Jump to content
Brasil Abaixo de Zero
Sign in to follow this  
Carlos Dias

Monitoramento e Previsão - Brasil/América do Sul - Agosto/2017

Recommended Posts

Não há pos 2000. há uma década variável.Pegue décadas anteriores.Seculo passado. SEMPRE foi essa gangorra. O inverno no RS é que nem a dupla GreNal.Altos e baixos. Pegue a década de 50. Pegue a de 30. Já se discutiu tanto isso aqui. A meteorologia no Brasil existe há 100 anos. Imagina se existisse Porto Alegre entre 800 e 1500. Teria sido o final dos tempos .Um verdadeiro Apocalipse Now.

Share this post


Link to post
Share on other sites

No mínimo, se admitirmos a existência de um ''pós 2000'', também teríamos que acrescentar à lista os pré e os pós 1900, 1800, 1700... :sarcastic:

 

A ''única'' dificuldade é para esse outros pós e prés existe uma certa dificuldade no armazenamento de dados! :russian:

 

MkJkCI4.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tomás provou com seus dados irretocáveis o que eu já dizia há anos. Provou que inclusive o próprio inverno de Porto Alegre tinha esquentado, devido a agosto. Pelo visto essa confirmação de que eu em parte ( ou grande parte) tinha uma certa razão, incomoda alguns. Não sei o porquê, pois quando me provam que eu estou errado, sempre aceito na boa. Há pessoas que tem uma grande dificuldade em reconhecer seus erros e esse não é meu caso. Até porque , admito que mesmo no pós 2000 tivemos invernos excelentes: 2007, 2010, 2013, 2016. Quando falo no padrão ruim é de um modo geral. E jamais minha intenção foi ofender alguém com isso. São fatos, simples assim. Fatos são fatos e dados são dados. Se olharmos as postagens de agosto de 2012, veremos alguns, que me criticam, totalmente desacreditados no inverno e afirmando que "nunca tinham visto uma sequência tão grande de dias quentes" naquele mês. Reclamavam na época tanto ou mais que eu , confirmem no histórico do BAZ. Eu continuo afirmando sobre o ruim padrão pós 2000 SIM. E afirmo: não sou somente eu no BAZ que acredito nesse padrão ruim não. O fato é que, quando eu me manifesto costumam levantar polêmicas desnecessárias. Todo mundo tem direito a ter e defender seu ponto de vista. Respeito o de todos e sempre respeitarei, quem me conhece pessoalmente sabe como sou . Respeitem o meu também. Abraços!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tem gente que precisa aprender a ler.

Mais seco tem a ver com umidade relativa do ar...

Menos chuvoso tem a ver com precipitação...

Cada uma q leio aqui...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Vinicius Lucyrio,

a regra nº13 é para não fazer quote de várias imagens de mapas e textos grandes?

 

