Jump to content
Brasil Abaixo de Zero
Rodolfo Alves

Monitoramento e Previsão Demais Continentes - 2018

Recommended Posts

Que clima gostoso esse do Iraque. Imagina passar 1 semana inteira acima de 50ºC que belezura.

 

1021106603_CapturadeTela2018-07-04s21_21_19.thumb.png.d1a28c31ff4ca10211d620c53ef794c9.png

 

 

Edited by HenriqueBH
  • Haha 1
  • Sad 7

Share this post


Link to post
Share on other sites

Chuvas deixam 46 mortos e 50 desaparecidos no Japão

TÓQUIO, 7 JUL (ANSA) – Ao menos 46 pessoas morreram e 50 estão desaparecidas nas regiões sul e oeste do Japão devido às chuvas torrenciais e inundações que atingem o país desde a última quinta-feira (5), informou neste sábado a emissora pública NHK.   

De acordo com fontes locais, o balanço de vítimas pode piorar nas próximas horas, visto o grande número de desaparecidos.   

Em Hiroshima, um dos locais mais afetados, é onde foi registrado o maior número de mortos: 22 confirmados, com 23 pessoas ainda desaparecidas. As outras mortes ocorreram em Ehime, Okayama, Hyogo, Kyoto, Shiga e Fukuoka. Mais de um milhão de pessoas foram obrigadas a abandonarem suas casas. As chuvas torrenciais provocaram inundações e deslizamentos de terra, e as autoridades temem que novo desastres aconteçam, já que a previsão é de mau tempo para os próximos dias. A Agência Meteorológica de Japão (JMA) mantém em alerta máximo as províncias de Kyoto, Hyogo e Gifu. (ANSA)

Fonte: https://istoe.com.br/chuvas-deixam-46-mortos-e-50-desaparecidos-no-japao/

 

Fortes chuvas deixam mais de 30 mortos no Japão e províncias em alerta máximo

Ao menos 47 pessoas estão desaparecidas. Autoridades determinaram a retirada de quatro milhões de áreas de risco

Chuvas destruíram estrada em Hiroshima (Foto: AFP Photo)

 

As fortes chuvas que atingem o Japão já deixaram 38 mortos, quatro feridos graves e 47 desaparecidos, de acordo com balanço divulgado pela Associated Press neste sábado (7).

A Agência Meteorológica de Japão (JMA) mantém o alerta máximo para inundações e riscos de deslizamentos de terra nas províncias de Kyoto, Hyogo, Okayama e Gifu. Outras 28 das 47 províncias japonesas estão em alerta e as autoridades já ordenaram a retirada de aproximadamente 4 milhões de pessoas das áreas de risco.

A região oeste do país é onde foram registradas as 21 vítimas, entre 40 e 90 anos, segundo os últimos números da polícia e corpos de bombeiros divulgados pela emissora pública "NHK".

Vista aérea mostra moradores sobre telhado da casa submersa em uma área inundada em Kurashiki, sul do Japão (Foto: Kyodo / via Reuters)

 

Vista aérea mostra moradores sobre telhado da casa submersa em uma área inundada em Kurashiki, sul do Japão (Foto: Kyodo / via Reuters)

 

A maioria dos mortos foi arrastada pelas enchentes dos rios, embora alguns, como uma mulher nonagenária da cidade de Kinnoyama, em Hiroshima, morreu depois que sua casa desabou devido a um deslizamento de terra, segundo a Efe.

Além das mortes, outras 47 pessoas estão desaparecidas, principalmente nas províncias de Okayama, Hiroshima e Ehime, onde equipes de resgate ampliaram as buscas.

Outras 28 das 47 províncias do Japão estão em alerta e as autoridades ordenaram evacuação de aproximadamente 4 milhões de pessoas.

Deslizamento de terra faz trem descarrilar em Karastu (Foto: Kyodo / via Reuters)
Deslizamento de terra faz trem descarrilar em Karastu (Foto: Kyodo / via Reuters)
 

Cerca de 650 membros das forças de segurança participam dos trabalhos de resgate, e outros 21 mil estão preparados para serem deslocados, disse o ministro da Defesa, Itsunori Onodera.

A "NHK" transmite ao vivo imagens de localidades inundadas pelos transbordamentos dos rios, casas em encostas montanhosas parcialmente enterradas pela terra e pontes caídas.

