Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

kevin cassol

Members
  • Content count

    336
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    2

Everything posted by kevin cassol

  1. Sei que não é tópico de instrumentação, mas vou postar aqui mesmo assim, para atingir o maior número de público possível. https://loja.elitechbrasil.com.br/rc-5-datalogger-de-temperatura-30-a-70c-32000-leituras-conexao-usb-direta.html Aqui vai uma indicação de um bom e barato datalogger para quem quer monitorar temperatura em seus abrigos, baixadas, topos, internas, experimentos, etc. Esta empresa é brasileira e se localiza em Canoas/RS. Para nós tupiniquins que temos que nos prostituir pra comprar aparelhos em dólares além do frete, é uma opção com excelente custo/benefício. Este datalogger é o mais econômico, marca só a temperatura, sem UR, e para testes é excelente. Custa 150 reais, é alimentado a pilha moeda (CR2032), resistente à respingos, mede de -30 a +70°C e possui memória de 32 mil leituras, que significa: 3,7 dias com intervalo de 10 segundos 22 dias com intervalo de 1 minuto Realizei uns testes no meu abrigo com sensor calibrado e verifiquei que os dados são realmente bons. Ao longo das 42 horas testadas, teve condição de sol, pouco vento e noites de céu limpo e estabilização. Vermelho - Datalogger Azul - Referencial confiável (La Crosse) Diferenças instantâneas Diferença média de 0.255°C abaixo do referencial calibrado, o que facilmente pode ser ajustado, pois o erro mostra-se linear. A loja conta com vendas pelo mercado livre, e possui também vários outros modelos (mais caros obviamente) de diversas variedades de dados. Pagar valores acima de 50 reais pra todos os dias ter que anotar manualmente dados, se preocupar com falhas ao viajar ou dormir fora de casa, e não ter dados horários. Nunca mais!
  2. Hoje (10/03/2018) minha estação Convencional de Nova Santa Rita bairro Berto Círio completa 2 anos de funcionamento ininterrupto, iniciado em 10/03/2016 às 23h, e gostaria de criar este tópico para compartilhar quaisquer dados e informações relevantes registradas por aqui, em especial eventos climáticos extremos, como ondas de calor, ondas de frio, amplitudes, médias diárias, mensais, e anuais. Também considero pertinente alguma manutenção, alteração e qualquer informação referente ao sistema de coleta de dados e funcionamento. A estação principal está instalada em minha CASA e conta com um abrigo meteorológico convencional. No seu interior tem um medidor digital datalogger, que registra leituras a cada 10s (intervalo este de livre escolha) para temperatura, umidade relativa e concentração de CO2, ininterruptamente 24h por dia (a partir destes tenho ponto de orvalho, bulbo umido, entre outros). Salvo em planilhas excel diariamente e com isso consigo um banco de dados de máximas mínimas, médias e anomalias. Meu monitoramento também é composto de uma segunda estação construída da mesma maneira com um termohigrômetro digital de ALTA precisão (centésimos de grau e UR) no seu intereior, localizado em um campo aberto no fundo de uma BAIXADA a 600m da estação principal. Inaugurada em 16/10/2017, o armazenamento de dados e tabelamento é realizado da mesma maneira nas duas estações, e costuma registrar mínimas de até 3-4°C mais frias que a estação da minha casa durante uma madrugada de céu aberto, sem vento e seco. Máximas na baixada também são inferiores em cerca de 1-2°C em relação à estação de casa.
  3. kevin cassol

