Jump to content
Brasil Abaixo de Zero
Mafili

Ciclones no Atlântico Sul - Monitoramento e Previsão (2013 a 2016)

Recommended Posts

As Autoridades Brasileiras ditas na análise do NOAA, é na verdade a Marinha Brasileira que está emitindo de fato, avisos para essa "Depressão Subtropical".

 

Pelo visto, qualquer sistema de natureza subtropical/tropical que se formar, a Marinha Brasileira se encarregará de monitorar e emitir avisos.

 

AVISO NR 105/2014

AVISO ESPECIAL

EMITIDO ÀS 1130 HMG - QUI - 20/FEV/2014

DEPRESSÃO SUBTROPICAL COM PRESSÃO ESTIMADA DE 1008 HPA NA POSIÇÃO 28S036W, COM VENTOS ASSOCIADOS FORÇA 6/7 COM RAJADAS

AFETANDO RAIO DE 200MN EM TORNO DO CENTRO E DESLOCANDO-SE PARA SW/S COM 10/15 NÓS.

SISTEMA COM BAIXO POTENCIAL DE INTENSIFICAÇÃO E POSIÇÃO ESTIMADA EM 30S037W ÀS 211200 HMG.

VÁLIDO ATÉ 211200 HMG.

ESTE AVISO SUBSTITUI O AVISO NR 100/2014.

 

http://www.mar.mil.br/dhn/chm/meteo/prev/avisos/avisos.htm

 

Hipi! Hipi! Urra.

:clapping: :clapping: :clapping: :clapping:

 

Como o perfil da temperatura na região não indica águas subsuperficiais quente.

 

Vejamos como se comportará a SSTa da região após o término do evento.

 

Meu irmãozinho se subir Março será a coisa mais linda desde que Cabral por essas paragens aportou-se.

 

Abraços felizes.

Share this post


Link to post
Share on other sites
As Autoridades Brasileiras ditas na análise do NOAA, é na verdade a Marinha Brasileira que está emitindo de fato, avisos para essa "Depressão Subtropical".

 

Pelo visto, qualquer sistema de natureza subtropical/tropical que se formar, a Marinha Brasileira se encarregará de monitorar e emitir avisos.

 

AVISO NR 105/2014

AVISO ESPECIAL

EMITIDO ÀS 1130 HMG - QUI - 20/FEV/2014

DEPRESSÃO SUBTROPICAL COM PRESSÃO ESTIMADA DE 1008 HPA NA POSIÇÃO 28S036W, COM VENTOS ASSOCIADOS FORÇA 6/7 COM RAJADAS

AFETANDO RAIO DE 200MN EM TORNO DO CENTRO E DESLOCANDO-SE PARA SW/S COM 10/15 NÓS.

SISTEMA COM BAIXO POTENCIAL DE INTENSIFICAÇÃO E POSIÇÃO ESTIMADA EM 30S037W ÀS 211200 HMG.

VÁLIDO ATÉ 211200 HMG.

ESTE AVISO SUBSTITUI O AVISO NR 100/2014.

 

http://www.mar.mil.br/dhn/chm/meteo/prev/avisos/avisos.htm

 

Informações que apareceram na carta DHN 12z, abaixo:

 

C14022012.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites
Perfeito Bruno!!

 

Valeu por postar!!! :good2:

 

Tranquilo, curto muito os tópicos de ciclones e afins, vocês mandam muito bem!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Meu irmãozinho se subir Março será a coisa mais linda desde que Cabral por essas paragens aportou-se.

 

Abraços felizes.

 

Do jeito que a SST promete tá... Não dá pra duvidar :sarcastic:

 

Enquanto isso, ficamos com as últimas dos satélites, da nossa Depressão Subtropical... Esse verão já valeu a pena... Abraços Felizes Mafili!!

 

WE1mphm.png

uFEyXXU.png

Share this post


Link to post
Share on other sites

CMC mostrando outro ciclone no Atlântico Sul dentro de 8 dias.

Esse modelo costuma criar tempestades falsas e essa deve ser uma delas.

 

PJND26S.png

Share this post


Link to post
Share on other sites

De fato, o CMC é um modelo que sugere vários "Ciclones Falsos", mas até então algo não muito comum aqui no Atlântico Sul... De qualquer forma, há a expectativa de um Ciclone (Extratropical) que irá se formar em algum ponto da costa do Sul do país na próxima semana...

