Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

Recommended Posts

Máximas abaixo dos 5,0°C no Morro da Igreja

 

-2,3°C 23/07/2013

 

-0,9°C 04/08/2010

-0,1°C 03/08/2011

 

0,7°C 04/08/2011

0,9°C 25/07/2013

 

1,0°C 15/08/2010

1,2°C 17/07/2016

1,6°C 05/08/2010

1,7°C 27/08/2013

1,8°C 03/08/2010

1,8°C 16/07/2010

 

2,0°C 27/06/2011

2,1°C 14/08/2013

2,3°C 25/07/2009

2,6°C 26/09/2012

2,7°C 22/08/2011

2,7°C 02/06/2009

 

3,0°C 17/07/2012

3,1°C 26/08/2013

3,4°C 16/07/2012

3,5°C 07/09/2016

3,5°C 29/07/2007

3,6°C 15/08/2013

3,7°C 27/09/2012

3,8°C 21/06/2016

3,8°C 19/06/2015

3,8°C 25/09/2013

3,9°C 30/09/2009

 

4,0°C 18/07/2017

4,1°C 11/06/2016

4,4°C 30/04/2012

4,4°C 29/05/2011

4,4°C 06/08/2010

4,5°C 22/07/2013

4,6°C 31/07/2009

4,7°C 04/07/2011

4,7°C 12/07/2007

4,8°C 11/06/2010

4,8°C 11/05/2010

4,9°C 21/08/2009

4,9°C 28/07/2007

Share this post


Link to post
Share on other sites
Máximas absolutas

Janeiro: 26,2°C

Fevereiro: 26,7°C

Março: 25,0°C

Abril: 23,0°C

Maio: 20,9°C

Junho: 18,9°C

Julho: 20,9°C

Agosto: 23,5°C

Setembro: 24,3°C

Outubro: 25,1°C

Novembro: 26,3°C

Dezembro: 26,1°C

 

Ano: 26,7°C

Atualizado o recorde de outubro com o dado do mês passado de 25,1°.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mais fortes rajadas de vento:

  1. 178,9 km/h 13/04/2008
  2. 160,9 km/h 13/04/2008
  3. 159,5 km/h 14/07/2015
  4. 159,1 km/h 13/09/2016
  5. 149,0 km/h 01/05/2014
  6. 147,6 km/h 15/03/2013
  7. 143,3 km/h 14/07/2015
  8. 142,2 km/h 19/09/2012
  9. 141,8 km/h 14/07/2015
  10. 141,8 km/h 13/07/2015
  11. 140,8 km/h 11/12/2012
  12. 140,8 km/h 18/08/2011
  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 24/01/2017 em 20:14, Tomás WRuas disse:

Vou aproveitar o tópico já aberto para postar a semi-normal do Morro da Igreja, conforme dados solicitados por mim ao INMET. Acho importante deixá-la disponível. São dados no padrão OMM (00h às 23h UTC).

 

 

Semi-normal 2007-2017 no Morro da Igreja (SC)

 

Média 24hs

Janeiro: 14,2°C

Fevereiro: 14,8°C

Março: 13,0°C

Abril: 11,3°C

Maio: 9,0°C

Junho: 7,8°C

Julho: 7,9°C

Agosto: 9,1°C

Setembro: 9,9°C

Outubro: 10,8°C

Novembro: 11,8°C

Dezembro: 13,5°C

 

Ano: 11,1°C

 

 

Média das mínimas

Janeiro: 11,5°C

Fevereiro: 12,1°C

Março: 10,2°C

Abril: 8,6°C

Maio: 6,4°C

Junho: 4,7°C

Julho: 4,9°C

Agosto: 5,8°C

Setembro: 6,2°C

Outubro: 7,6°C

Novembro: 8,6°C

Dezembro: 10,4°C

 

Ano: 8,0°C

 

 

