Jump to content
Brasil Abaixo de Zero
Sign in to follow this  
DSoares

Estação Alto Quiriri - Um dos pontos + altos do NE de SC!

Recommended Posts

Campesino,

 

O legal foi o Diego disponibilizar os dados para que TODOS possamos explorar algo na, SERRA

ah! os nomes regionais,

 

A grande vantagem destes tópicos que ninguém lê é que o regionalismo é diluído até desaparecer por completo na escala de tempo geológico.

 

Assim texto longos acabam sendo para aficionados pelo esporte

 

LEITURA RECOMENDADA, deixei uns fragamentos.

http://altamontanha.com/Artigo/1448/origens-e-evolucao-da-serra-do-mar

 

Serra Geral

Serra do Rio do Rastro

Serra de Paranapiacaba

Serra dos Órgãos

Serra da Bocaina

Serra do Piloto

Serra das Araras

 

Mas afinal, e a Serra do Mar....

Estas informações conjungadas nos dá uma dica sobre a origem e evolução da Serra do Mar.

 

Se por um lado afloram rochas antigas de origem vulcânica de tipo convergente, significa dizer que na região onde hoje é Serra do Mar existiu uma cordilheira de montanhas do tipo Andina. O continente desta paleo-cordilheira já não existe mais, foi inteiramente erodido ao ponto de somente sua "raiz" estar presente na paisagem, os Granitos que são o arcabouço geológico de nosso continente atual. Estas rochas estiveram durante dois bilhões e meio de anos inumados no interior de antigos continentes e foram aos poucos sendo soerguidas enquanto as camadas de rochas superiores foram sendo removidas.

 

A Serra do Mar começou a se desenhar com a evolução do último continente Gondwana, no final do Paleozóico durante o Permiano. Nesta época, a região onde hoje é a Serra do Mar não estava numa latitude maior, próximo ao pólo sul. Era uma região montanhosa e existiam muitas geleiras das quais algumas rochas são correlativas à este período, como os varvitos de Itu....

 

No Mesozóico, a região onde é a Serra do Mar foi um grande deserto, talvez o maior que já existiu na Terra. Deste período é correlativo o arenito Botucatu, famoso por ser uma rocha porosa que hoje armazena água, formando o famoso aqüífero guarani.

 

O Botucatu tem estratificação cruzada, que mostra que foi depositado por vento em ambiente seco e dunar. Nesta época, a região onde hoje é a Serra do Mar estava no meio do continente Gondwana que estava se desfragmentando.

 

A separação da África com a América do Sul provocou os derrames de lava básicos de basaltos. Este vulcanismo durou milhares de anos ao ponto de haver seções estratigráficas onde se verificam camadas de basalto, depois de arenitos e novamente basaltos, ou seja, mostra que houveram fases sucessivas de vulcanismo e sedimentação.

 

Ao fim do Cretáceo, o recém formado continente sul-americano estava arrasado pela erosão devido o clima seco que se instaurou durante o Mesozóico. A partir desta época houve uma maior estabilidade climática e a tanto a vida começou a se adaptar, dando origem à Domínios de Paisagem.com uma estrutura ecológica mais equilibrada. Entretanto, algumas feições de relevo foram herdadas do antigo continente.

 

Como falei anteriormente, a região onde hoje está a Serra do Mar era o interior do Gondwana, uma região que tinha seu nível de base numa altitude mais elevada, ou seja, seu interior era um planalto. Este antigo continente foi "rachado ao meio" e cada novo continente levou uma parte deste antigo relevo gondwânico.

 

Se você observar o relevo e as drenagens em um mapa do Brasil, irá ver certas coisas curiosas, como a própria bacia do Paraná que é uma bacia anterior à origem da América do Sul. Nesta bacia existem inúmeros rios que nascem muito próximos ao mar, como o Tietê, Iguaçu, Paranapanema e correm em direção oposta, percorrendo milhares de quilômetros para somente em Buenos Aires chegarem ao oceano. O divisor de águas entre esta bacia e o mar é justamente a nossa serra. Mas então o que isso tem a ver com sua evolução?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Valeu, Mafili....

 

Conseguiu chegar a alguma conclusão acerca dos dados?

