Jump to content
Brasil Abaixo de Zero
Felipe F

Monitoramento e Previsão - Brasil/América do Sul - Março/2019

Recommended Posts

49 minutos atrás, klinsmannrdesouza disse:

O clima tropical típico brasileiro é caracterizado por um período chuvoso e outro seco, podendo durar 6 meses cada um ou não (exceto no interior Nordestino entre o Ceará e região central da Bahia); sendo o verão o ápice das chuvas, quente e úmido, e o inverno o ápice da seca, ameno e com baixa umidade. A região deste clima vai do centro do estado de Rondônia, centro-sul do MT, Tocantins, sul do Piauí e Maranhão, sudoeste da Bahia, Goiás, Distrito Federal e metade norte de Minas Gerais, no litoral sul baiano e Espírito Santo temos uma variação mais úmida por causa dos ventos marítimos. As capitais com este clima são Cuiabá, Palmas, Brasília, Goiânia e Teresina. As massas polares chegam normalmente até a divisa de Goiás com o Tocantins e Sul da Bahia.

A partir do paralelo 20S há uma nítida transição para o clima subtropical, onde apesar da existência de uma estação seca, os invernos já são mais úmidos e as temperaturas tem maior variação entre o pico máximo de calor e o pico máximo de frio, também começam a ser observadas as tempestades de primavera que ocorrem em setembro e outubro, vindo acompanhada de granizo e ventos fortes. Campo Grande MS possui estes clima misto, pois diferente de Cuiabá, Goiânia e Brasília, recebe com maior frequência as massas polares inclusive registrando mínimas de 5/6 graus anuais, Belo Horizonte e a cidade do Rio de Janeiro entram na transição climática, a capital carioca costuma registrar máximas bem baixas no meio do ano. São Paulo está mais próxima do clima subtropical, a única característica da tropicalidade fica por conta dos altos volumes de chuva no verão.

Já o sul do MS e SP, PR, SC e parte do RS são totalmente Subtropical, inverno mais seco porém sem estação seca pronunciada ( nenhum mês com precipitação inferior a 40 mm) geadas entre maio e agosto e tempestades severas de setembro a novembro. A campanha gaúcha destoa do resto do país por possuir características de clima temperado típico, semelhante ao Uruguai e Argentina.

 

Como você definiria o clima das terras altas da Mantiqueira (acima dos 2400m / 2500m) ?

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
43 minutos atrás, Renan disse:

 

Como você definiria o clima das terras altas da Mantiqueira (acima dos 2400m / 2500m) ?

Clima frio de montanha, inserido numa área de transição entre os trópicos e a região tropical, havendo uma pequena estação seca. Nessas áreas devem ocorrer queda de neve todo ano, mas que não são noticiadas pela falta de acessibilidade.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 horas atrás, Felipe F disse:

Dados de Belo Horizonte em Agosto de 1999:

15/08 - 13,2/24,5

16/08 - 09,5/13,6

17/08 - 10,6/16,8

18/08 - 12,2/20,7

 

Meu aniversário é em 18/08. É pedir muito um presente desses hoje em dia? 

 

O incrível é que se a máxima do dia 15/08 foi 24,5°C, a queda de temperatura foi brutal ao longo da noite, digna de clima subtropical. 

 

Onde você consegue esses dados? Eu tinha alguns no antigo computador mas ele não liga mais. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
16 minutos atrás, klinsmannrdesouza disse:

Clima frio de montanha, inserido numa área de transição entre os trópicos e a região tropical, havendo uma pequena estação seca. Nessas áreas devem ocorrer queda de neve todo ano, mas que não são noticiadas pela falta de acessibilidade.

 

Realmente, o período de tempo seco nessas montanhas não é muito significativo, mas principalmente no verão é absurda a quantidade de dias nublados e frios, os dados do INMET estão aí para comprovar. O inverno do PNI já tem as menores médias no inverno, mas é no verão que o frio se torna ainda mais ímpar em termos de Brasil. Em relação à neve, eu também acho que há mais ocorrências do que pensamos haver.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
10 minutos atrás, RafaelBHZ disse:

Meu aniversário é em 18/08. É pedir muito um presente desses hoje em dia? 

 

O incrível é que se a máxima do dia 15/08 foi 24,5°C, a queda de temperatura foi brutal ao longo da noite, digna de clima subtropical. 

