Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

kevin cassol

Members
  • Content count

    187
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    2

Everything posted by kevin cassol

  1. CHUVA ACUMULADA HOJE EM NOVA SANTA RITA/RS: 62 mm das 0h às 7h 31 mm das 7h até abrir o tempo no fim da tarde. Total: 93 mm Não via volume de chuva parecido para 1 dia em um bom tempo.
  2. Fechamentos de Março 2019 para CASA BAIXADA TOPO (Nova Santa Rita/RS): Na tabela, médias simples. Médias 24h a seguir: CASA: 23.48°C BAIXADA: 22.42°C TOPO: 22.58°C CHUVA EM CASA: 83 mm Para o mês mais chato de todos até que tá bom. Até o dia 07 foi uma continuação de Fevereiro. A partir dali, até dia 20 foi bananismo puro, até entrada de uma boa MP padrão para abril (dia 21) seguida de outra (dia 25). Finalizando com bananismo de novo. Em breve, nova estação em baixada, próxima do TOPO.
  3. Fechamentos de Fevereiro 2019 para CASA BAIXADA TOPO (Nova Santa Rita/RS): Dados 100% completos Chuva acumulada no mês em CASA: 87 mm Fevereiro 2019 foi um tanto amplitudinoso (mínimas abaixo, máximas na média/acima), com ondas de calor como no mês passado, não tão fortes, porém algumas entradas polares modestas fizeram com que as médias não fossem altíssimas novamente. Destaque para a tarde de 25/fev, onde a temperatura máxima diurna foi de 21-22°C com chuva o dia todo.
  4. Hoje (10/03/2018) minha estação Convencional de Nova Santa Rita bairro Berto Círio completa 2 anos de funcionamento ininterrupto, iniciado em 10/03/2016 às 23h, e gostaria de criar este tópico para compartilhar quaisquer dados e informações relevantes registradas por aqui, em especial eventos climáticos extremos, como ondas de calor, ondas de frio, amplitudes, médias diárias, mensais, e anuais. Também considero pertinente alguma manutenção, alteração e qualquer informação referente ao sistema de coleta de dados e funcionamento. A estação principal está instalada em minha CASA e conta com um abrigo meteorológico convencional. No seu interior tem um medidor digital datalogger, que registra leituras a cada 10s (intervalo este de livre escolha) para temperatura, umidade relativa e concentração de CO2, ininterruptamente 24h por dia (a partir destes tenho ponto de orvalho, bulbo umido, entre outros). Salvo em planilhas excel diariamente e com isso consigo um banco de dados de máximas mínimas, médias e anomalias. Meu monitoramento também é composto de uma segunda estação construída da mesma maneira com um termohigrômetro digital de ALTA precisão (centésimos de grau e UR) no seu intereior, localizado em um campo aberto no fundo de uma BAIXADA a 600m da estação principal. Inaugurada em 16/10/2017, o armazenamento de dados e tabelamento é realizado da mesma maneira nas duas estações, e costuma registrar mínimas de até 3-4°C mais frias que a estação da minha casa durante uma madrugada de céu aberto, sem vento e seco. Máximas na baixada também são inferiores em cerca de 1-2°C em relação à estação de casa.
  5. kevin cassol

    Estações Nova Santa Rita/RS

    Hoje foi registrado algo muito interessante: A mínima de ontem (24/fev), foi a máxima de hoje (25/fev) !!! A coincidência não se deve apenas ao fato de estar 23.5°C exatamente na virada do dia às 23:59:59 mas, durante o temporal da manhã, a temperatura também caiu para, acredite: 23.5°C às 12h03! A temperatura ficou neste valor por mais de meia hora, sem cair um décimo sequer, até voltar a subir. Em dois momentos do dia houve o valor de 23.5°C, às 12h03 e 23h59. Por questão de 2 minutos a temperatura poderia ter caído para 23.4°C (às 0h02) e esta ter sido a mínima/máxima, então isolada e instantaneamente. O fato ocorrido é INÉDITO, pois o máximo que já havia se aproximado disso foi na advecção polar de final de abril/2016 com +0,1 de distância entre elas. A temperatura máxima diurna hoje foi de 22.2°C, próximo das 7h45 da manhã. A tarde foi totalmente úmida, sem um raio de sol, chuvisco "spray", e FRIO bizarro para fevereiro (anomalia de -9/-10). E a mínima, invertida novamente, pouco antes da meia noite.
  6. De certo modo, é o mais perto que atualmente conseguimos chegar em um bom tempo, da tarde recorde de 03/jan/2009, cuja máxima 24h foi de 19.0°C, porém ajustado à sazonalidade do mês de fevereiro. Fora a máxima invertida, é claro.
  7. kevin cassol

