Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

klinsmannrdesouza

Members
  • Content count

    816
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    1

klinsmannrdesouza last won the day on April 27 2019

klinsmannrdesouza had the most liked content!

Community Reputation

900 Excellent

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. 2013 teve um outono e inverno frios, mas o verão foi bem quente, principalmente a primeira quinzena de janeiro e parte de fevereiro, além do mês de junho acima da média (o único mês da temporada de frio que não houve resfriamento significativo).
  2. 2011 para a América do Sul foi o ano mais frio porque o verão no início foi mais ameno por conta das chuvas abundantes em muitas áreas, principalmente nos trópicos (incluindo o sertão nordestino, por conta da ZCIT ter ficado mais ao Sul do que o normal). No outono e inverno era comum as frentes frias chegarem até o litoral do Nordeste e pelo interior chegavam muito próximo a linha do Equador; maio daquele ano foi com cara de inverno, junho foi bom pra quem gosta do frio com geadas amplas no centro-sul do Brasil e neve com acumulação nas serras de SC e RS, julho igualmente frio e agosto abaixo da média. Nos outros lugares do mundo, não houve nenhum destaque no assunto temperaturas acima da média, em partes por conta da la nina que durou boa parte do ano.
  3. klinsmannrdesouza

    Mapas das Temperaturas Media dos Continentes(janeiro -julho)

    Naquela época não existia previsão do tempo que nem temos hoje, os meteorologistas alertaram para geadas apenas 2 dias antes do frio aumentar, não deu tempo dos agricultores se prepararem para as geadas dos dias 18 e 19 de julho. Alguns exemplos recentes, em 2011, 2013 e na onda de frio do ano passado as pessoas foram avisadas com uma semana de antecedência que iria esfriar bastante, com isso o setor agrícola pode tomar algumas medidas para evitar prejuízos financeiros em larga escala (tudo bem que foram eventos bem mais fracos do que 1975, só pra comparação).
  4. A neve nós Emirados Árabes é que nem no Sul do Brasil, ocorre quase todo ano mas de forma fraca ou é raridade?
  5. klinsmannrdesouza

    Mapas das Temperaturas Media dos Continentes(janeiro -julho)

    O único problema é que a Austrália literalmente pega fogo no verão, as ondas de calor daquele lugar deixam as nossas no calcanhar.
  6. klinsmannrdesouza

    Mapas das Temperaturas Media dos Continentes(janeiro -julho)

    Realmente, em termos de médias a Austrália e o Sul do Brasil são bem parecidos (a altitude das nossas serras sulinas é superior às australianas), a única vantagem é que as massas polares são mais abrangentes por lá. No inverno durante as ondas de frio dá pra ver nas cartas sinoticas a linha de 0 graus em 850 hpa chegando até a região de Alice Springs, na mesma latitude que a cidade de São Paulo, e a de 10 graus por vezes no norte da Austrália, que tem a latitude parecida com Cuiabá e Goiânia.
  7. klinsmannrdesouza

    Mapas das Temperaturas Media dos Continentes(janeiro -julho)

    A Austrália consegue dar um baile no Brasil quando o a assunto é frio, as médias mensais no inverno de lá são menores do que no Sul.
  8. No verão de 2010/2011 choveu bastante no país como um todo, apesar da lá nina ser de forte intensidade na época as frentes frias passavam pelo Sul causando chuvas frontais e ao chegarem na costa do Sudeste organizavam grandes corredores de umidade (ZCAS). Inclusive naquele ano a ZCIT migrou mais para o sul do que o normal, fazendo chover até no sertão de Pernambuco e litoral do Alagoas, a estação chuvosa se prolongou até abril.
  9. Falta uma onda de frio intensa junto com umidade em todas as camadas da atmosfera, na massa polar em julho deste ano só faltou uma nebulosidade espessa sobre o Sul do país pra precipitar alguma coisa.
  10. Nesta década tivemos 2010 e 2016 com invernos bons, 2011 e 2013 com ondas de frio quase extremas e prolongadas com direito a acúmulos de neve nas serras do Sul do Brasil, 2012, 2014 e 2015 com invernos fracos ( esses dois últimos foram quase sem frio pra muitas áreas do país), e 2017/2018 xoxos (não foram ruins mas não foram bons também).
  11. Esse cenário é um pouco parecido com janeiro de 2016, naquela ocasião houve um sistema frontal que se formou na altura do Uruguai por volta do dia 30 do mês anterior, passou pelo Sul do Brasil no dia 1 e nos dias 2 e 3 avançou pelo litoral do Sudeste chegando até a Bahia, provocando muita chuva por quase todo o país até que se formou uma ZCAS na metade do mês (por conta do avanço de outras frentes frias no leste do Brasil).
  12. klinsmannrdesouza

    Monitoramento e Previsão Europa - 2019

    No passado era mais difícil se proteger do frio se comparado com agora, e os invernos em muitos lugares era bem mais rigorosos ao ponto de as pessoas ficarem trancadas em casa por alguns dias.
  13. Pelo visto as chuvas estão atrasadas em um mês, as primeiras precipitações ocorrem em outubro no oeste/sul da Bahia, sul do Maranhão e Piauí pra depois em novembro se espalhar por grande parte do interior (até a divisa de Pernambuco com a Bahia). Dezembro a ZCIT já está mais próxima do litoral norte, causando as primeiras chuvas do Amapá até o Ceará, restando apenas a costa leste entre Natal e o litoral norte baiano sem chuvas. As previsões continuam a indicar janeiro e fevereiro muito chuvosos em todo o Nordeste, será muito bom se isso ocorrer.
  14. Na primeira imagem, esse funil é um tornado? Olhando atentamente, parece que encostou no solo.
  15. Com uma tempestade dessas, é possível até que ocorram alguns tornados nessa região, este núcleo chega a extrapolar a escala!
×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.