 

Sobre serra e afins, são apenas nomes que não refletem geologicamente tampouco geomorfologicamente o local.

 

Abs.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Sobre serra e afins, são apenas nomes que não refletem geologicamente tampouco geomorfologicamente o local.

 

Abs.

 

Diego, matutando sobre os horários das máximas,

 

Serra Dona Francisca

Joinville, Brazil > -26.203° -49.142° > 2848 ft

 

O melhor que consigo fazer para essas coordenadas

é:

 

talvez alguns décimos de segundos não relevantes no momento.

 

 

coordenar: -26.2034059, -49.1394424

local: SC-301, Joinville - SC, 89239-400, República Federativa do Brasil

 

May 2013

Data Sunrise Sunset

01 Wed	06:40:28	17:46:30
02 Thu	06:41:00	17:45:45
03 Fri	06:41:31	17:45:02
04 Sat	06:42:02	17:44:20
05 Sun	06:42:34	17:43:39
06 Mon	06:43:05	17:42:58
07 Tue	06:43:37	17:42:19
08 Wed	06:44:08	17:41:41
09 Thu	06:44:40	17:41:04
10 Fri	06:45:12	17:40:28
11 Sat	06:45:44	17:39:54
12 Sun	06:46:16	17:39:20
13 Mon	06:46:47	17:38:47
14 Tue	06:47:19	17:38:16
15 Wed	06:47:51	17:37:46
16 Thu	06:48:23	17:37:17
17 Fri	06:48:54	17:36:49
18 Sat	06:49:26	17:36:23
19 Sun	06:49:58	17:35:57
20 Mon	06:50:29	17:35:33
21 Tue	06:51:00	17:35:10
22 Wed	06:51:31	17:34:48
23 Thu	06:52:02	17:34:28
24 Fri	06:52:33	17:34:09
25 Sat	06:53:03	17:33:51
26 Sun	06:53:33	17:33:34
27 Mon	06:54:03	17:33:19
28 Tue	06:54:32	17:33:04
29 Wed	06:55:02	17:32:51
30 Thu	06:55:30	17:32:40
31 Fri	06:55:59	17:32:29

 

Número do dia Data Número da semana porcentagem do ano

 

121	1 maio 2013	quarta	18	-	33,15%
122	2 maio 2013	quinta	18	-	33,42%
123	3 maio 2013	sexta	18	-	33,70%
124	4 maio 2013	sábado	18	-	33,97%
125	5 maio 2013	domingo	18	-	34,25%
126	6 maio 2013	segunda	19	-	34,52%
127	7 maio 2013	terça	19	-	34,79%
128	8 maio 2013	quarta	19	-	35,07%
129	9 maio 2013	quinta	19	-	35,34%
130	10 maio 2013	sexta	19	-	35,62%
131	11 maio 2013	sábado	19	-	35,89%
132	12 maio 2013	domingo	19	-	36,16%
133	13 maio 2013	segunda	20	-	36,44%
134	14 maio 2013	terça	20	-	36,71%
135	15 maio 2013	quarta	20	-	36,99%
136	16 maio 2013	quinta	20	-	37,26%
137	17 maio 2013	sexta	20	-	37,53%
138	18 maio 2013	sábado	20	-	37,81%
139	19 maio 2013	domingo	20	-	38,08%
140	20 maio 2013	segunda	21	-	38,36%
141	21 maio 2013	terça	21	-	38,63%
142	22 maio 2013	quarta	21	-	38,90%
143	23 maio 2013	quinta	21	-	39,18%
144	24 maio 2013	sexta	21	-	39,45%
145	25 maio 2013	sábado	21	-	39,73%
146	26 maio 2013	domingo	21	-	40,00%
147	27 maio 2013	segunda	22	-	40,27%
148	28 maio 2013	terça	22	-	40,55%
149	29 maio 2013	quarta	22	-	40,82%
150	30 maio 2013	quinta	22	-	41,10%
151	31 maio 2013	sexta	22	-	41,37%

Share this post


Link to post
Share on other sites
Sim, Mafili...mas ainda não entendi teu ponto....

 

Abs.

 

Desculpe, Diego ainda não há um ponto das máximas Planície e Dona Francisca.

