Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

marcio valverde

Members
  • Content count

    128
  • Joined

  • Last visited

Everything posted by marcio valverde

  1. Eu não discordo de você. Discordo dessa previsão de uma estabilidade tão estável que na prática não se confirma, a exemplo da variação observada no dia de hoje por aqui. Amanheceu mais frio que o previsto. Acho que os modelos não conseguem captar as sutilezas do deslocamento de ar frio no interior do continente, daí soltam essas previsões pasteurizadas.
  2. Faz mais de uma semana que o Tempo.com e o Meteoblue estão indicando algo assim para cá, com mínimas na casa dos 15/19° e máximas na casa dos 28/30°C. Duas linhas retas e paralelas. Eu nunca vi isso. Sempre há oscilações, seja nas temperaturas (no outono inverno pela entrada de ar frio mais ou menos intenso), seja na pluviosidade (na primavera/verão). Foi o que aconteceu de ontem para hoje. Ontem precisei ligar o ar-condicionado para dormir. Hoje precisei de mais uma coberta. Acho estranhas essas previsões.
  3. Contrariando todas as previsões, chegou um pouco de ar frio por aqui. Amanhecemos com 12,5°C.
  4. Os gaúchos e catarinenses né? Pq a gente nem precisa. Para nós, essa é mais uma FF que está amarrada em nome do bloqueio. rsss
  5. Ontem o dia começou com 11,2°C por aqui mas á tarde foi para a casa dos 30°C com um sol já bem ardido. Hoje já começou com 15°. Sem previsão de mudança no horizonte. Essa última é para o @Carlos Campos, porque não basta ter um pinheiro para fazer uma foto que preste kkkk
  6. @Maicon acho pouco provável que essa fumaça que atingiu a sua região tenha alguma relação com as queimadas no Pantanal. Deve ter resultado de algum evento local. Eu estou uns 150 km mais próximo do Pantanal que você e por aqui nem sinal de fumaça. Se esse mapa dos ventos que acabei de consultar está correto, não há circulação favorável para que a fumaça seja trazida de lá para cá. De qualquer forma, esse horizonte amarelado que retrataste no poente é típico dessa época do ano aqui no noroeste paulista por causa da estiagem. Qualquer carro circulando por umas das nossas inumeráveis estradas de terra vermelha levanta uma senhora nuvem de poeira mas nós sabemos que há milhares e milhares pois estamos no auge da safra da cana, isso fora as outras atividades agropecuárias que requerem preparo de solo e o famoso vento de agosto que também faz o seu papel. É muito material particulado em suspensão e nem tudo é fumaça - ainda que sempre hajam incêndios ocasionais. Quem tem um pouco mais de idade como eu e se recorda de como eram nosso horizonte e atmosfera nos idos das décadas de 80 e 90 há de concordar que a coisa melhorou muito por aqui. Segundo dados da CONAB o Estado de São Paulo vai produzir mais de 320 milhões de toneladas de cana esse ano. Agora imagina isso tudo queimando. Era o que a gente tinha, sem contar a paisagem que ficava horrível com os campos calcinados pelo fogo; os problemas respiratórios e a sujeira que fazia na cidade com aquela chuva de carvão que o povo chamava de picumã (quando eu era criança eu brincava de de apanhar eles no ar e fica com as mãos todas empretejadas kkk). Era horrível. Felizmente esse tempo já passou. Agora essa época no ano é a que eu mais gosto, seja pelo frio que sempre gostei, seja pela paisagem em cinquenta tons de palha dos campos e do marrom escuro da vegetação nativa que fica tão bonita com a luz invernal. O por do sol também fica muito bonito, todo avermelhado. Falei demais novamente.
  7. Provavelmente, e nesse caso o cometa deve ter caído em Umuarama destruindo completamente a cidade e arredores.
  8. Ontem pela manhã tinha 13°C aqui em casa mas na estrada cheguei a verificar 10°C numa baixada não muito longe daqui. Esse friozinho noturno tem mantido a casa geladinha durante todo o dia dispensando o ventilador e o ar-co para esta pobre criatura involuntariamente confinada ao trabalho doméstico. Outra coisa que notei outro dia pedalando à tarde foi que o sol me pareceu menos quente que o costume. A gente ouve falar em mínimo solar mas não sei se há alguém mede isso para que a gente possa conferir essa intensidade de radiação medida e não na base do achismo.
  9. Se fosse assim mesmo seria lindo demais, pena que as chances são pequenas. Parece que seria um cenário típico para tempo severo em boa parte do centro-sul. Edit. Para não criar outro post a previsão agora está assim: Como eu já não esperava nada mesmo, o que vier é lucro. Mesmo que haja alguma ventania.
  10. Nunca dei tanta risada com um post. Por aqui o dia começou com 12,3°C. Tempo firme, seco e ventoso como é natural nessa época do ano. Um tormento andar de bicicleta com esse vento. Sobre essa história de frio contínuo, como sinônimo de invariável, isso evidentemente non ecziste, pois mesmo nos lugares mais frios há dias mais frios e outros menos. Ainda assim, tomando como exemplo esse forno onde me tocou nascer, temos duas estações bem definidas, uma quente e úmida e outra menos quente e seca, nesta última, tanto as mínimas quanto as máximas são mais comportadas e há a possibilidade de sermos atingidos por algumas massas de ar polar quando então há um resfriamento mais pronunciado. Todavia, fora esses eventos mais marcantes das alegres incursões de MPs, temos sim um frio constante (tímido é verdade), predominantemente noturno, que inocorre no verão e que exige o uso de roupas de frio à noite e que baixa sensivelmente a temperatura dos ambientes internos, dispensando o uso do ar-condicionado por meses a fio. É um frio ridículo? É, mas é muito melhor que aquela ante-sala do inferno com a qual somos obrigados a conviver durante o verão (setembro a março). Essa constância, como já dito, não pode ser confundida com invariabilidade, seja pela incursão das MPS, seja pelas pré-frontais que as precedem. A animação acima mostra com clareza que isso vale tanto para o noroeste de SP quanto para a Terra do Fogo, a diferença é que aqui variamos de 5° a 25°C de mínima enquanto eles variam de -20° a 0°C. 😁
