Jump to content
Brasil Abaixo de Zero
Sign in to follow this  
Rodolfo Alves

Furacões no Atlântico Norte e Pacífico Leste - 2014

Recommended Posts

^

:friends:

 

Furacão Iselle vista da Estação Espacial Internacional.

 

k7kmATI.jpg

 

F5IQVqO.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites
O que seria um furacão anular?
Ciclones tropicais anulares, normalmente tem um olho grande e simétrico e há ausência de bandas de tempestade.

Não costuma ocorrer grandes variações em sua intensidade e mesmo quando entram em ambientes não favoráveis, que provocariam um enfraquecimento rápido do ciclone, eles mantém a intensidade por algum tempo.

"Bandas de tempestade (rainband) são bandas de nuvens que produzem tempestades e trovoadas que se movem de forma ciclonicamente e em espiral em direção ao centro do sistema."

 

Rodolfo e Lucas que entendem mais sobre o assunto, fiquem a vontade para corrigir caso tenha algum erro. :good2:

O Furacão Catarina aqui no Brasil teve uma estrutura muito parecida com a de um Furacão Anular. Principalmente quando observado nos canais infravermelho

pouco antes de fazer landfall. Não sei se pode de fato ser considerado um, mas a distância curta e curvatura acentuada das bandas da tempestade foram muito característicos. Caso tenha sido, isso é sensacional pois é um dos tipos de ciclones mais raros e se somada as probabilidades de 1. Um furacão ocorrer no Atlântico Sul; 2. De um furacão no Atlântico sul mover-se em sentido oeste (o que não é o padrão dos sistemas de baixa pressão aqui) e 3. Esse furacão ter sido um dos tipos mais raros, aquele fato de 2004 foi um evento que ocorre a cada muitas centenas de anos.

Mas não sei ao certo! Só especulei isso uma vez que estava estudando sobre ciclônes anulares.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Concordo Lucas, até mesmo nas imagens de satélite, quando Catarina estava quase fazendo landfall, pode se notar alguns características anulares.

 

1024px-Cyclone_Catarina_2004.jpg

 

Catarina-combo-zoom-0328.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bertha se enfraqueceu para tempestade tropical.

A previsão e que afete a Europa no final de semana, possivelmente como ciclone extratropical.

 

9MEaDB4.gif

 

Iselle se enfraqueceu nas últimas horas, mas ainda é um furacão de categoria 2.

Um alerta de tempestade tropical está em vigor para maior ilha do Havaí.

Julio está cada vez mais bem organizado e pode se tornar furacão amanhã.

Genevieve se fortaleceu para tempestade tropical e pode se tornar furacão na quinta.

 

fTE32ba.gif

 

EmeVfe5.gif

 

uTULIVg.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

Hurricane Hunters está investigando Iselle neste momento.

 

Dados até o momento:

Ventos sustentados: 160 km/h

Pressão mínima: 970.1 mb

 

Yf04Llc.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

Iselle segue enfraquecendo gradualmente.

 

Último Aviso as 12h em Brasília:

 

LOCATION: 17.0N 144.5W

ABOUT 720 MI: 1155 KM ESE OF HILO HAWAII

ABOUT 925 MI: 1485 KM ESE OF HONOLULU HAWAII

MAXIMUM SUSTAINED WINDS: 85 MPH: 140 KM/H

PRESENT MOVEMENT: WNW OR 285 DEGREES AT 15 MPH: 24 KM/H

MINIMUM CENTRAL PRESSURE: 985 MB or 29.09 INCHES

 

Previsão de passagem segue entre sexta/sábado. Tropical Storm Watches estão ativos.

