Jump to content
Brasil Abaixo de Zero
Sign in to follow this  
Carlos Dias

Estação Mirante de Santana - São Paulo/SP

Recommended Posts

Belas fotos, Rodolfo.

Melhores que as minhas. :laugh: :good2:

 

Aqui tem mais algumas informações da estação do Mirante de Santana =>

 

Edited by Aldo Santos

Share this post


Link to post
Share on other sites

MIRANTE DE SANTANA E SUAS ÉPOCAS

 

1945 (DIA DA INAUGURAÇÃO OFICIAL)

IMG_20181014_100352711.thumb.jpg.283c67ea7535d14ed00426b8dc6ffda8.jpg

 

 

1958 

417877_263770853769683_960983283_n.jpg.9f08a1f3b022e41904266fa674d42b7d.jpg

 

2019 X 1958 (ANGULO SIMILAR)

001.thumb.png.6b23dbaa69dfb7caae626e464d23f46c.png

 

 

2018 X 1988 (ANGULO SIMILAR)

1476057651_IMG_20181014_102708848_HDR-Copia.thumb.jpg.a511ed20ab175f6a60697ceb48114f06.jpg

 

 

  • Like 5
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Parece que em 1988 era só um gramado, hoje é uma praça com um 0800 e um parquinho, por isso deve ficar protegida, pra crianças não correrem no meio, ou vândalos quebrarem, deu pra ver na foto acima que construíram alguns prédios em 30 anos no bairro atrás.

Share this post


Link to post
Share on other sites

ANALISANDO OS DADOS DO MIRANTE DE SANTANA É POSSÍVEL NOTAR O (TRISTE) AQUECIMENTO QUE SÃO PAULO VEM ENFRENTANDO. 

 

COMPARANDO AS MÉDIAS COMPENSADAS ANUAIS DESDE 1946 ATÉ 2019, NOTA-SE UM AUMENTO MÉDIO DE 3 GRAUS NA MÉDIA EM 74 ANOS DE MEDIÇÕES.

 

001.png.6ee2a27442766fbbcffc844cd098d891.png

 

 

PEGANDO ALGUMAS VARIÁVEIS, É POSSÍVEL NOTAR O SIGNIFICATIVO AQUECIMENTO QUE SÃO PAULO VEM TENDO DÉCADA APÓS DÉCADA.

 

ENTRE 1961 E 2019, O NÚMERO DE MÁXIMAS ACIMA DE 33ºC VEM AUMENTANDO SIGNIFICANTEMENTE. 

 

SOMENTE ENTRE AS DÉCADAS DE 2000-09 E 2010-19 O NÚMERO DE MÁXIMAS 33ºC OU MAIS AUMENTOU 81%.

 

40% DE TODAS AS MÁXIMAS 33ºC OU MAIS FORAM REGISTRADAS SOMENTE ENTRE 2010-2019

001.png.555ec7697e6200f25cefc13b381d2113.png

 

CONSIDERANDO APENAS MÁXIMAS SOB 30ºC, OBSERVAMOS TAMBÉM UM GRADUAL AUMENTO A CADA DÉCADA NO MIRANTE DE SANTANA

 

CONSIDERANDO AS DÉCADAS 2000-09 E 2010-19, O AUMENTO DE MÁXIMAS SOB 30 FOI DE 20%.

 

001.png.c44febd85f7cc770a9e0c09714153b29.png

 

EM CONTRA-PARTIDA, OBSERVAMOS UMA QUEDA NOS PATAMARES DE TEMPERATURAS MAIS FRIAS.

 

POR EXEMPLO, O NÚMERO DE MÁXIMAS SUB 17ºC DIMINUIU 48% NA DÉCADA 2010-19 EM RELAÇÃO A 1970-79. 

 

NOTA-SE QUE O NÚMERO DESSAS MÁXIMAS COMEÇOU A CAIR MAIS SIGNIFICANTEMENTE A PARTIR DA DÉCADA DE 90.

 

001.png.ac73f257e591495bb7d6963d25b92751.png

 

OUTRO PATAMAR BASTANTE REFERENCIAL EM SÃO PAULO, AS MÍNIMAS SUB 10 VEM CAINDO DÉCADA POR DÉCADA TAMBÉM.

 

APENAS 90 VEZES TIVEMOS MÍNIMA SUB 10 ENTRE 2010-19. ESSE VALOR É 21% MENOR EM RELAÇÃO A 2000-09 E 52% MENOR EM RELAÇÃO A DÉCADA DE 70.

 

INCLUSIVE NESSA ÚLTIMA DÉCADA TIVEMOS PELA PRIMEIRA VEZ UM ANO SEM NENHUMA SUB 10 EM 2015.

 

001.png.120f63748e9129466627df7e09e1cc2b.png

 

 

NÃO ALVO DESTE TÓPICO, MAS NA ESTAÇÃO DO IAG TAMBÉM SE NOTA UM AUMENTO SIGNIFICATIVO DAS TEMPERATURAS DESDE O INÍCIO DAS MEDIÇÕES EM 1933.

 

NO MESMO PATAMAR DE MÁXIMAS ACIMA DE 33ºC, O AUMENTO É DE 65% ENTRE 2000-09 E 2010-17. 

 

SE COMPARARMOS A 50 ANOS ATRÁS (1970-79) O AUMENTO É DE INCRÍVEIS 374% DE MÁXIMAS SOB 33ºC NO MESMO PERÍODO. 

 

001.png.1440a2c4ee75b132472fbf20e31aa576.png

 

SE PERGAMOS MÍNIMAS SUB 7ºC NO IAG, NOTA-SE TAMBÉM GRADUAL DIMINUIÇÃO DÉCADA POR DÉCADA.

 

001.png.e8cb1a915397b1a1143b73febbc6373d.png

 

 

ANÁLISANDO AS TEMPERATURAS MÉDIAS DO IAG DESDE 1933, NOTA-SE UM AUMENTO DE 2 GRAUS EM QUASE 80 ANOS DE MEDIÇÕES.

 

001.png.be48bc37b852f524f6f7c5637be72720.png

 

OUTRO FATOR INTERESSANTE É QUE AS PRECIPITAÇÕES ESTÃO AUMENTANDO EM SÃO PAULO.

 

TANTO NO MIRANTE, QUANTO NO IAG, NOTA-SE UM AUMENTO DA CHUVA MÉDIA ANUAL DESDE O INÍCIO DAS MEDIÇÕES.

 

002.png.897dd112be960547579dbce84af641cb.png001.png.9d6c91337b74df609430673158951688.png

 

 

  • Like 6
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Rodolfo Alves,

resumindo tudo, grande urbanização, ilha de calor muito alta, aumento das temperaturas  em todo Sudeste década por década, consequências: grande aumento das mínimas e também das máximas; mais calor, maior aumento das chuvas com temporais e raios, mais aerossóis na atmosfera(poeira, poluição de gases dos combustíveis fósseis) potencializam a formação de chuvas fortes, raios e granizo.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.