    Estações Nova Santa Rita/RS

    Aqui vai uma indicação de um bom e barato datalogger para quem quer monitorar temperatura em seus abrigos, baixadas, topos, internas, experimentos, etc. Esta empresa é brasileira e se localiza em Canoas/RS. Para nós tupiniquins que temos que nos prostituir pra comprar aparelhos em dólares além do frete, é uma opção com excelente custo/benefício. Este datalogger é o mais econômico, marca só a temperatura, sem UR, e para testes é excelente. Custa 150 reais, é alimentado a pilha moeda (CR2032), resistente à respingos, mede de -30 a +70°C e possui memória de 32 mil leituras, que significa: 3,7 dias com intervalo de 10 segundos 22 dias com intervalo de 1 minuto Realizei uns testes no meu abrigo com sensor calibrado e verifiquei que os dados são realmente bons. Ao longo das 42 horas testadas, teve condição de sol, pouco vento e noites de céu limpo e estabilização. Vermelho - Datalogger Azul - Referencial confiável (La Crosse) Diferenças instantâneas Diferença média de 0.255°C abaixo do referencial calibrado, o que facilmente pode ser ajustado, pois o erro mostra-se linear. A loja conta com vendas pelo mercado livre, e possui também vários outros modelos (mais caros obviamente) de diversas variedades de dados. Pagar valores acima de 50 reais pra todos os dias ter que anotar manualmente dados, se preocupar com falhas ao viajar ou dormir fora de casa, e não ter dados horários. Nunca mais! https://loja.elitechbrasil.com.br/rc-5-datalogger-de-temperatura-30-a-70c-32000-leituras-conexao-usb-direta.html
  4. Barra do Ouro/Maquiné está tendo um comportamento mais interessante que eu esperava. Pegou a secura severa em altitude associada a estabilização dos ventos e meteu um minimão totalmente fora dos prognósticos. Abaixo, os dados de hoje, 20 de fevereiro:
  5. Como vou ficar empolgado de registrar 20/30 em um mês que tem média 20/30? kkkkkkkkk
  6. Um ótimo motivo para abandonar o monitoramento. Ausência total de meteorologia. Lockdown. Volta dezembro 2012 !
  7. kevin cassol