 

A9mCSoM.gif

 

E aqui um importante recado do CPHC para os habitantes do Havaí:

 

"IT IS IMPORTANT FOR PEOPLE IN THE MAIN HAWAIIAN ISLANDS NOT TO FOCUS

TOO CLOSELY ON THE EXACT FORECAST TRACK OF ISELLE. WITH AN AVERAGE

48 HOUR TRACK ERROR OF APPROXIMATELY 80 MILES...IT IS STILL TOO SOON

TO SAY WITH MUCH CERTAINTY WHICH ISLANDS WOULD BE MOST LIKELY TO

EXPERIENCE THE WORST WEATHER...AND EVERYONE SHOULD BE PREPARED FOR

THE POSSIBILITY OF DIRECT IMPACTS FROM ISELLE. IT IS ALSO IMPORTANT

TO KEEP IN MIND THAT SIGNIFICANT IMPACTS FROM TROPICAL CYCLONES CAN

EXTEND WELL AWAY FROM THE CENTER...WITH TROPICAL STORM CONDITIONS

OVER SOME OF THE EASTERNMOST ISLANDS POSSIBLE STARTING THURSDAY

AFTERNOON."

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bertha se enfraqueceu para tempestade tropical.

A previsão e que afete a Europa no final de semana, possivelmente como ciclone extratropical.

 

Bertha já virou extatropical... Adios!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Hurricane Hunters está investigando Iselle neste momento.

 

Dados até o momento:

Ventos sustentados: 130 km/h

Pressão mínima: 980.2 mb

 

KQUcADz.jpg

 

50Mpzo1.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

Alerta de furacão foi emitido para a Ilha do Havaí, HI pela aproximação de Iselle

É esperado que a parte norte do olho esteja com rajadas mais intensas e a maior cidade da região (Hilo) estará a barlavento da parede norte, podendo ter alagamentos devido a maré. O quebra-mar que construiram para proteger a cidade de ondas de tempestades e de tsunamis ao meu ver pode ajudar a empilhar a água da correnteza e piorar um eventual alagamento.

8OP8Wkv.gif

Inversão de papeis. Ao contrário do esperado, Júlio não parece agora oferecer grande ameaças para o Havaí.

Share this post


Link to post
Share on other sites

O último alerta de furacão para o Havaí foi durante o furacão Fernanda em 1993.

 

Horas atrás

WnkhZT4.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

Rápida intensificação vindo por aí?

Genevieve agora está prevista para ser categoria 3 na sexta.

Neste momento, segue sendo um furacão de categoria 1.

 

SXde0ux.gif

 

RV7iaRG.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites
Rápida intensificação vindo por aí?
Sim.

Genevieve se intensifica rapidamente para categoria 4.

 

jgdLFtM.gif

 

3i1icj.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

Genevieve continua se intensificando.

O ciclone deve cruzar a linha internacional da data nas próximas horas e passar de Grande Furacão para Super Tufão.

 

ohi6Nyd.jpg

 

3TNvtZx.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não sou muito ativo aqui no forum, mas entro praticamente todos os dias. Eu estava lendo uma matéria sobre o estado da Florida completar 9 anos, esse ano, sem ser atingido por um furação. Isso não ocorria desde 1851. Dia 29 eu vou para lá, fico até dia 9 de setembro. Confesso que adoraria passar por um furação, mas não quero também ter o meu voô cancelo, pelo visto esse ano o jejum não vai ser quebrado ainda...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Não sou muito ativo aqui no forum, mas entro praticamente todos os dias. Eu estava lendo uma matéria sobre o estado da Florida completar 9 anos, esse ano, sem ser atingido por um furação. Isso não ocorria desde 1851. Dia 29 eu vou para lá, fico até dia 9 de setembro. Confesso que adoraria passar por um furação, mas não quero também ter o meu voô cancelo, pelo visto esse ano o jejum não vai ser quebrado ainda...
Isso mesmo, desde Wilma a Flórida não é atingida por um furacão, sendo este o último grande furacão a atingir os EUA.

 

Você vai no período que é considerado o pico da temporada, quem sabe não tenha sorte.

Apesar de a previsão ser de uma temporada abaixo da média, quase sempre tem pelo menos uma tempestade tropical atingindo a Flórida.

