser bem seco aqui, média de 19,8mm, foi nesse mês em 2013 que eu presenciei a chuva de granizo mais forte na cidade que eu me lembro. Foram uns 20 minutos ininterruptos de chuva de granizo na cidade, acumulando alguns cm's em alguns pontos da cidade e chegou até o ponto de terem q chamar uma retroescavadeira limpar a rua no outro dia.

 

Mas voltando pra MP de agosto: Acho que pelo fato dessa máxima do dia 4 ser com chuva, existe uma probabilidade grande que em muitos lugares do Sudeste a temperatura a tarde seja ainda menor que o previsto. Torcendo para que esse cenário se mantenha até poucos dias antes 

 

Também acho que a temperatura à tarde no Domingo será ainda mais baixa que o previsto pelos modelos. Pelo menos pro INMET daqui, sempre faz mais frio que o previsto nessas situações. 

 

Nesta década, a menor máxima de Agosto aconteceu em 2010, com 13,0C cravados. Em Agosto de 2013, houve uma tarde com máxima de 10,8C, porém foi máxima invertida (13,8 de madrugada).

 

Acho que o dia 04/08/2019 tem chance de ocupar o posto de "máxima mais baixa da década em Agosto". Para ocorrer o recorde de menor máxima Agostina de todos os tempos, precisaríamos de uma enorme surpresa. 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Para São Paulo-Capital, FF chega na 6ª feira final de tarde, com rápido deslocamento. Se o resfriamento na noite de 6ª feira à noite for acelerado e alcançar abaixo dos 15ºC antes da meia à note, certamente teremos máxima sub 15ºC no sábado. Também no domingo.

 

E só... Máximas baixas. Será a marca desta FF/MP para cá. Frio forte de 6ª à noite à 2ª feira manhã, com tempo carrancudo. Tiro curto! 

 

Mas tá bão! Estamos desde início de 04/julho até agora, num "inverno normal", em termos de temperatura.... Não compensa junho, mas julho, ao menos, "fez o seu papel".

 

Esperemos agosto. Dizia a Climatempo que não haveria mais "fortes MP´s" após "aquela de julho". Bom, esta à vista, não é "fortíssima", mas é forte, ao menos.

 

E tem todo agosto pela frente e ainda parte de setembro....

Edited by Caco Pacheco
  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Realmente, as coisas mudam. Lembro que quando o dia 02 de agosto estava no final da grade do GFS, o modelo colocava aquelas manchas vermelhas/rosas de anomalias positivas no Sul do Brasil. 

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites
9 horas atrás, fsorf9rj disse:

 

Me permita acrescentar um ponto.

Nos últimos anos 2013 e 2016 foram de MPs fortes por aqui. 2013 particularmente. Eu registrei UM DIA INTEIRO de temperatura sub 15 em Vila Isabel, chegando a fazer 12 durante a tarde e com chuvisco. Nunca vi nada parecido. Ok, sou novo, tenho só 28 anos. Mas de vivência, 2013 foi a mais forte que cataloguei. 2000 foi histórico. Tenho vaga lembrança mas realmente, fez muito frio durante um período maior. Mas 2013 também. Fez frio muito forte pros nossos padrões durante um dia e depois continou durantes alguns dias, mas enfraquecendo dia após dia.

 

Em relação a 2016, foi uma MP forte. Estava em Silva Jardim no sábado, início do evento. Fazia 12 graus às 21 horas, com chuvisco. Também não é normal naquela localidade. Nos dias seguintes a estação do INMET do local registrou temperatura na casa dos 8. Desde então nunca mais. Esse ano de 2019, nessa última MP de Julho, a estação desce até 9, em noites limpas, durante 4 dias seguidos. Foi forte também naquela área.

 

Em 2007 não tenho muita lembrança dos dados, mas lembro de ter feito bastante frio mesmo.

 

Mas nessa década coloco 2013 como o mais forte.

