Jump to content
Brasil Abaixo de Zero
Sign in to follow this  
Rodolfo Alves

Furacões no Atlântico Norte e Pacífico Leste/Central - 2017

Recommended Posts

Irma foi rebaixada a Tempestade Tropical agora de manhã pelo NHC.

 

As 9h, tinha ventos de 70mph (110km/h) com pressão de 970hpas.

 

Apesar de estar no norte da Flórida, Irma leva bastante chuva para a Georgia, Carolina do Sul e Alabama. Em todos esses lugares, as rajadas de vento tem força de tempestade tropical.

 

ZzyJffH.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

Terminado o show de Irma, agora os olhos se voltarão pro Pacífico. Não acessei a 06Z mas ontem à noite, GFS e Europeu mostravam 3 distúrbios se formando no decorrer da semana. Um deles com potencial de atingir a Baixa Califórnia do Sul.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Num furacão do calibre de Irma vocês sabem dizer qual a temperatura em seus "subúrbios" e a temperatura no olho, ou seja na calmaria?

 

Se fala a temperatura do ar, não há muita diferença em um furacão. Geralmente a diferença é muito pequena entre a periferia e o centro. Lembre-se que Ciclones Tropicais se alimentam do calor. Não contém ramos frios.

 

Agora se fala da temperatura do topo das nuvens. Em um olho de um furacão de categoria 5 a temperatura pode chegar a -90/-110ºC

 

O QUE SE SENTE NO OLHO É UM FORTE ABAFAMENTO, A DIFERENÇA NÃO DEVE SER MUITO (2/3°C) DO CENTRO PARA FORA, AGORA O ABAFAMENTO DEVE SER HORROROSO DEVIDO A UMIDADE E CALMARIA. NO CATARINA RELATARAM MUITO ISTO.

Uma coisa que eu não entendi o porquê foi que nas imagens de infra-vermelho realçadas a temperatura de topo do Irma mesmo quando estava no ápice de sua força nunca esteve extremamente baixa. Não estava numa latitude tão elevada, ciclones ordinários e até as CCM aqui do sul apresentam temperaturas de topo menores. Me lembrou Katrina.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Uma coisa que eu não entendi o porquê foi que nas imagens de infra-vermelho realçadas a temperatura de topo do Irma mesmo quando estava no ápice de sua força nunca esteve extremamente baixa. Não estava numa latitude tão elevada, ciclones ordinários e até as CCM aqui do sul apresentam temperaturas de topo menores. Me lembrou Katrina.

 

Palpite para primeira leitura.

 

Tenho um problema semelhante ao fazer algumas dispersões.

 

Suponho que o sistema devido a sua alta velocidade periférica sugue muita água quente ao qual ao condensar imediatamente entre em contato com mais água quente.

 

No sistema extratropical usual o desenvolvimento vertical é "lento" isso permite uma troca de calor ''mais efetiva'' com o espaço por consequência atingindo temperaturas menores.

 

Suponho que no meio daquele aguaceiro todo 'nenhum ou pouco granizo é detectado".

 

No momento apenas um vago palpite de primeira leitura.

 

Abs

Share this post


Link to post
Share on other sites

Incrível o resfriamento dos últimos 7 dias na TSM do Atlântico Norte nas áreas onde os furacões passaram! Natureza sábia fazendo bom uso dos recursos que tem para equilibrar a energia!

 

cdas-sflux_ssta7diff_global_1?async&rand=0.9194993120900459

Share this post


Link to post
Share on other sites
Incrível o resfriamento dos últimos 7 dias na TSM do Atlântico Norte nas áreas onde os furacões passaram! Natureza sábia fazendo bom uso dos recursos que tem para equilibrar a energia!

 

cdas-sflux_ssta7diff_global_1?async&rand=0.9194993120900459

 

E COMO É SÁBIA, TEM QUE QUEIMAR ENERGIA, COMO NÃO ESTÁ PROPÍCIO A CHUVAS TORRENCIAIS EM EXTENSAS ÁREAS, "OPTA" POR FURACÕES....