 

Onde você consegue esses dados? Eu tinha alguns no antigo computador mas ele não liga mais. 

A queda de temperatura foi brutal em quase todo o país, antes do frio havia grande incremento de calor com a isobara de 20 graus em 850 hpa chegando até Santa Catarina. Depois do dia 12 a frente fria varreu a América do Sul por inteira!!

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 minutos atrás, Renan disse:

 

Realmente, o período de tempo seco nessas montanhas não é muito significativo, mas principalmente no verão é absurda a quantidade de dias nublados e frios, os dados do INMET estão aí para comprovar. O inverno do PNI já tem as menores médias no inverno, mas é no verão que o frio se torna ainda mais ímpar em termos de Brasil. Em relação à neve, eu também acho que há mais ocorrências do que pensamos haver.

No verão há maior nebulosidade e chuva, o que faz com que as temperaturas nessas montanhas fiquem baixas durante o dia, já no inverno só perdem para os pontos mais altos de SC e RS.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Renan disse:

Essa MP de Julho 2017 foi bem interessante, ainda que não esteja entre minhas favoritas. Por aqui o destaque foram as máximas. 

 

Inverno 2019 ? Não guardo expectativa alguma ! Tem tudo pra ser bem fraquinho. 

Eu estava com essa expectativa em 2017, baseado nas projeções dos modelos e pela dinâmica da década, que é o seguinte: NÃO EXISTE 2 bons invernos consecutivos no Brasil (ao menos de POA pra cima).

 

Acredito que esses últimos 5 anos pra cá matou o otimismo da maioria aqui com relação ao inverno hehehe, mas não podemos jogar a toalha, ano passado tivemos bons momentos aqui no Sul.

 

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Uma coisa que não me acostumei 100% é com esses dias mais curtos, impressionante menos de 1 mês atrás era 20h30 e ainda tinha claridade, agora num dia nublado antes das 19h já está noite.

Share this post


Link to post
Share on other sites
6 horas atrás, Lucas Venturini disse:

Creio que o verão climático já acabou aqui pelas bandas de Curitiba. Previsão de máxima de apenas 21º hoje.

Em tempo: Falta 9 dias para o Outono astronômico! 

na estação AHu aqui perto,a máxima foi 21,9 num pequeno momento que teve abertura de SOL no dia. Aliás, começo a concordar com alguém aqui: A estação está desregulada. QUando abre o Sol ela está esquentando muito. Por exemplo, o SImepar hoje não chegou nem aos 19,5 (19,2 máxima). A única coisa que acontecia que quando está frio ela ficava uns 0,6 a 0,7 graus mais fria que a do Simepar. Mas tem dias que o a própria estação do Simepar fica mais fria. Enfim. Mas eu anoto na planilha do Excel aqui dados do AHU, por ser a mais próxima de casa. (+- 1 Km de distância em linha reta no google Maps).

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)

Sobre a chuva no ABC, São Bernardo do Campo acumulou 146,7mm. O volume é um pouco maior que o recorde histórico da estação do IAG(que é de 145,9mm em 06/03/1966)

Acho que naquela chuva de 1966 pode ter tido enchentes em SBC também. Lembrando que a estação do IAG fica próximo da divisa com SBC.

Essa chuva de ontem poderia entrar no TOP 10 das maiores do IAG, se toda a chuva tivesse ocorrido antes da meia-noite, porém virou a madrugada(o IAG tem critérios diferentes do INMET: enquanto o INMET usa o 12UTC para o fechamento, o IAG usa o 00:00 UTC-3)

 

Edited by Darley

Share this post


Link to post
Share on other sites
22 horas atrás, Renan disse:

 

Fui tentar pesquisar no BDMEP, mas infelizmente essa estação de Ouro Preto não aparece lá.

 

Renan, a maioria das desativadas não aparece.

Mas tem um "macete".

 

Entra numa estação qualquer que aparece no BDMEP.

Depois, lá em cima, no link, você substitui o nº OMM pelo da estação que você quer e pressiona o "Enter".

 

Por exemplo, entra em Juiz de Fora:

http://www.inmet.gov.br/projetos/rede/pesquisa/gera_serie_txt.php?&mRelEstacao=83692&btnProcesso=serie&mRelDtInicio=01/01/1975&mRelDtFim=31/12/1980&mAtributos=,,1,1,,,,,,,1,,,,,,

 

Aí, você substitui o 83692 por 83641 e dá "Enter".