 

Enquanto isso, a nossa Depressão Subtropical está começando perder força. As últimas imagens de satelite, mostram a convectividade em torno da baixa se cessando gradualmente... É bem provável que amanhã ela vire extratropical.

 

q9JClvj.jpg

 

Uma Curiosidade: Por que esta baixa está sendo denominada de "Depressão Subtropical"?

 

A Baixa recebe a denominação "Depressão" por possuir uma circulação com isobaras totalmente fechadas, por mais de 6h e com ventos inferiores a 64km/h, e subtropical por apresentar núcleo quente em superfície e morno em altitude. Daí a classificação.

 

Normalmente na cultura da Meteorologia Tropical, depressões não são nomeadas. Somente quando o sistema atinge ventos superiores a 64km/h, passando a ser designada de Tempestade (Tropical ou Subtropical), é que a baixa normalmente recebe um nome.

Share this post


Link to post
Share on other sites

E neste século, tivemos a tempestade tropical Anita e o furacão Catarina como os principais ciclones

tropicais, certo? Ou estou esquecendo de algum?

Share this post


Link to post
Share on other sites
E neste século, tivemos a tempestade tropical Anita e o furacão Catarina como os principais ciclones

tropicais, certo? Ou estou esquecendo de algum?

Esqueceu da tempestade Arani (Juliana)

 

YLe7TnE.jpg

 

EDIT: Arani foi subtropical. :good:

Share this post


Link to post
Share on other sites
E neste século, tivemos a tempestade tropical Anita e o furacão Catarina como os principais ciclones

tropicais, certo? Ou estou esquecendo de algum?

Esqueceu da tempestade tropical Arani (Juliana)

 

Embora tivessem divulgado como Tropical enquanto estava em atividade, essa tempestade ficou oficialmente registrada como Subtropical. O que é um erro ao meu ver...

 

Não esquecemos que além desses sistemas, houve pelo menos mais 2 sistemas tropicais. Uma Depressão Tropical na costa da Bahia em 2004, e uma Tempestade Tropical em alto-mar em 2006, a sudeste do Rio de Janeiro.

 

Ao todo desde 1974, 10 Sistemas Subtropicais/Tropicais (já incluindo esta depressão) são reconhecidos internacionalmente no Atlântico Sul...

 

Uma pergunta, quem deu o nome de Juliana pra Arani?? Essa eu não sabia

Share this post


Link to post
Share on other sites
E neste século, tivemos a tempestade tropical Anita e o furacão Catarina como os principais ciclones

tropicais, certo? Ou estou esquecendo de algum?

Esqueceu da tempestade Arani (Juliana)

 

YLe7TnE.jpg

 

EDIT: Arani foi subtropical. :good:

 

Que linda tempestade! Deve ter trazido ventos fortes para a ilha de trindade...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Lista de Sistemas Subtropicais/Tropicais Reconhecidos Internacionalmente no Atlântico Sul:

 

- Ciclone Subtropical Alto Mar (Março 1974)

- Tempestade Tropical Angola (Abril 1991)

- Depressão Tropical Bahia (Janeiro 2004)

- Furacão Catarina (Março 2004)

- Tempestade Tropical Alto Mar (Fevereiro 2006)

- Tempestade Subtropical RS/Uruguai* (Janeiro 2009)

- Tempestade Tropical Anita Alto Mar (SC) (Março 2010)

- Tempestade Subtropical RS/Uruguai* (Novembro 2010)

- Tempestade Subtropical Arani Alto Mar (ES) (Março 2011)

- Depressão Subtropical Alto Mar (Fevereiro 2014)

 

* Sistemas reconhecidos como Ciclone Subtropical no Brasil

Share this post


Link to post
Share on other sites
Uma pergunta, quem deu o nome de Juliana pra Arani?? Essa eu não sabia
No Meteobrasil existia uma parte do fórum que era dedicada somente para o monitoramento de ciclones (extratropical, tropical e subtropical) ocorridos no Brasil.

 

Durante o mês de Dezembro qualquer usuário do fórum que quisesse, poderia sugerir nomes para formar duas listas que seriam usadas no ano seguinte. O nome Juliana vem desta lista.