5a4e8a2e457c0_LANINA.thumb.PNG.bee18ed7095a6661c4a97bac37cd68fb.PNG

Share this post


Link to post
Share on other sites

Uma coisa que eu não entendi o porquê foi que nas imagens de infra-vermelho realçadas a temperatura de topo do Irma mesmo quando estava no ápice de sua força nunca esteve extremamente baixa. Não estava numa latitude tão elevada, ciclones ordinários e até as CCM aqui do sul apresentam temperaturas de topo menores. Me lembrou Katrina.

 

Palpite para primeira leitura.

 

Tenho um problema semelhante ao fazer algumas dispersões.

 

Suponho que o sistema devido a sua alta velocidade periférica sugue muita água quente ao qual ao condensar imediatamente entre em contato com mais água quente.

 

No sistema extratropical usual o desenvolvimento vertical é "lento" isso permite uma troca de calor ''mais efetiva'' com o espaço por consequência atingindo temperaturas menores.

 

Suponho que no meio daquele aguaceiro todo 'nenhum ou pouco granizo é detectado".

 

No momento apenas um vago palpite de primeira leitura.

 

Abs

Potato!

É o q eu imaginei.

Claro, ciência e imaginação não são parentes próximas.

Mas na imaginação eu imaginei ar úmido, ar kente. Uma sauna subindo muito rápido.

Tudo tão rápido q a idéia de organização nebulosa parece distante.

Por vezes, difícil acreditar q perto do olho se formem grandes cbs. Uma situação mais condizente com as bandas mais afastadas do sistema.

 

Beijos imaginários...

Lord

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Uma coisa que eu não entendi o porquê foi que nas imagens de infra-vermelho realçadas a temperatura de topo do Irma mesmo quando estava no ápice de sua força nunca esteve extremamente baixa. Não estava numa latitude tão elevada, ciclones ordinários e até as CCM aqui do sul apresentam temperaturas de topo menores. Me lembrou Katrina.

 

Palpite para primeira leitura.

 

Tenho um problema semelhante ao fazer algumas dispersões.

 

Suponho que o sistema devido a sua alta velocidade periférica sugue muita água quente ao qual ao condensar imediatamente entre em contato com mais água quente.

 

No sistema extratropical usual o desenvolvimento vertical é "lento" isso permite uma troca de calor ''mais efetiva'' com o espaço por consequência atingindo temperaturas menores.

 

Suponho que no meio daquele aguaceiro todo 'nenhum ou pouco granizo é detectado".

 

No momento apenas um vago palpite de primeira leitura.

 

Abs

Potato!

É o q eu imaginei.

Claro, ciência e imaginação não são parentes próximas.

Mas na imaginação eu imaginei ar úmido, ar kente. Uma sauna subindo muito rápido.

Tudo tão rápido q a idéia de organização nebulosa parece distante.

Por vezes, difícil acreditar q perto do olho se formem grandes cbs. Uma situação mais condizente com as bandas mais afastadas do sistema.

 

Beijos imaginários...

Lord

 

 

Experimentos imaginários são largamente utilizados.

 

Talvez o maior laboratório do universo (Einstein que o diga).

 

Atualmente anda em moda experimentos em computação que cá entre nós é a mesma coisa com o agravante de parecer real.

 

Qualitativamente é isso mesmo.

 

Analiticamente é algo não ''perfeitamente'' adiabático.

 

Algo como razão de mistura nas corrente ascendentes e descendentes.

 

Todavia:

 

Na noite de 3 de agosto de 1492, Colombo partiu de Palos de la Frontera, com três navios: uma nau maior, Santa María, apelidada Gallega, e duas caravelas menores, Pinta e Santa Clara, apelidada de Niña em homenagem a seu proprietário Juan Niño de Moguer.[44] Eram propriedade de Juan de la Cosa e dos irmãos Pinzón (Martín Alonso e Vicente Yáñez), mas os monarcas forçaram os habitantes de Palos a contribuir para a expedição. Colombo navegou inicialmente para as ilhas Canárias, que eram propriedade da Castela, onde reabasteceu as provisões e fez reparos. Em 6 de setembro, partiu de San Sebastián de la Gomera para o que acabou por ser uma viagem de cinco semanas através do oceano.

