Jump to content
Brasil Abaixo de Zero
Vinicius Lucyrio

O Tempo Antigamente

Recommended Posts

Para quem quiser ler alguma coisa,

 

1 - " A História do Clima de São Paulo" de Ricardo Araki.

2 - "HISTÓRIA DAS INUNDAÇÕES EM JOINVILLE 1851 - 2008" de Wivian Nereida Silveira, Masato Kobiyama, Roberto Fabris Goerl, Brigitte Brandemburg.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ressuscitando o post. Que relatos incríveis. Fico imaginando como não deveriam ser às condições no sul do Brasil nos mesmos eventos citados. Pena não haverem dados ou mais relatos.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olhem só: relatos de neve na região da atual Brasília.

 

O impressionante fenômeno climático está na anotação realizada em 10 de outubro de 1778: “Da Bandeira a Contage de São João das Três Barras 11 léguas, a saber ao Sítio Novo 2, ao Pipiripaô, 1 e 1/2, ao Mestre d'Armas 2, e 2 ½ São João das Três Barras, sítio tão frio que no mês de junho, que é a maior forma de inverno, chega a cair neve.” Junho, nos tempos atuais, é justamente o início da seca no Distrito Federal.

 

http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2017/07/04/interna_cidadesdf,607119/esta-reclamando-do-frio-brasilia-ja-registrou-neve.shtml

Share this post


Link to post
Share on other sites
Ressuscitando o post. Que relatos incríveis. Fico imaginando como não deveriam ser às condições no sul do Brasil nos mesmos eventos citados. Pena não haverem dados ou mais relatos.

 

A MÍDIA E MUITOS FALARIAM EM APOCALIPSE! :sarcastic: :sarcastic: :sarcastic: :sarcastic:

Share this post


Link to post
Share on other sites
Olhem só: relatos de neve na região da atual Brasília.

 

O impressionante fenômeno climático está na anotação realizada em 10 de outubro de 1778: “Da Bandeira a Contage de São João das Três Barras 11 léguas, a saber ao Sítio Novo 2, ao Pipiripaô, 1 e 1/2, ao Mestre d'Armas 2, e 2 ½ São João das Três Barras, sítio tão frio que no mês de junho, que é a maior forma de inverno, chega a cair neve.” Junho, nos tempos atuais, é justamente o início da seca no Distrito Federal.

 

http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2017/07/04/interna_cidadesdf,607119/esta-reclamando-do-frio-brasilia-ja-registrou-neve.shtml

Neveno Distrito Federal é inimaginável atualmente, quando mal neva no sul. Deve ter sido uma monstruosa massa polar pra ocasionar esse tipo de precipitação numa latitude tão baixa.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Retirado do DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO de 13 de dezembro de 1893:

 

"Em Palmeira, a 27°45 de latitude sul e a 580 metros acima do nivel do mar, cahiu de 5 a 6 centimetros de neve no mez de agosto de 1879."

Não tinha lido esta postagem. Esta neve em Palmeira provavelmente foi provocada pela mesma nevada que acumulou 80 cm em Vacaria, 20 cm no sul da Lagoa dos Patos e deixou os morros de POA brancos por 4 dias. Foi em agosto deste ano. Foi a maior nevada da história do RS.

 

Sei que há uma localidade chamada Palmeira a oeste de Curitiba, mas a latitude e a altitude não batem.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Porto Alegre, 4 de julho 1820 - "Durante vários dias o tempo manteve-se frio. Hoje está sombrio, como na França antes de nevar, tendo chovido em grande parte do dia. Há geada quase todas as noites e o Conde mandou juntar muito gelo para fazer sorvete.

Acostumado, como já estou, às altas temperaturas da zona tórrida sofro muito com o frio. Ele tira-me toda espécie de atividade, privando-me quase da faculdade de pensar.

{Esse frio repete-se todos os anos. Toda a gente se queixa dele, sem contudo procurar meios eficazes de defesa contra o inverno. Apenas cuidam de agasalhar o corpo com vestes pesadas. Todos os habitantes de Porto Alegre usam em casa um espesso capote que, impedindo-lhes até os movimentos, não os impede de tremer de frio...} Ninguém tem a idéia de aquecer os quartos, trazendo-os bem fechados e munidos de lareira"

Olha, não mudou NADA. Nada mesmo. Passar frio aqui é uma tradição profundamente arraigada. :mosking:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Certa vez, alguém de Curitiba, não me lembro quem, falou aqui no BAZ que passava mais frio na capital paranaense do que em Boston, nos EUA.

