Jump to content
Brasil Abaixo de Zero
Sign in to follow this  
Felipe F

Ciclones Tropicais na Austrália e Pacífico Sul - 2015

Recommended Posts

Ilhas de Ambrym e Pentecostes na parede do olho.

Ciclone segue se intensificando.

 

xfRcWBE.png

Share this post


Link to post
Share on other sites

Estação em Lamap, ficou por alguns momentos fora do ar, mas voltou a funcionar.

Neste momento ventos sustentados em 102 km/h e pressão de 973 mbar.

 

Leste da ilha Ambrym e sul da ilha de Pentecostes, estão enfrentando a parte mais intensa do ciclone neste momento.

 

Dentro de cerca de uma hora, será a vez da Ilha de Epi e dentro de duas ou três horas será a vez da ilha mais populosa, a de Éfaté.

 

jnkDNfB.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Deu no face da Metsul:

 

"CICLONE CATASTRÓFICO NO PACIFICO | O ciclone tropical severo Pam, equivalente a um furacão categoria 5 (máximo da escala Saffir-Simpson) no Atlântico, castiga hoje Vanuatu no Pacífico. É um ciclone monstro com pressão central de apenas 890 hPa e rajadas de vento ao redor de 300 km/h. O meteorologista-chefe da MetSul Eugenio Hackbart comentou em seu Twitter (@eugeniohackbart) que esta é uma tempestade capaz de arrasar ou até varrer do mapa cidades e vilas em Vanuatu, e que dificilmente não haverá vítimas. É o pior cenário possível, já que o olho de Pam atinge diretamente neste momento a ilha de Port Vila, a capital. Hackbart acredita que os danos podem ser semelhantes ou até piores do que o ciclone Uma que arrasou Vanuatu em 1987".

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pam afetou a ilha de Epi e está saindo agora da ilha mais populosa de Éfaté.

Pam é o segundo ciclone mais intenso já registrado no Pacífico Sul, perde apenas para Zoe na temporada 2002-2003.

 

Tuu3UpJ.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

Momento do landfall na ilha de Éfaté como categoria 5.

 

lbLzeI0.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olho está chegando a ilha de Erromango.

Hora local: 05:00 de sábado (14)

 

FOl3w48.jpg

 

mfWDbvF.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

Informações ainda não oficiais, informam que pelo menos 44 pessoas morreram na Província de Penama.

 

kaiUyuv.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

[dropshadow=blue]Ciclone Tropical Severo Pam[/dropshadow]

 

Cruz Vermelha internacional diz que uma Destruição Inacreditável ocorreu em Vanuatu após a passagem do ciclone Pam. Cruz vermelha australiana se mobiliza para as primeiras missões ao país e afirma que a necessidade humanitária para o arquipélago deverá ser enorme. Realmente os Vanatuenses devem estar preparados pra uma terrível perda de vidas no país.

 

GFS mostra Pam seguindo forte, passando longe, à leste da Nova Zelândia mas chegando à mesma latitude de Auckland, de mais de 1.000.000 de habitantes com força de ventos equivalente a até uma tempestade Categoria 3, é um cenário pouco imaginado antes.

eKgID9e.png

 

Pam sobre Vanuatu

QFYecO3.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites
Qual a pressão do sistema ? Está perto do recorde ? Tem alguma estação lá ?

RSMC-Nadi que é o responsável pelo monitoramento nesta área estimou a pressão mínima em 896 mbar, o que torna Pam o terceiro ciclone mais intenso desde o começo dos registros no Hemisfério Sul, perdendo para Zoe (890 mbar em 2002/2003) e Gafilo (895 mbar em 2004).

 

LT9iwo.png

 

Houve o registro de 938 mbar em Porto Vila, porém a parte mais intensa do ciclone foi no leste da ilha.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Provavelmente a estação meteorológica mais próxima do olho do ciclone estava em Port Vila e mediu 942 hPa

 

UPDATE: Algumas ilhas de Vanuatu são habitadas por tribos polinésias isoladas que talvez nem soubessem da ameaça do ciclone, e está complicado obter informações d'essas localidades.

