Jump to content
Brasil Abaixo de Zero
Carlos Dias

Mudanças Climáticas - Discussões Gerais

Recommended Posts

11 horas atrás, Conrado SP disse:

Na discussão que tá rolando sobre Aquecimento Global, pra mim incontestável, queria deixar dois gráficos pra discussão sobre suas possíveis causas... No primeiro, vemos a curva de temperatura no Ártico entre 1880 e 2004, muito semelhante a curva do globo. No segundo, temos a curva de temperatura remontada desde a idade média. O que pra mim fica claro é que não existe correlação entre aumento de CO2 e temperatura, pelo menos não uma correlação que demonstre a ligação direta do gás com a temperatura da Terra...

image.png.5c15cfc4cb7c1d6655512db55e6e7723.png

 

image.png.f72d6cc53bce75ef1e541cd31c36f8f5.png

 

Esse segundo gráfico é bem diferente de qualquer coisa que já vi. Como foi feita essa reconstrução?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)

Não achei as fontes nas imagens infelizmente, mas tenho link para alguns dados muito parecidos com os dos gráficos:

Dados de concentração de CO2: http://cdiac.ess-dive.lbl.gov/ftp/trends/co2/lawdome.combined.dat 
Dados de Temperatura do Hemisfério Norte: ftp://ftp.ncdc.noaa.gov/pub/data/paleo/contributions_by_author/jones2004/jonesmann-nhrecon-rescale.txt

Plotei no Excel inclusive:

image.png.baa85c61c43d7e20786544b431c0b9a0.png

 

Sobre o aumento do CO2 ser causado pelo aquecimento e não o contrário há de se considerar que a queima de matéria orgânica consome oxigênio (o O2 do CO2) e a queda dos níveis de gás oxigênio é observado em medições bem como seria esperado:
image.png.b8c587831c51334de43196cbaa7b776c.png

Caso o gás carbônico estivesse apenas sendo liberado não haveria decréscimo nos níveis de O2


https://wernerantweiler.ca/blog.php?item=2015-06-01

 

Edited by Felipe Backendorf
  • Like 1
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 04/05/2018 em 23:06, Felipe Backendorf disse:

Não achei as fontes nas imagens infelizmente, mas tenho link para alguns dados muito parecidos com os dos gráficos:

Dados de concentração de CO2: http://cdiac.ess-dive.lbl.gov/ftp/trends/co2/lawdome.combined.dat 
Dados de Temperatura do Hemisfério Norte: ftp://ftp.ncdc.noaa.gov/pub/data/paleo/contributions_by_author/jones2004/jonesmann-nhrecon-rescale.txt

Plotei no Excel inclusive:

image.png.baa85c61c43d7e20786544b431c0b9a0.png

 

Sobre o aumento do CO2 ser causado pelo aquecimento e não o contrário há de se considerar que a queima de matéria orgânica consome oxigênio (o O2 do CO2) e a queda dos níveis de gás oxigênio é observado em medições bem como seria esperado:
image.png.b8c587831c51334de43196cbaa7b776c.png

Caso o gás carbônico estivesse apenas sendo liberado não haveria decréscimo nos níveis de O2


https://wernerantweiler.ca/blog.php?item=2015-06-01

 

E há que considerar: um dos subprodutos da queima de combustíveis fósseis é a água, importante substância com efeito estufa.

Mas não considero o gráfico de temperaturas médias do Hemisfério Norte. O aquecimento medieval, pelos relatos, foi algo sem precedentes,  ponto de permitir vinicultura no Reino Unido. E, bem... vocês devem conhecer algum famoso vinho inglês atual, não? o.O

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, LuluBros disse:

E há que considerar: um dos subprodutos da queima de combustíveis fósseis é a água, importante substância com efeito estufa.

Mas não considero o gráfico de temperaturas médias do Hemisfério Norte. O aquecimento medieval, pelos relatos, foi algo sem precedentes,  ponto de permitir vinicultura no Reino Unido. E, bem... vocês devem conhecer algum famoso vinho inglês atual, não? o.O

 

Não sou estudado nem especialista, mas creio que a concentração de água na atmosfera não receba interferência das queimas porque as precipitações são abundantes e constantes ao redor do globo, essa água extra deve ser rapidamente eliminada da atmosfera pela chuva. 

Sobre o aquecimento medieval, ele pode ter tido efeitos variados no hemisfério norte, alguns locais com resfriamento. 

"Their reconstruction of the pattern is characterised by warmth over large part of North Atlantic, Southern Greenland, the Eurasian Arctic, and parts of North America which appears to substantially exceed that of the late 20th century (1961–1990) baseline and is comparable or exceeds that of the past decade or two in some regions. Certain regions, such as central Eurasia, northwestern North America, and (with less confidence) parts of the South Atlantic, exhibit anomalous coolness." - Wikipedia sobre o estudo de Michael E. Mann 

Aquecimento anômalo: Atlântico Norte, Sul da Groenlândia, Ártico Eurasiático e partes da América do Norte

Resfriamento anômalo: Centro da Eurásia e Noroeste da América do Norte.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 04/05/2018 em 12:38, Allef Caetano disse:

Uma questão a se analisar é a seguinte. Existe um equilíbrio radiativo no Sistema Terra-Atmosfera, em outras palavras, um balanço entre a radiação de onda curta que entra (a radiação solar) e a radiação de onda longa que sai (a radiação terrestre). Vejam a ilustração abaixo
 

img2.jpg

 

EXPLICANDO

Como vocês podem ver dos 100% de radiação solar que entra nesse sistema, 30% é refletido ao espaço por nuvens, pela superfície e por constituintes atmosféricos, sendo o que chamamos de albedo planetário. Para que exista equilíbrio e obedeça dessa forma a lei da conservação de energia os 70% que entra no sistema tem que futuramente voltar ao espaço. Desse total, 16% é absorvido pelo Vapor de água, pelo Ozônio e pelo Oxigênio, 3% é absorvido por nuvens. Sobra então 51% da radiação solar, que será o total a chegar na  superfície terrestre, seja diretamente ou após processos de espalhamento. Essa radiação que chega é absorvida e posteriormente emitida para atmosfera, na forma de infravermelho (em obediência a lei de Wien e a lei de Stefan-Boltzmann), e na forma de fluxos turbulentos de calor (latente e sensível). Pequena parte escapa diretamente para o espaço sideral (6%). Boa parte dessa radiação terrestre será absorvida pelo Vapor d'agua, Dióxido de Carbono e outros gases. Uma vez que as moléculas desses gases absorvem a radiação terrestre, essa energia é convertida em movimento molecular interno causando aumento da temperatura e consequentemente aquecimento da camada atmosférica. Dessa forma a atmosfera é aquecida por baixo, pela radiação terrestre. Uma parte dessa radiação, absorvida pela atmosfera, será emitida para o espaço e outra parte será mandado de volta pra superfície, causando assim o que se conhece por efeito estufa, crucial para manutenção da vida na Terra.
No final o que entra será igual ao que sai no sistema Terra-Atmosfera.

 

A grande questão é: Será que a degradação dos solos, das superfícies vegetais, a  urbanização e outras mudanças nas características da superfície do planeta não poderia alterar esse equilíbrio energético e causar impactos na circulação geral da atmosfera?
Seria interessante parar de olhar um pouco só pra cima e olhar pra baixo.

Muito bom!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 04/05/2018 em 21:34, Felipe Backendorf disse:

Esse segundo gráfico é bem diferente de qualquer coisa que já vi. Como foi feita essa reconstrução?

A metodologia teria que olhar a fundo nas pesquisas, mas achei coerente pois mostra o aquecimento medieval bem mais quente que a atualidade, o que acho bem factível pelos relatos da época...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 08/05/2018 em 22:23, Conrado SP disse:

A metodologia teria que olhar a fundo nas pesquisas, mas achei coerente pois mostra o aquecimento medieval bem mais quente que a atualidade, o que acho bem factível pelos relatos da época...

Mas e essa estabilidade nos tempos recentes? Não vejo como isso pode ser factível, já que é totalmente incompatível com as medições.

Fora que teve locais com resfriamento na época medieval, não foi aquecimento no globo inteiro. (Pelo que li a anomalia tem relação com o Atlântico norte, correntes marítimas mais fortes?)

Share this post


Link to post
Share on other sites
7 horas atrás, Felipe Backendorf disse:

Mas e essa estabilidade nos tempos recentes? Não vejo como isso pode ser factível, já que é totalmente incompatível com as medições.

Fora que teve locais com resfriamento na época medieval, não foi aquecimento no globo inteiro. (Pelo que li a anomalia tem relação com o Atlântico norte, correntes marítimas mais fortes?)

Se vc observar, o gráfico vai até 2005 apenas, e mesmo assim tem um bom aquecimento dos últimos anos com pico em 1998, com relação as médias do começo do século 20.

Sobre o aquecimento no globo todo é normal que uma área tenha mais aquecimento que outra. Até pode ter áreas com resfriamento em meio ao aquecimento, como agora na Antártica por exemplo... mas a recomposição de temperatura tem que bater com os relatos mais difundidos da época, pois no meu ponto de vista, a incerteza dos métodos de recomposição é maior do que a recomposição dos registros históricos por populações humanas...

Share this post


Link to post
Share on other sites
18 minutos atrás, Conrado SP disse:

Se vc observar, o gráfico vai até 2005 apenas, e mesmo assim tem um bom aquecimento dos últimos anos com pico em 1998, com relação as médias do começo do século 20.

Sobre o aquecimento no globo todo é normal que uma área tenha mais aquecimento que outra. Até pode ter áreas com resfriamento em meio ao aquecimento, como agora na Antártica por exemplo... mas a recomposição de temperatura tem que bater com os relatos mais difundidos da época, pois no meu ponto de vista, a incerteza dos métodos de recomposição é maior do que a recomposição dos registros históricos por populações humanas...

O gráfico postado por você, Conrado, não só não mostra aquecimento desde 1950, como mostra uma leve tendência de resfriamento.

E outra: até que ponto esses relatos do atlântico norte são representativos a nível global? Reconstrução das temperaturas do Hemisfério Norte com as da Inglaterra:

Estimates of temperature variations for the Northern Hemisphere and central England from 1000 to 2000 ce.

https://www.britannica.com/science/medieval-warm-period

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×