    Estações Nova Santa Rita/RS

    TROCA DE LUGAR NA ESTAÇÃO DE PORTÃO/VALE PARA O EXTREMO FUNDO DA BAIXADA Após cerca de 1 ano e meio, resolvi me mobilizar para finalmente colocar a estação que ficava na encosta no extremo fundo do vale, ponto onde as mínimas tem seu potencial absoluto. Mas o objetivo não é só este, mas sim observar o absoluto potencial microclimático em paralelo com a estação de topo, que fica a cerca de 2 km dali. Post de instalação no antigo local, em 11/mai/2019: http://www.abaixodezero.com/index.php?/topic/6652-estações-nova-santa-ritars/&do=findComment&comment=434551 Vídeo de reconhecimento do local: Para isto, me informei com o proprietário do antigo local, e então descobri que o dono da fazenda ao lado é o mesmo da estação de topo, logo, foi fácil conseguir contato. Porém, tive que fazer novo acordo pois a direção da empresa responsável pela fazenda não é mais a mesma de quando instalei no topo, em 2018. No dia 09/dez/2020, ao marcar horário com ele, apontei onde seria o novo local (fingindo não ter estação ainda) e a instalação foi autorizada. Geografia do local: O mapa abaixo apresenta as curvas de nível com o relevo de todo o entorno do local, que na minha opinião, é o mais meteorológico da região no eixo NSR/Portão. Os pontos representam as seguintes estações: Portão/Topo 158 m Portão/Baixada 42 m - novo local Portão/Vale 50 m - desativada O novo local da estação está a uma distância de 570 metros do antigo local, e suas mínimas absolutas agravadas em até 1.5°C em noites de estabilização absoluta, sendo boa parte das mínimas em noites estáveis até mais baixas que a estação de Nova Santa Rita/Quinta São José, até então a que mais acumulava ar frio até o momento. O campo continua em padrão de excelência em qualidade de dados, respeitando todos os critérios de distanciamento de obstáculos que possam causar interferências, e também dos antigos açudes, que agora não existem mais. A estação de Portão/Topo que estava a uma distância de 2.17 km agora está a 2.31 km, pequena diferença de distância. Mas para chegar até lá, o acesso se dá pelo mesmo local, pela entrada particular e através do campo da propriedade vizinha. A distância da estrada, percorrida dentro da propriedade que antes era de 1.06 km agora é de 1.83 km, uma baita caminhada. Instalação: Foi realizada na tarde do dia 09/dez/2020. Abrigo é de fácil montagem e transporte, fiz toda operação sozinho utilizando um carrinho de mão. O sensor de temperatura está a uma altura de 1.50 m, padrão utilizado em todas minhas 4 estações de Nova Santa Rita e Portão. O objetivo da padronização é eliminar quaisquer discrepâncias causadas por efeito de posicionamento de equipamento, e com isso, poder aferir as diferenças microclimáticas em sua máxima precisão e pureza. Da torre de telefonia do topo é possível avistar a estação da baixada bem distante, como um pequeno ponto branco, a mais de 2 km de distância, vide imagem acima, onde é possível ver a torre. Obviamente a estação de topo também pode ser vista do mesmo local, logo, de um mesmo ponto, é possível avistar as duas estações. Dados: O local agora é bastante promissor em mínimas absolutas e máximas também! Pois fundos de vale tendem a ser mais quentes pelo efeito de confinamento. As temperaturas são notavelmente mais extremas que o antigo local. Antes da troca - 10 a 30/nov: Depois da troca - 10 a 30/dez : Foi bastante forte a diferença, e a amostra de dias para esta breve análise foi considerável, pois ambos meses foram essencialmente secos, com muita insolação e poucos dias de instabilidade. Percebe-se que em noites de estabilização onde há ar quente em altitude, a diferença é brutal. Nas máximas também nota-se agravamento devido ao local mais baixo e distante dos açudes. O acúmulo de ar frio em mínima absoluta sob efeito de massa polar também é bastante considerável, porém, ainda não houve uma boa situação de estabilidade dos ventos até o momento para esta situação em específico. Porém, olhando o gráfico dos dias 01 e 02/jan/2021, nota-se que agora o trono é de Portão. Abaixo as temperaturas registradas ao longo destes 2 dias: Nova Santa Rita - Baixada Portão - Baixada Portão - Topo Neste gráfico acima, é possivel perceber que Nova Santa Rita só teve vantagem porque ventou em Portão na hora H, e seu acúmulo de ar frio foi pro espaço. Mas a tendência de resfriamento é muito maior que NSR, e pode ser comprovada no início das quedas. A ausência de dias estáveis também é uma questão de tempo. Na onda de frio de 15/jul/2020 (0.1°C), houve estabilização perfeita em Portão, ao contrário de 07/jul/2019 (0.6°C), que ventou e a mínima foi praticamente igual a do Topo. Uma pena não estar no novo local desde a época.
  8. kevin cassol

    Estações Nova Santa Rita/RS

    INSTALAÇÃO DE NOVA ESTAÇÃO EM NOVA SANTA RITA LOCALIZADA EM TOPO Na manhã do dia 19/out/2020, foi instalada a mais nova estação de monitoramento climático, com foco em temperatura e umidade do ar de alta precisão, com finalidade de ampliação da rede e estudos microclimáticos. O sistema é o mesmo das demais: datalogger modelo HOBO UX 100-011 protegido por abrigo de venezianas, informando dados de TEMPERATURA e UMIDADE RELATIVA a cada 1 minuto, ininterruptamente. A estação está localizada em um topo de 82 m de altitude, a uma distância de 7.84 km a norte da estação de Nova Santa Rita/Quinta São José (baixada), e 9.11 km a sul de Portão (topo). A estação está localizada em um campo aberto, livre de obstáculos para ideal ventilação e qualidade nos dados. Mínimas observadas tendem a ser um pouco mais baixas que Portão/Topo, em noites de vento quente de NW, e máximas tendem a ser intermediárias entre Nova Santa Rita e Portão, devido ao efeito de proximidade da planicie do Delta do Jacuí ao sul, versus relevo mais acidentado ao norte. O abrigo utilizado é o mesmo abrigo que estava em casa, que foi desativado.
  9. kevin cassol