  11. Pronto. Agora só falta o dinheiro 😅
  12. A PWS vai ser um plus ultra kkk. Aposto que não apenas as fotos, como os registros manuais vão continuar. As fotos porque elas não valem tanto pela realidade que retratam quanto pela beleza que encerram e os registros porque não não se joga fora um hábito de tantos anos assim de uma hora para outra e ademais o registro da baixada não é o mesmo de casa - sempre arrumamos uma desculpa para continuar fazendo aquilo que gostamos de fazer rsss.
  13. Tinha um colunista estadunidense da VejaSP que certa feita escreveu um artigo sobre isso dizendo que SP era a cidade mais fria do mundo kkk. Se algum dia eu encontrar o artigo e boto aqui para não passar por mentiroso rssss. Eu acho que é um pouco de exagero mas de fato os ambientes internos ficam bem gelados depois de uns dias de frio. Eu, porém, detesto o calor e acho que não dá para acostumar com isso. No máximo se convive. O ar-condicionado não passa de um paliativo incômodo e insalubre. Então o q nos resta é aproveitar cada dia do nosso curto e inconstante inverno (int SP) pq setembro vem aí 🌋
  14. Há lugares em que eles estão misturados Samihr. Em Andradina há uma praça lotada com ipês brancos, amarelos e rosas mas eles floram em períodos diferentes. Primeiro os rosa e roxos, depois os amarelos e por fim os brancos. Mesmo as diversas espécies de amarelo, por exemplo, floram separadamente. Depende muito da temperatura, umidade etc. No ano passado, que choveu mais do que o normal no inverno por aqui, os ipês ficaram totalmente perdidos. Teve árvore que florou uma metade num mês e outra metade no outro. Teve árvore com duas floradas e teve árvores da mesma espécie florando em semanas diferentes, no mesmo trecho de rodovia. Posso estar enganado, mas quanto mais seco estiver o tempo mais uniforme é a florada. E cá estamos nós a falar de clima, logo, não é off.
  15. O lugar de onde tirei a foto (F) é na verdade um pouco alto em relação aos arredores. Ele fica próximo do divisor de águas entre as bacias dos Rios Tietê e Aguapeí (Feio para os íntimos rsss). Aquelas colinas que vc vê ao fundo atingem uns 500m de altitude e nas imediações delas há algumas baixadas que devem esfriar um pouco mais (B1 e B2). Como o acesso a essa região é por estradas de terra eu nunca consegui pegar geadas por lá. Tem uma outra baixada, essa bem mais acessível pela rodovia (B3) que tb esfria bem que acho que seria ótima para uma estação - no termômetro do carro alí chega a dar diferença de quase dez graus para o topo. Eu já vi postarem por aqui uns mapas em que a altitude do terreno aparece diferenciada por cores mas não sei. Segue abaixo um do google maps mesmo. Edit - achei a topografia para ilustrar melhor.
  16. Logo no início do dia 12°C e tempo bem fechado. Saí para caminhar em torno das 07h e logo depois enquentou um pouco. Lá pelas 8h esfriou novamente e observei alguma garoa ocasional. Muito bem. Agora temos 15°C mas, talvez pelo vento, a sensação de frio parece maior.
  17. Podia chover mármore que é mais caro e chic. Vai chover logo granito pqp kkk. Minha avó e o pessoal mais antigo fala que deu uma chuva de pedra mesmo.
  18. Aqui no interior de SP sempre ouvi as pessoas se referirem ao sereno como aquela precipitação de umidade noturna decorrente da condensação da umidade do ar. Porém quando o assunto é neblina, garoa, cerração, fumaça e nevoeiro (sim tem gente que chama de fumaça) impera a confusão. Tirando a garoa, que é um chuvisqueiro fininho (aqui não temos aquela que parece um spray esvoaçante que tem na capital e arredores), eu chamo tudo de neblina. A propósito, está garoando aqui. Ainda ontem consultei os sites e as previsões para os próximo 15 dias não davam conta de que essa FF nos atingiria. Se os 5°C previstos pelo WRF para a sexta-feira realmente ocorrerem será um furo e tanto. EDIT. Então a coisa fica nessa ordem: o sereno é só noturno. A cerração e neblina e o nevoeiro são a mesma coisa. A garoa é uma chuvica fininha. Depois vem o chuvisqueiro, a chuva e o toró kkk, que é aquela chuva pesada que faz um barulhão no telhado. Tudo isso segundo o caipirês.
  19. Improvável. Se fosse um tornado aquele frágil telhadinho de brasilit e aqueles toldos azuis ali ao fundo teriam sido destroçados tb. Acho que esse muro caiu de podre mesmo no que muito deve ter ajudado essa grande placa de publicidade que aparentemente estava apoiada sobre ele.
  20. Em termos de conforto térmico, sem dúvida mas já ouvi dizer que lá não chove nunca e que o tempo está sempre nublado o que talvez sea un poco aburrido. Não me entenda mal, eu adoro tempo nublado e detesto calor mas já pensou o que é ficar um ano inteiro sem chuva e ao mesmo tempo sem sol?! Acho que Lima é uma cidade muito interessante e gostaria muito de conhecer e um dos motivos é esse clima diferentão.
  21. Pois a nós daqui do inteirorrr não há alternativa. Ficamos entre a cruz e a caldeirinha kkk. Ou vem uma continental que nos garante uns três dias de frio noturno - com muita sorte um de frio diurno - e depois suportamos o detestável bloqueio com ar seco, calor e friozinho de 19°C à noite ou então não vem nada porque as frentes marítimas mal refrescam por essas bandas. Essa é a verdadeira Tristeza do Jeca e não a famosa moda caipira que tanta nostalgia me inspira. Para seu consolo eu não me recordo de nenhuma massa continental importante de julho para frente nos últimos anos, mas ao contrário, lembro de muitas FFs marítimas que acertaram em cheio a faixa leste do SE e me deixam morrendo de inveja.
  22. Para ficar perfeito só faltou eu ter dinheiro para comprar um pequeno sítio à margem do lago e nele construir uma casa. Muito interessante ver como a luz vai mudando e a paisagem tb. Parabéns.
  23. marcio valverde

