Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

PabloMartins

Members
  • Content count

    63
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

68 Excellent

About PabloMartins

  • Birthday 06/17/1997

Location

  • Location
    Canoas, RS

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Na enchente de 43 Porto Alegre acumulou quase 800 mm em 2 meses. Em 2015 foram mais de 700mm em 2 meses também. Julho de 2015 teve 12 dias seguidos sem sol, dos quais 11 seguidos estavam chovendo. Junho e Julho foram mega chuvosos, em Agosto acalmou mas ainda tinha muita chuva quando ela caia, na segunda quinzena de setembro voltou as enchentes, aí chegou o histórico outubro trazendo uma onda de tempestades severas, uma das piores da história da região metropolitana de Porto Alegre e uma das maiores cheias do Guaíba desde a de 43... Aquele 2015 ninguém esquece, minha amiga ficou com a casa inteira com água na cintura. ela mora na Ilha dos Marinheiros em POA.
  2. Começa oficialmente hoje, a temporada de furacões no Pacífico Nordeste de 2019. No Pacífico Central e Atlântico Norte começa dia 1° de Junho. A NOAA vai publicar sua primeira previsão para ambas temporadas no dia 23 de Maio. Se espera que ambas temporadas possam ser ativas novamente, especialmente o Pacífico por conta do El Ñino. Acredita-se de que caso o fenômeno enfraquecer ou até mesmo se dissipar, não irá influenciar tanto e por isso se espera ainda uma temporada no Pacífico. O Atlântico é uma incógnita no momento, a bacia já viu 3 temporadas ativas e destruidores seguidas (2016, 2017, 2018), desde que se tem registro, não há 4 temporadas consecutivas classificadas como "ativa", por isso o que anda rolando solto é que essa temporada seja menos ativa de forma geral. Mas não podemos baixar a guarda pois temporada menos ativa não significa menos danos ou menos mortes.
  3. Osh pancada forte de chuva? Foi o 3° temporal em 48h, algo extremamente anormal pra Maio, o aeroporto Internacional Salgado Filho anotou 74 km/h, céu esverdeado pra caramba, houve queda de granizo em Canoas, Novo Hamburgo, Campo Bom, Sapiranga, houve mais alagamentos, diversos raios... Acho que deveria rever seus conceitos de "forte pancada de chuva" 😂😂😂
  4. Nova forte área de instabilidade volta a trazer temporais paraa Região Metropolitana de Porto Alegre. Alto índice de raios na região e registros de chuva torrencial. A Metsul Meteorologia, informou que essa mesma instabilidade trouxe fortes temporais localizados nachamada "região carbonifera", que inclui as cidades de Arroio dos Ratos, Barão do Triunfo, Butiá, Charqueadas, General Câmara, Minas Do Leão, São Jerônimo e Triunfo. A instabilidade passou forte também por áreas do Vale do Taquari. Mais cedo vi um comentário aqui no fórum de que esse início de Maio está com cara de Outubro, e realmente, está parecendo Outubro mesmo!!!! Esta é a segunda intensa instabilidade que estamos recebendo aqui na região em menos de 12h, algo mais comum em meses de primavera ou em períodos de tormenta mesclando ondas de calor. Após um Abril extremamente chuvoso, com quase 250mm na região metropolitana de POA, vamos ver o que Maio nos trás, mês que costuma ocorrer alguns períodos de chuva intensa, destaco o início de Maio de 2008 quando um forte ciclone extratropical nos atingiu causando chuva extrema.
  5. A Tempestade Ciclônica Extremamente Severa Fani (Ciclone Fani) acaba de atingir ventos sustentados por 1min de 215 km/h, equivalente ao furacão de categoria 4. Quase 1 milhão de pessoas foram evacuadas. Este é o ciclone tropical mais poderoso na Baía de Bengala durante o mês de Maio desde ARB 01 (2001) pois tinha uma pressão atmosférica menor do que Fani atualmente, e por ventoss sustentados, desde BOB 02 em 1994 que tinha ventos de 230 km/h.
  6. Pelo menos 102 mm aqui em Canoas!!! Caiu um raio aqui na rua, vento estava em torno de 40 km/h
  7. o de 2015 acertou, todo mundo dizia que seria mixuruca kkkk mais poderoso em pelo menos 60 anos akakakak
  8. De fato. Chove torrencialmente há 20 minutos com rajadas de vento e uma frequência altíssima de raios, daqueles onde o estrondo é altíssimo kkkkkk. A Metsul informou que o núcleo é intenso e de lento deslocamento e por isso espera se grandes acúmulos de chuva, com alagamentos e até transbordamento de córregos.
  9. A pressão não foi muito indicativo de categoria 5, tendo em vista que já houve registro de vários ciclones tropicais de categoria 4 com pressão atmosférica abaixo de 920 mb, tais como Opal em 1995, Gloria em 1985, etc... A provável causa do upgrade em Michael foi em vista dos danos e principalmente porque durante a última missão de reconhecimento do Hurricane Hunters (a aeronave), registrou ventos de 155 mph (250 km/h) no sudeste da parede de olho de Michael e o setor sudeste no hemisfério norte é a parte mais fraca de um ciclone tropical e a mais forte é a nordeste... como a parte nordeste estava sobre terra, eles não sobrevoam, somente sobre o mar e certamente lá havia ventos de pelo menos 260 km/h (160 mph) Se formos levar em consideração a estrutura e a temperatura do topo das nuvens no centro denso nublado de Michael, é bem provável que a intensidade de 160 mph seja conservadora. Os Estados Unidos teve sorte, pois se Michael permanecesse mais 6 ou 12h no mar, certamente iríamos ter um furacão com ventos entre 180 mph (285 km/h) ou 185 mph (295 km/h) sobre a Flórida.
  10. Em 2015 e 2018 foram registrados. Foram classificados como subtropicais, embora Lexie ter apresentado características puramente tropicais. Em 2015 foi nomeado pelo Chile de "Katie" Em 2018 foi nomeado pelo Chile de "Lexie".
  11. Telejornal Hora1 histórico começando, veja quem está aparecendo no mapa!!!!
  12. algm pode me passar o link do site da marinha onde está saindo esses avisos?
  13. certeza absoluta que não. daria 1000 reais de que se o satélite que detecta imagens em microondas não detectaria absolutamente nada. É apenas a circulação em baixos níveis exposta. Procure imagens de satélite de tempestades como Jose (2011), Erika 2009 e 2015, Colin (2016), e até mesmo furacões que são fortemente atingidos por cisalhamento de vento (Furacão Danielle em 2010 ou Florence 2018), verá as mesmas características.
  14. extremamente desorganizado e provável circulação semi aberta, alem da falta de convecção profunda... nem a atual depressão tropical eu vejo alguma justificativa pra ja ser classificada como tal Bom, eu acompanho, estudo e venho monitorado ciclones tropicais no mundo todo desde 2007, conhecimento eu tenho haha
×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.