Jump to content
Brasil Abaixo de Zero
Sign in to follow this  
Rafael D

Monitoramento e Previsão - Brasil - Setembro 2012

Recommended Posts

Mínimas de Hoje:

 

CDJ - Vila Inglesa: 0,1ºC

Monte Verde: 3,9ºC

Monte Alegre do Sul: 6,5ºC

Urupema: 6,9ºC

Vila Madalena: 11,0ºC

 

Mais um dia de boas mínimas na nossa serra querida!

 

Fiquei curioso com a diferença grande das mínimas entre MV e VI.

 

Aqui em casa tive mínima de 08,9ºC. Amanhã deve ser o último dia com mínima de

1 dígito desta intensa onda de frio!

 

 

A estação em Monte Verde não fica em baixada, como a da Vila Inglesa. Quase sempre perde nas mínimas por uma diferença razoável. Na próxima vez que eu for pra Monte Verde vou tentar descobrir onde fica a estação e tirar uma foto do local.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Vocês estão usando um dado micro, um corte vertical e bidimensional na atmosfera em determinado ponto para determinar as condições em toda uma região.

Para finalizar, eu já peguei nevisco de stratocumulus na fronteira da Bolívia, Argentina e Chile, sobre o Trópico, entre 2200m e 3000m sobre o nível do mar. Acima dessa cota, sol forte e temp acima de zero. Mas eu posso também estar confundindo com geadão aquilo branco caindo no capo do meu carro, eu era um turista de SP.

 

 

João,

 

Acrescento que os guardas que trabalham no Parque Nacional de Itatiaia sabem muito bem a diferença entre neve e geada. Ninguém no Brasil está mais acostumado com o fenômeno da geada que esses guardas! Tenho certeza que eles conseguem diferenciar neve, um evento raro, de geada, um evento que eles devem ter umas 100x por ano! Conversei com alguns moradores da região, como a Sra Olympia, da Pousada dos Lobos, que fica em uma baixada absurda a 1.850m de altitude, e ela me contou algumas histórias de eventos de neve. Ela também sabe a diferença entre geada e neve e olha que ela é Mineira ou Carioca!

 

E se neva com uma certa frequência no Vulcão Haleakala no Havaí, a 3000m de altitude e em latitude mais baixa que o topo da Mantiqueira, não vejo motivos para o evento ser tão mais raro aqui no Sudeste, com 200m a menos de altitude e 2º a mais de latitude. A diferença é que lá existe uma estrada asfaltada que leva ao topo milhões de turistas todos os ano, já o topo da Mantiqueira tem uma visitação bem menos efervescente... Agora é torcer para asfaltarem a estrada do Parque aumentando a visitação e os registros de eventos como o da semana passada!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Esta discussão é polêmica, eu sei, mas sigo acreditando mais em nevoeiro congelado/sincelo (como queiram) do que em neve

com N maiúsculo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Vocês estão usando um dado micro, um corte vertical e bidimensional na atmosfera em determinado ponto para determinar as condições em toda uma região.

Para finalizar, eu já peguei nevisco de stratocumulus na fronteira da Bolívia, Argentina e Chile, sobre o Trópico, entre 2200m e 3000m sobre o nível do mar. Acima dessa cota, sol forte e temp acima de zero. Mas eu posso também estar confundindo com geadão aquilo branco caindo no capo do meu carro, eu era um turista de SP.

 

Cara, a sondagem é a única referência que temos e, além disso, frentes frias não costumam ter grande variabilidade na sua estrutura, o que torna muito confiável o cenário projetado para lá. Frentes são uniformes. Quando sobrevoamos uma frente fria ela é lisa por cima, o que é muito diferente de formações convectivas onde os cúmulos são muito diferentes um dos outros.