A agência meteorológica japonesa advertiu que "existe risco de acidentes relacionados com deslizamentos de terra, mesmo que a chuva pare" e pediu que a vigilância seja mantida em áreas montanhosas ou perto de rio.

Casas submersas em Kurashiki (Foto: Shingo Nishizume / Kyodo News / via AP Photo)

Casas submersas em Kurashiki (Foto: Shingo Nishizume / Kyodo News / via AP Photo)

 

Fonte: https://g1.globo.com/mundo/noticia/fortes-chuvas-inundam-e-deixam-21-mortos-e-mantem-japao-em-alerta-maximo.ghtml

 
 
  • Like 2
  • Sad 5

Share this post


Link to post
Share on other sites

Número de fatalidades sobe para 51 devido as enchentes e deslizamentos no Japão.

O número de desaparecidos chega a 48.

 

 

 

 

  • Sad 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acumulados de mais de 200 mm em diversas cidades.

Pelo site da JMA você consegue ver também as precipitações e tem locais onde a chuva segue forte.

Em Hachiman, Gifu já são mais de 100 mm em 24 horas.

Sem título.jpg

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Uma forte tempestade causou danos em Dubai.

Houve 200 acidentes de trânsito relacionados a tempestade e pelo menos 58 árvores arrancadas.

 

 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
5 horas atrás, Felipe F disse:

Acumulados de mais de 200 mm em diversas cidades.

Pelo site da JMA você consegue ver também as precipitações e tem locais onde a chuva segue forte.

Em Hachiman, Gifu já são mais de 100 mm em 24 horas.

Sem título.jpg

Felipe F,

ontem consultei o site do Ogimet e vi os valores de chuvas acima de 200 mm em várias estações do Japão.

Na Índia as monções estão bem fortes desde junho, numa estação(Malawshar)perto de Cherrupungi na subida do Himalaia passou de 500 mm em 2 dias

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Felipe F,

 o nome da estação na Índia é Mahabaleshwar(1384 metros altitude) choveu 913 mm em 3 dias seguidos(dias 5, 6 e 7).

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
7 horas atrás, Felipe F disse:

Acumulados de mais de 200 mm em diversas cidades.

Pelo site da JMA você consegue ver também as precipitações e tem locais onde a chuva segue forte.

Em Hachiman, Gifu já são mais de 100 mm em 24 horas.

Sem título.jpg

 

 

O que me impressiona essas chuvas no Japão é os acumulados nas localidades que possuem latitudes semelhantes a de áreas da Argentina e Chile (lembrando que na América do Sul existem poucos lugares com média de chuva anual acima de 1000mm a partir do paralelo 35°S ate o extremo sul do continente). Impressionou o de Hiroshima: o acumulado de chuva nessa cidade em apenas 24 horas ontem foi maior que a média ANUAL de Pudahuel, em Santiago do Chile(em Pudahuel só chove apenas 281mm em um ano, sendo que a latitude do local é de 33°S, enquanto a de Hiroshima é 34°N).

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

@Darley o Japão sofre bastante com ciclones.

Eles em geral são os maiores responsáveis por essas chuvaradas.

 

 

 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
23 minutos atrás, Darley disse:

 

 

O que me impressiona essas chuvas no Japão é os acumulados nas localidades que possuem latitudes semelhantes a de áreas da Argentina e Chile (lembrando que na América do Sul existem poucos lugares com média de chuva anual acima de 1000mm a partir do paralelo 35°S ate o extremo sul do continente). Impressionou o de Hiroshima: o acumulado de chuva nessa cidade em apenas 24 horas ontem foi maior que a média ANUAL de Pudahuel, em Santiago do Chile(em Pudahuel só chove apenas 281mm em um ano, sendo que a latitude do local é de 33°S, enquanto a de Hiroshima é 34°N).

Você está equivocado. Existem localidades no sul do Chile cujo o acumulado médio anual de chuva excede 3000 mm.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 minuto atrás, Wagner97 disse:

Você está equivocado. Existem localidades no sul do Chile cujo o acumulado médio anual de chuva excede 3000 mm.

 

Sim, mas como já tinha falado é uma das poucas regiões do Cone Sul ao sul do paralelo 35 que chove com esse acumulado. No Japão também deve ter local que chove mais de 3000mm(olha que eu não me lembro mais qual cidade japonesa possui essa condição).

 

Considero as chuvas de verão no Japão mais severas que as do Brasil, imagine o que ocorreu em Hiroshima acontecer aqui.