Share this post


Link to post
Share on other sites

"POPULAÇÃO BUSCOU REFÚGIO EM CAVERNAS

 

De acordo com a Cruz Vermelha, na região sul do arquipélago os moradores buscaram refúgio em cavernas e outras áreas naturais. "Estamos muito preocupados com a segurança e o bem-estar de dezenas de milhares de pessoas após a passagem de um dos ciclones mais intensos a atingir na história qualquer país do Pacífico", disse o diretor dos programas de ajuda internacional da Cruz Vermelha na Austrália, Peter Walton."

 

FOTO: AFP

 

000_ts_hkg10158762-645832.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

mCGXQwxl.png

 

O ciclone tropical "Pam" atingiu neste sábado (14) a à ilha de Vanuatu, localizada no pacífico Sul, próxima à Austrália, deixando mortos e muitos danos. O ciclone é um dos mais potentes registrados na região.

 

Um balanço provisório da ONU, ainda não confirmado, cita a possibilidade de 44 mortes, de acordo com a agência AFP. A Reuters cita possíveis "dezenas de mortos" de fontes ainda não oficiais. Até o momento se confirmou a morte de seis pessoas em Port-Vila, a capital da ilha e, segundo autoridades locais, 80% das casas ficaram danificadas, segundo a "Rádio New Zealand".

 

O ciclone cruzou a principal ilha de Vanuatu, onde vivem 65 mil pessoas, além de várias ilhas ao sul, com cerca de 33 mil habitantes.

 

"Ainda é muito cedo para afirmar com certeza, as primeiras informações indicam que esta catástrofe natural pode ser uma das piores na história do Pacífico", afirmou a diretora executiva do Unicef na Nova Zelândia, Vivien Maidaborn.

 

vanuatu-cyclone-pam_fran.jpg

 

2015-03-14t044734z_950506717_gm1eb3e0zfx01_rtrmadp_3_weather-vanuatu-cyclone.jpg

 

O balanço exato dos danos ainda é desconhecido, em consequência das limitadas comunicações na região após a passagem do ciclone, que atingiu a categoria cinco, a máxima para este tipo de tempestade, com ventos de até 320 km/h, de acordo com a AFP.

 

"O cenário nesta manhã é de absoluta desolação, as casas estão destruídas, as árvores derrubadas, as estradas estão bloqueadas e as pessoas caminham pelas ruas em busca de ajuda", disse o voluntário Tom Skirrow, da organização Save the Children, na capital de Vanuatu, Port Vila.

 

Na sexta-feira (13), autoridades do país haviam ordenado o fechamento de escolas, mercados e escritórios governamentais e pedido às pessoas evitassem se aproximar dos rios.

 

De acordo com várias organizações humanitárias, a capital Port-Vila teria sofrido uma "destruição completa" com a passagem do ciclone, que varreu o arquipélago com ventos de até 340 km/h, segundo a emissora australiana "ABC".

 

O porta-voz do Escritório Nacional de Gestão de Desastres, Mishaen Lulu Garae, disse a Rádio "New Zealand" que o ciclone destruiu casas, prédios públicos e várias infraestruturas, inclusive parte do principal hospital, em Port-Vila, onde vivem 40 mil pessoas.

 

2015-03-14t044411z_828911273_gm1eb3e0za501_rtrmadp_3_weather-vanuatu-cyclone.jpg

 

Após afetar a região norte e central de Vanuatu, Pam estava a cerca de 175 quilômetros ao sul de Tanna, no sul do arquipélago, à meia-noite, e se deslocava cerca de 32 km /h para o sul, segundo o serviço meteorológico de Vanuatu.

 

2015-03-14t043924z_1731431289_gm1eb3e0yxe01_rtrmadp_3_weather-vanuatu-cyclone.jpg

 

 

Fonte: G1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Até o momento existem apenas informações da capital Porto Vila, onde foram confirmadas 8 mortes.