 

O MB foi o primeiro lugar que começou a monitorar a tempestade, o tópico de Arani tinha cerca de 30 páginas de imagens e informações do começo ao fim da formação do sistema, porém foi tudo excluído, devido a um "problema" no fórum no meio de 2012. :cray:

Share this post


Link to post
Share on other sites
Uma pergunta, quem deu o nome de Juliana pra Arani?? Essa eu não sabia
No Meteobrasil existia uma parte do fórum que era dedicada somente para o monitoramento de ciclones (extratropical, tropical e subtropical) ocorridos no Brasil.

 

Durante o mês de Dezembro qualquer usuário do fórum que quisesse, poderia sugerir nomes para formar duas listas que seriam usadas no ano seguinte. O nome Juliana vem desta lista.

 

O MB foi o primeiro lugar que começou a monitorar a tempestade, o tópico de Arani tinha cerca de 30 páginas de imagens e informações do começo ao fim da formação do sistema, porém foi tudo excluído, devido a um "problema" no fórum no meio de 2012. :cray:

 

Ahhh sim... Sei bem :(

 

De qualquer forma escolheram um belíssimo nome!! Muito Melhor que Arani :sarcastic:

 

Pelo menos aqui no BAZ, eu não deixei nenhuma Baixa Subtropical passar em branco nesse verão... Todas foram devidamente acompanhadas, passo a passo, desde a projeção em modelos, até o seu final :good2:

Share this post


Link to post
Share on other sites
Uma pergunta, quem deu o nome de Juliana pra Arani?? Essa eu não sabia
No Meteobrasil existia uma parte do fórum que era dedicada somente para o monitoramento de ciclones (extratropical, tropical e subtropical) ocorridos no Brasil.

 

Durante o mês de Dezembro qualquer usuário do fórum que quisesse, poderia sugerir nomes para formar duas listas que seriam usadas no ano seguinte. O nome Juliana vem desta lista.

 

O MB foi o primeiro lugar que começou a monitorar a tempestade, o tópico de Arani tinha cerca de 30 páginas de imagens e informações do começo ao fim da formação do sistema, porém foi tudo excluído, devido a um "problema" no fórum no meio de 2012. :cray:

 

Boa Felipe,

 

O nome Juliana deu muita confusão.

 

(estou rindo)

 

O Lucas Marcomini que frequentava os fóruns internacionais divugou que o MeteoBrasil denominou o bicho de JULIANA.

 

Sem medo de errar Juliana é o nome conhecido internacionalmente.....

 

Depois veio o ..... e começou a brigar e depois lá mo fim da história alguém deu esse nome sem pé nem cabeça.

 

Para matar a saudade Felipe.

 

Invest 90Q (Tropical Storm Juliana - not official naming)

(1 viewing) (1) Guest

 

http://www.tornadovideos.net/forum?func=view&catid=24&id=50460

Share this post


Link to post
Share on other sites

Adios Depressão Subtropical!

 

Sistema se decipou nesta manhã... Porém entrará numa seleta lista...

 

cS35uvz.jpg

mKN8oSW.gif

 

 

Lista de Sistemas Subtropicais/Tropicais Reconhecidos Internacionalmente no Atlântico Sul:

 

- Ciclone Subtropical Alto Mar (Março 1974)

- Tempestade Tropical Angola (Abril 1991)

- Depressão Tropical Bahia (Janeiro 2004)

- Furacão Catarina (Março 2004)

- Tempestade Tropical Alto Mar (Fevereiro 2006)

- Tempestade Subtropical RS/Uruguai* (Janeiro 2009)

- Tempestade Tropical Anita Alto Mar (SC) (Março 2010)

- Tempestade Subtropical RS/Uruguai* (Novembro 2010)

- Tempestade Subtropical Arani Alto Mar (ES) (Março 2011)

- Depressão Subtropical Alto Mar (Fevereiro 2014)

 

* Sistemas reconhecidos como Ciclone Subtropical no Brasil

Share this post


Link to post
Share on other sites
Pelo menos aqui no BAZ, eu não deixei nenhuma Baixa Subtropical passar em branco nesse verão... Todas foram devidamente acompanhadas, passo a passo, desde a projeção em modelos, até o seu final :good2:
:good2:

 

 

Boa Felipe,

 

O nome Juliana deu muita confusão.

 

(estou rindo)

 

O Lucas Marcomini que frequentava os fóruns internacionais divugou que o MeteoBrasil denominou o bicho de JULIANA.

 

Sem medo de errar Juliana é o nome conhecido internacionalmente.....

 

Depois veio o ..... e começou a brigar e depois lá mo fim da história alguém deu esse nome sem pé nem cabeça.