Agradeço pela sua participação, e ela acaba reforçando aquilo que falei sobre a subjetividade da questão.  Julho de 2013 eu já considerei decepcionante justamente porque o grosso do ar frio ficou retido bem ao sul devido ao forte bloqueio (isso já estava previsto desde alguns dias antes do evento, então não digo decepção por esperar mais do frio pelas previsões o que seria injusto, mas sim por considerar o bloqueio em si uma decepção diante de uma MP tão forte), no fim não tivemos muito mais que as sobras da borda do frio que causou uma nevada histórica em partes do Sul; o destaque para nós na Região Metropolitana do Rio sem dúvidas foi o ar frio raso com chuva ter proporcionado uma tarde bem fria para os nossos padrões (do tipo que ocorre 1/2 vezes por década em média, com sorte nos dias de hoje). 

 

Agora esta temperatura de 12ºC à tarde com chuva eu lembro que só aconteceu em lugares como o Alto da Boa Vista; nos bairros ao nível do mar das zona norte e sul (mais detalhes abaixo) a tarde mais fria ficou pelos 15ºC.  Em 07/2007 aconteceu de a temperatura baixar até 14ºC em parte da tarde do dia 29 até em bairros costeiros durante uma pancada de chuva, mas como fez sol entre nuvens em outros momentos da tarde (e só por isso, pois o frio era muito mais forte, o Pico do Couto chegou a zerar) a máxima foi mais alta, de 17/18ºC na maioria dos bairros com 19ºC aqui e ali durante as aberturas de sol.  Também em 2007, em vez do frio ser bloqueado e esquentar rápido nos dias seguintes sem nenhuma madrugada baixar dos 10ºC até nos bairros mais frios (como foi o caso de 2013), a temperatura caiu bem após a tarde mais fria com 2 madrugadas seguidas abaixo de 10ºC em bairros como Vila Militar e Alto da Boa Vista (30 e 31/07), e ainda encostou nos 10ºC na madrugada de 01/08.  Os ambientes internos por exemplo, que em 2013 mal conseguiram se resfriar direito com 2 máximas baixas e nenhuma mínima de destaque seguidas por um dia já morno, enquanto em 2007 esfriaram bem mais também pela persistência das temperaturas baixas e pelo desenho mais clássico do evento com frio diurno/chuva seguido por abertura do tempo e frio noturno.

 

  Já em 2016 as tardes mais frias (e o auge da advecção de ar frio, no dia 12/06) ocorreram em dias de sol entre poucas nuvens sem sinal de chuva, por isso as máximas ficaram na casa dos 20/21ºC (na tarde dos dias 11 e 12 chegou a fazer 19ºC com sol em alguns bairros ao nível do mar, e 15ºC no Alto), com chuva as máximas teriam facilmente rivalizado com 2013. Também esfriou bem mais à noite durante o evento polar (12/13 jun) pelo fato da ausência do bloqueio não ter cortado a "parte 2" da MP (noite de céu claro com forte resfriamento), e o mês de 06/2016 como um todo foi bem ameno (sem calor após a MP) terminando com a menor média compensada/24 horas do século XXI.  Ainda havia mais frio em altura tanto em 2007 quanto em 2016, enquanto em 2013 todo o frio em altura parou bem ao sul daqui e o que chegou ao sudeste foi bem raso (na noite do dia 24/07/2013 a estação da Sé no centro de São Paulo chegou a superar os 2400 metros do Alto Itatiaia por algumas horas em frio, tamanho era o bloqueio em altura, algo que nunca mais vi acontecer).  Os ambientes internos em 2016 esfriaram menos que em 2007, mas mais que em 2013; este é um dos critérios que considero muito também para avaliar o "conjunto da obra" de uma MP.

 

Voltando às temperaturas da tarde mais fria de 2013 (24/07) no Rio de Janeiro, estes foram alguns valores registrados, sendo as estalões Galeão e São Cristóvão (e até Santos Dumont) bem representativas da temperatura pela zona norte como um todo (exceto partes mais altas) quando o tempo está chuvoso:

 

São Cristóvão Alerta Rio: entre 15 e 16ºC do início ao meio da tarde, e entre 14 e 15ºC do meio da tarde até a noite (não baixou de 14ºC em nenhum momento da MP, pois na madrugada seguinte o ar mais quente começou a empurrar o ar frio para trás e a temperatura foi subindo lentamente).

 

Galeão: 15ºC em todas as observações horárias da tarde, caindo para 14ºC só às 17:00; depois não baixou mais disso oscilando entre 14/15ºC ao longo da madrugada do dia 25.

