Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

Rodrigo-GO

Members
  • Content count

    1413
  • Joined

  • Last visited

Posts posted by Rodrigo-GO


  1. 4 horas atrás, Vinicius Lucyrio disse:

    Como eu havia dito mais cedo, vou falar agora sobre a 'segunda salva' de ar frio da semana que deve ocorrer a partir do dia 9.

     

    Antes, para a primeira salva, pouca alteração observada entre a 00Z e a 12Z do ECMWF. Cenário montado para um resfriamento forte nas porções oeste e centro do RS na manhã de terça-feira. Na quarta-feira (08), o euro deu uma secada incremental na atmosfera, o que deve propiciar uma queda ainda mais importante nas temperaturas. Isso serve para todo o Rio Grande do Sul, grande parte de Santa Catarina, sudoeste do Paraná e em um grau um pouco menor no sudoeste do Mato Grosso do Sul. O euro enxergou isso e trouxe mínimas brutas mais baixas para as regiões que citei (pouca coisa, mas dá para notar); aposto em extremos mínimos na ordem de -2/-3°C. Para quinta-feira (09), mantém-se o cenário de mínimas muito baixas, abaixo de 5°C de forma generalizada numa ampla porção entre a Serra Gaúcha e o sul do Paraná.

     

    A partir daqui devo falar da segunda salva, pois as mínimas na Campanha Gaúcha e leste do RS não devem se sustentar muito baixas na madrugada de quinta devido à amplificação do cavado e um novo avanço da alta.

     

    Devido a um "atraso" na progressão do trem de ondas em altos níveis (que se propaga em cristas e cavados em torno do planeta), o mesmo cavado que trará o ar frio na primeira salva se expandirá e trará uma segunda fase de advecção de ar frio para o Sul e Sudeste do Brasil. Vejam abaixo:

    1586347200-PaCS0PvqrcM.png1586520000-e2uOgLP7Csw.png

     

    Ocorre o desprendimento de uma baixa que deve manter o Jato Subtropical ondulado sobre o Centro-Sul, favorecendo advecção constante de ar frio. Esse padrão é chamado de bloqueio dipolo, pois entre os dois jatos (subtropical e polar norte) há uma baixa ao norte e uma crista (alta pressão alongada) ao sul. Essa situação permanece até por volta do dia 13, quando possivelmente outra incursão de ar frio pode começar no sul do continente.

     

    Com isso, uma frente secundária se forma e avança lentamente entre a noite do dia 9 e o dia 11 pelo litoral, dando manutenção ao ar frio pré-existente no Sul e diminuindo as temperaturas no Sudeste, especialmente no sul e leste de SP, RJ e Minas Gerais; a queda deve ser sentida no ES, leste de MG e sul da Bahia também. Mato Grosso do Sul também sentirá temperaturas mais baixas no segundo pulso especialmente na noite de sábado (11). A priori, as noites de domingo (12) e segunda (13) serão as mais frias no Sudeste. Nesta, sul de MG e Zona da Mata podem ter temperaturas abaixo dos 10°C de forma ampla, e de forma mais pontual o interior de São Paulo também. Isso também vale para boa parte da região Sul, onde a atmosfera se mostra bem seca nos modelos.

     

    1586692800-wvJ9BKZV1S8.png1586779200-tLqQB1sQQBs.png

     

    "Tá, mas e a chuva?" Paulistas, não se iludam não.

     

    1586952000-8CnuN7VebS0.png

     

    O que espera pra Goiás Vini?


  2. 5 horas atrás, Vinicius Lucyrio disse:

    Vamos lá. Temos batendo a porta um evento de frio potencialmente histórico.

     

    Primeiro vamos a uma descrição dia a dia. Pretendo fazer um paralelo da última rodada do ECMWF e da 12Z do GFS.

