Jump to content
Brasil Abaixo de Zero
Renan

Monitoramento e Previsão - Brasil/América do Sul - Maio/2019

Recommended Posts

A frente fria chegou em Barra do Piraí-RJ.

IMG_20190507_142932_734.jpg

Edited by Ivan
  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Lucas Venturini disse:

Desculpem a ignorância: Mas ao menos o que é propagado por ai, que um dos efeitos principais do El nino no Brasil é a diminuição de chuvas na região Nordeste provocando severas secas naquela região.
E como todos tem acompanhado aqui está chovendo absurdamente na faixa norte da região....

Alguém pode explicar ?

 

Isso ocorre porque há o tratamento isolado do El Niño. Ele é responsável por secas sim, mas e o resto? Não influencia?

Um bom exemplo de comparação é o ano de 1998 (foi 1998 ou 1997 @Aldo Santos?), que foi aquele monstro e mesmo assim o Sudeste não aqueceu tanto como agora, por quê? O oceano Atlântico pode responder isso...

Do mesmo modo ocorre no Nordeste (em parte ou em toda a região, a depender da intensidade e da localização das anomalias da TSM, fora outras variáveis como a ASAN etc...). Em 1940 houve aquele El Niño forte, famoso pelas enchentes históricas em Porto Alegre, e nesse mesmo ano houve cidades do sertão que chegaram a registrar até o dobro da média anual.

 

Alguém com mais conhecimento poderia ajudar a te responder.

Edited by CloudCb
  • Like 5

Share this post


Link to post
Share on other sites

Incrível ver anomalias na casa dos +4°C em SP e outras cidades. Aqui não é diferente.

 

No mundo maravilhoso do fim da grade do GFS mostra dias bem abaixo da média por aqui. Mas é o GFS..

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Como dito há algum tempo por um colega, a ZCIT voltou a ganhar força.

image.png.254c4319ab78ba905d432242104a31c3.png

 

Porém a imagem de satélite mostra muitas nuvens altas cobrindo grande parte da PB, por conta disso poucas (praticamente nenhuma) áreas registram instabilidade no momento.

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites
25 minutos atrás, LucasFVenturini disse:

Incrível ver anomalias na casa dos +4°C em SP e outras cidades. Aqui não é diferente.

 

No mundo maravilhoso do fim da grade do GFS mostra dias bem abaixo da média por aqui. Mas é o GFS..

 

Pense pelo lado positivo. Ao menos está praticamente garantida a invasão polar do dia 13 aqui em MG. Não é nada demais, mas trará as médias de Maio para seu devido lugar. Nos tempos atuais, diria que é para se comemorar. 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
57 minutos atrás, Ivan disse:

A frente fria chegou em Barra do Piraí-RJ.

IMG_20190507_142932_734.jpg

 

Excelente. Ela é fracote, mas vai diminuir as anomalias positivas. Amanhã para JF, a máxima não deve passar dos 22 graus. Assim seja. 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
50 minutos atrás, CloudCb disse:

 

Isso ocorre porque há o tratamento isolado do El Niño. Ele é responsável por secas sim, mas e o resto? Não influencia?

Um bom exemplo de comparação é o ano de 1998 (foi 1998 ou 1997 @Aldo Santos?), que foi aquele monstro e mesmo assim o Sudeste não aqueceu tanto como agora, por quê? O oceano Atlântico pode responder isso...

Do mesmo modo ocorre no Nordeste (em parte ou em toda a região, a depender da intensidade e da localização das anomalias da TSM, fora outras variáveis como a ASAN etc...). Em 1940 houve aquele El Niño forte, famoso pelas enchentes históricas em Porto Alegre, e nesse mesmo ano houve cidades do sertão que chegaram a registrar até o dobro da média anual.

 

Alguém com mais conhecimento poderia ajudar a te responder.