    Estações Nova Santa Rita/RS

    Ontem 24/fev/2019 foi registrada na estação de CASA a 2ª maior marca horária para as 11h, perdendo apenas para o dia 26/dez/2016, com uma única leitura recorde, 36.4°C às 11:05:20. Esta temperatura foi a máxima do dia. Foi uma situação de pré frontal extrema com rápido aquecimento matinal, ocorrido também nos dias 26/dez/2016 e 17/dez/2018, primeira e terceira maior marca, respectivamente. A tabela abaixo mostra as 5 maiores marcas da estação (médias) das 11h00 às 11h10 (horário solar).
  8. kevin cassol

    Estações Nova Santa Rita/RS

    Amigos, por pouco o problema do sensor de UR do TOPO não se repete. Foi atingido pela umidade da tempestade violenta do dia 11/fev e quase houve perda do sensor que fica exposto. Saiu do ar durante a tormenta (chuva com ventos >70km/h), e milagrosamente voltou ao normal no dia seguinte, causando uma pequena perda de dados, apenas da UR e seus derivados. Para evitar que ocorra novamente, bolei um sistema de proteção com duas garrafas Pet recortadas da seguinte maneira (vista de cima e vista de lado): Assim, fica protegido dos respingos/gotículas que conseguem entrar no abrigo com a ventania forte, e ao mesmo tempo, permitir ventilação. O cabo ficará lá, e conectado permanentemente, não precisando mais abrir o abrigo. Na prática, valores de temperatura e UR não foram afetados e dentro da garrafa continuam iguais aos originais, mas prestarei atenção se houver algum comportamento fora do previsto.
  9. Dados da estação do TOPO de hoje deixa evidente a invasão da secura por aqui. Limpou o céu hoje o dia todo, e deve fazer uma escadinha até sábado. Provavelmente, será a última chance de quarentar em CASA neste verão, em caso de total antiflop nas máximas. WU prevendo 37°C Foreca insistindo em 36°C Fiquem com esta imagem do pôr do sol hoje, visto da estação do topo:
  10. Estação da BAIXADA volta a ter sua personalidade normalizada após janeiro bizarro. Ontem 6/fev mínima de 13.77°C vs. 16.2°C em CASA Desde dezembro sem uma diferença respeitável de 2/3°C. Até isso fez esse janeiro ser um mês estranho. Mínimas iguais às de casa em noites de céu claro. Várias vezes. Absurdo.
  11. 97 mm de chuva para Janeiro em CASA (Nova Santa Rita/RS), basicamente todas chuvas convectivas de pouca intensidade: 03/jan 16 07/jan 2 13/jan 12 14/jan 1 15/jan 33 16/jan 1 20/jan 17 24/jan 9 29/jan 4 31/jan 2
  12. kevin cassol

