Jump to content
Brasil Abaixo de Zero
Carlos Dias

Terremotos

Recommended Posts

Geólogo visitou região afetada

 

A população das imediações do Bairro Tomás Coelho surpreendeu-se, por três dias seguidos, com a incidência de tremores de terra na região. O fato ocorreu nos dias 23, 24 e 25 de dezembro, sendo que na primeira ocasião (23) a movimentação de terra se deu às 5h05min, às 6h30min e às 10h30min. Na véspera de Natal (24), às 1h23min e no dia seguinte (25) às 8h05min.

 

Para esclarecer os motivos destes abalos a Defesa Civil brusquense informou, na sua página da rede social Facebook, que Juarêz José Aumond, geólogo, esteve na manhã do sábado (28) na região afetada. Segundo o comunicado o renomado profissional se prontificou a se deslocar até o bairro, de maneira voluntária, a fim de fazer uma avaliação da situação.

 

Por fim, a nota informou que um relatório de Aumond deve ser expedido nos próximos dias, trazendo as possíveis causas dos abalos ocorridos em Brusque. Com relação à morosidade da presença de algum profissional no local, a Defesa Civil informou que “eventos sísmicos não são comuns no Brasil e, tampouco, na América Latina. Portanto, fica difícil pra estrutura de um município manter um profissional dessa área em plantão permanente”.

 

http://www.radiocidadeam.com.br/noticias/geologo-visitou-regiao-afetada.html

Share this post


Link to post
Share on other sites
Felipe, qual a fonte dessas fotos?
A primeira e última foto são de Milton Parada/ LPG e a do meio e do twitter @romartinezfranc.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Erupção do Monte Sinabung - Indonésia

 

pWXmo04.jpg

 

qlyIRnT.jpg

 

Wlixp4Y.jpg

 

JmNnyYZ.jpg

 

RBSWaSg.jpg

 

SOycF8c.jpg

 

Z17996w.jpg

 

hK5UXqe.jpg

 

hAzGmMn.jpg

 

Ulet Ifansasti, Getty Images, Sutanta Aditya, AFP/Getty Images e Binsar Bakkara, AP

Share this post


Link to post
Share on other sites

Abalo sísmico é confirmado por geólogo em Brusque

 

Estudo comprova que tremores sentidos por moradores são falhas geológicas

 

- Vinha um tremor de baixo com um barulho forte, estranho. Parecia que a casa estava caindo -, relembra a motorista de ônibus, Maristela Cordeiro Spader, 44 anos.

 

Assim como ela, diversos moradores das ruas TC-011 e Angelo Lussoli, no bairro Tomás Coelho, em Brusque, sentiram o tremor de terra que ocorreu na segunda-feira, 23 de dezembro.

 

O geólogo Juarês José Aumond esteve no bairro no dia 28 de dezembro e realizou um estudo para detectar as causas.

 

De acordo com ele, a área afetada corresponde a inúmeros cruzamentos de falhas geológicas de direções diferentes.

 

- Ao que tudo indica o terremoto da linha Tomás Coelho resultou da liberação da energia acumulada nessas linhas de falhas -, explica.

 

Ele ressalta que existem três categorias de terremoto e, pela localização e características, o que ocorreu em Brusque está associado à causa tectônica.

 

- Como na cidade possui rochas muito antigas, o terremoto se deu após o contato entre duas delas -, esclarece.

 

Na escala Mercalli-Sieberg, que varia entre um a 12, o geólogo confirma que o terremoto em Brusque atingiu um nível entre três e quatro.

 

- Os abalos nessa escala são perceptíveis mesmo em residências de apenas um pavimento. Eles assemelham-se à trepidação produzida pela passagem de um veículo pesado -, comenta.

 

Cidade já teve terremotos passados

 

O geólogo Aumond revela que há notícias que antes da metade do século XIX, Brusque registrou um terremoto semelhante.

 

- Esse, por sua vez, atingiu a parte central da cidade. Isso evidência que mesmo rochas muito antigas, ainda podem apresentar certa instabilidade e ajustes -, diz.