A TSM do oceano atlântico potencializa ou suaviza os efeitos do el niño, se estiver acima da média a seca no Nordeste e a chuvarada no Sul/Paraguai/Uruguai são extremadas; caso o contrário, as anomalias forem negativas os efeitos são atenuados. Em 1997 e 1998, apesar da ocorrência do el niño mais intenso que se tem registro, haviam anomalias significativas de temperatura abaixo da média nas águas do litoral gaúcho até a Bahia, como consequência a estiagem no Nordeste foi mais branda e as tempestades no Sul/Paraguai/Uruguai e parte dos estados do MS e SP foram mais fracas; o período frio de 97 (março-agosto) foi caracterizado pela antecipação das massas polares ainda em março, prosseguiu abril, maio e junho com umidade fora de época e baixas temperaturas, inclusive com geadas amplas no centro-sul do Brasil na primeira quinzena de junho, os cavados em médios níveis, baixas pressões no litoral sul brasileiro e as anomalias negativas de temperatura no Atlântico sul facilitaram a expansão dos sistemas frontais até o litoral do Nordeste durante o primeiro semestre de 97. Os efeitos do el niño foram aparecer somente em julho, com bloqueios atmosféricos quentes e secos sobre muitas áreas da América do Sul, bem como grandes acumulados pluviométricos ao sul do paralelo 25S, a primavera foi antecipada para a segunda quinzena de agosto. Porém, a estação chuvosa começou no período normal, em setembro no oeste/sul da Amazômia, Paraná e sul do MS/SP, outubro na maior parte das regiões Centro-Oeste e Sudeste, Novembro na Bahia, sul do Maranhão e Piauí e Dezembro no litoral do Pará e Maranhão.

Entre janeiro e abril de 98 ocorreu uma estiagem na maior parte da região Nordeste, ainda sim não foi de grande intensidade. A partir de janeiro de 98 o el niño entrou em rápido declínio, por causa do ressurgimento de uma grande bolha de águas frias no Pacífico Equatorial, em maio daquele ano a atmosfera já estava totalmente neutra.

  • Like 2
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
9 minutos atrás, klinsmannrdesouza disse:

A TSM do oceano atlântico potencializa ou suaviza os efeitos do el niño, se estiver acima da média a seca no Nordeste e a chuvarada no Sul/Paraguai/Uruguai são extremadas; caso o contrário, as anomalias forem negativas os efeitos são atenuados. Em 1997 e 1998, apesar da ocorrência do el niño mais intenso que se tem registro, haviam anomalias significativas de temperatura abaixo da média nas águas do litoral gaúcho até a Bahia, como consequência a estiagem no Nordeste foi mais branda e as tempestades no Sul/Paraguai/Uruguai e parte dos estados do MS e SP foram mais fracas; o período frio de 97 (março-agosto) foi caracterizado pela antecipação das massas polares ainda em março, prosseguiu abril, maio e junho com umidade fora de época e baixas temperaturas, inclusive com geadas amplas no centro-sul do Brasil na primeira quinzena de junho, os cavados em médios níveis, baixas pressões no litoral sul brasileiro e as anomalias negativas de temperatura no Atlântico sul facilitaram a expansão dos sistemas frontais até o litoral do Nordeste durante o primeiro semestre de 97. Os efeitos do el niño foram aparecer somente em julho, com bloqueios atmosféricos quentes e secos sobre muitas áreas da América do Sul, bem como grandes acumulados pluviométricos ao sul do paralelo 25S, a primavera foi antecipada para a segunda quinzena de agosto. Porém, a estação chuvosa começou no período normal, em setembro no oeste/sul da Amazômia, Paraná e sul do MS/SP, outubro na maior parte das regiões Centro-Oeste e Sudeste, Novembro na Bahia, sul do Maranhão e Piauí e Dezembro no litoral do Pará e Maranhão.