É para reduzir o tamanho dos quotes muito grandes.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Situação de fato horrenda aqui em Caxias do Sul e no sul quase todo. ..em todos esses anos em que residi nas mais diversas regiões desses país, jamais, eu disse JAMAIS, imaginaria que iria passar um inverno tao quente, seco e completamente ausente de qualquer dinâmica aqui no sul e tão parecido com o que ocorre no Brasil "tropical". ..sem brincadeira nenhuma durante o dia me sinto em Pernambuco durante o periodo seco, talvez um pouco menos abafado, diferenciando apenas as noites aqui obviamente muito mais "frias", posso ter exagerado mas é oque as vezes me passa... o que acontece é que não temos um clima temperado tipico ou alpino em canto nenhum de nosso país. ..temos no maximo um tropical de altitude e um subtropical, clima que nem mesmo é definidamente mesotermico, uma transição apenas entre tropical e temperado oceânico...as únicas regiões do pais que se salvam são as acima de 1400m no sul e 2200m mais ou menos no sudeste...por conta disso somos tao suscetíveis a essas anomalias climáticas como vem acontecendo esse ano..sao ciclos, ano passado o sul teve um inverno maravilhoso e esse ano a roda girou, nosso clima permite isso, ate mesmo regiões com um inverno bem definido vez ou outra registram invernos quentes e anômalos, que dirá aqui...é isso, esperar a roda girar e torcer por um 2018 melhor porque pra mim, pelo menos pro sul, o caixão ja foi comprado para 2017...agosto? :negative: :negative: :cray: (espero morder a lingua, o que sinceramente duvido)...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Tomás provou com seus dados irretocáveis o que eu já dizia há anos. Provou que inclusive o próprio inverno de Porto Alegre tinha esquentado, devido a agosto. Pelo visto essa confirmação de que eu em parte ( ou grande parte) tinha uma certa razão, incomoda alguns. Não sei o porquê, pois quando me provam que eu estou errado, sempre aceito na boa. Há pessoas que tem uma grande dificuldade em reconhecer seus erros e esse não é meu caso. Até porque , admito que mesmo no pós 2000 tivemos invernos excelentes: 2007, 2010, 2013, 2016. Quando falo no padrão ruim é de um modo geral. E jamais minha intenção foi ofender alguém com isso. São fatos, simples assim. Fatos são fatos e dados são dados. Se olharmos as postagens de agosto de 2012, veremos alguns, que me criticam, totalmente desacreditados no inverno e afirmando que "nunca tinham visto uma sequência tão grande de dias quentes" naquele mês. Reclamavam na época tanto ou mais que eu , confirmem no histórico do BAZ. Eu continuo afirmando sobre o ruim padrão pós 2000 SIM. E afirmo: não sou somente eu no BAZ que acredito nesse padrão ruim não. O fato é que, quando eu me manifesto costumam levantar polêmicas desnecessárias. Todo mundo tem direito a ter e defender seu ponto de vista. Respeito o de todos e sempre respeitarei, quem me conhece pessoalmente sabe como sou . Respeitem o meu também. Abraços!

 

Eu não estou te desrespeitando. Eu estou discordando. Discordar não é desrespeitar. Pra mim a sua tese jamais teve lastro. Apenas isso.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Minha nossa Senhora....1050hpa !!!!

 

Para nós, se ela for muito para o mar, será um desperdício pola e nos esquentará depois...isso é quase algo corriqueiro em anos xoxos de um atlantico aquecido, uma neutralidade no pacífico. Ponto pacífico de que está bagunçado. Não lembro de acompanhar tamanha sequencia de dias amenos primaveris no RS. É algo para se puxar na estatística. Não tenho tempo de fazer isso, que deve ser científico, com os desvios padrão necessários para evitar algo desconjuntado.

Está agradabilíssimo. Com exceção dois 3 últimos dias, que está quase um novembro

Share this post


Link to post
Share on other sites
Tomás provou com seus dados irretocáveis o que eu já dizia há anos. Provou que inclusive o próprio inverno de Porto Alegre tinha esquentado, devido a agosto. Pelo visto essa confirmação de que eu em parte ( ou grande parte) tinha uma certa razão, incomoda alguns. Não sei o porquê, pois quando me provam que eu estou errado, sempre aceito na boa. Há pessoas que tem uma grande dificuldade em reconhecer seus erros e esse não é meu caso. Até porque , admito que mesmo no pós 2000 tivemos invernos excelentes: 2007, 2010, 2013, 2016. Quando falo no padrão ruim é de um modo geral. E jamais minha intenção foi ofender alguém com isso. São fatos, simples assim. Fatos são fatos e dados são dados. Se olharmos as postagens de agosto de 2012, veremos alguns, que me criticam, totalmente desacreditados no inverno e afirmando que "nunca tinham visto uma sequência tão grande de dias quentes" naquele mês. Reclamavam na época tanto ou mais que eu , confirmem no histórico do BAZ. Eu continuo afirmando sobre o ruim padrão pós 2000 SIM. E afirmo: não sou somente eu no BAZ que acredito nesse padrão ruim não. O fato é que, quando eu me manifesto costumam levantar polêmicas desnecessárias. Todo mundo tem direito a ter e defender seu ponto de vista. Respeito o de todos e sempre respeitarei, quem me conhece pessoalmente sabe como sou . Respeitem o meu também. Abraços!

 

Eu não estou te desrespeitando. Eu estou discordando. Discordar não é desrespeitar. Pra mim a sua tese jamais teve lastro. Apenas isso.