 

Santos Dumont: 15ºC durante toda a tarde mais fria (exceto 1 observação com 16ºC); estes 15ºC foram a mínima de todo o evento.

 

Enfim, 07/2013 trouxe uma tarde tarde fria que rivalizou com as mais frias do século, mas depois disso nada mais..  Sempre que lembro deste evento vem um muxoxo, pelo que poderia ter sido (sem bloqueio) e não foi.  Claro que a neve em partes de SC/PR foi linda (e o bloqueio até ajudou neste caso), e São Paulo teve a menor máxima em várias décadas apesar de ter ficado também na parte rasa do frio; para estes lugares foi algo muito mais memorável.

Edited by Wallace Rezende
  • Like 4
  • Thanks 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Aqui em Santos caiu uma rápida e extremamente forte pancada de chuva por volta das 18:00, durou menos de 15 minutos. Agora está bem agradável, com 19,8℃. A mínima ficou em 18℃ e a máxima bateu 26,7℃.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
10 horas atrás, fsorf9rj disse:

 

Dando minha percepção Renan. Essa MP de Julho foi normal para a cidade. A máxima não foi tão baixa, ainda acima dos 20 e as mínimas normais. Esse ano tá sendo fraco de frio no Rio. Já não temos muito, mas esse ano tá ruim. Mas acho que ano passado ainda foi pior.

Aí eu assino embaixo, praticamente todo o estado do Rio de Janeiro teve o bimestre maio/junho mais quente do século (alguns lugares desde o início das medições), e agora estamos sofrendo para fechar julho dentro da média (alguns lugares vão fechar até um pouco acima, principalmente no litoral/RMRJ).  Claro que é um alento mas não dá para comemorar nem um pouco, é zero compensação de 100% pausa no "sofrimento".  Sem falar que o oceano aquecido certamente prejudicou o potencial da primeira (e mais intensa) MP de julho por aqui, tanto que o bairro mais frio só conseguiu bater a mínima dezembro de 2018 por 1ºC..  A segunda MP de julho, apesar de mais fraca, acabou trazendo a mínima do ano para a maior parte da RM ao encontrar a temperatura do mar um pouco menor, mas nenhuma estação da cidade baixou dos 10ºC, pelo terceiro ano seguido já.  As últimas sub-10 foram registradas em 2016, no Alto da Boa Vista e Vila Militar (jun) e Alto da Boa Vista (jul).

 

Aliás, tenho quase a mesma idade que você; deixei Teresópolis ainda pequeno em 1995 (mas não deixo de visitar, a foto do meu perfil é das Torres de Bonsucesso na zona rural de Terê) e morei por uns anos no Rio antes de vir para Niterói no começo dos anos 2000.  Tenho uma lembrança vaga da MP de 2000, e claro nenhuma lembrança de 1994, só conheço por ter consultado os dados (3 mínimas de 3ºC seguidas no centrão de Teresópolis com geada na zona rural, nunca mais se repetiu). 2007 já lembro bem, e também houve uma MP marítima bem duradoura (mas não tão forte no pico do frio) em julho de 2004.

 

 

Edited by Wallace Rezende
  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites

Hoje tivemos um dia bem inusitado aqui em SP .

 

ZS teve parte da madrugada nublada , depois tivemos dia de sol mas sempre com nuvens , a tarde o sol ficou bem fechado e no começo da noite a surpresa com a chuva rápida e forte aqui , inclusive com trovoadas .

 

Agora céu com nebulosidade parcial ( 16.7 graus no Jabaquara CGE agora ) .

 

Variação de 14.3 a 27.4 graus no Sesc e de 13.3 a 26.2 graus no Mirante .

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Neste mês de Julho só ocorreram 2 episódios de DOL que influenciaram a costa leste nordestina.

1459393979_dol.png.95f8ba9a8e5a0ab39c575ec7e18c3ad6.png

O 1° episódio.

249543180_dol.png.ea81e13f2a19cfeb940e1b3e27c33be8.png

O 2° episódio.

 

Apesar disso, várias cidades tiveram chuva na média para o mês, em função da alta frequência de canais de umidade e pela ASAS mais intensa que a média em alguns dias.