 

E sobre Dubai, lá não é acostumado ter tempestades, é bem raro e olhe lá, ainda mais que quase não chove por lá em julho, ou seja, é atípico.

Share this post


Link to post
Share on other sites
5 horas atrás, Darley disse:

 

 

O que me impressiona essas chuvas no Japão é os acumulados nas localidades que possuem latitudes semelhantes a de áreas da Argentina e Chile (lembrando que na América do Sul existem poucos lugares com média de chuva anual acima de 1000mm a partir do paralelo 35°S ate o extremo sul do continente). Impressionou o de Hiroshima: o acumulado de chuva nessa cidade em apenas 24 horas ontem foi maior que a média ANUAL de Pudahuel, em Santiago do Chile(em Pudahuel só chove apenas 281mm em um ano, sendo que a latitude do local é de 33°S, enquanto a de Hiroshima é 34°N).

 

Só que, na latitude 34,é normal a costa leste ser mais úmida que a oeste.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom dia!

Mínima de 11,5ºC. Promessa do última dia de Sol BOMBANDO antes da chegada do frio. Só estou curioso se a FF em Sampa vai chegar: no final da tarde, à noite ou de madrugada, ou no início de amanhã (2ª feira).

Share this post


Link to post
Share on other sites

Intensas chuvas ontem na região de Shikoku, Japão.

 

1584613026_Semttulo.thumb.jpg.d4ac2077dcf16d4d7ce0fc9a1c202a56.jpg

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Número de mortos passa dos 150 no Japão.

Em Kouchi-ken  choveu 1800 mm neste evento.

Muitos locais registraram recorde de chuva.

 

Dhv8xgaWsAADMow.png

  • Confused 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Aqui o dado é 41,1°. De qualquer forma, o recorde nacional foi batido!

 

Tóquio também teve recorde histórico: 40,8°!! Isso é 0,1° a mais do que o recorde de POA, de 1943, e 0,2° a mais do que o pico da onda de calor de 2014.

 

Terror total!!

 

 

CALOR JAPÃO.jpg

  • Like 4
  • Sad 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Gente, que onda de calor é essa no leste asiático ? Triste demais. Garanto que tem haver com bloqueio em 500hpa, acertei ?

 

E que mês de Julho TRÁGICO no Japão. Primeiros as enchentes, depois a onda de calor, que somadas fizeram centenas de vítimas fatais.

 

Acaba logo, mês de Julho !

  • Sad 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
29 minutos atrás, Renan disse:

Gente, que onda de calor é essa no leste asiático ? Triste demais. Garanto que tem haver com bloqueio em 500hpa, acertei ?

 

E que mês de Julho TRÁGICO no Japão. Primeiros as enchentes, depois a onda de calor, que somadas fizeram centenas de vítimas fatais.

 

Acaba logo, mês de Julho !

Que fase climática que eles estão vivendo, no mais não é raro eventos intensos de chuvas torrenciais e ondas de calor na Ásia dado o tamanho do continente, seu clima em essência já é extremo, vide a onda de frio dois anos atrás que nevou próximo de Hong Kong, na mesma latitude que o Rio de Janeiro.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

O que salva a Ásia é o fato dela estar quase que completamente fora dos trópicos, senão seria um imenso continente desértico com pequenas faixas habitáveis em sua costa.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Aparentemente, o que tem causado o calor fora do normal no Japão, Coreias e leste da China, além da alta em 500mb já citada pelo @Renan, há uma situação similar às nossas ondas de calor intensas de outubro: baixa pressão em superfície. Vejam:

 

image.thumb.png.18651e1475b65e4e48b892815e728e38.pngimage.thumb.png.052f52aa1eac863e6796a096bd1d41f1.png

image.thumb.png.1a76f6ebed6ec643ba666528e7eef3c9.pngimage.thumb.png.2e5e710b63846d3446a8804ea0d00dd8.png

  • Like 5

Share this post


Link to post
Share on other sites

O que impressiona no calor do Japão é bater 40° numa região cercada de água. Águas tropicais, é vero, mas ainda assim impressionante. Nas ilhas na região equatorial raramente bate 35°/36°.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 24/07/2018 em 14:03, Marcos disse:

O que impressiona no calor do Japão é bater 40° numa região cercada de água. Águas tropicais, é vero, mas ainda assim impressionante. Nas ilhas na região equatorial raramente bate 35°/36°.