 

Porém, Aumond garante que não é motivo para preocupação. - A propagação das ondas sísmicas, nesses casos, dificilmente provoca grandes estragos -.

 

Ele salienta que as pessoas que presenciaram o acontecimento, podem voltar a sentir esses abalos. – Mas, pode ser que isso só volte a se repetir daqui a centenas de anos. É algo instável, porém não existem motivos para gerar medo entre as pessoas ou até mesmo abandonarem suas casas -, afirma.

 

Segundo o geólogo, como no estado não houve mais nenhum registro de terremotos nos últimos anos, esse fato pode marcar a história da cidade.

 

- Podemos sugerir que Brusque, além de ser conhecida turisticamente como o Berço da Fiação e da Fenarreco, pode também ser conhecida como a cidade catarinense dos terremotos -, acredita.

 

http://www.municipiomais.com.br/site/noticia/geral/abalo-sismico-e-confirmado-por-geologo-em-brusque

Share this post


Link to post
Share on other sites

Um terremoto de magnitude 6.4º ocorreu há cerca de duas horas atrás em Porto Rico. Até o momento não houve relatos de grandes danos e vítimas.

 

EJURO4h.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

Um terremoto de magnitude 6.2º ocorreu há cerca de 3h atrás na Nova Zelândia.

O tremor foi sentido nas Ilhas Norte e Sul.

Houve alguns danos e deslizamentos de terra.

Não há informações de feridos até o momento.

 

eyp7oEX.jpg

 

Imagem de Karen Monks

b8P4SdG.jpg

 

Algumas imagens aqui: http://www.3news.co.nz/National/tabid/1230/articleID/329098/Default.aspx

Edited by Guest

Share this post


Link to post
Share on other sites

Monte Sinabung - Indonésia

 

Um dia depois das autoridades da Indonésia permitirem a volta de milhares de pessoas para suas casas, devido a diminuição na atividade sísmica e vulcãnica, o Monte Sinabung teve uma forte erupção hoje, matando pelo menos 14 pessoas e deixando cerca de 3 feridas. As autoridades da Indonésia afirmam que o número de mortos pode aumentar.

 

DrZIhFQ.jpg

AFP/Getty/Sutanta Aditya

 

c6GtiWV.jpg

Reuters

 

3TsPstA.jpg

EPA/CHAIRALY

Share this post


Link to post
Share on other sites
Será que essa erupção pode causar diminuição nas temperaturas, como a do Pinatubo em 1992?
Não, erupções que afetam o clima global normalmente tem Índice de Explosividade Vulcânica (VEI) acima de VEI 4.

Essa do Sinabung deve ter sido no máximo VEI 2.

 

Explicação sobre o Índice de Explosividade Vulcânica (VEI): http://geocrusoe.blogspot.com.br/2008/11/tamanho-das-erupes-iv-ndice-de.html

"O Índice de Explosividade Vulcânica (VEI) utiliza dois parâmetros para a determinação do grau: o volume de material piroclástico emitido em metros cúbicos (cinzas, bombas vulcânicas e pedra-pomes) durante a explosão e a altura atingida pela coluna eruptiva em quilômetros, constituída pelos produtos projetados pelo vulcão."

 

YIBrYby.png

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vulcão Tungurahua no Equador teve uma forte erupção.

 

WDP6F0T.jpg

 

5D9FYuD.jpg

 

1AvSZep.jpg

 

cVeRBgB.jpg

 

gqXTJ1T.jpg

 

lWu3u8l.jpg

 

@sijoroma @webcamsdemexico @Estacion_bcp @ClimaMgta

Share this post


Link to post
Share on other sites

Um terremoto de magnitude 6.9º (USGS) a uma profundidade de 10 km ocorreu hoje na região de Xinjiang, China.

Até o momento não há relatos de danos ou vítimas.

A área onde ocorreu o terremoto é pouco povoada.

 

TCFK8Ub.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.