Em alguns municípios o acumulado ficou acima ou muito acima da média. Bom exemplo é a localidade de Barreiros (litoral sul do PE), onde uma das estações (total: 2) está com 599.7 mm¹ (média de 278.6 mm).

 

¹APAC. Acumulado do dia 1 até às 9h de hoje (30).

 

Edited by CloudCb
  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Voltando ao tópico, hoje o dia começou com um tapete de nuvens médias que foram ficando mais esparsas ao longo da tarde dando lugar ao sol, mesmo assim a temperatura subiu um tanto mais que ontem e as máximas de 29/30ºc retornaram a vários pontos da RM com valores acima da média, extremos do dia:

 

Ilha do Fundão CENPES PWS (ZN): 19,6ºc/26,1ºc

São Conrado PWS (Praia do Pepino, ZS): 19,1ºc/24,3ºc

Rampa Pedra Bonita PWS (520 m, a estação mais alta da cidade:): 17,9ºc/23,3ºc

Helicentro Guaratiba PWS (ZO): 15,8ºc/29,8ºc

Santa Cruz PWS (aeródromo Armando Nogueira, ZO): 18,2ºc/28,9ºc

Nova Iguaçu cidade PWS (Baixada): 18,8ºc/30,3ºc

 

Niterói INMET: 17,6ºc/28,6ºc

Duque de Caxias Xerém INMET (rural): 13,8ºc/29,2ºc

Marambaia INMET: 17,1ºc/29,8ºc

Jacarepaguá/INMET: 15,8ºc/29,2ºc

Vila Militar INMET: 16,3ºc/29,3ºc

 

Amanhã deve esquentar mais um pouco com predomínio de sol, ou seja julho começou quente e vai terminar quente apesar dos 2 eventos de frio medianos no meio que seguraram a média.  A chuva ficou abaixo da média (mas nada fora do comum para julho) na maioria dos bairros do Rio de Janeiro e dentro/ligeiramente acima da média em poucos; o acumulado médio da cidade do Rio (média de 33 estações) foi de 33,4 mm para uma média 1997/2018 de 60 mm.  Choveu mais no Alto da Boa Vista (117,8 mm) e menos na Penha e Ilha do Governador (3,4 mm).  Em Niterói (INMET/Barreto) julho vai fechar com 20 mm de chuva.

Edited by Wallace Rezende
  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites

E em Curitiba só teve chuva fraca. Acertou em cheio a previsão na capital paranaense. Vai terminar o mês de julho bem abaixo da média, não vai chegar nem sequer aos 15mm(detalhe: a média de chuva de julho em Curitiba é 108,3mm).

 

Enquanto isso em São Paulo, a média de julho é 47,8mm, mas já choveu mais de 150mm(tudo isso por causa de um recorde de chuva para julho no dia 4-5). Este julho vai terminar como o segundo mais chuvoso da história do Mirante (perdendo apenas para 2009).

  • Like 1
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Começou a chover em Varginha depois de muito tempo. Ninguém mais estava aturando as queimadas. Agora faz 14°C na fazenda. Expectativa de uma bonita sub-15 domingo. 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
17 minutos atrás, Wallace Rezende disse:

Voltando ao tópico, hoje o dia começou com um tapete de nuvens médias que foram ficando mais esparsas ao longo da tarde dando lugar ao sol, mesmo assim a temperatura subiu um tanto mais que ontem e as máximas de 29/30ºc retornaram a vários pontos da RM com valores acima da média, extremos do dia:

 

Ilha do Fundão CENPES PWS (ZN): 19,6ºc/26,1ºc

São Conrado PWS (Praia do Pepino, ZS): 19,1ºc/24,3ºc

Rampa Pedra Bonita PWS (520 m, a estação mais alta da cidade:): 17,9ºc/23,3ºc

Helicentro Guaratiba PWS (ZO): 15,8ºc/29,8ºc

Santa Cruz PWS (aeródromo Armando Nogueira, ZO): 18,2ºc/28,9ºc

Nova Iguaçu cidade PWS (Baixada): 18,8ºc/30,3ºc

 

Niterói INMET: 17,6ºc/28,6ºc

Duque de Caxias Xerém INMET (rural): 13,8ºc/29,2ºc

Marambaia INMET: 17,1ºc/29,8ºc

Jacarepaguá/INMET: 15,8ºc/29,2ºc

Vila Militar INMET: 16,3ºc/29,3ºc

 