Entre janeiro e abril de 98 ocorreu uma estiagem na maior parte da região Nordeste, ainda sim não foi de grande intensidade. A partir de janeiro de 98 o el niño entrou em rápido declínio, por causa do ressurgimento de uma grande bolha de águas frias no Pacífico Equatorial, em maio daquele ano a atmosfera já estava totalmente neutra.

 

Em resumo: 1997 e 1998 GANHAM DE GOLEADA dos lixos de 2014 e 2015 !

 

Dada a persistência dessas águas quentes no oceano atlântico, suspeito que pode haver algo mais para explicar isso daí.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
26 minutos atrás, Renan disse:

 

Em resumo: 1997 e 1998 GANHAM DE GOLEADA dos lixos de 2014 e 2015 !

 

Dada a persistência dessas águas quentes no oceano atlântico, suspeito que pode haver algo mais para explicar isso daí.

Esse algo a mais se chama América do Sul, esse é o problema. Perdemos feio no quesito frio para os nossos pares latitudinais da África do Sul e Austrália.

 

E agora até no quesito calor estamos no igualando.

  • Like 1
  • Haha 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Renan disse:

 

Pense pelo lado positivo. Ao menos está praticamente garantida a invasão polar do dia 13 aqui em MG. Não é nada demais, mas trará as médias de Maio para seu devido lugar. Nos tempos atuais, diria que é para se comemorar. 

Sim, creio que essa invasão polar vai chegar no mês de maio. Estou muito cético em relação a esse mês terminar com anomalia tão positiva.

Mas seria lindo se o GFS fosse um modelo confiável!

Agora tá colocando 14°C na tarde do dia 16 de maio.

Edited by LucasFVenturini

Share this post


Link to post
Share on other sites
9 minutos atrás, Tavares disse:

Garoa severa na região do ABC

Aqui na ZS da capital,  temos chuva fraca .

Sesc teve um dia mais ameno, típico de um dia de fevereiro chuvoso .

Variação de 18.8 a 23.8 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bacana a rodada 12Z do Europeu, heim ?

 

Nada mal aquele anticiclone no oceano com 1034hpa. Começa a se formar no dia 13, e vai só ganhando força.

 

Melhor para o Sudeste....ruim para o Centro-oeste, Norte...e bem modorrento e xoxo pro RS...para SC e PR, até que é razoável.

Edited by Renan
  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 horas atrás, Lucas Venturini disse:

Desculpem a ignorância: Mas ao menos o que é propagado por ai, que um dos efeitos principais do El nino no Brasil é a diminuição de chuvas na região Nordeste provocando severas secas naquela região.
E como todos tem acompanhado aqui está chovendo absurdamente na faixa norte da região....

Alguém pode explicar ?

 

O Atlântico Equatorial Sul, próximo à costa norte do Nordeste, está bastante aquecido. Situação semelhante ocorreu em 2003: mesmo com o El Niño moderado/forte de 2002-03, grande parte do estado do Ceará teve chuvas dentro ou acima da média. 

 

A situação inversa também acontece. Há ocasiões em que mesmo com uma La Niña (que tradicionalmente está associada a boas chuvas no NE), temos seca. Motivo? Atlântico Equatorial Sul frio. Isso aconteceu em 2012. Apesar da La Niña daquele ano, tivemos uma das secas mais severas já registradas no estado do CE, se não me engano foi a mais intensa do século XXI até agora. 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
47 minutos atrás, Renan disse:

Bacana a rodada 12Z do Europeu, heim ?

 

Nada mal aquele anticiclone no oceano com 1034hpa. Começa a se formar no dia 13, e vai só ganhando força.

 

Melhor para o Sudeste....ruim para o Centro-oeste, Norte...e bem modorrento e xoxo pro RS...para SC e PR, até que é razoável.