 

Abraços

Share this post


Link to post
Share on other sites

"" A Serra do Mar começou a se

desenhar com a evolução do último

continente Gondwana, no final do

Paleozóico durante o Permiano.

Nesta época, a região onde hoje é a

Serra do Mar não estava numa

latitude maior, próximo ao pólo

sul. Era uma região montanhosa e

existiam muitas geleiras das quais

algumas rochas são correlativas à

este período, como os varvitos de

Itu....""

 

Aki nós temos algo mto interessante...

(texto acima)

 

Mafili,

entendi teu ponto:

 

Qdo se trata de "tempo geológico" não há espaço para regionalismos baratos!

Tdo desaparece na névoa das transformações constantes (vagarosas, é vdd) mas ainda assim contínuas!

 

Nosso tempo (existencial) não representa nada, se comparado com todas as transformações já desencadeadas ao longo das eras... (já comentei q esses assuntos me deixam triste)

 

Nossa atmosfera, nossos oceanos, nossas montanhas, planaltos e planícies... Nossas praias, nossas florestas e campos... Enfim, não eram da forma q conhecemos hj.

Nosso clima era outro... Haviam desertos, onde hj há florestas pluviais,

haviam rios imensos cercados por matas escuras, onde a luz do Sol mal penetrava, onde hj existem depressões semi-áridas..

Cordilheiras cobertas pela neve, onde hj existem colinas verdes, em constante e acelerada erosão.

 

 

Onde nos encontramos, afinal?

 

Qual o real sentido das divisões territoriais?

 

Devemos nos orgulhar ou nos envergonhar de q?

Qual era nosso clima de outrora?

Podemos apresentar aki, hj, um excelente histórico de mínimas negativas dos últimos 30 anos e nos orgulhar disso.

Mas isto é tudo?

 

Abraços!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pessoal infelizmente não consegui colocar a estação online ainda..

 

Mas coletei alguns dados interessante...

 

Aqui vão:

 

Novembro-2013

Novembro2013-Bradador_zps13a5dbc8.jpg

 

Dezembro-2013

Dezembro2013-Bradador_zps366180ae.jpg

 

Janeiro-Parcial 2014

Janeiro2014-Bradador_zpsa56c5779.jpg

 

Os retangulos vermelhos indicam menor máxima, menor temperatura, maior volume de chuva e maior rajada de vento.

 

Reparem também nos Heat Degrees Days, sempre maiores que os Cool Degrees Days...

 

E umas fotos do local...

 

DSC00294_zps472b9b0e.jpg

 

Baía de Guaratuba (PR) vista do alto do Bradador

DSC00313_zpsee82c13c.jpg

 

Parte da Baía da Babitonga (SC) vista do alto do Bradador

DSC00314_zpsac1c4ed7.jpg

 

No alto daquela casinha branca está a estação

DSC00306_zps90cb9ce1.jpg

 

Baixada a aproximadamente 1250 m.s.n.m

DSC00261_zps2178e4e2.jpg

 

Baixada a aproximadamente 1400 m.s.n.m

20140119_114008_zpsd686b1a7.jpg

 

:good2:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Diego, muito deslumbrante as paisagens lá de cima,um verde maravilhoso,montanhas ao longe,a baía etc.

 

Uma estação na baixada de 1250 metros seria bem legal para registrar mínimas baixas.

 

Pelo que vi nos registros diários de chuva, chove bem lá em cima.

 

Pesquisei em 2012 uma estação pluviométrica da Agência Nacional de Águas (ANA) que fica a oeste de Joinville(deve estar localizada em alguma encosta de serra),os totais anuais de chuva ficam sempre acima de 3000 milímetros, as vezes passando de 4500 milímetros.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Diego, a primeira foto é linda.

 

Os dados de vento são impressionantes. A tua estação tá bem firme (concretada) no solo?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Diego, a primeira foto é linda.

 

Os dados de vento são impressionantes. A tua estação tá bem firme (concretada) no solo?

 

Não Bruno. Mas está presa numa antena que está chumbada no teto da casinha:

 

20131102_184501_zps133ca901.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites
Diego, muito deslumbrante as paisagens lá de cima,um verde maravilhoso,montanhas ao longe,a baía etc.