Em 1992 por exemplo a previsão era de uma temporada, ainda mais abaixo da média do que essa e das duas tempestades que fizeram landfall, uma era Andrew, categoria 5.

 

Caso tenha sorte, poste tudo aqui. :good2:

A previsão do Joe Bastardi, meteorologista americano, mostra que as maiores possibilidade de um grande furacão este ano, será na costa leste dos EUA.

 

Boa sorte e ótima viagem.

Share this post


Link to post
Share on other sites

T7.0/7.0 - GENEVIEVE

 

Genevieve está muito próxima de ser categoria 5.

Caso consiga se tornar categoria 5 antes de passar a linha internacional da data, a tempestade será o sexto furacão de categoria 5 na história do Pacifico Central.

 

wn9THTp.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

Iselle segue sendo um furacão de categoria 1, porém continua se enfraquecendo e poderia chegar a ilha como forte tempestade tropical ou furacão de categoria 1 mínimo durante a madrugada no Brasil.

 

TV no Havaí:

http://www.hawaiinewsnow.com/category/198303/livestream

http://khon2.com/live-stream/

 

Webcams:

http://hilo.hawaii.edu/campuslife/webcams.php

 

MY5FD2B.gif

 

Julio se fortaleceu para categoria 2.

 

6SzSwCB.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

Hurricane Hunters está previsto para investigar Julio no dia 09.

Julio mantém a categoria 2 e está se fortalecendo mais do que era previsto pelo NHC.

 

e9MEYKH.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites
Caramba! Eu não tinha visto isso e acabei postando aqui por engano.
De boa. :good2:

 

Iselle se intensifica um pouco, faltando menos de 5h para o landfall.

Ventos sustentados em 130 km/h e pressão mínima de 991 mb.

 

LBa8Pq5.png

Share this post


Link to post
Share on other sites
Não sou muito ativo aqui no forum, mas entro praticamente todos os dias. Eu estava lendo uma matéria sobre o estado da Florida completar 9 anos, esse ano, sem ser atingido por um furação. Isso não ocorria desde 1851. Dia 29 eu vou para lá, fico até dia 9 de setembro. Confesso que adoraria passar por um furação, mas não quero também ter o meu voô cancelo, pelo visto esse ano o jejum não vai ser quebrado ainda...
Isso mesmo, desde Wilma a Flórida não é atingida por um furacão, sendo este o último grande furacão a atingir os EUA.

 

Você vai no período que é considerado o pico da temporada, quem sabe não tenha sorte.

Apesar de a previsão ser de uma temporada abaixo da média, quase sempre tem pelo menos uma tempestade tropical atingindo a Flórida.

Em 1992 por exemplo a previsão era de uma temporada, ainda mais abaixo da média do que essa e das duas tempestades que fizeram landfall, uma era Andrew, categoria 5.

 

Caso tenha sorte, poste tudo aqui. :good2:

A previsão do Joe Bastardi, meteorologista americano, mostra que as maiores possibilidade de um grande furacão este ano, será na costa leste dos EUA.

 

Boa sorte e ótima viagem.

 

Muito obrigado!

 

Uma tempestade tropical já seria interessante, até porque sempre rola uma probabilidade de se formar um waterspout ou um tornado local. Acho que o meu sonho meteorologico é ver um tornado ao vivo, já sonhei mais de 20 vezes com tornados. :'(

Share this post


Link to post
Share on other sites
Não sou muito ativo aqui no forum, mas entro praticamente todos os dias. Eu estava lendo uma matéria sobre o estado da Florida completar 9 anos, esse ano, sem ser atingido por um furação. Isso não ocorria desde 1851. Dia 29 eu vou para lá, fico até dia 9 de setembro. Confesso que adoraria passar por um furação, mas não quero também ter o meu voô cancelo, pelo visto esse ano o jejum não vai ser quebrado ainda...
Isso mesmo, desde Wilma a Flórida não é atingida por um furacão, sendo este o último grande furacão a atingir os EUA.