Média das máximas

Janeiro: 18,6°C

Fevereiro: 19,3°C

Março: 17,3°C

Abril: 15,2°C

Maio: 12,5°C

Junho: 11,4°C

Julho: 11,7°C

Agosto: 13,1°C

Setembro: 14,3°C

Outubro: 15,1°C

Novembro: 16,4°C

Dezembro: 18,2°C

 

Ano: 15,2°C

 

 

Mínimas absolutas

Janeiro: 4,6°C

Fevereiro: 4,8°C

Março: -1,1°C

Abril: -3,6°C

Maio: -2,8°C

Junho: -5,7°C

Julho: -7,8°C

Agosto: -5,4°C

Setembro: -5,6°C

Outubro: -1,2°C

Novembro: -0,9°C

Dezembro: 1,1°C

 

Ano: -7,8°C

 

 

Máximas absolutas

Janeiro: 26,2°C

Fevereiro: 26,7°C

Março: 25,0°C

Abril: 23,0°C

Maio: 20,9°C

Junho: 18,9°C

Julho: 20,9°C

Agosto: 23,5°C

Setembro: 24,3°C

Outubro: 25,1°C

Novembro: 26,3°C

Dezembro: 26,1°C

 

Ano: 26,7°C

 

 

Menores máximas

Janeiro: 7,5°C

Fevereiro: 10,3°C

Março: 9,0°C

Abril: 4,4°C

Maio: 4,4°C

Junho: 2,0°C

Julho: -2,3°C

Agosto: -0,9°C

Setembro: 2,6°C

Outubro: 5,7°C

Novembro: 6,5°C

Dezembro: 8,5°C

 

Ano: -2,3°C

 

 

Maiores mínimas

Janeiro: 17,5°C

Fevereiro: 17,8°C

Março: 15,5°C

Abril: 16,6°C

Maio: 14,8°C

Junho: 13,1°C

Julho: 12,8°C

Agosto: 14,3°C

Setembro: 15,0°C

Outubro: 14,6°C

Novembro: 17,5°C

Dezembro: 16,4°C

 

Ano: 17,8°C

 

Normal de precipitação

Janeiro: 425,9 mm

Fevereiro: 309,0 mm

Março: 275,9 mm

Abril: 206,1 mm

Maio: 251,1 mm

Junho: 156,0 mm

Julho: 172,1 mm

Agosto: 262,1 mm

Setembro: 240,2 mm

Outubro: 239,3 mm

Novembro: 215,6 mm

Dezembro: 326,8 mm

 

Ano: 3080,1 mm

 

 

Meses mais chuvosos

698,2 mm Maio 2010

597,8 mm Agosto 2013

578,2 mm Agosto 2011

544,8 mm Janeiro 2011

540,4 mm Janeiro 2009

 

 

Maiores precipitações em 24hs (0h às 23h UTC)

132,8 mm (21/05/2010)

123,0 mm (24/12/2017)

121,0 mm (04/05/2008)

119,0 mm (03/01/2009)

114,2 mm (04/12/2016)

110,6 mm (10/08/2013)

 

 

Mais fortes rajadas de vento:

  1. 159,5 km/h 14/07/2015
  2. 159,1 km/h 13/09/2016
  3. 149,0 km/h 01/05/2014
  4. 147,6 km/h 15/03/2013
  5. 143,3 km/h 14/07/2015
  6. 142,2 km/h 19/09/2012
  7. 141,8 km/h 14/07/2015
  8. 141,8 km/h 13/07/2015
  9. 140,8 km/h 11/12/2012
  10. 140,8 km/h 18/08/2011

 

A maior rajada é 178,9 km/h. Favor corrigir.

Share this post


Link to post
Share on other sites
16 horas atrás, Moretão disse:

 

A maior rajada é 178,9 km/h. Favor corrigir.

 

Fonte? 

 

Eu tenho todos os dados da automática e não tem esse registro.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Algum dia essa estação voltará a funcionar ? A esperança continua...caso contrário, alguém precisará instalar uma Davis lá.