    Resumos Climatológicos 2020

    RESUMOS CLIMATOLÓGICOS PARA 2020 NA MINHA REGIÃO DE MONITORAMENTO, EM NOVA SANTA RITA/RS E PORTÃO/RS TEMPERATURA: NOVA SANTA RITA - Quinta São José - Baixada 25 m NOVA SANTA RITA - Bairro Sanga Funda - Topo 82 m PORTÃO - Fazenda da Boa Vista - Baixada 42 m - ALTERADA PARA O FUNDO DA BAIXADA EM 09/DEZ PORTÃO - Fazenda da Boa Vista - Topo 158 m DESTAQUES: Calor: 17/fev - Máxima expressiva em Portão/RS além da previsão dos modelos. Totalmente subestimada, foi uma surpresa. 14/mar - Onda de calor fortíssima trazendo recordes para diversas regiões do RS para o mês 18-24/jul - Sequência inacreditável de máximas na casa dos 30°C aniquilando uma anomalia mais incrível ainda de -3°C no mês, conquistada até o dia 17. 25/nov - Pré frontal com forte máxima para novembro na década, recorde em diversos lugares, alguns perdendo apenas para 1985. Frio: 17/jan e 22/fev - MPs fortíssimas para meses de auge de verão. Mínima absoluta da década em muitas estações em ambos os meses. 15-16/jul - MP do ano para buracos e ruim para topos. Estabilização absoluta e incrível geada. No dia seguinte, frente quente aprisiona frio raso e causa uma das menores máximas da década. Perde para 17/jul/2017 12/ago - Noite com 6/7°C e garoa. Mais baixa temperatura com precipitação na RMPOA desde 23/ago/2013 21/ago - MP da neve. Temp -6°C em 850 hPa. Excelente para topos, mas ruim para buracos: certa umidade em altura e pouco acúmulo de ar frio, ou seja, mínimas proporcionalmente ruins dada magnitude da MP. Registro de garoa com 6°C fim da tarde, e 4°C às 21:30. 03/out - Tarde chuvosa e uma das menores máximas da história para outubro. Ocorrência similar em 06/dez 05/nov - MP marítima com forte intensidade, especial para topos. Ocorrência de precipitação com 9/10°C. UMIDADE DO AR: NOVA SANTA RITA - Quinta São José - Baixada 25 m NOVA SANTA RITA - Bairro Sanga Funda - Topo 82 m PORTÃO - Fazenda da Boa Vista - Baixada 42 m PORTÃO - Fazenda da Boa Vista - Topo 158 m PRECIPITAÇÃO: De um modo geral, foi um ano SECO. Período chuvoso basicamente quando não era necessário: grandes volumes no inverno, quando não há evaporação do solo, e pequenos volumes nos meses de maior insolação. Estiagens gravíssimas outono adentro e moderada no início da temporada de verão seguinte.
  10. Bom dia a todos. Venho divulgar um grande projeto de monitoramento em um local de pouco conhecimento climático no estado do Rio Grande do Sul que idealizamos, em conjunto com os amigos do BAZ Whastapp e os amigos do De Olho no Clima RS: uma estação meteorológica em área rural, situada no extremo fundo de vale, confinado entre os paredões da serra geral de São Francisco de Paula. Este local é Barra do Ouro, distrito do município de Maquiné, no leste do RS, distante 136 km de Porto Alegre. O