Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

klinsmannrdesouza

Members
  • Content count

    720
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    1

klinsmannrdesouza last won the day on April 27

klinsmannrdesouza had the most liked content!

Community Reputation

637 Excellent

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. 2014 só se salvou junho, com uma forte mp na época da copa e no início de agosto; o resto do ano foi uma tragédia em termos de chuva e frio. 2015 só teve uma mp forte no início de setembro, que provocou as menores temperaturas mínimas no centro-sul brasileiro.
  2. Para o interior do continente (oeste da região Sul, MS, parte do MT, AC e RO) maio até que foi bom, junho começou na média e agora esta tudo um desastre, outro problema é a discrepância entre a parte leste do Brasil e a parte oeste, quando um lado vai bem outro piora.
  3. Pelas previsões; serão duas ondas de frio: a primeira que esta mostrada nesta imagem e a segunda entre os dias 29-06 e 03-07, caso ocorra esta última, teremos mínimas significativas em 60% da América do Sul. Por enquanto, apenas projeções.
  4. Brinquei um pouco porque Belo Horizonte dificilmente registra mínimas abaixo dos 10 graus na área central numa massa polar continental já que estas chegam até a cidade suavizada. Poucos eventos de frio em que o centro da alta fica sobre o continente que conseguem resfriar bastante a capital mineira, a última vez foi ano passado em maio.
  5. Se mantiveram essa projeção por uns 5 dias aí da para se empolgar de verdade, por enquanto somente estamos na hipótese. Caso esse frio realmente ocorra como o indicado, mais da metade do Brasil terá mínimas abaixo dos 10 graus, incluindo as tórridas Goiânia e Belo Horizonte, geadas amplas dos papas gaúcho até o sul de Goiás, e hipoteticamente alguma mínima de -9 graus nas terras altas do Sul. Seria a mais ampla da década.
  6. As massas polares na Austrália chegam facilmente até o norte do país, claro que a queda de temperatura no paralelo 13S é mais suave do que nas latitudes superiores a 20. Pelas coordenadas de Darwin, 17 graus é até frio para os padrões de lá, é como se uma massa polar continental conseguisse chegar em Salvador e derrubar as mínimas para baixo dos 20 graus.
  7. kkk, foi erro meu de digitação, o que eu quis dizer é que a Serra da Mantiqueira possivelmente registrava neve com relativa frequência até a década de 70, porém não eram vistas já que tem localidades de difícil acesso.
  8. Os invernos das décadas de 1950/60/70 foram inesquecíveis em termos de frio para nós sul-americanos, as geadas pintavam de branco lugares hoje difíceis de imaginar, até Belo Horizonte registrava temperaturas mínimas de 6/7 graus na área urbana, quem dirá outras cidades pequenas e mais ao sul, como Juiz de Fora, Maria da Fé ou Campos do Jordão e até São Joaquim. Como eram escassos os dados meteorologicos e a tecnologia na época estava ainda engatinhando, é possível que as mínimas anuais nas serras sulinas ficavam em torno de -9/-10 e na serra da Mantiqueira entre -6/-80.
  9. Esse mapa de temperaturas médias é diário; se pegar mensalmente a Austrália e sul da África estarão de normal a abaixo da média.
  10. Estão mais quentes, porém longe da aberração da América do Sul.
  11. Pra nós, frio de 2/3 graus já é difícil de suportar, imagine -82C.
  12. Campo Grande e Cuiabá são as capitais com o clima mais biruta do Brasil, numa semana faz calor digno do alto verão, na outra chega uma frente fria e a temperatura cai 20 graus num único dia. É um bom teste de saúde.
  13. 2007 inaugurou uma fase de invernos normais a um pouco mais frios para a América do Sul que durou até 2013, sentimos um gosto de como era a dinâmica atmosférica antigamente, a cereja do bolo foram os episódios de neve em 2010/11/13, foi emocionante assistir pela TV e no youtube a neve pintando de branco as cidades sulinas.
  14. Outro exemplo perfeito foi a MP do começo de junho-1988:
×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.