O clima do Japão é bem interessante, em tese deveria ser oceânico mas na prática é continental e subtropical no sul, fato inusitado pra uma ilha média.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 24/07/2018 em 08:39, Renan disse:

Gente, que onda de calor é essa no leste asiático ? Triste demais. Garanto que tem haver com bloqueio em 500hpa, acertei ?

 

E que mês de Julho TRÁGICO no Japão. Primeiros as enchentes, depois a onda de calor, que somadas fizeram centenas de vítimas fatais.

 

Acaba logo, mês de Julho !

Japão vai ser afetado por um forte tufão nos últimos dias de Julho.

Depois irei falar no tópico de ciclones sobre o ciclone JONGDARI.

 

  • Sad 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Temos previsão de 36°C para amanhã em Paris e também em Oslo. Se não me engano, o recorde absoluto da capital norueguesa é de 34°C. 

  • Sad 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
14 horas atrás, Cahe Gundel disse:

O clima do Japão é bem interessante, em tese deveria ser oceânico mas na prática é continental e subtropical no sul, fato inusitado pra uma ilha média.

Tanto Japão quanto o leste da China tem esse clima particular devido a localização que torna essas regiões sujeitas tanto as monções de verão quanto as poderosas ondas de frio siberianas de inverno. Mas no norte do Japão o clima já é bem mais temperado, com verões brandos.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Wagner97 disse:

Tanto Japão quanto o leste da China tem esse clima particular devido a localização que torna essas regiões sujeitas tanto as monções de verão quanto as poderosas ondas de frio siberianas de inverno. Mas no norte do Japão o clima já é bem mais temperado, com verões brandos.

O clima do Japão é subtropical no sul, temperado típico no centro e temperado mais frio no norte; o Sudeste Asiático como um todo recebe com toda intensidade as monções quentes e chuvosas do verão e as ondas de frio continentais das monções de inverno provenientes da alta siberiana, em parte isso ocorre pela grande extensão continental da Ásia que ocasiona uma aquecimento descomunal na primavera e verão e um resfriamento intenso no outono e Inverno, tanto que eu o continente com maior variação térmica anual.

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

Taiwan quebrou seu recorde de calor no dia 10 de Julho.

Fez 40,3ºC em Tianxiang, quebrado o recorde anterior de 40,2ºC em 2004.

 

DhwPIgBXcAYM_cP.jpg

DhwQXOiX0AMcUVW.jpg

 

O recorde de calor ocorreu quando o ciclone Maria passava pela região, gerando o Efeito Foehn.

 

DhwQRLyX4AAd2Hh.jpg

 

 

 

 

 

 

 

  • Like 6

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 29/07/2018 em 00:53, Felipe F disse:

Enchentes do Japão no começo do mês.

 

800px-2018_West_Japan_heavy_rain_precipi

Felipe F,

esses valores acima foi o total de chuvas em 10 dias?

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, marinhonani disse:

Felipe F,

esses valores acima foi o total de chuvas em 10 dias?

Sim

Share this post


Link to post
Share on other sites

Inundações na Índia deixam mais de 320 mortos

 

Thiruvananthapuram teve 3 eventos de chuva acima de 100mm em uma semana. Em 17 dias, choveu mais de 40mm em 9 dias.

Em Kochi teve três dias seguidos com mais de 100m de chuva, somando mais de 300mm em apenas três dias.

 

 

Lá na Índia quando não há as monções, é muito calor e também ocorre baixa pressão atmosférica, que se ocorresse no Brasil, significa chuva. E quando chega as monções, é muita chuva por vários dias, bem pior que as ZCAS aqui no Brasil. Uma curiosidade é que no auge das monções na Índia os dias de sol são praticamente inexistentes, só nuvens e chuva que muitas vezes ultrapassa 100mm em 24 horas várias vezes no mesmo mês em uma mesma cidade. O resultado é inevitável: enchentes.

Edited by Darley
  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Darley disse:

Inundações na Índia deixam mais de 320 mortos

 

Thiruvananthapuram teve 3 eventos de chuva acima de 100mm em uma semana. Em 17 dias, choveu mais de 40mm em 9 dias.

Em Kochi teve três dias seguidos com mais de 100m de chuva, somando mais de 300mm em apenas três dias.

 

 

Lá na Índia quando não há as monções, é muito calor e também ocorre baixa pressão atmosférica, que se ocorresse no Brasil, significa chuva. E quando chega as monções, é muita chuva por vários dias, bem pior que as ZCAS aqui no Brasil. Uma curiosidade é que no auge das monções na Índia os dias de sol são praticamente inexistentes, só nuvens e chuva que muitas vezes ultrapassa 100mm em 24 horas várias vezes no mesmo mês em uma mesma cidade. O resultado é inevitável: enchentes.

