Jump to content
Brasil Abaixo de Zero
Sign in to follow this  
Aldo Santos

A estação do IAG - São Paulo-SP

Recommended Posts

A estação operada pelo Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo - IAG, está localizada na zona sul da cidade de São Paulo, no Parque Estadual das Fontes do Ipiranga, também conhecido popularmente por Parque do Estado (Nome antigo) e ou Parque da Água Funda (Nome do bairro onde se localiza).

Neste parque também ficam o Zoológico de Sampa e o Jardim Botânico.

 

O nome oficial do parque é devido ao fato de que nele estão as nascentes do córrego Ipiranga, afluente da margem esquerda do rio Tamanduateí, ao lado do qual, segundo a tradição, D. Pedro I proclamou a independência do Brasil ("Ouviram do Ipiranga às margens plácidas..").

Infelizmente, hoje as suas margens não são mais tão plácidas. :sarcastic:

 

UlKA0wR.jpg

Córrego Ipiranga: enchente em 2011 (UOL-Notícias)

 

 

 

KD30oQK.jpg

Vista aérea do Parque Estadual das Fontes do Ipiranga

Ao fundo, o aeroporto de Congonhas

(Foto de André Bonacin - Panoramio)

 

 

As demais fotos são minhas.

 

NNGpAFl.jpg

Entrada para o IAG

 

 

w91TkZy.jpg

Idem, com a cidade ao fundo

 

 

Vt2tBEs.jpg

Zoom da foto acima

 

 

mA7yoNi.jpg

Estação do IAG, olhando-se para o sul.

Vejam que é um topinho.

 

 

jXNQDsf.jpg

Idem

 

 

WqpKEFG.jpg

Olhando para leste

 

 

h3Etdic.jpg

Idem

 

 

83F1hL4.jpg

Olhando para norte

 

 

A6CGGLz.jpg

Olhando para oeste

 

 

Q9Em8Sb.jpg

Prédios da cidade, lado norte do parque.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Topinho bonitinho.

 

Muito legal as fotos e a localização, quem conhece a região sabe o porque da diferença com o Mirante de Santana.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Fica bem localizado,reparei que tem dois abrigos para os termômetros,um do lado de fora do cercado.

Esse do lado de fora é apenas para atividades didáticas e treinamento.

O que vale mesmo é o que está dentro.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Que lugar legal! É aberto a visitação, Aldo?

O parque sim.

É lá que ficam também o Zoológico e o Jardim Botânico.

 

O Jardim Botânico é aberto à visitação (Pelo menos era...)

No zoológico paga entrada.

 

No caso do IAG, acho que precisa agendar.

Eu tirei as fotos porque fiz um cursinho lá de "Observações Meteorológicas de Superfície", de 1 semana (5 dias).

Perguntei se podia fotografar e disseram que não havia problema.

Aí, "mandei ver". :laugh:

Eles estão acostumados a receber visitas de estudantes, escolas, etc.

 

Aqui você consegue as informações do IAG:

http://www.estacao.iag.usp.br/

http://www.estacao.iag.usp.br/contatos.php

 

O curso é interessante, normalmente é dado em julho.

A gente faz as medidas normais de uma estação meteorológica convencional, noções de identificação de nuvens, etc.

Aqui também saem informações: https://twitter.com/Estacao_IAG

Share this post


Link to post
Share on other sites

Esse é um lugar muito especial em Sampa.

 

Nas noites quentes é bacana cruzar a cidade e entrar na região do Jardim Botânico/Parque do Estado com as janelas do carro abertas, escancaradas.

 

A temperatura do ar nessa área cai subitamente, é bem agradável. Mas basta voltar para a área urbanizada e sentir o bafo quente de volta.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mas, além da phuta arborização, penso que, em pequena parte, o fato do IAG registrar temps menos piores que as do Mirante de Satanás, se deve a 2 fatores:

- um pouco mais de maritimidade

- estar 17 quilômetros ao sul em linha reta (neste caso, cada 10 km ao sul refresca 0,1 grau na média mensal de julho)

Share this post


Link to post
Share on other sites
Mas, além da phuta arborização, penso que, em pequena parte, o fato do IAG registrar temps menos piores que as do Mirante de Satanás, se deve a 2 fatores:

- um pouco mais de maritimidade

- estar 17 quilômetros ao sul em linha reta (neste caso, cada 10 km ao sul refresca 0,1 grau na média mensal de julho)

A cobertura vegetal, além do tipo/material/altura das construções fazem uma grande diferença na temperatura da cidade. Vide parques e bairros arborizados no Oeste/Sul quando comparados com a região central.