     

    04/07/2019

    É quando a alta começa a subir pela Argentina. Neste dia, o tempo fica bem instável no Paraná e sul do Mato Grosso do Sul, com possibilidade de temporais e altos acumulados pela madrugada e manhã; durante a tarde, o risco passa a ser do centro do MS e SP, especialmente sul do estado. À noite, a alta já se encontra no centro da Argentina com 1032hPa (ECMWF), e o ar gelado começa a invadir o sul do RS.

    image.thumb.png.5c1dbd0f7824d9b15c6306aa6f4c296c.pngimage.thumb.png.e2e439d4d203ea52869159b0d64d54fb.png

     

    05/07/2019

    Durante a madrugada do dia 5, o ar polar arranca com força para o Sul do país, e com presença de precipitação e temperaturas entre -3 e -6°C em 850hPa, pode nevar em pontos da Campanha Gaúcha. Pela manhã, a massa polar avança mais e outras regiões do Rio Grande do Sul podem ter neve, desde a Campanha, passando pelo centro até a Serra Gaúcha; esta última pode ter precipitação invernal intensa nas encostas voltadas para sul e sudoeste. Em São Paulo, chove forte com possibilidade de ventos fortes e granizo.

    image.thumb.png.08f9768653ff7a837d1b9a7dcf026863.pngimage.thumb.png.0688da449a55bbc7416c9bd9c4dbc6c6.png

     

    À tarde, a precipitação pode se tornar mais ampla e volumosa enquanto a alta continua a avançar pelo interior do continente. O amplo e forte cavado em 500hPa é a forçante para que boa parte desta precipitação ocorra, e o efeito orográfico permanece. Com os dados das simulações de hoje, a neve pode acumular em pontos como Gramado e São Francisco de Paula, além das áreas mais altas na Serra. A possibilidade de acumulação existe também para pontos mais altos no centro do RS e Planalto Médio. À noite, o ar polar já será sentido no Mato Grosso do Sul e sudoeste de São Paulo, com a linha de 0°C em 850hPa atingindo estas regiões. A janela de neve permanece por todo o dia no RS e Serra Catarinense, a partir do meio dia no Planalto Norte de SC; no sul do PR há chances a partir do fim da tarde. Entre o fim da tarde e noite há possibilidade de nevar até mesmo nas áreas mais baixas do leste do RS, incluindo a região metropolitana de Porto Alegre.

    image.thumb.png.807c017d06ab77f884093b39b92af57e.pngimage.thumb.png.3a2b5ba933abe3cf2de4b32d918b9f2a.png

     

    A tarde do dia 5 deve ser especialmente gelada, provavelmente com temperatura abaixo de 0 antes das 3 da tarde nos pontos acima de 1300m na Serra Geral. Todo o Rio Grande do Sul, todo, sem exceção, deve ter temperaturas abaixo dos 10°C durante todo o dia.

    image.thumb.png.6b10b41e76c4c2b29bc2042acc694c01.pngimage.thumb.png.2827c129e72aafe1d33f1f224c68f88c.png

     

     

    06/07/2019

    Durante a madrugada do dia 6, a temperatura sofre forte queda no Mato Grosso do Sul e em São Paulo, além do Triângulo Mineiro e sul de MG, e sul de GO. Em São Paulo, muitas estações terão a mínima absoluta deste evento neste dia, e que podem ser menores que as registradas no segundo pulso de julho de 2000 (15 a 18/07). Este prognóstico é perigoso d ser feito, mas há risco de geada negra no norte do Paraná e sudoeste de São Paulo devido ao vento que acompanha o avanço do ar polar. São Paulo capital pode ter mínima na casa dos 1-3°C na maior parte da cidade. Curitiba pode ir aos -2/-3°C.

    image.thumb.png.ea3bbd233001f24a0015888546e083a6.pngimage.thumb.png.864c35d545f494e37dd062a862e7bd4c.png

     