 

O seu pangaré! É óbvio que não falo de turistas como vc, um profundo conhecedor de neve, mas sim da turistada "pacote CVC" que cada vez mais toma conta da serra do RS. Nesses pacotes invariavelmente turistas de SP e RJ são a grandíssima maioria, seja aqui, em praias do nordeste ou no topo do Empire State Building! E vc pode achar que não, mas afirmo sem medo de errar que 80% da população do RS é familiarizada com geada, ao passo que 80% da população de RJ e SP não a compreende.

 

Não precisa ficar magoadinho :mosking:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pessoal, estas sondagens em SP e RJ realmente não dizem com exatidão o perfil atmosférico sobre a serra da Mantiqueira,

mas podem ter certeza que já dão uma boa ideia geral da situação lá em cima. Usamos as sondagens de POA e Floripa para

analisarmos as chances de neve em SJ e região, então por que não poderíamos fazer o mesmo para a Mantiqueira?

 

O perfil de 1999 era MUITO mais favorável do que o de Quarta e Quinta passadas. FATO!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tanto é verdade, Renan, que quando trazemos sondagens com inversão aqui ao BAZ não neva nem com banda de música nas serras daqui. Aliás, chega a chover com temperatura negativa.

Share this post


Link to post
Share on other sites

"Se no meio do caminho entre esses duas pequenas vilas (SP E RJ) nevou ou não nevou é secundário. Essa discussão é inadmissível. Se o evento ocorreu praticamente no quintal do Inpe/Cptec. (e dentro de um parque nacional. E não sabem vir a público e AFIRMAR NEVOU OU NÃO NEVOU. Como eu vou dar credibilidade ao fato que temos 5 árvores a mais ou a menos na Amazônia". (MAFILI, Fernando)

Share this post


Link to post
Share on other sites
Tanto é verdade, Renan, que quando trazemos sondagens com inversão aqui ao BAZ não neva nem com banda de música nas serras daqui. Aliás, chega a chover com temperatura negativa.

 

Pois é! E sobre a sondagem que o Caio mostrou de 1999, eu tenho QUASE CERTEZA de que também nevou nos picos acima de 2000m da serra dos órgãos, notadamente

o Pico da Caledônia com seus 2255m. É realmente uma pena que o acesso a estes pontos altos do Sudeste seja tão ruim.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Usamos as sondagens de POA e Floripa para analisarmos as chances de neve em SJ e região, então por que não poderíamos fazer o mesmo para a Mantiqueira?

 

Mas também tem a estação do Morro da Igreja, para comparar com sondagens de POA e FLN(ou Santa Maria, Uruguaiana, Resistência e Foz).

 

Para esse evento, os modelos colocaram o frio em altura até "fronteira sul da mantiqueira", por isso que mesmo campo de marte e galeão não são tão claros na minha opinião. O fato é aquilo que eu já comentei, com erros de modelo era possível, agora acumulação...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Alexandre, a partir de quando a imagem do "japonês" pode ser replicada nas redes sociais?

 

?????

 

Desculpa, como o jornal não foi às bancas (suponho).

 

Alguma restrição a divulgação da imagem/texto

 

Achei muito bonita a cobertura da Metsul.

 

Editando: até uns 2 meses atrás era consenso que o Mioto fosse japonês.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Chuvas fracas, ocasionalmente com trovoadas percorrem o interior do Paraná neste sábado. Chuviscando agora aqui, com temperatura de 23,9°C.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Só uma pergunta: vocês acham normal que a temperatura máxima aqui em casa seja, em média, de 2 a 3

graus acima do verificado na estação do INMET-Juiz de Fora? A diferença de altitude entre meu bairro e

o topão alto do INMET é de 230 metros.

 

No BAZ sempre se comenta sobre o poder de frio das baixadas, mas no caso daqui, pela diferença grande de altitude,

o INMET acaba sendo mais frio que a cidade. Ontem a máxima foi de 24ºC na minha Davis e 19,6ºC no INMET:

Diferença de 04,4ºC!. Ou eu estou comprovando que a estação do INMET é mesmo totalmente fora da realidade

juizforana, ou minha Davis está mal-posicionada. Mas não creio muito na segunda opção.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Eu não comentei nada pra não ser chato(já tenho essa fama), mas no glossário de hidrometeoros do instituto de meteorologia de Portugal, consta "sincelo", o instituto camões, considera sincelo, no dicionário está sincelo..