 

Você vai no período que é considerado o pico da temporada, quem sabe não tenha sorte.

Apesar de a previsão ser de uma temporada abaixo da média, quase sempre tem pelo menos uma tempestade tropical atingindo a Flórida.

Em 1992 por exemplo a previsão era de uma temporada, ainda mais abaixo da média do que essa e das duas tempestades que fizeram landfall, uma era Andrew, categoria 5.

 

Caso tenha sorte, poste tudo aqui. :good2:

A previsão do Joe Bastardi, meteorologista americano, mostra que as maiores possibilidade de um grande furacão este ano, será na costa leste dos EUA.

 

Boa sorte e ótima viagem.

 

Digo o mesmo!

 

Você nos mantem informados in loco do que está acontecendo na Flórida, e nós ajudamos a monitorar a tempestade, caso tenha sorte....

 

Será uma bela troca!!

 

Boa Viagem

Share this post


Link to post
Share on other sites
Muito obrigado!

 

Uma tempestade tropical já seria interessante, até porque sempre rola uma probabilidade de se formar um waterspout ou um tornado local. Acho que o meu sonho meteorologico é ver um tornado ao vivo, já sonhei mais de 20 vezes com tornados. :'(

Nossos sonhos são parecidos, além de um tornado, um furacão, eu quero sentir um terremoto. :mosking:

 

Os últimos três anos estão bem ruins, no quesito quantidade de tornados, não sei se terá muita sorte.

A maior chance de ver um tornado na Flórida e entre Fevereiro e Maio, de Junho em diante, as chances são maiores no norte, fronteira com Canadá.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Julio se fortalece para categoria 3.

O quinto grande furacão do ano no Pacífico Leste.

 

AfqsYzK.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

Estação no Mauna Kea (4200 m) registra ventos sustentados ao redor dos 100 km/h com rajadas de 125 km/h.

Mar já está bem agitado na ilha.

 

GSmb9CfWfu4

Share this post


Link to post
Share on other sites

Iselle, está bem mais lenta que eu esperava e o landfall deve demorar mais algum tempo.

Hurricane Hunters está investigando o sistema, para ver se ainda é um furacão de categoria 1.

 

Iselle_8Aug14_hawaii.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

Iselle, fez landfall no Havaí como forte tempestade tropical.

Mais de 20 mil estão sem energia e alguns danos são relatados na Ilha.

 

Julio mantém a categoria 3.

 

Qdq5Gx1.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

Julio enfraquece para categoria 2.

 

Acumulados de chuva até o momento no Havaí.

1"= 25,4 mm

 

SrBa1G9.png

Share this post


Link to post
Share on other sites

Os danos causados por Iselle, felizmente não foram muito graves até o momento.

O maior acumulado de chuva foi de 370 mm em Kulani NWR, outros locais também registraram acumulados superiores a 200 mm.

A rajada de vento mais forte foi de 145 km/h no Mauna Kea.

 

Julio mantém a categoria 2.

Está previsto para passar ao norte do Havaí, porém poderia contribuir para um pouco mais de chuva para as Ilhas e também grandes ondas.

 

DlikRe6.png

Share this post


Link to post
Share on other sites

Julio passou ao norte do Havaí como furacão de categoria 1.

Uma área está sendo monitorada, para o possível desenvolvimento no meio nessa semana.

 

4R4d7is.gif

 

Ri9GsXD.png

Share this post


Link to post
Share on other sites

Invest 94L

 

Nenhum modelo mostra algo significativo para esse sistema, devido ao ar seco, que novamente deve atrapalhar.

O cisalhamento neste momento é alto, porém está previsto para diminuir.

O sistema está previsto para ir em direção ao Caribe, podendo chegar a Baía de Campeche ou Golfo do México, locais que poderiam permitir o desenvolvimento desse sistema.

 

64FmbuQ.jpg

 

dHQrysb.png

Share this post


Link to post
Share on other sites

INVEST 94L terá um longo caminho pelo Atlântico, mas poderá ser uma séria ameaça na segunda quinzena de agosto para a região do Golfo do México.