 

Uma estação na baixada de 1250 metros seria bem legal para registrar mínimas baixas.

 

Pelo que vi nos registros diários de chuva, chove bem lá em cima.

 

Pesquisei em 2012 uma estação pluviométrica da Agência Nacional de Águas (ANA) que fica a oeste de Joinville(deve estar localizada em alguma encosta de serra),os totais anuais de chuva ficam sempre acima de 3000 milímetros, as vezes passando de 4500 milímetros.

 

Valeu, Ernani (é assim, né?)

 

Chove bem sim..muito instável a região...

 

Quanto a esta estação da ANA, provavelmente deve estar próximo a alguma encosta da serra sim. De longe é a região mais chuvosa de Joinville.

 

Abraços!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Aliás ela registrou rajada maior do que o MI no mesmo perído...dado relevante, creio eu...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Aliás ela registrou rajada maior do que o MI no mesmo perído...dado relevante, creio eu...

 

Iria perguntar sobre os valores de rajadas do MI no período. Tem relevância, por sinal, penso que a própria estação onde está é relevante. Parabéns pelo feito!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Só agora eu vi esse post, ESPETACULAR!

 

Quando estive em São Francisco do Sul no última final de semana dava pra ver bem a serra da Dona Francisca pela praia de Ubatuba. Não imagina que o lugar fosse tão bonito como nas fotos, e a estação está uma tetéia :good:

 

Mesmo nesse verão demoníaco lá ainda faz frio, que espetáculo. Parabéns pelo trabalho Diego (y)

Share this post


Link to post
Share on other sites
Aliás ela registrou rajada maior do que o MI no mesmo perído...dado relevante, creio eu...

 

Iria perguntar sobre os valores de rajadas do MI no período. Tem relevância, por sinal, penso que a própria estação onde está é relevante. Parabéns pelo feito!

 

Valeu, BrunoC. Pelo menos em Janeiro me parece que a rajada máxima no MI no referido período foi em torno de 108 km/h, ao passo que minha estação registrou 132 km/h.

 

Espero deixá-la online, mas está um tanto quanto difícil!

 

Abs.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Só agora eu vi esse post, ESPETACULAR!

 

Quando estive em São Francisco do Sul no última final de semana dava pra ver bem a serra da Dona Francisca pela praia de Ubatuba. Não imagina que o lugar fosse tão bonito como nas fotos, e a estação está uma tetéia :good:

 

Mesmo nesse verão demoníaco lá ainda faz frio, que espetáculo. Parabéns pelo trabalho Diego (y)

 

Verdade, Beto. Clima realmente diferenciado neste nosso verão ardido.

 

Para você ter noção, esse ramo da Serra do Mar aqui na região está em torno de 400 a 600 metros acima da altitude média da Serra Dona Francisca! Tem que se subir outra serra para chegar neste local da foto. É um trabalho enorme mas compensador pelos dados e pelas fotos!

 

Esta região fica entre Campo Alegre e Garuva e estes campos se estendem pelo PR, nas cidades de Guaratuba e Tijucas do Sul.

 

Abraços!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Diego

Q dados impressionantes!

Lembro de algumas conversas q tivemos no outono passado em q vc falava em "possibilidades".. Agora, temos os dados aki!

Máximas muito baixas, mínimas excelentes, ventos fortíssimos, enfim... Tudo comprovado com exatidão!

Minha maior alegria é saber q agora posso ter uma idéia de como são as coisas no alto dos picos do sudeste paranaense.

 

Parabéns e abraço

Share this post


Link to post
Share on other sites
Diego

Q dados impressionantes!

Lembro de algumas conversas q tivemos no outono passado em q vc falava em "possibilidades".. Agora, temos os dados aki!

Máximas muito baixas, mínimas excelentes, ventos fortíssimos, enfim... Tudo comprovado com exatidão!

Minha maior alegria é saber q agora posso ter uma idéia de como são as coisas no alto dos picos do sudeste paranaense.