 

Para matar a saudade Felipe.

 

Invest 90Q (Tropical Storm Juliana - not official naming)

(1 viewing) (1) Guest

 

http://www.tornadovideos.net/forum?func=view&catid=24&id=50460

Bons tempos!

Share this post


Link to post
Share on other sites

CICLONES EM 2014 NO ATLÂNTICO SUL:

Balanço de Janeiro/Fevereiro.

 

- Ao todo foram 14 Ciclones em Janeiro, e 15 em Fevereiro, totalizando 29 Ciclones (baixas) nos dois primeiros meses do ano, sendo 1 de natureza subtropical, segundo análise do CPTEC.

 

Janeiro:

lIGRjkG.png

 

Fevereiro (Círculo - Representa a Baixa Subtropical):

C3sAr2J.png

 

Ao todo neste verão, formaram-se 2 Ciclones Subtropicais, somando-se ao formado em dezembro.

7cXf5Yl.png

 

Nos mapas nota-se que apenas, 1 ciclone extratropical, e outro subtropical se formou sobre águas brasileiras... Reflexo das poucas frentes que entraram no Brasil nesse primeiro Bimestre.

 

De acordo com a análise do CPTEC, entre Janeiro e Fevereiro, apenas 4 frentes frias atingiram o Brasil, sendo que somente 2 atingiram o estado de SP (máximo ao norte que chegaram).

3JajtWP.png

ERB0S9Q.png

Share this post


Link to post
Share on other sites

Enquanto isso nosso mais recente Ciclone Extratropical vai se aprofundando cada vez mais nessa madrugada de domingo no Atlântico Sul....

 

A 0h o Ciclone tinha ventos de quase 120km/h (semelhante a um Furacão Categoria 1) na sua periferia, e um centro de pressão de 968hpas.

 

njNnQx7.png

R1pEkev.png

YcOCY5q.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites
E nossa querida Baixinha, foi classificada como depressão subtropical pela marinha, bem que podia e poderia ter algo a mais nestas águas ferventes do Atlântico Sul.

 

[attachment=0]C15012312.jpg[/attachment]

 

 

UoMyBNK.gif

Parece a imagem de Março de 2011.

 

O período mais propício seria no final de Março? Ou em Fevereiro as águas já estão suficientemente quentes.

 

 

FINS DE FEV. A COMEÇO DE ABRIL.

 

 

Pelos diagramas, nada demais... A baixa não apresenta simetria profunda... Algo mais extratropical, beirando algumas características subtropicais... Mas não deixa de ser uma grata surpresa!

 

7VkDpLa.png

VmUAVV2.png

 

 

Além da Carta Sinótica, a Marinha está emitindo avisos também.

AVISO NR 052/2015

AVISO ESPECIAL

EMITIDO ÀS 1320 HMG - FRI - 23/JAN/2015

DEPRESSÃO SUBTROPICAL COM CENTRO 1008HPA EM 26S044W ASSOCIADO A VENTO CICLONICO FORÇA 5/6 COM RAJADAS FORÇA 7/8 AFETANDO RAIO DE 180MN EM TORNO DO CENTRO DESLOCANDO-SE PARA SW/S COM 10/15 NÓS.

VÁLIDO ATÉ 250000 HMG.

 

VUmv2Hg.jpg

 

Na imagem de satelite a nossa baixinha aparenta boas trovoadas se desenvolvendo sobre o sul da circulação, porém dá pra ver que tem entrada de muito ar seco, pelo leste de SC nos médios níveis da troposfera, o que deixa o seu centro exposto, e assim limitando qualquer tipo de desenvolvimento dessa depressão.

 

b735eI7.gif

rPhvsrl.jpg

 

 

CPTEC agora também classifica a Baixa de Subtropical.... A principal função dela está sendo nesse momento em organizar uma convergência em baixos níveis, assim alimentando a ZCOU que está sobre SP.

 

3Tm69A5.gif

 

 

 

A "Temporada do Atlântico Sul" ainda entrará no seu pico, como dito pelo Coutinho, vejamos se esse nosso oceano nos dá algo mais significativo esse ano.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Alguns modelos globais trazem cenário parecido com o do Arani em 2011. Vai ser legal acompanhar

Share this post


Link to post
Share on other sites
Alguns modelos globais trazem cenário parecido com o do Arani em 2011. Vai ser legal acompanhar

 

Marcelo, GFS trás algo inusitado (para mim) vários sistemas sub ou tropicais quase que simultaneos.

