Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

luizfbonfim

Members
  • Content count

    42
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

23 Excellent

About luizfbonfim

  • Birthday 08/18/1988

Location

  • Location
    Araraquara - SP

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Chuvas deixam 46 mortos e 50 desaparecidos no Japão TÓQUIO, 7 JUL (ANSA) – Ao menos 46 pessoas morreram e 50 estão desaparecidas nas regiões sul e oeste do Japão devido às chuvas torrenciais e inundações que atingem o país desde a última quinta-feira (5), informou neste sábado a emissora pública NHK. De acordo com fontes locais, o balanço de vítimas pode piorar nas próximas horas, visto o grande número de desaparecidos. Em Hiroshima, um dos locais mais afetados, é onde foi registrado o maior número de mortos: 22 confirmados, com 23 pessoas ainda desaparecidas. As outras mortes ocorreram em Ehime, Okayama, Hyogo, Kyoto, Shiga e Fukuoka. Mais de um milhão de pessoas foram obrigadas a abandonarem suas casas. As chuvas torrenciais provocaram inundações e deslizamentos de terra, e as autoridades temem que novo desastres aconteçam, já que a previsão é de mau tempo para os próximos dias. A Agência Meteorológica de Japão (JMA) mantém em alerta máximo as províncias de Kyoto, Hyogo e Gifu. (ANSA) Fonte: https://istoe.com.br/chuvas-deixam-46-mortos-e-50-desaparecidos-no-japao/ Fortes chuvas deixam mais de 30 mortos no Japão e províncias em alerta máximo Ao menos 47 pessoas estão desaparecidas. Autoridades determinaram a retirada de quatro milhões de áreas de risco As fortes chuvas que atingem o Japão já deixaram 38 mortos, quatro feridos graves e 47 desaparecidos, de acordo com balanço divulgado pela Associated Press neste sábado (7). A Agência Meteorológica de Japão (JMA) mantém o alerta máximo para inundações e riscos de deslizamentos de terra nas províncias de Kyoto, Hyogo, Okayama e Gifu. Outras 28 das 47 províncias japonesas estão em alerta e as autoridades já ordenaram a retirada de aproximadamente 4 milhões de pessoas das áreas de risco. A região oeste do país é onde foram registradas as 21 vítimas, entre 40 e 90 anos, segundo os últimos números da polícia e corpos de bombeiros divulgados pela emissora pública "NHK". Vista aérea mostra moradores sobre telhado da casa submersa em uma área inundada em Kurashiki, sul do Japão (Foto: Kyodo / via Reuters) A maioria dos mortos foi arrastada pelas enchentes dos rios, embora alguns, como uma mulher nonagenária da cidade de Kinnoyama, em Hiroshima, morreu depois que sua casa desabou devido a um deslizamento de terra, segundo a Efe. Além das mortes, outras 47 pessoas estão desaparecidas, principalmente nas províncias de Okayama, Hiroshima e Ehime, onde equipes de resgate ampliaram as buscas. Outras 28 das 47 províncias do Japão estão em alerta e as autoridades ordenaram evacuação de aproximadamente 4 milhões de pessoas. Deslizamento de terra faz trem descarrilar em Karastu (Foto: Kyodo / via Reuters) Cerca de 650 membros das forças de segurança participam dos trabalhos de resgate, e outros 21 mil estão preparados para serem deslocados, disse o ministro da Defesa, Itsunori Onodera. A "NHK" transmite ao vivo imagens de localidades inundadas pelos transbordamentos dos rios, casas em encostas montanhosas parcialmente enterradas pela terra e pontes caídas. A agência meteorológica japonesa advertiu que "existe risco de acidentes relacionados com deslizamentos de terra, mesmo que a chuva pare" e pediu que a vigilância seja mantida em áreas montanhosas ou perto de rio. Casas submersas em Kurashiki (Foto: Shingo Nishizume / Kyodo News / via AP Photo) Fonte: https://g1.globo.com/mundo/noticia/fortes-chuvas-inundam-e-deixam-21-mortos-e-mantem-japao-em-alerta-maximo.ghtml
  2. luizfbonfim

    Vulcões

    Erupção monstra na Guatemala, já reportado 6 mortes segundo a Metsul.
  3. E os modelos continuam prevendo aquelas mínimas absurdas no começo de Junho?
  4. Olhem essa curva da queda da temperatura, que coisa absurda! Se compararmos com ontem, hoje está bem mais forte a queda.
  5. Parece que a queda da temperatura agora a noite em SP está mais acentuada do que ontem. Será que vem mais recorde por ai?
  6. Então, Santana de Parnaiba não fica na linha que vai pra Jundiaí, fica mais a Oeste, mas lá tem muita mata ainda, por isso o valor bem baixo. Com relação a Caieiras e Franco da Rocha, são cidades muito frias, lembro que quando era inverno, quando pegava o trem sentido Francisco Morato, era nítido a diferença de temperatura ao chegar em Caieiras, tipo, uns 4 graus de diferença da Lapa por exemplo. Que pena que não tem alguma estação de medição em Caieiras ou Franco da Rocha, onde morei por muito tempo, morava em uma baixada de vale.
  7. Estação em Santana de Parnaiba na região metropolitana de SP já está em 7,3 ºC, praticamente igual o menor valor alcançado hoje ao amanhecer.
  8. Temperatura já começa cair na capital Paulista.
  9. Relatos de um evento de Microexplosão no distrito do Butantã em São Paulo Capital, várias casas destelhadas e árvores caídas. Imagens passaram a pouco no SPTV.
  10. Linha de tempestade está bastante forte no Estado de São Paulo
  11. CB chegando agora em Araraquara - SP com bastante vento.
  12. Temos 3 grandes áreas de instabilidade sobre o Brasil nessa manhã. Sobre o oeste do Rio Grande do Sul Sobre o estado de Roraima e Capital Boa Vista E sobre a capital do Amazonas, Manaus
  13. FORTE INSTABILIDADE DO PRATA AVANÇA PARA O ESTADO | Intensas áreas de instabilidade traziam chuva, isoladamente torrencial, e temporais com vento forte e granizo nesta noite de domingo no Centro da Argentina e parte do Uruguai. O modelo WRF/MetSul, disponível a assinantes em nosso site, projeta essa instabilidade avançando para o Rio Grande do Sul. O sol aparece com nuvens e faz calor no Estado nesta segunda-feira, mas a instabilidade que avança dos países vizinhos alcança as áreas de fronteira do Oeste e do Sul gaúcho ainda cedo. No decorrer do dia se desloca pelo Estado, levando chuva à maioria das regiões. Porto Alegre pode ter instabilidade entre a tarde e a noite após horas de sol, nuvens e calor. Alertamos que ao avançar pelo Rio Grande do Sul há risco de chuva localmente forte com altos volumes em curto período, não se descartando temporais localizados com possibilidade de granizo e vento forte.
  14. Ja passa de 250mm em cubatao e mais de 200 em alguns locais da baixada santista. E muita agua, nao e producao?
  15. Podemos notar pelo Mapa da Redmet que as chuvas já estão se deslocando para o Norte do Litoral Paulista e Rio de Janeiro nesse momento.
×