 

Não entendi. Na postagem acima eu citei seu nome ou falei que estavas me desrespeitando? Falei no geral, que meu "ponto de vista deveria ser respeitado". Nem esperaria isso de uma pessoa educada como você, de forma alguma. Leia melhor o que eu escrevi e constatará isso. Você é gente boa e nossas rixas acabaram faz tempo. Grande abraço! :good:

Edited by Guest

Share this post


Link to post
Share on other sites
No mínimo, se admitirmos a existência de um ''pós 2000'', também teríamos que acrescentar à lista os pré e os pós 1900, 1800, 1700... :sarcastic:

 

A ''única'' dificuldade é para esse outros pós e prés existe uma certa dificuldade no armazenamento de dados! :russian:

 

MkJkCI4.jpg

 

e o banho de mar era frequente., no inverno..pelos indígenas que, quiçá, habitavam essas plagas do Rs, nos idos 800 a 1300 d.c

Share this post


Link to post
Share on other sites
Vinicius Lucyrio,

a regra nº13 é para não fazer quote de várias imagens de mapas e textos grandes?

 

É para reduzir o tamanho dos quotes muito grandes.

 

Já tinha entendido antes, quando pego textos grandes corto bastante ou se for muitas imagens de mapas, corto também.

Share this post


Link to post
Share on other sites
12Z DO GFS

 

[attachment=1]WhatsApp Image 2017-08-01 at 13.44.11.jpeg[/attachment][attachment=0]WhatsApp Image 2017-08-01 at 13.47.22.jpeg[/attachment]

 

Se essa previsão confirmar nos dias 10, 11 e 12 de agosto uma coisa é certa no Leste do Sudeste muito vento e máximas baixas.

Share this post


Link to post
Share on other sites
12Z DO GFS

 

[attachment=1]WhatsApp Image 2017-08-01 at 13.44.11.jpeg[/attachment][attachment=0]WhatsApp Image 2017-08-01 at 13.47.22.jpeg[/attachment]

 

Se essa previsão confirmar nos dias 10, 11 e 12 de agosto uma coisa é certa no Leste do Sudeste muito vento e máximas baixas.

 

 

No euro a alta ta muito a sul tem que subir mais que fica bom

 

 

Minimas amanha pelo CMC

 

YNIm9kS.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

e o banho de mar era frequente., no inverno..pelos indígenas que, quiçá, habitavam essas plagas do Rs, nos idos 800 a 1300 d.c

Os nativos da terra do fogo andavam nus a despeito do clima conforme o relato de Fernão Magalhães.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Medindo o efeito do pós-2000 no inverno porto-alegrense (JJA):

 

Média 2001/2013: 15,0C

 

Normal 1961/1990: 14,7

 

Média Pós-2012 (quando DE FATO ouve uma mudança aquecimentista): 15,9C

 

Ou seja: em 45 anos subiu 0,3C o nosso JJA. Isso é flutuação absolutamente normal. PORÉM, nos últimos 5 invernos tivemos um salto superior a 1C nessa média!!!! Isso é um puta aquecimento.

 

Agora usando JJ (o núcleo duro e maciço do inverno) como parâmetro:

 

Média 2001/2013: 14,6C

 

Normal 1961/1990: 14,4C

 

Média Pós-2012: 15,0C

Share this post


Link to post
Share on other sites
Medindo o efeito do pós-2000 no inverno porto-alegrense (JJA):

 

Média 2001/2013: 15,0C

 

Normal 1961/1990: 14,7

 

Média Pós-2012 (quando DE FATO ouve uma mudança aquecimentista): 15,9C

 

Ou seja: em 45 anos subiu 0,3C o nosso JJA. Isso é flutuação absolutamente normal. PORÉM, nos últimos 5 invernos tivemos um salto superior a 1C nessa média!!!! Isso é um puta aquecimento.

 

Agora usando JJ (o núcleo duro e maciço do inverno) como parâmetro:

 

Média 2001/2013: 14,6C

 

Normal 1961/1990: 14,4C

 

Média Pós-2012: 15,0C

 

"Puta aquecimento" mesmo. Até sem considerar agosto, é um aquecimento razoável. Imagina considerando. Abraços!

