Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

jrmartinisp

Members
  • Content count

    138
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

118 Excellent

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Talvez seja interessante comparar também com o IAG. Janeiro choveu mais no Mirante porque em situações de bloqueio aonde a chuva é puramente convectiva o Mirante se da melhor. No caso de fevereiro com FF's, cavados e afins passando por aqui a zona Sul se dá melhor por estar mais próxima do litoral, basta ver os acumulados que já tiveram no litoral. No inverno em geral esta estação sempre tenderá a acumular mais que o Mirante.
  2. É o maravilhoso mundo do fim da grade. Ainda vamos ver muito isso ao longo dos próximos meses. 😄
  3. Pra mim é abrupta, entendo que começa quando vem a primeira MP mais forte e põe fim de uma vez na termodinâmica atmosférica, é quando a partir daí chuvas só com grandes sistemas meteorológicos. Geralmente mais para a segunda quinzena de Abril, antecipar para mim foi como em 2010 (ou 2009 não lembro ao certo) quando logo no começo do mês veio uma bela MP que mudou a dinâmica atmosférica.
  4. Se isto se confirmar provavelmente teremos a década mais chuvosa nos meses mais secos para a época em SP. Desde 2009. Foram vários anos com desvios altos nos meses de Maio Junho( este inclusive o mais evidente), Julho, Agosto.
  5. VCAN, Mas o curioso é que diferente do nordeste não estava apenas nos níveis altos . Análise do boletim técnico do CPTEC/INPE: nível 250hpa Observa-se a presença de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN) sobre a Região Nordeste do Brasil, que favorece a nebulosidade presente em boa parte da Região. Sobre a Região Sul do Brasil nota-se outro VCAN, estendendo um cavado até o MT. Na interface entre estes sistemas, nota-se a difluência do escoamento, que gera divergência de massa neste nível e combinada com a termodinâmica, favorece a nebulosidade observada na imagem de satélite, que se intensifica principalmente a partir da tarde, devido ao aquecimento diurno. Sobre o continente, entre 20°S e 40°S, nota-se a presença do Jato Subtropical (JST), ao qual contorna o VCAN sobre o Sul do Brasil. 500 hpa Na análise da carta sinótica de 500 hPa da 00 UTC do dia 17/02, observa-se o aprofundamento do escoamento em altos níveis, refletindo no Vórtice Ciclônico sobre o Sul do Brasil.
  6. A região da Serra do mar é De fazer inveja para regiões mais chuvosas do país lá no Amapá.
  7. Eu acho muito complicado, acho que a parte mais dificil da meteorologia é este tipo de tomada de decisão, se não avisa e acontece, caem matando em cima porque poderia ter avisado e evitado o pior, se avisa e não acontece nada, vem o descrédito. Me lembro de 2 situações do passado aqui em SP, que deram o que falar, 1 foi o carnaval de 2004, até a quinta ou sexta-feira a previsão era sol calor e chuva de fim de tarde, mas a previsão mudou em cima da hora e choveu quase que sem parar os 4 dias. Um outro muito famoso foi o dia 08/09/2009, a previsão indicava sol com possibilidade de chuva a tarde e nem eram grandes acumulados, veio uma chuva que começou no final da madrugada e foi manhã adentro que foi um caos na cidade, choveu cerca 80mm em poucas horas, eu mesmo não consegui ir trabalhar neste dia, foi uma falha e tanto, passado alguns dias deram alerta e previsão de chuva com altos acumulados mais ou menos como era previsto para ocorrer entre ontem e hoje, mas deu que foi um dia nublado e não caiu uma gota.
  8. Não tô conseguindo acessar o radar da Unesp, mas o pau tá quebrando no norte do estado e sul de MG
  9. Esta matéria de um blog chileno da um panorama de como foi caótico este Janeiro na América do sul. http://blog.meteochile.gob.cl/2019/02/08/un-activo-verano-en-el-cono-sur/
  10. Ao olhar pelas marcas 1964 foi um ano muito especial no inverno, teve neve na Mantiqueira, há registro de neve em Campos do Jordão.... Sonhar não custa 😉
  11. Eu acho que dão muita importância para a região dos ninos do pacífico, e acredito que isto acontece porque influencia muito os EUA, temporada de furações, etc... Já no Atlântico Sul somos nós os mais impactados, mas não há grandes estudos sobre ele e ok é o seu aquecimento, mas o que anda aquecendo tanto o Atlântico Sul assim.
  12. Imagem interessante da ilha de calor, em um dia quase sem nuvens esta manchinha mais escura é na região da zona leste da capital paulista Na Climatempo os tons mais escuros são associados a altas temperaturas, no início da primavera é muito comum ver estes tons de marrom escuro ou preto pelo centro oeste do país.
  13. O Mirante é muito bom para acumular este tipo de chuva local, vide o histórico Março de 2006 com 600mm. Provavelmente esta chuva ocorreu por conta de uma pequena infiltração de umidade marítima, que com a temperatura nas alturas qqer umidadezinha explode na ilha de calor desta cidade.
×