    Estações Nova Santa Rita/RS

    DADOS DA ONDA DE CALOR DE FINAL DE JANEIRO/2019 Um bloqueio monstro em altitude provocou uma continuidade de dias quentes com constante advecção de ar quente vindo de norte/noroeste, impedindo o avanço de frentes frias. Na imagem abaixo, a configuração do bloqueio no nível de 500 hPa para o dia 30/jan, auge da onda de calor: Temperatura em 850 hPa para os dias 27/jan - 03/fev. Rodada do modelo GFS para o dia 30/jan: Nova Santa Rita já enfrentava uma sequência de dias quentes, com máximas em torno dos 35°C, mas quando o bloqueio se intensificou, o aquecimento foi ainda mais intenso. Apesar de haver temporais de verão em alguns dos dias, o grande destaque foi a sequência enorme de dias e noites quentes, sendo uma onda de calor muito duradoura. Temperaturas registradas nas três estações: CASA BAIXADA TOPO Temperatura simultânea para todas as estações CASA BAIXADA TOPO nos dias 27/jan a 01/fev. Observe que a instabilidade duas vezes ocorreu minutos antes no TOPO, e depois chegava em CASA, que fica mais ao sul, logo, a queda da temperatura ocorreu de NORTE para SUL nestes casos.
  13. Fechamentos de Janeiro 2019 para CASA BAIXADA TOPO (Nova Santa Rita/RS): Janeiro foi um mês incrível, de sobrevivência, mais quente da história, repleto de recordes. Duas ondas de calor de respeito marcaram o mês, que teve tropicalismo em sua grande parte. Na primeira onda de calor, a máxima absoluta e madrugada mais quente (mínima destruída). Na segunda, onda de calor duradoura, porém sem extremos. Recordes registrados neste mês: CASA Máxima absoluta: 41.3°C (anterior 40.5°C - 11/dez/2018) Maior média 24h: 32.58°C (anterior 30.33°C - 17/abr/2016) BAIXADA Máxima absoluta: 39.44°C (anterior 38.43°C - 11/dez/2018) Maior mínima: 24.44°C (anterior 24.18°C - 31/dez/2018) Maior média 24h: 30.81°C (anterior 28.37°C - 30/dez/2018) TOPO Maior mínima: 25.82°C (anterior 23.50°C - 31/dez/2018) Maior média 24h: 31.50°C (anterior 29.35°C - 11/dez/2018) Lamento ausência de dados do topo, me causa um enorme sofrimento. O sensor de UR estragou no dia 03 e foi mandado para o conserto no dia 11, retornando dia 28, já na metade da onda de calor. Impossível calcular médias. Dia 07/jan deu uma queda de luz e eu não estava em casa para repôr a bateria de no-break do termômetro. Não salvou o registro. Era algo como 24/37.
  14. kevin cassol

    Estações Nova Santa Rita/RS

    Estação do TOPO volta a funcionar na tarde de hoje 28/jan, e já começa com 37°C ! Uma alteração foi feita: O termômetro, que antes ficava na parte interna inferior, agora ficará posicionado na parte superior interna da chapa de suporte/proteção contra os respingos de chuva, para evitar que ocorra corrosão novamente no sensor, pois assim fica um pouco mais protegido.
  15. Pela previsão que vêm se desenhando pra RMPOA nos principais sites consultados pelos amigos, acho que existe a possibilidade de flop nas máximas e em não superar a máxima do dia 02. Espero estarem errados todos, e não passar calor à toa, com recordes generalizados novamente! Mas independente disso, teremos um SHOW DE MÍNIMAS não destrutivas até a virada do mês, acredito que serão as maiores do verão 2019 (fora a madrugada alienígena do dia 03). Após, área azul tomará conta do mapa. Todas novidades/dados, cedo ou tarde, serão postados no meu tópico de estações.
  16. kevin cassol

    Estações Nova Santa Rita/RS

    Recorde de maior mínima da BAIXADA batido na madrugada de 24/jan! 24.44°C Foi uma madrugada quente, com temperatura travada. Em três momentos do dia a temperatura caiu para a casa dos 24°C Madrugada = 24.78°C Tarde, após uma pancada de verão = 24.88°C Noite, na virada da meia noite = 24.44°C Em CASA igualaria o atual recorde (25.2°C - 17/abr/2016), se não fosse destruída na última hora do dia: Madrugada = 25.2°C Tarde = 25.7°C Noite = 24.7°C TOPO está em manutenção, não há dados para este dia. Máximas do dia: CASA = 32.9°C BAIXADA = 32.13°C
  17. kevin cassol