distrito possui cerca de 2 000 habitantes e está situado na região norte do município. Imagem 01: município de Maquiné (localização) O objetivo inicial é registrarmos, em eventos pontuais, potenciais temperaturas máximas absolutas do Estado, em ondas de calor fortes em que há adiabático de NW. Nele, há compressão do ar que consequentemente, traz aquecimento extremo do ar. Este fenômeno é observado em estações como Tramandaí/RS, Torres/RS, Criciúma/SC e inclusive Florianópolis. Imagem 02: Relevo da borda da Serra Geral relativo a Barra do Ouro. Abaixo, alguns exemplos de aquecimento adiabático extremos (em ordem crescente de latitude), no qual é o principal parâmetro de embasamento deste projeto: INMET - Florianópolis/São José/automática (03/jan/2019) - recorde absoluto da estação (+100 anos): Epagri - Criciúma/SC (20 e 25/dez/2012) - recorde absoluto BRASILEIRO de temperatura: INMET - Torres/RS (25/dez/2012) - recorde absoluto histórico da estação (+100 anos) Davis - Xangri-Lá/Malibu Atlântida (30/jan/2019), esta de maior importância, por estar diretamente relacionada com o ar quente que desce pelo vale de Barra do Ouro, e também por ser a mais próxima do local a monitorar: INMET - Tramandaí/RS (30/jan/2019): A conclusão é a seguinte: Se estes locais que não estão estrategicamente situados para terem as máximas absolutas, conseguem atingir marcas impressionantes, o que esperar de um vale fechado ao nível do mar praticamente, no pé da borda da serra de (1000 m), protegido do vento, e longe de massas de água? Este é o objetivo do projeto: o desconhecido torna interessante sob esta perspectiva (BAZ INVERTIDO). Além de eventos de máximas extremas, temos também uma grande área a cobrir com dados meteorológicos: - Ventos predominantes; - Índices pluviométricos possivelmente extremos, causado por chuvas orográficas na região: aprisionamento dos ventos úmidos que sopram do oceano (monção); - Umidades e pontos de orvalho desconhecidos (Davis - Turvo/SC = 30.0°C) IMPORTANTE: Para tudo isso sair do papel e tornar realidade em nossa comunidade meteorológica, precisamos somarmos esforços para adquirir esta estação. Para isso, estou fazendo uma "vaquinha", com o objetivo de arrecadar fundos e recursos para colocarmos em prática este projeto. Você pode participar da Vaquinha Online, acessando o link abaixo e fazendo sua doação, clicando em "Contribuir": https://www.vakinha.com.br/vaquinha/estacao-para-maxima-absoluta-do-rs A estação a ser adquirida dependerá do montante arrecadado, e será comprada com o @fredericowessel, desenvolvedor do site Estações do Brasil e da rede Tempo em Teutônia. O projeto é de interesse a todos nós do Brasil Abaixo de Zero, e todos estão convidados a fazer parte desta caminhada, para um dia, conquistarmos nosso objetivo!
  11. kevin cassol