Edited by Guest

Share this post


Link to post
Share on other sites

Com relação à dinâmica de inverno de 2017 no sul do país, alguns pontos precisam ficar claros:

 

- A dinâmica das condições do tempo (ou seja, tempo seco e grandes amplitudes) é a principal semelhança que estamos observando entre o Sul e o Sudeste neste inverno. Porém, ao passo que lá essa dinâmica é considerada "porca", aqui ela é absolutamente normal e o povo está acostumado. Em termos de semelhanças térmicas, está havendo pouca relação, pois eu percebo uma média de temperaturas mais baixas no Sudeste do que no Sul quando ambas as regiões estão com o mesmo sistema atmosférico atuando (ASAS), respeitando as diferenças altimétricas. Neste ano, a vantagem do Sudeste é ainda maior, ao ponto de cidades como Juiz de Fora e Belo Horizonte estarem apresentando médias de temperatura inferiores a cidades do Sul muito mais frias do que elas no JJA, como Porto Alegre por exemplo.

 

- Malgrado a reclamação (que faz muito sentido) dos moradores do Sul sobre a falta de frio em 2017, num contexto geral está sendo um grande inverno no Brasil. Vide os mapas do CFS. Acontece que neste ano a ASAS está numa posição climatológica que está favorecendo a entrada de ventos frios para uma porção muito maior do território brasileiro do que é o costume. Não me lembro de algo assim antes.

 

- Mais uma vez fica comprovado que o fator mais importante na geração de frio no país, é a altitude.

Share this post


Link to post
Share on other sites
12Z DO GFS

 

 

Tutiempo segue o Europeu acho? e ele da maxima de 16ºC.

 

Hoje sai pela cidade e estava 21ºC com sol à tarde no termômetro do carro!... com short so estava eu, e tava um friozinho :laugh:

 

Isso e bem abaixo da media pra Agosto viu.

 

comparando com o comeco de julho, se der uma subidinha fica perfeito. :ok:

 

uma 1050 vem forte de qualquer jeito.

 

file.php?id=11201

 

Syn6vyAm.jpg

Edited by Guest

Share this post


Link to post
Share on other sites
Minha nossa Senhora....1050hpa !!!!

Para nós, se ela for muito para o mar, será um desperdício pola e nos esquentará depois...isso é quase algo corriqueiro em anos xoxos de um atlantico aquecido, uma neutralidade no pacífico. Ponto pacífico de que está bagunçado. Não lembro de acompanhar tamanha sequencia de dias amenos primaveris no RS. É algo para se puxar na estatística. Não tenho tempo de fazer isso, que deve ser científico, com os desvios padrão necessários para evitar algo desconjuntado.

Está agradabilíssimo. Com exceção dois 3 últimos dias, que está quase um novembro

Não, Gamboa, se ela for muito para o alto mar não será um desperdício de ar polar, será um BAITA calorão em metade da América do Sul, porque drenará o ar tropical do Chaco até o S da Argentina. Meu medo é esta alta ir para muito longe do continente e drenar calor para cá. Este quadro é um claro sinal de bloqueio. Se fizer calor depois do dia 10 com este sistema será um mês praticamente perdido, dado que nos primeiros 10 dias teremos um friozinho normal.

 

Hoje máxima de 27,6°. Agora 25,3° com 56%. Tarde abafada. Ar-condicionado ligado no carro. Horrível.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Com relação à dinâmica de inverno de 2017 no sul do país, alguns pontos precisam ficar claros:

 

- A dinâmica das condições do tempo (ou seja, tempo seco e grandes amplitudes) é a principal semelhança que estamos observando entre o Sul e o Sudeste neste inverno. Porém, ao passo que lá essa dinâmica é considerada "porca", aqui ela é absolutamente normal e o povo está acostumado. Em termos de semelhanças térmicas, está havendo pouca relação, pois eu percebo uma média de temperaturas mais baixas no Sudeste do que no Sul quando ambas as regiões estão com o mesmo sistema atmosférico atuando (ASAS), respeitando as diferenças altimétricas. Neste ano, a vantagem do Sudeste é ainda maior, ao ponto de cidades como Juiz de Fora e Belo Horizonte estarem apresentando médias de temperatura inferiores a cidades do Sul muito mais frias do que elas no JJA, como Porto Alegre por exemplo.

 

- Malgrado a reclamação (que faz muito sentido) dos moradores do Sul sobre a falta de frio em 2017, num contexto geral está sendo um grande inverno no Brasil. Vide os mapas do CFS. Acontece que neste ano a ASAS está numa posição climatológica que está favorecendo a entrada de ventos frios para uma porção muito maior do território brasileiro do que é o costume. Não me lembro de algo assim antes.

