Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

Darley

Members
  • Content count

    762
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

967 Excellent

About Darley

  • Birthday 11/01/1994

Location

  • Location
    São Paulo (Jardim Corisco/Fontális/Vila Zilda) *Parte da cidade de São Paulo ao norte do Trópico de Capricórnio*

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Sobre o Neoguri(Perla) e o Bualoi: o primeiro se tornou um tufão de categoria 1 e deve passar próximo de Tóquio na terça-feira(já bastante enfraquecido) conforme imagem atualizada acima O segundo é uma tempestade tropical e as previsões indicam para um forte tufão, entretanto o Bualoi deve ficar restrito ao mar e afastado do Japão durante sua trajetória. O Bualoi, inclusive, já é o 40° sistema a ser formado nesta temporada(considerando tufões, tempestades tropicais/subtropicais ou depressões tropicais), e o 21° a se tornar um tufão ou tempestade tropical em 2019. É uma temporada bem ativa no Pacífico Noroeste(que é a mais ativa do mundo). E deve aumentar ainda mais porque daqui até dezembro vai acontecer o ápíce da temporada de tufões na região central do Vietnã e em áreas das Filipinas.
  2. E foi grande mesmo. Expectativa: 34/35°C. Realidade: 32,5°C. O céu nublado de manhã impediu uma elevação maior nas temperaturas. Mas agora tudo vai mudar: a expectativa é que a temperatura só volte a bater 30 graus apenas no dia 27(um domingo). Próximos dias vão ser agradáveis, com possibilidade até mesmo de uma sub-20. E as mínimas vão cair para até 14 graus nesta semana. Isso deve reduzir a anomalia de temperatura deste mês, que está bem alta por aqui.
  3. Sobre o balanço do Tufão Hagibis: os danos causados pelo tufão custaram US$9,3 bilhões, um pouco acima do Lekima(que causou US$9,28 bilhões), portanto o Hahgibis foi o tufão mais intenso do ano e o ciclone tropical mais caro do mundo em 2019 até o momento(mas ainda não foi o tufão mais mortal do ano, que continua sendo o Lekima com 90 mortes(o Hagibis deixou 77 mortos no último balanço). E retificando: não foi mundialmente o ciclone mais forte do ano(que continua sendo o Furacão Dorian com 910 hPa, o Hagibis foi 915 hPa). Agora mudando de assunto, se formou a Tempestade Tropical Neoguri(Perla). Deve causar efeitos principalmente algumas ilhas do Arquipélago de Okinawa e no extremo sul do arquipélago principal.
  4. Mudando um pouco de assunto, vamos para um resumo parcial que costumo publicar: CHUVA ACUMULADA NAS CAPITAIS NESTE MÊS ATÉ 17/10: Porto Alegre: 159,8mm Florianópolis: 37,5mm Curitiba: 41,2mm São Paulo: 11mm Belo Horizonte: 4,2mm Vitória: 30,6mm Cuiabá: 40,4mm Brasília: 4,4mm Goiânia: 23,9mm Campo Grande: 10,8mm Rio Branco: 114,9mm Boa Vista: 41,8mm Manaus: 154,6mm Macapá: 5,1mm Belém: 80,4mm Palmas: 71,9mm São Luís: 2,1mm Teresina: 8,9mm Fortaleza: 8,6mm Natal: 17,9mm João Pessoa: 17,2mm Recife: 48,6mm Maceió: 1,2mm Aracaju: 77,8mm Salvador: 60,8mm -As capitais Porto Alegre, Manaus e Aracaju já ultrapassaram a média de chuva de outubro. Sendo as duas primeiras respectivamente, a primeira e a segunda capital mais chuvosa neste mês até agora. -Não foi possível encontrar os dados de Porto Velho porque a estação da capital de Rondônia está fora do ar. -Os dados de outubro para o Rio de Janeiro serão publicados a parte(o Wallace deve saber a situação da chuva de outubro no Rio - INMET e Alerta Rio)
  5. Os maiores acumulados de chuva relacionados ao Tufão Hagibis em diversas localidades do Japão que peguei do Ogimet(acima de 200mm): O tufão já se dissipou totalmente hoje. Neste momento o governo japonês está contabilizando os prejuízos(não se descarta ser o ciclone tropical mais caro do ano e superar os US$9,28 bilhões em prejuízos do Tufão Lekima), mas é certo que o Tufão Hagibis é o ciclone tropical mais forte do ano em todo o mundo até agora. 28 pessoas já morreram devido ao tufão. O tufão afetou seriamente a Copa do Mundo de Rugby. Três partidas foram canceladas(e não serão remarcadas): Nova Zelândia x Itália, Inglaterra x França e Namíbia x Canadá. Este foi o segundo tufão a atingir Tóquio este ano(o outro foi o Faxai) e foi o tufão mais forte nessa região desde 1958(quando houve outro tufão em Tóquio que causou a maior chuva já registrada na capital japonesa, algo que permanece até hoje). Imagina um tufão forte como o Hagibis e o Faxai atingir Tóquio durante a Olimpíada e a Paralimpíada(detalhe: ela ocorrerá no auge da temporada de tufões).
  6. E pensar que até 1996 era raro ter isso. A partir de 1997 passou a ocorrer com mais frequência. E em 1999 ocorreu a primeira 36 em sua história (37 também). Desde 2010, incríveis 32 ocorrências de temperatura acima de 35 graus.