 

O Operacional do GFS indica o sistema avançando sobre a Baía de Campiche como dito pelo Felipe, mas há um número razoavel de membros do GEFS (Ensemble do GFS) sugerindo uma curva para N-NE, levando o sistema para a Flórida, com pressão estimada por alguns membros em 980hpas!

 

A acompanhar...

 

qBbztAs.png

Share this post


Link to post
Share on other sites

A onda tropical atualmente no meio da África, poderia ser nosso próximo INVEST.

a5z1QR5.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites
INVEST 94L terá um longo caminho pelo Atlântico, mas poderá ser uma séria ameaça na segunda quinzena de agosto para a região do Golfo do México.

 

O Operacional do GFS indica o sistema avançando sobre a Baía de Campiche como dito pelo Felipe, mas há um número razoavel de membros do GEFS (Ensemble do GFS) sugerindo uma curva para N-NE, levando o sistema para a Flórida, com pressão estimada por alguns membros em 980hpas!

 

A acompanhar...

 

qBbztAs.png

 

O último que tentou nem conseguiu se desenvolver.Dá uma olhada no satélite.Seria o Cristobal?Depois tem o Dolly! :prankster: :mosking:

 

wv.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

Os modelos mostram na minha opinião o INVEST 94L seguindo uma trajetória um pouco mais ao norte, do que era previsto anteriormente.

Se essa tendência mais ao norte se confirmar, poderia atrapalhar ainda mais o desenvolvimento de 94L, pois o sistema ficaria muito próximo ou sobre as Ilhas (Porto Rico, São Domingos e Cuba), o que devido a altitude e a interação com terra, não permitiria o desenvolvimento.

Muita atenção com a área no centro da África.

Seguimos acompanhando.

 

0ES1MB4.jpg

 

Julio ainda é um furacão de categoria 1, mas espera-se um enfraquecimento para tempestade tropical entre hoje e amanhã.

Iselle provocou uma morte no Havaí, uma mulher foi levada pela inundação em um parque estadual que estava fechado.

Duas áreas sendo observadas neste momento, para o possível desenvolvimento dentro de 5 dias.

Pelos modelos, ambas as áreas tem alguma chance de se tornar no mínimo uma tempestade tropical.

O próximo nome na lista no Pacífico Leste é Karina, no Pacífico Central é Ana.

 

8qzc1G2.png

 

Julio

2d42Mqq.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites
Os modelos mostram na minha opinião o INVEST 94L seguindo uma trajetória um pouco mais ao norte, do que era previsto anteriormente.

Se essa tendência mais ao norte se confirmar, poderia atrapalhar ainda mais o desenvolvimento de 94L, pois o sistema ficaria muito próximo ou sobre as Ilhas (Porto Rico, São Domingos e Cuba), o que devido a altitude e a interação com terra, não permitiria o desenvolvimento.

Muita atenção com a área no centro da África.

Seguimos acompanhando.

 

Como a onda tropical vai caminhar mais a norte do que projetando antes, e o caminho por ela é bem hostil, então matou qualquer chance que tinha de desenvolvimento pelo menos a curto tiro... Mas de qualquer forma vamos acompanhando pra vê se dá algo, a médio prazo em especial...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Felipe F,

 

Um negócio que seria legal para um cara do seu calibre desenvolver seriam análises de fenômenos históricos como o Katrina. Lembro que no ano do Katrina (2005) foi uma enxurada de furacões fortes, algo que deve demorar para se repetir!

 

Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Timeline_of_the_2005_Atlantic_hurricane_season

No MB havia um tópico de ciclones tropicais notáveis, depois com mais tempo, tento trazer o tópico para o BAZ e adicionar mais alguns ciclones.

 

A temporada do Atlântico de 2005, bateu vários recordes:

Foi a temporada com maior número de tempestade nomeadas, com maior número de furacões e com maior número de furacões de categoria 5.