 

Calma pessoal, antes que alguém diga alguma coisa, ele falava dos ambientes fechados. :laugh:

 

Ele dizia que em Curitiba passava frio dentro de casa, em Boston não.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Certa vez, alguém de Curitiba, não me lembro quem, falou aqui no BAZ que passava mais frio na capital paranaense do que em Boston, nos EUA.

 

Calma pessoal, antes que alguém diga alguma coisa, ele falava dos ambientes fechados. :laugh:

 

Ele dizia que em Curitiba passava frio dentro de casa, em Boston não.

:rofl:

Eu tbm passaria mais frio DENTRO DE CASA, em Piraquara do q em Boston NA RUA durante o inverno. :laugh: :laugh: :rofl:

Share this post


Link to post
Share on other sites
Olhem só: relatos de neve na região da atual Brasília.

 

O impressionante fenômeno climático está na anotação realizada em 10 de outubro de 1778: “Da Bandeira a Contage de São João das Três Barras 11 léguas, a saber ao Sítio Novo 2, ao Pipiripaô, 1 e 1/2, ao Mestre d'Armas 2, e 2 ½ São João das Três Barras, sítio tão frio que no mês de junho, que é a maior forma de inverno, chega a cair neve.” Junho, nos tempos atuais, é justamente o início da seca no Distrito Federal.

 

http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2017/07/04/interna_cidadesdf,607119/esta-reclamando-do-frio-brasilia-ja-registrou-neve.shtml

Salientando que antigamente noticiava-se geada como neve, era muito comum a troca. Muito provável que tenha sido isso.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Retirado do DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO de 13 de dezembro de 1893:

 

"Em Palmeira, a 27°45 de latitude sul e a 580 metros acima do nivel do mar, cahiu de 5 a 6 centimetros de neve no mez de agosto de 1879."

Não tinha lido esta postagem. Esta neve em Palmeira provavelmente foi provocada pela mesma nevada que acumulou 80 cm em Vacaria, 20 cm no sul da Lagoa dos Patos e deixou os morros de POA brancos por 4 dias. Foi em agosto deste ano. Foi a maior nevada da história do RS.

 

Sei que há uma localidade chamada Palmeira a oeste de Curitiba, mas a latitude e a altitude não batem.

 

Marcos,

Palmeira não seria o antigo nome de Palmeira das Missões-RS

Share this post


Link to post
Share on other sites
Retirado do DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO de 13 de dezembro de 1893:

 

"Em Palmeira, a 27°45 de latitude sul e a 580 metros acima do nivel do mar, cahiu de 5 a 6 centimetros de neve no mez de agosto de 1879."

Não tinha lido esta postagem. Esta neve em Palmeira provavelmente foi provocada pela mesma nevada que acumulou 80 cm em Vacaria, 20 cm no sul da Lagoa dos Patos e deixou os morros de POA brancos por 4 dias. Foi em agosto deste ano. Foi a maior nevada da história do RS.

 

Sei que há uma localidade chamada Palmeira a oeste de Curitiba, mas a latitude e a altitude não batem.

 

Marcos,

Palmeira não seria o antigo nome de Palmeira das Missões-RS

 

Plausível mesmo!

Share this post


Link to post
Share on other sites

A cidade de Palmeira no PR fica bem proxima de Curitiba (25°S) mas está localizada 2 paralelos ao norte da cidade de Palmeira das Missões - RS (27°S).

E situa-se à cerca de 850m de altitude.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Retirado do DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO de 13 de dezembro de 1893:

 

"Em Palmeira, a 27°45 de latitude sul e a 580 metros acima do nivel do mar, cahiu de 5 a 6 centimetros de neve no mez de agosto de 1879."

 

Certamente trata-se da atual Palmeira das Missões (RS). Dados do Wikipedia:

 

Latitude: 27°53' 56" S

Altitude: 639 m

 

Tem mais: "Em 29 de dezembro de 1944, foi modificado o nome do Município e do distrito de Palmeira para Palmeira das Missões"

 

https://pt.wikipedia.org/wiki/Palmeira_das_Miss%C3%B5es

Share this post


Link to post
Share on other sites

Obrigado, Evandro!! Eu nem tinha pensado nessa possibilidade.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Antigamente, havia uma lei que dizia que 2 municípios não podiam ter o mesmo nome.

Hoje, isso já virou "zona": existem até 3 cidades com o mesmo nome no Brasil.

 

Por exemplo: se havia 2 cidades com o nome Palmeira, uma delas tinha que mudar.

Talvez por isso incluíram o "das Missões".

Para diferenciar da outra Palmeira.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vou fazer uma contribuição bem pequena, até porque não tem dados de temperatura, somente relatos do Padre Anchieta.