  • Like 2
  • Sad 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

3 horas atrás, Renan disse:

Algum dia essa estação voltará a funcionar ? A esperança continua...caso contrário, alguém precisará instalar uma Davis lá.

 

Já mandei e-mail ao Inmet e nada. Voltar, volta. Mas acho que não tão cedo.

  • Sad 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
4 horas atrás, Renan disse:

Algum dia essa estação voltará a funcionar ? A esperança continua...caso contrário, alguém precisará instalar uma Davis lá.

 

Infelizmente essa estação sempre deu problemas. De tempos em tempos, sempre falhava algum sensor.

 

Não sei se é problema da estação mesmo ou desgaste acelerado, motivado pelos fortes ventos. Acho que agora cansaram de consertar...

  • Sad 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 horas atrás, Moretão disse:

 

Infelizmente essa estação sempre deu problemas. De tempos em tempos, sempre falhava algum sensor.

 

Não sei se é problema da estação mesmo ou desgaste acelerado, motivado pelos fortes ventos. Acho que agora cansaram de consertar...

 

Deve ser impressão. Tenho tabelado muitas estações do Inmet e na verdade a do Morro da Igreja está entre as que mais se manteve online no período de 2007 pra cá. Entre 2007 e 2013, as duas únicas vezes em que ela deixou de reportar dados foi durante 19 dias entre março e abril de 2008 e durante 3 dias em outubro de 2011. Fora isso, só em 2014 que ela esteve bem irregular, indo e voltando da metade de maio até a metade de setembro.

 

Em termos de problema em reportar dados, o atual está sendo o mais grave.

Share this post


Link to post
Share on other sites
9 horas atrás, Moretão disse:

 

Então, as três primeiras fontes citam, além do recorde de rajada que comentastes, os -17,8° de 1996 como plausíveis, inclusive mais de um link diz que é um dado oficial. 😅 Não dá pra considerar uma fonte dessas, convenhamos.

 

O link da RBS, no entanto, está bem mais real. Na planilha fornecida pelo Inmet, não tem dados (NULL) das 12 às 23 UTC de 13/04/2008. Mas no gráfico do agroconnect, consta rajada de 141,8 km/h às 16h (19 UTC). Esse dado de 178,9 km/h então provavelmente aconteceu, de fato. Mas o Inmet ou o escondeu, ou... bem, não vejo outra opção. Vou dar uma pesquisada nos anais do BAZ pra ver se acho um comentário da época sobre o registro.

 

image.png.bc89f35a4609c0c5a12520c09aac539d.png

Share this post


Link to post
Share on other sites

BAZ: A MAIOR FONTE DE DADOS QUE VC RESPEITA

image.thumb.png.5b32d6f72d819d8deaf1e10fa3e8227f.png

 

Valeu, @Moretão! Aproveita e arruma lá no teu tópico de Recordes Históricos de Santa Catarina a menor máxima do Morro da Igreja que está como -2,6° mas na verdade é -2,3°

 

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites
6 horas atrás, Moretão disse:

 

Infelizmente essa estação sempre deu problemas. De tempos em tempos, sempre falhava algum sensor.

 

Não sei se é problema da estação mesmo ou desgaste acelerado, motivado pelos fortes ventos. Acho que agora cansaram de consertar...

 

Pode ser apenas coincidência ou não, o acesso ao Morro da Igreja está sendo todo reformado, sendo proibido o acesso por turistas. Só deve normalizar em novembro. Pode ser que isso afete a equipe que faz a manutenção da estação, não sei. Mas é apenas especulação.

Sei que nos bastidores houve muita briga depois que reconheceram a estação sendo em Bom Jardim e isso causou muita ciumeira de Urubici.

Curiosamente o assunto voltou à tona este ano e coincidência ou não a estação está uns 3 meses fora do ar.

Enfim, espero que ela retorne. 