 

Confesso é demasiadamente estranho no meu entendimento.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Alguns modelos globais trazem cenário parecido com o do Arani em 2011. Vai ser legal acompanhar

 

Marcelo, GFS trás algo inusitado (para mim) vários sistemas sub ou tropicais quase que simultaneos.

 

Confesso é demasiadamente estranho no meu entendimento.

 

A carta sinótica DHN 12Z me fez pensar nas postagens do Rodolfo, a alguns dias, sobre tais cenários.

 

Você acha que o GFS ainda está bom de 'água'? Tenho acompanhado pouco desde o último inverno.

Share this post


Link to post
Share on other sites
"Mafili"

 

A carta sinótica DHN 12Z me fez pensar nas postagens do Rodolfo, a alguns dias, sobre tais cenários.

 

Você acha que o GFS ainda está bom de 'água'? Tenho acompanhado pouco desde o último inverno.

 

Sim continuo achando o GFS imbatível dentro d'água.

 

As conversas com o Rodolfo e com o Ronaldo vinham se desenrolando na expectativa de uma "BASAS" uma baixa subtropical semipermanente no Antlântico Sul como sendo uma das formas para que a solução de resfriamento brutal apresentada pelo CFS tornasse exequível.

 

No entanto Bruno eu nunca vi nessas paragens a solução que o GFS mostrou hoje.....tres sistemas subtropicais ou algo mais em intervalo de dias. Pode ser ignorância minha....

 

Abraços

Share this post


Link to post
Share on other sites

Deem uma olhada depois no mapa de vento máximo do gfs, a baixa tem uma bela organização. Como nos eventos anteriores, o modelo acaba pegando várias baixas, mas provavelmente será uma só, ele fica meio indeciso nesses cenários.

Canadense mantém e o ecmwf fortaleceu a baixa, apontando 992 hpas!!

Por enquanto, sem prejuízos para cidades litorâneas

GDTNXNx.png

IVLkz7c.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ia postar o mesmo mapa que o Marcelo postou. Baixa totalmente segregada da baixa, com rajadas mais intensas próximas ao centro, e com ar quente em médios níveis. Ainda sem risco para as cidades litorâneas.

 

Pela 18Z do GFS, uma perturbação com características (sub)tropicais em 120h, nada de mais, e outra desprendendo da frente em 140h.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Metsul no boletim de hoje >>>>>>>>>>>>> Início de fevereiro não repete inferno de 2014 e terá atenção ao mar

 

 

[...] O que dominará atenções ao longo desta semana na MetSul é o indicativo que já vem há vários dias por modelos numéricos de um centro de baixa pressão no Atlântico na costa do Sul do Brasil. Este sistema teria origem no litoral do Sudeste, migraria para o Sul e após, a despeito dos “westerlies” (vento de Oeste), teria trajetória para Oeste (aproximando-se do continente) na segunda metade da semana. Em algumas rodadas de modelo havia até cenário de “cut-off low” ou baixa segregada em que o sistema deixava de estar associado à frente, e imerso numa massa de ar quente sobre águas muito mais quentes do que o normal com reduzido shear (divergência de vento). Enfatizamos que nenhum dado dos vários modelos usados pela MetSul indica hoje risco para o continente, mas este sistema que hoje só existe em projeções de computador exigirá observação atenta ante precedentes históricos recentes.

 

http://www.metsul.com/blog2012/

Share this post


Link to post
Share on other sites
Metsul no boletim de hoje >>>>>>>>>>>>> Início de fevereiro não repete inferno de 2014 e terá atenção ao mar

 

 

[...] O que dominará atenções ao longo desta semana na MetSul é o indicativo que já vem há vários dias por modelos numéricos de um centro de baixa pressão no Atlântico na costa do Sul do Brasil.

 

 

Estamos acompanhando essa situação também, desde o final de semana!

 

Situação dos modelos:

 

Rodada desta tarde dos modelos seguem apontando para a formação de um sistema subtropical, com boa chance de ser uma tempestade subtropical, como foi Arani em 2011... A baixa que deve aprofundar em 1000hpas ou até menos dependendo do modelo, continua aparentando ser simétrica (sem associação frontal), porém tem núcleo morno na média troposfera, o que teoricamente não lhe dá classificação tropical. Porém é interessante ressaltar que os modelos tem baixo skill em identificar a temperatura do núcleo de sistemas subtropicais/tropicais no Atlântico Sul.