    O desenho sinótico é de uma erupção polar clássica: alta centrada entre o Paraguai e o Mato Grosso do Sul, com bordas atingindo sem dificuldades o sul de GO e MT, Triângulo Mineiro e São Paulo, com uma baixa em superfície no Atlântico não tão distante da costa e um forte e amplo cavado em 500hPa orientado praticamente de forma meridional (norte-sul), com um cavado polar intenso em altos níveis, com o Jato Polar atingindo o sul de SP (o que é muito raro).

    image.thumb.png.3fab8abf88b3a8788ae993a2dd2d3dc2.pngimage.thumb.png.dc4bfc7bae2c7cf80864d6a05b7f37c2.png

    image.thumb.png.7e7f942e455f6ce2df403c51d394bdc9.pngimage.thumb.png.e69bf82d10eaf389befd0dcb14ca53b7.png

    image.thumb.png.67924dc47ecd05b770eb314b6f6535e8.pngimage.thumb.png.eb1c4248df8465ae281c6a664b75e390.png

     

    Sobre a possibilidade de geada: é grande em toda a área cinza do mapa, em especial norte do Paraná, sul e leste do MS, sudoeste e centro de SP. Esta área em cinza é uma região com pouquíssimo conteúdo de vapor d'água na atmosfera, o que faz com que quase a totalidade do calor perdido para o espaço ao anoitecer não seja retido por moléculas de água e reemitidas, permitindo que a queda de temperatura seja consistente e intensa.

    image.thumb.png.1a823e78c98c63cc5b18734a2223c47b.pngimage.thumb.png.0cf820d52408a521595f315efe482b0d.png

     

    É prudente que os órgãos competentes façam desde já alertas para que os produtores destas áreas se preparem. 

     

    Sobre a neve: ela continua durante a madrugada, e cito a possibilidade de neve nos pontos mais altos da Serra do Mar na divisa entre o PR e SP.

    image.thumb.png.9e58a9afe64548ed05fea7d5f6ec3627.pngimage.thumb.png.c382d46e520222246dcad33a2150754a.png

     

    Essa é a extensão máxima da linha de 0°C em 850 apontada por ora:

    image.thumb.png.a01c977fe3a1b1874fa155159833359f.pngimage.thumb.png.20ab6213356e8c0e31d39294f362c707.png

     

    Durante a tarde, as temperaturas sobem, mas não muito. O céu permanece encoberto desde o norte do RS até o sul do PR, e leste de SP. As máximas devem ficar em torno de 12-16°C em grande parte do interior de SP, mesmo na presença de sol; na RMSP espera-se máxima na casa dos 11-13°C. A tarde deve ser fria também no Rio de Janeiro, todo o sul de MG e Triângulo. No Sul, temperaturas muito baixas mesmo onde houver sol; no norte do PR, máximas em torno de 12-14°C, e na Serra Geral entre 2 e 5°C.

    image.thumb.png.9a291b625939643bb7b2c12d2cdd7c9e.pngimage.thumb.png.515da142a0a742f8dc5ad693d0aca7f6.png

     

    O sol mal baixa e a temperatura já deve atingir valores muito baixos, e a noite pode ser a mais fria desde 2000 no Sudeste, GO, MS e norte do Paraná.

     

    Com a temperatura abaixo de 0°C em 700hPa, durante a passagem do cavado, há alguma chance de precipitação invernal nos pontos mais altos da Serra da Mantiqueira entre a manhã e o começo da tarde.

    image.thumb.png.0524661a6909b7a9a6953859e80da966.pngimage.thumb.png.085b3be2cbbddabc9afdefedefd0806d.png

     

    O modelo GFS aponta cenário similar, só que com menos precipitação.