 

220px-The_Four_Voyages_of_Columbus_1492-1503_-_Project_Gutenberg_etext_18571.jpg

 

Em tempos de mimimi:

 

Colombo foi o cara.

 

Abração na boca.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Irma terminou como o sétimo mais intenso em relação a pressão a fazer landfall nos EUA.

O ACE acumulado pelo ciclone chega 66, segundo maior valor da história do Atlântico, perdendo apenas de Ivan, 2004.

Irma já é o terceiro furacão mais caro na história de Cuba, com danos estimados em 2.2 bilhões, perdendo de Ike, 2008 e Matthew, 2016.

Danos iniciais nos EUA são estimados em 100 bilhões, fazendo Irma ser a tempestade que mais trouxe prejuízos na história do Atlântico.

Número de mortos chega a 42.

 

No momento há milhões sem energia na Flórida e Geórgia e outros milhares na Carolina do Sul.

Cerca de 10 tornados reportados durante passagem de Irma, número que com as pesquisas deve subir.

Houve grandes inundações também em Jacksonville e Tampa. Em Jacksonville foi a maior desde Dora, 1964.

Fort Pierce acumulou 549 mm em 48 horas e vários outros locais registraram mais de 200 mm.

 

[bbvideo=560,315]

[/bbvideo]

 

[bbvideo=560,315]

[/bbvideo]

 

[bbvideo=560,315]

[/bbvideo]

 

[bbvideo=560,315]

[/bbvideo]

 

[bbvideo=560,315]

[/bbvideo]

 

[bbvideo=560,315]

[/bbvideo]

 

[bbvideo=560,315]

[/bbvideo]

Share this post


Link to post
Share on other sites

Uma coisa que eu não entendi o porquê foi que nas imagens de infra-vermelho realçadas a temperatura de topo do Irma mesmo quando estava no ápice de sua força nunca esteve extremamente baixa. Não estava numa latitude tão elevada, ciclones ordinários e até as CCM aqui do sul apresentam temperaturas de topo menores. Me lembrou Katrina.

 

Palpite para primeira leitura.

 

Tenho um problema semelhante ao fazer algumas dispersões.

 

Suponho que o sistema devido a sua alta velocidade periférica sugue muita água quente ao qual ao condensar imediatamente entre em contato com mais água quente.

 

No sistema extratropical usual o desenvolvimento vertical é "lento" isso permite uma troca de calor ''mais efetiva'' com o espaço por consequência atingindo temperaturas menores.

 

Suponho que no meio daquele aguaceiro todo 'nenhum ou pouco granizo é detectado".

 

No momento apenas um vago palpite de primeira leitura.

 

Abs

Potato!

É o q eu imaginei.

Claro, ciência e imaginação não são parentes próximas.

Mas na imaginação eu imaginei ar úmido, ar kente. Uma sauna subindo muito rápido.

Tudo tão rápido q a idéia de organização nebulosa parece distante.

Por vezes, difícil acreditar q perto do olho se formem grandes cbs. Uma situação mais condizente com as bandas mais afastadas do sistema.

 

Beijos imaginários...

Lord

 

Vlws! Consegui imaginar aqui.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sobre topos gelados, imaginações e outros legumes...

 

José parece ter atingido os limites verticais da Troposfera.

Muito semelhante aos conhecidos CCM's.