  7. Sim, uma curiosidade de Auckland (e também de Wellington) é que é praticamente impossível fazer 30°C nessas cidades. E nunca foi registrada temperatura superior a 40°C na Ilha do Norte. Entretanto, em Christchurch, na Ilha do Sul, o calor é mais forte devido ao aquecimento adiabático (inclusive já foi registrada temperatura acima de 40°C nessa cidade). As áreas a oeste da cordilheira que corta a Ilha do Sul tem temperaturas máximas similar a da Ilha do Norte, com o diferencial de ocorrer muita chuva (tem áreas com média de chuva de mais de 6000mm como em Milford Sound) .
  8. E finalmente a maior cidade da Nova Zelândia teve enfim uma máxima acima de 20 graus depois de mais de 130 dias. A máxima anteontem em Auckland(Aeroporto) foi de 21,2°C. Além disso, foi o dia mais quente na cidade desde o dia 27/04(quando a máxima foi de 22,5°C)
  9. O Tufão Hagibis já é considerado o tufão mais forte do ano, superando Wutip e Lekima. Não se descarta até mesmo superar o Furacão Dorian e se tornar o ciclone tropical mais intenso do mundo em 2019(no ano passado os tufões Kong-Rey e Yutu foram os ciclones mais fortes).
  10. Possivelmente o Tufão Hagibis pode ser o mais forte do ano(vale lembrar que no ano passado o tufão mais forte(Yutu) ocorreu justamente em outubro). O problema é que semana que vem tem corrida da Fórmula 1 e também partidas do Mundial de Rugby, e o Japão está na rota do Tufão Hagibis segundo previsões(especialmente o sudoeste do país), isso certamente pode atrapalhar os eventos esportivos por lá. Aproveitando: depois de Faxai houve três sistemas que se transformaram em tempestade tropical/tufão antes do Hagibis(a tempestade tropical Peipah, o Tufão Tapah e o Tufão Mitag, sendo este último deixando 10 mortes)
  11. E mais duas capitais tiveram suas médias anuais de chuva superadas: Belém: com os 24,9mm acumulados no dia 4, a capital paraense já superou a média anual(de 3084mm) com o valor de 3094,6mm após esse evento de chuva, e 3094,8mm com os dados de hoje; Aracaju: com os 63mm acumulados no dia 3, a capital sergipana já superou a média anual(de 1300,2mm) com o valor de 1343,9mm após esse evento de chuva, e 1351,9mm com os dados de hoje.
  12. Aproveitando o post acima do acumulado do ano até 30/09, vou publicar agora as MAIORES CHUVAS DAS CAPITAIS EM 2019 ATÉ O MOMENTO: Porto Alegre: 79,4mm(24/07) Florianópolis: 129,7mm(18/02) Curitiba: 124,7mm(22/02) São Paulo: 123,6mm(05/07) Belo Horizonte: 59,1mm(01/01) Vitória: 198,6mm(18/05) Goiânia: 67,3mm(23/04) Brasília: 88,6mm(13/04) Cuiabá: 74,9mm(11/04) Campo Grande: 62,8mm(27/02) Rio Branco: 72mm(24/04) Porto Velho: 86mm(01/03) Manaus: 143,2mm(28/09) Boa Vista: 93,2mm(11/05) Macapá: 95,8mm(11/01) Belém: 93mm(11/06) Palmas: 51,2mm(18/04) São Luís: 234,4mm(24/03) Teresina: 87,2mm(25/03) Fortaleza: 120,3mm(24/02) Natal: 100,9mm(26/04) João Pessoa: 182,4mm(14/06) Recife: 147,2mm(14/06) Maceió: 73,6mm(02/08) Aracaju: 107mm(10/07) Salvador: 121mm(23/03)
  13. RESUMO DA CHUVA DAS CAPITAIS DE 2019 ATÉ 30/09 Obs 1: serão publicados mais dois resumos até o final do ano: um em 30/11 e outro quando terminar o ano e os dados forem consolidados. Obs 2: não inclui o Rio de Janeiro, Campo Grande e Porto Velho(o caso do Rio de Janeiro será a parte, enquanto em Campo Grande e Porto Velho são exclusivamente de automárticas e é difícil achar dados completos). Atualização: os dados de Porto Velho e Campo Grande eu consegui encontrar, porém são aproximados. Porto Alegre: 1148,6mm Florianópolis: 864,1mm Curitiba: 1158,3mm São Paulo: 1347,6mm Belo Horizonte: 608,5mm Vitória: 847,4mm Cuiabá: 923,3mm Goiânia: 840,9mm Brasília: 895,3mm Campo Grande: 799mm Rio Branco: 1748,9mm Porto Velho: 1198mm Manaus: 2031,2mm Boa Vista: 1740,5mm Macapá: 2658,2mm Belém: 3064,9mm Palmas: 1093,4mm São Luís: 2662,1mm Teresina: 1209mm Fortaleza: 1993,3mm Natal: 1675,6mm João Pessoa: 2061,7mm Recife: 2114,9mm Maceió: 1737mm Aracaju: 1280,9mm Salvador: 1550,5mm
  14. Esta década (que graças a deus, está quase no fim, estamos na contagem regressiva) certamente foi a mais quente da história de São Paulo. Desde 2010, já ocorreram nada menos que 31 ocorrências de temperatura acima de 35 graus no Mirante!!! Calculando a média compensada do Mirante somente no período entre 2010 e 2019, a expectativa é que o Mirante tenha a média compensada desta década entre 20,6 e 20,7°C. Calma que ainda falta as médias de outubro, novembro e dezembro para concluir, mas a expectativa deve ser essa mesmo. A normal 1981-2010 é de 20,1°C..
  15. Se passar dos 36, o ano de 2019 será o quinto ano em toda a história do Mirante que a temperatura máxima é igual ou acima de 36 graus(só para lembrar, os anos que o Mirante passaram dos 36 graus foram 1999, 2012, 2014 e 2015). Em tempo: a média compensada no Mirante em 2019 até o momento é de 21°C(o normal para JAN-SET é 19,7°C), quase empatando com Brasília.
×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.