 

Pelo mapa dá para ter uma ideia da distribuição das isotermas na cidade de SP, em um dia de setembro:

 

XeDQK1c.jpg

 

=======

Foto de um dos dias de geada em 2011, registrada pelo pessoal da estação do IAG/USP:

 

VucMFip.jpg

(E. Gomes)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mapa interessante mesmo, eu já tinha visto esse mapa, mas em outra formatação, num trabalho acadêmico sobre a UHI paulistana.

E aí dá pra notar a arborização da qual se fala neste tópico, bem como a maritimidade: observem que temperaturas ocorridas a 800m de altitude no extremo sul, só são equalizadas, no extremo norte, nas áreas acima de 1000m de altitude. :ok:

Share this post


Link to post
Share on other sites
Fica num local apropriado, certamente.

 

Porem nao representa o que 99% da populacao sente, concreto na pele.Acredito que seja tipo como SP era uns anos atras, mais arborizada,fresca e umida.

 

BH e uma especie de SP que cresceu bem mais rapido e por isso os efeitos sao mais visiveis nos dados.

 

Brasilia e super diferente ja que a cidade nao foi completamente concretada e tem mais espacos abertos.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Fica num local apropriado, certamente.

 

Porem nao representa o que 99% da populacao sente, concreto na pele.Acredito que seja tipo como SP era uns anos atras, mais arborizada,fresca e umida.

 

BH e uma especie de SP que cresceu bem mais rapido e por isso os efeitos sao mais visiveis nos dados.

 

Brasilia e super diferente ja que a cidade nao foi completamente concretada e tem mais espacos abertos.

 

Como assim? Vc está dizendo que em Belozonte a transição foi mais abrupta, e que em termos percentuais o crescimento de BH foi mais acelerado, isso?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Definitivamente a estação IAG não representa as temperaturas observadas na área urbana de Sampa.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mas, mesmo assim, passa por um processo de aquecimento.

 

A estação do IAG aqueceu cerca de 2°C na média anual desde 1933.

É muita coisa. :shok:

 

Acredito numa parcela de fator regional, como vem ocorrendo em grande parte do Sudeste.

Mas a outra parcela certamente é devida à urbanização no entorno do parque onde fica a estação.

 

eb54ci.png

Share this post


Link to post
Share on other sites

A função de uma estação é mostrar a temperatura de determinado ponto, segundo normas estabelecidas. Ela atende aos 3 pilares da USP: pesquisa, ensino e extensão, além de ter uma importância histórica muito grande. Alterações ocorrem em períodos mais longos, como as que o Aldo comentou, só puderam ser verificadas justamente pela presença dessa estação.

Share this post


Link to post
Share on other sites

As menores temperaturas registradas na estação do IAG - São Paulo-SP (1935-2003)

 

-1,2°C = 6/7/1942

-1,2°C = 12/7/1942

-1,2°C = 2/8/1955

-1,1°C = 18/7/1975

-0,6°C = 20/6/1942

-0,4°C = 29/7/1990

-0,2°C = 1º/6/1979

-0,2°C = 17/7/2000

-0,1°C = 5/7/1953

 