    Estação de Barra do Ouro/Maquiné/RS

    ATENÇÃO, DADOS PODEM ESTAR CORROMPIDOS! Falha no Termohigrômetro da Davis pode estar causando fumos graves nos dados da estação. Em momentos que o Ponto de Orvalho explode a infinito, a temperatura sobe cerca de 4°C sem razão. Perceba que a temperatura do console (em amarelo) não acompanha, e ignora totalmente o salto no início e fim do dia. WifiLogger também não está detectando voltagem da pilha, sendo que ela está inserida e operando. Infelizmente, peço para que desconsiderem os dados até que eu retorne lá com novo sensor. Já providenciei solução e acredito que dentro do mês de fevereiro já esteja corrigido com dados perfeitos.
  12. kevin cassol

    Estação de Barra do Ouro/Maquiné/RS

    É com uma gigantesca satisfação que venho comunicar que a Davis de Barra do Ouro está ONLINE no Wunderground e no Weatherlink! https://www.wunderground.com/dashboard/pws/IMAQUI1 Estive em Barra do Ouro no dia 9/jan para fazer a troca de console pois o que estava lá era antigo e, por sua vez, incompatível com o Wifi Logger adquirido. Os dados não estavam sendo lidos pelo console e, com isso, desacertava o hórário e não conseguia reportar para os servidores online. O novo console funcionou, todos os dados foram lidos e a estação entrou no ar. Cerca de 3 horas após o procedimento, quando estava voltando, a estação ficou offline, possivelmente devido ao fraco sinal de wifi da casa. Ficou 3 dias fora do ar e voltou absolutamente sozinha nesta madrugada (12/jan), para a minha surpresa! Em novembro, posicionei a estação alguns metros mais para o lado, para conseguir deixar mais próxima da casa para melhorar sinal de wifi. Ainda não fiz o download dos dados registrados no período que estava offline. Espero que a onda de calor tenha sido registrada por lá e, quem sabe, venha com surpresas. Estarei atento à estabilidade do sinal e dos dados coletados, uma vez que o sensor de umidade (Ponto de Orvalho) deu uma bugada enquanto estava sob condições de umidade elevada. E com isso agradeço toda a atenção e o assessoramento que recebi dos amigos do BAZ whatsapp ao longo destas 4 visitas no local nos últimos 2 meses. É bem complicado e desafiador chegar lá, sendo que 3 destas 4 vezes fiz o percurso unindo minha segunda paixão, que é o ciclismo. São 153 km da minha casa em Nova Santa Rita, via BR 290 e uma longa e interminável estrada de chão arenoso e cascalho de 15 km. Totalizando mais de 300 km ida e volta.
  13. REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE HOJE 11/JAN/2021, EM ORDEM DE MÁXIMA 23.8/39.7°C - CAMPO BOM/INMET/AUTO 25.0/39.7°C - SÃO LEOPOLDO/CRISTO REI 22.1/39.1°C - NOVA SANTA RITA/QUINTA SÃO JOSÉ 20.7/38.5°C - BARRA DO RIBEIRO/LINHA CAVALHADA 24.9/38.3°C - PORTO ALEGRE/INMET/AUTO 25.7/38.1°C - PORTO ALEGRE/AUXILIADORA 23.5/37.8°C - BARRA DO RIBEIRO/MATE DOCE
  14. O DIA HISTÓRICO DE HOJE, RESUMIDO EM 3 TWEETS:
  15. É HOJE QUE SEPARAMOS OS HOMENS DOS MENINOS NA HORA DE DORMIR