    Estações Nova Santa Rita/RS

    ANÁLISE DA ONDA DE CALOR E RECORDE DE 2 DE JANEIRO DE 2019: A onda de calor se deu após um dia de mínimas altíssimas (não destruídas), com Ponto de Orvalho alto (31/dez), porém sem esquentar muito à tarde. Foi uma trégua de uma onda de calor inicial (28-30/dez), que de refrescante não teve nada! No dia 01/jan, o calor foi forte e especialmente preparativo para o dia da pré-frontal (02/jan). As máximas foram 2°C ainda mais altas, com tempo firme durante o dia todo e alguma nebulosidade que não atrapalhou o aquecimento no período da tarde. A bolha de ar quente do norte da Argentina desceu com tudo e veio com uma certa umidade, que causou sensação térmica absurdamente alta, diferente da ocorrida em 11/dez. Rodada do modelo GFS de 30/dez - 12z para Temperatura em 850hPa para os dias 27/dez - 06/jan: Previsão de Temperatura Máxima mantida pelo modelo GFS FV3 (novo) para o dia 02/jan, rodada de 29/dez, o qual mostrou melhor acurácia entre os demais modelos: Céu na tarde de 02/jan (12h45), poucas horas antes da temperatura recorde (direção N): Na tarde do dia 02/jan, foram registradas as seguintes MÁXIMAS: CASA = 41.3°C (15h55) BAIXADA = 39.44°C (14h46) TOPO = 38.79°C (15h56) - Recorde 38.99°C de 11/dez mantido. A madrugada do dia 03/dez foi uma das 5 mais quentes da história de Porto Alegre, com valores absurdamente altos até o amanhecer, milhões de pessoas dormiram mal ou não dormiram. As reclamações na internet eram generalizadas. As MÍNIMAS DA MADRUGADA seriam recorde isolado, se não fossem destruídas logo após a chegada da chuva: CASA = 27.4°C (5h52) BAIXADA = 26.68°C (5h36) TOPO = 27.71°C (5h41) A temperatura se manteve recordista absoluta em todos os horários a partir da tarde em todas as estações, até a chegada da frente fria às 10h de 03/jan, varrendo de uma vez por todas as antigas marcas horárias. A tabela a seguir mostra, para cada estação, as temperaturas horárias para os dias 02 e 03/jan e o gráfico mostra as maiores temperaturas já registradas nos respectivos horários até o momento. Valores máximos em verde claro = 02/jan Valores máximos em vermelho = 03/jan Demais cores = Valores registrados em outros dias CASA BAIXADA TOPO DADOS REGISTRADOS DURANTE OS DIAS 28/DEZ E 03/JAN: CASA BAIXADA TOPO Com relação à UMIDADE da atmosfera, esta foi muito mais alta que o episódio de 11/dez, sustentando valores de Ponto de Orvalho altos, provocando um índice de calor na ordem dos 50°C (calculado) durante o dia e 40°C à noite: DADOS DE TEMPERATURA VS. PONTO DE ORVALHO E UMIDADE RELATIVA NO PERÍODO 29/DEZ - 03/JAN CASA (Desvio da UR corrigido, porém, sem reportar valores >90%) BAIXADA TOPO Lamentavelmente, o sensor de UR da estação do TOPO parou de funcionar inesperadamente às 9h55 do dia 03/jan, provavelmente pegou umidade/vento no sensor na chegada da chuva e estragou. Já foi enviado para assistência para conserto, deve voltar nos próximos dias à normalidade, deixando um buraco enorme nos registros neste mês. Do dia 03 ao dia 11/jan apenas dados de temperatura foram coletados. TEMPERATURA SIMULTÂNEA NAS 3 ESTAÇÕES NO PERIODO DE 29/DEZ - 03/JAN VÍDEO EM TIMELAPSE DO PERÍODO DE 31/DEZ 16:04:40 - 04/JAN 00:17:10 Após as marcas históricas, o dia 03/jan foi marcado por instabilidades e temperaturas nada interessantes. A máxima de 30°C se deu na meia noite para CASA e BAIXADA e de manhã após o sol nascer, no TOPO. O dia 04/jan também foi um dia com instabilidades e tarde amena (23-25°C), seguido de bananismo intercalados com dias de calor fraco e cotidiano.