21557650_679575642240075_5298808191595556116_n.jpg?efg=eyJpIjoidCJ9&oh=9ebc813eeddc6e64503f780602159e1c&oe=5A1AF9FF

 

21617476_679575942240045_5060250978290673432_n.jpg?efg=eyJpIjoidCJ9&oh=508710a845a00d4c438e1d5552b64313&oe=5A47F49E

 

21617529_679575878906718_1993237181919562412_n.jpg?efg=eyJpIjoidCJ9&oh=4c676f8f3460c8a0ddb6b69d009c612a&oe=5A5BDD8B

 

Irma, rebaixada mas agora um sistema imenso..

21616167_679575762240063_3993949970263939213_n.jpg?efg=eyJpIjoidCJ9&oh=287f03b5c0e8fb172b59eedc4a5be266&oe=5A4B3E3B

Share this post


Link to post
Share on other sites

Irma "depenou" as árvores das Ilhas por onde passou.

Na foto, Ilhas Virgens Britânicas.

21558811_10155805861272139_8942395714437035255_n.jpg.5563c8080ddb59d5bd1dc7d2d9a112f3.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

Por acaso alguém tem vídeo da tormenta e a chegada do olho? A famosa " calmaria"?

A hora que do nada chega literalmente no olho do furacão....

Share this post


Link to post
Share on other sites
Irma "depenou" as árvores das Ilhas por onde passou.

Na foto, Ilhas Virgens Britânicas.

 

Meus deus! Impressionante essas imagens!

Isso mais praticamente todas as casas destruídas mostram o incrível poder desse furação.

Share this post


Link to post
Share on other sites

*

Rodolfo, vi nas imagens q José aparentemente estaria se movendo para SUL, ao contrário do q se previa inicialmente.Confere?

 

Essa guinada para o sul já era esperada, isso porque o ciclone vai dá um loop, e vai avançar para oeste, depois noroeste, depois nordeste.

 

Tudo será em alto-mar, e a tendência é que não haja impactos diretos nos EUA ou nas Bermudas. Apenas Mar agitado.

 

V2srL9D.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

IRMA FEEDBACK:

 

Um resumo dos impactos de Irma em cada um dos países/territórios por onde passou:

 

ANTÍGUA E BARBUDA:

- Uma estação meteorológica do NOAA em Barbuda, reportou rajada de 250km/h antes de sair do ar.

- 95% dos prédios de Barbuda foram destruidos ou tiveram graves danos, incluindo o único hospital, escola, dois hotéis da ilha, e o aeroporto.

- Primeiro ministro Gaston Brown afirmou que a ilha se tornou inabitável.

- Antígua também teve danos em telhados de casas, arvores caídas e alguns alagamentos.

 

ST MARTEEN (HOLANDA)/ST MARTIN (FRANCÊS)/ST BARTHELEMY

- Colapso total dos serviços de água e luz na Ilha de St Marteen/St Martin

- Em St Martin, barcos foram despedaçados. Um Hotel pegou fogo, outro hotel perdeu todo o piso térreo.

- Em St Martin, 95% das casas foram danificadas, sendo que 60% ficaram inabitáveis.

- Em St Marteen, houve relatos que carros foram arrastados pela força do vento.

- O Famoso Aeroporto Princesa Juliana foi duramente impactado, tendo todo seu complexo danificado.

- 70% das residências de St Marteen foram danificadas gravemente

- Relatos de Violência após a passagem de Irma, tomaram conta de St. Marteen/St. Martin, com pessoas disputando comida e água.

- Em St. Barthelemy relatos de destruição quase que generalizada pela ilha também.

 

ANGUILA

- Várias casas e escolas destruídas. Unico hospital da ilha foi gravemente danificado também. Torres de energia foram derrubadas também.

- Em The Valley na Capital, prédios do governo tiveram vidros quebrados. 90% das estradas foram danificadas. Torre do controle aéreo da ilha foi destruída também.

 

RESTO DAS ANTILHAS

- Estradas foram bloqueadas em Santa Lúcia por conta do avanço do mar

- Um surfista morreu em Barbados

- Cortes de água e luz em Guadalupe e en São Cristóvão e Nevis.