  16. "O deboche da meteorologia como ciência." Primeiro, assista: https://globoplay.globo.com/v/9169057/?s=0s Hoje, 11 jan 2021, eu passei o dia inteiro rodando por Canoas e Porto Alegre, e passei por uns 15 maluquinhos em diversos bairros enquanto trabalhava, regiões do Centro, Petrópolis, Redenção, Gasômetro, Jardim Botânico no horário entre 13h e 16h. Em TODOS eles a temperatura apresentada nos digitais oscilava entre 38°C e 41°C, dadas as condições adversas de refletividade da insolação e absorção de calor pelo concreto/asfalto. Nas estações confiáveis temos toda a rede de monitoramento da RMPOA com suas máximas oscilando entre 38 e 39°C, até o vento virar para leste. A pergunta que me faço ao ver 44°C no mapa acima é: "Por quê?" Imagine um apresentador de um jornal, em horário nobre, afirmando que todos os pontinhos que vemos no céu são estrelas, onde algumas se movem por propulsão própria. Não há cometas, planetas, nem galáxias. Tudo são estrelas. Elas são eternas, estáticas, num universo infinito e brilham porque queimam material inflamável em combustão, como o querosene dos lampiões. Ou então, imagine o mesmo apresentador afirmando que o predomínio dos coqueiros nos litorais brasileiros se deve à salinidade do ambiente e, por isso, é recomendado adicionar sal no seu cultivo de coco. Ambos são exemplos de anticiência na área da Astronomia e Biologia. "O termo anticiência refere-se a fatores individuais ou institucionais que se posiciona de forma demasiada, subjetiva e acima de evidências científicas." (Wikipédia) Que exemplos de anticiência existem na meteorologia? Há desconhecimento de como medições oficiais são tomadas? Há um histórico de ondas de calor com registros válidos de 44°C? Os modelos numéricos indicando onda de calor de proporções jamais documentadas? Não. O que é ciência? O que diferencia o conhecimento científico de outras formas de conhecimento? Como esse conhecimento é produzido? Por quem? Para quê e para quem? Como a ciência se relaciona com a sociedade em geral? No dicionário Oxford, a definição do termo "meteorologia" é: "estudo científico dos fenômenos atmosféricos, cuja análise permite a previsão do tempo". Como todo estudo científico, é fundamental que haja evidências que comprovem que tal temperatura poderá ser alcançada, da mesma maneira que evidências provam que beber refrigerante demais nos faz engordar. Exemplos disso são: instrumentação padronizada, consultas de dados históricos, consulta de variáveis meteorológicas como direção dos ventos, suporte de temperatura em altura, umidade do ar, formação de nuvens versus insolação... Mas parece que algumas empresas de meteorologia estão fechando os olhos para a metodologia científica e passando a defender que meteorologia é pseudociência, partindo de premissas falsas, sendo menos importante que a astronomia. Esta sim é ciência e merece respeito. Quando uma previsão é fundamentada em termômetros descalibrados e cantos de passarinho, e não é embasada em evidências científicas, isto não deveria estar sendo transmitido a público, pois isto é anticiência. Em outras palavras, estão sutilmente chamando todos os pontos no céu de "estrela", e o fato disso ser verdade ou não, é indiferente para o leigo gastar seus dias aqui nesta terra.
  17. NOVA SANTA RITA: MÍNIMAS 09 JAN - 14.8°C 10 JAN - 24.0°C É PRA ISSO QUE EU GASTO MEU DINHEIRO COM ESTAÇÕES.