 

Em Portugal, "puto" é menino. Vamos começar a chamar meninos de putos aqui ?

Em que glossário de Meteorologia no Brasil aparece a palavra sincelo ?

 

Vamos ser honestos, o Brasil não fala Português. Fala Brasileiro. Vá ver a SIC ou a RTP na TV a cabo e veja se falamos a mesma língua.

 

São variações dialetais de uma mesma língua, uma língua em comum tem uma estrutura em comum e léxico compartilhado, a dificuldade do brasileiro com o português é muito mais falta de costume a característica portuguesa de não pronunciar algumas vogais nas palavras, eu como vivo em um estado em que há muitos imigrantes do mundo inteiro, estou mais habituado e não vejo essa diferença toda... Língua e dialeto são coisas diferentes... A língua é uma coisa viva, não é feita por pessoas que decidem o que é certo e o que é errado, é feita por momento e situação, é como eu disse, as pessoas dão os sentidos, se eu quiser chamar de carochinha e der esse sentido a essa palavra, ela vai significar isso.

Edited by Guest

Share this post


Link to post
Share on other sites

No entanto, convém lembrar que em situações de advecção de ar frio, a diferença nas máximas vai ser acentuar

entre o topo e a baixada!

Share this post


Link to post
Share on other sites

O termo sincelo ou sincelos tem como definição em Portugal:

“Depósito de gelo, constituído por grãos mais ou menos separados por bolhas de ar, às vezes com ramificações cristalinas.

Os sincelos são produzidos pelo congelamento rápido de gotículas mais ou menos pequenas de água em sobrefusão e chegam, por vezes a formar camadas espessas.

Junto ao solo, os sincelos depositam-se em objetos, principalmente dos lados opostos ao vento e, na maioria dos casos, sobre pontas e arestas, devido à congelação de gotículas de nevoeiro em sobrefusão ou de gotículas de nuvens em sobrefusão.”

 

O termo inglês mais próximo será rime

Rime A white or milky and opaque granular deposit of ice formed by the rapid freezing of super-cooled water drops as they impinge upon an exposed object. It is denser and harder than hoarfrost, but lighter, softer, and less transparent than glaze.

 

Hoarfrost A deposit of interlocking ice crystals (hoar crystals) formed by direct sublimation on objects, usually those of small diameter freely exposed to the air, such as tree branches, plant stems and leaf edges, wires, poles, etc., which surface is sufficiently cooled, mostly by nocturnal radiation, to cause the direct sublimation of the water vapor contained in the ambient air.

 

Na formação dos sincelos não há sublimação, apenas ocorre o congelamento das pequenas gotas de nevoeiro que se encontram em sobrefusão. De salientar que a formação de sincelo costuma ser acompanhada pela precipitação de neve, mesmo que em pequenas quantidades.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nossa gente, nem sabia que existiam filmagens de neve no sudeste... mas teve uma materia no jornal nacional em 1988! vocês sabia? (video amador na sequencia)

Foi postado a uns 20 minutos no youtube :shok:

Share this post


Link to post
Share on other sites

possivelmente a regiao filmada mostra neve abaixo de 2000 metros de altitude! talvez alguem que conheça a regiao possa precisar melhor o local!

Edited by Guest

Share this post


Link to post
Share on other sites
Nossa gente, nem sabia que existiam filmagens de neve no sudeste... mas teve uma materia no jornal nacional em 1988! vocês sabia? (video amador na sequencia)

Foi postado a uns 20 minutos no youtube :shok:

 

 

Que imagens incríveis!

 

QmbaKmDiFVQ

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.
Sign in to follow this  

×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.