Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

marcio valverde

Members
  • Content count

    203
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

1479 Excellent

1 Follower

About marcio valverde

  • Birthday 07/08/1980

Location

  • Location
    Mirandópolis-SP / Andradina-SP

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Há informação de vendaval e granizo em Bauru.
  2. Dá a impressão de que vai formar uma nova e extensa LI mas, à semelhança do que ocorreu com a anterior, só deve formar um todo contínuo (se formar) quando já tiver ultrapassado a minha região. Vou acompanhar com interesse porque a passagem dela por aqui deve coincidir com o meu retorno do trabalho.
  3. Por aqui acabou de dar uma pancadinha de 3mm, que somados com os 5mm do dia 9 e os 2mm do dia 10 nos levam à incrível marca de 10mm nesse novembro de 2020. Concordo, porém, com a sua constatação de que hoje as possibilidades são maiores. Acredito que até o final do dia pode vir mais e de forma mais generalizada.
  4. O céu acaba de escurecer por aqui. Venta bastante mas ainda não começou a chover apesar da imagem do radar indicar uma formação de tempo severo sobre a cidade. Tirei umas fotos. Esse vermelhão é poeira mesmo, parece ter vindo do MS. Vamos ver se depois da chuva de terra chove um pouco de água também.
  5. Confesso que não acreditava muito na previsão de chuvas para esse semana mas está se confirmando. Por aqui já deu um chuvisqueiro e acho que vem mais até o final da tarde. Ao contrário do que ocorre na região de Cafelândia, conforme relato do @Lucas Centurion, por aqui a vegetação já recuperou o verdume característico do final-de-ano por conta das chuvas de outubro dentro da média, mas o volume acumulado ainda é insuficiente para a restauração da normalidade depois de uma seca tão longa e severa. Ainda há pouco deparei-me com uma reportagem naquele compilado de notícias do Google que, apesar de pouco informativa, chama a atenção para a relevância desse evento de seca no centro-sul do país que ainda não parece ter chamado a atenção das autoridades e meios especializados. Seria exagero? https://www.noticiasagricolas.com.br/videos/clima/273030-seca-no-centro-sul-e-a-maior-em-40-anos-e-os-modelos-de-previsao-continuam-errando-diz-sentelhas.html
  6. Interessante. Por aqui temos um relevo mais "manso" e um solo mais arenoso e penso que mais profundo também. Acho que por essa razão o solo armazena mais água, então, mesmo que tenhamos uma média bem inferior à de vocês aí não observamos essa fenômeno da interrupção do curso dos rios e ribeirões mesmo em secas mais severas. Os córregos, principalmente nas cabeceiras podem secar sim mas não é muito comum também. Poços comuns (cavados manualmente também podem secar no estio) mas os artesianos que captam água do lençol freático (Aquífero Bauru) não secam e fornecem água boa e volumosa. Eis aí um ingrediente que eu mesmo não levava muito em conta ao observar essas situações de seca. Solo e relevo.
  7. Uma coisa que notei nas fotos que você postou acima foi o leito pedregoso dos rios e córregos. Isso me leva a pensar que o solo aí da região seja relativamente raso não favorecendo o armazenamento de água no subsolo. Os poços artesianos não são comuns aí na região?
  8. Por aqui, depois dos meses de secura e daqueles dias de calor infernal, observar o acumulado do mês passado (126mm) dá uma certa sensação frustração e de prolongamento da seca. Os dados porém, revelam que choveu um pouco acima da média. Para a sede do município a média de 1972 até o ano passado é de 111,72. No interregno dos registros o maior acumulado para o mês foi de 302,6mm em 2018 e o menor 16,6mm em 1993. Por décadas a média fica assim: década de 70 - 111,92mm, década de 80 - 103,88mm, década de 90 - 114,03mm, nos anos 2000 a primeira década registrou uma média de 101,47mm e na segunda 113,86. Nesses últimos dias não escrevi nada por aqui mas foi curioso o último final de semana. Tivemos um feriado de finados e um final de semana com temperaturas dignas de outono/inverno. Pela manhã o friozinho era de doer a ponta da orelha mas a luz era de sol de alta primavera/quase verão. Foi bonito mas a sensação de ir ao cemitério sem aquele calorão de fim de ano e sem a ameaça de um temporal no final da tarde causou estranhamento em todo mundo. Tem previsão de volta das chuvas para a semana que vem, oxalá sejam volumosas e mansinhas.
  9. Muito legal. Parece uma onda estourando na praia. Por aqui o acumulado foi de 26mm.
  10. Eu sei disso, tanto que postei a imagem num post mais para trás. Àquela altura, entretanto, a animação das imagens dava a impressão de que o núcleo avançaria MS afora em direção ao Triângulo Mineiro ou ao Noroeste Paulista. Mas isso não ocorreu. Para ser justo, a comparação da imagem que eu postei com a imagem que o @Carlos Campos postou revela que o o núcleo se manteve quase estacionário. Eu é que, por troça, e por frustração, disse que ele dera marcha à ré em direção à Bolívia.
  11. Coisa mais curiosa. Aquele núcleo que crescia sobre o MS e que me dava até a esperança de rumar para SP deu marcha à ré e voltou para a Bolívia kkkk. Vou parar de ficar olhando pq essas instabilidades são tímidas e se retraem se a gente repara nelas.
  12. Foi uma flopada monstra kkk. Eu, como você, esperava que ela fosse avançar até MG.
  13. Infelizmente ela chegou por aí já bem enfraquecida. Porém, no norte do pantanal sul-matogrossense já há um extenso núcleo em formação. A trajetória nesses casos não costuma ser muito favorável para nós. Vamos ver.
  14. Chegou fazendo barulho. Confesso que esperava mais vento e raios dada a velocidade com que a LI avançava e o calor que fazia no momento. A primeira pancada somou 20mm, depois enfraqueceu eu agora está oscilando momentos um pouco mais fortes com outro de chuvisqueiro mais grosso. Bela refrescada tb. A previsão acertou direitinho mas de manhã quem olhasse para o céu não adivinharia.
×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.