    Ciclone Bomba - 30/06/2020

    Eu já passei por um aperto parecido mas estava de carro. Ia de uma cidade para outra, coisa de 20km, e a tempestade me pegou no meio do caminho. De repente galhos e árvores começaram a voar sobre a rodovia. Quando cheguei no meu destino a destruição era grande e me dei conta do risco que corri. A diferença é que foi uma tempestade de verão.
  24. marcio valverde

    Ciclone Bomba - 30/06/2020

    Uma pena os prejuízos e perdas causados. Em situações assim sempre fico com a impressão de que os sistemas de monitoramento e aviso deveriam ser aprimorados. Claro que os prejuízos materiais são até certo ponto inevitáveis mas talvez se pudessem evitar ao menos as mortes e feridos. O evento já estava razoavelmente bem desenhado no dia anterior e havia uma previsibilidade do avanço de modo que as pessoas poderiam ter sido alertadas com mais assertividade. Tudo isso mesmo tendo em consideração que o talvez o Estado de Santa Catarina - até por sua peculiar suscetibilidade a esses eventos - seja a unidade da federação com a Defesa Civil mais bem organizada do país. Por aqui o dia de ontem foi bem ventoso mas nada que tenha causo estragos e a chuva - 3mm apenas - só chegou no finalzinho da madrugada mas com pouco vento e sem raios. Agora dia bem fechado com temperatura na casa dos 14°C e algum vento.
×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.