  18. Fechamento anual de 2018 para CASA BAIXADA (Nova Santa Rita/RS): Janeiro ameno Fevereiro seco e gelado Março normal, com uma certa dinâmica Abril bizarro (mais quente já visto) Maio bipolar (quente, depois frio) Junho frio Julho úmido Agosto gelado e dinâmico Setembro bananeiro Outubro normal, porém ventoso Novembro quente Dezembro foda!
  19. Fechamentos de Dezembro 2018 CASA BAIXADA TOPO (Nova Santa Rita/RS): Dezembro foi um mês absolutamente fodástico, dinâmica absurda, e recordes generalizados para ambos extremos! Massa polar forte com mínimas extremas. Ondas de calor fortíssimas, com mínimas e máximas recordes. E um pouco de tropicalismo no meio disso tudo. Algo como um Abril/2016 invertido. Sem mais palavras.
  20. RECORDE ABSOLUTO EM TODAS AS ESTAÇÕES DE NOVA SANTA RITA HOJE: CASA - 41.3°C (16:58) BAIXADA - 39.44°C (15:47) TOPO - coleta de dados dia 04/jan Agora 0h00 (horário de verão), tenho em casa 32.1°C / 62%, uma temperatura alienígena, com possibilidade de termos uma mínima histórica. Reclamações do calor são generalizadas.
  21. Para conforto térmico NO VERÃO, eu faço uma menção ao município de Mostardas/RS. Passei uns dias no balneário de São Simão no auge do calorão (26 a 31 dezembro 2018), e notei que lá se mantém bem amena a temperatura, com UR modesta, permitindo valores de Ponto de Orvalho bem agradáveis, com um certo vento de beira de mar, que dava sensação de frescor o tempo inteiro. Super tranquilo para dormir. Me chamou a atenção a ausência total de mosquitos, sem necessidade de ventilador (salvo pessoas exigentes), e insolação não tão massacrante quanto demais regiões. NO INVERNO, não baixa muito a temperatura em noites de massa polar. O local tem as piores mínimas do RS inteiro, mas imagino que o vento deve ser bem incômodo e ser o principal fator para sensação térmica baixa, por ser constante. Ciclones são fortíssimos ali, e fazem estragos com frequência, pois as casas ficam bem próximas da praia. Demograficamente, o balneário é minúsculo e isolado, e distante 20-30km de Mostardas. É composto por umas 300 casas, a maioria fechadas há muito tempo. Residem ali permanentemente somente alguns pescadores, que vivem durante o ano todo. No verão, algumas famílias de Mostardas ou da RMPOA e outras regiões começam a aparecer para veraneio/férias. Tem um aspecto de "camping" o local.
  22. Começando o ano, infelizmente, extraviando o celular (sem bateria, é óbvio), para manter atualizados os amigos do Whatsapp do plantão que iria fazer a partir de hoje. Fora isso, o monitoramento segue com atenção total aos três próximos dias, que prometem marcas memoráveis. Toda cobertura do evento será compartilhada aqui no fórum. Estação do TOPO está neste momento em modo "intensivo", encurtado o intervalo de leituras de 60 segundos para 10 segundos, com exclusividade para os próximos 4 dias, aumentando a precisão e riqueza de leituras de temperatura/UR em 6 vezes, ficando assim, igual BAIXADA e CASA.
  23. kevin cassol