 

GFS vai além e continua simulando até dois sistemas subtropicais...

 

Vale ressaltar que essa baixa deverá estar envolvida sobre um baixa em altos níveis (VCAN), que irá inibir a formação de shear em seu centro. Isso pode ser um fator colaborador para intensificação dessa baixa, havendo uma combinação entre essas duas baixas.

 

Daqui a 48-72 horas teremos o início da formação da área de baixa pressão sobre a costa do Sudeste... Mas o negócio ficará interessante daqui 120-144h quando ela descer para o sul.

 

Acompanhemos!

Share this post


Link to post
Share on other sites
OLHEM O MBAR, CENTRALIZEM NO SUL.

 

Coutinho, eis o modelo :

 

hbQs0Pc.png

 

6JhkGwD.png

 

Não tenho acompanhado o MBAR e como ele tem se saído, mas levando em conta o cenário parecido projetado pelo GFS e o ECMWF é de se monitorar mesmo.

Como diria o Mafili, TEMPOS INTERESSANTES ! E março vem aí.

Share this post


Link to post
Share on other sites
OLHEM O MBAR, CENTRALIZEM NO SUL.

 

Coutinho, eis o modelo :

 

hbQs0Pc.png

 

6JhkGwD.png

 

Não tenho acompanhado o MBAR e como ele tem se saído, mas levando em conta o cenário parecido projetado pelo GFS e o ECMWF é de se monitorar mesmo.

Como diria o Mafili, TEMPOS INTERESSANTES ! E março vem aí.

 

LINDA, LINDA!

Se acontecer mesmo teremos mais vento do que chuva propriamente dita ou os dois?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Como mostraram o Coutinho e o Murilo, é bem impressionante a simulação do MBAR.

 

As 12z segue o caminho e segue mostrando uma baixa muito intensa, com pressão de 980hpas aproximadamente, e contendo chuva forte em torno do centro da circulação, o que indica a presença de "Warm Core" na baixa... Provável Ciclone Subtropical, mas com algo a mais aí.

 

8f3GGC7.png

 

Modelo UKMET está sugerindo pro domingo um cenário parecido, com a baixa (profunda de 990hpas) em Núcleo Quente na baixa troposfera, e podendo chegar muito próximo de Warm Core também em médios/altos níveis por volta do dia 8 (quando ela faria aquela curvinha), o que poderia aproximar de condições tropicais.

 

b2TdtDI.png

tXHKJgp.png

 

 

 

NOAA: BAIXA PRESSÃO PODERÁ TER IMPACTOS NO RIO GRANDE DO SUL E SANTA CATARINA

 

O Boletim do NOAA para a América do Sul de hoje está citando a baixa, mas não fala na classificação, indicando que seria algo normal. Porém prevê impactos para o RS e SC por conta desta baixa, incluindo aí potencial para inundações e tempestades... Alô Ronaldo!

 

SOUTH AMERICA FORECAST DISCUSSION - INTERNATIONAL DESKS

NWS WEATHER PREDICTION CENTER COLLEGE PARK MD

1147 AM EST TUE FEB 03 2015

 

 

NOTE: HEAVY RAINFALL EVENT TO DEVELOP IN SOUTHEASTERN BRASIL AS

UPPER TROUGH AND ASSOCIATED SURFACE LOW INTENSIFY OFF THE COASTS

OF RIO GRANDE DO SUL AND SANTA CATARINA. THIS WILL LEAD TO

SCATTERED STRONG THUNDERSTORMS WITH MAXIMUM ACCUMULATIONS IN THE

ORDER OF 25-75MM/DAY STARTING WEDNESDAY ENDING SATURDAY. CONSIDER

A POTENTIAL FOR MUD SLIDES AND FLASH FLOODING.

 

 

O próprio NOAA no desenho sinótico mostra que a baixa teria sistema frontal, indicando pelas análises ser subtropical.

 

0lm9kXx.gif

 

 

 

 

NOAA: FORMAÇÃO DA BAIXA PODERÁ INCUMBIR EM CONDIÇÕES PARA TEMPO SEVERO NO SUDESTE!

 

Antes disso tudo, a formação dessa área de baixa pressão sobre a costa de São Paulo nas próximas 48 horas, irá aumentar de forma generalizada o risco de temporais e tempestades.