 

ILHAS VIRGENS

- Do lado britânico, vários prédios e estradas foram destruídas na ilha de Tortola. Lugares foram submersos também.

- Mansão de Richard Brason, fundador da Virgin foi destruida também.

- Do lado americano, danos graves foram reportados no aeroporto, e no prédio da polícia local. Hospital da ilha também sofreu danos.

- Cortes de Energia também foram reportados.

 

PORTO RICO

- Ondas de 9m foram reportadas, bem como rajadas de 179km/h.

- 2 pessoas morreram por tempestades, sendo 1 atingida por raio. Outras 3 foram atingidas por raio, mas sobreviveram.

- Outra mulher de cadeira de rodas, morreu enquanto era evacuada.

- 1 milhão de pessoas na ilha ficaram sem energia

 

REPÚBLICA DOMINICANA

- Mais de 2mil casas danificadas pelo vento

- Ponte que liga o país com o Haiti foi danificada gravemente.

 

HAITI

- Relatos de inundações em Cap Haitien e Goiniaves no norte do país.

- Relatos de deslizamentos também no norte do país.

 

ILHAS TURCAS E CAICOS

- Destruição de toda a estrutura de comunicação das ilhas.

- Hospital da capital foi danificado

- Ministro da Infra-estrutura do país afirmou que os danos foram extensos

 

BAHAMAS

- Impacto direto nas ilhas do sul, como colapso das torres de energia, e perca dos telhados de 70% das casas

- Relatos de tornados no norte das Bahamas.

 

CUBA

- Estação meteorológica de Esmeralda, Camaguey teve o seu anemometro destruído.

- Há relatos de danos em hospitais, fábricas e armazens, bem como inundações na costa norte do país.

- Ondas de 16m atingiram a ilha.

- Destruição generalizadas das casas foram reportadas em Ciego de Avilla e Villa Clara. Em Santa Clara, 39 prédios desabaram.

- Inundações foram observadas em Havana

 

ESTADOS UNIDOS

- 90% das casas em Key West tiveram algum dano. Praticamente todo o arquipelágo de Keys foi inundado

- Relatos de Inundação no centro de Miami

- Tornados atingiram partes da Florida, principalmente em Ft. Lauderdale.

- Mais de 6 milhões de pessoas ficaram (e ainda estão) sem energia elétrica.

- Storm Surge foi relatado em toda a costa da Flórida, chegando a 3m em Keys.

- Queda de árvores foram reportadas na Georgia e Carolina do Sul

- Danos leves foram reportados no Tennessee

MORTES RELACIONADAS AO FURACÃO

 

No momento 61 mortes foram relatadas, sendo:

- 1 em Anguila

- 1 em Barbados

- 3 em Barbuda

- 10 em Cuba

- 1 no Haiti

- 3 Porto Rico

- 4 Ilhas Virgens Americanas

- 11 em St. Martin/St. Barthelemy

- 4 em St. Marteen

- 23 nos Estados Unidos

 

TOTAL DE DANOS ESTIMADOS:

 

Até o momento, estima-se que Irma causou danos totais de 62 bilhões de Dólares, sendo 50 desses só nos EUA.

 

 

IRMA E OS RECORDES:

- Quando atingiu Categoria 5 em 5/9, com ventos de 175mph/280km/h em alto-mar, Irma se tornou o furacão mais forte do Atlântico, fora do Caribe/EUA, superando David em 1979.

- Quando atingiu seu pico, em 6/9, com ventos de 185mph/295km/h, Irma se tornou o segundo furacão com maior velocidade de ventos, da história do Atlântico, só perdendo para Allen em 1980, que teve 190mph/305km/h.

- Irma sustentou ventos de 190mph/305km/h por 37 horas seguidas, tornando-se o único ciclone tropical no mundo que sustentou ventos com essa velocidade por tanto tempo, ultrapassando o Tufão Haiyan em 2013, que tinha 24 horas seguidas.