 

- Mais uma vez fica comprovado que o fator mais importante na geração de frio no país, é a altitude.

 

Livramento tá com média de 13,X nesse terrível julho pra lá, porém esse 13,X de lá seria saudado em 99% do país. Gramado fechou com 13C de média, e isso seria algo espetacular em qualquer cidade. Porto Alegre com 16,X (ainda não fiz as contas), e isso é bom pra muitos paulistanos. Tudo é relativo e tudo dependo do ponto de vista. Isso que eu nem ponderei pela qualidade do frio, pois pra mim 13C de média sob efeito de frio de irradiação noturno tem muito menos qualidade que o frio de 13C de adveccção. Por isso digo que estes 13C de média de Gramado são um lixo comparados com os 13C que ocorrem em POA.

 

Sobre "Mais uma vez fica comprovado que o fator mais importante na geração de frio no país, é a altitude", apenas lembre que a Campanha do RS (nas terras sem altitude tipo Pinheiro Machado) as médias de inverno são mais frias ou tão frias quanto todas terras altas Brasil, exceto Parna e regiões acima de 1500 metros na Mantiqueira. Bagé, Pelotas, Livramento, Camaquã, São Gabriel, Jaguarão, SVP, etc, tem tudo médias entre 10 e 12C em Junho/Julho, o que é mais frio 100% das terras entre 800 e 1000 metros acima do paralelo 25S.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ar condicionado gelado ligado em lojas e escritórios em PORTO ALEGRE nos últimos dias, inclusive na operadora de turismo que estou trabalhando como "operador internacional". Absurdo para um final de julho/início de agosto em PORTO ALEGRE, mas é a realidade de 2017.

Eu achava que não veria tão cedo um inverno tão sem frio como foi 2015! Aconteceu somente 2 anos depois.

Share this post


Link to post
Share on other sites

A expressão "pós-2000" começou no BAZ em 2006, numa sequência meia boca e ruins de invernos. Invernos meia boca como 2001/2002/2003, e péssimos 2005/2006 (2005 padrão parecido com esse).

 

Depois disso os próximos 4 invernos 2007 a 2010 pra mim foi matador pra acabar com os rumores do "padrão pós-2000".

 

O problema da década de 2000 é que sofríamos de inverno precoce, maio vinha frio com tudo dai chegava junho era só bloqueios, lembro bem disso.

 

As estações que mais sofreram aquecimento nessa década (atual) pra mim foram os invernos e verões, já a primavera chuto que ficaram ligeiramente mais frias.

Edited by Guest

Share this post


Link to post
Share on other sites
A expressão "pós-2000" começou no BAZ em 2006, numa sequência meia boca e ruins de invernos. Invernos meia boca como 2001/2002/2003, e péssimos 2005/2006 (2005 padrão parecido com esse).

 

Depois disso os próximos 4 invernos 2007 a 2010 pra mim foi matador pra acabar com os rumores do "padrão pós-2000".

 

O problema da década de 2000 é que sofríamos de inverno precoce, maio vinha frio com tudo dai chegava junho era só bloqueios, lembro bem disso.

 

As estações que mais sofreram aquecimento nessa década pra mim foram os invernos e verões, já a primavera chuto que ficaram ligeiramente mais frias.

 

Verdade, amigo! E não fui eu que inventei essa expressão! Lembro que muitos comentavam sobre o "péssimo padrão pós 2000"! Bem lembrado. OBRIGADO! :clapping:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sobre a discussão de vocês, o que matou o inverno em boa parte do Sul e no RS em particular foi a combinação anomalia positiva (e muito positiva no RS) + dinâmica da ASAS.

 

Se tivéssemos um inverno na média, ainda assim seria bem meia boca com o padrão da ASAS. Aqui faz muita diferença a sensação de frio, além dos dias fechados e úmidos. Isto marca muito nosso inverno.

 

Este inverno lembrou muito o padrão geral no ano de 2012 (que teve um bom junho e um ótimo julho): poucos dias fechados e sol na cabeça. Ao menos não tivemos calorão no inverno. Por enquanto..........

 

Agora 24,5° com 58%.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.
Sign in to follow this  

×