 

Parabéns e abraço

 

Verdade, Carlos Campos..os dados desta estação podem ser facilmente extrapolados para os picos ligeiramente mais ao norte no sudeste paranaense! Inclusive o Araçatuba deve ter médias ligeiramente menores ainda, em que pese sua localização mais ao norte e mais longe do mar.

 

Vamos ver se consigo colocá-la online. Isso seria fantástico! To tentando, mas tá difícil heheheh

 

Abraços

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Espero deixá-la online, mas está um tanto quanto difícil!

 

Abs.

 

Penso que isso seria 'a cereja do bolo'. Mas só o fato da estação está ali armazenando informações, já entra para história.

 

Abraços.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá Pessoal,

 

incrível os dados coletados, tenho grande interesse em prever e saber quando irá ventar forte na região do Quiriri, isso porque pratico um esporte que precisa de muito

vento para ficar legal, são planadores radio controlados de alta performance que podem voar até 500mph, são nada mais que os brinquedos mais rápidos do mundo, e detalhe, não usam nenhum tipo de propulsão para isso, apenas a energia do vento.

Estou procurando o local ideal para conseguir ventos fortes e me parece que o Quiriri é o local perfeito, como anda a estação colocada no Bradador?

Também pretendo comprar uma estação para estudar melhor os ventos, trocar informações com vocês é fundamental para alcançar meu objetivo

 

Abraços,

André

Share this post


Link to post
Share on other sites
Olá Pessoal,

 

incrível os dados coletados, tenho grande interesse em prever e saber quando irá ventar forte na região do Quiriri, isso porque pratico um esporte que precisa de muito

vento para ficar legal, são planadores radio controlados de alta performance que podem voar até 500mph, são nada mais que os brinquedos mais rápidos do mundo, e detalhe, não usam nenhum tipo de propulsão para isso, apenas a energia do vento.

Estou procurando o local ideal para conseguir ventos fortes e me parece que o Quiriri é o local perfeito, como anda a estação colocada no Bradador?

Também pretendo comprar uma estação para estudar melhor os ventos, trocar informações com vocês é fundamental para alcançar meu objetivo

 

Abraços,

André

 

Curioso este brinquedo de 800 km/h

Share this post


Link to post
Share on other sites
Olá Pessoal,

 

incrível os dados coletados, tenho grande interesse em prever e saber quando irá ventar forte na região do Quiriri, isso porque pratico um esporte que precisa de muito

vento para ficar legal, são planadores radio controlados de alta performance que podem voar até 500mph, são nada mais que os brinquedos mais rápidos do mundo, e detalhe, não usam nenhum tipo de propulsão para isso, apenas a energia do vento.

Estou procurando o local ideal para conseguir ventos fortes e me parece que o Quiriri é o local perfeito, como anda a estação colocada no Bradador?

Também pretendo comprar uma estação para estudar melhor os ventos, trocar informações com vocês é fundamental para alcançar meu objetivo

 

Abraços,

André

Boa noite, andre, tudo bem?

 

Eu sou o proprietário desta estação. Ela foi trocada por outro modelo e está funcionando via rádio agora...

 

Volta e meia ela fica fora do ar devido a falta de energia do local (éolica e solar).

Os dados dela aparecem na minha assinatura aqui, é só clicar que terá duas formas de vê-las.

 

Tu moras aonde?

 

Abs

Share this post


Link to post
Share on other sites

Que Maravilha!!!

Esses dados que você está disponibilizando são simplesmente tudo que eu precisava pra entender como funciona os ventos na região.

Moro em Curitiba, que fica em linha reta a 70km do Quiriri mas tenho certeza que não levarei menos de 2h para ir de carro até o local, não vejo problema na aventura desde que valha a pena, e ao que me parece não existe outra região melhor para ventos fortes do que a região do Alto Quiriri, a altitude do lugar favorece muito.