Amanhã deve esquentar mais um pouco com predomínio de sol, ou seja julho começou quente e vai terminar quente apesar dos 2 eventos de frio medianos no meio que seguraram a média.  A chuva ficou abaixo da média (mas nada fora do comum para julho) na maioria dos bairros do Rio de Janeiro e dentro/ligeiramente acima da média em poucos; o acumulado médio da cidade do Rio (média de 33 estações) foi de 33,4 mm para uma média 1997/2018 de 60 mm.  Choveu mais no Alto da Boa Vista (117,8 mm) e menos na Penha e Ilha do Governador (3,4 mm).  Em Niterói (INMET/Barreto) julho vai fechar com 20 mm de chuva.

Obrigado pelas informações. Curiosidade: quando os bairros mais quentes do Rio passam de 40°C, quanto  registra a Rampa Pedra Bonita? 35°C? 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Pedro Victor P. disse:

Realmente, as coisas mudam. Lembro que quando o dia 02 de agosto estava no final da grade do GFS, o modelo colocava aquelas manchas vermelhas/rosas de anomalias positivas no Sul do Brasil. 

Tá aí uma bela lembrança. Quem tá reclamando dessa MP deve lembrar que, pelas previsões de pouco tempo atrás, estaríamos no início de um bloqueio infernal agora. 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olha o resultado desse breve granizo entre São Pedro do Turvo e Santa Cruz do Rio Pardo 

 

H
Houve granizo também em Assis, só que mais fraco.

 

Edited by Sopron
  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Wallace Rezende disse:

Sem falar que o oceano aquecido certamente prejudicou o potencial da primeira (e mais intensa) MP de julho por aqui, tanto que o bairro mais frio só conseguiu bater a mínima dezembro de 2018 por 1ºC..  

Esse detalhe é curioso. O negócio é tão sério que tá difícil bater uma temperatura de dezembro... Hoje andei olhando as temperaturas da estação do GIG, em invernos passados. Acredito também que o Galeão represente bem o clima da cidade, principalmente da zona norte. E é impressionante a discrepância. Nos últimos anos, salvo poucas exceções, temos tido poucos episódios de frio um pouco mais duradouro ou então de máximas baixas.

É realmente assustador. O Rio que já é uma cidade tropical, das mais quentes do Brasil, não tem conseguido receber episódios de frio como recebia até o ano 2000. Nesse período houve poucas ocasiões de frio mais intenso chegando por aqui.

 

Agora 22:35, ventando forte aqui em Vila Isabel e tenho 23º.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

No momento, sem chuva em São Paulo.

O céu está até um pouco aberto.

 

Foi uma surpresa essas pancadas de hoje e com trovões e rajadas de vento.

Durante a tarde, dava para notar a sensação de abafamento, parecendo verão, em PLENO JULHO.

 

As temperaturas, nesse momento, estão em 13-16 graus nas estações do CGE.

 

SMEz412.png

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 horas atrás, Renan disse:

 

Também acho que a temperatura à tarde no Domingo será ainda mais baixa que o previsto pelos modelos. Pelo menos pro INMET daqui, sempre faz mais frio que o previsto nessas situações. 

 

Nesta década, a menor máxima de Agosto aconteceu em 2010, com 13,0C cravados. Em Agosto de 2013, houve uma tarde com máxima de 10,8C, porém foi máxima invertida (13,8 de madrugada).

 

Acho que o dia 04/08/2019 tem chance de ocupar o posto de "máxima mais baixa da década em Agosto". Para ocorrer o recorde de menor máxima Agostina de todos os tempos, precisaríamos de uma enorme surpresa. 

Renan,

na rodada de 18Z do GFS, intensificou a mínima para a manhã de segunda, no RJ e Zona da Mata de Minas.

 

CMC, GFS e ECWMF,indicando máximas baixas para Rio e Zona da Mata no domingo e com chuva ao longo de domingo.Vamos ver se vai ser mais frio do que 25 de agosto de 1983,um dia após a neve em Porto Alegre,aqui em Laje foi com chuva o dia todo e esfriou muito após o meio-dia.