Foi primeria temporada a usar as letras V e W e as letras gregas.

22 das 28 tempestades formadas naquele ano, foram as que mais cedo se formaram na história

Dennis, foi o primeiro furacão de categoria 4 a se formar tão cedo no Caribe.

Emily foi primeiro categoria 5 a se formar antes de agosto e o furacão mais intenso já ocorrido em Julho, quebrando o recorde de Dennis, que havia chegado a categoria 4, menos de uma semana antes.

Foi a única vez que dois grandes furacões de formaram antes de Agosto.

Houve 5 tempestades em Julho, o maior número da história.

Katrina que se formou com os restos da depressão tropical 10 é o ciclone mais caro já registrado, com prejuízos estimados em 108 bilhões de dólares.

Rita chegou a categoria 5, com ventos sustentados em 285 km/h com pressão mínima de 895 mbar, sendo o furacão mais forte já ocorrido no Golfo do México.

Vince, foi o furacão mais a leste que já se formou no Atlântico e o segundo que se tem registro a fazer landfall na Espanha.

Wilma foi o furacão mais intenso já ocorrido no Atlântico, no seu pico de intensidade, tinha ventos sustentados em 295 km/h com pressão mínima de 882 mbar. Foi o último furacão a fazer landfall na Flórida e o último a atingir os EUA como grande furacão. Foi o furacão com menor olho já registrado no Atlântico (3,7 km). Foi o furacão mais caro já ocorrido no México e um dos que provocaram os maiores acumulados de chuva da história do país, com registro de 1.637 mm em Isla Mujeres.

Épsilon foi um dos quatro ciclones tropicais que conseguiu chegar a força de furacão em Dezembro. Foi furacão por cinco dias, sendo o mais longo furacão já ocorrido em Dezembro. Foi o segundo mais forte, perdendo para Nicole (1998).

Zeta, foi o segundo furacão que por último se formou na história, perde apenas de Alice (1954), que se formou no dia 30 de Dezembro, um dia depois. Junto com Alice, foram as únicas tempestades que atuaram no Atlântico em anos diferentes (2005/2006) e (1954/1955).

5 furacões tiveram seus nomes retirados da lista ( Dennis, Katrina, Rita, Stan e Wilma), o maior número da história.

 

Foi a primeira vez na história que houve mais ciclones tropicas no Atlântico que no Pacífico Oeste, algo que se repetiu em 2010, porém neste ano a temporada no Pacifico foi a mais baixa já registrada.

 

Foi a segunda temporada com maior número de grandes furacões, perdendo para 1950 que teve 8, contra 7 de 2005.

Foi o segundo ano com maior Energia ciclônica acumulada, perdendo apenas de 1933.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Depressão tropical 11 pode se formar entre hoje e amanhã no Pacífico Leste.

GFS e HWRF mostram o sistema se tornando furacão nos próximos dias.

Uma área também está sendo acompanhada no Pacifico Central e tem boas chances de se tornar ciclone tropical nos próximos 5 dias.

Julio se enfraqueceu para tempestade tropical.

 

tGIPTR5.png

 

zvoA8om.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

Depressão tropical 11 se formou.

Está prevista para se fortalecer para tempestade tropical Karina hoje e furacão na sexta.

 

Julio se intensificou novamente para furacão de categoria 1.

1eXk1uH.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

Hoje faz 10 anos que o Furacão Charley fez landfall na Flórida como categoria 4.

Foi o furacão mais forte a fazer landfall nos EUA desde Andrew 1992.

Provocou 35 mortes e danos de 16 bilhões de dólares.

Vale lembrar que cerca de 24 horas antes, a tempestade tropical Bonnie fez landfall na Flórida.

Depois de Charley, a Flórida foi afetada também por Frances, Ivan e Jeanne, todos tiveram seus nomes retirados.

 

charley-viszoomed-loop.gif

 

unV5KcSrY-I

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.
Sign in to follow this  

×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.