 

Para fazê-los entender o que é esse vôo de planador de velocidade, chama-se Dynamic Soaring (planeio dinâmico) foi descoberto por um americano em meados dos anos 90, quanto mais vento mais rápido você consegue acelerar seu modelo, existe uma estimativa que pode-se chegar a 10x a velocidade do vento no momento, ou seja, ventos de 50km/h você pode voar até a 500km/h e assim por diante. Voamos planadores de carbono feitos em moldes, são peças rígidas e super resistentes para aguentar a velocidade e a força G que é absurda no modelo. Abaixo alguns vídeos que ajudam a ilustrar o que é DS (Dyanmic Soaring). Existe também um site controlado pelos californianos que regulamentam as velocidades e homologam os records - http://www.rcspeeds.com

 

o que é DS (video antigo com velocidades já superadas) -

 

record mundial atual -

 

explicação física -

 

 

Atualmente sou o recordista brasileiro com míseros 174mph, vamos ver se o Quiriri me ajuda!!!

 

abraços,

André

Share this post


Link to post
Share on other sites
Que Maravilha!!!

Esses dados que você está disponibilizando são simplesmente tudo que eu precisava pra entender como funciona os ventos na região.

Moro em Curitiba, que fica em linha reta a 70km do Quiriri mas tenho certeza que não levarei menos de 2h para ir de carro até o local, não vejo problema na aventura desde que valha a pena, e ao que me parece não existe outra região melhor para ventos fortes do que a região do Alto Quiriri, a altitude do lugar favorece muito.

 

Para fazê-los entender o que é esse vôo de planador de velocidade, chama-se Dynamic Soaring (planeio dinâmico) foi descoberto por um americano em meados dos anos 90, quanto mais vento mais rápido você consegue acelerar seu modelo, existe uma estimativa que pode-se chegar a 10x a velocidade do vento no momento, ou seja, ventos de 50km/h você pode voar até a 500km/h e assim por diante. Voamos planadores de carbono feitos em moldes, são peças rígidas e super resistentes para aguentar a velocidade e a força G que é absurda no modelo. Abaixo alguns vídeos que ajudam a ilustrar o que é DS (Dyanmic Soaring). Existe também um site controlado pelos californianos que regulamentam as velocidades e homologam os records - http://www.rcspeeds.com

 

o que é DS (video antigo com velocidades já superadas) -

 

record mundial atual -

 

explicação física -

 

 

Atualmente sou o recordista brasileiro com míseros 174mph, vamos ver se o Quiriri me ajuda!!!

 

abraços,

André

 

Poxa que coisa interessante, André.

 

O que posso te dizer: o local é ermo, acesso só com 4x4 e o topo do Bradador só se dá por acesso particular e com autorização. Existem outras regiões com aproximadamente 1400 metros que se chega pela estrada principal e não precisa entrar na propriedade particular. Espero ter ajudado, se precisar de mais informações e eu puder ajudar, eu ajudo.

 

Abraços

Share this post


Link to post
Share on other sites

Soares,

 

você ajudou e muito, irá ajudar ainda mais se deixar a estação por algum tempo no local, assim vou poder acompanhar e estudar os ventos.

Pelo básico que manjo de metereologia da região já perebi que os ventos S, SE, ESE trazem sempre muita humidade o que não é legal.

Tenho tido mais sorte com os ventos N, NO e ONO, não são muito frequentes mas sopram forte antes da entrada da frente fria e antes de vir toda aquela humidade.

Neste último domingo fui até a Cordilheira do Santana que fica ao norte de Curitiba perto de Rio Branco do Sul, altitude máxima lá é de 1250m sendo que

aonde voamos tem 1.100 de altitude, o vento estava entre N e NNE sólidos 20km/h rajando até 30km/h.

Pelos dados da sua estação no Bradador neste mesmo momento o Quiriri apresentava sólidos 30 a 40km/h rajando 60km/h, ou seja,

praticamente o dobro, ambos os lugares apresentaram chuvas apenas a noite neste dia.

O morro do Bradador não me parece um bom local para fazer o voo DS, marquei um ponto na foto que parece ser ótimo, não sei bem se fica dentro da Fza Quiriri.

Tenho um Suzuki Gran Vitara 4x4 que deve dar conta do trajeto até a base pelo menos...

 

Uma outra dúvida que pairou aqui, nos gráficos da estação do Bradador sempre mostra o horário a frente do correto, os gráficos estão em GMT 0 ?

5a4e899138b7a_PanoramicaValedoQuiriri.thumb.jpg.7bf115ce6e17fe9d1e3a3763ec0161cb.jpg

Edited by Guest

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.