 

O modelo CMC na rodada de 12Z é o mais otimista quanto aos volumes de chuva no Rio e centro-sul de Minas Gerais,pena que oscila muita em volume de chuvas.

Já que não vamos registrar mínimas baixas, que chova bastante em ampla área para inibir as queimadas em nossa região.

Edited by marinhonani
  • Like 2
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Victor Naia disse:

Obrigado pelas informações. Curiosidade: quando os bairros mais quentes do Rio passam de 40°C, quanto  registra a Rampa Pedra Bonita? 35°C? 

Se não me engano a rampa só chegou a 35ºc duas vezes desde a instalação da Davis em 2012, uma em 19/09/2012 (quando fez até 41ºc nos bairros mais quentes) e outra em 16/10/2015 quando fez 36ºC na rampa, a Vila Militar registrou seu recorde absoluto (42,2ºC), e o Alto da Boa Vista alcançou 38,5ºC. 

 

Mas em muitos dias é a Praia do Pepino (logo abaixo da rampa, espremida entre o mar e picos de mais de 500/600 metros, com a Pedra da Gávea passando dos 800 metros logo atrás; por isso parcialmente protegida dos ventos continentais quentes) que registra a menor máxima da cidade, algumas vezes fica 5/6ºC mais fresca que a rampa, inversão é super comum por lá (em noites de pré-fontal, a rampa por ser encosta pode registrar mínimas bem altas também, tipo ficar travada nos 25/27ºC, e a frequência de mínimas sub-10ºC é menor que no Alto da Vista, 200 metros abaixo mas com efeito baixada, só advecção bem forte e de preferência com chuva para baixar de 10ºC na rampa, deve ter acontecido em 2007 e chegou perto em 09/2012).

 

Em 01/2019 (o mais quente já registrado em algumas estações do estado) a média das máximas na Praia do Pepino foi de 30,6ºc (quase empatou com Curitiba, rs), mas em Realengo no interior da cidade chegou a 37,2ºc e no Galeão 35ºc.

 

Agora começa a ventar aqui também, deve ser um resquício das instabilidades que aturam sobre SP na tarde de hoje, mas sem perspectiva de chuva.

Edited by Wallace Rezende
  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
14 horas atrás, Renan disse:

 

Wallace, obrigado pelo texto. Dá para notar que as melhores MP's que atingem o estado do RJ são também as melhores para a zona da mata mineira, o que é natural aliás, por essa região de Minas ser geograficamente irmanada com o RJ. Poucos falam da MP do fim de Julho-2007, praticamente desprezam-na porque não foi tão significativa assim para a maior parte do país, mas para o RJ e zona da mata ela foi muito especial, sendo consideravelmente mais forte que qualquer uma desta década atual.

 

Também essa MP aí do final de Setembro-2012, a advecção dela foi mais forte que qualquer uma de 2019 por exemplo. Lembro-me perfeitamente da chuva com 01,5C no pico do Couto em Petrópolis, durante a tarde. Ou algo próximo disso. E também os relatos de sincelo / neve no PNI.

 

Em setembro de 2012 houve um belo congelamento advectivo lá no Alto Itatiaia, eu vi fotos mostrando um sincelo bem respeitável que alguns chegaram a confundir com neve, possivelmente o frio foi maior que em 08/2016 e que o da marítima super ampla de 07/2017 (duas ocasiões em que a PWS Massena foi abaixo de -1ºC; como curiosidade a bizarra MP tiro curto de novembro de 2016, que não chamou muita atenção em áreas habitadas do sudeste, baixou alguns décimos de zero no Massena também).

 

Setembro de 2012 teve um alcance respeitável para a época em partes de MG mesmo, em Belo Horizonte uma PWS no alto de um prédio na Savassi amanheceu com 9,8ºC e rajadas de 66 km/h no dia 27/09.  Na PWS Mangabeiras (1129 m) chegou a 8,4ºc na mesma ocasião.

Edited by Wallace Rezende
  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

Estou muito confuso, não vi previsão nenhuma falando de chuva pra cá, mas no momento está trovejando! Ainda não começou a chover mas já tem alguns pingos.

Aliás, descargas elétricas por aqui no inverno são de difícil ocorrência. 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.

×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.