- Somente outros 4 furacões no Atlântico tiveram ventos de 185mph/295km/h ou mais. (Wilma 2005, Labor Day 1935, Allen 1980, Gilbert 1988).

- Irma teve o 3º maior acumulado de Energia Ciclonica (ACE) do Atlântico. Só perdendo para San Ciarco 1899 e Ivan em 2004.

- Ao fazer landfall nas Antilhas em 6/9, Irma foi o 3º Ciclone Tropical mais forte a fazer um landfall em todo o mundo, em termos de ventos sustentados. Só perdendo para os tufoes Haiyan (2013) e Meranti (2016).

- Ao fazer landfall na Flórida com ventos de 130mph (215km/h), Irma se tornou o mais forte a fazer landfall na Florida, desde Charley em 2004, e o mais intenso em pressão (929hpas), desde Andrew em 1992.

- Em termos de EUA, o landfall de Irma, foi o mais intenso em pressão, desde o Katrina 2004 (920hpas), e o 7º maior da história dos EUA.

- Pela primeira vez, dois furacões de Categoria 4 fizeram landfall numa mesma temporada nos EUA (Irma e Harvey), e pela 3ª vez apenas, dois "Grandes Furacões" fazem landfall na mesma temporada, sendo as outras em 1893 e em 2004 (Ivan e Jeanne).

Share this post


Link to post
Share on other sites

Primeiro balanço pós Irma, mostra que o ECMWF foi o modelo que melhor se saiu bem na previsão do trajeto.

 

UKMET também se saiu muito bem. Já o GFS (AVNO) ficou bem atrás novamente.

 

vPLDpsV.png

Share this post


Link to post
Share on other sites

A Youtuber Lorrayne Mavromatis publicou no Youtube um vídeo aonde mostra tudo sobre a passagem do Irma sobre St. Marteen.

 

Tem desde os preparativos pré Irma, a passagem do Irma, e os estragos depois da passagem.

 

O video ainda terá uma segunda parte.

 

[bbvideo=560,315]

[/bbvideo]

Share this post


Link to post
Share on other sites
Primeiro balanço pós Irma, mostra que o ECMWF foi o modelo que melhor se saiu bem na previsão do trajeto.

 

UKMET também se saiu muito bem. Já o GFS (AVNO) ficou bem atrás novamente.

 

 

Os dados são da Universidade de Albany

Share this post


Link to post
Share on other sites

José segue girando em sentido errático a norte do Caribe, devido a bloqueios atmosféricos a norte do sistema.

 

Por enquanto, permanece com força de furacão mínimo.

 

4tdisAh.jpg

 

 

A previsão indica que nos próximos dias, José conseguirá se mover para norte, a medida que o bloqueio enfraquecer. Também é esperado para enfraquecer para uma tempestade tropical.

 

Cfy3CUv.jpg

 

Alguns modelos ainda colocam Jose muito próximo da costa dos EUA na semana que vem.

 

A última saída do Europeu por exemplo, coloca Jose muito próximo a New Jersey/Nova York. Moradores da costa leste, especialmente da Carolina do Norte para cima, devem acompanhar o progresso desse sistema. Ainda é incerto o quão perto ele poderá ficar próximo da costa.

 

MR4aQlQ.png

 

Enquanto isso, outras duas ondas tropicais que estão partindo da África estão sendo monitoradas pelo NHC. Por enquanto, qualquer desenvolvimento é improvável a curto prazo, mas na semana que vem, os modelos indicam que uma dessas ondas poderá gerar um sistema tropical.

 

3n8F9ko.png

 

No Pacífico Leste, três sistemas estão ativos agora.

 

Tempestade Tropical Max se formou próximo a costa do México. Fará landfall ainda hoje a noite. Fortes chuvas são esperadas para a região a leste de Acapulco.

 

Em alto-mar, uma depressão tropical e um distúrbio com 90% de chances de formação não representam ameaças.

 

gEp8r4l.png

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.
Sign in to follow this  

×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.