Vão aparecer os dados de Ouro Preto para o mesmo período.

 

  • Like 1
  • Thanks 3

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)
39 minutos atrás, Darley disse:

Sobre a chuva no ABC, São Bernardo do Campo acumulou 146,7mm. O volume é um pouco maior que o recorde histórico da estação do IAG(que é de 145,9mm em 06/03/1966)

Acho que naquela chuva de 1966 pode ter tido enchentes em SBC também. Lembrando que a estação do IAG fica próximo da divisa com SBC.

Essa chuva de ontem poderia entrar no TOP 10 das maiores do IAG, se toda a chuva tivesse ocorrido antes da meia-noite, porém virou a madrugada(o IAG tem critérios diferentes do INMET: enquanto o INMET usa o 12UTC para o fechamento, o IAG usa o 00:00 UTC-3)

 

Na chuva de 06/03/1966 houve enchentes generalizadas em toda região metropolitana de Sampa.

Se não me engano, aquelas chuvas foram devidas à entrada de uma frente fria muito ativa, impulsionada por uma massa polar forte para a época.

 

Edited by Aldo Santos
  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)

Dia nublado, abafado, algumas pancadas de chuva ao longo do dia, mínima de 19° e máxima de 27°

Agora segue com chuva fina, acumulado do dia varia de 10 a 17mm nas estações do CEMADEN em Cons. Lafaiete

Temperatura agora é de 19 graus

 

Interessante o volume de chuva em Ipatinga....2 estações do CEMADEN na cidade registraram mais de 100 mm nas ultimas 24 horas

Edited by Enio Rezende

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Aldo Santos disse:

 

Renan, a maioria das desativadas não aparece.

Mas tem um "macete".

 

Entra numa estação qualquer que aparece no BDMEP.

Depois, lá em cima, no link, você substitui o nº OMM pelo da estação que você quer e pressiona o "Enter".

 

Por exemplo, entra em Juiz de Fora:

http://www.inmet.gov.br/projetos/rede/pesquisa/gera_serie_txt.php?&mRelEstacao=83692&btnProcesso=serie&mRelDtInicio=01/01/1975&mRelDtFim=31/12/1980&mAtributos=,,1,1,,,,,,,1,,,,,,

 

Aí, você substitui o 83692 por 83641 e dá "Enter".

Vão aparecer os dados de Ouro Preto para o mesmo período.

 

 

Dica fantástica, Aldo! Mas tem como sabermos todos os códigos de estações ? 

Share this post


Link to post
Share on other sites
5 horas atrás, klinsmannrdesouza disse:

Clima frio de montanha, inserido numa área de transição entre os trópicos e a região tropical, havendo uma pequena estação seca. Nessas áreas devem ocorrer queda de neve todo ano, mas que não são noticiadas pela falta de acessibilidade.

Essa região da Mantiqueira é uma área muito restrita em tamanho. De qualquer forma, acho que mesmo a neve é rara por lá, pois não há grande precipitação no inverno. O que deve acontecer até que com frequência é aqueles eventos de nevoeiro congelado, sincelo. Não sei se isso se classifica como um tipo de precipitação invernal. A Serra tem bastante nevoeiro de manhã, e lá no inverno invariavelmente está abaixo de zero.

abs

Share this post


Link to post
Share on other sites
Agora, Joao disse:

Essa região da Mantiqueira é uma área muito restrita em tamanho. De qualquer forma, acho que mesmo a neve é rara por lá, pois não há grande precipitação no inverno. O que deve acontecer até que com frequência é aqueles eventos de nevoeiro congelado, sincelo. Não sei se isso se classifica como um tipo de precipitação invernal. A Serra tem bastante nevoeiro de manhã, e lá no inverno invariavelmente está abaixo de zero.

abs

Eu penso um pouco diferente, mesmo que esta área não registre acumulados expressivos no inverno a altitude permite um levantamento da umidade em massas polares com suporte em altura, geralmente isto ocorre pelo menos uma vez todo ano. Mas que não chega a acumular, haja vista que em certas áreas da Mantiqueira não há monitoramento climatológico e nem mesmo turistas por lá para relatar qualquer floco.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olha a chuva novamente no litoral de SP. 

 

Ontem aconteceu a mesma coisa, essa área vermelha, ficou 3 vezes maior e subir para a capital paulista, vamos ver o que hoje nos reserva.