 

O NOAA está sugerindo RISCO DE TEMPO SEVERO em todo o ESTADO DE SÃO PAULO para amanhã e quinta-feira!!! Outras áreas do Sudeste, em MG e no RJ entraram no Mapa de Risco de Tempo Severo também!!! Portanto muita atenção em todo o estado de São Paulo.

 

MODELS ARE CONFIDENT

ON UPPER TROUGH INTENSIFYING OFF THE COAST OF SOUTHERN BRASIL AND

THEY SHOW HEIGHT FALLS EXCEEDING 35 GPM.THIS IS SIGNIFICANT FOR

THE REGION AND WILL POSE THE RISK FOR SOME ISOLATED SEVERE

THUNDERSTORMS ACCOMPANIED BY HEAVY DOWNPOURS AND STRONG WINDS. BY

WEDNESDAY INTO EARLY THURSDAY EXPECTING HEAVIEST ACCUMULATIONS

FROM SOUTHEASTERN PARAGUAY INTO NORTHERN SAO PAULO/SANTA CATARINA

WITH MAXIMA OF 25-50MM/DAY AND THE RISK FOR SEVERE CONVECTION

 

 

BY

THURSDAY INTO EARLY FRIDAY EXPECTING AN INCREASE IN MAXIMA TO

30-60MM/DAY ALSO WITH THE RISK OF SEVERE CONVECTION TO EXTEND FROM

MATO GROSSO DO SUL/PARANA INTO SOUTH-CENTRAL MINAS GERAIS. BY

FRIDAY INTO EARLY SATURDAY...

 

 

 

No final da semana, as condições de tempo severo se resumem ao RJ e sul de MG, e o NOAA está alertando para o risco TROMBAS DAGUA sobre a costa do Sudeste!!

 

. BY

FRIDAY INTO EARLY SATURDAY...STRONGEST CONVECTION IS EXPECTED

ACROSS RIO DO JANEIRO/SOUTHEASTERN MINAS GERAIS/SOUTHERN ESPIRITO

SANTO AIDED BY THE LEFT ENTRANCE OF AN UPPER JET AND FORMIDABLE

CONVECTIVE INSTABILITY. EXPECTING ACCUMULATIONS IN THE ORDER OF

35-70MM/DAY WITH THE RISK FOR SEVERE CONVECTION AND ISOLATED

WATERSPOUTS OFFSHORE

 

BhUSMmo.gif

0o6aJ3s.gif

EDkKdtc.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu ainda mantenho os dois pés atrás quanto à baixa pressão que está por nascer e que deve se aprofundar no litoral sulista. O que fundamenta a minha desconfiança é o oceano muito quente (nosso litoral está com temperaturas jamais vistas por mim, ao redor de 25C/27C) e a experiência do Catarina em 2004. Naquele evento o cenário era menos claro que o atual 24 horas antes dele se concretizar.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Está muito legal.

 

2mhz8yd.png

Este modelo geralmente coloca ciclones como esses subtropicais fazendo estas trajetórias de bêbado.

Edited by Guest

Share this post


Link to post
Share on other sites

Este modelo geralmente coloca ciclones como esses subtropicais fazendo estas trajetórias de bêbado.

 

Edison, A trajetória é o quadro acima.....uma trajetória norte/sul e depois um desvio para leste e finalmente uma ciclólise....

 

Mas por falar em trajetórias exóticas, lembra desta?

 

220px-Tropical_cyclone_Catarina.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

Este modelo geralmente coloca ciclones como esses subtropicais fazendo estas trajetórias de bêbado.

 

Edison, A trajetória é o quadro acima.....uma trajetória norte/sul e depois um desvio para leste e finalmente uma ciclólise....

 

Mas por falar em trajetórias exóticas, lembra desta?

 

220px-Tropical_cyclone_Catarina.gif

Oh se lembro!

Aqui na grande Porto Alegre 100 km em linha reta do litoral, os modelos colocam sol para o final de semana.

Share this post


Link to post
Share on other sites

[quote name="Mafilikkkkkkkkk......Sol....

 

Então' date=' a esperança é fazer muita bagunça.....

 

.....e mexer na água,

 

[/quote]

 

Mafili, essa dinamica pode ser estragada se houver massa seca ou com grande divergencia de ventos entre duas massas distintas...aí adeus ventinho :laugh: :laugh: :laugh:

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.

×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.