Na Índia tem monções sim, a fria ocorre entre outubro e fevereiro, depois em março e abril ocorrem as maiores temperaturas máximas anuais, a partir de maio começam as primeiras chuvas que se extendem até setembro, o pico delas é entre junho e agosto quando são vistos índices de precipitação extremos,muitas áreas tem mais de 600 milímetros num único mês. 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
40936007_1679314385529242_47073639869731
 
 
 
SNOW FOR NAMIBIA?
 
While analysing the frontal system that is currently impacting the Western Cape, we noticed some interesting data appearing, and it’s been consistent enough for us to mention it now. Whilst snow in Namibia is an unusual occurrence, it has happened before.

It seems that this VERY light snowfall should be around the middle of the day on Thursday this week. We have identified high-ground that might get some snow. Firstly, the Great Karas Mountains (Groot Karasberge) midway between Karasburg and Keetmanshoop, with a peak altitude of 2200m. Then on the central high-ground between Keetmanshoop and Maltahohe near Helmeringhausen and further north on the high-ground to the south east of Maltahohe. There data also indicates a chance of light snow even further north on the mountains around the Naukluft Mountain Zebra Park. Down south, on the mountain range north of Rosh Pina near the Richtersveld National Park, we could also see some light snowfalls.

All of these areas are sparsely populated, so we certainly hope that there is someone out there to let us know if they see the snow falling or on the mountains on Thursday.

Please note that the Snow Report team is not familiar with Namibia at all, and while this was carefully researched we may be open to correction regarding the places. Please feel free to correct us in the comments.
 
 
  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 21/11/2018 em 19:47, Gerson Ibias disse:

Final de novembro e a neve continua caindo nos Alpes Australianos.

 

A altinha associada é bem furreba, 1020 hpa. Mas a baixa é porreta, 991 hpa.

É incrível como, exatamente n extremo sul do país, eles têm boa latitude, acima de 36, e boa altitude acima de 1600.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

A previsão para hoje era de variação de 9° a 18° em Adelaide com 0° em 850 hpa. Impressionante! 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Marcos disse:

A previsão para hoje era de variação de 9° a 18° em Adelaide com 0° em 850 hpa. Impressionante! 

 

Pelo visto, não é só em boa parte do Brasil que a primavera está fresca. Mas lá está INVERNAL quase, hehehe.

  • Like 2
  • Haha 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
5 horas atrás, LuluBros disse:

 

A altinha associada é bem furreba, 1020 hpa. Mas a baixa é porreta, 991 hpa.

É incrível como, exatamente n extremo sul do país, eles têm boa latitude, acima de 36, e boa altitude acima de 1600.

 

Uma baixa pressão intensa consegue puxar muito frio para latitudes menores mesmo a alta polar sendo mais fraca.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
6 minutos atrás, André Luiz DS disse:

Oymyakon, Rússia. Sem comentários: 

 

ddgt.PNG

 

Clima horroroso e inóspito, a própria vegetação e a natureza são feias também. Se iguala com o Kuwait na lista dos "piores climas do mundo".

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Renan disse:

 

Clima horroroso e inóspito, a própria vegetação e a natureza são feias também. Se iguala com o Kuwait na lista dos "piores climas do mundo".

Não deve ser fácil passar vários meses com temperaturas tão brutais.

  • Sad 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Renan disse:

 

Clima horroroso e inóspito, a própria vegetação e a natureza são feias também. Se iguala com o Kuwait na lista dos "piores climas do mundo".

É horrível, tudo é congelado, praticamente sem vida, os dias são como freezer, você não enxerga nada a sua frente, sempre com farol do carro ligado mesmo durante o dia devido a névoa causada pela condensação do vapor d'água.  

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

O estado de Queensland na Austrália está sendo afetado por uma brutal onda de calor.

Em Cairns, hoje já é o terceiro dia com mais de 40ºC em Novembro, sendo que está temperatura nunca havia sido registrada no mês.

A cidade também dizimou seu recorde antigo de 40,5ºC , chegando a 42,6ºC na segunda.

Diversas outras cidades quebraram recordes de calor e o nível de alerta devido a incêndios está no patamar máximo.

 

 DtFDFxWWoAA9ldM.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.

×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.