 

image.png.7f68e658e7b68e7280682a6b3c9bc21d.png

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
5 horas atrás, RafaelBHZ disse:

Meu aniversário é em 18/08. É pedir muito um presente desses hoje em dia? 

 

O incrível é que se a máxima do dia 15/08 foi 24,5°C, a queda de temperatura foi brutal ao longo da noite, digna de clima subtropical. 

 

Onde você consegue esses dados? Eu tinha alguns no antigo computador mas ele não liga mais. 

Está tudo no BDMEP.😂

A nebulosidade mais forte ficou justamente sobre BH e Zona da Mata.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não chove forte há quase 1 semana na maior parte da PB, mesmo com a ZCIT colada na costa norte do Nordeste. A atividade dela está fraca (talvez por conta do pulso negativo da OMJ ou por outros motivos).

image.png.e7b361c176451f1808e25de32588f8a8.png

 

Esperamos por alguma mudança a partir de amanhã; com a chegada destas nuvens convectivas que estão a leste do AL, do PE e da PB.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
47 minutos atrás, luizfbonfim disse:

Olha a chuva novamente no litoral de SP. 

 

Ontem aconteceu a mesma coisa, essa área vermelha, ficou 3 vezes maior e subir para a capital paulista, vamos ver o que hoje nos reserva.

 

image.png.7f68e658e7b68e7280682a6b3c9bc21d.png

 

Essa noite, as áreas de chuva estão tendo mais dificuldade para subir a serra, o que acaba sendo bom.

 

Por incrível que pareça, essa chuvarada toda está sendo consequência dos bloqueios que atuaram também em dezembro e em janeiro.

A persistente alta pressão fez com que o Atlântico sul se aquecesse demais e um oceano com uma temperatura bem elevada acaba estimulando o desenvolvimento de nuvens de chuvas (não só desta, como os temporais de final da tarde que tem caído em dias típicos de verão, trazendo transtornos à população).

Não é a toa que quando mais próximo do litoral, maiores estão sendo os acumulados.

 

Eu sinceramente não me recordo de áreas mais ao norte da Grande SP ter sido atingida por chuvas mais fortes de causa orográfica, como tem acontecido este ano. Outras situações parecidas ocorreram nos dias 03 e 13 de fevereiro.

Ficava bem surpreso ao ver que nas animações do radar, o trajeto das áreas de chuva chegava a ser de SSE para NNO (isso é mais comum em situações de bloqueios atmosféricos).

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Apesar de indicar chuva, a temperatura prevista para Sampa, nos próximos dias, desanima.

Apenas no final da grade que poderá haver algum refresco maior (aliás, está começando a época dos resfriamentos nos finais de grade, mas que nunca se concretizam).

 

OKiUw0S.png

 

-------------------------------

 

Em relação aos radares, o REDEMET que estava fora do ar, agora voltou.

 

As chuvas continuam restritas no litoral.

a77mhq7.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

Até 20 h de hoje a estação Armacao/Ilha Bela/Cemaden tinha acumulado 272 mm desde as 19 h de domingo, ultrapassou em volume uma estação de Ubatuba. 

Como as chuvas prosseguem no litoral, os acumulados vão crescer até amanhã. 

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

Hoje tive variação de 19,6° a 27,1°. Dia típico de março.

 

Mas o melhor de tudo é que a tendência é que o cenário se mantenha assim até pelo menos a próxima semana. Entramos numa transição para o outono. Ou seja: o verão climático acabou!

 

Escrevi sobre isto no meu blog: https://observadordotempo1.blogspot.com/2019/03/terca-e-quarta-com-chuva-e-temperaturas.html .

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)

Mínima de 18,5ºC.

 

No momento, 21,5ºC.

 

Após a chuvarada de ontem e as "Águas de Março Fechando o verão", a atmosfera começa a secar em boa parte do Sudeste, passando a chover em menor quantidade adiante. Não por isso deixaremos de ter dias bem quentes de verão até ao menos lá por meados de abril, quando geralmente se inicia o "verdadeiro outono", o qual é muito curto para nós (geralmente dura cerca de 1 mês, no máximo).

 

Mas uma modificação importante (que já estava em curso sutil), consolida-se.

 

Torcendo para que seja uma transição com "mais cara de outono do que de verão". Veremos.... Não tenho a menor ideia.

 

Aqui dentro, 23ºC com 78% de URA. Perfeito!

Edited by Caco Pacheco

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.