  • Like 3
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 05/07/2018 em 19:01, Tomás WRuas disse:

 

Deve ser impressão. Tenho tabelado muitas estações do Inmet e na verdade a do Morro da Igreja está entre as que mais se manteve online no período de 2007 pra cá. Entre 2007 e 2013, as duas únicas vezes em que ela deixou de reportar dados foi durante 19 dias entre março e abril de 2008 e durante 3 dias em outubro de 2011. Fora isso, só em 2014 que ela esteve bem irregular, indo e voltando da metade de maio até a metade de setembro.

 

Em termos de problema em reportar dados, o atual está sendo o mais grave.

 

Não, não é impressão. Eu acompanhei bastante a estação desde a sua inauguração. Se não é problema da estação então é problema de transmissão. Pois foram muitas vezes que não aparecia a leitura de vários sensores com falha.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 05/07/2018 em 19:14, Tomás WRuas disse:

 

Então, as três primeiras fontes citam, além do recorde de rajada que comentastes, os -17,8° de 1996 como plausíveis, inclusive mais de um link diz que é um dado oficial. 😅 Não dá pra considerar uma fonte dessas, convenhamos.

 

O link da RBS, no entanto, está bem mais real. Na planilha fornecida pelo Inmet, não tem dados (NULL) das 12 às 23 UTC de 13/04/2008. Mas no gráfico do agroconnect, consta rajada de 141,8 km/h às 16h (19 UTC). Esse dado de 178,9 km/h então provavelmente aconteceu, de fato. Mas o Inmet ou o escondeu, ou... bem, não vejo outra opção. Vou dar uma pesquisada nos anais do BAZ pra ver se acho um comentário da época sobre o registro.

 

image.png.bc89f35a4609c0c5a12520c09aac539d.png

 

Então o INMET escondeu posteriormente. Pois foi reportado aqui no Fórum no dia, após o acontecimento. Eu estava aqui.

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 minutos atrás, Moretão disse:

 

Não, não é impressão. Eu acompanhei bastante a estação desde a sua inauguração. Se não é problema da estação então é problema de transmissão. Pois foram muitas vezes que não aparecia a leitura de vários sensores com falha.

 

Lembro que a umidade relativa era zoada. Talvez foi isso que “trocaram”...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 05/07/2018 em 22:03, Fernando Keiser disse:

 

Pode ser apenas coincidência ou não, o acesso ao Morro da Igreja está sendo todo reformado, sendo proibido o acesso por turistas. Só deve normalizar em novembro. Pode ser que isso afete a equipe que faz a manutenção da estação, não sei. Mas é apenas especulação.

Sei que nos bastidores houve muita briga depois que reconheceram a estação sendo em Bom Jardim e isso causou muita ciumeira de Urubici.

Curiosamente o assunto voltou à tona este ano e coincidência ou não a estação está uns 3 meses fora do ar.

Enfim, espero que ela retorne. 

 

Se colocasse a estação no topo, ficaria para Bom Jardim da Serra, Urubici e Orleans. Assim não dava briga. O fato que quem construiu toda a estrada foi realmente Urubici. Não merecia ser "esquecida".

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 minutos atrás, Fernando Keiser disse:

 

Lembro que a umidade relativa era zoada. Talvez foi isso que “trocaram”...

 

A UR, Pressão, Radiação, Precipitação. Todas os sensores não reportavam por algum momento.

 

Ficava cerca de dias, semanas ou até mais de mês. Talvez então seja problema de transmissão. Mas que sumia, sumia!

Share this post


Link to post
Share on other sites
17 minutos atrás, Moretão disse:

 

Não, não é impressão. Eu acompanhei bastante a estação desde a sua inauguração. Se não é problema da estação então é problema de transmissão. Pois foram muitas vezes que não aparecia a leitura de vários sensores com falha.

 

Isso é normal nas estações do Inmet. Fazer o que...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×