Esse silêncio sobre a situação dos locais mais atingidos como leste da ilha de Éfaté, ilhas de Epi, Pentecostes, Ambrym, Erromango, Tanna e Aneityum é preocupante.

 

Ciclone se aproxima agora do Norte da Nova Zelândia, onde deve causar ventos fortes ( >100 km/h) e acumulados de chuvas superiores a 200 mm em alguns locais.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pam

 

Além de Vanuatu, Pam afetou diretamente Nova Caledônia, Nova Zelândia e Ilhas Salomão e indiretamente Papua, Tuvalu, Fiji e Kiribati.

Em Tuvalu, Fiji e Kiribati os danos causados pelo ciclone, ocorreram devido ao mar agitado.

Em Papua Nova Guiné, as fortes chuvas provocadas, quando o ciclone começou a se formar, causaram uma morte.

Nova Caledônia, Nova Zelândia e Ilhas Salomão também registraram fortes chuvas, que em alguns locais superou 200 mm em 24 horas e fortes rajadas de vento, em alguns locais de até 140 km/h.

Os danos causados pelo ciclone já começaram a ser calculados.

O número de fatalidades segue incerto.

Pam se tornou extratropical no dia 15 de Março.

 

Olwyn

 

Olwyn provocou uma fatalidade de forma indireta.

Os danos causados pelo ciclone totalizaram mais de 76 milhões de dólares, mais do que Márcia ( 53 milhões) e Lam (64 milhões).

Os danos ocorreram principalmente em áreas agrícolas, onde em alguns locais houve a perda total da produção de bananas.

Olwyn se tornou extratropical no dia 14 de Março.

 

Nathan

 

Nathan fez um loop é está agora retornando para a costa do estado australiano de Queensland.

O landfall está sendo previsto para ocorrer na sexta, próximo da cidade de Cooktown como no mínimo categoria 3 na escala australiana.

Existe a possibilidade do ciclone passar por uma rápida intensificação.

 

DKEDHbb.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

Depois de apresentar um olho pinhole ontem, Nathan passou nas últimas horas por um ciclo de substituição da parede do olho, o que causou um leve enfraquecimento.

82EfdS.gif

 

O ciclone é classificado como categoria 3 na escala australiana e está previsto para fazer landfall na sexta, como categoria 4, próximo de Cape Flattery (Queensland), um pouco mais ao norte do que era previsto anteriormente.

ip2Bjjs.png

 

zw8LVtx.gif

 

No dia 21, o ciclone é previsto para adentrar no Golfo de Carpentária como uma baixa tropical, porém com possibilidade de intensificação é uma ameaça para a costa oriental do Golfo de Carpentária no Território do Norte, Austrália.

2kkRH4W.png

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olho de Nathan está agora sobre Lizard Is.

Este é o segundo ciclone que atinge a ilha em dois anos como categoria 4 na escala australiana, o outro foi Ita.

 

WOrj7w4.jpg

 

Cabo Flattery registra neste momento ventos sustentados de 120 km/h e rajadas de 161 km/h.

Pressão mínima até o momento de 989.8 hPa.

 

Av3nm7X.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nathan causou acumulados de chuva de 113 mm e rajada de vento de 161 km/h em Cabo Flattery.

O ciclone já atravessou o Golfo de Carpentária e está próxmo de fazer landfall como categoria 2 na escala australiana na costa oriental do Golfo de Carpentária no Território do Norte, Austrália.

 

BJ2dIfs.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

Enquanto isso Nathan já fez landfall sobre o norte da Austrália. Seu "olho" é bem vísivel nas imagens de Radar agora.

 

WxNuUbJ.png

 

Sistema que é um Categoria 2 australiano (equivalente a uma tempestade tropical), voltará as águas novamente nas próximas 12 horas e deverá fazer mais um landfall, dessa vez o seu último na noite de amanhã (horário de Brasília), talvez já rebaixado a um sistema de baixa pressão, de acordo com a previsão do B.O.M.

 

9lGD0cw.png

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.
Sign in to follow this  

×