     

    07/07/2019

    Deve ser a noite mais fria na maioria das regiões citadas. Áreas como Goiânia, Brasília e Belo Horizonte, além da Zona da Mata mineira, devem ter o fim do jejum forçado de frio, com mínimas não vistas há vários anos. Goiânia e Brasília estão no limite da confusão dos modelos, pois ainda é incerto, apesar da tendência. Interior de São Paulo, Mato Grosso do Sul, grande parte de Minas Gerais, Paraná e centro-sul de Goiás devem estar preparados para a geada, que pode ser muito forte/severa em vários locais; temperaturas abaixo de 0 nas baixadas destes locais são esperadas. Na Serra Geral, Planalto Norte de SC e sul do PR podem ter picos de -7/-9°C em vários locais. Temperaturas baixíssimas também podem ocorrer nas baixadas da Campanha Gaúcha. No litoral e leste de SP e RJ, as mínimas podem ser atrapalhadas pela nebulosidade.

    image.thumb.png.d39b4f1c086b4252102a41ac1f7971e7.pngimage.thumb.png.9c1809c1c13875ad139cf00430cc43bc.png

    image.thumb.png.ee92789b7816608a97d4cc909ebb65c5.pngimage.thumb.png.ec2942b9df4f5b727e1cf9c751afa557.png

     

    Durante a tarde a temperatura sobe mais, mas permanece abaixo dos 20°C no Paraná, centro, sul e oeste de SP, e sul de MG. Com a maritimização progressiva da alta, as mínimas permanecem muito baixas apenas nas baixadas no dia 8.

     

    Sobre comparações com eventos do passado, a onda de frio do ECMWF está cada vez mais próximo do pulso ocorrido em 16-18/07/2000 no desenho sinótico.

    image.png.fcdfbdee98078e8cad1cb9b1ef5510aa.pngimage.thumb.png.c75c60c9acb0bb63ecdfaee1fb2f6b4a.png

    image.png.4043bf46feb5baad80d7dcb44acffe86.pngimage.thumb.png.ab2828e0d96e4c706c71ca717ea568fa.png

    image.thumb.png.4d51192c93620364c3049923dc736b4d.png

     

    O cenário está praticamente consolidado e passará apenas por ajustes nas próximas rodadas.

     

    Sobre as saídas do modelo CMC: ele é bom parâmetro para baixadas. Não leve tão a sério os valores para áreas tão amplas.

    Simplesmente espetacular 


  3. 6 horas atrás, Caco Pacheco disse:

    Um dia "clássico" de inverno em Sampa. Sol, nebulosidade variável e ar mais seco.

     

    Aqui na Granja Viana, variei de 10,5ºC ~ 20,9ºC. 

     

    No momento, 18,5ºC (14:00).

     

    Dia extremamente agradável!

     

    Uma coisa que percebi, analisando durante últimos dias as previsões da cidade de Goiânia, é que seu  inverno seria "meu verão perfeito": muito sol e temperaturas que oscilam entre 14ºC ~ 28ºC . Churrasco e piscina durante o dia, noite agradável, e uma coberta leve para dormir. Perfect!

     

    Quando quiser passar o verão perfeito, vou tirar férias de um mês em julho e vou a Goiânia!

    Isso já se consegue em São Paulo. Kkkkk

    Lembrando que ano passado Goiânia teve mínima absoluta inferior à São Paulo. 

    • Haha 1

  4. 45 minutos atrás, Caco Pacheco disse:

    Bem, sua opinião, a qual deve ser respeitada.

     

    Aqui em Sampa, já estamos mais secos após o Carnaval. No momento, bem nublado, vento Sudeste e meros 23,2ºC. Bem transição mesmo, e bem diferente daí em Goiânia.

     

     

    Caco, quando falo em transição refiro -me à diminuição das chuvas e das temperaturas máximas e mínimas no centro oeste e Sudeste. 

    Na minha opinião apenas o sul gaúcho e Serra geral tem iniciado essa transição (diminuição de temperatura e aumento das chuvas). 

    Em SP, como Goiás, Minas, MS, PR, RJ por exemplo, ainda não consigo observar a redução de nenhum daqueles índices. 

    Estamos ainda sob temporais de verão e não há nenhuma queda de temperatura prevista.

    Daqui 1 mês aí sim.

    Abraços 

    • Like 2
×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.