  18. TEMPERATURA ALTÍSSIMA EM NOVA SANTA RITA HOJE, SOBRETUDO DESTAQUE PARA MÉDIA 24H. MÍNIMA DE 24.0°C NA QUINTA SÃO JOSÉ/BAIXADA SUSTENTADA POR VENTO E NEBULOSIDADE NA MADRUGADA IRÁ SOBREVIVER ATÉ A VIRADA DO DIA. É A TERCEIRA MAIOR DESDE O INÍCIO DOS REGISTROS, EM OUT 2017: 24/01/2019 - 24.4°C 31/12/2018 - 24.2°C 10/01/2021 - 24.0°C 01/01/2019 - 23.7°C MÁXIMA DE NÃO-SURPREENDENTES 35.9°C, PORÉM TEMPERATURA ACABA DE CAIR PARA 29.9°C SÓ AGORA ÀS 19:50. ESTA É MINHA INTERNA AGORA AO ANOITECER, E LÁ VEM OUTRA NOITE MAL DORMIDA...
  19. ESTAÇÃO EXTREMAMENTE CONSIDERÁVEL!!! NÃO HAVIA VISTO PHOTO DELA AINDA.
  20. OBRIGADO PELAS CONSIDERAÇÕES. MUITO INTERESSANTE SEU RELATO, EU SENTI AUSÊNCIA TOTAL DE ABAFAMENTO NA PARTE DA TARDE DE UM MODO GERAL, MAS ESTE PICO EXTREMO NA UR / PONTO DE ORVALHO EU ESTAVA MUITO DISTRAÍDO NO HORÁRIO, E INCONSCIENTEMENTE NÃO PERCEBI.
  21. SIM, AR CONTINENTAL SECO FEZ AQUELE RASANTE EM TODO O LESTE, A INSTANTES DE VIRAR DE DIREÇÃO E RECUAR, O SUFICIENTE PARA SE REGISTRAR O PICO. A ORIGEM DESTA MICRO BOLHA DE AR SECO, ACREDITO QUE SEJA DA ALTA ATMOSFERA, UMA VEZ QUE NA SONDAGEM MOSTRA QUE EM UMA CERTA ALTITUDE NÃO MUITO ELEVADA, SE ENCONTRA ORVALHOS SUPER NEGATIVOS E MUITO BEM PONTUAIS, TALVEZ UMA PARTE DESTE TENHA TOCADO A SUPERFÍCIE.
  22. PORTO ALEGRE - 04/DEZ/2020 - 15:30 ÀS 17:00 UMIDADE RELATIVA = 17% PONTO DE ORVALHO = 1.0°C DETECÇÃO DE QUEDA PONTUAL BIZARRA NO PONTO DE ORVALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE. O QUE SIGNIFICA: PASSAGEM DE MICRO MASSA DE AR ISOLADA DE BAIXÍSSIMA CONCENTRAÇÃO DE VAPOR DE ÁGUA. EFEITO DISSO: REPENTINA SENSAÇÃO DE FRESCOR MOMENTÂNEA. NESTE GIF, PODE-SE NOTAR A MUDANÇA NA DIREÇÃO DO VENTO DE "SW" PARA "S", E ENTÃO "SE". EIS QUE AO LONGO DA MUDANÇA, A BOLHA DE AR SECO ACERTA ESPECIFICAMENTE PORTO ALEGRE, EM CHEIO. APÓS VIRADA, MARITIMIDADES INVADEM TODO O LESTE, ALAVANCANDO A UR DE VOLTA PARA +70% PERCEBE-SE TAMBÉM O EFEITO OROGRÁFICO DA ALTITUDE, FORÇANDO RESFRIAMENTO DA MASSA DE AR MARÍTIMA, E UR SOBE AINDA MAIS NA REGIÃO DA SERRA GERAL. SONDAGEM DO SALGADO FILHO, ÀS 09:00 DA MANHÃ (12 UTC) MOSTRAM QUE HÁ SECURA FORTÍSSIMA EM NÍVEIS PRÓXIMOS DE 800 HPA (2100 METROS), COM PONTO DE ORVALHO EM -26°C. ABAIXO DADOS DA ESTAÇÃO DO INMET, LOCALIZADO NO JARDIM BOTÂNICO, E DA PWS LOCALIZADA NO BAIRRO AUXILIADORA, EM TERRAÇO, CONFIRMANDO O DADO. POTENCIALMENTE HISTÓRICO. ABAIXO, MAIS DADOS DE ESTAÇÕES CONFIÁVEIS NA REGIÃO METROPOLITANA EMBASANDO A BOLHA DE AR SECO: AEROPORTO SALGADO FILHO (28°C / P.O. 3°C = UR CALCULADA 20%) BASE AÉREA DE CANOAS (27°C / P.O. 5°C = UR CALCULADA 25%) NOVA SANTA RITA - QUINTA SÃO JOSÉ/BAIXADA DADOS DO DATALOGGER, POIS A ESTAÇÃO PERDEU SINAL, EXATAMENTE NA HORA DO EVENTO. SÃO LEOPOLDO - CRISTO REI CAMPO BOM - QUATRO COLÔNIAS TAQUARA - HELLER & JUNG OBSERVATÓRIO MORRO REUTER - MATO COMPRIDO TEUTÔNIA - LINHA WELP TEUTÔNIA - MORRO DAS ANTENAS - 595 METROS TRÊS COROAS - ITAMAR BARRA DO RIBEIRO - LINHA CAVALHADA BARRA DO RIBEIRO - MATE DOCE
  23. kevin cassol

    Resumos Climatológicos 2020

    RESUMO MENSAL PARA NOVEMBRO 2020 EM NOVA SANTA RITA E PORTÃO/RS MÊS NO AZUL. 05/nov 1 16/nov 11 25/nov 5 26/nov 1 29/nov 15 TOTAL 33 MM SÊCO.
×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.