 

Estou lendo o livro "A Capital da Solidão - Uma história de São Paulo das origens a 1900" de Roberto Pompeu de Toledo.

 

Entre vários trechos intrigantes (entre eles um que diz ter havido um maremoto em São Vicente no ano de 1541 :shok: ) ele traz uma passagem sobre uma invasão de índios à então vila de São Paulo de Piratininga no ano de 1562.

" Útil na guerra, Tibiriçá não deixava de sê-lo, também, na paz. Ele ajudou a construir o colégio "com suas próprias mãos", informa Anchieta. Será ele, sobretudo, oito anos depois da fundação do colégio... ...o salvador de São Paulo de Piratininga, diante do maior ataque que sofreu nos primeiros anos. Isso ocorreu num mês de julho em que fazia muito frio. Os inimigos, uma coligação de índios das redondezas, alguns dos quais haviam morado na aldeia dos padres e agora a renegavam, atacaram pela manhã, pintados e emplumados, e fazendo grande alarido."

 

Em outros trechos, Ancheita volta a reclamar do frio, principalmente quando fazia as missas para os índios ao ar livre.

 

Em outra carta (http://www.usp.br/jorusp/arquivo/2003/jusp654/pag1213.htm) ele conta:

 

“Todos os calores do verão se temperam com abundância de chuvas; mas no inverno (passado o outono, que começa em março numa temperatura intermédia) acabam as chuvas, e a força do frio torna-se mais aguda em junho, julho e agosto, tempo que vimos com freqüência as geadas espalhadas pelos campos crestarem quase toda árvore e erva e a superfície da água coberta de gelo.”

 

Anchieta era Espanhol, nascido nas Ilhas Canárias, mas morou em Portugal, fico imaginando como devia ser frio aqui por essas paragens àquela época.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sobre esse tal maremoto em São Vicente, certa vez li algo a respeito.

 

Segundo o texto que li, a maioria dos estudiosos atualmente acha que na verdade foi chuva torrencial combinada com maré alta.

Pois, ainda segundo esta mesma fonte, não existe nenhuma referência a maremoto em outras povoações coloniais na América do Sul naquele ano.

 

Outra coisa interessante que já li a respeito da vila de São Paulo naquela época é que os jesuítas reclamavam do quase isolamento na época das chuvas.

Os rios Tietê, Pinheiros e Tamanduateí alagavam completamente as respectivas várzeas, e atravessá-las se tornava bem difícil.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não sei se já comentei, mas Anchieta falava em congelamento num certo rio que provavelmente seria o Tamanduateí. Algo completamente inimaginável no cenário atual até mesmo nos cafundós de Mauá, onde o rio nasce.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Não sei se já comentei, mas Anchieta falava em congelamento num certo rio que provavelmente seria o Tamanduateí. Algo completamente inimaginável no cenário atual até mesmo nos cafundós de Mauá, onde o rio nasce.

 

LuluBros,

 

na época de Anchieta a Terra já estava num período climático bem mais frio do que hoje.

Somente durante "A pequena Idade do Gelo" de 1645 a 1715 as temperaturas estavam mais frias do que no período de Anchieta em São Paulo

Share this post


Link to post
Share on other sites
Sobre esse tal maremoto em São Vicente, certa vez li algo a respeito.

 

Segundo o texto que li, a maioria dos estudiosos atualmente acha que na verdade foi chuva torrencial combinada com maré alta.

Pois, ainda segundo esta mesma fonte, não existe nenhuma referência a maremoto em outras povoações coloniais na América do Sul naquele ano.

 

Aldo Santos,

em 1541 acho não existia Rio de Janeiro, Angra dos Reis, somente a vila mais antiga de Santa Catarina no litoral sul,acho que era Laguna.

E acho que Olinda e Salvador no Nordeste já eram vilas.

Share this post


Link to post
Share on other sites
LuluBros,

 

na época de Anchieta a Terra já estava num período climático bem mais frio do que hoje.

Somente durante "A pequena Idade do Gelo" de 1645 a 1715 as temperaturas estavam mais frias do que no período de Anchieta em São Paulo

Na verdade, a Pequena Idade do Gelo teve "2 períodos".

O primeiro entre 1250 e 1450, aproximadamente.

Houve um período mais quente mais ou menos entre 1450 e 1550.

Depois, novamente frio entre 1550-1600 até 1900, aproximadamente.

 

Desde que se tem registros históricos confiáveis, o rio Tâmisa congelou totalmente pela 1ª vez em Londres em 1607.

A última vez, se não me engano, foi em 1901.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.