    Estações Nova Santa Rita/RS

    ALGUNS NÚMEROS DESTA VÉSPERA DE RÉVEILLON QUE NÃO SE VÊ TODO DIA: Máximas de 30/12/2018: CASA = 39.6°C BAIXADA = 37.88°C TOPO = 37.63°C Às 0h de 31/12/2018 (1h no horário de verão): CASA = 28.0°C / 87% BAIXADA = 27.48°C / 89% TOPO = 26.48°C / 84% Mínimas de 31/12/2018: CASA = 24.9°C BAIXADA = 24.18°C (!!!) TOPO = 23.57°C
  24. kevin cassol

    Estações Nova Santa Rita/RS

    ANÁLISE DA INCRÍVEL MASSA DE AR SECO DOS DIAS 8 A 11 DE DEZEMBRO DE 2018 E SEUS EXTREMOS: Nestes três dias ocorreu um contraste térmico poucas vezes visto em minha memória meteorológica, com uma das mínimas mais baixas para um mês de dezembro, seguido de uma onda de calor que bateu recordes de máxima absoluta até então nas atuais estações, uma escalada inacreditável na temperatura e, como muitas vezes, subestimada pelos sites e aplicativos de previsão do tempo. Todos os dias tiveram dias e noites extremamente secas com UR baixas, que não trouxe sensação de abafamento. Começando com uma Massa Polar de trajetória continental impulsionada por um Ciclone Extratropical no oceano, provocando anomalias entre -8°C/-12°C em boa parte do RS e SC. Céu aberto e totalmente limpo na manhã do dia 08/dez (7h36): A predominância de céu aberto durante o dia e a madrugada favoreceram o resfriamento noturno e fez com que fossem registradas as seguintes MÍNIMAS na manhã do dia 08/dez: CASA = 12.3°C (5h10) BAIXADA = 8.62°C (5h36) TOPO = 11.30°C (5h26) Após a passagem do ar polar, a corrente de ventos daria repentinamente origem à uma onda de calor originada de uma bolha de ar quente e seco do norte da Argentina/Paraguai, que faria a temperatura disparar em apenas três dias, como mostra o mapa de máximas: Tarde do dia 11/dez com algumas nuvens do tipo cirrus (13h19): No dia mais quente (11/dez) a tarde teve sol com algumas nuvens do tipo cirrus, que não atrapalharam a insolação e permitiram aquecimento durante o dia todo. Na tarde, o timing do horário solar relativo ao aumento da nebulosidade foi PERFEITO, permitindo o maior potencial de aquecimento possível, sendo assim, registradas as seguintes MÁXIMAS: CASA = 40.5°C (15h13) BAIXADA = 38.43°C (15h13) TOPO = 38.99°C (14h59) No dia seguinte (12/dez), a frente fria passou pela madrugada, às 4 horas da manhã, causando uma certa turbulência no gráfico da temperatura, mas não trouxe nenhuma chuva, e também não trouxe resfriamento, mantendo a temperatura noturna alta, e um dia muito nublado e abafado. Extremos diários das estações para os dias em análise: Os seguintes gráficos mostram a evolução da Temperatura/Umidade das 0h de 7/dez às 23h59 de 12/dez para cada estação : CASA (ajuste do desvio da UR de +10% corrigido) BAIXADA TOPO Gráfico da Temperatura simultânea nas 3 estações: CASA BAIXADA TOPO Atente para a temperatura ocorrida no TOPO na madrugada do dia 12/dez, que bateu 28.03°C às 3h45, minutos antes da chegada da frente fria. A temperatura jamais atingiu 28°C em qualquer horário da madrugada em 3 anos de registro na estação de CASA, tampouco na BAIXADA. Captura do frame mostrando instante exato da mínima (08/12/2018 - 05:10) e da máxima (11/12/2018 - 15:13) da estação de CASA: Detalhe no dígitos inativos do display de cristal líquido (LCDs) que começam a mostrar "fantasmas" em altas temperaturas. A intensidade do dígito fantasma é proporcional à temperatura. Isso está relacionado aos LCDs serem termotrópicos, ou seja, é uma propriedade que faz o material reagir conforme a temperatura. Como o cristal líquido é muito sensível às variações térmicas, o aumento na temperatura causa uma pequena desordem no alinhamento da luz polarizada, causando uma certa opacidade na substância em temperaturas elevadas, evidenciando a tonalidade escura nos dígitos inativos. Da mesma maneira, o oposto também ocorre, em temperaturas baixas, o cristal líquido permite uma certa "transparência" da luz, dando a impressão de que os dígitos estão "fracos". Pilhas com baixa carga têm dificuldade de tornar o LCD opaco (preto), causando o mesmo efeito. Outro efeito interessante é que o olho da webcam muda a distância de foco ao se afastar da temperatura na qual foi focada uma vez. Por exemplo: ao focar em uma temperatura de 40°C, ela parecerá proporcionalmente desfocada à medida que a temperatura diminui, e vice versa. Vídeo em Time Lapse do digital do termômetro no período de 8 a 14 de dezembro (acelerado em 240x): A temperatura atingiu pela primeira vez a casa dos 40°C às 14:52:25 e permaneceu estável acima disso por 0:47:30 (14:55:00 - 15:42:30) Além do recorde absoluto de máxima da estação, o dia 11/dez também marcou recorde de maior temperatura já registrada para os seguintes horários: 11:48 às 11:53 12:18 às 16:45 19:05 às 22:10 O seguinte gráfico mostra atualmente as temperaturas recordes para cada momento do dia registradas na estação de CASA, desde o início dos registros em 11/03/2016. Para cada cor, existe um dia em que este recorde ocorreu. Em vermelho, os valores recordes pertencem ao dia 11/dez (faixas de horários mencionados acima): Antes deste evento de temperaturas extremas, no dia 4/dez houve a incursão de uma primeira Massa Polar que trouxe temperaturas igualmente baixas, porém sem trazer calor posterior. As mínimas registradas foram: CASA = 12.4°C (5h39) BAIXADA = 8.67°C (5h28) TOPO = 12.05°C (4h28) Após o dia 12/dez os dias se tropicalizaram, com entrada de umidade, que causou aumento considerável no Ponto de Orvalho e, consequentemente, mínimas na faixa dos 21/23°C todos os dias da semana seguinte e máximas variando bastante entre 31/38°C, com abafamento extremo em alguns dias e temporais típicos de verão nos fins de tarde. OBS: todos os horários mencionados NÃO estão considerando "horário brasileiro de verão", pertencendo assim, ao fuso horário UTC -3.
  25. Deu pra matar a sede pela fabulosa marca tão sonhada (numericamente falando). Terra tá seca, estradas empoeiradas ao extremo, não chove consideravelmente há semanas. Vegetação pede socorro!! Preciso de chuva "pra ontem"!!
×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.