0,2°C = 11/7/1969

0,3°C = 11/7/1953

0,3°C = 26/7/1994

0,4°C = 5/9/1941

0,4°C = 22/7/1946

0,6°C = 27/7/1994

0,8°C = 30/7/1935

0,8°C = 7/8/1936

0,9°C = 15/9/1943

0,9°C = 1º/8/1955

1,2°C = 12/7/1965

1,1°C = 19/6/1942

1,2°C = 17/7/1975

1,3°C = 8/8/1953

1,3°C = 6/8/1963

1,3°C = 18/7/1979

1,3°C = 13/6/2016

1,4°C = 24/7/1939

1,4°C = 9/7/1972

1,4°C = 31/5/1979

1,5°C = 11/7/1942

1,6°C = 30/7/1935

1,6°C = 9/8/1948

1,6°C = 27/8/1984

1,7°C = 4/9/1964

1,7°C = 30/7/1990

1,8°C = 7/7/1962

1,9°C = 31/7/1939

1,9°C = 6/6/1988

1,9°C = 12/8/1993

2,0°C = 8/7/1938

2,0°C = 4/9/1941

2,0°C = 28/7/1994

2,0°C = 18/7/2000

2,1°C = 1º/8/1939

2,1°C = 11/6/1945

2,1°C = 16/6/1948

2,1°C = 3/8/1955

2,1°C = 11/7/1965

2,2°C = 6/7/1951

2,2°C = 7/7/1975

2,2°C = 20/6/1981

2,3°C = 10/8/1936

2,3°C = 5/7/1942

2,3°C = 19/7/1975

2,3°C = 9/7/1994

2,4°C = 4/7/1940

2,4°C = 4/6/1946

2,4°C = 28/6/2011

2,5°C = 17/5/1968

2,4°C = 28/7/1990

2,4°C = 10/7/1994

2,6°C = 11/6/2016

2,8°C = 21/6/1963

2,8°C = 21/8/1965

2,8°C = 21/7/2000

2,9°C = 28/7/1964

2,9°C = 20/7/1981

3,0°C = 22/6/1963

3,2°C = 21/7/1981

3,3°C = 21/7/1957

3,3°C = 30/7/2007

3,5°C = 5/8/2011

3,7°C = 20/7/2000

3,7°C = 29/7/2001

3,7°C = 3/9/2002

3,7°C = 18/8/2003

3,8°C = 11/8/2003

3,8°C = 10/6/2016

4,1°C = 21/6/2001

4,1°C = 9/8/2004

4,1°C = 4/6/2007

4,3°C = 2/9/2002

4,3°C = 6/9/2006

4,5°C = 29/6/2011

4,6°C = 4/6/2009

4,7°C = 9/7/2011

5,0°C = 22/8/2006

5,0°C = 24/7/2013

 

 

31/05/1979: 1,4°C/11,2°C - 10,2°C as 14h

18/07/1975: -1,1°C/11,2°C - 10,4°C as 14h

 

21h mais frias:

01/08/1955: 2,9°C

11/07/1942: 3,0°C

31/05/1979: 3,0°C

19/06/1942: 3,6°C

05/07/1942: 3,6°C

07/07/1956: 4,2°C

17/07/1975: 4,2°C

12/07/1988: 4,2°C

26/08/1984: 4,4°C

09/07/1994: 4,4°C

09/08/1936: 4,5°C

 

 

14h mais frias:

09/08/1936: 5,4°C

11/07/1942: 6,5°C

12/07/1988: 7,0°C

05/07/1942: 7,6°C

30/07/1955: 7,7°C

10/07/1942: 7,9°C

 

 

Máximas de 12,0°C ou menos desde 2000, até 2013:

 

24/07/2013: 8,6°C

12/08/2000: 11,3°C

25/07/2013: 11,3°C

28/07/2007: 11,4°C

21/08/2011: 11,5°C

12/07/2003: 11,6°C

28/07/2001: 11,8°C

29/07/2007: 11,8°C

31/07/2006: 12,0°C

 

 

Fonte: -Aldo Santos, Vinícius Lucyrio;

 

-Carlos Alberto (Ribeirão Preto): http://meteorologiaeclima1.blogspot.com ... lutas.html

 

Pezza & Ambrizzi:

http://www.dca.iag.usp.br/www/material/ritaynoue/fisica%20da%20tera%20e%20do%20universo/2013/referencias/47-2003_APezza_Ambrizzi.pdf

Edited by Guest

Share this post


Link to post
Share on other sites
CADÊ O PÓS 2000 ??? CADÊ ???!!! =(

 

 

Eu só tenho os dados até 2003.

 

Em 2011 e 2013, deve ter sido registradas mínimas inferiores à 5ºC. O Aldo postou foto de geada na estação do IAG em 2011.

 

Eu vou consultar o boletim anual dessa estação do IAG:

 

http://www.estacao.iag.usp.br/boletim.php

Share this post


Link to post
Share on other sites

Muito legal o tópico e essa estação. Gostei muito das fotos e também do mapa de temperaturas.

Eu acho que SP em termos térmicos tinha o melhor clima do Brasil. Friozinho no inverno, com uma geada ocasional. Verao ameno, com máximas de 32, 33. A urbanização aqui mudou tudo.

Hoje há lugares próximos a oeste onde esse clima original ainda existe, como são roque, itapecirica, Ibiuna. O clima nesses lugares é uma delicia, tanto no inverno quanto no verão.

Abs

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.