O centro oeste e norte esfriam também entre os dias 10 e 12, depois a massa polar vai para o oceano, todos seriam beneficiados pelo frio, realmente um bom cenário.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Para além do monitoramento da MP do dia 11/12 próximo, começa a tomar forma a possibilidade de duas fortes erupções polares, uma ao redor do dia 22/05 e outra no início de junho

 

 

 

 

 

07 mai19.JPG

07mai19.JPG

Edited by Delcio
  • Like 3
  • Thanks 3

Share this post


Link to post
Share on other sites
4 horas atrás, CloudCb disse:

 

Isso ocorre porque há o tratamento isolado do El Niño. Ele é responsável por secas sim, mas e o resto? Não influencia?

Um bom exemplo de comparação é o ano de 1998 (foi 1998 ou 1997 @Aldo Santos?), que foi aquele monstro e mesmo assim o Sudeste não aqueceu tanto como agora, por quê? O oceano Atlântico pode responder isso...

Do mesmo modo ocorre no Nordeste (em parte ou em toda a região, a depender da intensidade e da localização das anomalias da TSM, fora outras variáveis como a ASAN etc...). Em 1940 houve aquele El Niño forte, famoso pelas enchentes históricas em Porto Alegre, e nesse mesmo ano houve cidades do sertão que chegaram a registrar até o dobro da média anual.

 

Alguém com mais conhecimento poderia ajudar a te responder.

 

O pessoal já respondeu, foi 1997 e 1998.

 

--------------------------------------

 

A cidade de São Paulo teve um ligeiro refresco hoje, com a passagem da frente fria e a entrada de um pouco de ar polar.

As mínimas ainda foram muito altas para a época durante a madrugada/manhã.

Mas devem ser superadas (Não muito) agora à noite.

 

Aqui na zona norte, o dia foi nublado com aberturas de sol na 1ª metade da tarde.

 

As máximas de hoje foram:

INMET-Mirante de Santana (Aut): 25,4°C

INMET-Mirante de Santana (Conv):  25,8°C

INMET-SESC/Interlagos: 23,8°C

IAG: 25,1°C

 

Como já comentado pelo Juzinho, chove/choveu na zona sul e boa parte da zona leste da cidade.

Aqui na zona norte, ainda tudo seco.

Ventos de S a SSE.

 

Edited by Aldo Santos
  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

E não é que a MP que eu comentei semana passada está se mantendo. Vamos ter fé, pessoal, dia 13 está chegando um frio bem razoável na serra.

  • Like 7

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, klinsmannrdesouza disse:

O centro oeste e norte esfriam também entre os dias 10 e 12, depois a massa polar vai para o oceano, todos seriam beneficiados pelo frio, realmente um bom cenário.

 

Ah, tinha me esquecido desse detalhe, o processo inicial dessa massa polar vem justamente de uma ciclogênese que consegue puxar ar frio para o interior do Brasil, ocasionando uma friagem no Norte. No entanto, não sei se será uma boa friagem. Pelo que vi, nada demais.  

 

Depois, essa alta ganha força no oceano e o ar frio dela continua sendo puxado pelo ciclone, a essa altura já bem em alto mar, e é nesse momento que o Sudeste receberá os impactos diretos. 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mais um dia fora do padrão de maio, mínima de 16° e máxima de 27°. Agora há pouco caiu uma chuva considerável com acumulado de 7mm e a temperatura caiu um pouco, agora temos 18 graus em Conselheiro Lafaiete e a previsão pros próximos ao menos já tá normal, entre 13 e 23 graus

Share this post


Link to post
Share on other sites
8 horas atrás, Beto Krepsky disse:

Pra mim visivelmente tivemos 3 padrões até agora:

 

1 - Infernal de 10 de dezembro até 04 de fevereiro.

 

2 - Bom padrão de começo de fevereiro até meados de abril. 

 

3 - Lixoso de meados de abril culminando com onda de calor histórica para maio. Por enquanto sem data para término.

Observação cirúrgica, assino embaixo.

Tomara que ao menos durante Julho e Agosto tenhamos um padrão mais dinâmico que esse atual.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.

×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.